Page 1


,


Carta ao Leitor

Retratos de Atib

aia

Atibaia , Lugar de oportunidades!

É

nesta linha que o Grupo Perfil focaliza e acredita. Atibaia é a cidade com maior poder de consumo e PIB per capta da região. A perfeita localização no eixo Fernão Dias – Dom Pedro, apenas a uma hora de São Paulo e um grande atrativo para o que o homem moderno mais deseja: qualidade de vida! Atibaia está num bom momento e passa por transformações. Com todos seus atributos, o município tem atraído interesse de muitos investidores. É preciso ter coragem e confiar na cidade. E por acreditar neste potencial que lançamos a Premium Magazine, uma revista preparada com muito conteúdo, valorizando nosso centro, nossa cidade, com matérias exclusivas, como um leitor Premium merece. Quero agradecer imensamente a confiança de todos os anunciantes que investiram nesta primeira edição e aos nossos colaboradores, que vestiram a camisa para que este projeto se tornasse realidade.

Para finalizar, gostaria de desejar um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de alegrias e sucesso!

Eliane Dias Pires Expediente

Premium Magazine é uma publicação do Grupo Perfil. Os artigos aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião da revista. Rua Pompeu Vairo, 112 - Vila Thais – Atibaia/SP | Tel.: 11 4412-2105/ 4411-6923 Diretores: Eliane Dias Pires e Marcus Vinícius M. Pires, Revisão: Chez Pauline, Criação e Diagramação: Luis Teodoro Premium Magazine Atibaia 6 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Sumário

Edição nº 01 | Dezembro de 2013

8 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

16 |

MODA Confira looks lindíssimos para você arrasar nesta estação

30 |

CEIA DE NATAL Tânia Mascarenhas apresenta seus deliciosos pratos para este Natal

32 |

VINHOS Saiba escolher o vinho certo para cada ocasião

34 |

FECONATI-2014 Atibaia será sede da Feira da Construção Civil em maio

38 |

ENTREVISTA Lívio Giosa apresenta o projeto Desenvolve Atibaia

44 |

PERMACULTURA Marcos Spinella apresenta projeto ideal para Atibaia

50 |

ACIA - 65 ANOS Associação completa 65 anos de história e contribuição para o desenvolvimento de Atibaia


Comércio

Miyuki Boutique é referência no mundo da moda Empresária investiu em Atibaia e foi pioneira em boutique de luxo na Rua José Lucas Por Fabiana Matsuda 12 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

E

xemplo de empresária de sucesso, Sandra Miyuki Matsuoka acreditou em Atibaia e hoje é um dos principais nomes no segmento da moda no município. Inaugurada em novembro de 2004, a Miyuki Boutique atrai clientes que buscam as melhores marcas do mercado, com atendimento personalizado. A loja foi pioneira em boutique de luxo, na Rua José Lucas, que liga as igrejas do Rosário e Matriz São João Batista. Sandra afirma que sempre gostou muito dessa localização por ser a ‘Rua da Igreja Matriz’. “Sempre achei muito charmosa. Quando vim para cá, não tinha nada, nenhuma loja, mas por ser uma rua do centro da cidade, acreditei em seu potencial. Hoje, sinto que acabei atraindo outros empresários”, conta. Antes de abrir sua boutique no município, Sandra tinha uma loja em São Paulo. “Fui assaltada três vezes.

“Independente da área, faça o melhor. O segredo do sucesso é ser feliz fazendo o que gosta” Como fui criada em Atibaia, e meus pais moram aqui, decidi me mudar. As pessoas foram muito receptivas e acreditaram no meu trabalho”, destaca. O investimento deu certo. Em junho do ano passado, a empresária inaugurou a segunda loja, a Blessing, voltada para o público masculino e infantil, que fica em frente à Miyuki Boutique. Desde criança, Sandra já mostrava seu lado empreendedor. Ela criava colares de macarrão e os vendia na escola. Na adolescência, mudou-se


Comércio

para São Paulo para estudar e começou a trabalhar na Brentwood, loja de móveis e decoração. “Para render meu salário, comprava roupas e as revendia para minhas colegas de trabalho. Aos 19 anos, inaugurei a primeira loja nos Jardins”, lembra. A partir daí o empreendimento cresceu, novas parcerias surgiram, e a empresária ganhou visibilidade. Questionada sobre o segredo do sucesso, Sandra afirma que disciplina é tudo. “Quando há disciplina, há credibilidade. Além disso, é preciso trabalhar muito, respeitar ao próximo, estudar e estar sempre muito bem informado.” A empresária também destaca que o dinheiro é consequência de um bom trabalho. “Independente da área, faça o melhor. O segredo do sucesso é ser feliz fazendo o que gosta”, aconselha. Em sua loja, Sandra oferece o trabalho de personal stylist. “Com a minha experiência, consigo montar looks visando o bem estar do outro, fazendo com que a pessoa se sinta feliz. É tanto ‘feeling’ que já sei o gosto das clientes e a venda é certa”. Com espaço atrativo e atendimento diferenciado, as clientes ficam à vontade e se esquecem da hora na Miyuki Boutique. Para aquelas que não têm tempo, a loja oferece atendimento com hora marcada. “Basta ligar e um dia antes nós preparamos uma arara com roupas do tamanho e gosto da pessoa”, afirma Sandra. Aos sábados a empresária atende amigas e muitas clientes de São Paulo. A empresária gostaria que houvesse maior investimento da Prefeitura na Rua José Lucas. “Poderia ser uma rua boulevard, com bancos e iluminação embutida, para passagem só de pedestres. Assim viraria um referencial e um ponto turístico. Acredito também que os empresários da rua deveriam ser mais visionários e cooperativos. Para ser visto não é barato, precisa investir”, destaca.

“Para render meu salário, comprava roupas e as revendia para minhas colegas de trabalho. Aos 19 anos, inaugurei a primeira loja nos Jardins” FOTOS: ALE MARQUES

A Miyuki Boutique está localizada na Rua José Lucas, 60, no Centro. Trabalha com marcas como Daslu, Calvin Klein, Iorane, Tigresse, Thelure e Monica Negreiros, e vende para todo o Brasil por meio do site (www.miyukiboutique.com. br) e de sua fan page no facebook. Mais informações pelo telefone: (11) 4413-0308.

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 13


História José Lucas foi uma das mais brilhantes figuras políticas do período imperial. Foi chefe do Partido Liberal, vereador em diversas legislaturas e membro do Conselho Municipal.

Quem foi José Lucas? Segundo o livro “Dicionário Biográfico de Ruas de Atibaia”, José da Silveira Campos, conhecido como José Lucas, era filho de Lucas de Siqueira Franco, último capitão-mor de Atibaia, e de Ana Gabriela de Campos. Nasceu em Atibaia, em 1807, foi batizado em 1808 e se casou em 1834, com sua sobrinha Delfina Bueno de Andrade. José Lucas foi uma das mais brilhantes figuras políticas do período imperial. Foi chefe do Partido Liberal, vereador em diversas legislaturas e membro do Conselho Municipal. Por sua iniciativa foram construídos o Largo Alegre, hoje Praça Bento Paes, o prédio para a Casa de Câmara e Cadeia, onde atualmente está o Museu Municipal. Outro importante trabalho que realizou foi a reconstrução da Igreja Matriz São João Batista. Em 1858, a igreja estava em completa ruína. Vencendo todas as dificuldades da época, encarregou-se de reedificá-la. Para isso, criou um imposto, aprovado pela maioria da Câmara, de 320 réis por habitante, arrecadando a quantia de 12 contos de réis para a obra. Em três anos fortificou as paredes laterais e reformou o telhado. A Câmara Municipal, na sessão de 1° de agosto de 1884, denominou Rua José Lucas à antiga Rua Direita, principal via da época, que abrigava as melhores residências e por onde os escravos eram proibidos de circular. A indicação foi feita pelo vereador Olímpio da Paixão. Pelo Ato n° 1, de 4 de novembro de 1930, a Rua José Lucas passou a se chamar Rua João Pessoa, mas a Lei Municipal n° 267, de 21 de agosto de 1936, vetou a substituição do nome, permanecendo o de José Lucas. Dinâmico e negociador de tropas, faleceu em Baependi (MG), no dia 11 de setembro de 1870.

Retratos de Atibaia

Retratos de Atibaia

14 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Moda

Lia Maria Rua José Bim, 109 – Centro – Atibaia Tel.: 4413-0162

LIA MARIA

16 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Korium´s Rua José Bim, 122 – Centro – Atibaia Tel.: 4412-5023

Shorts: Cris Barros Blusa: Le Lis Blanc Acessórios: Estela Geromini

Sandália Capodarte, da Korium´s


Moda

LIA MARIA

Vestido: Le Lis Blanc Acessórios: Estela Geromini

Sandália Capodarte, da Korium´s

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 17


Moda

Meia Noite Rua José Inácio, 31 – Centro – Atibaia Tel.: 4411-2085

MEIA NOITE 18 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Koriun´s Rua José Bim, 122 – Centro – Atibaia Tel.: 4412-5023

Calça e Blusa: Linda de Morrer

Sandália Capodarte, da Korium´s


Moda

MEIA NOITE

Vestido com detalhe paetê: DTA Sandália e bolsa: Capodarte, da Korium´s

Vestido Off White com renda: C Dois Sandália: Luz da Lua, da Korium´s 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 19


Moda

Miyuki Boutique Rua José Lucas, 60 - Centro, Atibaia (11) 4402-7841/ 4413-0308

MIYUKI BOUTIQUE 20 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Calça e Blusa: Mares Guia


Moda

MIYUKI BOUTIQUE

Vestido: Daslu Sandรกlia: Luiza Barcellos 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 21


Moda

Madu Boutique R. José Alvim, 263 – Centro – Atibaia Tel.: 4412-5760

MADU BOUTIQUE 22 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Regata: Lança Perfume Shorts: M. Officer Sandália: Schutz, da Korium´s


Moda

Korium´s Rua José Bim, 122 – Centro – Atibaia Tel.: 4412-5023

KORIUM´S

Sandália: Luz da Lua

KORIUM´S

Sandália: Luz da Lua

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 23


Moda

LIA MARIA

MEIA NOITE 24 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Conjunto: Cris Barros Acessório: Estela Geromini Sandália: Wirth, da Korium´s

Regata: Pink Poá Shorts: EXSS Rasteira: Capodarte, da Korium´s

MIYUKI

Shorts: By NV Camisa: Mares Guia


Makking off

Fotos: Ale Marques Cabelo e Make: Eliana Feitosa e Renata Galhardo, do Maria Maria Cabeleireiros Modelos: Karina Ganasevici, Stela Nascimento e Francine Dias, da TWM Models.

Moda

Agradecimentos especial: Hotel Tauå Rodovia Dom Pedro I, 1 – Villa Salles, Atibaia-SP 11 4063-8910 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 25


CARINA SENNA MASSONI Consultora de Moda & Estilo www.blogdacarina.com.br

Moda Praia A estação mais divertida do ano chegou! Sol, praia, piscina, calor, chapéus, óculos de sol e, claro, biquínis e maiôs! Hoje, ir à praia ou à piscina não significa apenas colocar um biquíni qualquer e um chinelo de dedo. Tem toda uma história por trás disto tudo. A saída que combina com o biquíni, o chapéu, que além de proteger do sol te deixa com cara de diva, o maxi óculos, que protege seus olhos e permite a falta de maquiagem. A moda praia está cada vez mais elegante e sofisticada, e as mulheres cada vez mais exigentes em suas es-

26 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

colhas. Além da vestimenta na praia, não podemos esquecer a nécessaire repleta de apetrechos, como protetor labial, corporal e capilar, hidratantes. Tudo isto dentro de uma linda bolsa. Sem dúvida nenhuma a praia nunca esteve tão chique! Abuse dos chapéus com aba longa ou os famosos panamás; use biquínis e maiôs que te valorizem e te deixem à vontade; Aposte em saídas bonitas e cheias de estilo; não esqueça de proteger seu rosto e corpo com protetor solar e aproveite a estação mais quente e gostosa do ano. Bom Verão!


Entrevista

Um dia com

Amir Slama Por Carina Massoni

F

oi num sábado, no coquetel de lançamento de sua coleção de Verão 2014, na Miyuki Boutique, que tive a oportunidade de conhecer e conversar com Amir Slama, estilista renomado de moda praia. Vou ser sincera, antes dele chegar, comecei a ficar nervosa por ter que fazer esta entrevista, pois não o conhecia e não sabia o que esperar. Quando Amir entrou na loja, eu o cumprimentei e comecei a conversar. Percebi uma pessoa super tranquila, simpática e muito querida. Surpreendi-me com a maneira com

28 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

“Surpreendi-me como ele conversava com todos, ajudava as clientes na escolha do biquíni ideal e tirou fotos com todos que pediram” que ele conversava com todos, ajudava as clientes na escolha do biquíni ideal e tirou fotos com todos que pediram. O estilista me contou que começou neste ramo totalmente ao acaso. Era historiador e precisava de dinheiro para os estudos e formar sua vida. Seu pai tinha uma confecção, e foi assim que ele começou a trabalhar com a moda praia. Começou com a Rosa Chá, marca famosa no ramo. Tinha várias lojas, muitos pontos de venda e fazia muitos desfiles, tanto nacionais quanto internacionais. Slama disse que em seus desfiles, no exterior, todos estranhavam quan-

do ele entrava na passarela após o desfile, afinal, esperavam uma mulher, a Rosa (como o nome da marca é Rosa Chá, todos achavam que a estilista era uma mulher). Foi assim que Amir decidiu fazer algo mais personalizado, algo que tivesse mais a cara dele. Vendeu a marca Rosa Chá e começou a marca com seu próprio nome, Amir Slama. Hoje ele tem duas flagships (lojas próprias), uma em São Paulo, na Oscar Freire, e outra no Rio de Janeiro, tem seus pontos de venda espalhados pelo Brasil, mas agora de maneira mais contida, afinal, ele quer algo mais personalizado. Ele fica entre São Paulo e Rio de Janeiro durante seus dias de trabalho, procura atender suas clientes pessoalmente e ainda faz biquínis sob medida, da maneira que a cliente preferir. Nas lojas do Amir Slama (e na Miyuki Boutique) você pode encontrar vários modelos de roupas de praia; vários tipos de calcinhas e sutiãs que você pode comprar separadamente, ou da maneira que preferir e também as lindas saídas de praia, calças estilosas e muita coisa bonita. Adorei a oportunidade de conhecer e poder conversar com o Amir Slama!


