Issuu on Google+

JÚLIO POMAR


Prestação de serviços para animação turística e cultural do Douro

Plast&Cine 2013 Plast&Cine é um projecto multidisciplinar que tem como objectivo viajar pela memória dos artistas plásticos mais relevantes e disponíveis para um exercício de partilha. O evento tem como figura central o artista plástico convidado para o projecto. O projecto nasce e desenrola-se no seio de uma parceria entre a AV Conteúdos Editoriais e a Douro Alliance, tendo como pólo central a cidade de Lamego. Alguns dos nossos trabalhos podem ser consultados em https://www.facebook.com/AvConteudosEditoriais

Sugerimos para 2013 o nome do mestre Júlio Pomar.

É da responsabilidade da AV Conteúdos Editoriais, a coordenação e gestão dos seguintes itens: • realização de uma conferência com a presença de alguns dos maiores especialistas das artes plásticas e outros conhecedores da obra de Júlio Pomar; • realização de uma exposição antológica de obras do pintor homenageado, a estar patente durante um mês na Casa do Poço, em Lamego, fomentando assim o turismo da região; esta exposição deverá ser itinerante pelo país, projetando o evento no âmbito da projeção do Douro a nível nacional e internacional; • realização, produção, edição e distribuição de um filme sobre o artista plástico homenageado, com projecção no Plast & Cine do ano seguinte e distribuído pelo mercado livreiro nacional; • projecção do filme “Roberto Chichorro, Andarilho em cores de beija-flor”, realizado no âmbito do evento “Plast&Cine 2012; • envolvimento de vários núcleos da comunidade duriense no evento, designadamente a Universidade Sénior de Lamego, a Santa Casa da Misericórdia de Lamego, escolas secundárias do Eixo Urbano, Museu do Douro, entre outros; • animação de rua com teatro de rua; • captação audiovisual do ciclo de conferências e de outros momentos do evento, através do registo e publicação conjunta no documentário a editar sobre o homenageado; • assessoria de imprensa ao evento, com clara repercussão nos meios de comunicação social nacionais e potencialmente também lusófonos.

Nota: Não serão imputadas à AV Conteúdos Editoriais quaisquer sanções no caso de algum dos pontos atrás citados não se confirmarem, desde que por razões de força maior, explicáveis por circunstâncias imprevistas ou resolvidos por mútuo acordo entre as partes.

2


Itens do evento Plast&Cine 2013

3


Passeio Etnográfico

Estando o evento Plast&Cine 2013 inserido na região do Alto Douro Vinhateiro e em parceria com a Associação de Municípios Douro Alliance - Eixo Urbano do Douro, é fundamental envolver a comunidade e divulgar os três municípios que constituem a Associação de Municípios Douro Alliance. Assim, a possível realização de um passeio etnográfico onde se revivam os costumes e tradições, tipicamente associados à região do Alto Douro, será fundamental para dar a conhecer os bens imateriais que tão bem definem a região. • Realização do percurso tradicional feito pelos barcos rabelos, entre as cidades de Porto/Gaia e o Alto Douro, numa confraternização cultural entre homenageado e convidados, num barco cruzeiro do Douro; • O percurso será coordenado com uma dissertação histórica e cultural sobre Alto Douro Vinhateiro; • Provas de vinhos (vinho do Porto e vinho espumante); • Ementa constituída por gastronomia típica das regiões envolvidas; • Após desembarque no Peso da Régua o homenageado e convidados seguem viagem através de um meio de transporte rodoviário coletivo de passageiros até Lamego permitindo focalizar a viagem numa paisagem de um Douro interior a desvendar;

4

Pretendemos dar a conhecer ao homenageado e convidados um roteiro turístico único, uma oportunidade singular para a divulgação da região e do evento nos meios de comunicação social e a promoção da região junto dos parceiros envolvidos. Sugestão de parceiros essenciais para realização da atividade: Museu do Douro, Douro Azul, Transdev, Avic, Rodonorte, grupos musicais tradicionais, Raposeira, Casas de Enoturismo, produtoras de vinhos/ marcas, Porto Tawny, Escola Superior de Hotelaria de Lamego, empresa restaurante e/ou hotel da região do Douro para serviço de catering…


