Page 10

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS 2007

2007

os procedimentos de envio de meios para TO (despacho central,

ƒ

acolhimento no TO, colocação no TO, …); ƒ

os procedimentos do Plano Estratégico de Acção do PCO;

ƒ

a chegada de meios ao TO – passagem obrigatória pelo PCO ou ZCR ou envio directo para sectores com criação de “portas de despacho”; o preenchimento de todos os campos na Base de dados PC Digital.

ƒ

Equipar ƒ

com meios de comunicação adequados todos os elementos no TO;

ƒ

guarnições com lanternas individuais;

ƒ

ECIN para apoiar manobras de uso do fogo no TO efectuadas pelos GAUF.

Desenvolver / Promover ƒ

a criação de Posto de Comando Simplificado;

ƒ

um registo histórico de transcrição de informação relativa ao SITAC;

ƒ

a informação a incluir no SITAC;

ƒ

ficha de tarefa padrão para as ECIN, simples e com toda a informação necessária;

ƒ

o registo de indicadores de rendimento e adequação dos meios à dimensão da ocorrência;

ƒ

indicadores relativos ao tempo de autonomia das ECIN, necessidades de reabastecimento, necessidades de substituição, capacidade de combate face ao tipo de fogo;

ƒ

o apoio de especialistas de análise do fogo;

ƒ

o apoio de técnicos locais (DFCI e GTF);

ƒ

o apoio ao PCO por parte de ERAS;

Protocolo ANPC/UTAD

Relatório final

vii

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO ATAQUE AMPLIADO A INCÊNDIOS FLORESTAIS  

Este trabalho foi realizado no âmbito do Protocolo entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e a Universidade de Trás-os-Montes...

Advertisement