2013 || PREMIUM MAGAZINE || 29


Especial Natal Fotos: Ale Marque

Ceia de Natal com talento e paixão de Tânia Mascarenhas

S

e você pretende realizar uma ceia de Natal e encantar seus convidados, Premium Magazine convidou quem é referência no assunto: Tânia Mascarenhas, com mais de trinta anos de experiência no seguimento de buffet e está sempre comprometida com todos os detalhes e a satisfação de seus clientes. Para proporcionar tranquilidade e alegria neste dia especial, Tânia preparou uma deliciosa ceia de Natal, cujos pratos podem ser encomendados, para sua comodidade. Confira o cardápio sugerido e boas festas!

Entradas:

Rocambole suflê de espinafre e bacalhau com saladinha baby

Couscous de camarão

30 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Mousse de salmão defumado


Especial Natal

Pratos

Pernil de cordeiro em seu próprio molho com couscous marroquino e mini cebolinhas ao mel e damascos na laranja.

Filé mignon suíno com maçãs assadas, recheadas com geleia de damascos

Confira outras opções do cardápio de Natal por Tânia Mascarenhas: Pratos: • Peito de peru ao molho cremoso de alho poro • Tender fatiado com calda de frutas e peras ao vinho e cerejas frescas • File minhon ao molho Malbec com cogumelos frescos • Peru assado recheado de farofa e acompanhado de frutas em calda.

Acompanhamentos: • Arroz de festa • Farofinha de banana da terra e passas • Farofinha de manteiga e bacon Sobremesas: • Semifredo de framboesas • Terrine de chocolate • Torta de nozes e baba de moça • Torta de chocolate e amoras Louças: M. Gith e Decor

Encomendas: 11 4411-4334 / 99714-0816 | e-mail: tania_masca@hotmail.com

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 31


Vinhos

Nas festas de final de ano não podem faltar espumantes e vinhos de sobremesa para acompanhar os panetones.

Saiba escolher

o vinho certo para cada ocasião Espumante branco, tinto, mais doce, mais ácido. Como conhecer a melhor opção? Ana Ayrosa traz dicas preciosas para acertar na escolha. Por Thais Otoni

T

oda ocasião especial pede um bom vinho, seja um almoço, jantar a dois, uma recepção ou grande festa. Mas como escolher o vinho certo? Como saber, aliás, o que é um bom vinho? Ana Lúcia Ayrosa traz dicas que ajudarão a entender melhor as opções disponíveis, mas lembra que a primeira regra para o mundo do vinho é que tudo é relativo: o que você gosta é o que vale. Graduada em Relações Públicas pela FAAP, Gastronomia pela Anhembi Morumbi e Pós-Graduada em Ciências do Consumo pela ESPM, a especialização em vinho de Ana foi na Culinary Institute of America, em Napa Valley, CA; no Wine and Spirits Education Trust, de Londres e no Court of Master Sommeliers, EUA.

32 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Em Atibaia, entre outros trabalhos, ela tem realizado workshops que ensinam justamente a escolher o vinho certo para cada ocasião. Independente do prato ou horário, porém, Ana destaca que deve ser sempre levado em consideração o gosto pessoal e o bolso. “Cada pessoa tem um gosto. Não adianta comprar um Bordeaux que ultrapasse seu orçamento, se o seu paladar está acostumado com um argentino ou um chileno, ou se seu orçamento vai sofrer com extravagâncias enológicas, pois isso vai fazer pensar mais em quanto gastou na garrafa que em aproveitá-la”. Há ainda dicas importantes para a compra, como saber se o lugar armazena as garrafas de maneira correta e mantém safras válidas em suas prateleiras. “Além disso, deve ser considerado o hábito de consumo da pessoa, ou seja, que tipo de vinho ela está habituada a beber, quanto costuma gastar em uma garrafa, que perfil de vinho normalmente gosta”, conta. Ela completa que não se pode esquecer para que a pessoa está comprando o vinho. “Uma coisa é comprar uma garrafa para um jantar especial a dois, outra é comprar

para uma festa onde nem todos estão acostumados a beber vinho ou têm o mesmo paladar que o seu. O estilo de vinho a ser escolhido muda de acordo com quem vai tomar o vinho e com que será servido. Não que seus convidados não mereçam, mas porque, muitas vezes, o orçamento de bebidas precisa ser dividido entre várias garrafas”. Para harmonizar o vinho com os diferentes pratos, como carnes, massas, peixes etc., Ana explica que as regras são simples, mas exigem muita degustação. “Inicialmente harmonizamos pratos e vinhos do mesmo peso, ou seja, pratos leves com vinhos leves, e pratos encorpados, pesados, com vinhos pesados. A partir disso temos mais regras, como juntar pratos com acidez mais alta, como molhos vermelhos ou saladas, com vinhos de acidez mais alta, como tintos italianos ou espumantes”. Sobre o peso dos pratos, Ana explica que carnes vermelhas são, normalmente, mais pesadas do que aves, peixes e massas, então, combinam melhor com vinhos mais encorpados. “Aves e peixes de carne branca harmonizam muito bem com vinhos brancos, de corpo mais leve”.


Vinhos Outra regra: quanto mais gorduroso o prato, mais ácido o vinho deve ser. “Funciona como o limãozinho para o salame. A acidez corta a sensação untuosa da gordura, limpa o paladar mais rápido, não cansa a boca e prepara o paladar para a próxima bocada”. Para a sobremesa, a regra é simples: o vinho não pode ser mais doce que a sobremesa e deve ter acidez alta. “A principal regra da harmonização é que tudo é relativo, então, se você provou e gostou, isso é o que mais importa”. Na hora de organizar um evento, seja almoço, jantar, uma recepção ou um coquetel, a especialista aponta que é preciso atenção ao orçamento. “Normalmente, nesses quatro tipos de evento, inicia-se com um espumante. No almoço e no jantar, o espumante é utilizado como drink de boas vindas e harmonização com saladas. Após o espumante é servido, vinho branco ou tinto, ou ambos, e vinhos de sobremesa, dependendo do menu. No coquetel ou recepção, o espumante é servido, em muitos casos, durante o evento inteiro, inde-

pendente se for servindo vinho tinto ou branco, e estes não são obrigatórios, dependem do menu, do público, do tipo de evento oferecido e do orçamento disponível. Por isso, tudo depende do público, do objetivo, do motivo e de quanto se pretende gastar”, destaca. Para as festas de final de ano, Ana também traz algumas indicações. Na ceia de Natal, o ideal é encontrar vinhos que harmonizem com os pratos. “Bacalhau fica muito bem com vinhos portugueses e alguns espanhóis, brancos ou tintos, depende do gosto pessoal. Se a escolha for tender, prefira vinhos com corpo médio, mas com aromas de frutas vermelhas, defumados e de especiarias para acompanhar os aromas tradicionais do tender. Podemos pensar em vinhos chilenos, argentinos, australianos, italianos, americanos e até nacionais. Para o peru ou chester, vinhos brancos encorpados como Chardonnays da América do Sul, rosés, tintos leves ou de médio corpo e aromas de ervas, cogumelos e terrosos serão as melhores opções, como

os franceses e espanhóis”. Ela lembra que não podem faltar espumantes e vinhos de sobremesa para acompanhar os panetones. No Reveillon, o espumante é presença praticamente obrigatória. “O Brasil tem produtores excelentes, com resultados muito bons. Dois dos meus preferidos são Cave Geisse e Almaúnica, com estilos bem diferentes, mas qualidade altíssima. Aqui em Atibaia só eu vendo os dois, por enquanto. Outros produtores muito bons são Casa Valduga, Pizzato, Chandon e, para quem pode, claro que não podemos deixar de fora os produtores de Champagne e Prosecco”. Aqueles que preferem espumantes mais adocicados devem procurar os produtos feitos com a uva Moscatel. “Estará escrito na garrafa”, informa Ana. Ela indica ainda os italianos Asti (também com indicações no rótulo). “São docinhos, levinhos e bem fáceis de tomar”. Independente da escolha do espumante, Ana ressalta que a bebida deve ser servida por volta dos 6º C.

A primeira regra para o mundo do vinho é que tudo é relativo, do que você gosta é o que vale.

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 33


Feconati

FECONATI

promete muitos atrativos em quatro dias de evento 34 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

A 1ª Feira da Construção de Atibaia que acontecerá em maio movimentará o setor e trará questões de sustentabilidade à pauta das discussões realizadas no evento.


Feconati

“Estamos em um bom momento, não apenas para este mercado: este é um bom momento para Atibaia”.

www.feconati.com.br, com o intuito de atrair lojistas e atacadistas, arquitetos, engenheiros, profissionais da construção em geral, designers de interiores, decoradores e paisagistas, construtores, empreiteiros, representantes de órgãos públicos, estudantes de áreas afins e o público em geral.

Local estratégico

Por Gabriela Ferraz

R

ealizada pelo Grupo Perfil, a 1ª Feira da Construção de Atibaia, a FECONATI, acontece entre os dias 22 e 25 de maio de 2014. A entrada da feira é gratuita, desde que o credenciamento seja realizado pelo site:

O evento acontecerá em um local estrategicamente pensado, que disponibiliza uma área de 220 mil metros, a 600 metros da rodovia Fernão Dias, com opções diferenciadas de exposição e participação na feira. Ao todo serão três pavilhões, totalizando 6.250 m de área coberta. O projeto inclui também uma estrutura de 1.750 m2 já construídos, um galpão estrutural de 4.500 m2 a ser montado e mais de três mil metros para estandes externos, ultrapassando 10 mil metros de área para expositores. Além da infraestrutura para a realização da feira, a Estação Atibaia, local do evento, oferecerá ainda vagas de estacionamento ao seu redor e em sua área próxima à Fernão Dias. Existe a possibilidade de mais de cinco mil vagas para estacionamento. Para a comodidade dos visitantes, a organização da feira disponibilizará transporte de um estacionamento ao outro até o credenciamento da feira. A FECONATI conta com o apoio Institucional da Prefeitura

Municipal de Atibaia, AHAR (Associação dos Hotéis de Atibaia e Região), Associação Pró-Lucas, Convention Bureau, CIESP, Associação Comercial de Atibaia e da Associação de Engenheiros e Arquitetos e Unicidades. “Organizar uma feira que reúne toda a cadeia da Construção – indústria, lojistas, atacadistas, profissionais, construtoras, entidades e poder público é um grande desafio. O planejamento de marketing e um plano de mídia adequado são essenciais para o sucesso do evento. As ações diferenciadas, entre elas, fazer vários eventos dentro de um grande evento como a FECONATI e a ampla divulgação são fatores essenciais para o sucesso e consolidação do mesmo”, explicaram os diretores do Grupo Perfil, Eliane e Marcus Pires. “O objetivo é fazer com que a indústria, comércio e profissionais estreitem relacionamento, além de gerar negócios. Temos quase 400 lojas, entre materiais de construção e diversos comércios ligados ao setor, em Atibaia, e estimamos mais de 2 mil lojas na região bragantina e em Itatiba. Entre outras oportunidades, este é um número que atrai marcas do Brasil inteiro, buscando informações e expor na FECONATI”, completaram os diretores.

Sustentabilidade

Com o tema “Podemos construir um mundo mais susten2013 || PREMIUM MAGAZINE || 35


Feconati tável”, a feira já conquistou o “Selo Verde Ecolmeia - Evento Sustentável” por demonstrar, promover suas atividades, no conceito e na prática, buscando a minimização dos impactos ambientais negativos na realização do evento, bem como ser uma multiplicadora deste conceito ao seu público e colaboradores. Envolver diversos segmentos do setor também será a marca da feira, que trará Seminários de sustentabilidade, Encontro de Cidades, Exposição de Arquitetura, Vagão Restaurante, Visita à Fábrica, Encontro de Engenheiros e muito mais.

“Acredito que para haver transformação em uma cidade, região, estado ou país, é necessário que esta transformação, primeiramente, aconteça dentro de nós. É necessário enxergar e valorizar as oportunidades e fazer o nosso papel”.

