Issuu on Google+

ANO III - N o 18

R$ 10

Viagem NATURAL DA TERRA

Um roteiro pela América do Sul revela os melhores vinhos para sua adega

Exclusivo

Um bate-papo com Washington Olivetto, eleito O Publicitário do Século

| ANO III - No 18

Novidade

Receitas com assinatura de chef: descubra o Natural da Terra Gourmand 001_CAPA_r..indd 1

6/16/10 4:54:05 PM


Padaria

Confeitaria

Moema tem uma grande novidade. Natural da Terra Gourmand, um conceito inovador Natural de qualidade e exclusividade em padaria, confeitaria, rotisserie, lancheteria e orientais.

11 5188.8108

Moema Al. dos ImarĂŠs, 478 anuncio revista NT1.indd 1 Untitled-1 2

6/15/10 11:20:03 AM


Lancheteria

Untitled-1 3

Oriental

3/17/10 3:46 PM 6/15/10 11:20:15 AM


é uma publicação do Natural da Terra Diretor Administrativo — Florisvaldo Ruiz Gerente de Marketing — Fabiana Marin Analista de Marketing — Adriana Naomi Takeuti Assistente de Marketing — Claudio Ivan Bezerra

Natural da Terra — Alto da Boa Vista Avenida Santo Amaro, 6618

Natural da Terra — Brooklin Avenida Santo Amaro, 3493

Natural da Terra — Moema Al. dos Nhambiquaras, 1856

Espaço Gourmand — Moema Al. dos Imarés, 478

Natural da Terra — Higienópolis Rua Rosa e Silva, 163/177

Natural da Terra — Itaim Rua João Cachoeira, 1351

Tel. (11) 5188-8108 www.naturaldaterra.com.br

Diretora Responsável — Mariella Lazaretti Diretor Executivo — Georges Schnyder Rua Andrade Fernandes, 283, telefax (11) 3023-5509, São Paulo, SP, CEP 05421-010, e-mail: 4capas@4capas.com.br Projeto Editorial — 4 Capas Editora R E D A Ç Ã O Diretor de Redação — Ricardo Castilho Projeto Gráfico — Fábio Santos Editor de Arte — Eduardo Galdieri Editora — Leticia Rocha Revisão — Gil Bertolino e Ruth Figueiredo Tratamento de Imagens: Silvio Rogério da Silva Colaboraram nesta edição: Texto — Ale Staut, Ana Paula Kuntz, Carol Esquilante, Horst Kissmann, Maria de Gusmão Fotos – Alexander Landau, António Rodrigues, Paulo Mercadante, Ricardo D'Angelo, Sérgio Coimbra, Slide Fotografia e Tadeu Brunelli Produção — Cristina Esquilante PUBLICIDADE marketing@naturaldaterra.com.br Jornalista Responsável — Ricardo Castilho PRODUÇÃO GRÁFICA Doron Central e Compras Gráficas IMPRESSÃO Aquarius Gráfica e Editora. Av. Alexandre Colares, 420, Parque Anhanguera, tel. (11) 3623-6200, São Paulo, SP, CEP 05106-000 As pessoas não listadas no expediente não estão autorizadas a falar em nome da revista ou a retirar qualquer tipo de material sem prévia autorização emitida pela redação ou pelo departamento de marketing do Natural da Terra.

004_expediente_carta_rev.indd 4

Faça a festa Esta é uma época animada. Tem as celebrações juninas, a Copa do Mundo e, com a chegada dos dias mais frios, sempre tem aquela reuniãozinha gourmet na agenda. Pensando nisso, esta edição está recheada de reportagens que prometem ajudar você nessas ocasiões especiais que vêm por aí. Quer transformar sua casa num verdadeiro arraial? Esse foi o desafio que lançamos à dupla Marion e Adriana Cymes, respectivamente, mãe e filha, decoradora e chef. O resultado: dez dicas simples para decorar a casa no melhor estilo junino com direito a uma bela mesa cheia de quitutes típicos. Se agora a tendência é o termômetro quase negativo e a vontade é de ficar em casa, chame os amigos ou até programe visitá-los. Desculpas não faltam para a reunião: matar a saudade, fugir do frio e testar uma nova receita que aprendeu, assistir aos jogos da Seleção. Ou seja, bons momentos para ir à cozinha e extravasar o espírito gourmet que existe em você. Para isso, a seção Desfrute São Paulo traz um guia com as melhores escolas e cursos de cozinha na capital paulista. Em Cozinha Fácil, ensinamos a preparar cupcakes, os famosos bolinhos americanos que conquistaram o brasileiro. Para acompanhá-los no chá da tarde, sugestões para equipar a cozinha com utensílios cheios de estilo. Novidades em xícaras, cafeteiras, bules e muitos acessórios charmosos, garimpados pela produtora Cristina Esquilante, em sua coluna, Tentações. Mas sabemos de toda a correria da vida moderna, e, se não dá para ficar horas no fogão, não se desespere. O novo conceito do Natural da Terra Gourmand foi especialmente pensado para isso. O projeto é assinado pela chef Luciana Bonamico, profissional de renome que chega justamente para mostrar que comida pronta ou pré-pronta pode ser sim fresca, caseira, e claro, com um toque gourmet. É o caso da deliciosa quiche de aspargos e alho-poró, que estampa a capa desta edição. Enquanto ela vai ao forno por alguns minutinhos, monte a mesa com uma bela toalha, escolha a melhor louça e um vinho para brindar. Boas sugestões não faltam em nosso roteiro pela América do Sul, especialmente trilhado para rechear sua adega. Não deixe de ler a entrevista exclusiva com Washington Olivetto, o publicitário brasileirinho eleito O Publicitário do Século pela Associação LatinoAmericana de Publicidade. Se está cansado de academia, experimente as atividades circenses, uma maneira divertida e saudável de ficar em forma. Se o teste apontou positivo, aí vai nossos parabéns e um guia completo para uma gravidez saudável. Boa leitura! Fabiana Marin fabiana.marin@naturaldaterra.com.br

6/15/10 3:18:57 PM


004_expediente_carta_rev.indd 5

6/15/10 3:19:29 PM


sumário

NATURAL DA TERRA

|

ANO III — Nº 18

28 8 | Vida SaudáVel Pílulas de bem-estar

12 | ProdutoS

de todoS oS diaS

12 | Kiwi • 18 | Beterraba

22 | tendência

Aceto balsâmico, o bálsamo negro da cozinha

28 | cozinha Fácil

32

A febre dos cupcakes, os bolinhos americanos que ganharam o Brasil

32 | Setor

Conheça a butique de pães do Natural da Terra

38 | cliente Gourmet

Aprenda a fazer um delicioso quibe assado

42 | tentaçõeS

Chá e café, com muito charme

46 | eStilo

Transforme a casa em um grande arraial junino

12 46

42

006_007_sumario_r.indd 6

6/15/10 3:21:37 PM


CAPA Produção Cris Esquilante Foto: Ricardo D’Angelo

52 52 | SOBREMESAS

De ambrosia a paçoquinha, a nostalgia dos doces de antigamente

58 | VIAGEM

Um roteiro para descobrir os melhores vinhos da América do Sul

64 | PERFIL

Entrevista exclusiva com Washington Olivetto, eleito O Publicitário do Século

64

68

68| ESPORTE

96

Circo, uma divertida maneira para ficar em forma

72 | SAÚDE

Os passos de uma gravidez saudável, desde o teste até o parto

76 | BELEZA

Novidades que acabam de chegar às prateleiras

80 | DESFRUTE SÃO PAULO

Um guia de escolas e cursos de mão-cheia para gourmets

84 | DICAS DO FREGUÊS O cliente dá seu recado

88

88 | MUNDO NATURAL DA TERRA Descubra nosso novo conceito, o Gourmand

68 94 | UM PEQUENO TOQUE DE CHEF As compras do chef Rafael Bertoncini

98 | CARTAS

A palavra do leitor

006_007_sumario_r.indd 7

6/15/10 3:22:38 PM


vida saudável

aqueça o corpo O friozinho chegou e, com ele, aquele ligeiro aumento do apetite. A sensação tem explicação. “É a necessidade de o organismo se adaptar à temperatura ambiente”, diz a doutora Andrea Dario Frias, Ph.D. em nutrição e coordenadora do Centro de Pesquisa Sanavita. Para driblar essa fominha, aposte nos chás: uma boa maneira de aquecer o corpo sem se render às calorias extras. “São bebidas amigas da saúde em qualquer época do ano. Mas, no inverno, quando tendemos a ingerir mais calorias, eles são uma ótima alternativa”, afirma a especialista, que sugere a ingestão do chá de hibisco. Essa pequena flor é dona de propriedades termogênicas que ajudam no controle de peso corporal. Ela é ainda uma poderosa fonte de substâncias antioxidantes, que fortalecem o sistema imune, que tende a ficar mais vulnerável nesta época do ano.

Fuja da gripe Termômetros em baixa, hora de redobrar os cuidados com a saúde. Principalmente para evitar a gripe. Para escapar dela, vale o bom e velho conselho da alimentação saudável. “A dieta equilibrada protege o organismo e possibilita que o sistema imune desempenhe corretamente suas funções”, afirma a doutora Vivian Suen, médica nutróloga e membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). Ela explica que o corpo debilitado só vai reagir se estiver abastecido com todos os nutrientes necessários à alimentação. É essencial que as quantidades de carboidratos, lipídios, proteínas, vitaminas, minerais e também de água obedeçam às recomendações. Ela aconselha o consumo de peixes, castanhas, carnes como fígado e, claro, vegetais folhosos crus e frutas cítricas como laranja, limão e acerola.

8

008_009_vida_saudavel_rev.indd 8

natural da terra

6/15/10 12:00:42 PM


todos à mesA O tempo hoje é regado a tecnologia. Internet, jogos eletrônicos e TV mobilizam as pessoas como nunca e, automaticamente, esses hábitos mudam a maneira de nos alimentar. “Em lugar das refeições, passamos a lanchar mais e principalmente a comer enquanto fazemos alguma coisa. Essa atitude leva à ingestão despercebida de alimentos. Não é raro encontrarmos pessoas que praticamente não sabem dizer o que comem”, diz a endocrinologista Ellen Simone Paiva, diretora do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen). “Queremos lembrar que é muito importante voltar para a mesa, olhar para a comida e ter noção do que estamos mastigando.” Com gerações cada vez mais plugadas, o conselho é evitar, desde cedo, que o momento da refeição não seja fora da mesa. “Quando condicionados a comer assistindo a desenhos ou a outros programas infantis, os pequenos tendem a querer comer somente dessa forma”, afirma a médica.

ApenAs um mito Chocolate dá espinhas? Essa dúvida ainda perturba muita gente. Mas a resposta é não, trata-se de mais um mito. “Estudos recentes mostram que uma dieta rica em carboidratos de alto índice glicêmico – como doces, pães e biscoitos – leva a uma alteração na resistência à insulina, o que estimularia o aparecimento de acne. Entretanto, essa relação é hormonal e indireta, pois a gordura que comemos não vai para a pele”, diz a dermatologista Annia Cordeiro Lourenço. Os principais problemas causadores da acne são dietas ricas em gordura, problemas hormonais, emocionais, contraceptivos, estresse, baixa imunidade, comidas enlatadas, poluição e excesso de exposição solar. É possível, entretanto, tomar mais alguns cuidados que ajudam a atenuar a gravidade do caso. Para começar, a médica aconselha a tomar muita água e a manter uma alimentação rica em frutas, grãos, vegetais e verduras, que limpam o organismo e, automaticamente, melhoram as funções vitais.

natural da terra

008_009_vida_saudavel_rev.indd 9

9

6/17/10 11:20:02 AM


vida saudável

Nada de tristeza Já ouviu falar em “depressão de inverno”? Pois esse parece ser um sintoma típico da temporada. Com a falta de dias ensolarados, os dados mostram cerca de 20% de aumento desse distúrbio. É que a intensidade da luz é importante para a secreção da serotonina, um neurotransmissor que regula o humor, o apetite e o sono. Para controlar tais sintomas, estudos mostram que terapias corporais podem ajudar nesse momento. A prática pode auxiliar no relaxamento muscular de todo o corpo, aliviando tensões e liberando a energia guardada. “A experiência de receber, sentir o toque e as manobras dedicadas ao bem-estar vai além do físico. Libera emoção e transmite alegria, ânimo, felicidade e resultados que proporcionam melhora do desempenho físico e mental”, diz Patrícia Castellar Pirozzi, especialista em bem-estar do Centro de Bem-Estar Khora, na cidade de São Paulo.

Boa-Nova Farinha de fruta é uma grande novidade do mundo da alimentação saudável. Ela é nutritiva e ainda ganha pontos pela praticidade e pela versatilidade. Sempre à mão, pode ser consumida em quase todo tipo de receita, de iogurtes e vitaminas a saladas, pratos principais e sobremesas. A farinha de uva vermelha carrega uma excelente qualidade de antioxidante natural, que ajuda a evitar acidentes vasculares e problemas cardíacos, além de diminuir o LDL, o conhecido mau colesterol. A farinha de casca de banana verde é rica em fibras de amido resistente e a de maracujá ajuda no emagrecimento, na redução do mau colesterol e bloqueia a absorção de gorduras pelo intestino. A de maçã reduz o colesterol e os triglicérides, além de aumentar a saciedade e reduzir a fome. A de casca da laranja amarga reduz o apetite, regula o funcionamento do intestino e também contribui para a redução do colesterol.

a queridiNha A vitamina D é hoje uma das grandes estrelas dos estudos científicos. Os motivos são muitos: o controle de peso e de pressão arterial, a proteção contra tumores e osteoporose, e outros. Para usufruir todo esse poder, é simples. Para começar, uma das fontes é uma alimentação rica em leite, salmão, sardinha, óleo de fígado de peixe, cogumelos, ovos e alguns cereais. Outra maneira de manter níveis adequados dessa vitamina é tomar sol, uma das principais fontes de absorção do nutriente. A recomendação é de 10 a 15 minutos, duas vezes ao dia.

10

008_009_vida_saudavel_rev.indd 10

natural da terra

6/15/10 12:01:14 PM

Jacarei.in


Plantando Vida... colhendo saúde. A Jacareí Agricultura e Comércio é uma empresa conceituada no meio agrícola por sua alta eficiência no cultivo de hortaliças. Em 35 anos, a família Lopes construiu uma estrutura respeitável, com 6 propriedades localizada em São Paulo (Aracilia, Igaratá, Jacareí, Jarinú, Santa Isabel) e Andradas em Minas Gerais, responsáveis hoje pela produção diária de mais de 120.000 unidades de alface.

Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 Vila Leopoldina – Pav: MLP Box: 201 à 204 – CEAGESP São Paulo - SP – 05314-000 Tel: (11) 4656-2799 / 3643-9077 vendas@jacareiagricultura.com.br www.jacareiagricultura.com.br natural da terra

Jacarei.indd 1 008_009_vida_saudavel_rev.indd 11

11

6/8/10 2:35 PM 6/15/10 12:01:53 PM


BÚFALA E ERVAS

produtos da estação

12

012_016_kiwi_rev.indd 12

natural da terra

6/15/10 12:03:09 PM


Menu completo Descubra que o kiwi é uma fruta para lá De versátil e que vai bem Da entraDa à sobremesa, sem esquecer os Drinques Por Horst Kissmann | Fotos riCarDo D'anGELo

e olho na história do kiwi. Essa é uma fruta curiosa. A origem é chinesa e seu nome nada tem a ver com a terra natal. Na verdade, é uma homenagem a um pássaro nativo da Nova Zelândia. E o maior produtor mundial está bem distante dali, na Europa, em território italiano. Especialmente na mesa do brasileiro, essa fruta chegou no final da década de 70 e, pouco a pouco, conquistou espaço. Já é costume comê-la no café da manhã, mas ainda carrega status de exótica e, na cozinha, é pouco explorada. No máximo, está na salada de frutas e é dona de um potencial e tanto. Vai bem da entrada à sobremesa, mas na coquetelaria tem sido subaproveitada. É o que garante o chef Dan Rolim, do restaurante paulistano La Tapa. Ele é autor de um menu completo, com direito a drinque, que comprova as mil facetas da fruta. Para o aperitivo, um drinque com kiwi, abacaxi, limonada, vodca e licor de laranja e uma salada, que combina a fruta com figo e jamón, ícone na cozinha espanhola. Na hora do prato principal, o chef sugere a combinação do agridoce chutney de kiwi com uma poderosa costeleta de porco. “Para equilibrar ainda mais os sabores, o prato pode ser servido com um suave couscous marroquino.” Para encerrar o menu, a fruta está de volta, agora para estrelar uma sobremesa nada óbvia: torta de kiwi com seu caviar, que nada mais é que uma brincadeira com as sementinhas pretas. Beabá do kiwi É uma poderosa fonte de saúde: tem duas vezes mais vitamina C que a laranja, e é rico em betacaroteno, substância com propriedades antioxidantes. É fonte de fibras, o que a faz ser considerada uma fruta amiga da digestão e uma grande aliada na diminuição do colesterol. natural da terra

012_016_kiwi_rev.indd 13

Kiwi dourado conhecido como Zespri Gold kiwifruit, este é o novo tesouro da nova Zelândia. sabor adocicado, polpa amarela e fruto suculento são alguns dos atributos que lhe renderam o status de melhor kiwi do mundo. a iguaria, que está à venda nas lojas natural da terra, é um cruzamento natural do fruto tradicional com o amarelo, por meio de sementes vindas de seu país de origem, a china. a novidade é rica em vitaminas c e e, potássio e fibras, e uma delícia saudável para ser devorada “de colher”. saiba mais: www.zesprikiwi.com

13

6/15/10 12:03:45 PM


produtos da estação

Costeletas de porCo Com Chutney de kiwi e CousCous 1 porção 20 ml • de vinagre de jerez 15 ml • de azeite de oliva 80 g • de couscous pré-cozido 80 g • de caldo de legumes 50 g • de kiwi em cubos 20 g • de abobrinha em cubos 20 g • de berinjela em cubos 10 g • de pimentão vermelho em cubos 10 g • de cebola picada 1 g • de páprica defumada doce 1 g • de pimenta-da-jamaica 1 g • de alho picado 3 • costeletas de cordeiro 1/4 • de maçã ralada Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo 1. Em uma panela pequena doure as cebolas, adicione o alho e sue. 2. Adicione o kiwi, a páprica, a pimentada-jamaica, o vinagre e a maçã. 3. Cozinhe em fogo baixo mexendo ocasionalmente até que a mistura adquira consistência de geleia mole. Resfrie e corrija o sal. 4. Seque as costeletas com papel toalha, tempere com sal e pimenta e sele dos dois lados em uma frigideira com um fio de azeite. Se preferir mais bem passado, deixe por mais tempo. 5. Hidrate o couscous com o caldo de legumes fervente, seguindo as instruções do fabricante. 6. Em uma frigideira, sue a abobrinha, a berinjela e o pimentão com um fio de azeite e misture ao couscous. Corrija o sal e a pimenta-do-reino. 7. Coloque o couscous no prato, as costeletas e finalize com o chutney de kiwi.

