Page 1


r e l a g , í Ea

! ? ! ? O a PAC

uita

i lida, m

oisa fo muita c

ados, am rod r o f s o r ilômet ver dasse. a após . t uitos qu to se consoli is M v ! e ! r ! ! uma mos mãos e proje á-lo em as que copila am m suas ara que a est m e r á o t f s s n e n a p ar a para tra las super bac se pass a revist am dormidas o s s ã s ç ia e a d e ir u s e p os q s for s àqu pouco , à ins reditam as noite 012/13 ue escrevemo a aconteceu e 2 r e Nem ac scrita e pouc m a cois érias q ão Sum ie a coleç one. Das mat o Paulo... Muit coisa fo a azendo r a p St Sã eio e tr esde logo g h á m t c in e a e ll r c s o e o aR oria ed capa ck! D a revist dos edit essidad a, com niversal: o Ro editorial d n li Da nec io da PACO n iânia às fotos á t om u o. O . E es o nc té você o sobre um s sica do mund a algumas a um anú do jeans em G m!). a g e h d ú c n ias ra os agazine a-catálogo fala festivais de m zem referênc Das fot de os dias voa M s n a da que fa revist CO Je elhores (na ver o da PA eçamos essa dicas dos m cias e t-shirts ã iç d e eira Com aundên ando corpo s e a prim interessantes. es estilos e d s, mas tem te u e q s a is e im t p Mas Boo ções marít iferen informa rências pelos d s e nem Betty e f e r , ja muitas m, passando bie Ou se e em Bar portes. s e m de. sua orig êxtase! Não t e o o d n o. premiu mu áutic ã o n r r o ia e : u d c v o p n s ã ê o r a á uito t d d é ve es res ban ha que o na ten foi sempre m m ara do il o c lh v lh a o a e r o e a ã m d das ACO -lo e mos jus à m s que s . Estive nto. O jeans P e transformá la is tema e tema fazem e o r t d s s e e o m s m segm única ista! se ite aborda tram es ans é a cabeça neste r energia nes ns aqui na rev je o Depois fotos que ilus l a u a a s centr de je o na q trar de ema. dável. A a sessã cisávamos en r, resolvemos orial exclusivo m u ck e Cin e a m o e a t e it R r le d : p O e o O C e g a PA e qu fira o ode a PAC ionant O! Con ando p lusão d oleção, istória d s. É impress de esh a n Nesta c gamos à conc que está ganh T DENIM PAC o l jean ucess cheio e he EP muito s ditorial especia um editorial nfim, m nim e c o, mas se tim coleção CONC a r e z uiser. E oe e fi oe it q s u a e s e q is c ó d a iu s e p n r g a a r o b m su be á logo cê usar dois tem téria so o. Assim oleção e o Cinema vir mos uma ma cável para vo c a t conceit s e os n desta epara vista a da, unim brirá esta re a moda!!! Pr o a um pôster a le de muit o g s a o n it m t , e e e n s c ir e o o r d : m m xe Faland ara mo cara da PACO o disse a exerceu e e o cinema, com p m o o d c n , u para ção n com a o de f O Rock que o cinem e azara ão pan urbano você possa ir s s ia o o e c s s u n o o q ê m u m infl s fa cores deixa a que de filme scar! rsa par der das e no dia-a-dia, e o v p n o o c tampas ial digno de O s ar de ades azemo or nas cid o, vamos deix zine, tr a a um edit lt inteiro g a a f M e ã qu Ent a o dia ans ia e d r ? J u g é n le m O a e C e PA sab os a a gent do esta você já Pintam Afinal, ! s o Fechan om a galera. e. Mas disso m o sabe nt oc 13? Nã diversã gre e irrevere diversão! 0 2 o n r ale oa Inve . jovem, as páginas. B e PACO ação no ip u u in q t E n im o x terá c rinho. as pró agazine mplar com ca M s n a Je exe a PACO de esse P.S. Se Por isso, guar . todo dia


PACO AOS SEUS PÉS Vai colocar o pé na rua?!?! Então vá de PACO dos pés à cabeça!!! Nesta coleção Summer 2012/13 a PACO lança três super-calçados para te acompanharem aonde você quiser ir: dockside, tênis e chinelo de couro!