Perfil visionário

Desenvolver uma Feira da Construção de grande porte como será a FECONATI requer experiência na área, e isso o Grupo Perfil traz nos 11 anos de atividades atuando no setor. Um exemplo disso é que querem acima de tudo que a FECONATI agregue valor à cidade, não apenas ao setor. “Se observarmos as oportunidades de nossa região e não seus obstáculos, aí sim, podemos dizer que seríamos loucos, se não valorizássemos seu potencial. Acredito que para haver transformação em uma cidade, região, estado ou país, é necessário que esta transformação, primeiramente, aconteça dentro de nós. É necessário enxergar e valorizar as oportunidades e fazer o nosso papel”, declarou Eliane Dias Pires, organizadora do evento. “Já realizamos algumas feiras e visitamos outras tantas de diferentes segmentos, e tudo que agrega valor em termos de organização e ao segmento, teremos em Atibaia. Não queremos apenas fazer um evento que gere negócios, isso é importante sim, claro, mas podemos fazer mais, e a nossa missão é contribuir para fazer da nossa região

36 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

um modelo de região sustentável. Para tanto, teremos em encontro de cidades em um Fórum de Sustentabilidade, na agenda da feira”, contou a diretora do Grupo Perfil. Ainda segundo os diretores, foram vários atributos positivos que os motivaram à realização da FECONATI, mas o crescimento do setor imobiliário e da construção civil foram os principais, somados

à localização de Atibaia - que está no eixo Fernão Dias - Dom Pedro, apenas a 1 hora de São Paulo, a 50 minutos do aeroporto de Guarulhos, e também por Atibaia contar com um excelente sistema hoteleiro para receber visitantes. “O start do projeto só foi possível graças a duas grandes parcerias: a primeira com Rogério Martins, proprietário da Estação Atibaia que


Feconati acreditou no projeto. A segunda foi o apoio da Prefeitura Municipal de Atibaia, através do prefeito Saulo Pedroso e do Secretário de Desenvolvimento Econômico Lívio Giosa e sua equipe. Seu amplo conhecimento no setor da construção civil e sustentabilidade tem contribuído muito para a estruturação da FECONATI”, explicou Eliane.

Mercado aquecido

Após alta do segmento, em 2010, o mercado da construção civil vinha em queda em 2011 e 2012. Para 2013, as previsões da FGV e Associação Brasileira da Indústria de Materiais da Construção (Abramat) são de crescimento entre 4,0 e 4,5% se comparado ao ano anterior, e as previsões para 2014 continuam otimistas. “Segundo a Secovi-SP (Sindicato da Habitação), o volume de vendas de imóveis na cidade de São Paulo, de janeiro a agosto de 2013 teve alta de 46% em relação ao mesmo período de 2012. Estes dados refletem diretamente em cidades próximas a São Paulo, onde as opções e preços de imóveis são mais atrativas comparadas ao preço de São Paulo. Quando aumenta a demanda por imóveis, a motivação para novos lançamentos imobiliários também aumenta, e o mercado da construção civil, consequentemente, é a sequência desta cadeia”, esclareceu Marcus Vinícius. “Estamos em um bom momento, não apenas para este mercado: Este é um bom momento para Atibaia. Com todos seus atributos, o município tem atraído interesse de muitos investidores na indústria, por exemplo, e este é um fator importante para o aquecimento da economia local”, finalizou Eliane Dias Pires.

Por dentro da FECONATI Seminário de Sustentabilidade: Promoção da capacitação profissional a partir de palestras ministradas por nomes de peso, além da participação de diversos órgãos, entidades e instituições profissionalizantes ligadas ao setor.

Encontro de Cidades:

O encontro de autoridades irá traçar um novo caminho para a região com respeito à Sustentabilidade. O objetivo é também integrar os municípios para que o evento não seja apenas de Atibaia, mas de toda a região.

Exposição de Arquitetura:

Para valorizar e promover profissionais de arquitetura e seus projetos.

Vagão Restaurante:

Além da praça de alimentação comum, a FECONATI terá algo inusitado para um evento de negócios: o Vagão Restaurante. O local será um atrativo diferenciado para quem frequenta feiras em grandes centros. Com reservas antecipadas, o vagão restaurante irá funcionar todos os dias da feira.

Visita à Fábrica:

Para expositores fabricantes da região, a FECONATI proporcionará a possibilidade de levar seus convidados a visitar suas fábricas. Algumas delas estão apenas a 8 minutos da feira, com fácil acesso e sem trânsito.

Encontro de Engenheiros:

A organização, em parceria com o CREA, fará um encontro de Engenheiros na FECONATI, uma excelente oportunidade para a valorização profissional desta categoria.

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 37


Entrevista

Desenvolvimento de Atibaia está baseado em 7 pilares Secretário de Desenvolvimento Econômico, Lívio Giosa, apresenta o projeto chamado Desenvolve Atibaia.

E

m entrevista à Premium Magazine, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lívio Giosa, falou sobre os sete pilares que sustentam o programa Desenvolve Atibaia, criado em junho. “Esse programa está baseado na leitura da Atibaia que temos para a Atibaia que queremos”. Ele ressalta que a proposta é dar mais qualidade de vida à cidade e fomentar o equilíbrio entre desenvolvimento econômico, equidade social e ambiental - que é o desenvolvimento sustentável -, geração de renda, boas práticas e, ao mesmo tempo, acuidade de gestão pública transparente e ética. Segundo Lívio, a SEDEC passou a ter, em 2013, papel de indução do crescimento. “Criamos uma apresentação de Atibaia para aqueles que têm interesse em investir. Começamos a montar apresentações de Atibaia nas Câmaras de Comércio Brasil-Itália, Brasil-França, Brasil-Japão, Brasil-Suécia, Brasil-Alemanha, Brasil-EUA etc., para mostrar a cidade a quem tem interesse. Imagine que tenho uma empresa internacional e quero investir no Brasil. O país tem 5.565 municípios e tenho que instalar a empresa em um deles. Porque vou escolher Atibaia? Vamos imaginar que eu escolha o estado de São Paulo, que tem 645 municípios. Mais uma vez, como vou escolher Atibaia? Percebemos que em nenhum lugar tinha alguma coisa de Atibaia. Se o investidor não sabe que existe, não vem. Estamos sistematicamente divulgando Atibaia e agregamos valor criando o programa Desenvolve Atibaia”, destaca.

38 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

O Desenvolve Atibaia está baseado em sete pilares, que Lívio descreve a seguir:

1 - Atibaia Município Sustentável

“Somos o primeiro município do Brasil que sistematiza uma metodologia capaz de trazer para a cidade consequências propositivas dos impactos que a sustentabilidade determina. Cada vez mais isso se torna política pública, e a cidade vai se preparar para esses impactos. Estamos primeiro criando base para que o corpo de servidores da Prefeitura reconheça isso e, simultaneamente, estamos falando com o público externo”.

2 - Vende Mais Atibaia

“Quando analisamos o comércio no Brasil, percebemos que há quatro grandes datas: Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia das Crianças e Natal, que são os âncoras do comércio. Geralmente os meses de fevereiro, março, abril, julho, agosto e setembro são os de menor venda, no comércio do Brasil. Nesses períodos, queremos que a cidade se volte para a oportunidade de ter incentivo às vendas, por isso criamos o “Vende Mais Atibaia”. O primeiro ciclo, que termina em 30 de novembro, começou um pouco depois porque achamos que deveria haver lei”, explica Lívio. A estimativa é de cerca de R$ 24 milhões em volume de vendas na cidade. “Esse é o ideal que vamos atingindo aos poucos. Não será nesse primeiro ciclo, mas o processo é de crescimento a cada ciclo”.

3 - Projeto Inovação Tecnológica

“Estamos incluindo essa nomenclatura junto às empresas da cidade. Elas devem entender que precisam inovar, que isso é fundamental. Estamos inspirando as empresas e criando lei de incentivo, para um sistema municipal de inovação. A Prefeitura quer criar mecanismos para auxiliar as empresas que apresentarem projetos de inovação aos seus negócios”. Além dessa proposta, foi criado o Centro de Inovação, que fica no Centro Empresarial de Atibaia ,e o ITEC (Instituto Tecnológico da Construção Civil) firmou parceria com a Prefeitura para construir uma unidade em Atibaia. “Concedemos o terreno e ITEC fará em Atibaia ensaios para qualificar produtos do Brasil e da América latina. Seremos o maior projeto de validação de qualidade da América latina. O ITEC também se propôs a criar, junto com esse empreendimento, um centro de formação de mão de obra na cidade”.

4 - Projeto Easy City Cidade Inteligente

“Outro pilar é o da modernidade, da cidade inteligente. Queremos trazer para cá empresas interessadas em modelos inteligentes”.

5 - Capacitação e Qualificação Profissional

“O quinto pilar é o da capacitação de mão de obra. Nós temos um programa e vamos intensificar em 2014”.


Entrevista

“Estamos sistematicamente divulgando Atibaia e agregamos valor criando o programa Desenvolve Atibaia� 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 39


Entrevista

“O ponto de partida é da Atibaia que temos para a Atibaia que queremos”. 6 - Fomento ao Empreendedorismo

“Temos base física, que é a Casa do Empreendedor, reconhecida pelo SEBRAE e Instituto Empreender Endeavor Brasil. A Casa do Empreendedor será o centro de várias atividades que já estamos criando”. O secretário cita que, em 2012, foram abertas na cidade, 482 empresas. Em 2013, até fim de outubro, foram 1.713 empresas. “Esse é exemplo do quanto Atibaia está sendo valorizada. Temos parcerias com SEBRAE, SENAC, SENAI e palestras de grandes consultores, que estão vindo voluntariamente para a cidade”.

7- Fórum de Desenvolvimento Econômico de Atibaia

Lívio destaca que todos os anos, Atibaia terá um fórum de desenvolvimento e inovação com as maiores autoridades nacionais. Este ano, o evento acontece no dia 26 de novembro, no Hotel Tauá, durante todo o dia. “O fórum contará com palestras e apresentação de painéis temáticos, bem como reuniões para coleta de propostas. As palestras serão ministradas por personalidades e importantes especialistas da área. Entre eles estão ministro, secretário de Estado e o vice-presidente do BNDES, além do Prof. Paulo Rabello de Castro, um dos maiores economistas do país”, destaca Lívio. Para Lívio, é preciso entender que Atibaia “está num novo ciclo de desenvolvimento, baseado na política pública implementada pelo prefeito Saulo Pedroso, que nos dá os caminhos, e nós vamos oferecer neste caminho o que há de melhor para Atibaia”. O secretário finaliza a entrevista citando algumas multinacionais que já têm a instalação de unidades em Atibaia confirmadas: Mitsubishi (primeira planta da empresa na América Latina), Norma (maior fabricante de peças de automóveis do mundo), Iturre (equipamentos de segurança), Coet (empresa de fios e cabos elétricos), Visteon (fabricante de equipamentos de ar condicionado para automóveis) e Festpan (produtos para panificação). 40 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Quem é Lívio Giosa • • • • • • • • • • • •

• • • • •

Administrador de Empresas com Pós-Graduação em “Business Administration” pela New York University; Vice-Presidente da ADVB – Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil; Presidente do IRES - Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental; Presidente do CENAM – Centro Nacional de Modernização Empresarial; Presidente do CDGP – Centro de Desenvolvimento da Gestão Pública; Coordenador do PNBE – Pensamento Nacional das Bases Empresariais; Sócio Diretor da Netcommerce – Marketing e Eventos; Sócio Diretor da GLM – Assessoria Empresarial; Diretor Executivo de Relações Governamentais da ANEFAC – Associação Nacional dos Executivos de Finanças e Administração; Membro do Conselho da SBGC – Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento; Profº Universitário nos Cursos de Graduação, Especialização e Pós-Graduação (USP, FAAP e FGV); Autor dos Livros: “Terceirização: Uma Abordagem Estratégica”, Editora Thomson/Meca, 9ª edição; “O Brasil Profissional: a Hora e a Vez da Competência”, Editora Meta; “As Grandes Sacadas de Marketing do Brasil”, Editora Senac; “Responsabilidade Social Corporativa e Sustentabilidade”, Editora Senac (em andamento); e “Olhos da Vida”, Editora Pensieri; Foi deputado estadual por São Paulo (1997/1999); Palestrante renomado em temas sobre Gestão Estratégica e Responsabilidade Socioambiental; Autor da lei criando as APA’S (Áreas de Proteção Ambiental) e da Lei criando o Índice Paulista de Responsabilidade Social; Prêmio ONU de Sustentabilidade/2012 (Rio+20); Atual secretário de Desenvolvimento Econômico de Atibaia.


Viagem

Verão é sinônimo

de sol e praia Nas férias de verão, a grande dica é conhecer as praias maravilhosas do país e do exterior. Por Thais Otoni

É

impossível falar de viagem no verão sem citar as praias brasileiras ou do Caribe. Por isso que nossas dicas são de destinos que têm o mar como grande atrativo. Mas antes de pegar a estrada, é fundamental saber que tipo de destino

42 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

te agrada. Por exemplo: não adianta ir para uma praia paradisíaca, com roteiros de passeios ecológicos se você quer badalação. Michele de Cássia Moura, gerente da loja CVC, em Atibaia, cita dezenas de destinos que se tornam interessantes no verão. Em São Paulo, temos o Guarujá e Ilha Bela; no Rio de Janeiro, Angra dos Reis e Búzios; no Sul, Florianópolis e Balneário Camboriú; no Nordeste, há opções variadas, mas o ideal é comprar pacotes de, no mínimo, sete noites. “As principais praias do Nordeste são Natal, Fortaleza, Maceió e Porto de Galinhas. Há também pacotes para Porto Seguro, que têm os melhores preços, mas é preciso cuidado, pois a maioria das viagens de formatura de adolescentes é para lá”, destaca Michele. Ela lembra que a pessoa deve ficar atenta ao destino, não optando apenas pelo preço. Porto Seguro é um exemplo. “Depois há o risco de se arrepender, porque não era o que esperava”. Os amantes da natureza vão gostar de conhecer destinos como Jeri-

coacoara, no Ceará, ou Fernando de Noronha (Pernambuco), Morro de São Paulo (Bahia), Canoa Quebrada (Ceará) e Itacaré (Bahia). “Mas é preciso saber o que está escolhendo. Esses são roteiros mais ecológicos, para quem gosta de praias isoladas, do contato com a natureza. Não adianta ir para Fernando de Noronha e querer um hotel de luxo, por exemplo. Lá as opções são pousadas”, lembra Michele. Se a intenção é sair do país, o Caribe é um dos destinos mais procurados. Entre os roteiros, estão Cancún, Punta Cana e Aruba. Aproveitar a temporada de cruzeiros também é uma opção. Há cruzeiros saindo de Miami (EUA) com destino ao Caribe, e a temporada brasileira, com saídas de Santos e destinos como Nordeste e Sul do país (incluindo Uruguai). “Ainda dá tempo de fazer um cruzeiro, pois os navios ficam na costa brasileira até março. É uma opção diferente de conhecer as praias brasileiras”, completa Michele.