14

012_016_kiwi_rev.indd 14

natural da terra

6/15/10 12:04:08 PM


Água viva 1 dose 60 ml • de suco de abacaxi 60 ml • de vodca 15 ml • de Cointreau 10 ml • de goma de açúcar 10 ml • de soda limonada 1/2 • kiwi

Modo de preparo 1. Misture todos os ingredientes na coqueteleira, exceto a soda limonada. 2. Bata bem, despeje em um copo e complete com o refrigerante. 3. Decore com uma rodela de kiwi.

Salada de kiwi com figoS e jamón 1 porção 15 ml • de azeite de oliva extravirgem 5 ml • de vinagre de jerez 50 g • de jamón em fatias finas 10 g • de queijo manchego ralado 2 g • de pimenta-dedo-de-moça picada 1 • figo roxo limpo e fatiado 1 • kiwi cortado em cubos 1/8 • de maço de rúcula Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo 1. Prepare o vinagrete emulsionando o vinagre e o azeite. 2. Adicione a pimenta-do-reino, o sal e a pimenta-dedo-de-moça. 3. Envolva o figo e o kiwi no molho e arrume-os sobre as folhas de rúcula. 4. Finalize com as fatias de jamón e o queijo manchego ralado. natural da terra

15


produtos da estação

TorTa de kiwi com seu caviar 1 porção massa 175 g • de farinha de trigo 85 g • de manteiga 15 g • de açúcar refinado 1 • ovo creme 300 ml • de leite integral 1 ml • de essência de baunilha 60 g • de açúcar 20 g • de farinha de trigo 20 g • de amido de milho 2 • gemas caviar 500 ml • de água 200 ml • de suco de kiwi peneirado 3 g • de cloreto de cálcio 1,5 g • de alginato de sódio recHeio 2 • kiwis em fatias finas

Modo de preparo

Receitas do chef Dan Rolim, do La Tapa Rua Serra do Japi, 560, Tatuapé, tel. (11) 2227-1776, São Paulo, SP; www.latapa.com.br

16

012_016_kiwi_rev.indd 16

massa 1. Misture a farinha, o açúcar e adIcione a manteiga até formar uma farofa fina. 2. Coloque o ovo e o incorpore à massa suavemente. Envolva em filme plástico e refrigere. 3. Após umas 2 horas, abra a massa com a ajuda de um rolo até que fique com 0,5 cm de espessura. 4. Unte a forma de tortinha e coloque a massa aparando o excesso. 5. Asse em forno preaquecido a 150 oC durante 15 minutos ou até que a massa esteja dourada. Desenforme e deixe esfriar sobre uma grade. creme 1. Misture a farinha, o amido, o açúcar e as gemas e bata com um batedor manual até que fique um creme bem branco e homogêneo. 2. Ferva o leite e incorpore 50 ml à mistura. 3. Adicione o restante do leite e volte ao fogo baixo mexendo sempre. 4. Cozinhe por cerca de 3 minutos, cubra com papel filme e refrigere. caviar 1. Em liquidificador, dilua o alginato no suco. Se preferir, adoce-o. 2. Dilua o cloreto de cálcio em um bowl com água e pingue o suco, gota a gota, nessa solução. 3. Deixe o caviar na solução por alguns segundos, colha-o com uma peneira e enxágue com água, delicadamente. moNTaGem 1. Forre a massa com lâminas de kiwi, cubra com o creme e decore com o caviar. natural da terra

6/15/10 12:05:11 PM


Publieditorial

SMOOTHIE ENERGÉTICO Ingredientes • 1 xícara de leite de soja de baunilha • 1 xícara de suco de laranja • 2 Kiwis dourados, ZESPRI™ GOLD lavados, com casca, cortado em cubos • 1 banana, em fatias • 1/2 xícara de cubos de gelo • 2 colheres de sopa de proteínico de soja em pó • 1 colher de cafÊ de mel Modo de preparo (5 minutos): Misturar todos os ingredientes na liquidificadora a velocidade alta durante 20 a 30 segundos ou atÊ haja uma mistura homogênea. Servir imediatamente. Anålise Nutricional por Porção: Calorias 280 (12% Calorias de Gordura), 10g de Proteína, 42g de Carboidratos, 6g de Fibra, 3,5g de Gordura, 0g de Gordura Saturadas, 0g de Gorduras Trans, 0mg de Colesterol, 50mg de Sódio.

CEVICHE COM KIWIS Ingredientes • 200 g de camarþes cortados em quadrinhos • 200 g de salmão cortado em quadrinhos • 400 g de seu peixe favorito (de preferência branco), sem espinhas e cortado em quadrinhos¡ • 1 cebola roxa, cortada em quadrinhos • 1 chile cortado bem fininho • 2 xícaras de suco de limão fresco • Coentro cortado bem fininho • 2 colheres de cafÊ de açúcar • Sal e pimenta do reino ao gosto • 2 Kiwis verdes cortados em quadrinhos • 2 Kiwis Dourados de Nova Zelândia, cortados em quadrinhos • 3 colheres de chå de suco de laranja • 2 tomates, cortado em quadrinhos pequeninhos Modo de Preparo Embeber os camarþes por 2 minutos e logo coå-los. Em uma tigela junte os camarþes, o salmão, o peixe branco, a cebola, os tomates, o chile e o suco de limão. Reserve no refrigerador por 2 ou 3 horas. Antes de servir retire o excesso de suco e adicione o coentro, açúcar, a sal e pimenta do reino ao gosto. Misture cuidadosamente os Kiwis verdes e dourados, e o suco de laranja. Sirva e desfrute como toda a familia. Substituto do chile: pimenta da Bahia

www.zesprilatinoamerica.com contato@zesprilatinoamerica.com

  Untitled-3 17

www.benassisp.com.br

  6/15/10 6:49:09 PM


18

018_021_beterraba_r..indd 18

foto: ricardo d'angelo

produtos de todos os dias

natural da terra

6/15/10 12:11:15 PM


foto: ricardo d'angelo

Beterraba gourmet FONTE DE FERRO E Um CLáSSiCO CONTRA A ANEmiA, O iNgREDiENTE AgORA é ESTRELA gASTRONômiCA NO CARDáPiO DE CHEFS Por carol esquilante

uita gente ainda torce o nariz para a beterraba. Culpa da infância, daquele tempo em que se era obrigado pela mãe ou pela babá a comê-la, de qualquer jeito: na salada, cozida, no suco. Tudo isso para ficar forte e mandar a anemia embora, uma vez que ela contém doses generosas de ferro. A boa nova é que, se antes ela era celebrada só pelo aspecto saudável, agora a raiz tuberosa ressurge nas cozinhas mais célebres, as dos chefs. Já imaginou um suculento risoto de beterraba? A iguaria, a princípio inusitada, é um dos destaques do cardápio do La Table O & CO, nos Jardins, na cidade de São Paulo, pilotado pela chef Clô Dimet. Ela, que é uruguaia, é grande defensora desse ingrediente. “No meu país, não há tanta oferta de produtos como no Brasil. Temos três ou quatro coisas boas, como a beterraba, a abóbora, o cordeiro e temos que explorá-los ao máximo”, diz ela, que sugere servir esse prato com queijo de cabra, outra matéria-prima-chave em seu país. Risoto também é a aposta da chef Andrea Kauffman, do AK Delicatessen, instalado no bairro paulistano de Higienópolis. Em sua versão, a beterraba vai bem com raiz forte, crocantes de gorgonzola e azeite de dill. Beterraba dá para sopa também? Pelo menos na cozinha da chef Josyanne Costacurta, a resposta é sim. “Essa é uma receita bem tradicional na Polônia e lá é servida fria. No meu toque pessoal, ela ganhou quenelles de limão e conhaque”, diz a chef do Cielo, em Brasília, Distrito Federal. Um levíssimo carpaccio de beterraba é a sugestão do chef francês Roland Villar, comandante do premiadíssimo Le Pré Catelan, o restaurante do Hotel Sofitel, no Rio de Janeiro. A receita, servida com tartare de peixe no leite de coco, é a prova viva de que dá para fazer receitas de baixas calorias com requintes gastronômicos.

Dica Decidido a adotar a beterraba? Então, preste atenção quando for às compras. Sempre observe se a casca está lisa e sem rachaduras. A cor e o tamanho também são importantes: prefira as de tamanho médio e de coloração uniforme. natural da terra

018_021_beterraba_r..indd 19

19

6/15/10 12:11:53 PM


foto: ricardo d'angelo

produtos de todos os dias

Risoto de beteRRaba com queijo de cabRa 4 porções 400 g • de beterraba cozida e sem casca 340 g • de arroz arbóreo 100 g • de queijo de cabra 1,5 litro • de caldo de vegetais 1/2 xícara (chá) • de vinho branco 4 colheres (sopa) • de queijo parmesão ralado 4 colheres (sopa) • de manteiga 2 colheres (sopa) • de orégano fresco 4 colheres (chá) • de licor de laranja 1 • cebola Suco de meio limão Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo 1. Pique a cebola em brunoise, leve ao fogo em uma frigideira juntamente com a manteiga. Doure bem. 2. Acrescente o arroz e refogue, coloque o vinho branco e deixe evaporar. 3. Enquanto isso, passe a beterraba por um espremedor de legumes para obter um purê. 4. Coloque o caldo de legumes no arroz e, em seguida, junte o purê de beterraba e deixe cozinhar por 3 minutos. 5. Acrescente o queijo parmesão, o orégano e o licor, corrija o sal e a pimenta; retire do fogo e deixe descansar por 5 minutos. Montagem Coloque o queijo de cabra por cima do risoto e finalize com azeite extravirgem. Receitas da chef Clô Dimet, do restaurante La Table O & CO Rua Bela Cintra, 2023, Jardins, tel. (11) 3036-4443, São Paulo, SP. www.latable-co.com.br

20

018_021_beterraba_r..indd 20

natural da terra

6/15/10 12:12:11 PM


foto: alexander landau

BORSCH

Modo de preparo

SOPA 1. Coloque a água em uma panela de pressão com a folha de louro, sal, músculo, salsão, cebola e cenoura. 2. Leve ao fogo por 1 hora. 3. Em seguida, peneire o caldo em outra panela e junte a beterraba com o suco de limão. Leve ao SOPA fogo até que a beterraba esteja bem macia. 4. Retire do 500 g • de músculo picado fogo, misture o creme de leite. Junte tudo e verifique o sal. grosseiramente 5. Decore com a salsinha picada 2 litros • de água ou os galhinhos de endro-dill. 2 talos • de salsão picado Dica: se quiser deixar a sopa mais leve, substitua o cregrosseiramente me de leite pela mesma quantidade de leite e deixe cozi1 • cebola picada grosseiramente nhar por mais alguns minutos. 1 • cenoura picada grosseiramente QUENELLES 1 • folha de louro Junte todos os ingredientes e bata 2 colheres (sopa) • de suco de limão 3 • beterrabas em cubinhos uniformes até endurecer o suficiente para fazer as quenelles. 250 ml • de creme de leite Receita da chef Josyanne Costacurta, Galhinhos de endro-dill do Cielo (Brasília, DF). QUENELLES SHIS QI 9 bloco B loja 18 Lago Sul 150 ml • de creme de leite fresco Tel. (61) 3364-5655. Algumas gotas de limão www.cielorestaurante.com.br 50 ml • de conhaque; sal a gosto Sopa de beterraba fria ou morna com quenelles ácidos 6 porções

natural da terra

018_021_beterraba_r..indd 21

21

6/15/10 12:12:34 PM


BÚFALA E ERVAS

foto: sérgio coimbra

tendência

22

022_026_tendência_rev.indd 22

natural da terra

6/15/10 12:16:57 PM


Bálsamo negro JOIA gAsTRONôMICA, O ACETO BAlsâMICO sE DIfERENCIA PElA quAlIDADE E PElAs MúlTIPlAs APlICAçõEs NA COzINhA por MArCo MErGUIZZo prodUção CrIstInA EsqUIlAntE

or sua alta qualidade e cotação no mercado, ele é apon­ tado como joia culinária por chefs e gastrônomos do mundo todo. Como o vinho de guarda, quanto mais repousa na escuridão e no silêncio dos barris, mais denso, complexo e ins­ tigante se torna ao paladar. Não é exagero tal iguaria ser guardada em embalagens que lembram os vidros de perfume desenhados por Coco Chanel ou Kenzo. Mas não se engane. Diferentemente de seus sucedâneos encon­ trados em supermercados e nas lojas gourmets do país, produzidos em larga escala e sem os cuidados que os caracterizam, os acetos balsâmicos safrados – feitos unicamente nas cidades de Modena e Reggio Emilia, na Emiglia­Romagna, centro­norte da Itália, e que estampam na garrafa o selo D.O.P., a Denominação de Origem Pro­ tegida, por ser controlados pelo Conzorzio do Aceto Balsamico Tra­ dizionale – se diferenciam tanto pela excelência quanto por suas múltiplas aplicações na cozinha. Da entrada à sobremesa, combinam e realçam desde o sabor de car­ nes cruas (carpaccio) e cozidas (peixes, crustáceos, coelho, roastbeef, bresaola), saladas de vegetais em geral, risotos até o de frutas (moran­ go, melão) e queijos fortes e salgados, como os italianos parmesão e gorgonzola ou o francês roquefort. No velho País da Bota, são ainda saboreados em sorvetes (em geral, de baunilha) ou como digestivo natural da terra

022_026_tendência_rev.indd 23

23

6/15/10 12:17:17 PM


fotos: ricardo d'angelo

tendência

após a refei ção, exercendo a mes ma função de um vinho doce de sobremesa. Porém, esses vina­ gres de estirpe não são indicados para cocção, e sim pa ra a fi na liza ção dos pra tos, uma vez que ao ser aquecidos perdem as notas aromáticas e parte de seu rico paladar. De cor marrom­intenso brilhante, o aceto é repleto de nuances. Despren­ de um aroma levemente ácido, com equilibrado sabor agridoce. Como muitos ingredientes culi­ nários, sua origem é medicinal, daí ter agregado o adjetivo balsâmico, que provém de bálsamo, ou remédio. As primeiras referências desse produ­ to milenar remontam à antiga Roma: Virgílio (70 a.C.–20 a.C.) fala sobre um possível aparentado do aceto em seu poema “Eneida”. “O bal sâ mi co tra di zio na le é ain da pou co conhecido do brasileiro. Este não tem nada a ver com aquele vinagre engrossado com caramelo e shoyu que se faz por aí para temperar salada”, afirma Marco Renzetti, chef romano da Osteria del Pettirosso, de São Paulo. “Para começar, sua matéria­prima não é o vinho, e sim o mosto; tem alta concentração de frutose e açúcar, acidez baixíssima e é denso como um xarope. Embora muito versátil na cozinha, seu sabor tem uma incrível intensidade, daí ser necessário que seja ‘transportado’ na receita por outros ingre­ 24

022_026_tendência_rev.indd 24

Embalagens de aceto que lembram os vidros de perfume desenhados por Coco Chanel ou Kenzo

dientes mais neutros. Por isso, o aceto nunca faz o papel de personagem principal em um prato, mas o de coprotagonista, valorizando e dando refinamento à preparação.” Ao contrário dos vinagres comuns, que são derivados do vinho azedo (o processo terminal do vinho), o aceto balsâmico é feito do mosto (do latim mustum, que significa novo, jovem), o sumo de uvas frescas obtido antes do processo de fer­ mentação das uvas Trebbiano e Lambrusco. Após colhidas em sua maturidade máxima, as uvas são secas ao sol e prensadas para obter o suco; cozi­ das e fermentadas em tonéis de aço inoxidável, semelhantes aos do vinho. Depois, o líquido turvo é resfriado e transferido para os barris, em que permanecem para fermentar naturalmente pela ação das moléculas de açúcar e do acetobacter. O de mo ra do pro ces so de en ve lhe ci men to é fei to em vá ri as eta pas e em to néis de di fe ren­ tes ta ma nhos e ti pos de ma dei ra. Ca so de cas­ tanheira, carvalho, amoreira, cerejeira e zimbro, den tre ou tras, que em pres tam no tas aro má ti­ cas e gustativas múltiplas. Nesse processo, os barris nunca são limpos, visando manter nas paredes a “bactéria mãe”, responsável pelo pro­ cesso de fermentação. Reza a tradição que os tonéis devem ficar armazenados em uma espé­ natural da terra

6/15/10 12:18:32 PM


foto: ricardo d'angelo

cie de sótão com teto de madeira, onde ficam expostos durante o dia ao calor do sol e, à noite, às temperaturas mais frias. Isso faz com que o aceto amadureça corretamente, adquirindo as características desejadas quanto à densidade e ao equilíbrio entre a acidez e o adocicado. O resultado final é um líquido denso, escuro, com sabor e aroma inigualáveis. Para saborear, gota a gota De acordo com Danio Braga, chef–proprietário do Locanda della Mimosa, de Petrópolis, Rio de Janeiro, os acetos safrados são produtos pre­ mium, cuja fórmula de fabricação, embora mile­ nar, foi codificada apenas no final do século XIX pelo médico italiano Francesco Aggazzotti. “É um produto artesanal bastante delicado, cuja produção é pequena, lenta e controlada por um conzorzio . Isso requer um alto investimento por parte do produtor – o que justifica seus altos preços”, afir ma. “Por es sa ra zão e por os ten tar gran de pun gên cia, ele de ve ser usa do com par ci mô nia. Ape nas umas pou cas go tas, pa ra va lo ri zar uma re cei ta.” Tradição secular Tra di ção cen te ná ria man ti da há qua tro ge ra­ ções, a ita li a na Le o nar di é uma ace taia (fá bri­ ca de vi na gre) fun da da há mais de 120 anos na pequena Magreta di Formigine, localizada próxi­ mo a Modena. Além de gelatinas e mostardas de sabores variados que levam aceto, essa empresa familiar produz uma seleção de acetos safrados (12, 15, 20, 30, 50 e 100 anos) que po dem ser encontrados no mercado brasileiro. Clas si fi ca dos de acordo com o tempo de maturação, eles envelhecem em barricas de cerejeira e zimbro por no mínimo quatro anos (caso do aromático aceto bianco Oro Nobile) pa ra só en tão ser en gar ra fa dos. São con si­ de ra dos jo vens os ace tos ma tu ra dos de 8 a 10 anos; vec chi os , en tre 15 e 20 anos; e ex tra vec chi os , aci ma de 25 anos, quan do ad qui rem com ple xi da de aro má ti ca e con cen tra ção de açú car in com pa rá veis, e cu ja pro du ção é tu te­ la da pe lo Con sor zio do Ace to Bal sa mi co de Mo de na, que nu me ra e la cra ca da to nel. “Nos­ sa pro du ção é to da ori un da de vi nhe dos pró­ prios”, diz o pro du tor Fran ces co Le o nar di. Não sem motivo, meros 50 mililitros de algumas dessas preciosidades negras chegam a custar a bagatela de 200 euros. natural da terra

022_026_tendência_rev.indd 25

poLeNTA DoCe Ao perFUMe De ANIs CoM QUeIJo De CABrA, pIsTACHe e ACeTo

POLENTA DOCE AO PERFUME DE ANIS COM QUEIJO DE CABRA, PISTACHE E ACETO 6 porções 500 ml • de leite 2 colheres (sopa) • de Sambuca (licor) 65 g • de mel 100 g • de farinha de milho 100 g • de queijo de cabra fresco (privilegiar a característica ácida, pois vai combinar bem com os outros elementos) 25 g • de pistache sem casca e sem sal Óleo de girassol ou manteiga clarificada para untar Aceto balsâmico tradicional 15 anos

Modo de preparo 1. No preparo da polenta, misture numa panela o leite, metade do mel e a farinha de milho. 2. Cozinhe por 30 minutos até ficar pronta e transfira-a, ainda quente, para uma assadeira até ficar com 1 cm de espessura. 3. Regue-a com o licor e deixe esfriar. 4. Com uma forminha vazada, corte-a em discos de 8 cm de diâmetro e acomode-os, a seguir, numa assadeira levemente untada com óleo de girassol ou manteiga clarificada. 5. Sobre eles, coloque discos de queijo da mesma espessura. 6. Regue mel e leve ao forno quente (220 ºC) por 10 minutos. 7. No final, sirva com pistache e gotas de aceto tradicional.