5


Conferência Estudo e debate da vida e obra do homenageado

Convidados propostos para a conferência: Mário Soares (ex-Presidente da República) Carlos do Carmo (cantor) Cristina Branco (cantora) Carlos Vaz Marques (jornalista) Siza Vieira (arquiteto) Vasco Graça Moura (escritor/Poeta deputado parlamento europeu) José Augusto-França (crítico arte) Alexandre Melo (crítico arte) Rui Mário Gonçalves (crítico Arte) Alexandre Pomar (filho de Júlio Pomar - organizador “Catálogo Raisonné”) Joana Vasconcelos (escultora) José Sommer Ribeiro (diretor Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva) Patrice Trigano (galeria Patrice Trigano - galerista de Pomar em França) Marcelin Pleynet (autor/escritor Ensaios de Pomar, comissário exposição “Pomar Autobiografia”) Manuel Torres (engenheiro/co-fundador “Gravura”) Pedro Tamen (poeta/tradutor obras de Pomar) Mário Cláudio (escritor/autor Ensaios de Pomar) Alexandre Melo (crítico de arte/Curador) Maria João Pires (Pianista) Michel Waldberg (escritor/crítico de arte)

6


7


8


Sugestão de Momento Musical:

A relação intrínseca do homenageado Júlio Pomar com a cultura e tradição portuguesa, constante presença e alvo de retrato na sua pintura, deve refletirse no ambiente envolvente da exposição e nos vários momentos que a compõem. O Fado, desde 2011 considerado património mundial da humanidade pela UNESCO, foi amplamente retratado por Júlio Pomar, demonstrado a importância e valor deste estilo musical tipicamente português para a cultura universal. Momento musical impar que poderá contar com a presença dos cantores/músicos: – Fadista Carlos do Carmo; – Fadista Cristina Branco; – Pianista Maria João Pires. Pela relação pessoal e de amizade, pela participação em quanto escritor na letra de uma das músicas de um disco de Maria João Pires e Carlos do Carmo, e pela relação próxima entre Artista Plástico e o fado, o momento musical sugerido está totalmente enquadrado com a temática do evento Plast&Cine 2013.

Concertos a propor: – Teatro Ribeiro Conceição – Teatro de Vila Real Dois momentos musicais a propor: Um no dia da chegada dos convidados, após a viagem e recepção num jantar tradicional da região, em Vila Real (exemplo: Carlos do Carmo) Outro no último dia, após a conferência e jantar de confraternização entre os convidados, em Lamego (exemplo: Cristina Branco)

9


Envolvimento do meio escolar do Eixo Cultural do Douro:

Serão convidados a participar na arte de Rua as Escolas Secundárias das 3 regiões, o Jardim de infância da Santa Casa da Misericórdia de Lamego e Universidade Sénior de Lamego

Casa do Poço de Lamego: - Exibição do Documentário “ Roberto Chichorro, Andarilhos em cor de beija-flor” - Exposição dos trabalhos realizados pelo meio escolar

Teatro Ribeiro Conceição: - Conferência Júlio Pomar Vida e Obra - Concerto

Teatro de Vila Real: - Concerto

10


Prazo de execução: O projecto será executado até ao dia 31 de Dezembro de 2013, culminando com a entrega de 20 exemplares do documentário sobre Júlio Pomar à Douro Alliance. Prazo de manutenção da proposta: Esta proposta mantém-se válida até ao dia 10 de Março de 2013.

Equipa Técnica: Maria Avelina Queirós Ferraz (Administradora e Coordenadora responsável do Projecto) Narcisa Josefina Barroso da Costa Moura (Gestora do Evento) André Filipe Oliveira Rodrigues Sousa (Designer Gráfico) José Gil Araújo Silva (Designer Multimédia) Rafael Alves Rocha Assessor de imprensa António José Salvador Coutinho Advogado Salvador Coutinho – Cédula Profissional 1171P António Jorge Guimarães Economista Nº de TOC 33699

11


Conclusão

Plast&Cine... tem assim todas as características para definitivamente se assumir como um dos momentos marcantes e esperados da agenda cultural, não apenas local, mas principalmente nacional e internacional, constituindo um caso de excelência e de especialização que se tornará incontornável para todos aqueles que se interessam pelas artes plásticas em Portugal e no estrangeiro.