Viagem CONHEÇA ALGUMAS PRAIAS Selecionamos algumas atrações em destinos considerados interessantes para se conhecer no verão. Para mais detalhes, Michele recomenda consultar um agente de viagens, que dará todas as informações sobre pacotes disponíveis e praias que se encaixam no perfil de cada cliente.

Aruba

A ilha das Antilhas Holandesas tem várias opções de atividades, como praias, trilhas, passeios de jipe, esportes radicais, mergulho e até passeio de submarino. À noite, há cassinos, casas noturnas, bares e mais de 200 restaurantes. Entre as praias, as mais bacanas são Palm Beach (hotéis e aluguel de equipamentos náuticos), Eagle Beach (à margem de badalado calçadão), Arashi Beach (tranquila), Malmok Beach (ótima para kitesurfe e windsurfe), Roger’s Beach (mar calmo) e Baby Beach (em uma baía cercada de corais).

Cancún

Balneário Camboriú

Principal balneário do Sul do Brasil, com destaque para praias Central, Laranjeiras, Taquaras, Taquarinhas, Pinho (centro de naturismo), Estaleiro, Estaleirinho, Praia do Canto e do Buraco.

Fernando de Noronha

A cidade mexicana fica na Península de Yucatán, a duas horas de voo da Cidade do México. Tem 22 km de orla com praias de areias brancas e mar azul-turquesa. A vida noturna é agitada e há diversas alternativas de diversão, com praias, shoppings, restaurantes de variadas cozinhas, casas noturnas e bares. Quem gosta de história pode aproveitar para conhecer a cidade arqueológica de Chichén Itzá, que tem a pirâmide de El Castillo, o Templo de Los Guerreros e o observatório El Caracol.

Punta Cana

O Arquipélago tem praias, baías e natureza riquíssima. Entre os passeios, há mergulhos, trilhas históricas, passeio de barco, o Mirante dos Golfinhos, etc.. A recomendação para conhecer o local é de, no mínimo, 5 dias de estadia.

Jericoacoara

Destaque para os resorts com sistema tudo incluído. Situada na República Dominicana, tem mais de 30 resorts e praias que permitem passeios por parques de vegetação exuberante, prática de esportes como mergulho, windsurfe, snorkeling e passeios de caiaque. Entre os passeios, não deixe de conhecer Ilha Saona, Ilha dos Golfinhos e Praia de Palmilla.

É um Parque Nacional a 300 km de Fortaleza, que reúne belezas naturais de diferentes biomas. A vila não tem postes de iluminação para preservar a luz da Lua e das estrelas. As ruas são de areia e não há estrada de acesso nos últimos 15 km. É preciso veículo 4x4 para chegar. A cidade ficou famosa por ser uma das praias mais belas e longas do mundo, cercada por dunas e lagoas de água doce.

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 43


Sustentabilidade

Atibaia terá fazenda e instituto de permacultura

O projeto engloba a produção de alimentos e ensino da permacultura na região. Por Thais Otoni

O

engenheiro elétrico Marcos Henrique Spinella, 36 anos, apresentou, em setembro, palestra no Rotary Club Atibaia sobre Permacultura. Apesar de pouco conhecida em Atibaia, essa filosofia chegará à cidade em breve. Isso porque Marcos tem um projeto de implantação de uma fazenda de produção de alimentos e um instituto de ensino. “Já temos o terreno para a fazenda de permacultura em Atibaia. A intenção é implantar a produção de alimentos e ter instituto para ensinar permacultura na região”, conta Marcos. Ele explica que no Brasil há sete projetos em andamento nessa área, mas não são focados na produção de alimento, apenas no ensino. “Existem em escala muito pequena. Eu quero mostrar que

44 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

dá para produzir alimentos de forma sustentável. Nossa região não tem nada que impeça a permacultura, até porque ela pode ser implementada em qualquer clima”. Marcos explica que a permacultura é um método de desenho de comunidades mais sustentáveis, que considera os conhecimentos antigos, ancestrais e incorpora tecnologias modernas. Envolve arquitetura, coleta de água, tratamento de esgoto, produção de energia, agricultura, enfim, engloba muitas áreas do conhecimento. “A permacultura é uma abordagem ecológica holística para a concepção de assentamentos humanos sustentáveis e resilientes”, destaca. O engenheiro mora em Bangcoc (Tailândia) há 1 ano, mas está fora do

A permacultura origina-se de uma cultura permanente do ambiente. país há 7 anos. “Morei na Espanha, no Egito, França e agora Tailândia”. Hoje ele tem uma empresa – a Work With Nature – de consultoria em permacultura e trabalha como associado de uma empresa holandesa, em projetos de sustentabilidade. O interesse de Marcos pela área surgiu quase por acaso.


Sustentabilidade Ele trabalhou por 10 anos em uma multinacional francesa. “Eu trabalhava com gestão de fábrica, e meu conhecimento de agricultura e meio ambiente era zero. Antes de ir para Bangcoc, eu morava em Paris, e minha namorada, que trabalha nas Nações Unidas, na área de Meio Ambiente, influenciou-me no contato com esse universo. Em certa ocasião, ela me deu um livro, de uma doutora americana, que falava sobre como cientistas inspiram-se na natureza para desenvolver alguns produtos. Tinha um capítulo sobre agricultura e como produtores inspiram-se na natureza. Apaixonei-me e comecei a estudar mais, chegando à permacultura”, relata. Ele explica que, atualmente, há comunidades pequenas e cidades que já estão se adaptando à filosofia da permacultura. “Ela pode ser usada tanto em cidades como em fazendas. A permacultura influenciou o movimento Transition Towns (Cidades em Transição), que começou na Inglaterra. Hoje o movimento tem mais de 1000 cidades pelo mundo”, explica. Marcos conta que a proposta é deixar as cidade menos dependentes de sistema central de água, de energia etc., e desenvolver a economia local o máximo possível, com produção de energia e alimentos, por exemplo.

“Eu quero mostrar que dá para produzir alimentos de forma sustentável. Nossa região não tem nada que impeça a permacultura, até porque ela pode ser implementada em qualquer clima”. Marcos Spinella

Princípios da Permacultura

Segundo Marcos, há alguns princípios da permacultura, como: • Criar sistemas resilientes e auto-geridos por design, imitando e colaborando com a natureza, não lutando contra ela; • Criar conexões benéficas entre os elementos do sistema, em que o desperdício de um elemento é usado como recurso por outro; • Ética: cuidar do planeta, cuidar das pessoas, retornar o excedente.

Criador da Permacultura

O conceito foi criado pelos ecologistas Bill Mollison e David Holmgreen, na década de 70, baseando-se no kodo de vida integrado à natureza das comunidades aborígenes tradicionais da Austrália. O livro “Permaculture - a designer’s manual” ainda influencia milhões de pessoas e inúmeros movimentos por todo o mundo, como o conhecido “Transition Towns”, em que mais de mil cidades em todos os continentes aderiram ao programa e estão buscando fortalecer suas comunidades, construir economias locais vibrantes e se autoabastecer com energia renovável e água, sem dependência do petróleo, grandes corporações e governos centrais. Livros: - Permaculture One, 1978 - Permaculture Two, 1979 - Permaculture - A Designer’s Manual, 1988

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 45


Saúde

Medicina antienvelhecimento

tem abordagem holística do corpo Os cuidados são do corpo humano de forma integral, explica o médico Edson Bento Leite.

O tripé da medicina do bem estar é o combate ao estresse, alimentação saudável e prática de atividade física.

Por Thais Otoni

O

Dr. Edson Bento Leite é médico especialista em diferentes campos da medicina, mas foi na medicina Antienvelhecimento que ele encontrou uma forma mais abrangente de cuidar das pessoas. Com especialização em Psiquiatria, Gastroenterologia, Cardiologia (com Mestrado), Terapia Intensiva e Medicina Antienvelhecimento, foi nesta última que ele diz ter encontrado um novo entendimento do corpo humano. “Permite que eu veja nas pessoas uma quantidade de situações mais abrangentes”. Ele explica que a medicina antienvelhecimento tem uma abordagem bioquímica do corpo, uma

48 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

abordagem intercelular. “Tudo começa dentro da célula”. Ele conta ainda o corpo humano integra-se, e dentro dessa especialidade, o foco é entender que tudo acontece por um motivo. “Você passa a tratar o corpo por um viés hormonal, nutricional e de combate ao estresse. É uma nova forma de tratar as pessoas”, explica o médico. A medicina antienvelhecimento avalia o paciente sob o ponto de vista biopsicossocial. “É avaliado o meio ambiente, o estresse sob o qual a pessoa vive, o que ela precisa. Trabalhamos com dosagens de micronutrientes, dosagem hormonal e bioquímica em geral. Isso permite o restabelecimento – por isso

que é regenerativa. O tratamento repõe o que falta”, complementa Dr. Edson. O médico explica que é trabalhado um tripé - combate ao estresse, alimentação saudável e prática de atividade física. “Esse é o tripé dessa medicina do bem estar. Se for utilizado com responsabilidade, é mais uma ferramenta na área médica”. Dr. Edson já trabalha com a medicina antienvelhecimento em São Paulo e está trazendo essa proposta para Atibaia. O paciente primeiro tem uma conversa com o médico, que faz uma avaliação do perfil bioquímico e hormonal. Exames complementares são solicitados para averiguar os riscos de algu-


Saúde

mas terapias, se pode ser utilizada ou não. “Nós dosamos o que está faltando. Mas é todo um processo, não é do dia para a noite. É um tratamento do hoje para o resto da sua vida, pois é uma mudança também de hábitos, da forma como a pessoa enxerga seu corpo”. Ele destaca que, muitas vezes, acumulamos problemas e nem percebemos que há algo errado com o corpo. “Aquele cansaço excessivo, fadiga sem explicação plausível, dor muscular sem explicação, tudo isso é o corpo sinalizando que tem alguma coisa errada, e nós buscamos as causas, os motivos”. “Nós somos os hormônios que produzimos. Eles propiciam que tudo funcione. Se temos deficiência hormonal, há que se repor, se há deficiência nutricional, tem que

A Medicina Anti Envelhecimento avalia o paciente sob o ponto de vista biopsicossocial. corrigir. Se temos estresse sobrecarregando, temos que combater”, continua Dr. Edson. Ele acrescenta que há muitas técnicas diferentes para tratar cada pessoa. O primeiro passo é descobrir a causa, tratá-la e não o efeito. “É preciso perguntar os porquês, perguntar onde o mecanismo metabólico está funcionando mal. Às vezes, por exemplo, reposição de uma vitamina já é o caminho para o restabelecimento do paciente”.

Dr. Edson alerta, no entanto, que é preciso cuidado na abordagem antienvelhecimento. “Precisamos entender como funciona o corpo para regenerá-lo. Claro que temos que verificar se a pessoa tem condições de receber aquele micronutriente, se ela tem condições de fazer aquela reposição hormonal. Ninguém repõe hormônio para ‘bombar’ na academia, repõe apenas o que está deixando de funcionar e quando houver indicação”, finaliza.

Dr. Edson Bento Leite Médico especialista em Psiquiatria, Gastroenterologia, Cardiologia (tem ainda Mestrado em Cardiologia), Terapia Intensiva e Medicina Anti Envelhecimento. CRM 48.616

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 49


Especial ACIA 65 anos

Calçadão - 1948

ACIA, 65 anos de

história e contribuição para o desenvolvimento de Atibaia. Atualmente, além de atender ao empresariado de Atibaia, a ACIA é um espaço aberto à população, com a realização de cursos, treinamentos, palestras e orientações. 50 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Especial ACIA 65 anos

Calçadão - 2013

Foto: Rodrigo Minassian

Por Gabriela Ferraz

A

idade que para muitos remete ao significado de parar e se aposentar. Para uma associação, chegar aos 65 anos é, sem dúvida, a certeza de uma administração bem sucedida e próspera. A Associação Comercial e Industrial de Atibaia faz aniversário contemplando um futuro ainda mais promissor, já que a cidade apresenta grandes perspectivas de crescimento no setor comercial, industrial e de serviços. Crescimento este que acompanha as necessidades de seus mais de 134 mil habitantes* e dos milhares de turistas que visitam a cidade aos finais de semana. (*dados do IBGE divulgados em julho de 2013).