25

6/15/10 12:18:57 PM


foto: ricardo d'angelo

tendência TALHARIM VERDE COM OVAS DE OURIÇO, LULAS, ABÓBORA CONFITADA E ACETO 3 pORÇõES 250 g • de farinha de trigo 2 • ovos 1 maço • de salsinha 50 g • de ovas de ouriço 2 • lulas de tamanho médio 40 g • de abóbora cabochã 35 ml • de azeite de oliva extravirgem 200 ml • de azeite de girassol 1 dente • de alho 2 colheres (sopa) • de mel Aceto tradizionale 8 anos Talharim

Modo de preparo

1 Corte a salsinha com a faca ou no mixer. 2 Esprema, a seguir, numa peneira muito fina ou use o chinois para obter o sumo. 3 Com 25 ml do suco, prepare a massa, cortando-a em tiras de 1 ou 2 mm. LULAS 1 Em uma frigideira, aqueça o azeite ou o óleo de girassol até 60 °C. 2 Disponha as lulas cortadas em fatias finas e deixe-as cozinhando por 1 hora. ABÓBORA 1. Em outra frigideira menor, aqueça levemente o mel, coloque a abóbora cortada em lâminas e deixe-a confitar até ficar translúcida. 2. Depois de esfriar, corte-a em cubos mínimos de 1 mm de lado. MONTAGEM 1. Aqueça o azeite em frigideira e frite o alho sem deixá-lo escurecer. 2. Com 2 colheres (sopa) de água, faça a deglace e cozinhe a massa por 2 minutos. 3. Escorra-a e incorpore o azeite previamente aquecido (e sem o alho) em fogo leve. 4. Já fora do fogo, incorpore as ovas, a lula, misture com delicadeza e disponha no prato. 5. Decore com alguns cubos de abóbora; coloque no final algumas gotas de aceto e sirva.

TALHARIM VERDE COM OVAS DE OURIÇO, LULAS, ABÓBORA CONFITADA E ACETO

26

022_026_tendência_rev.indd 26

Receitas de Marco Renzetti, Chef-proprietário do restaurante Osteria del Pettirosso, Alameda Lorena, 2155, Jardins, tel. (11) 3062-5338, São Paulo, SP; www.pettirosso.com.br natural da terra

6/17/10 11:50:41 AM

27

Untitled-2


27

natural da terra

022_026_tendê Untitled-2 1 ncia_rev.indd 27

6/15/10 12:20:11 PM 18.03.10 17:38:50


foto: ant贸nio rodrigues

cozinha f谩cil

Bolinhos de festa (cupcakes) com coBertura

28

028_031_cozinha_facil_rev.indd 28

natural da terra

6/15/10 12:28:25 PM


Pequenos bocados CupCakes, os tradiCionais bolinhos ameriCanos que viraram febre e, por aqui, ganharam mil versões Por Leticia rocha

irou mania nacional. Pelas vitrines, o cupcake virou item obrigatório entre as guloseimas de açúcar. a febre desse tal bolinho todo confeitado, muito tradicional nos estados unidos, chegou aqui pelo rio de Janeiro. Começou no início de 2009 e o frisson foi tanto que ele passou a ser indispensável em festinhas de aniversário e em casamentos, desfiles de moda, eventos badalados e afins. o sucesso tem explicação. “a massa é macia. a cobertura é divertida. sem falar que esses pequenos bolinhos vêm num copinho só seu”, diz o chef pedro machado, da carioca Cupbakers, que aposta em versões “brasucas” para a guloseima, como de doce de leite, de jabuticaba e de goiabada. Claro, não pode faltar o clássico buttercream frosting de vanilla, que, traduzindo, nada mais é que uma receita que leva baunilha na massa e na cobertura. a tendência, rapidinho, chegou à capital paulista. em novembro do ano passado, a cidade ganhou uma loja especializada na pequena gostosura. a casa, da dupla paula kenan e marcella lage, fica nos Jardins e está sempre lotada. o motivo? um menu com quase 20 cakes diferentes, como o de frutas vermelhas recheado com geleia e cobertura cremosa de berry e de maçã com canela, com recheio branco cremoso, cobertura cremosa de brigadeiro branco e castanha de caju. e não demorou para que os chefs se rendessem à iguaria. Caso da pâtissière Carole Crema, de la vie en douce, também nos Jardins, que criou receitas dignas de enlouquecer chocólatras: cake de chocolate pink, com creme de chocolate e decorado com big brigadeiro de nescau! a foodstylist fabiana badra eid aposta naquela simplicidade que sempre dá certo: para a massa do bolo, limão-siciliano, e, para finalizar, creme à base de cream cheese com limão ou cacau. no manioca, o novo espaço de eventos da chef helena rizzo, do restaurante maní, a chef Juliana faingluz faz alusão aos bolos caseiros, como cenoura com cobertura de chocolate e fubá com manteiga ou goiabada cremosa. natural da terra

028_031_cozinha_facil_rev.indd 29

29

6/15/10 12:28:56 PM


cozinha fácil

32 unidades 500 g • de açúcar 500 g • de farinha de trigo 200 g • de manteiga 200 ml • de leite 32 • forminhas de papel para muffins próprias para ir ao forno 6 • ovos grandes 4 colheres (chá) • de fermento em pó Suco e casca ralada de 2 limões-sicilianos 1 pitada • de sal coBertura Branca 300 g • de açúcar de confeiteiro 100 g • de cream cheese 60 g • de manteiga em temperatura ambiente 1 colher (sopa) • de suco de limão Confeitos brancos para decorar coBertura escura 300 g • de açúcar de confeiteiro 100 g • de cream cheese 60 g • de manteiga em temperatura ambiente 2 colheres (sopa) • de cacau em pó 1/2 colher (sopa) • de café quente Confeitos de chocolate para decorar

foto: alexander landau

Bolinhos de festa (cupcakes) com coBertura

Modo de preparo 1. Preaqueça o forno a 180 °C (moderado); coloque as forminhas de papel na assadeira (forma) própria para muffins; reserve. 2. Em uma tigela, bata os ovos e o açúcar até a mistura ficar clara e fofa. 3. Derreta a manteiga em uma panela pequena, retire do fogo, adicione o leite e delicadamente despeje sobre a mistura de ovos. 4. Misture a farinha, o fermento e o sal e peneire sobre a mistura de ovos; junte o suco e a casca de limão ralada. 5. Distribua colheradas da massa nas forminhas, deixando 1/3 até a borda livre. 6. Asse na grade do meio por 15 a 20 minutos ou até dourar ligeiramente a superfície; retire do forno e da assadeira e deixe esfriar completamente para decorar. coBertura Branca Em uma tigela, misture a manteiga, o açúcar, o suco de limão e o cream cheese; leve para gelar até o momento de decorar. coBertura escura 1. Em uma tigela, misture a manteiga, o açúcar, o cacau e o cream cheese. 2. Junte o café quente e misture novamente. finaliZaÇÃo 1. Coloque as coberturas em sacos de confeitar com bico serra; decore a superfície dos bolinhos. 2. Enfeite com confeitos. 3. Leve para gelar até o momento de servir.

cupcake de Baunilha com doce de leite

Receita da foodstylist Fabiana Badra Eid

30

028_031_cozinha_facil_rev.indd 30

natural da terra

6/15/10 12:29:12 PM


CupCake de baunilha Com doCe de leite 12 unidades 1 1/4 de xícara (chá) • de farinha de trigo 1 xícara (chá) • de açúcar 1 xícara (chá) • de leite 3 colheres (sopa) • de manteiga 2 colheres (chá) • de fermento 1 1/2 colher (chá) • de extrato de baunilha 2 • ovos FRoStinG de doCe de leite 250 g • de doce de leite pastoso 1 1/2 (tablete) • de manteiga (de 200 g a 400 g) sem sal, em temperatura ambiente 1 1/4 de xícara (chá) • de açúcar 5 • claras de ovos

Modo de preparo maSSa 1. Junte o açúcar, a manteiga em temperatura ambiente e bata até incorporar o açúcar na manteiga. 2. Adicione um ovo de cada vez e bata bem após cada adição. 3. Peneire a farinha e o fermento em um bowl; reserve. 4. Misture a baunilha no leite. 5. Quando os ovos estiverem bem batidos, adicione aos poucos a farinha e o leite, intercalando os ingredientes, de maneira que termine com a farinha; não bata demais. 6. Forre 12 formas de alumínio com forminhas de papel e preencha até 3/4 de cada forma. 7. Leve ao forno médio por 15 minutos; teste com um palito, que deve sair limpo e sem pedaços de massa. 8. Retire da forma de alumínio e deixe esfriar. FRoStinG de doCe de leite 1. Junte o açúcar peneirado com as claras e misture levemente com um batedor de arame. 2. Leve a uma panela em banhomaria, sem deixar o bowl tocar na água. 3. Bata com o batedor até a mistura ficar homogênea e o açúcar dissolvido. 4. Despeje a mistura em uma batedeira e bata até formar picos firmes e a mistura estar em temperatura ambiente. 5. Troque para a raquete de batedeira e vá adicionando a manteiga aos poucos; deixe bater bem após cada adição. 6. Quando estiver firme, adicione o doce de leite e bata bem. FinaliZaÇÃo Coloque o frosting em um saco de confeiteiro e enfeite os cupcakes, que devem estar frios. Cupbakers Encomendas pelo tel. (21) 9856-0590, Rio de Janeiro, RJ; http://cupbakers.blogspot.com natural da terra

028_031_cozinha_facil_rev.indd 31

31

6/15/10 12:29:26 PM


setor

32

032_034_setor.indd 32

natural da terra

6/15/10 1:09:41 PM


Coisa de

artista Conheça a nova butique de pães do natural da terra instalada no Gourmand de moema

por leticia rocha fotos paulo mercadante

Guloseimas: petit-fours e croissants estão no cardápio da butique de pães natural da terra

032_034_setor.indd 33

Um cantinho pequeno, diriam algumas pessoas. Pode até ser, à primeira vista. pão italiano, ciabatta e mais uma fornada de um mineiríssimo pão de queijo acabam de sair do forno. e logo chegam (e enlouquecem) quem passa pela vitrine da butique de pães do natural da terra. a novidade, instalada na frente da loja moema, faz parte do novo projeto Gourmand da rede, e o objetivo é tratar o mundo da panificação e da confeitaria como uma arte, tal como na França. assim, destaca-se nesse conceito o tripé produção artesanal, fermentação natural e farinha especial. a variedade de pães é de impressionar. entre os de nacionalidades, há o australiano, o italiano e, claro, o bom e velho pãozinho francês. na linha lanches, pães de forma, hambúrguer e hot dog e sírio, aquele usado para o beirute. entre os saudáveis, há diversas opções como o de grãos, o integral, o light, os de soja, linhaça ou cenoura. as criações são fruto do trabalho de Joelício vasconcelos, gerente do setor e um mestre “padeiro” de mão-cheia. só no natural da terra são seis anos entre farinhas e fermentos, e, além de pães, 33

6/15/10 1:11:11 PM


setor

P達es especiais: nacionalidades, lanches e gourmets

Saindo do forno iguarias fresquinhas o dia todo

Nas prateleiras: oferta de produtos para completar a hora do lanche 34

032_034_setor.indd 34

natural da terra

6/15/10 1:11:53 PM


natural da terra

032_034_setor.indd 35

35

6/15/10 1:12:40 PM


setor ele é um craque para criar sobremesas e bolos. Nesse quesito, nunca podem faltar os de chocolate, laranja, aipim e sempre tem uma novidade. “Quase todo dia a gente inventa uma receita de bolo diferente”, diz ele, que desenvolveu uma linha de biscoitos de polvilho para os produtos de marca própria Natural da Terra. “Eu adoro. São sempre fresquinhos, crocantes. Daqueles que a gente não consegue parar de comer”, afirma Luciana Bonamico, chef responsável pelo projeto Natural da Terra Gourmand. Petit fours, tortas, sobremesas individuais, docinhos e bolos de aniversário completam a fartura de guloseimas do espaço. Algumas das especialidades vêm com plaquinhas de chocolate que carregam mensagens carinhosas, como “Sem amor eu nada seria...”. Ou seja, uma deliciosa maneira de presentear e surpreender alguém.

36

032_034_setor.indd 36

Mimo: doces com mensagens de carinho para adoçar o dia

Especialidades marca própria: os bolos de laranja e aipim nunca podem faltar

natural da terra

6/15/10 1:13:18 PM


EM BREVE, A VILA MADALENA VAI FICAR AINDA MAIS SOFISTICADA! AGUARDE.

Anúncio Teaser NT - V Madalena.indd 1

17/06/2010 17:11:01


cliente gourmet

38

natural da terra


Tempero

árabe

Linda naum Kaba, cLiente do naturaL da terra Santo amaro, reveLa como naSceu a paixão peLa cozinha e enSina a preparar o quibe LeGÍtimo

Por Carolina EsquilantE fotos riCardo d'angElo Produção Cristina EsquilantE

ona Linda Naum Kaba é uma senhora bem diferente da maioria das mulheres de sua idade. no auge de seus 80 anos, a descendente de árabes encanta a todos com sua pró-atividade. para começar, é voluntária em três projetos e ainda arranja tempo para cuidar da casa, tocar piano e fazer as receitas preferidas dos filhos e netos. e, por falar em fogão, ela opera o equipamento desde muito jovem, já que esse era o ofício da irmã mais velha de sete irmãos e precisava cozinhar para toda a família. mas a paixão aflorou mesmo aos 28 anos, numa época em que Linda costumava mandar doces para a inspetora da escola das crianças. certo dia, um menina do colégio, de apenas 12 anos, pediu para ser apresentada a dona Linda, com o intuito de aprender suas receitas e ganhar um dinheirinho. como seus filhos precisavam de aulas de reforço e naquela época só os homens trabalhavam, Linda combinou que daria à menina três receitas testadas por semana e, em troca, a pequena daria aula particular a seus filhos. assim, resolveria o problema escolar sem que o marido tivesse mais despesas. “a garota levava minhas receitas para o jornal Gazeta de Santo amaro. Lá elas eram publicadas, e, apesar de os créditos não serem meus, eu ficava muito satisfeita”, diz a dona de casa. “Fiz da cozinha uma distração, e não uma escravidão”, afirma a simpática senhora. e é da cozinha de seu apartamento, com vista privilegiada no bairro de Santo amaro, que dona Linda conta o passo a passo de uma de suas receitas mais famosas, o quibe árabe, ideal para ser servido com coalhada. “É uma das que mais fazem sucesso. É ótima para reunir a família em casa.” natural da terra

038_041_cliente_gourmet_rev.indd 39

Quibe assado 40 porções Massa 600 g • de patinho moído duas vezes 200 g • de trigo 1/2 • cebola ralada Sal e pimenta síria a gosto Óleo vegetal para untar ReCHeio 1 colher (sopa) • de manteiga 3 • cebolas médias em tiras Suco de meio limão Sal e pimenta síria a gosto Óleo vegetal para refogar

Modo de preparo Massa 1. Cubra o trigo com água e deixe de molho por 20 minutos. 2. Corte a cebola. 3. Leve a cebola para refogar com óleo vegetal e manteiga, junte o limão, sal e a pimenta síria; reserve. 4. Com o auxílio de uma peneira, escorra a água do trigo e aperte com as mãos para retirar o excesso. 5. Adicione a pimenta síria ao trigo. 6. Nessa mistura, junte o patinho. 7. Tempere com sal e pimenta síria. 8. Misture até a massa ficar homogênea. 9. Divida a massa em duas partes iguais e reserve. 10. Espalhe a primeira parte em uma assadeira e espalhe o recheio de cebola. 11. Cubra com a parte restante de massa e com uma faca desenhe quadrados. 12. Pincele um pouco de óleo e asse em forno preaquecido a 180 ºC até que o quibe fique dourado.