NA MÍDIA Seja nas principais revistas, nas melhores novelas ou vestindo os atores em destaque no momento, a PACO sempre está na mídia. E já dá para adiantar o cronograma de revistas para o segundo semestre de 2012 nas quais você encontrará a PACO. Se ligue: AGOSTO

VIP - edição 329

AGOSTO

Contigo! – edição 1927

SETEMBRO

Mundo Estranho – edição 129

SETEMBRO

VIP – edição 330

SETEMBRO

Contigo! – edição 1930

OUTUBRO

Mundo Estranho – edição 130

OUTUBRO

Contigo! – edição 1933

NOVEMBRO

VIP – edição 332

NOVEMBRO

Contigo! – edição 1940

DEZEMBRO

Mundo Estranho – edição 133

DEZEMBRO

Contigo! – edição 1944

CONCEPT DENIM PACO A atenção da PACO nunca esteve tão voltada para o jeans quanto nessa coleção. As matérias-primas, lavagens, modelagens, aviamentos e detalhes com certeza irão diferenciar as calças de qualquer outra marca. Todos esses diferenciais foram pensados em mínimos detalhes para construir, de fato, um jeans conceito!

PARA NOSSA ALEGRIA... ... vão rolar muitas promoções legais no Facebook da PACO. Curta a fanpage e fique de olho nas atualizações.


ORIGENS DO ROCK Este gênero musical de grande sucesso surgiu nos Estados Unidos nos anos 50 (década de 1950). Inovador e diferente de tudo que já tinha ocorrido na música, o Rock unia um ritmo rápido com pitadas de música negra do sul dos EUA e o country. Uma das características mais importantes do Rock era o acompanhamento de guitarra elétrica, bateria e baixo. Com letras simples e um ritmo dançante, caiu rapidamente no gosto popular. Apareceu pela primeira vez num programa de rádio no estado de Ohio (EUA), no ano de 1951. A década de 1950 é a fase inicial deste estilo, ganhando a simpatia dos jovens que se identificavam com o estilo rebelde dos cantores e bandas. Surge nos EUA e espalha-se pelo mundo em pouco tempo. No ano de 1954, Bill Haley lança o grande sucesso Shake, Rattle and Roll. No ano seguinte, surge no cenário musical o rei do Rock Elvis Presley. Unindo diversos ritmos como a country music e o rhythm & blues. O roqueiro de maior sucesso até então, Elvis Presley, lançaria o disco em 1956, Heartbreaker Hotel, atingindo vendas extraordinárias. Nesta década, outros roqueiros fizeram sucesso como, por exemplo, Chuck Berry e Little Richard. Os anos 60 marcam a entrada no mundo do Rock da banda de maior sucesso de todos os tempos: The Beatles. Em 1960, os quatro jovens de Liverpool estouram nas paradas da Europa e Estados Unidos com a música “Love Me Do”. Os Beatles ganham o mundo e o sucesso aumenta a cada ano desta década. Os anos 60 ficaram conhecidos também como Anos Rebeldes, graças aos grandes movimentos pacifistas e manifestações contra a Guerra do Vietnã. O Rock ganha um caráter político de contestação nas letras de Bob Dylan. Outro grupo inglês começa a fazer grande sucesso : The Rolling Stones. No final da década, em 1969, o Festival de Woodstock torna-se o símbolo deste período. Sob o lema “paz e amor”, meio milhão de jovens comparecem no concerto que contou com a presença de Jimi Hendrix e Janis Joplin. Bandas de Rock que fizeram sucesso nesta época : The Mamas & The Papas, Animals, The Who, Jefferson Airplane, Pink Floyd, The Beatles, Rolling Stones, The Doors. Nos anos 70 o rock ganha uma cara mais popular com