Visão de futuro

“Estamos trabalhando para o futuro”, declarou Attílio Russomanno ao fundar a Associação Comercial de Atibaia, em 28 de outubro de 1948. Naquela época, não era possível imaginar que um dia a associação chegaria a associar mais de 500 empresas. Atualmente a associação conta com 536 associados. Mas certamente, sua visão futurista, pautou as ações desenvolvidas pela ACIA e pelos 18 presidentes que passaram por sua administração, em seus 65 anos de história, até os dias de hoje, em que é presidida por Geraldo Daré. Os presidentes que escreveram a história da ACIA se dividiram em diferentes mandatos, e o mais longo deles, do fundador Attílio Russomanno, durou 27 anos. Atualmente os mandatos são de dois anos (biênios). 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 51


Especial ACIA 65 anos

Centro - 1958

Retratos de Atibaia

Após a morte do fundador, em 1975, seguiu sob o comando de Durval Mantovannini por dois anos. Em 1978, a união de empresários deu novo fôlego e reforço à associação, somando ao seu título de Associação Comercial de Atibaia, o termo Industrial, atraindo também outro nicho de empresários, igualmente preocupados em participar do desenvolvimento da cidade. Essa mudança veio com a administração de José Roberto Roncoletta. Nos anos seguintes, a participação comunitária e popular conquistou espaço e, com isso, a ACIA

tornou-se um local receptivo também à população, com a realização de cursos, treinamentos, palestras e orientações. A associação foi reconhecida de utilidade pública, conforme o Decreto Municipal nº 1681/80. Sob o comando de Geraldo Daré, que finaliza seu mandato este ano, a ACIA segue sua atuação em prol do empresariado de Atibaia e contribui cada dia mais para o desenvolvimento da cidade, unindo a experiência de uma instituição sexagenária com as tecnologias do século XXI.


Especial ACIA 65 anos

Vista aérea - 2013

Os associados

Atualmente a ACIA tem 536 associados. Esses integrantes contam com um Clube de Benefícios, que incentiva as relações comerciais, por meio de condições especiais de compra. Os interessados podem procurar a ACIA pelo telefone (11) 4411-5544 ou balcão de atendimentos, na Rua José Pires, 239, e obter as informações necessárias para associar-se. Todos os ramos de atividades podem fazer parte da ACIA, desde que tenham inscrição municipal, quer como empresas, autônomos ou profissionais liberais.


Especial ACIA 65 anos

Uma visão extraordinária Attílio Russomanno presidiu a ACIA em seu mandato vitalício durante 27 anos. Comandou a associação durante períodos históricos vividos pelo Brasil e, consequentemente, por Atibaia. Em época de guerra, a ACIA era a responsável pela distribuição de alimentos, como o óleo e o açúcar, devido à escassez destes produtos. Por meio da atuação de Attílio Russomanno, as rodovias Fernão Dias e Dom Pedro I foram construídas mais próximas a Atibaia. E as instituições financeiras Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal se instalaram na cidade.


Especial ACIA 65 anos

ATUAL DIRETORIA DA ACIA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHEIROS DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE ATIBAIA - GESTÃO 2012/2013, É FORMADA POR: • • • • • •

Geraldo Daré (Daré Imóveis), presidente; Azis Miguel Braojos (Montela), vice-presidente; José Eduardo Reis de Oliveira (Nautilus), 1º secretário; Ruy Cunha Paschoal (Mercantil Fernão Dias), 1º secretário; Vlamir Marcos Grespan (Lojas Alvorada), 1º tesoureiro; Roberto Alves Ribeiro (Alvesmaq), 2º tesoureiro;

O CONSELHO DELIBERATIVO CONTA COM: • •

O associado mais antigo A empresa comercial mais antiga nos cadastros da Associação Comercial e Industrial de Atibaia, que permanece até hoje como associada é a Casa Giraldi. O estabelecimento associou-se em 02 de janeiro de 1978 e é o sócio mais antigo em atividade. O comércio especializado em materiais de construção é administrado pela família Giraldi, passando por gerações. Conhecido como o “Rei da Variedade”, o estabelecimento fica localizado no centro da cidade, mais precisamente na Rua João Pires, nº187.

• • • • • • • • •

Antonio Luiz Silva Teixeira (Lojas Teixeira); Neici Candiani Soldera (Evidence Cosméticos), Comércio; Edgard Ferreira Fagundes (Gasinstala); Wagner Silva (Contábil Alvinópolis); Genor Peraza Filho (Nikids Roupas); Kátia Charvat Sansone (Lojas Yuppi); Rubens da Silva Carvalho (Total Fiat); Alexandre Rogério (Startek – Informática); João Carlos Antequera (Antequera Prod. Agrícolas); Osmar Otuzi Brotto (Picolo Mercato); Rinaldo A. Garcia Romera (Papelaria Global).

EFETIVOS NO CONSELHO FISCAL: • • •

José Carlos Ferreira (Dutra Contabilidade); Laércio Pinzan (Contati Contabilidade); Merly Dalva Roncoletta do Nascimento (Colégio Atibaia).

SUPLENTES NO CONSELHO FISCAL: • • •

Amarildo de Jesus Bertini (Bertini Imóveis); Benedita de Oliveira (Atilux); Devanir Podete Luiz (Psicóloga).

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 55


Especial ACIA 65 anos

Comércios tradicionais e a ACIA: uma parceria de sucesso Os associados mais antigos da Associação Comercial e Industrial de Atibaia são, também, comércios tradicionais da cidade.

Por Gabriela Ferraz

S

em dúvida, acreditar no potencial da cidade é uma das principais características de um comerciante e empresário, quando ele decide abrir um estabelecimento. A partir do instante em que abre as portas ao público, ele passa também a fazer parte da história do município. Cidades do interior, como Atibaia, têm estabelecimentos comerciais bem tradicionais, e todos eles caminham lado a lado com a história do comércio local e das ações das associações comerciais. A ACIA – Associação Comercial e Industrial de Atibaia, comemora este ano, seu 65º aniversário e, atualmente, registra 536 associados. A Revista Premium Magazine buscou, nos registros da associação, os quatro associados mais antigos que ainda permanecem na ativa - Casa Giraldi, Magazine Veroneze, Volkswagen Mercantil Fernão Dias e Pernambucanas - e traz

56 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Especial ACIA 65 anos

para você leitor, um pouco mais sobre a história desses estabelecimentos e de sua parceria com a ACIA. Os estabelecimentos com os registros mais antigos de filiação entraram para a ACIA na década de 70, mais precisamente, em 1978, época em que o Brasil vivia um período denominado “milagre da exportação”. E com o aumento de exportações de bens industrializados, economia estável e investimentos estrangeiros, o país crescia. Os empresários de Atibaia, visionários, sabiam que, mantendo uma Associação Comercial e Industrial ativa, poderiam revolucionar o comércio local, trazer crescimento e desenvolvimento à cidade. Foi então que, em 1978, a união de diversos empresários da cidade deu novo fôlego e reforço a associação, que andava estagnada.

Associados

Dos quatro associados mais antigos da Associação Comercial, três estabele-

cimentos são, até os dias de hoje, administrados por famílias de Atibaia, passando de geração a geração: Mercantil Fernão Dias, Casa Giraldi e Magazine Veroneze. Já a Pernambucanas, rede que completou 100 anos, foi a primeira grande marca a se instalar em Atibaia, fazendo história. A empresa associou-se à ACIA em 31 de março de 1978. Segundo registros da história da Pernambucanas, “para adentrar em cidades do interior, como Atibaia, a Pernambucanas utilizou porteiras de fazendas, cercas, troncos de árvores, postes de iluminação, pedras, entre outros pontos para divulgar sua chegada, em suas propagandas. O impacto desta forma inusitada de publicidade foi tão grande que consolidou o nome da empresa, e logo a Pernambucanas se tornou um símbolo de prestígio e modernidade, inclusive sendo convidada por prefeitos para abrir filiais em municípios do interior. (para ser um município, tinha que ter igreja, um banco e uma ‘Pernambucanas)”.

Casas Pernanbucanas: primeira grande marca a instalar-se no comércio de Atibaia 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 57


Especial ACIA 65 anos

“Na década de 70, o Brasil vivia um período denominado “milagre da exportação”. O país crescia. Em 1978, a união de empresários deu novo fôlego e reforço à Associação Comercial de Atibaia.”

Hoje a Pernambucanas conta com mais de 280 lojas pelo Brasil, e o número de funcionários já passa dos 15 mil. Em Atibaia, a Pernambucanas fica na Praça Aprígio de Toledo, no Centro.

De geração a geração

A empresa comercial mais antiga nos cadastros da Associação Comercial e Industrial de Atibaia, que permanece até hoje como associada, é a Casa Giraldi. O estabelecimento associou-se em

Mercantil Fernão Dias – Exposição de Fusca, na década de 70

58 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

02 de janeiro de 1978 e é o sócio mais antigo em atividade. O comércio, especializado em materiais de construção, é administrado pela família Giraldi, passando até os dias de hoje por algumas gerações. Conhecido como o “Rei da Variedade”, o estabelecimento fica localizado no centro da cidade, na Rua João Pires. Além da Casa Giraldi, outros dois estabelecimentos tradicionais completam nossa lista: Mercantil Fernão Dias e Magazine Veroneze, associados desde o dia 10 e o dia 20 de abril de 1978, respectivamente.


Especial ACIA 65 anos

Mercantil Fernão Dias – entrega do primeiro fusca para taxista, com isenção de impostos

A Concessionária Volkswagen de Atibaia, fundada em 1959, foi adquirida pelos irmãos Ruy Paschoal e Genarino Reynaldo Paschoal, em 08 de outubro de 1972, desde então segue administrada pela família Paschoal, acompanhando a inovação dos automóveis e crescendo com a cidade. Atualmente é administrada pelos sócios Ruy Cunha Paschoal, Ricardo de Souza Paschoal, Reynaldo de Souza Paschoal e Maria Cristina de Souza Paschoal, que deram prosseguimento aos objetivos iniciais de seus pais. Já o Magazine Veronese, também associado desde abril de 1978, atua em outro nicho de mercado. Na década de 50, mais precisamente em 1952, iniciou suas atividades como relojoaria, depois passou para o ramo de móveis e eletrodomésticos. Localizado na rua Benedito de Almeida Bueno, uma das ruas mais movimentadas do centro de

Atibaia, o estabelecimento segue sob o comando da Família Veroneze, com a administração de Ezequiel Veroneze, que comercializa os mesmos produtos da época de seus pais.

A ACIA e seus associados

Atualmente a ACIA tem 536 associados. Esses integrantes contam com um Clube de Benefícios, que incentiva as relações comerciais, por meio de condições especiais de compra. Os interessados podem procurar a ACIA pelo telefone (11) 4411-5544 ou balcão de atendimentos, na Rua José Pires, 239, e obter as informações necessárias para associar-se. Todos os ramos de atividades podem fazer parte da ACIA, desde que tenham inscrição municipal, quer como empresas, autônomos ou profissionais liberais. 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 59


Especial ACIA 65 anos

Geraldo Daré, um presidente pautado no desenvolvimento da ACIA Conhecido corretor de imóveis na cidade, proprietário da Imobiliária Daré Imóveis, Geraldo conclui, em 2013, dois anos de mandato à frente da ACIA. Por Gabriela Ferraz

A

ACIA – Associação Comercial e Industrial de Atibaia, uma associação privada representativa da classe empresarial, completa este ano seis décadas e meia de atividades voltadas à defesa do empresariado da cidade. Em sua história, a ACIA participou de importantes projetos para a cidade e seus presidentes foram os responsáveis por pautar os capítulos que compõem essa história. Cada presidente contribuiu à sua maneira e de acordo com as necessidades de sua época, sempre atentos para que os serviços implantados contribuíssem com o desenvolvimento do município. Os presidentes da associação, escolhidos por uma eleição, não tem direito à remuneração por quaisquer serviços prestados à entidade e têm sua gestão limitada há dois anos, com possibilidade de uma reeleição. A administração da ACIA é realizada por uma diretoria, composta por empresas associadas. Sua receita financeira provém das contribuições associativas, locação de espaços para eventos, cursos, certificações digitais, con-

60 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Especial ACIA 65 anos sultas ao SCPC e dos demais serviços de qualidade que a associação disponibiliza. Atualmente a ACIA é comandado por Geraldo Daré, 76 anos, empresário com atuação em Atibaia, desde 1980. Este ano, Daré se prepara para deixar o cargo, após dois mandatos de muito trabalho e dedicação. “Tenho a cons-

ciência do dever cumprido dentro de meus objetivos e minhas limitações como pessoa e profissional. A nossa atual diretoria trabalhou de tal forma, deixando a entidade estruturada para que a próxima gestão tenha solução de continuidade dos problemas do dia-a-dia”, declarou Daré.

“Estar ao lado também dos consumidores sempre foi uma das principais ações da ACIA, pois um consumidor fora do mercado de consumo é uma oportunidade a menos de geração de negócios.”

A Revista Premium Magazine conversou com Geraldo Daré. Confira a entrevista com o atual administrador da Associação Comercial e Industrial de Atibaia. Premium Magazine - Por que ser presidente da ACIA? Geraldo Daré - Dar minha contribuição como cidadão para a melhoria e progresso de nossa cidade. Premium Magazine - Qual o marco de sua presidência? Há algum fato ou projeto implantado que tenha marcado seu comando? Daré - Ter regularizado, em sua plenitude, os documentos da sede própria da ACIA, junto aos órgãos públicos e registro de imóveis, reforma geral de seu prédio com a criação de salas de aula e auditório, atualização de procedimentos em administração e informática, parcerias com os poderes públicos, cursos, palestras gratuitas, objetivando a formação e a informação aos nossos sócios e a terceiros interessados, resultando com isso, uma entidade que apresenta superavit operacional.