39

6/15/10 3:25:40 PM


cliente gourmet A escolha dos ingredientes

Antes de entrar na cozinha, Linda faz questão de ir às compras. É uma etapa que ela não dispensa, nunca. Gosta de escolher o melhor ingrediente, o produto fresco e, claro, aproveita o passeio para conversar. Sempre volta para casa com um segredinho gourmet e uma receita nova para fazer. Só que, antes de ir para a cozinha, uma parada estratégica na sala. Lá está o piano, outra grande paixão

Gostou da ideia?

Que tal ver sua receita estampada nas próximas edições da revista Natural da Terra? Basta escrever para marketing@naturaldaterra.com.br. Conte um pouco de você e de sua receita campeã.

40

038_041_cliente_gourmet_rev.indd 40

NATURAL DA TERRA

6/15/10 3:26:36 PM


1

Cubra o trigo com água e deixe de molho por 20 minutos.

5

Adicione a pimenta síria ao trigo.

9

Divida a massa em duas partes iguais e reserve.

natural da terra

038_041_cliente_gourmet_rev.indd 41

2

6

Corte a cebola.

Nessa mistura, junte o patinho.

10

Espalhe a primeira parte em uma assadeira e espalhe o recheio de cebola.

3

Leve a cebola para refogar com óleo vegetal e manteiga, junte o limão, sal e a pimenta síria; reserve.

7

Tempere com sal, mais pimenta síria.

11

Cubra com a parte restante de massa e com uma faca desenhe quadrados.

4

Com o auxílio de uma peneira, escorra a água do trigo e aperte para retirar o excesso.

8

Misture até a massa ficar homogênea.

Prato quadrado da Spicy (www.spicy.com.br) | Tecidos da Espaço Til (www.tiloriente.com.br) | Copos marroquinos, molheira, e narguilé acervo da produtora.

Modo de preparo

12

Pincele um pouco de óleo e asse em forno preaquecido a 180 ºC até que o quibe fique dourado.

41

6/15/10 3:28:22 PM


POR CRISTINA ESQUILANTE | FOTOS RICARDO D’ANGELO

dicas para equipar sua cozinha

1

3

2

Equipamentos modernos e cheios de graça para tornar a hora do café ou do chá um momento mais especial ainda 4 6

42

042_045_tentacoes_rev.indd 42

7

5 8

NATURAL DA TERRA

6/15/10 1:31:28 PM


9

10

11

12

13

14

• 1. Porta-geleia duplo Padova, da Riva. De vidro e prata, R$ 227, na Kirk’s. • 2. Bule para chá Abuella, com infusor, de vidro e inox. Por R$ 80, na GS Internacional. • 3. Bule com aquecedor e capacidade para 800 mililitros, R$ 69, na Kirk’s. • 4. Chaleira elétrica Buon Giorno, da Electrolux. Possui indicador do nível de água e capacidade para 1,5 litro. Preço sugerido, R$ 149. • 5. Nespresso Latissíma, modelo Myterious Black, com bomba de alta pressão, reservatório de leite removível e função para fazer espuma. Por R$ 1.990, na Nespresso. • 6. Porta-pão de aço inox, da Brabantia, por R$ 278, na Spicy. • 7. Torradeira Buon Giorno, da Electrolux, com desligamento automático e função de descongelamento. Preço médio: R$ 99. • 8. Infusor para chá Titi, de metal. Na Pylones, por R$ 55. • 9. Chocolateira Blend Madison, da Maxwell & Willians. Corpo de vidro e infusor e tampa de aço inox. Por R$ 112, na Spicy. • 10. Garrafa térmica Air Pot, da Valira. R$ 368, na Spicy. • 11. Garrafa térmica cromada Auberge Quick Tip, da Emsa. Por R$ 418, na Spicy. • 12. Máquina de fazer pão La Baguette, da Arno. Antiaderente e 14 programas, por R$ 839,14, na Polishop. • 13. Cafeteira chef Therma, da Electrolux, com display programável e função jarra térmica. Preço sugerido: R$ 199. • 14. Cafeteira Matinatta, da Arno, com jarra de vidro e capacidade para fazer 20 xícaras de cada vez. Preço sugerido, R$ 139,99. * Importante: os preços foram pesquisados na última semana de maio e podem sofrer alteração. NATURAL DA TERRA

042_045_tentacoes_rev.indd 43

43

6/15/10 1:32:27 PM


dicas para equipar sua cozinha

15 18

21

16 19

17 20

22

• 15. Jogo para café com três peças, de porcelana, da Casa Ambiente. No Mundo das Louças, por R$ 25,90. • 16. Chaleira Gigi, de ágata com antiaderente. Na Quadrifoglio, por R$ 240. • 17. Xícaras para chá Bacco’s. R$ 15,50 cada uma, na Bacco’s. • 18. Xícara e pires de porcelana My Little Darling, da designer Christiane Beauregard. Por R$ 88, na Spicy. • 19. Pote para mel, de porcelana. Na Kirk’s, por R$ 38. • 20. Cafeteira Gaggia Color Red. compacta e com design sofisticado, importada pela Imeltron. Na Artmix, por R$ 967,90. • 21. Conjunto de seis xícaras para café, da Casa Ambiente, desenvolvidas para combinar com as cápsulas da Nespresso. R$ 45,60, na Bacco’s. • 22. Pote para geleia, da MSC, de porcelana, por R$ 35, na Kirk’s. • 23. Copinhos para café, de porcelana. Na Pylones, por R$ 20 cada.um. • 24. Suporte para coador Aroma Max, da Melitta, em várias cores. Nos supermercados. • 25. Conjunto colorido de colheres para café. De plástico, por R$ 38, na Pylones. • 26. Conjunto com seis peças Urban, da Casa Amiga, de couro e porcelana. Na Alimport, por R$ 138. • 27. Bule para chá Classic Pastis, da Emile Henry, de cerâmica. R$ 312,20, na Doural. • 28. Conjunto com quatro copos para café Kenya, de cerâmica, por R$ 29 cada um, na Spicy. • 29. Conjunto com duas bandejas da Casa Ambiente, por R$ 55, na Roberto Simões. * Importante: os preços foram pesquisados na última semana de maio e podem sofrer alteração.

44

042_045_tentacoes_rev.indd 44

NATURAL DA TERRA

6/15/10 1:33:37 PM


23 25

24

26

27 28 29

NATURAL DA TERRA

042_045_tentacoes_rev.indd 45

Onde encontrar Alimport – SAC 3392-2202, www.alimport.com.br Arno – SAC 0800 0119933, www.arno.com.br Art Mix – Tel. (11) 3064-8991, www.artmix.com.br Bacco’s – Tel. (11) 3661-7898, www.baccos.com.br Doural – Tel. (11) 3019-0070, www.doural.com.br Electrolux – SAC (41) 3340-4321, www.electrolux.com.br GS Internacional – Tel. (11) 3253-6188, www.gsnet.com.br Kirk’s – Tel. (11) 3842-9237, www.kirks.com.br Melitta – SIM 0800-140203, www.melitta.com.br Mundo das Louças – Tel. (11) 4238-2744, www.mundodaslouças.com.br Nespresso – www.nespresso.com.br Polishop – Tel. (11) 3444-0112, www.polishop.com.br Pylones – Tel. (11) 2737-9799, www.lojapylonesbrasil.com.br Quadrifoglio – Tel. (11) 3837-0044, www.quadrifoglio.com.br Roberto Simões – Tel. (11) 5051-0321, www.robertosimoescasa.com.br Spicy – Tel. (11) 3062-8377, www.spicy.com.br

45

6/15/10 1:34:37 PM


estilo

46

046_051_estilo_festa_junina_r.indd 46

natural da terra

6/15/10 2:19:15 PM


Faça a festa em casa aProvEitE o Clima junino E faça, Em Casa, um vErdadEiro arraial Por Carolina EsquilantE | fotos tadEu brunElli

uadrilha, comidinhas típicas e simpatia. Junho tem todo esse

Tecidos de chita e comidinhas garantem, em casa, o clima de arraial

clima gostoso das festas juninas. Embora pouca gente saiba, a comemoração ostenta o segundo lugar em popularidade no calendário de eventos do país. Perde só para o Carnaval e tal como este movimenta economia e turismo Brasil afora. Especialmente no Nordeste. Lá, é tão tradicional que o festejo é sagrado e ganha proporções gigantescas. Entre bandeirolas e crendices, que tal entrar no espírito junino e preparar um arraial em casa? Especialmente para a revista Natural da Terra, quem nos ajuda nesta tarefa é a dupla Marion e Adriana Cymes. Elas são experts no assunto: mãe e filha, respectivamente, sempre adoraram criar adereços e fazer comidinhas para as reuniões em família. Profissionalmente, a matriarca é decoradora; a filha, chef de cozinha, e comanda o bufê paulistano Arroz de Festa. “Com apenas dez dicas simples, as pessoas podem transformar a casa ou o apartamento para uma festinha gostosa e, melhor, sem gastar quase nada”, diz Marion.

Adriana e Marion Cymes: a filha é a responsável pelo cardápio junino e a mãe pela decoração da festa 47

046_051_estilo_festa_junina_r.indd 47

6/15/10 2:19:46 PM


estilo Sua festa junina em 10 passos

1

Ao estourar pipoca, experimente colocar na panela açúcar colorido, daqueles de docinho de festa infantil. É fácil de fazer e deixa sua mesa mais colorida.

2

Improvise bares móveis pela casa. Pegue caixotes velhos ou até a mesa da cozinha e cubra-os com chita. É funcional. Esse colorido dá uma graça especial à festa. Abuse do tecido, que nunca sai de moda, para encapar as almofadas. 48

046_051_estilo_festa_junina_r.indd 48

3

Espalhe retalhos pelas mesinhas e estantes da casa. Como neste ano também é época de Copa do Mundo, uma boa pedida é apostar nas cores da bandeira do Brasil.

4

Compre suportes de vidro para velas grandes e pinte-os com verniz vitral de várias cores. Esses suportes podem ser encontrados em casas de artesanato. Custam cerca de 6 reais e dão um toque supercharmoso. natural da terra

6/15/10 2:20:33 PM


5

Use o mesmo tecido da mesa para enfeitar vasos de flores e distribua-os pelos ambientes. Se quiser inovar mais ainda, faça você mesma as flores com papel crepom. Compre-o de várias cores e monte um buquê personalizado.

8

Coloque em cima da mesa adereços coloridos, como peões, balões e bolinhas.

6

Toda festa junina que se preze tem quadrilha. Que tal bordar pipocas no vestido da noiva? Além de diferente, fica superdescontraído.

9

Capriche na decoração da mesa. Louças e potinhos diferentes para as comidas são sempre bem-vindos. Se quiser, personalize-os também com tecido ou chita.

7

Para identificar os banheiros, pendure minichapéus de palha na porta. Identifique-os com lencinhos de cores variadas em volta da copa do chapéu.

natural da terra

046_051_estilo_festa_junina_r.indd 49

10

Nas paredes, as tradicionais bandeirinhas. Em quintais, uma boa pedida é pendurar milho seco com as espigas abertas. 49

6/15/10 2:21:08 PM


estilo SagU de CaChaça

Menu do arraial A casa está pronta. Agora é hora de pensar nas comidinhas. E festa junina tem de ter os comes e bebes típicos da época. Pipoca, bolo de fubá, pé de moleque, maçã do amor e aquela porção de receitas típicas que mudam de acordo com a região do país. Para a chef Adriana, uma brincadeira divertida pode ser reinventar o clássico. “É só não deixar a receita perder a tradição que ela carrega”, diz. Com pitadas simples de determinados ingredientes, o prato fica mais saboroso e ainda garante um charme todo especial. O cachorro-quente ganhou versão míni, vinagrete e “derretido de queijo”, que leva queijo fundido, emmenthal e creme de leite. O picadinho de carne pode ser servido com farofa de pinhão, um ingrediente típico da estação. Na hora da sobremesa, surpreenda os convidados com os inusitados sagu de cachaça e cocada de gengibre. “E não se esqueça do vinho quente e do quentão”, afirma a chef.

Uma festa cheia de curiosidades

12 porções 250 g • de sagu 30 g • de raspas de limão 1 1/4 • litro de água 150 ml • de cachaça 1 1/2 xícara (chá) • de açúcar 2 gotinhas • de corante verde-limão

Modo de preparo 1. Leve a água, o sagu e o açúcar ao fogo e, ao ferver, mexa sempre para que não pegue no fundo. 2. Quando as bolinhas começarem a ficar bem transparentes, junte a cachaça. 3. Deixe evaporar um pouco o álcool e desligue o fogo. 4. Junte as raspinhas de limão e o corante. 5. Sirva em copinhos.

Na essência, os festejos juninos são de origem religiosa e, durante o mês, celebram-se três santos: Dia de Santo Antônio, Dia de São João e Dia de São Pedro. Ao lado das comemorações oficiais, a época é toda cheia de crendices e simpatias. Durante a festa de São João ergue-se o chamado “mastro de São João”, que carrega três bandeirinhas – que remetem aos três santos –, nas quais as pessoas devem escrever seus desejos. Depois, o mastro é enterrado, e a esperança é a do pedido realizado. E no mês do arraial não pode faltar o “santo casamenteiro”. Além de guardá-lo de cabeça para baixo até conseguir um pretendente, a moça também pode apostar no “pãozinho de Santo Antônio”, distribuído pela Igreja Católica, no dia 13 de junho. O “procura marido” tem duas ações: as mulheres que desejam casar devem comê-lo, e as que já o encontraram e desejam fartura em casa devem guardá-lo junto aos mantimentos da casa.

CoCada de gengibre 12 porções 500 g • de coco fresco ralado grosso 500 g • de açúcar 250 g • de leite condensado 125 ml • de água 1 colher (chá) • de gengibre em pó 2 gotas • de corante amarelo

Modo de preparo 1. Leve o coco com o açúcar, o leite condensado e a água ao fogo em panela grossa e mexa até começar a soltar do fundo da panela. Espere até secar o líquido, mas não deixe secar demais, e desligue o fogo. 2. Junte o gengibre peneirado e o corante. 3. Coloque em uma assadeira para esfriar. 4. Depois de frio, faça bolinhas com a cocada.

50

046_051_estilo_festa_junina_r.indd 50

natural da terra

6/15/10 2:21:38 PM


PiCadinho dE filé-Mignon CoM farofa dE Pinhão 12 porções 2 kg • de pinhão 100 g • de cebola picada 100 g • de manteiga 20 g • de salsinha 10 g • de pasta de alho 10 g • de tomilho 15 g • de sal 5 g • de pimenta-do-reino Picadinho de filé-mignon 1 peça • de filé-mignon 1 litro • de caldo de carne 150 g • de cebola picada 20 g • de pasta de alho 10 g • de tomilho 10 g • de sal 5 g • de pimenta-do-reino 2 folhas • de louro

Hot dog junino 20 porções 20 • minipães franceses 20 • minissalsichas dERREtido dE QuEijo 100 g • de queijo fundido 100 g • de queijo emmenthal 70 ml • de creme de leite fresco Sal e noz-moscada a gosto VinAgREtE 1 colher • de vinagre 4 colheres • de azeite 1 • tomate maduro picado 1 • tomate verde picado ¼ • de cebola micropicadinha Sal e pimenta a gosto Salsinha ou coentro a gosto (opcional)

Modo de preparo

Modo de preparo

farofa dE Pinhão 1. Cozinhe o pinhão em água com um pouco de sal; descasque o pinhão e processe. 2. Em uma frigideira, derreta a manteiga. 3. Coloque a cebola, a pasta de alho e refogue até dourar. 4. acrescente o pinhão e salteie até ficar crocante. 5. Processe novamente o pinhão até virar uma farofa. 6. Volte para a frigideira e adicione a salsinha, o tomilho, o sal e a pimenta. PiCadinho dE filé-Mignon 1. Corte o filé-mignon em ponta de faca; tempere com o sal e a pimenta-doreino. 2. Em uma frigideira, sele a carne; reserve. 3. na mesma frigideira, refogue a cebola, o alho e as folhas de louro; deixe dourar e adicione a carne. 4. adicione o tomilho, o caldo de carne e deixe em fogo brando até o molho ficar consistente. MontAgEM 1. disponha arroz branco cozido no fundo de tigelinhas. 2. Cubra metade do arroz com picadinho. 3. Sobre a outra metade coloque farofa de pinhão.

dERREtido dE QuEijo 1. Em fogo bem baixo, junte o creme de leite e o queijo fundido. 2. Espere derreter até formar uma mistura homogênea. 3. Junte o queijo emmenthal e espere derreter. 4. Tempere com um pouco de noz-moscada e corrija o sal. VinAgREtE 1. Misture todos os ingredientes. 2. Tempere com sal e pimenta a gosto e finalize com salsinha ou coentro a gosto. Montagem 1. Cozinhe as salsichas em fogo baixo. 2. Corte o pão. 3. Coloque a salsicha, o derretido de queijo e, por último, o vinagrete.

natural da terra

046_051_estilo_festa_junina_r.indd 51

51

6/15/10 2:22:53 PM


foto: paulo mercadante

BĂšFALA E ERVAS

sobremesas

52

052_056_sobremesas_rev.indd 52

natural da terra

6/15/10 2:26:50 PM


foto: paulo mercadante

Nostalgia de açúcar EM TEMPOS DE cOzInhA MODErnA, OS DOcES DE AnTIGAMEnTE rESISTEM E, EnTrE OS “fOrMIGAS”, nUncA PErDEM O POSTO Por horst kissmann

oce de abóbora, arroz-doce, ambrosia. É só citar alguns nomes de antigamente para a nostalgia ganhar o ar. Essas receitas não perdem o posto nunca, mesmo em tempos de ingredientes gourmets e modernidades gastronômicas. O segredo parece estar mesmo na simplicidade. Boa parte deles surgiu da necessidade de conservar legumes e frutas, num tempo em que geladeira era raridade. A primeira delas só surgiu em 1913, nos Estados Unidos. A solução então era levar esses produtos ao fogo, juntar açúcar e deixar horas e horas na panela. Assim, nasceram as deliciosas compotas e geleias de pêssego, banana, abóbora, morango e figo. Ou seja, uma maneira de aproveitar durante todo o ano os produtos de época, que, depois de apurados ao fogo, são acondicionados em potes de vidro – uma técnica trazida pelos imigrantes alemães e italianos. Ainda para aproveitar a oferta de ingredientes, criaram-se os doces cristalizados e em calda. A diferença? O chef Paulo Machado, professor na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, explica: nas compotas e nas geleias, a fruta cozinha por horas em calda de açúcar até chegar ao ponto; nos doces cristalizados, a ordem é cozinhá-la só um pouco no açúcar e, logo, passá-la em açúcar cristal depois de fria. Para os doces em calda, a fruta vai à fervura, mas nunca deve perder a consistência firme, para que depois possa ser cortada e servida em pedaços. “Doces em calda e cristalizados são tão gostosos quanto, mas, pelo tempo que apuram no fogão, a durabilidade é menor”, diz o chef. Tão atemporais quanto os doces de frutas, fazem parte do time das receitas saudosas guloseimas como ambrosia, paçoquinha e doce de ovos. A primeira é uma receita típica brasileira, surgiu em Minas Gerais e é semelhante ao doce de leite, mas que leva especiarias, açúcar e leite. A segunda tem origem indígena e, a princípio, era um prato salgado em que a carne de sol ia para o pilão com farinha. A versão doce segue o mesmo processo de socar ingredientes e, além do amendoim, leva açúcar, sal e em alguns casos farinha de mandioca. Por fim, o doce de ovos é uma iguaria da clássica doçaria conventual portuguesa da região de Aveiros e data do século XIX. A seguir, a revista Natural da Terra sugere uma seleção especial com oito receitas que prometem animar a sessão nostalgia em casa. natural da terra

052_056_sobremesas_rev.indd 53

COMPOTA DE MANDIOCA 8 pORçõES 1 kg • de mandioca 500 g • de açúcar 500 ml • de água 2 • cravos 1 pau • de canela 1 colher (sopa) • de erva-doce

Modo de preparo 1. Descasque, corte e ferva toda a mandioca, cozinhando-a ligeiramente; reserve. 2. Faça uma calda com os outros ingredientes. 3. Adicione a mandioca e cozinhe-a em fogo baixo até que fique macia; tome cuidado para que ela não desmanche. 4. Sirva a compota fria. Dica do chef: se quiser, sirva acompanhada de uma bola de sorvete.