a massificação da música e o surgimento dos videoclipes. Surge também uma batida mais forte e pesada no cenário do rock. É a vez do heavy metal e de bandas como Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple. Por outro lado, surge uma batida dançante que toma conta das pistas de dança do mundo todo. A dance music desponta com os sucessos de Frank Zappa, Creedence Clearwater, Capitain Beefheart, Neil Young, Elton John, Brian Ferry e David Bowie. Outras bandas, como Pink Floyd, Genesis, Queen e Yes também aparecem nesta época com shows grandiosos. A década de 1980 foi marcada pela convivência de vários estilos de rock. A New Wave faz sucesso no ritmo dançante das seguintes bandas: Talking Heads, The Clash, The Smith, The Police. Surge em Nova York uma emissora de TV dedicada à música e que impulsiona ainda mais o Rock. Esta emissora é a MTV, dedicada a mostrar videoclipes de bandas e cantores. Começa a fazer sucesso uma das bandas de maior visibilidade do século, a banda de Rock irlandesa U2, com letras de protesto e com forte caráter político. Seguindo um estilo pop e dançante, aparecem também Michael Jackson e Madonna. Os anos 90 foram marcados por fusões de ritmos diferentes e do sucesso, em nível mundial, do Rap e do Reggae. Bandas como Red Hot Chili Peppers e Faith no More fundem o Heavy Metal e o Funk, ganhando o gosto dos roqueiros e fazendo grande sucesso. Surge o movimento grunge em Seattle, na California, e a banda de Rock Nirvana, liderada por Kurt Cobain, o maior representante deste novo estilo. R.E.M., Soundgarden, Pearl Jam e Alice In Chains também fazem sucesso no cenário grunge deste período. O rock britânico ganha novas bandas como, por exemplo, Oasis, Green Day e Supergrass. O primeiro sucesso no cenário do rock brasileiro apareceu na voz de uma cantora. Celly Campello, que estourou nas rádios com os sucessos “Banho de Lua” e “Estúpido Cupido”, no começo da década de 1960. Em meados desta década, surge a Jovem Guarda com cantores


como, por exemplo, Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa. Com letras românticas e ritmo acelerado, começa fazer sucesso entre os jovens. Na década de 1970, surge Raul Seixas e o grupo Secos & Molhados. Na década seguinte, com temas mais urbanos e falando da vida cotidiana, surgem bandas como: Ultraje a Rigor, Legião Urbana, Titãs, Barão Vermelho, Kid Abelha, Engenheiros do Hawaii, Blitz e Os Paralamas do Sucesso. Na década de 1990, fazem sucesso no cenário do rock nacional : Raimundos, Charlie Brown Jr., Jota Quest, Pato Fu, Skank entre outros.

A PACO E O ROCK Moda e Rock sempre andaram juntos e nesta coleção, a PACO está homenageando algumas bandas de Rock que fizeram e fazem a história do Rock mundial. Todo interligado, como uma rede de metrô que ninguém planejou, o Rock n’Roll cruza estilo e ritmos. Na coleção Summer 2012/13 PACO, em cada uma das t-shirts lançadas, guitarras e baterias contam a estória do menino rebelde, mestiço, filho legítimo de uma vertente musical. Contraditório desde o início, o Rock surgiu num país e numa época marcados pela segregação racial. Seu ponto de partida também é polêmico. Há quem defenda Rocket 88, gravado em 1951 por Jackie Brenston, outros preferem Shake, Rattle and Roll, registrado em 1954 por Big Joe Turner e por Bill Halley. O Rock talvez seja o mais mutante dos gêneros. Graças a sua capacidade de absorver e recombinar influências ele segue surpreendendo, e o mais legal, o poder de transitar por este mundo da rebeldia e da ousadia.

Bem vindo ao mundo PACO Rock!!!!

Fonte: suapesquisa.com/rock


CAMISETA DELE: 46838 CAMISETA DELA: 46791 BERMUDA: 46902


BLAZER: 46916 CAMISETA: 46839 BERMUDA: 46906


CAMISETA: 46833


CAMISETA: 46889 BERMUDA: 46904


CAMISETA: 46889 BERMUDA: 46904


CAMISETA CINZA: 46827 BERMUDA XADREZ: 46903 CAMISETA BRANCA: 46790 BERMUDA AMARELA: 46900


CAMISETA BRANCA: 46809 BERMUDA: 46910 CAMISETA PRETA: 46836 CAMISETA AZUL: 46826 BERMUDA AMARELA 46900 CAMISETA AMARELA: 46883


FILHOS DO ROCK O bom e velho rock in roll nunca morreu, pelo contrário, rendeu novos estilos e atualmente temos várias vertentes do rock, cada uma com suas características. Confira algumas das principais:

FOLK ROCK : Gênero musical que surgiu nos Estados Unidos e no Canadá na década de 1960. O som é marcado por harmonias vocais afinadas e instrumentos elétricos. Exemplo de bandas do gênero: The Mamas & The Papas e Led Zeppelin. No Brasil: Cogumelo Plutão e Engenheiros do Hawaii.