Premium Magazine - Todos os projetos almejados foram colocados em prática? Daré - De acordo com os objetivos traçados, desde o início de nossa gestão, podemos dizer que todos foram atingidos. Premium Magazine - Antes, apenas como empresário, almejava algum projeto ou “solução” que na direção da associação viu não ser possível, ou tão fácil, de colocar em prática? Daré - Fazer com que a entidade ACIA funcionasse como uma empresa que precisa de planejamento, metas e necessita dar resultados foi, certamente, algo que exigiu muito de nossa diretoria. A Associação precisou estar sempre organizada e focada na excelência de serviços e atendimento, e tais ações contribuíram para o aumento do benefício percebido pelos nossos associados. Isso impactou muito na forma com a qual vemos a ACIA atualmente, uma entidade estruturada administrativa e financeiramente. Premium Magazine - A Associa-

ção Comercial é responsável por ser um elo entre o poder público e os associados. De que forma isso acontece? Daré - A ACIA participa de diversas comissões municipais, o que faz com que tenha um relacionamento muito próximo com o poder público. A exemplo, podemos citar as comissões municipais de emprego, turismo, meio ambiente, dentre muitos outros. Não só em apoios, como parcerias. Premium Magazine - O incentivo ao consumo aquece o comércio, mas de certa forma, o consumo excessivo gera consumidores inadimplentes. Como incentivar o consumo consciente, beneficiando lojistas, sem prejudicar consumidores? Daré - Estar ao lado também dos consumidores sempre foi uma das principais ações da ACIA, pois um consumidor fora do mercado de consumo é uma oportunidade a menos de geração de negócios. É por esse motivo que mantemos um atendimento aos consumidores que buscam regularizar 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 61


“A ACIA precisa estar próxima não só dos empresários de hoje, mas também dos futuros empreendedores, pois eles são a ACIA do futuro.“ cresceu. O trabalho da ACIA acompanhou esse crescimento? De que forma? Daré - A ACIA, percebendo o crescimento do comércio local colocou à disposição um leque maior de serviços prestados, incluíndo novas consultas do SCPC, palestras, cursos, certificação digital, dentre outros e que foram utilizados pelos associados, como forma de realizar negócios de modo seguro. suas pendências. Em relação ao binômio entre consumo excessivo e inadimplência, é importante destacar que a ACIA proporciona a seus associados acesso a inovadores produtos de informações que levam em consideração não só as impontualidades do consumidor, mas também, fatores comportamentais que são capazes de analisar, com grande precisão, a probabilidade de inadimplência e o risco do negócio. Premium Magazine - Em seu mandato, Atibaia apresentou um crescimento populacional maior do que nos anos anteriores, segundo dados do IBGE. Com o aumento da população, o número de estabelecimentos também 62 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Premium Magazine - Nos próximos anos, Atibaia receberá um grande número de estabelecimentos, instalação de franquias e a chegada do shopping. Como o comerciante pequeno, da cidade, pode competir com as grandes marcas? Há um trabalho de preparação para estes comerciantes? Este é um tema que deve ser trabalhado com atenção pela próxima presidência? Daré - A ACIA intensificou, nos últimos anos, a oferta de treinamentos aos associados, buscando os melhores profissionais do mercado para proporcionar conhecimento, técnicas eficientes e ferramentas administrativas de vanguarda, tudo para gerenciar um negócio de ma-

neira ainda mais eficiente. Todos os cursos que realizamos são muito procurados, tanto que tivemos que ampliar nossa estrutura de treinamentos e investir no conforto e comodidade das dependências, fatores que contribuem ainda mais para com o aprendizado. Fora os eventos independentes que a ACIA promove e realiza contratando empresas renomadas de treinamentos, temos feito parcerias com órgãos públicos, tais como Prefeitura, SENAC, SEBRAE, CIEE e instituições privadas para mais treinamentos e reforçar a ideia de que um empresário bem preparado e com as melhores ferramentas nas mãos terão maiores chances de competir em igualdade com as grandes empresas. Premium Magazine - O senhor é empresário conhecido em Atibaia há muitos anos. Sua visão de empresário mudou em algum aspecto após assumir o cargo de presidente da ACIA perante seu próprio negócio? Daré - Tenho uma vasta experiência em administrar entidades, fora a ACIA, participei de outras, como voluntário. Quando você administra uma entidade que precisa se reinventar todos os dias para continuar aberta, isso certamente acaba influenciando em nosso negócio. No caso da ACIA, oferecemos produtos, serviços e atendimento de qualidade para manter ativos os as-


Especial ACIA 65 anos sociados para desenvolver novos atrativos. Como meu negócio também é de serviços, não houve muitas mudanças em minha visão de empresário no tocante a isso. Premium Magazine - O que os anos à frente da ACIA trouxeram de aprendizado para o senhor? Daré - É muito gratificante ter colaborado com parte da história desta importante entidade, e ter pessoas que apoiam e acreditam no mesmo ideal que você faz toda a diferença! Nestes anos, toda a diretoria da entidade esteve presente, tantos nos bons, quanto nos momentos de turbulência pelos quais passamos. Por esse motivo, valorizar as pessoas é fundamental. É isso que alicerça seu crescimento sustentável. Premium Magazine - O senhor terminará seu mandato este ano. Conclui seu mandato com a consciência tranquila de que fez um bom trabalho? Ou sente por não colocar algo em prática que acredita que seria importante para a cidade? Daré - Pelo estatuto não mais poderei ser reeleito. Tenho a consciência do dever cumprido dentro de meus objetivos e minhas limitações como pessoa e profissional. A nossa atual diretoria trabalhou de tal forma deixando a entidade estruturada para que a próxima gestão tenha solução de continuidade dos problemas do dia-a-dia. Premium Magazine - Para o próximo presidente, deixaria alguma orientação ou sugestão? Daré - A ACIA precisará reinventar-se a cada dia, diversificar serviços, firmar ainda mais parcerias de qualidade e valorizar cada um de seus associados, pois ela vem há muito tempo enfrentando grande concorrência em muitos dos serviços que oferece, e a tendência é que isso se acentue cada vez mais. A ACIA precisa estar próxima não só dos empresários de hoje, mas também dos futuros empreendedores, pois eles são a ACIA do futuro.

“É muito gratificante ter colaborado com parte da história desta importante entidade, e ter pessoas que apoiam e acreditam no mesmo ideal que você faz toda a diferença!”

Geraldo Daré Natural de Birigui, também interior de São Paulo, Geraldo Daré, 76 anos, atual presidente da ACIA, após dois mandatos, escolheu Atibaia em 1980, quando se mudou para a cidade. Aqui escreveu sua história como empresário. Formado em direito e contabilidade, foi professor universitário (com atuação na antiga FACACA, hoje FAAT), mas optou por atuar na área de corretagem de imóveis, com a Imobiliária Daré Imóveis. Mas sua história também foi escrita com sua atuação social em diversas instituições de Atibaia. Daré foi presidente do Lar Dona Mariquinha do Amaral, por 18 anos, foi dirigente do extinto Clube da Saudade, passou pelo Clube Recreativo Atibaiano, atuando em diversas funções, foi conselheiro da AMICRI. Geraldo Daré é Rotariano. Este ano, deixará a presidência da associação após dois mandatos de trabalho.

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 63


Especial ACIA 65 anos

Galeria de ex-presidentes

Atillio Russomano 1948 - 1976

Durval Mantovanini 1976 - 1978

José Roberto Roncoletta 1978 - 1980 | 1988 - 1990

Mario Vavassori 1986 - 1988

Tsuyoshi Osato 1990 - 1992

Roberto da Silva Pinto 1992 - 1994

Maria Inês Mastrangi Goes 2000 - 2002

Silvio Pais 2002 - 2004

Luiza Borges Alvarez de Souza 2004 - 2006

64 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Especial ACIA 65 anos

Ariovaldo Gribeler 1980 - 1982

Jair Chaves Russomano 1982 - 1984

Flávio Callegari 1984 - 1986

Josevino Mendes 1994 1996

Ramon Campmany Fabregat 1996 - 1998

Oswaldo Fujiki 1998 - 2000

Antonio Luiz Silva Teixeira 2006 - 2008

Edgard Ferreira Fagundes 2008 - 2010

Geraldo Daré 2010 - 2011 | 2012 - 2013 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 65


Especial ACIA 65 anos

ACIA – um espaço aberto à população Cursos, palestras, consultas, orientações e muito mais. Associação Comercial e Industrial de Atibaia oferece serviços voltados ao cidadão atibaiense. Gabriela Ferraz

Q

uando ouvimos o nome Associação Comercial e Industrial de Atibaia, chegamos logo à conclusão de que se trata de uma instituição voltada ao empresariado, comerciantes e industriários. Isso de fato é verdade, mas a ACIA oferece muito mais que orientações e suporte aos associados. A associação de Atibaia é aberta ao público.

66 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

A ACIA possui uma estrutura diversificada para atendimentos à população, com mais de 80 tipos de soluções para pessoas físicas e jurídicas. Na sede da associação é possível consultar a situação de seu CPF ou CNPJ no SCPC, saber como regularizar débitos com empresas, cheques sem fundo, títulos protestados, fazer alertas de cheques e documentos roubados ou extraviados, certificados digitais etc. Para isso, basta se dirigir ao balcão de atendimento. A orientação e o atendimento são gratuitos, apenas alguns serviços impressos têm tarifas.


Especial ACIA 65 anos

“A ACIA possui uma estrutura diversificada para atendimento e orientação gratuitos para a população.”

A ACIA disponibiliza em sua sede um amplo auditório e duas salas com capacidade para 85, 30 e 45 pessoas respectivamente. Estes espaços são utilizados para palestras, cursos e atividades organizadas pela associação ou propostas pelos associados, que podem locar o espaço. Todos os ambientes possuem equipamentos audiovisuais necessários para a realização das atividades ali propostas, além de contar com salas independentes para coffee break. Para quem quer aperfeiçoar-se profissionalmente, a ACIA oferece cursos com temáticas variadas. Liderança de Equipe, Gestão Estratégica de Pessoas, Tributo na Nota Fiscal, Técnicas de Chefia, entre outros, são alguns dos temas abordados nos cursos disponibilizados pela associação. Há muitos cursos gratuitos, já outros têm custos, com descontos para associados, grupos e formas de pagamento diferenciadas. A ACIA promove também palestras com diversos profissionais e consultores renomados. Para proporcionar uma linha direta e de fácil acesso à população e empresários, ela mantém também, um site, que em outubro deste ano ganhou novo visual, mais moderno, com ACIA EM NÚMEROS comandos mais simplificados, de fácil acesso aos internautas. • No 1º semestre de 2013, a ACIA realizou em seu balcão, 10.864 atendimentos, Mais informações sobre cur• Mais de 80 tipos de soluções para pessoa física e jurídica, disponibilizados sos, palestras e serviços ofereciatravés do SCPC - Serviço de Proteção ao Crédito: BVS - Boa Vista Serviços. dos são disponibilizadas pelo site • A ACIA, por meio da Boa Vista Serviços, fornece atualmente mais de 200 www.aciaonline.com.br. Os inmilhões de consultas por mês a seus clientes e consumidores. teressados têm ainda a opção de • Atualmente são 536 empresas associadas. De janeiro de 2012 até 15 de outuatendimento pelo telefone (11) bro de 2013, foram 111 novos associados. 4411-5544 ou balcão de atendi• Todos os associados contribuem de forma igualitária com o valor de R$ 40,00, mento, na sede, localizada na Rua mensais. José Pires, 239. • Nos últimos dois anos, 864 pessoas participaram dos 31 eventos realizados pela ACIA.

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 67


Saúde

Vista a camisa da prevenção e cuide de seu bem mais precioso:

a vida

Os exames de prevenção devem ser realizados desde a infância até a terceira idade, variando de acordo com o as orientações médicas de cada paciente.

P

revenir é melhor do que remediar! Um ditado popular que deveria ser levado a sério, já que a saúde é imprescindível para uma vida plena e feliz. A prevenção é a melhor medida em todas as idades, desde a vida dentro do útero até o auge da maturidade. Cada faixa etária é acometida por um grupo específico de doenças que, com o diagnóstico adequado, têm grandes chances de reversão, cura e até mesmo de tratamentos, sem qualquer sofrimento, com a realização de exames preventivos. A população de Atibaia conta com um laboratório que se encaixa nos padrões exigidos pelo Ministério da Saúde, o Quantum Diagnóstico, o único da região a apresentar a acreditação da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/ Medicina Laboratorial (SBPC/ML), o que dá aos pacientes confiança total na qualidade dos exames realizados.

A importância da prevenção

Os exames de prevenção que devem ser realizados durante a vida variam de acordo com o sexo, idade e as orientações médicas. Engana-se quem pensa, por exemplo, que as crianças estão imunes à realização de exames preventivos. A prevenção para elas é tão importante quanto para adultos. As ações tomadas na infância permitem que as crianças cresçam saudáveis. Já as mulheres, que têm como característica o “cuidar”, dedicam-se a tudo e a todos, mas, muitas vezes, esquecem de olhar a si mesmas, deixando de lado a importância do cuidado com a saúde feminina. Doenças ginecológicas, intestinais e da tireoide, por exemplo, podem ser prevenidas com um simples check-up. Quanto ao câncer de mama, segundo maior motivo de mortes entre as mulheres no Brasil, segundo estatísticas do Ministério da Saúde, com um simples exame é possível identificar a doença no início, aumentando as chances de cura. O Instituto de Câncer (Inca) recomenda que o exame seja feito a partir dos 40 anos.