53

6/15/10 2:27:04 PM


sobremesas foto: ricardo d'angelo

PAçOQUINHA DE COLHER 10 porções 1 xícara (chá) • de amendoim sem casca torrado e moído 1 lata • de leite condensado 1 colher (sopa) • de margarina 1 • gema

Modo de preparo

1. Junte todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo; deixe ferver mexendo sempre até dar uma ligeira encorpada; retire do fogo. 2. Espere amornar e despeje a paçoquinha em copinhos pequenos. 3. Decore com pedacinhos de amendoim.

DOCE DE OvOs 10 porções 2 xícaras (chá) • de açúcar 1 xícara (chá) • de água 12 • gemas 1 • clara Canela

Modo de preparo

1. Em uma panela, coloque a água, o açúcar e deixe ferver por 10 minutos. 2. Desligue, deixe esfriar e, então, misture as gemas e a clara, voltando ao fogo até engrossar. 3. Distribua em copinhos e salpique canela.

BICHO DE Pé 10 porções 2 latas • de leite condensado 1 caixinha • de gelatina de morango em pó 1 colher (chá) • de margarina

Modo de preparo

1. Leve ao fogo todos os ingredientes e deixe ferver por 5 minutos; desligue. 2. Distribua em copinhos antes de esfriar.

AmBROsIA 10 porções 300 ml • de leite 1 xícara (chá) • de açúcar 1/2 xícara (chá) • de água 4 • ovos 2 • cravos

Modo de preparo

1. Em uma panela, coloque o açúcar, a água e os cravos. 2. Ferva por 10 minutos e deixe esfriar. 3. misture os ovos com o leite e depois junte à calda fervida. 4. Leve novamente ao fogo baixo, sem mexer, e deixe por aproximadamente 1 hora até secar um pouco a calda formando bolotas.

Receita da doceria Doce de Laura, Rua Aspicuelta, 27, vila madalena, Tel. (11) 3811-9669, são Paulo, sP www.docedelaura.com.br

54

052_056_sobremesas_rev.indd 54

natural da terra

6/15/10 2:27:51 PM


200 g • de açúcar 150 ml • de água 10 g • de manteiga sem sal 18 gemas • de ovos peneiradas canela para polvilhar

foto: paulo mercadante

OvOs mOles cOm canela 4 porções

Modo de preparo

1. coloque em uma panela o açúcar e a água, deixe dissolver até virar calda em ponto de fio; retire do fogo e acrescente a manteiga sem sal. 2. em seguida, deixe esfriar por 10 minutos. na sequência, junte à calda fria as gemas e leve ao fogo baixo, mexendo sem parar. 3. Para dar o ponto certo, jogue o creme em uma peneira fina; antes de servir, polvilhe canela; sirva frio.

foto: alexander landau

Receita do restaurante a Bela cintra, Rua Bela cintra, 2325, cerqueira cezar, Tel. (11) 3891-0740, são Paulo, sP www.abelacintra.com.br

GOIaBa PaRaÍsO 4 porções 2 • goiabas 1 litro • de água 200 g • de açúcar Polpa de 2 maracujás 3 • cravos 4 bolas • de sorvete de goiaba 4 • ameixas

Modo de preparo

1. em uma panela, junte a água, o açúcar, as polpas de maracujá e os cravos. 2. leve ao fogo e deixe ferver até adquirir a consistência de calda. 3. em seguida, corte a goiaba ao meio e retire as sementes. 4. coloque essa “casca” para cozinhar na calda de maracujá, por cerca de 5 minutos, tomando cuidado para que não fique muito mole. mOnTaGem 1. Recheie a goiaba cozida com sorvete de goiaba. 2. Jogue a calda por cima e enfeite com ameixa. Receita do restaurante aprazível, Rua aprazível, 62, santa Tereza, Tel. (21) 2508-9174, Rio de Janeiro, RJ www.aprazivel.com.br

natural da terra

052_056_sobremesas_rev.indd 55

55

6/15/10 2:28:29 PM


COCADA DE FORNO COM SORVETE DE LIMÃO 5 PORÇÕES COCADA 150 g • de açúcar refinado 100 g • de farinha de trigo 100 g • de coco em flocos 40 g • de manteiga sem sal 150 ml • de leite integral 100 ml • de água filtrada 6 • ovos TELHA 200 g • castanha-do-pará cortada em lâminas 100 g • de farinha de trigo 160 g • de manteiga sem sal 40 ml • de água filtrada 200 g • de açúcar refinado 150 g • de coco ralado Raspas de 1 limão FINALIZAÇÃO 120 g • de cocada 80 g • de sorvete de limão 1 unidade • de telha 10 g • de calda de melaço 5 g • de hortelã

FOTO: ANTÓNIO RODRIGUES

sobremesas

Modo de preparo

COCADA 1. Preaqueça o forno a 200 ºC ou 250 ºC; faça uma calda em ponto de fio e junte-a ao coco ralado. 2. Deixe cozinhar em fogo brando por 10 minutos, mexendo com cuidado para não açucarar; espere esfriar. 3. Passe as gemas pela peneira, junte-as à calda; acrescente a farinha de trigo dissolvida em leite e a manteiga; misture bem. 4. Unte uma forma com manteiga e leve ao forno em banho-maria por 30 minutos; retire do forno e deixe esfriar. TELHA 1. Misture todos os ingredientes e faça as telhas: disponha a massa preparada em uma assadeira forrada com papel-manteiga, formando discos de cerca de 8 cm. 2. Leve ao forno a 180 ºC, por 3 ou 4 minutos, ou até dourar e ficar crocante. FINALIZAÇÃO 1. Sirva a cocada aquecida (morna), dividindo-a em 5 porções. 2. Em cada prato, coloque ao lado da cocada uma bola de sorvete com a telha, um pouco da calda de melaço e 1 ramo de hortelã com tirinhas crocantes, feitas com massa de pastel frita.

Receita da chef Ana Luíza Trajano, Restaurante Brasil a Gosto Rua Prof. Azevedo Amaral, 70, Jardins, tel. (11) 3086-3565, São Paulo, SP; www.brasilagosto.com.br

56

052_056_sobremesas_rev.indd 56

NATURAL DA TERRA

6/15/10 2:28:58 PM

govetri.ind


Entregue-se

s o a

a r p

o morango d s e r ze

Av. Dr. Vidigal, 1946 – MFE - C Mod: 2 / 3 / 82 / 84 / 84A / 84B CEAGESP – Vila Leopoldina - São Paulo – SP tel: (11) 3643-9595 NATURAL DA TERRA

govetri.indd 1 052_056_sobremesas_rev.indd 57

57

6/15/10 9:22 AM 6/15/10 3:41:35 PM


viagem

Adega em

construção

o repórter rodou mais de 10.000 quilômetros entre Brasil, uruguai, Chile e argentina em BusCa dos vinhos ideais para ter em Casa texto e fotos Horst Kissmann

esvendar o mun do do vi nho não é fá cil tarefa para ninguém, menos ainda para quem se inicia nessa jornada. o medo e a insegurança – comuns a quem se familia­ riza com tantos egos e jargões – não podem falar mais alto que o desejo pela descoberta. Foi com esse pensamento que decidi aprender na prá­ tica, e por conta própria, a montar minha primeira adega. para isso, nada melhor que fazer as malas e conhecer in loco como são produzidos os diferen­ tes tipos de rótulo. Foram 30 dias pelas estradas, passando por mais de 20 regiões vinícolas no sul do Brasil, e também no uruguai, no Chile e na argentina. optei por cortar os mais de 10.000 quilômetros de percurso dirigin­ do meu carro. documentação em ordem, apetrechos (leia­se cambão e mortalha) no porta­malas, tanque cheio e pé no acelerador. primeira parada: Bento gon­ çalves – mais precisamente o vale dos vinhedos, no rio grande do sul. ali, no extremo sul do Brasil, conheci a família pizzato e suas uvas pouco comuns, como a ali­ cante Bouschet ou a egiodola. não muito distante fica a gigante salton, que tem se destacado com os espumantes mundo afora. mais alguns qui­ lômetros e cheguei à villa Bari, na capital, porto alegre. Foi lá que conheci luiz alberto Barrichello, 58

058_062_viagem_rev.indd 58

um pequeno produtor que utili­ za a técnica de uvas passifica­ das (também usadas no italiano amarone). Consiste na secagem das uvas, garantindo­lhes maior concentração. até ali eu havia escolhido uma de ze na de ró tu los, dos mais ca ros aos mais ba ra tos – afi­ nal, uma adega ideal deve ter o vinho para o cunhado e também aquele para uma comemoração especial. mais alguns quilôme­ tros deixados para trás e foi a vez de conhecer o projeto For­ ta le za do sei val, na mi o lo, na região da Cam panha, pró ximo a Bagé. ainda no Brasil, a últi­ ma vi si ta foi à Cor di lhei ra de sant’ana, do casal gladistão e rosana Wagner, que, após mui­ tos anos no mercado, resolveu abrir a própria vinícola. um belo projeto para a aposentadoria. Cruzar até o uruguai é tran­ quilo, e não requer nada além de um “olá” ao guarda da fron­ natural da terra

6/15/10 2:32:19 PM


natural da terra

058_062_viagem_rev.indd 59

59

6/15/10 2:32:34 PM


viagem

1

A mais bela vista da viagem, no Hotel El Portillo (Chile)

Parreira, na Zuccardi (Argentina) Loja da William Cole (Chile)

Passeio na Viu Manent (Chile) 60

058_062_viagem_rev.indd 60

teira. Pouco povoada, a principal estrada que corta o país é cer­ cada por inúmeras plantações e be las pai sa gens. Pró xi mo a Montevidéu, a capital do país, mais pre ci sa men te em Ca ne­ lones, foi a vez de entender o que é uma bo dega­butique. A Bou za, além de pro duzir bons vi nhos, tem in fra es tru tu ra de primeira linha, com um restau­ rante para deixar o dia de qual­ quer enófilo mais feliz. Na Gimenez Mendez foi pos­ sí vel co nhe cer mais so bre a Tannat, a uva tinta símbolo do Uruguai, além de alguns cortes de ou tras cas tas. Ou tra bo de­ ga no ca mi nho é a Ju a ni có, a mai or ex por ta do ra de vi nhos daquele país. A travessia para a Argentina teve de ser feita de balsa. Um dia para descansar em Buenos Ai res e mais 1.000 qui lô me­ tros até Mendoza, o maior polo argentino de produção de vinhos. Ali, com vista para a Cordilheira dos Andes, está a Ruca Malen, natural da terra

6/17/10 11:56:22 AM


Novas instalações da Trapiche (Argentina)

Na bagagem Confira alguns dos rótulos garimpados nesta aventura e que não podem ficar de fora de sua primeira adega espumaNtes salton evidence – brasil salton moscatel - brasil salton Ouro - brasil

braNCOs

Centenária Luigi Bosca (Argentina)

uma bodega que, além de contar com bons tintos e brancos, oferece a infraestrutura necessária para um ótimo almoço em meio ao parreiral. Na Achaval Ferrer, conheci a casta tinta mais comum no país, a Malbec (embora a Cabernet Sauvignon também venha ganhando lugar no gosto do consumidor). Na Cal lia, pu de com pro var vi nhas plan ta das em um solo arenoso – pra ticamente uma praia seca. Uma empresa formada por três amigos dos tempos de faculdade, a Serrera, além de vender uvas a granel, também vinifica uma boa porcen­ tagem. Presente nos seis continentes, a Luigi Bos­ ca impressiona e produz grande oferta de vinhos (cerca de 30), que vão desde os triviais até o Icono, feito com uvas plantadas a 1.150 metros acima do nível do mar. Na Pascual Toso, constatei que a assinatura em uma garrafa – no caso, a do americano Paul Hobbs – cos tu ma ga ran tir uma com pra mais cer tei ra sem susto. O projeto Clos de Los 7, da Cuvelier los Andes, é outra atração interessante. Foi criada há mais de uma década, quando Michel Rolland teve a ideia de juntar um grupo de produtores frances­ es para fazer vinho na Argentina. Outra bodega que merece ser visitada é a Trapiche, que acaba de inaugurar novas instalações para receber os turistas. A tra ves sia pa ra o Chi le foi uma ex pe ri ên cia ímpar que merece um dia para a ida – com parada natural da terra

058_062_viagem_rev.indd 61

Casillero del Diabo Chardonnay – Chile Concha y toro sauvignon blanc – Chile salton Volpi Chardonnay - brasil santa Helena sauvignon blanc - brasil

tiNtOs

Callia malbec - argentina Concha y toro Carménère - brasil gimenez mendez Las brujas - uruguai gimenez mendez reserva tannat - uruguai Luigi bosca Cabernet sauvignon - argentina Luigi bosca pinot Noir - argentina Luigi bosca syrah - argentina salton talento - brasil salton Volpi Cabernet sauvignon - brasil santa Helena pinot Noir – Chile Viu manent malbec - Chile Viu manent secreto syrah - Chile

iteNs ObrigatóriOs

para viajar de carro ou de moto no mercosul, além do extintor, passaporte (ou carteira de identidade), carteira de motorista, documentos do veículo; cada país exige algo mais: argentina • seguro internacional contra terceiros • para os carros, um segundo triângulo • espelho retrovisor do lado direito • Cabo de aço ou cambão para rebocar • Kit de primeiros socorros • 2 lençóis para transportar vitimas em caso de acidente • 2 sacos plásticos para lixo Chile • Carteira internacional de motorista • para os carros, um segundo triângulo • Correntes para as rodas para atravessar a Cordilheira dos andes (somente no inverno) uruguai - seguro internacional contra terceiros atenção! se o carro n��o estiver em seu nome ou for financiado, é necessária uma carta registrada em cartório autorizando sua saída do brasil e a entrada nos outros países.