12


13


O pintor e escultor português Júlio Artur da Silva Pomar, mais conhecido por Júlio Pomar, nasceu em Lisboa a 10 de Janeiro 1926. Um dos principais cultores do neo-realismo português, e posteriormente seguindo outros caminhos no seu trabalho das artes plásticas. Frequentou a Escola de Artes Decorativas António Arroio e a Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa e do Porto. Júlio Pomar tem na fase neo-realista a sua obra mais famosa com o título «Almoço do Trolha».

Júlio Pomar (1926, Lisboa)

Em 1946, expôs na Sociedade Nacional de Belas Artes uma série de obras que marcaram o início de sua fase neo-realista de intervenção social. Ao longo da década seguinte, Júlio Pomar vai desenvolver esta corrente neo-realista de forma notável em obras como O Almoço do Trolha. No final dos anos de 1950, abandona a estética do naturalismo figurado que até então o caracterizava e opta por um neo-figurativismo que desenvolve em obras subordinadas a temáticas específicas, como a tauromaquia e o rugby. Paralelamente, ao longo da década de 1960, irá trabalhar em esculturas executadas com ferro soldado.

14


Em 1963, fixa residência em Paris e as obras dos anos seguintes serão marcadas pela influência de Ingres – a série do Banho Turco – e pelos acontecimentos de Maio de 1968. Esta série de quadros sobre o Maio de 68 marca também a passagem de uma pincelada firme e concreta para um tratamento da figura por meio de manchas de cor. Nos anos de 1970 e 1980, Pomar envereda por uma nova fase da sua obra pictórica, dando início a uma série de telas que trabalha agora com pintura e colagens. São deste período obras como Lusitânia no Bairro Latino (retratos de Mário de Sá-Carneiro, Santa-Rita Pintor e Amadeu de Sousa-Cardoso) e a série Tigres, em que as formas são esboçadas por espessas pinceladas de grande cromatismo e luminosidade vibrante.

A sua longa carreira conta com inúmeras exposições em Portugal e no estrangeiro e numerosas distinções, entre elas o prémio da Associação Internacional dos Críticos de Arte - Secretaria de Estado da Cultura (1994), o prémio Celpa/Vieira da Silva (2000) e o prémio Amadeo de Souza-Cardoso (2003). Recebeu uma condecoração do Presidente Mário Soares e a Ordem da Liberdade do Presidente Jorge Sampaio, bem como a comenda «Des Arts e des Lettres» do governo francês. Várias exposições antológicas têm sido organizadas. Entre as mais recentes contam-se a de 2004, no Museu Berardo em Sintra, intitulada Autobiografia, e a de 2008, no Museu de Serralves que colocava em relação obras das diferentes fases da sua carreira e a que o artista escolheu chamar Cadeia da Relação.

A partir de 1983 alterna residência entre Paris e Lisboa e fará nesse ano o projecto de desenhos para os azulejos da estação de metro do Alto dos Moinhos. As viagens sempre foram influentes nos seus temas e paleta, e os dois meses passados entre os índios do Alto Xingú da Amazónia em 1988 inspirarão o pintor durante vários anos, com regressos intervalados a uma temática que não deixa de ser uma revisitação de Gauguin. Em 1990 será o pintor escolhido pelo Presidente da República, Mário Soares, para fazer o retrato oficial do chefe de estado, rompendo com o formalismo hierático dos retratos oficiais com uma tela em que o desenho rápido e aberto da pincelada mostra o amigo gesticulando, bonacheirão, activo.

15


Plast&Cine 2013 Homenagem ao artista plĂĄstico JĂşlio Pomar


Júlio Pomar - Plast&Cine 2013