Fazer um check-up com frequência não é necessidade apenas da saúde feminina. Os homens, por meio de avaliações sanguínea, renal e prostática podem prevenir muitas doenças que os acometem. Um hábito simples, mas que,segundo um levantamento realizado pelo Centro de Referência em Saúde do Homem (CRSH), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, não é praticado por boa parte dos homens. “Eles não costumam realizar exames preventivos e só procuram orientação especializada, quando o estado de saúde já está crítico”, afirmou o estudo. Outro cuidado que é imprescindível para a saúde do homem e da mulher é a prevenção sexual. Além de fazer sexo seguro, com camisinha, é importante realizar exames constantes. Na Quantum Diagnóstico, os pacientes encontram um pacote especial para esta necessidade, com todo o conforto e discrição que a situação requer. Os interessados em conhecer este novo conceito de atendimento laboratorial podem se dirigir à Alameda Prof. Lucas Nogueira Garcez, 859. Na sede do laboratório, todos os diagnósticos relatados nesta reportagem são realizados por meio dos exames de análises clínicas, anatomia patológica, ultrassonografia, teste ergométrico, ecocardiograma, entre outros.

Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos - PALC A Acreditação é um processo voluntário que avalia um laboratório através de uma auditoria e determina se ele atende a requisitos pré-determinados para exercer as tarefas a que se propõe. Segundo a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, pouco mais de 100 laboratórios em todo o Brasil têm essa certificação.

Grupo Unilab Unilab Rua Castro Fafe, 39 – Centro –Atibaia/SP Fones: (11) 4412-6864 / 4411-3516 68 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Quantum Diagnóstico Alameda Lucas Nogueira Garcez, 859 – Atibaia/SP Fones: (11) 4411-7777 / 4414-8888


Fórum dos Estudantes

1º Fórum Nacional dos Estudantes

O maior evento sobre ensino à distância, no Brasil, teve a participação de 483.127 pessoas pelo Portal da Educação

O

1° Fórum Nacional dos Estudantes, organizado por Lívio Giosa e Norton Flores, realizado em 26 de outubro, no Centro de Convenções do Atibaia Residence Hotel, foi o maior evento sobre o ensino à distância, no Brasil. Nas palestras foram apresentadas as novas metodologias e conteúdos de relevância. Entre os palestrantes estavam o Deputado Federal Ronaldo Caiado, o Deputado Federal Jean Wyllys e a Jornalista Monica Waldvogel, como mediadora do debate. Os temas discutidos foram: Ética no Brasil, Democracia, Gestão da tecnologia, O futuro do mprego, As questões da educação em debate no Congresso Nacional, Empreendedorismo e Inovação, dentre outros. Além do debate presencial, participaram nos polos de EAD - Ensino à Distância e Portal da Educação 483.127 pessoas.

70 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Deputado Federal Jean Wyllys, Deputado Federal Ronaldo Caiado, Jornalista Monica Waldvogel, Secretário de Desenvolvimento Econômico Lívio Giosa e Norton Flores


Evento FOTOS: ALE MARQUES

Vinicius Ferreira, Priscila Loureiro e Ricardo Parreira

Thiago Pires, Marcelo Marques, Miguel Dias, Kátia Kikutee Claudinei

Walter, Adalberto, José Carlos Zanoni, Alessandro Roncolleta e Amaury

SorayaTessaro, Eliane Dias e Ligiane Freitas e Michele Gleice, do ITEC

Patricia Bueno e Rubens Andre Bueno, Secretário de Planejamento e Finanças Soraya Tessaro e o Presidente da Camara de Atibaia, Emil Ono

Perivaldo, Emilia Calubrizi e Bruna Nitsche

Rogério Martins Roberto, proprietário da Estação Atibaia, Yana Borghi, João Carlos Leonardi e Waldir Abreu

Fran Rubião e Mariana Favaron, da Castelatto

Lançamento 1ª FECONATI Deputado Estadual Feliciano Filho, Marcus Vinícius e Eliane Dias

Crispim, Eliane Dias e o Secretário de Agricultura de Jundiaí, Marcos Brunholi

72 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Autoridades, imprensa e empresários do setor da Construção prestigiaram o evento de apresentação da 1ª FECONATI - realizada pelo Grupo Perfil, na Estação Atibaia.

Marcus Vinícius e Rolf Marcos Sitta, Diretor CIESP Brag ança Paulista

Equipe do Marketing da Leonardi Camila Santos e Karina Horie e Eliane visualizando o espaço da empresa, na FECONATI


Evento

Danilo Manha, Diretor do Jornal da Cidade e a Secretária de Comunicação Viviane Cocco

Patricia Peçanha, Aliny Chaces, Viviane Cocco e Janaina Carolino

Equipe do Grupo Perfil de Comunicação e Pesquisa Andrea, Kamila, Cris Bersan, Patricia Abr ão e a diretora Eliane Dia s

Fabiane Santiago superintendentedo SAAE Atibaia, Flávia Ralston, Waldir Abreu da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e João Carlos Leonardi

Dr. Luiz B. R. Torricelli, Chefe de Gabinete do PEA, e vereador Paulo Catta Preta

Regina Lima Pereira e Drª. Carmen Faria

Lívio Giosa secretário de Desenvolvimento Econômico de Atibaia e Marcus Vinícius, do Grupo Perfil

Marcus Vinícius em entrevista a TV Mantiqueira

Sidney Fontes e Daniela Bubber

Karina Horie e Camila, do Marketing da Leonardi

Rene Mario Del Grande, Francisco Carlos de Carvalho e Mário Pitta

Leandro Cardoso e sua esposa Karen Horita

Prefeito de Atibaia Saulo Pedroso fala sobre a importância da FECONATI

Luciana e Camila da DGC. TV

Saulo Pedroso, Prefeito de Atibaia e o Secretário de Desenvolvimento Econômico Lívio Giosa

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 73


Evento

Vivi e seu filho

Daniela Carteiro, Marcela e Dani

Karina

Dani, Marcela e Priscila Albino

Lia

M么nica e Dani

Daniele Morita e Fran

Marina Orlando (Blog Super Divas)

Ingrid

Maria

Os 10 anos da marca de semijoias Estela Geromini foram comemorados em alto astral, na Boutique Lia Maria. Convidadas brindaram o sucesso da marca e aproveitaram para conferir as novidades.

M么nica, Viviane Pismel, Ingrid (Korium麓s) e Marcela

Alessandra Franco 74 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

M么nica Kosloski e Francine Montoya

Francine Montoya

Marcela Martins e Fernanda Corradini


Evento FOTO: LE FERREIRA

FOTO: LE FERREIRA

Marcela, Pri e Mônica FOTO: LE FERREIRA

As blogueiras Carina Massoni e Marina Orlanda

Lia e Marcela FOTO: BLOG SUPER DIVAS

FOTO: LE FERREIRA

Lançamento

FOTO: BLOG SUPER DIVAS

Lia Maria

Lança nova coleção e como sempre, tudo com muito bom gosto. Vale conferir! FOTO: LE FERREIRA

Mônica e Claudia

Alessandra Franco e Marcela

Bete Carrara e Marcela

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 75


Evento

Dio Jaguarivel, Riva Slama, Renata e Verônica

Francine Dias

Pati Tartari e Amanda Rocha

Amir Slama e Sandra Miyuki

Carina Massoni e Ana Souto

Stela Nascimento

Giulia Rezende, Francine Dias e Karen Mancin

Dr. Márcio Murao e Luigi

Coleção Primavera Verão 2014

Amir Slama e Mie Hayashida

O lançamento da coleção Primavera Verão - 2014, da Miyuki Boutique foi super prestigiada por seus convidados, entre eles, um dos mais renomados estilistas brasileiros, Amir Slama. O próprio estilista fez questão de atender pessoalmente as clientes durante o evento. Isso sim é prestígio!

Sibele Vilches e Angela Fonari

FOTOS: ALE MARQUES

Ise, Sandra e Sandra 76 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Ana Souto e Claudia Savioli

Sandra Miyuki


Evento

Daniela, Nilda e Denise

Carlos Alvarenga, Alessandra, Paula Watanabe, Luiza Lopes, Cristiane e Walmir Pedroso

Alan, Luiza Lopes e Michele Soldera

Bianca Nardelli, Juliana, Cris Bersan e Nilda

Maicon Panham, Nilda e Josuel

Vivian, Silvana Hidalgo e Nilda

Mariana e Irani Panhan

Cidinha e Gustavo Moraes

Colcci Summer

Sensations Colcci Summer Sensations foi um sucesso. Em clima descontraído, a Colcci Atibaia lançou nova coleção com a presença de convidados e amigos.

Raul, Genor e Nilda

FOTOS: ALE MARQUES

Cris Soraggi e Nilda

A proprietária da Colcci Atibaia, Nilda Perazza 78 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

ral Celia Paiva e Cidinha Cab


Evento

Lohana e Tânia

Sandra Villa Fan e Cris Bersan

Edna e Eloá

Coleção Primavera Verão

2014

A Madu Modas ofereceu um delicioso café da manhã para apresentar sua coleção Primavera Verão 2014. As proprietárias da loja Sônia e Mara FOTOS: ALE MARQUES

Mara e Ingrid

Cris Soraggi, Ale Marque e Lígia

Gabriela, Mara e Eliane

Cristiano, Fabiane e Fernando

Mara e Andrea Paschoal

80 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Fátima e Sônia


Luiza Lopes, Carol Arruda e Nilda Perazza

Patrícia Pizo, Regina Cabral e Ju Lacourt

Carina Massoni, Cris Ber san e Sandra Villa Fan

Sup Marina Orlanda, do Blog Divas e amiga

Inauguração Moda Brasil

A Moda Brasil inaugurou em Atibaia com um delicioso coquetel de Tânia Macarenhas. As proprietárias Carol Arruda e Ju Lacourt capricharam na escolha da coleção, tudo de muito bom gosto. Parabéns! FOTOS: ALE MARQUES

Tania Macarenhas e Ju Lacourt

As proprietárias da Moda Brasil, Juliana Lacourt e Carol Arruda

Cristina Marim e Lívia Batazza

Mariane Benetti, Valéria Frias e Andreia Nishitania

Carina Massoni, do Blog da Carina

Sibele Vilches, Ju Lacourt e Elisângela

Carolina Oyana

Cabral

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 81

er


Evento

Desfile Santo Salto

Desfile Ateliermix

82 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

Desfile Miyuki E Erika Germano

Desfile Li & R么

Desfile Miyuki E Erika Germano

Desfile Ateliermix

Desfile Dominna

Desfile C谩 & R么

Desfile Santo Salto

Desfile Li & R么


Evento

Ana Maria de Meo, Graziela Fernanda e Ana Lídia Garrote

Carlos Doratiotto, Donny Cesar, Anamaria Franco e Renata Finocchio

Joice Tolfo e Carla Amaral Gabriela Valle, Isabela Pignatari, Francine Molizani e Tamires Jurça

Fernanda Faria e Huguette Theodoro (vice-prefeita de Bragança)

Fashion

Sandra Miyuki entre Rodrigo e Iorane Rabello

Day

A organização impecável de Patricia e Thaiz Tartari, convidados ilustres e as lojas participantes fazem da Estação Fashion Day, um dos melhores eventos de moda da região.

Manoela Marques e Camila Pimenta

Gisela Pugliesi, Rosangela Miraldi, Lucia Ribas e Eliana Gianotti

Patricia Tartari, Tania Mascarenhas e Thaiz H. Tartari

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 83


Evento

Salma Neder Camacho (Arezzo), Sandra Miyuki e Erika Germano

Sandra Miyuki, Ana Malheiros e a primeira-dama de Atibaia, Simone Cardoso

Mundo da Moda

Solidária

O desfile de Sandra Miyuki, Arezzo, Erika Germano e Ópticas Stilo foi um sucesso. Convidados prestigiaram em peso e contribuíram com panetones, doados ao Fundo Social de Solidariedade. O evento foi organizado por Ana Malheiros e Claudete Bastos. Parabéns!

84 || PREMIUM MAGAZINE || 2013


Cidadania Foto: Fabiana Matsuda

Lar Dona Mariquinha Amaral

atende 25 crianças e adolescentes Nos últimos dois anos, 12 crianças saíram da entidade por conta de um bom trabalho realizado e 10 foram destituídas Por Fabiana Matsuda

T

rabalhando há mais de 70 anos pelo benefício de crianças e adolescentes (meninos e meninas) em situação de risco, o Lar Dona Mariquinha Amaral, entidade sem fins lucrativos, presta serviço de acolhimento institucional (abrigo) para 25 crianças e adolescentes, de zero a 18 anos incompletos. Inaugurado no dia 1º de maio de 1938, teve como primeiro presidente Attílio Russomano. Em outubro de 2011 ,Patrícia de Oliveira Ianda assumiu o cargo na instituição e já alcançou um número expressivo: em dois anos, 12 crianças saíram do abrigo por conta de um bom trabalho realizado, e 10 foram destituídas. Patrícia sempre esteve muito ligada à área social. “Vem de família esse desejo de fazer algo pelo próximo. Com 15 anos ajudava moradores de rua, depois comecei a ter contato com acolhimento institucional por causa de uma amiga, mas somente após o nascimento da minha primeira filha iniciei um trabalho mais intensificado”, conta.