61

6/15/10 2:34:00 PM


viagem

Vinhedo, na El Principal (Chile)

Rótulos preciosos, na De Martino (Argentina)

Envelhecimento de vinhos em barricas, na Miolo (Brasil) 62

058_062_viagem_rev.indd 62

obrigatória para degustar um salmão no Ski Por­ tillo (no lado chileno) – e onde apreciei a vista mais linda de toda a viagem. Na volta, vale a pena dei­ xar a preguiça de lado e aventurar­se em uma tri­ lha aos pés do Aconcágua, o maior pico da América do Sul, com quase 7.000 metros de altura. Gran de ex por ta dor de vi nhos, o Chi le atrai in ves ti dores in ter na cionais como William Co le, que montou um mundo à parte em que vive com a família em meio aos vinhedos. Interessado em grandes volumes, tem algumas das parreiras plan­ tadas em dois andares. Personagens como Matias Rivera, enólogo­chefe e gerente da Santa Helena, também merecem ser conhecidos. São pessoas como ele que vêm profissionalizando o setor. A El Principal segue um caminho parecido. Com­ prada por um investidor alemão, retorna ao merca­ do com rótulos produzidos em diferentes regiões, algumas delas em altitude elevada que garante mais exposi ção ao sol e maior concentra ção. A Concha y Toro dispensa apresentações. Trata­se do maior exportador de vinhos daquele país para o Brasil. Não muito distante, a Viu Manent produz um de seus melhores rótulos, o Viu 1, de parreiras com até 90 anos de idade, plantadas em 250 hec­ tares próprios, suficientes para encher somente 1.000 garrafas por ano. A sustentabilidade é levada a sério na De Mar­ tino, que apresenta um rígido controle em seus inúmeros terroirs. Vinifica uvas vindas de mais de 350 vinhedos com os quais trabalha. Um pouco à frente está a Zuccardi, uma das melhores vinícolas de toda a viagem. O projeto para o desenvolvimen­ to de novas castas é um dos destaques da proprie­ dade, que, somente no ano passado, recebeu mais de 50.000 visitantes. “Do campo para a cidade, uma vida é pouco para conhecer todos os vinhos do mundo.” A frase, do chef pau lis ta no Alex Atala, foi compro va da na prática com esta viagem. Se existem diferentes terroirs em uma mesma propriedade, que dirá as opções em um mesmo país! Fica a lição: é preci­ so deixar o preconceito de lado e degustar – sem­ pre, muito, e não para julgar, mas para entender a que se propõe cada garrafa. Algumas vezes nos decepcionamos, é verdade, mas em muitas outras nos surpreendemos. São essas tantas vezes que valem a viagem! A viagem continua. Agora para conhecer os vinhos do Velho Mundo no continente europeu, confira em: www. minhaprimeiraadega.com.br natural da terra

6/15/10 2:34:38 PM


natural da terra

058_062_viagem_rev.indd 63

63

6/17/10 11:57:42 AM


perfil

64

064_066_perfil_olivetto_rev.indd 64

Washington olivetto

natural da terra

6/15/10 2:40:52 PM


Ele é o cara POr ALE StAUt | FOtOS SLiDE FOtOGrAFiA

WAShinGtOn OLiVEttO, PUBLiCitáriO BrASiLEirO PrEMiADO MUnDiALMEntE, ABrE O jOGO E COntA COMO é SUA ViDA LOnGE DOS BAStiDOrES DA PrOPAGAnDA No dia seguinte à grande festa que comemorou a fusão da W/Brasil com a McCann, dois ícones da publicidade – o pri-

Olivetto coleciona quase 1.000 prêmios. Mesmo assim, continua incansável e sempre pronto para um novo desafio natural da terra

064_066_perfil_olivetto_rev.indd 65

meiro no Brasil e o outro no mundo –, no começo de junho, encontramos Washington Olivetto, sereno, em seu novo escritório, nas dependências da agora WMcCann. Elegante, sentado a uma mesa de mármore com a bandeira do país enquadrada atrás de sua cadeira, o publicitário recebe a reportagem de Natural da Terra com um sorriso. Diz que não se trata de um caso de fusão, mas de um casamento, pois as duas empresas sempre tiveram características ideológicas semelhantes. “Eram duas agências diferentes, mas com a mesma paixão pela cultura popular nacional”, diz o criador da propaganda da Bombril com o ator Carlos Moreno, trabalho que foi parar nas páginas do Guinness Book, como o filme publicitário com garotopropaganda de maior tempo de permanência no ar. Criador da W/Brasil, em 1986, ele ostenta quase 1.000 prêmios, entre Leões no Festival de Cannes e Clio Awards, e o título de O Publicitário do Século pela Associação Latino-Americana de Publicidade. Mentor de comerciais memoráveis, como o do casal Unibanco e o do Primeiro Sutiã, para a Valisère, Olivetto diz que sempre trabalhou muito para conquistar a posição em que se encontra hoje. Mesmo depois de ter seu nome como uma das marcas mais poderosas do país, aos 58 anos, Olivetto parece ser incansável. Em meio a tantos afazeres, cobranças e exigências não faltam. Ele diz que para manter-se 65

6/15/10 2:41:09 PM


perfil

WASHINGTON OLIVETTO

equilibrado no trabalho e na atividade profissional levar uma vida saudĂĄvel ĂŠ fator indispensĂĄvel, coisa da qual ele nĂŁo abre mĂŁo. Quando a conversa segue esse rumo, ele parece se sentir muito Ă  vontade em dizer que adora longas caminhadas, principalmente em cidades planas como Paris e Nova York. “Como quase nĂŁo tenho tempo de fazer ginĂĄstica numa academia, sempre subo e desço escadasâ€?, diz o novo diretor de criação do grupo WMcCann para a AmĂŠrica Latina, que tambĂŠm acumula a função de embaixador criativo da empresa no Brasil. Como nĂŁo tem muito tempo para exercitar-se e por ser inquieto demais para fazer ioga, como enfatiza, Olivetto diz que a alimentação saudĂĄvel ĂŠ uma das chaves para suas longas jornadas de trabalho. “Meu cafĂŠ da manhĂŁ se parece com esses dos hotĂŠis. Tem de tudo um pouco, muitas frutas, iogurte, pĂŁo integral.â€? Como precisa almoçar quase diariamente com clientes, Olivetto diz que sua refeição no meio do dia ĂŠ sempre muito leve. “Prefiro pratos nada copiosos, que tragam produtos muito frescosâ€?, afirma. “Isso nĂŁo quer dizer que eu nĂŁo goste de comer. Adoro a alta e a baixa gastronomia. Minhas refeiçþes sĂŁo feitas no Fasano e no D.O.M., mas tambĂŠm no Bar da Dona Onça, no Frevinho e em alguns botecos, que adoro visitar.â€? Ele afirma que deixou de beber destilados e que hoje aprecia vinho e champanhe somente em festas e ocasiĂľes especiais. FĂŁ nĂŁo de restaurantes, como diz, mas de alguns pratos e quitutes, como a cozinha do FrangĂ’, o polpettone do Jardim de Napoli e o beirute do Frevinho, Olivetto gosta de fazer as refeiçþes sob a Ăłtica do ritual. “Mas confesso que toda noite, Ă s 2h30, assalto a geladeira, onde minha cozinheira deixa tudo picadinho do que gosto muito, como abacaxi, pera, manga, entre outras frutas tropicaisâ€?, diz ele, um apaixonado assumido dos produtos nacionais. 66

064_066_perfil_olivetto_rev.indd 66

Nada de academia, nem de ioga: seu segredo Ê manter uma alimentação saudåvel e caminhadas, mas só quando estå fora do país

AlĂŠm das frutas, ele conta que tem paixĂŁo por sorvetes e sorbets, principalmente aqueles feitos de forma artesanal. “Um de que mais gosto ĂŠ o Diletto. Ajudei a lançar esse produto italiano no mercado nacional simplesmente porque me apaixonei quando provei um deles. SĂŁo saborosĂ­ssimos, leves, feitos com frutas frescas e respeitando a tradição italianaâ€?, afirma. “HĂĄ tambĂŠm o sorvete de pera que o chef Laurent Suaudeau faz. Sou fĂŁ confesso e, Ă s vezes, ligo e peço para ele me fazer essa delĂ­ciaâ€?, diz o publicitĂĄrio, que tambĂŠm gosta de sucos variados. “Para vocĂŞ ter uma ideia, quando estou na França, sempre dou uma passada em Dijon para tomar os sucos do Alain Milliat, um mestre dos sucos, que atende a hotelaria de luxo de seu paĂ­s.â€? Quando estĂĄ no Brasil, Olivetto faz questĂŁo de incluir na lista de compras de sua casa produtos os mais naturais, dentro das possĂ­bilidades, cultivados de forma correta, ou criados em regiĂľes prĂłximas, para que cheguem o mais frescas possĂ­vel a sua mesa. “Trata-se de uma questĂŁo de bom-senso, nĂŁo? Nossa sorte ĂŠ que o Brasil tem fartura de produtos, e os mercados especializados em frutas, legumes e verduras estĂŁo cada vez mais compromissados em levar produtos frescos para o consumidor.â€? NATURAL DA TERRA

6/15/10 2:41:31 PM

  


Frutas secas no Natural da Terra. DelĂ­cias de dar ĂĄgua na boca.

Frutas secas são combinaçþes especiais para a culinåria e servem muito bem como petiscos! AlÊm de deliciosas, são excelentes fontes de vitamina C e minerais. O Natural da Terra tem a maior variedade de frutas secas, com e sem açúcar! E combinam perfeitamente com a sua dieta.

Gold Harbor – Commodieties Inc www.goldharbor.com

NATURAL DA TERRA

   064_066_perfil_olivetto_rev.indd 67

www.benassisp.com.br

67

  6/15/10 2:41:48 PM


esportes

68

068_071_esporte_r.indd 68

natural da terra

6/15/10 2:44:36 PM


Em forma no circo as atividades circeNses estão Na moda. e Não é Para meNos: dá Para queimar (muitas) caLorias No cLima mágico do Picadeiro Por maria de gusmão fotos ricardo d'aNgeLo

espeitáveis leitores, se manter uma rotina de exercícios físicos tem sido difícil, que tal buscar nas memórias de infância uma inspiração para entrar em forma? Nessa aula

A coordenAdorA de esportes thAtiAne costA gArAnte que o universo mágico do circo é umA divertidA AtividAde pArA entrAr em formA natural da terra

068_071_esporte_r.indd 69

tem trapézio? Tem, sim senhor. Tem cama elástica? Tem, sim senhor. Então é num circo? Não necessariamente, embora toda a atmosfera circense esteja bem montada nessa modalidade que ganha cada vez mais adeptos. Falamos das aulas de ginástica baseadas nas atividades circenses, que invadiram as academias e garantem uma queima calórica digna de esporte de alto impacto. Até 600 calorias em 1h30 de trabalho físico. Nem correndo se gasta tanta energia. “E o melhor é que esse gasto calórico ocorre de uma maneira muito lúdica, ideal para quem tem birra de exercício”, diz Tathiane Costa, coordenadora de esportes olímpicos da Competition, de São Paulo. A rede de academias oferece aulas de técnicas circenses há seis anos, mas foi nos últimos dois que a procura deslanchou. As salas têm lotação máxima quando há temporada de algum circo internacional de renome, como o Cirque du Soleil. “Aí, muito mais gente se interessa”, afirma Tathiane. Em academias, essas aulas costumam durar não mais que 1h30 e são divididas em duas partes. Os primeiros 40 minutos são dedicados ao condicionamento físico. Sim, porque não pense que se pendurar num trapézio é coisa fácil. É verdade que qualquer pessoa pode fazer, independentemente da idade – a única restrição é para gestantes e pessoas com pósoperatório, principalmente em ombros e joelhos. A preparação chega a ser mais importante que o exercício em si. Há um trabalho abdominal pesado, além de aquecimento cardiorrespiratório. A musculatura de todo o corpo deve estar preparada para garantir a flexibilidade. 69

6/15/10 2:44:55 PM


esportes Além de ser uma excelente forma de manter o corpo em ordem, as aulas de circo em academias se tornaram um ponto de encontro de ex-atletas. O melhor exemplo disso é a própria Tathiane, que já foi campeã paulista e do Troféu São Paulo em ginástica rítmica. “Comecei com 8 anos e aos 18 já estava velha para o esporte”, diz. “Pessoas como eu ficam sem opção de lugar para se exercitar, e as aulas de circo são um ótimo refúgio.”

Não é esporte

Tecido A beleza de um corpo suspenso por um tecido de cor forte não tem preço. É romântico, mágico e exige um trabalho muscular completo. Fortalece braços e pernas, e testa a harmonia dos movimentos.

Passados os minutos de preparação, a aula ganha ares de circo. Nessa segunda parte, os alunos escolhem a atividade a que querem se dedicar: cama elástica, malabares, tecido ou acrobacia. Recomenda-se a permanência na mesma modalidade por no mínimo um mês – depois, é possível trocar, para experimentar tudo. “Ainda há uma turma especial de trapézio de voo, que qualquer um pode fazer, pois temos dois profissionais (um na base e outro no solo) que garantem a segurança.” Deu medo trocar de lugar no trapézio, a 5, 6 metros de altura? Sem problema. A maioria não passa dos movimentos pendulares mesmo. E isso já é um desafio e tanto. 70

068_071_esporte_r.indd 70

Embora nas academias essa modalidade esteja enquadrada como esporte, descrever assim é quase uma ofensa aos amantes do circo. “É uma arte, não um esporte”, diz Alex Marinho, dono do Galpão do Circo, na capital paulista. “No circo, não há o caráter competitivo da atividade esportiva.” No espaço – um verdadeiro picadeiro –, há aulas diárias para crianças e adultos. Ali se ensinam técnicas aéreas, acrobacia e o que chamam de acrobalance, que são aquelas pirâmides humanas. As aulas no Galpão do Circo têm maior duração que numa academia (duas horas, duas vezes por semana) e um objetivo final: montar um espetáculo, que será apresentado a familiares e amigos em dezembro. “Não há exigência profissional, mas todos se empenham. Isso é muito importante, uma vez que o circo tem o intuito de ser exibido”, diz Alex. Como toda atividade sem restrições de público e que passa por um momento de popularização (ou moda, se preferir), é importante ficar atento a alguns pontos antes de se matricular numa aula de circo. Primeiro: verifique os aspectos de segurança. Qualquer que seja a atividade circense, é preciso se cercar de colchões, dos mais grossos e também dos mais finos, para que toda queda seja amortecida. Ter certeza da boa formação do profissional de sala e garantir que os professores sejam em número suficiente para dar conta de todos os praticantes também são aspectos importantes. Com todos os cuidados garantidos, sobra a experiência de se sentir artista de circo, mesmo que apenas por algumas horas por semana. A magia do picadeiro prevalece, esteja você num galpão ou numa academia. E você ainda mantém a forma, sem nem se dar conta de o tempo passar. natural da terra

6/15/10 2:45:20 PM


Cama elástica A mais aeróbica das atividades circenses faz qualquer um melhorar o condicionamento físico. O trabalho é mais forte nas partes inferiores do corpo e é um ótimo exercício para os que precisam melhorar a noção de espaço.

Malabares

FOTO: ANTÓNIO RODRIGUES

Braços, ombros e peitoral são trabalhados aqui. Além disso, percepção visual, reflexo e concentração se aperfeiçoam com o avanço dos treinos. É a mais lúdica das atividades de academia.

Acrobacia Estica, puxa, suspende. Nos exercícios acrobáticos, o equilíbrio e a flexibilidade são constantemente trabalhados. O alongamento do corpo aqui ganha importância. E é uma atividade que pode ser feita em grupo. NATURAL DA TERRA

068_071_esporte_r.indd 71

71

6/17/10 11:59:09 AM


saĂşde

72

072_075_saude_rev.indd 72

natural da terra

6/15/10 2:54:08 PM


estado de graça diCAS e SUgeStõeS PArA ter UMA grAvidez SAUdáveL e FeLiz

Por ana Paula kuntz

primeira gravidez é uma experiência ímpar na vida da mulher: por um lado, é cheia de expectativas, desejos e alegrias; por outro, traz à tona muitos medos e inseguranças. O que se pode ou não fazer? Qual é a melhor forma de garantir a saúde e o bem-estar tanto da gestante quanto do bebê? O obstetra e professor da Universidade Federal de São Paulo Abner Lobão Neto e a dermatologista Christiana Moron dão algumas dicas importantes a ser seguidas antes e durante esse período mágico.

Antes

Os pratos precisam ser coloridos, e a gestante deve aumentar a ingestão de carboidratos ricos em fibras, como arroz integral e batatas cozidas com casca, e tomar muita água para facilitar o trânsito intestinal natural da terra

072_075_saude_rev.indd 73

Abner Lobão diz que vários problemas podem ser solucionados antes mesmo de a mulher engravidar. Portanto, o melhor a fazer é consultar um ginecologista ou obstetra, que vai pedir vários exames para detectar alterações que podem ser corrigidas. Uma delas é a anemia. “durante a gravidez, aumenta o risco de a mulher desenvolver essa disfunção”, afirma Abner Lobão. Os testes incluem a rubéola, pois é preciso fazer a imunização se a mulher ainda não teve a doença; hepatite B, para providenciar a vacina; toxoplasmose, porque se for negativa é importante não entrar em contato com possíveis transmissores; diabetes, para começar o tratamento, entre outros. O suplemento de ácido fólico, que previne más-formações no sistema nervoso do bebê, deve ser administrado antes da concepção. Outro cuidado a ser tomado antes de encomendar o herdeiro é entrar em forma, buscando aproximar-se o máximo possível do peso recomendado para seu tipo físico. 73

6/15/10 2:54:37 PM


saúde

Durante Todo mundo sabe, mas nunca é demais repetir: cigarro, drogas ilícitas e bebidas alcoólicas são proibidos durante toda a gestação. Mas os exercícios físicos, que muitas pessoas julgam ser inadequados, às vezes podem ajudar a Nossa Senhora do Bom Parto a zelar pelo bem-estar de suas fiéis seguidoras. Mas cuidado, pois devem ser de baixo impacto, com atividades que não envolvam risco de queda – como andar de bicicleta ou a cavalo, deslizar montanha abaixo em alta velocidade num esqui ou pular de forma desenfreada nas várias modalidades de exercícios “power” oferecidas nas academias. A atleta e futura mamãe deve tomar cuidado para nunca chegar a seu limite físico, pois isso pode prejudicar o fluxo do sangue para o bebê. O mais indicado é caminhar – algumas podem até correr um pouco – e fazer hidroginástica. É importante que um profissional com especialização oriente os exercícios.

Alimentação Se a regra de ter uma alimentação equilibrada vale para todos, ela é ainda mais recomendada à futura mamãe. Os pratos precisam ser coloridos, e ela deve aumentar a ingestão de carboidratos ricos em fibras, como arroz integral e batatas cozidas com casca, e também tomar muita água para facilitar o trânsito intestinal. É importante reduzir a gordura animal, mas a gestante não deve deixar de ingerir carne vermelha. Os suplementos de ferro são indicados, pois ele não está presente na quantidade necessária nos alimentos comuns. As fãs de um aromático e delicioso cafezinho não precisam se preocupar: não é preciso cortar a bebida, só diminuir o consumo. Dois cafés ao dia são aceitáveis. As aficionadas do sushi terão de esperar o bebê nascer para matar a vontade: a gestante deve evitar peixes e carnes cruas. “Crua, só a salada, e assim mesmo muito bem lavada”, diz Abner. O sal também deve ser diminuído, porque a gravidez acentua a retenção de água no organismo, causando os desagradáveis inchaços. Para o açúcar, vale o mesmo: quanto menos, melhor. 74

072_075_saude_rev.indd 74

natural da terra

6/15/10 2:54:54 PM


Pele e cabelo Durante a gestação, as variações hormonais fazem com que as células que produzem pigmentos fiquem mais ativas. Por causa disso, muitas mulheres passam a ter manchas, especialmente no rosto e na barriga. O problema pode ser evitado com o uso diário (pelo menos duas aplicações) de protetor solar e boné ou viseira no caso de exposição ao sol. Christiana Moron alerta: o correto seria dizer que é preciso proteger-se dos raios ultravioleta, que mesmo em dias nublados estão presentes. Portanto, é importante criar o hábito de passar o produto no rosto e nas mãos todos os dias, faça chuva ou faça sol. Para ter uma pele bonita, sem estrias ou celulite, afirma Abner Lobão, é necessário começar a hidratação de dentro para fora. As gestantes devem tomar muita água e manter o peso sob controle. “Se engordar muito, não adianta nadar numa banheira de creme”, diz o médico, que indica também o uso diário de hidratante. “A gestante pode escolher entre os produtos específicos para essa fase ou usar um comum, desde que ele não tenha outras substâncias ativas.” Tingir ou não os cabelos, eis a questão que várias mulheres enfrentam. Até os três meses, o ideal é não usar tinturas, exceto as naturais, como a henna. Depois dos três meses, a gestante deve levar a tinta a seu obstetra para que ele avalie a composição.

A Akio Produtos Alimentícios Ltda. existe no mercado há mais de 24 anos e atualmente é uma das principais marcas do segmento. A Akio & Roxo sempre trabalhou com muita honestidade, levando ao consumidor um produto de excelente qualidade e baixo custo, com primor em sua produção, distribuição e atendimento. Com uma grande gama de produtos, a Akio & Roxo comercializa alho, em suas mais variadas apresentações: frito, triturado, a granel etc. Também comercializa temperos e farinhas em geral, tais como canela, tempero baiano, colorau, farinha de mandioca, rosca e milho, além de amendoim, confeitos, dentre outros produtos.

Dicas gerais Pernas inchadas são um verdadeiro clássico na gravidez. A melhor forma de controlar esse problema é usar meias elásticas de média compressão e fazer alguns intervalos de repouso com as pernas levantadas. Os sapatos devem ter um pequeno salto anabela ou quadrado de 2 a 3 dedos de altura, porque compensam a mudança da curvatura lombar. Se a gestante dirige, é aconselhável colocar o cinto de segurança abaixo da dobra da barriga.

NATURAL DA TERRA

072_075_saude_rev.indd 75

Akio Produtos Alimentícios Ltda. Rua Carnaúba dos Dantas, 151 Ermelino Matarazzo CEP 03391-000 – São Paulo - SP Telefone: 11 2280.5412 E-mail: akio.roxo@superig.com.br www. akioroxo.com.br

75

6/15/10 2:55:13 PM


beleza

O que há de novo

10 LANÇAMENTOS NAS prATELEirAS dE cOSMéTicOS quE MErEcEM ESpAÇO EM SuA SAcOLA dE cOMprAS

Por maria de gusmão

Maquiagem em tons minerais quem esteve atento aos desfiles de temporada na Europa sabe que as maquiagens com tons minerais estão em alta. A Avon lança no Brasil a linha Smooth Minerals, com base compacta facial, blush, sombra em pó e batom. cores vibrantes e fórmulas leves prometem ser os pontos fortes desse make up. Os produtos foram formulados com o “mineral complex”, composto de pigmentos minerais 100% naturais, com nutrientes essenciais como zinco, magnésio, cobre, malaquita e turmalina. Preços sugeridos: Smooth Minerals Base Compacta Facial FPS 15 – R$ 32 Smooth Minerals Blush em Pó – R$ 22 Smooth Minerals Sombra em Pó – R$ 18 Smooth Minerals Batom FPS 15 – R$ 17 www.avon.com.br

76

076_079_beleza_rev.indd 76

natural da terra

6/15/10 2:58:16 PM


Microcápsulas para hidratar

Cabeleira masculina em ordem

Cabelos secos exigem xampu e condicionador especiais. A linha Fruit Therapy Melão, da Left Cosméticos, tem em sua fórmula sem sal a tecnologia das microcápsulas de vitamina E, que rompem no momento da aplicação. Isso aumenta a eficácia do produto, pois o ativo age diretamente no couro cabeludo. O extrato de melão mantém o fio hidratado, além de ser um agente de maciez. Preço sugerido: R$ 50 (xampu e condicionador) www.leftcosmeticos.com.br SAC (11) 2539-7610

Esta é para os homens que não se envergonham de buscar os melhores produtos para manter o visual em dia. A Bio Extratus lança uma linha masculina, com fórmulas nutricionais, sem adição de sal e que associa tecnologia de ponta ao poder dos vegetais. Tudo para garantir madeixas impecáveis, seja qual for a idade. Destaque para o gel fixador, com polímeros que garantem um penteado de longa duração, sem deixar resíduos ou ressecar os fios. E também para o xampu para cabelos grisalhos, com fórmula tonificante que elimina progressivamente o amarelado dos fios brancos, além de fortalecer as raízes. Gel Fixador • Preço sugerido: R$ 20,75 Shampoo para cabelos grisalhos • Preço sugerido: R$ 14,61 www.bioextratos.com.br

Ativos naturais contra o sol O sol não causa danos à pele apenas no verão. Também no inverno, com as temperaturas mais baixas, é preciso lançar mão de produtos que devolvam ao corpo a nutrição perdida com os raios solares. A alternativa é a linha de hidratantes Body Butter, da Ortera. São cinco versões: Vitality (com aloe vera, chá-verde e vitamina E), Serenity (extrato de pêssego, verbena e vitamina E); Peace (óleo de amêndoas, extrato de hamamélis e vitamina E), Happiness (capim-limão, calêndula e vitamina E) e Love (morangos e rosas rubras). Preço sugerido: R$ 12,94 (unidade com 250 g) SAC (11) 4611-1900 www.copeli.com.br

natural da terra

076_079_beleza_rev.indd 77

77

6/15/10 2:58:49 PM


beleza Colágeno e melancia

Peeling de inverno

A Abba Cosméticos lança uma loção com efeitos hidratantes e firmadores, e um suave aroma de melancia. O que se sabe é que os ativos de colágeno e elastina se assemelham à queratina da pele, o que possibilita a formação de uma película protetora. Além disso, o colágeno aumenta a hidratação e fortalece as fibras elásticas. Isso tudo com um cheirinho de fruta. Preço sugerido: R$ 55 SAC (11) 5573-1180

Para uma pele mais iluminada e macia, mesmo que o tempo lá fora não seja dos melhores, tire proveito da tecnologia do Touch Peeling, da DNA Action, lançamento da Valmari. O creme ganha textura de fios e se assemelha a uma teia, pelo movimento circular das mãos. Essa aplicação remove as células mortas, estimulando a microcirculação. Isso significa maior facilidade no transporte de oxigênio e nutrientes para a pele do rosto todo. Preço sugerido: R$ 48,20 SAC (11) 5531-4977 (Grande São Paulo) e 0800-138484 (demais localidades)

Perfume para eles e para elas

Tempo de cada pele

Atenção casais que gostam de fazer tudo juntinho! A Racco lança o kit Just, com Deo Colônia e sabonete que podem ser usados tanto por homens como por mulheres. Os dois têm fragrância cítrica verde, com nuances frutais e notas de muguet, rosa e narciso, com fundos de madeiras nobres como cedro e sândalo. Preço sugerido: R$ 50,70 (o kit) www.racco.com.br

A escolha do creme anti-idade certo para cada tipo de pele se tornou mais fácil com o lançamento da nova linha Natura Chronos. Graças ao conhecimento cada dia maior sobre as diferentes formas de envelhecimento da pele feminina, a empresa desenvolveu fórmulas que permitem uma decisão baseada não apenas na idade cronológica, mas também pela intensidade dos sinais da pele. Foram três anos de pesquisa e quase 500 fórmulas desenvolvidas até chegar aos oito produtos: Natura Chronos 30+ Dia Poucos Sinais, Natura Chronos 45+ Dia Poucos Sinais, Natura Chronos 30+ Dia Sinais FPS 15, Natura Chronos 45+ Dia Sinais FPS 15, Natura Chronos 60+ Dia Sinais FPS 15, Natura Chronos 45+ Dia Muitos Sinais, Natura Chronos 60+ Dia Muitos Sinais, Natura Chronos Creme Noturno. Preço sugerido: R$ 69 (unidade) / R$ 52,50 (refil) SAC 0800-115566 • www.natura.net

78

076_079_beleza_rev.indd 78

NATURAL DA TERRA

6/15/10 2:59:20 PM


Tecnologia para alisar Duas novidades que vão agradar em cheio a quem foge dos cachos. A chapa Taiff Black Ceramic promete mais agilidade no processo de alisamento de fios. Isso em razão do exclusivo sistema de flutuação orbital (SFO), que permite uma adaptação a mais de um sentido de movimento, de acordo com o ângulo das mechas. O segundo lançamento, também da Taiff, é o secador Taiff Fire Fox, que chega ao mercado com o slogan de o mais potente entre os produtos domésticos. Tem 2100 watts de potência, o que significa mais eficiência. Além disso, foi desenvolvido com base na tecnologia cerâmica – os raios infravermelhos secam os fios de dentro para fora. O resultado é uma secagem mais rápida, natural e sem frizz. Chapa Taiff Black Ceramic Preço sugerido: R$ 129,90 Secador Taiff Fire Fox Preço sugerido: R$ 299 www.taiff.com.br • SAC 0800-171655

Cores da moda nas unhas A temporada pede tons escuros, cores quentes e muita ousadia nas unhas. A Impala lança a coleção outono-inverno com tudo o que a moda sugere como tendência para a época: tons nudes, verdes, azuis e vermelhos. Há novidades como o Saia Justa (cereja-avermelhado), L’Amore (rosa-escuro), Chocolamore (marrom-chocolate), Nude Clássico (bege cremoso) e Santo Luxo (verde-escuro, com toque perolado). Preço sugerido: R$ 1,80 (unidade) www.impala.com.br • SAC 0800-7027277

natural da terra

076_079_beleza_rev.indd 79

79

6/15/10 2:59:48 PM


desfrute São Paulo

Seja chef em casa Você É apaixonado por cozinha? siga este roteiro com as principais escolas na capital paulista

F

azer um risoto para os amigos, preparar um jantarzinho romântico ou uma fornada de pão em casa. seja pelo prazer em receber, seja para extravasar a criatividade pelo mundo dos aromas e sabores, o universo da cozinha atrai cada vez mais novos e inventivos pilotos de fogão. neste guia, uma seleção de escolas para você lapidar sua arte e brincar de chef, nem que seja só no fim de semana.

Accademia Gastronômica descendente de uma grande família italiana, o chef giuseppe gerundino aprendeu a arte da cozinha em casa, claro. depois, formou-se na scuola della cucina italiana, em milão. desde 2003 no Brasil, ele dirige essa escola prática, que ganha destaque pela proposta personalizada. os alunos trabalham em bancadas individuais com pia, fogão, utensílios e ingredientes necessários para a perfeita execução das receitas propostas. as aulas variam de workshops com temas específicos a cursos mais completos e longos. em cada aula o aluno aprende técnicas especiais para manipular ingredientes e executar receitas com demonstrações teóricas e práticas. ao final de cada aula há degustação dos pratos propostos, acompanhados de um bom vinho e de limoncello artesanal. Rua Inhambu, 1126, Moema, tel. (11) 5041-3277; www.agastronomica.com.br

Ateliê Gourmand

Álvaro Rodrigues grande conhecido dos programas de televisão, o chef multimídia Álvaro rodrigues se dedica há mais de 20 anos ao mundo da cozinha. ele ganha atenção por saber ensinar receitas como ninguém, de forma clara e sem mistérios. sua escola, uma das mais modernas e bem equipadas do país, ministra cerca de 120 cursos por ano, num total de mais de 1.000 preparações no período. dinâmico, rodrigues chega a ensinar cerca de dez pratos em uma única aula. Rua Xiró, 198, Casa Verde, tel. (11) 3857-7103 ou 3857-1863; www.alvarorodrigues.com.br

80

080_083_desfrute_r.indd 80

As melhores escolas de culinária da cidade

a escola apostou num conceito que deu certo: aulas interativas, trabalho personalizado. cada aluno prepara o tema do dia em estações de trabalho individuais, numa área de 70 metros quadrados, e, no final, os alunos ainda levam suas criações para casa. a fórmula deu tão certo que até hoje foram ministrados mais de 4.000 workshops, 12.000 receitas e 900 eventos. tudo isso graças a uma parceria da dupla ana paula de moraes rizkallah com cerca de 250 dos melhores chefs da culinária nacional e internacional. Rua Bela Cintra, 1783, Jardins, tel. (11) 3060-9547; www.ateliergourmand.com.br natural da terra

6/15/10 3:01:33 PM


Beth Soares Paladar & Requinte A escola nasceu de um desejo antigo de Beth Soares, que capacitava pessoas em ONGs para trabalhos domésticos, o que incluía obrigatoriamente o uso de forno e fogão. Hoje, além de oferecer esse tipo de treinamento, o espaço oferece aulas de culinária para personal chefs e sobre a arte de receber. Calçada das Gloxínias, 7, Alphaville, tel. (11) 2175-2384; www.bspaladarerequinte.com.br

Escola das Artes Culinárias Laurent O francês Laurent Suaudeau é uma das referências da culinária francesa no Brasil. Depois de liberar restaurantes de sucesso, o chef decidiu apostar em sua escola de gastronomia, que visa aperfeiçoar os cozinheiros tanto na técnica como na reflexão que envolve a criação de um prato. São sempre cursos avançados, divididos em módulos de quatro dias, que abordam temas como carnes, peixes e frutos do mar, entre outros. Rua Groenlândia, 372, tel. (11) 3887-0170; www.laurent.com.br

Escola de Culinária e Gastronomia Nicolau Rosa Chef há mais de 17 anos, Nicolau Rosa abriu a própria escola em 2003, na qual ele faz questão de ministrar todos os cursos. O tema preferido e que ele promete lançar em livro é sopa. Há também curso básico de cozinha, em que, além de um menu completo, o aluno adquire noções básicas da cozinha pelo mundo, desde o cerimonial até a montagem de mesas. Alameda dos Anapurus, 1664, Moema, tel. (11) 5094-0414; www.nicolaurosa.com.br

João Belezia João Belezia: preparos de altíssima qualidade e clima descontraído Escolas das Artes: aulas concorridas, e exclusivas, com um dos melhores chefs do país

Banqueteiro de primeira, é em volta de um fogão que o chef João Belezia promove encontros gastronômicos que vão muito além da aula propriamente dita. O experiente chef não tem a intenção de reproduzir uma dinâmica de aula convencional, mas quer que seus convidados se sintam mais à vontade para participar, sem ter de necessariamente cozinhar. Quem não quiser colocar a mão na massa não precisa fazêlo e, mesmo assim, pode aprender um pouco mais de gastronomia. No final da aula, todos se sentam à mesa para saborear o jantar. Rua Capitão Otávio Machado, 667, Chácara Santo Antônio, tel. (11) 5183-7159; www.joaobelezia.com

Escola Wilma Kövesi de Cozinha A saudosa Wilma Kövesi foi pioneira no ensino de gastronomia no Brasil. Ela abriu uma escola, que leva seu nome, no início dos anos 1980 e, hoje, a instituição referência na cidade é dirigida pela filha Betty. Para revelar os grandes segredos de uma receita, passou por seu fogão um time de primeira, como o chef Alex Atala e o restaurateur Belarmino Iglesias Filho. Na sala de aula, os alunos têm o privilégio de se tornar assistentes dos chefs, que ensinam pratos e truques num grande e central fogão industrial. O curso básico, com seis aulas e que ensina o trivial do dia a dia, é até hoje o mais procurado. Rua Cristiano Viana, 224, Cerqueira César, tel. (11) 3082-9151; www.wkcozinha.com.br

natural da terra

080_083_desfrute_r.indd 81

81

6/17/10 12:02:44 PM


desfrute São Paulo Helô Centro de Culinária Crianças a partir dos 7 anos e adolescentes encontram nessa escola o ponto de partida para as primeiras descobertas gastronômicas. Em fogões para uso de até quatro pessoas, são ensinados diversos pratos e guloseimas preferidos pelo público infantil, num modelo que faz sucesso há anos. Rua Lira, 75, Vila Madalena, tel. (11) 3814-4854; www.helodoces.com.br

Madame Aubergine

Orbacco Espaço Gastronômico

Inaugurada no fim de 2006, a Madame Aubergine segue a tendência do movimento Slow-Food. Localizada numa charmosa casa em São Paulo, que lembra mais uma residência da Provence francesa, a escola mescla aulas de gastronomia com um espaço para quem quer receber amigos (ou clientes) à volta de uma apetitosa mesa.

“A tavola non si invecchia”, ou “À mesa não se envelhece”, é o lema dessa escola paulistana. A proposta é aprender a cozinhar num ambiente descontraído, com classes de até 30 pessoas. Carlos Ribeiro, Elis Cavalcante e Álvaro Galvão são alguns dos professores.

Rua Carla, 25, Itaim Bibi, tel. (11) 3168-7389; www.madameaubergine.com.br

Marcela Maragliano Culinária e Buffet Depois de uma década de trabalhos gastronômicos entre Brasil e Europa, Marcela Maragliano decidiu parar e investir em um projeto pessoal. Em sua escola, a proposta é oferecer cursos para quem quer ter contato com uma cozinha moderna, sofisticada, saudável e, claro, saborosa. Rua Haddock Lobo, 1285, Jardins, tel. (11) 3082-2145; www.marcelamaragliano.com.br

Madame Aubergine: uma das escolas mais charmosas da cidade

Rua Cuxiponés, 125, Sumarezinho, tel. (11) 3873-0098; www.orbacco.com.br

Studio do Sabor Tia Marlene: antes dos programas de culinária na televisão

Aberto em 2002, esse estúdio é um espaço aconchegante para pessoas de todas as idades aprenderem a cozinhar e, depois, provar suas delícias. Mas o destaque da escola da chef Mônica Sky é um espaço para a criançada, que pode preparar a própria festa de aniversário de uma maneira diferente, entre panelas e fogões. Rua Gustavo Teixeira, 362, Pacaembu, tel. (11) 3673-1973; www.studiodosabor.com.br

Tia Marlene A escola é uma das pioneiras a ensinar o preparo de bolos e demais delícias para quem quer montar um pequeno negócio. Aberta em 1990, seu forte são as aulas de confeitaria para datas festivas, tais como ovos de chocolate e sobremesas de Natal. Turmas de até 40 pessoas. Rua Martinho Claro, 730, Butantã, tel. (11) 3721-8066; www.tiamarlene.com.br

Viandier Casa de Gastronomia Le Viandier, um dos primeiros livros de receitas da Idade Média, é a inspiração para este espaço, formado por uma escola de gastronomia, um empório, uma biblioteca com mais de 250 títulos e um café. Localizada numa charmosa casa no bairro paulistano dos Jardins, a escola realiza aulas de forma interativa nas quais ninguém fica parado. A palavra de ordem é ajudar o chef ao redor do fogão. Al. Lorena, 558, Jardins, tel. (11) 3057-2987; www.viandier.com.br

82

080_083_desfrute_r.indd 82

natural da terra

6/15/10 3:02:30 PM

graembue


Que tal uma verdura fresquinha? A Graembuense tem a maior variedade, com o mais alto padrão!

Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 • V. Leopoldina CEAGESP • Setor: MLP • MODS: 54 a 61 São Paulo - SP • 05316-900 Fone: (011) 3643.7772 / 3643.7773

natural da terra

graembuense.indd 1 080_083_desfrute_r.indd 83

83

6/2/10 11:45 AM 6/15/10 3:02:53 PM


dicas do freguês

DEPOIS DA REFORMA, UM GIRO PELAS NOVAS INSTALAÇÕES DA LOJA DE MOEMA

Quem Elisabete Cina O Que Faz Advogada Minha Compra Tem... A advogada garante que só compra no Natural, pela excelente qualidade dos produtos. Em seu carrinho, carnes para o estrogonofe e muita fruta.

Quem Deusa Maria Gomes O Que Faz Dona de casa Minha Compra Tem... Deusa é frequentadora assídua do Natural. Vai lá todos os dias e compra de tudo. “O peixe Saint Peter está sempre fresco, ótimo para fazer grelhado.”

Quem Paula Weberman O Que Faz Arquiteta Minha Compra Tem... Alcachofra, ervilha, cereja e, claro, verduras para a sopa do bebê.

Quem Celina Barreto O Que Faz Dona de casa Minha Compra Tem... “Gosto de comprar aqui pela variedade de produtos, é maior do que em outros lugares.” Sua compra tem pimentão, caju e quiabo, que adora usar para incrementar a carne moída.

84

084_086_dicas_do_fregues_r.indd 84

NATURAL DA TERRA

6/15/10 3:05:16 PM


POR CAROL ESQUILANTE FOTOS RICARDO D'ANGELO

Quem Jorge Perel O Que Faz Aposentado Minha Compra Tem... “Os funcionários são muito atenciosos e servem muito bem ao público. Na minha compra não podem faltar temperos, peixes e frutas.”

Quem Clide Antonieta Bosello O Que Faz Professora aposentada e pianista Minha Compra Tem... Músculo para fazer sopa, bala de goma e castanha-do-pará. Ela ainda dá a dica: “Como três castanhas por dia, é ótimo para a saúde”.

Quem Marjorie Ejzeneaum e Marina Ejzeneaum O Que Faz Fisioterapeuta Minha Compra Tem... Vai ao Natural pelo menos uma vez por semana. Compra verduras para fazer sopinha.

Quem Fabiana Figueira e Beatriz Figueira O Que Faz Dentista Minha Compra Tem... “Venho pelo menos duas vezes na semana, por causa da praticidade. Levo os produtos descascados para a comidinha da Bia.” Nunca deixa faltar cenoura, mandioca e abóbora.

NATURAL DA TERRA

084_086_dicas_do_fregues_r.indd 85

85

6/15/10 3:06:33 PM


dicas do freguês

DEPOIS DA REFORMA, UM GIRO PELAS NOVAS INSTALAÇÕES DA LOJA DE MOEMA

Quem Lucia Branco O Que Faz Professora Minha Compra Tem... Arroz integral, caqui, figo e produtos naturais para o neto.

Quem Denise Oliveira O Que Faz Artista plástica Minha Compra Tem... Flores, cebola fatiada e cação. Gosto de preparar esse peixe com molho de leite de coco.

Quem Shirley Cordeiro e Cindy Nakanishi O Que Faz Professora e analista financeira Minha Compra Tem... Sogra e nora foram juntas ao Natural. A dupla queria frutas e verduras para fazer uma canja para a futura mamãe.

86

084_086_dicas_do_fregues_r.indd 86

NATURAL DA TERRA

6/15/10 3:07:23 PM

FRUTIMIN


Uvas especiais Frutiminas. O que importa é a qualidade. A nossa tradição é a importação de uva de mesa especial: a uva sem semente! Nós somos hoje o maior importador do Chile, das uvas Crimson, Thompson e Red Globe, graças à nossa parceria com a Frutexport.

FRUTIMINAS COM. DE FRUTAS LTDA. Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 – CEAGESP – PAV. HFI BOX 139 CEP 05314-000 – Vila Leopoldina – São Paulo – SP Fone: 11 3643-7747 Fax (11) 3643-7746 frutiminas@yahoo.com.br NATURAL DA TERRA

FRUTIMINAS.indd 1 084_086_dicas_do_fregues_r.indd 87

87

6/8/10 1:04 PM 6/15/10 3:07:48 PM


Mundo Natural da Terra

88

088_090_mundo_natural.indd 88

natural da terra

6/15/10 3:46:04 PM


Gourmand Comida fresquinha, Caseira ou gourmet: desCubra o novo ConCeito do natural da terra Se o dia pede uma especialidade italiana, que tal um nhoque de mandioquinha ao sugo com lascas de parmesão? Ou quem sabe uma saladinha verde com quiche lorraine, a tradicional receita francesa de massa leve, creme farto e bacon em cubos? essas sugestões são de dar água na boca e parecem ter saído do cardápio de um restaurante. mas podem, tranquilamente, ser a estrela na mesa lá de casa também. mesmo que você não tenha tempo para ficar horas no fogão e até se você não for um gourmet dos mais dedicados. Para ajudar nessa tarefa, nasceu o natural da terra gourmand, um conceito que chegou para oferecer aos clientes da rede pratos prontos ou semiprontos. aqui, leia-se, com um grande diferencial: comida fresca, caseira e gourmet. Para tanto, o projeto carrega a assinatura de uma chef. ela é luciana bonamico, profissional de currículo tarimbado na capital paulista e que, desde o final de 2009, assumiu esse desafio. “nossa missão é acabar com o estigma de que itens de rôtisserie e/ou prontos para aquecer não são bons. eles podem ter, sim, o gostinho de comida feita em casa, na hora”, afirma a chef, que comanda uma megaoperação para o gourmand figurar no mercado, realmente, como um serviço diferente. assim, mesmo em grande escala, a produção é diária e preza a artesanal. tudo é feito tal qual como em casa, com ingredientes fresquíssimos, sem bases prontas e temperos prontos. ainda prioriza a sazonalidade e o que a natureza tem de melhor naquela estação. “Posso dizer que possuo a despensa dos sonhos, já que tenho um natural da terra inteiro à disposição para abastecer minha cozinha”, diz a chef, que lidera duas frentes de trabalho com o selo gourmand. na linha autosserviço, preparam-se 30 quilos de massas frescas Tudo à mão: essa e de 180 a 230 quiches por dia. Completam esse serviço as pizzas, as é a aposta da tortas e os molhos, tudo pronto para aquecer. “não trabalhamos com linha Autoserviço nada congelado. os produtos são resfriados e bastam alguns minutiNatural da Terra natural da terra

088_090_mundo_natural.indd 89

Massa fresca: é um dos destaques do Gourmand

89

6/15/10 3:46:36 PM


Mundo Natural da Terra

AS

pro

“Cu de

fisc nhos no forno ou fogão”, afirma a chef. Daí, a facilidade de servir pratos como nos restaurantes. “É só aquecer a quiche, pegar uma saladinha verde, salpicar parmesão e pronto. Com a massa, a mesma coisa: é só escolher o tipo e o molho, levar ao fogo e servir com queijo”, afirma Luciana, que, claro, cria para essa linha produtos para ocasiões especiais. Para a Copa do Mundo, uma seleção de comidinhas para petiscar enquanto não desgruda os olhos da telinha. Para o inverno, há sopas, caldos e fondues. Para quem não tem esse tempinho para finalizar um prato, o Gourmand conta com a Rôtisserie. Essa vertente tem um cardápio e tanto: são cerca de 180 itens, entre antepastos, patês, entradas, acompanhamentos e pratos principais. Entre as sugestões, a preocupação é oferecer tanto pratos para o dia a dia como receitas mais gourmets. Os mais pedidos durante a semana, segundo a chef, são caponata, iscas de bacalhau, filé à parmigiana, polpetone e panqueca de recheios diversos. Para os fins de semana e ocasiões especiais, moqueca de frutos do mar, bobó 90

088_090_mundo_natural.indd 90

pro Quiche: prontas para ir ao forno

Me

Dep

oC

nos

aju

cria

pos

Cardápio completo: do prato principal a sobremesa natural da terra

6/15/10 3:47:28 PM

Untitled-1


A Santa Casa de São Paulo está promovendo a campanha “Cupom é Vida” com o objetivo de angariar doações de cupons fiscais que serão revertidos em prol da construção do Centro de Medicina Paliativa Infantil. Deposite suas notas fiscais sem o CPF nas urnas espalhadas em nossos hospitais e parceiros e ajude a levar conforto para crianças com doenças sem possibilidade de cura.

natural da terra

Untitled-1 088_090_mundo_natural.indd 1 91

91

6/15/10 01.06.103:11:24 12:46:24 PM


Mundo Natural da Terra

Basta alguns minutinhos no fogão e pronto: receitas com assinatura de chef em sua mesa

92

088_090_mundo_natural.indd 92

de camarão e carré de cordeiro. Tal como no Autosserviço, a Rôtisserie tem sugestões especiais para datas comemorativas. “Agora, já estou pensando no Dia dos Pais. Depois o Natal, o Ano-Novo...”, afirma Luciana. Como chef, Luciana gosta mesmo é de ficar na cozinha e de criar receitas. Ela tem mais um papel de destaque no Gourmand: pensar um cardápio (e até um evento todo) sob medida para o cliente. Mediante encomenda, ela explica que dá para fazer quase tudo: desde mudar um ingrediente de uma receita que já existe no catálogo da Rôtisserie até criar uma alternativa, de acordo com o que a pessoa quer. Ela conta que recentemente uma cliente chegou a uma loja Natural da Terra muito confusa e apavorada: iria receber 70 pessoas para um jantar. Nessa hora, o olhar de chef, experiente em eventos e saias justas, fez toda a diferença. Primeiro, a sugestão foi dispensar um jantar “empratado” à mesa e apostar num coquetel com comidinhas para comer com a mão e servidas em bowls e pratinhos. “Pensamos numa solução, do serviço ao cardápio. Sugerimos aluguel de louças e até montamos o prato na louça do cliente. Faz toda a diferença apostar numa louça de família”, diz Luciana. “Independentemente do tipo de festa, para duas ou 100 pessoas, sem glúten, menos sal ou aquela receita do jeito que a pessoa imaginou... Se a gente puder, a gente faz.” natural da terra

6/15/10 3:48:24 PM

Untitled-1


natural da terra

Untitled-1 088_090_mundo_natural.indd 1 93

93

6/15/10 26.11.093:12:22 18:50:21 PM


produtos

Um pequeno toque de chef A

cozinha do chef Rafael Bertoncini é a prova viva de que cozinha oriental pode ser muito mais do que só os tradicionais sushi, sashimi e yakisoba. Há todo um universo a ser explorado, de ingredientes a técnicas e receituário. Muitas vezes, basta uma pitada de algum tempero japonês para transformar o sabor daquele simples refogado de legumes ou peixinho assado. É o que garante o comandante do restaurante Nakasa, instalado no bairro paulistano dos Jardins.

Pupunha

Nakasa Sushi Rua da Consolação, 3147, Jardins, tel. (11) 3064-0970, São Paulo, SP; nakasa.com.br

94

094_096_produtos_do_chef_rev.indd 94

É muito fácil trabalhar com o produto dessa palmeira amazônica. Basta cortálo em tiras longas e finas e cozinhá-las rapidamente. Está aí o ponto de partida para muitas receitas: saladas, refogados e até um “falso” espaguete, pronto para servir com o molho de sua preferência.

natural da terra

6/15/10 3:13:57 PM


Tofu

Linguado Esse peixe é muito macio e tem a textura perfeita para preparos assados. Uma dica infalível é levá-lo ao forno, no papelote de papel-alumínio, com shiitake, saquê, flor de sal e um ramo de coentro.

Se você é do time que ainda torce o nariz para a soja, está na hora de mudar. Além de ajudar na prevenção das doenças cardiovasculares, diabetes e osteoporose, os derivados desse grão podem render receitinhas bem saborosas. Com tofu dá para fazer um patê delicioso (e nutritivo) para servir como aperitivo. É só amassar, temperar a gosto e servir com torradas de grãos.

Gengibre Vôngole Muito versátil, como a maioria dos frutos do mar, o vôngole é um curinga na cozinha, mas ainda pouco explorado no fogão de casa. Adote-o! Em massas, vai bem em quase tudo, de recheio a molho. Rende um ravióli incrível e ainda é um prato-cheio para explorar em ensopados e caldeiradas.

natural da terra

094_096_produtos_do_chef_rev.indd 95

É um ingrediente ótimo para finalizar pratos. Basta cortá-lo em tirinhas, fritar rapidamente e pronto: o toque final de sua receita está garantido. Experimente também juntar algumas lascas em sucos naturais, como o de melancia. É uma delícia, e você ainda ganha pontos, graças a suas propriedades anti-inflamatórias.

95

6/15/10 3:14:56 PM


produtos

Pinhão É um produto típico desta época que pode ir além do trivial. Pinhão cozido é uma delícia, mas esse ingrediente pode ser um curinga na cozinha. Cozinhe-o, descasque-o e seque-o ao forno e, com essa base, solte a imaginação. Boa sugestão é adicioná-lo a uma receita simples de farofa ou ao molho pesto. O toque gourmet está garantido.

Couve-manteiga Que tal fugir da tradicional couve cozidinha? Em vez de refogá-la, tente fritá-la. Ela fica crocante e verdinha, num ponto incrível para acompanhar pratos de textura macia, como risoto e purê. Não deixe também de provar um suco de couve, parece inusitado, mas é gostoso e saudável.

96

094_096_produtos_do_chef_rev.indd 96

6/17/10 12:05:30 PM

Untitled-4


natural da terra

094_096_produtos_do_chef_rev.indd 97 Untitled-4 1

97

6/15/10 PM 31.08.093:16:05 16:18:17


cartas De cara nova Parabéns pelo projeto das novas instalações de Moema. Fico feliz em saber que alguém está se preocupando com nosso planeta. Sigam assim que esse é o caminho. Quero parabenizar também a todos pela revista Natural da Terra. Nem sempre frequento a loja, pois não há uma perto de minha casa, mas recebo mensalmente a publicação e adoro. Marcelo Infantozzi Estive na unidade de Moema para ver as novidades pós-reforma. Em especial, queria ver questões como a diminuição do consumo de energia, de água, o reaproveitamento de garrafas pet nos carrinhos e tudo o mais. Achei ótimo. Minha sugestão é que sejam abolidas as bandejas de isopor, pois sabemos dos danos desse material ao meio ambiente. As de papelão poderiam ser uma boa solução. Maria Angélica Santini Em casa Sou cliente e gostaria de saber se é possível receber a revista Natural da Terra em nossa casa. É um canal muito interessante, que traz sugestões muito legais, especialmente no capítulo receitas. Sobre as lojas, não poderia deixar de dar aqui minha opinião a respeito dos sucos e dos pastéis: eles são simplesmente incríveis. Kelly Fabiola de Souza

Meu pai tem 80 anos e é um devorador de livros e receitas. Recebemos a revista Natural da Terra e resolvemos presenteálo com essa agradável leitura. Ele a adorou e, agora, em razão de sua idade, o ideal seria que ele a recebesse em sua casa. Delva Petrini Trabalho perto de uma loja Natural da Terra, na qual gosto muito de fazer compras. Parabéns pela qualidade dos produtos que oferecem. Parabéns também pela revista, que eu gostaria de receber em casa. Wagner Moita Brigadeiromania Os artigos da revista Natural da Terra nos distraem e nos ensinam. Adoro as seções Produtos de todos os dias, Cozinha fácil, Cliente gourmet, elas sempre nos trazem lições bem proveitosas. Nesta última edição, a revista nos brindou com a reportagem “Brasileiríssimo e imbatível” e, sem sombra de dúvida, o brigadeiro é mesmo o docinho mais amado do Brasil. Parabéns aos responsáveis pela revista. Esther Uzeda

Parabéns ao Natural da Terra, por priorizar os itens qualidade e bom gosto como diferencial em suas lojas. Aprecio o formato da revista, onde a cada página encontro reportagens as quais me identifico e me transportam a paladares e lugares incomparáveis! Felicitações a toda a equipe. Janete Oliveira Recebo a Natural da Terra, que já faz parte de minha leitura. Assuntos interessantes, matérias bem elaboradas, sem contar a qualidade de todo o material gráfico. Continuem nesse caminho, pois o sucesso é só uma consequência do trabalho bem realizado! João Alvares Errata Diferentemente do que foi publicado na edição 17, não é preciso tomar vacina contra a febre amarela ao viajar para a Namíbia. Segundo Rita de Cássia de Deus, da Embaixada da República da Namíbia em São Paulo, não há essa obrigatoriedade, e sim uma recomendação dessa vacina contra a febre amarela.

Confira as edições anteriores em nosso site www.naturaldaterra.com.br

Para receber a revista Natural da Terra, basta cadastrar-se nas lojas ou enviar e-mail para marketing@naturaldaterra.com.br

98

098_cartas_r.indd 98

NATURAL DA TERRA

6/17/10 12:08:07 PM

Paulifruti.i


98

Épo

e ca d

! R efres o ã l e m

c a nt e e c h eio d e n u t rie

n te s

R lão Me

ei

lo are m A lão e M

A Paulifruti comercializa há mais de 20 anos frutas de alta qualidade e ainda conta com as melhores parcerias na sua produção mantendo um alto padrão de qualidade. O cuidado vai além da produção, envolve o transporte até a chegada no Natural da Terra. Tudo mantendo o respeito e carinho para você. 99

NATURAL DA TERRA • D E Z E M B R O

Paulifruti.indd 1 098_cartas_r.indd 99

Av. Dr. Gastão Vidigal, 1946 | Vila Leopoldina Pav: MFE-B | Móds: 214 a 219 – CEAGESP São Paulo - SP – 05314-000 Tel: (11) 3834-2966 / 3834-2424 E-mail: paulifruti@uol.com.br

2 0 0 7

6/7/10 4:47 PM 6/15/10 3:30:21 PM


cartas

Esteja um passo à frente de seus concorrentes. Conte com um sistema de abastecimento eficiente, com os melhores produtos e o atendimento profissional do Grupo AM. Somos a primeira opção para as empresas que buscam terceirização completa ou parcial do departamento de hortifrutigranjeiros ou que apenas querem comprar produtos de qualidade superior por um preço justo e competitivo. Somos rápidos, confiáveis, eficientes e queremos conhecê-lo! Entre em contato conosco e descubra como colocar a sua empresa na rota do crescimento contínuo. Ligue para 11 3643-7946 ou acesse www.grupoam.com.br.

100

AM Frutas.indd 1 098_cartas_r.indd 100

6/2/10 11:51 AM 6/15/10 3:17:45 PM


Natural da Terra | 18