86 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

O principal motivo para Patrícia assumir a presidência do Lar Dona Mariquinha Amaral foi poder, de fato, realizar um trabalho na área de assistência social. “Quando é voluntário, a atividade é paliativa. Já, quando se assume um cargo como o meu, a pessoa consegue fazer uma mudança efetiva. Sempre tive essa vontade de fazer algo maior pelas crianças acolhidas”, ressalta. Hoje, a principal luta de Patrícia é para que a área de acolhimento seja profissionalizada. “É importante apresentar para a sociedade que essas crianças são como qualquer outras. Quero um trabalho efetivo na área de assistência social efetiva e não, apenas solidário”, destaca. Em relação aos projetos desenvolvidos pela entidade, todos são executados pela coordenação, equipe técnica, educadores e voluntários. “O objetivo é buscar relações sociais e vínculos reconhecidos na (re)construção da história da vida de cada criança e adolescente, levando em conta o ser social, psicológico e de direitos”, explica Patrícia. “Além disso, são articulados entre diferentes

parcerias, como comunidade local, empresas, órgãos públicos e privados, visando potencializar as ações e melhorias na qualidade dos serviços prestados.” A presidente do Lar Dona Mariquinha Amaral explica que o acolhimento institucional – medida protetiva prevista no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), para as situações de violação ou ameaça dos direitos da criança e do adolescente – faz parte do Sistema de Garantia de Direitos, inserido na política de assistência social que tem como objetivo minimizar os agravos sociais aos quais crianças e adolescentes estão expostos. “A instituição tem relevância pública e é de grande importância social para o município garantindo e servindo como proteção a crianças e adolescentes, vítimas de vulnerabilidade social, com um trabalho que vise mudanças para que consigam ter um futuro diferenciado, com autonomia, responsabilidades e protagonistas de suas histórias”, destaca a presidente e ainda explica que nos casos em que ainda há vínculo familiar, é possível atuar junto às


Cidadania

“É importante apresentar para a sociedade que essas crianças são como qualquer uma. Quero um trabalho efetivo na área de assistência social efetivo e não, solidário”, destaca.

famílias com o suporte dos serviços públicos para que modifiquem as situações vivenciadas e consigam o retorno da criança e do adolescente para o seio familiar de maneira responsável e consciente. Já nos casos da suspensão do pátrio poder, o trabalho é para que, o mais breve possível, os acolhidos possam estar inseridos em famílias substitutas.

Os principais motivos de um acolhimento, segundo Patrícia, são negligência da família, pais ou responsáveis dependentes químicos ou alcoólatras, abandono, violência doméstica física, psicológica ou sexual, situação de rua, pais ou responsáveis com transtorno mental (problemas psiquiátricos/psicológicos), entrega voluntária da criança/adolescente pela família de origem (nuclear/extensa), ausência dos pais ou responsáveis por prisão, órfão (morte dos pais ou responsáveis), exploração no trabalho ou mendicância, ameaça de morte, violência ou abuso extrafamiliar (praticado por pessoa não pertencente à família), pais ou responsáveis sem condições para cuidar de criança/adolescente com condições de saúde específicas, ausência dos pais ou responsáveis por doença, exploração sexual (prostituição, pornografia), pais ou responsáveis com deficiência ou sem condições para cuidar de adolescente gestante.

O que é o acolhimento institucional?

O acolhimento institucional é uma medida protetiva prevista no ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, para as situações de violação ou ameaça dos direitos da criança e do adolescente.

Para que os serviços de acolhimento de crianças e adolescentes possam exercer sua função protetiva e restabelecer seus direitos, deve cumprir um número pequeno de atendidos, realizar o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, a reintegração familiar, a integração em família substituta, quando esgotados os recursos de manutenção na família natural ou extensa, o desenvolvimento de potencialidades e o empoderamento de suas famílias. O serviço de acolhimento deve ser um local onde, neste momento transitório da vida de criança ou adolescente, o mesmo sinta-se acolhido, com vínculos de confiança e promover o desenvolvimento de sua autonomia. Esse serviço pode ser em abrigos institucionais, casas lares ou famílias acolhedoras. Estas instituições vêm vivendo um processo de reordenamento, sendo que documentos importantes foram elaborados para amparar seus princípios e práticas, tais como o Plano Nacional de Convivência Familiar e Comunitária (2006), a Lei 12.010 (de 2009), que trouxe alterações importantes para o ECA, e as Orientações Técnicas para os Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes (2009).

Foto: Fabiana Matsuda

Como ajudar O Lar Dona Mariquinha Amaral aceita todo tipo de doação, como mantimentos, materiais de limpeza e de higiene, roupas de cama e banho, lingerie, meias, cuecas, roupas, calçados, brinquedos, material escolar, entre outros. A entidade também aceita doações para o bazar (móveis, eletrodomésticos, utensílios, roupas, calçados e brinquedos). Quem preferir pode, ajudar em dinheiro. Basta fazer um depósito identificado, no Banco do Brasil, na seguinte conta: LAR DONA MARIQUINHA AMARAL Banco do Brasil 001 Ag. 0415-4 C/c. 3466-5 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 87


Cultura

FESTA DE FLORES E MORANGOS DE ATIBAIA RECEBE MILHARES DE TURISTAS Associação Hortolândia define Harmonia como tema com o intuito de propagar esse conceito

Por Fabiana Matsuda

O

cA Festa de Flores e Morangos é tradição em Atibaia. A 33ª edição, que aconteceu entre os dias 6 e 29 de setembro, recebeu milhares de visitantes nos quatro finais de semana. Com o tema Harmonia, a Associação Hortolândia, organizadora do evento, ressaltou a importância de propagar esse conceito. “O grupo que desenvolve a decoração do pavilhão foi responsável pela definição do tema. A escolha foi influência do momento atual do mundo,

88 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

que está em crise, conflito. A sociedade precisa de mais harmonia”, destacou o presidente da Associação Hortolândia, Nelson Yoshida. O foco da Festa de Flores e Morangos de Atibaia foi mostrar, por meio da decoração no pavilhão, as diferentes formas de usar as flores para ornamentação. “Nosso objetivo também foi apresentar variedades novas de flores, os lançamentos de rosas, crisântemos, gérberas, orquídeas e astromélias. Em relação aos morangos, realçamos a forma de cultivo, que tem acompanhamento mais rigoroso e utiliza insumos específicos para a fruta. Dessa

forma, divulgamos o trabalho dos produtores de flores, morangos e hortifrutigranjeiros de Atibaia e região”, explicou Yoshida. “Quisemos também despertar a fantasia e encantar as crianças com a decoração”, acrescentou. Esse ano o evento teve uma novidade: o carro elétrico acessível. O principal objetivo foi transportar idosos e pessoas com deficiência que chegavam ao parque até o ponto mais alto e plano. O carro ficava na portaria principal e fazia o trajeto pelo bosque. De acordo com o presidente da Associação Hortolândia, mais de


Cultura 50 mil caixas de morangos foram vendidas durante a festa e o consumo da fruta dentro do evento foi quase equivalente. Já em relação às flores, as vendas têm aumentado a cada ano e os fatores favoráveis são o preço acessível, abaixo do mercado, e a diversidade de produtos. O evento contou com exposição de flores e morangos, artesanato, mini shopping, 85 expositores, apresentações musicais, manifestação cultural de diversos países e praça de alimentação.

História

O título Festa de Flores e Morangos, segundo a Associação Hortolândia de Atibaia, é uma forma de hospitalidade, pois é a abertura da comunidade local para novas culturas. As primeiras festas foram marcadas pela simplicidade na decoração, hoje, o requinte, o bom gosto e a dedicação tornaram-se fundamentais para o sucesso do evento. Com objetivo de homenagear Atibaia pelos seus 300 anos, a colônia japonesa organizou, em 1965, um evento demonstrando seu potencial produtivo, com a exposição de flores e hortifrutigranjeiros. Em 1976, foi chamado de Feira Agrícola. O Sindicato Rural, a Associação Cultural de Atibaia e a Associação de Jovens, apoiados pelo Ministério da Agricultura, assumiram a realização do evento que chamou a atenção pela beleza na decoração. A partir de 1985 passou a se chamar Festa de Flores e Morangos de Atibaia e adquiriu maturidade, porque o morango ganhou destaque como importante produto agrícola. Foi estabelecida, nesse ano, sua realização no mês de setembro para marcar o início da primavera. O espaço disponibilizado foi o Parque Edmundo Zanoni onde ocorreu a inauguração do pavilhão. No ano seguinte foi escolhido um tema, que relacionava a decoração do pavilhão com a mensagem a ser transmitida. Com o passar dos anos o evento ganhou proporções e hoje atrai turistas de todo o Brasil e até de outros países.

Parque Ecológico

Uma nova área para realização do evento está em andamento. O Parque Ecológico, localizado no bairro dos Pires e de propriedade da Associação Hortolândia, deve receber a Festa de Flores e Morangos de Atibaia em 2015 ou 2016. “Estamos

na fase de terraplanagem e drenagem, já tivemos cerca de 40% de movimentação de solo. Depois dessa fase vamos executar o paisagismo e desenvolver os equipamentos do espaço. Sempre focado no projeto ecologicamente correto e respeitando a acessibilidade”, explicou o presidente. “Estou seguindo a filosofia de Nobuyuki Hiranaka em relação à festa e ao Parque Ecológico”, ressaltou Yoshida. Nobuyuki Hiranaka foi o principal idealizador da Festa de Flores e Morangos de Atibaia e esteve à frente da Associação Hortolândia até novembro do ano passado, quando veio a falecer. 2013 || PREMIUM MAGAZINE || 89


Contabilidade

REAL, PRESUMIDO OU SIMPLES . QUAL O MELHOR REGIME DE TRIBUTAÇÃO?

O

contador, no exercício da profissão, depara-se com inúmeras situações, onde, com base no seu conhecimento e experiência, precisa tomar decisões que podem ter um impacto positivo ou negativo para seus clientes. Uma delas é a escolha do regime de tributação, uma vez que a legislação não permite mudança de sistemática no mesmo exercício, e uma opção equivocada será definitiva para todo ano do calendário, tendo como consequência o aumento da carga tributária. A opção do regime de tributação é feita com o primeiro pagamento

90 || PREMIUM MAGAZINE || 2013

do imposto (Real ou Presumido) e o Simples Nacional até o último dia útil do mês de janeiro. Diante de tal dúvida, surge a figura do planejamento tributário, e o contador, fazendo uso do seu conhecimento da legislação tributária, optará pela sistemática que apresente menor carga tributária sem, contudo, sonegar ou fraudar o fisco.

Lucro Presumido

Nessa sistemática, como o próprio nome diz, existe uma presunção do lucro. A base de cálculo para o IRPJ e a CSLL, de uma forma ge-

ral, será obtida através da aplicação de 8% (comércio), 16% (indústria) e 32% (serviços) sobre a receita bruta.O lucro presumido poderá ser vantajoso, quando a margem de lucratividade for superior à presumida, e a empresa não apresentar um volume considerável de despesas dedutíveis. Outro ponto a ser considerado é em relação ao PIS e Cofins, pois as empresas que optarem pelo presumido não têm direito ao crédito desses tributos, apesar de aplicarem alíquotas mais baixas.

Simples Nacional

O Simples pode parecer para muitos a melhor opção, uma vez que apresenta alíquotas baixas e os inúmeros benefícios apresentados na Lei Complementar 126. De fato, dependendo da atividade, o simples apresenta a menor carga tributária, porém os prestadores de serviços devem ficar atentos, pois


Contabilidade

dependendo do serviço que é prestado, o lucro presumido pode ser mais vantajoso. Outra questão a ser considerada é a ausência de credito de ICMS, IPI, PIS, COFINS e a incidência de INSS sobre a receita.

Lucro Real

Na sistemática do Lucro Real o recolhimento do IRPJ e CSLL poderá ser trimestral ou mensal (Estimativa)tendo como base de cálculo o lucro contábil precedido de ajustes(adições, exclusões ou compensações). O lucro real será vantajoso quando a empresa apresentar um grande volume de despesas dedutíveis e uma margem de lucratividade baixa. A outra vantagem seria a possibilidade de compensação de prejuízos de exercícios anteriores, tendo como respaldo a escrituração contábil nos moldes da legislação comercial. A grande vantagem do Simples é que se paga todos os impostos de uma vez só.

As opções:

CONCLUSÃO DO PROFESSOR WAGNER SILVA

• Lucro Real

O imposto é calculado, conforme o resultado líquido obtido pela empresa.

• Lucro Presumido

O imposto é calculado com base num percentual fixo sobre o faturamento.

• Supersimples

Tem uma alíquota global de acordo com as 20 faixas de faturamento e unifica o pagamento de tributos federais, estaduais e municipais. É específico para micro e pequenas empresas.

De uma maneira geral, não existe um regime de tributação mais benéfico para todas as empresas. Cada empresa possui suas particularidades, devendo ser estudada individualmente, levando em consideração não apenas o IRPJ e CSLL, mas o PIS, COFINS, IPI, ICMS, INSS etc. Nesse caso, deve o contador realizar simulações e fazer a opção para aquela sistemática mais benéfica e que tenha como consequências menor Carga Tributária para seu cliente.

Rua Monte Verde, 16 Jd. Samambaia - Atibaia - SP (011) 4412 9177 www.contabilalvinopolis.com.br

2013 || PREMIUM MAGAZINE || 91


Premim Magazine  

Premium Magazine - uma publicação do Grupo Perfil preparada com muito conteúdo editorial. Aprecie notícias e matérias exclusivas de Atibaia.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you