BLUES ROCK: Nasceu nos Estados Unidos e na Inglaterra, também na década de 60. Esse som mistura blues e rock, também com bastante influência da guitarra elétrica. Exemplo de bandas do gênero: The Rolling Stones e Creedence Clearwater Revival. No Brasil: Raul Seixas. GLAM ROCK: Glamour, Glitter, Rock e Inglaterra do final dos anos 60. Com um visual glamoroso, muita maquiagem, paetês e androgenia, o Glam surge como contracultura ao engajamento do movimento hippie dos anos 60 e à seriedade do rock progressivo. Era música pra falar de quadrinhos, ficção científica, bissexualidade e afins. Exemplo de bandas do gênero: David Bowie e New York Dolls. No Brasil: Secos e Molhados.

HEAVY METAL: Marcado por solos de guitarra e muita distorção na virada dos anos 60 para os anos 70, o heavy metal nasceu da mistura do rock tradicional com o blues e como contracultura à sociedade conservadora. Através do visual ousado com predominância de preto e cortes de cabelos alternativos, o som pesado do heavy metal se desenvolveu através de outras influências musicais da época e também deu origem a vários outros estilos da linha metal. Exemplo de bandas do gênero: Black Sabbath e Led Zeppelin. No Brasil: Angra e Sepultura. HARD ROCK: Mais pesado do que o rock conhecido na década de 60, esse estilo é caracterizado pelo uso de distorções, arranjos simples, riffs de guitarra e vocais roucos ou agudos. Muitas bandas perpassaram por esse estilo ou nasceram e permanecerem nele. Exemplo de bandas do gênero: Led Zeppelin e Deep Purple. No Brasil: Cachorro Grande e Lobão. Obs.: No surgimento do heavy metal e do hardy rock esses estilos foram até considerados sinônimos. Porém, foram sendo aprimorados e desenvolvendo características próprias. O heavy metal é marcado pelos riffs de guitarra e aparenta ser um som agressivo, enquanto o hard rock tende para sua origem no blues e aparenta ser um som pesado. Há bandas que surgiram nos anos 60 e 70 e tem álbuns marcados pelos dois estilos. ROCK PROGRESSIVO: Muito popular na década de 70, o prog rock foi influenciado pela música clássica e pelo jazz. Com característica particular desse

estilo são as músicas longas, algumas chegando ter até 64 minutos, como Garden of Dreams, do The Flower Kings. No Brasil: 14 Bis e RPM.

PUNK ROCK: Poucos acordes e muita manifestação social. O punk rock surge nos anos 70 em meio ao desemprego, guerra, violência e drogas. Os adeptos desse estilo ousam com um visual que foge dos padrões da moda e seguem a filosofia do "faça-você-mesmo". Exemplo de bandas do gênero: Ramones e Sex Pistols. No Brasil: Aborto Elétrico e Raimundos. NEW WAVE: A mistura do som das bandas já consagradas do metal com o  punk resultou na "nova onda", revitalizando o heavy metal do final dos anos 70 e trazendo uma novidade para os anos 80. Exemplo de bandas do gênero: Venom e Saxon. No Brasil: Ira!

GRUNGE: Aqui um gênero do rock que surgiu nos EUA e provavelmente é um dos mais conhecidos pela galera que nasceu depois dos anos 90, já que a década foi marcada por esse estilo. Camisas de flanela, pouca importância para a aparência e shows nada performáticos são características do grunge. A sonoridade é marcada por elementos do heavy metal e hardcore e as letras são carregadas de sarcasmo e angústia. Exemplo de bandas do gênero: Nirvana e Pearl Jam. No Brasil: Reação em Cadeia. BRITPOP: Caracterizados mais pela geografia do que por estilo em comum, as bandas desse estilo tiveram influência de Beatles e Pink Floyd aos famosos do glam rock. Seja com temas que refletem a globalização dos anos 90 e questões econômicas ou com inspiração cosmopolita, o Brit Pop abrange as bandas inglesas dos anos 90 em diante, como Oasis, The Verve, Radiohead, Placebo, Muse, Snow Patrol, Franz Ferdinand, Kaiser Chiefs, The Killers e Strokes. INDIE: Nascido nos anos 80 no Reino Unido, esse som originalmente foi caracterizado não por um estilo musical em comum, mas sim pelo comportamento de artistas que divulgavam seu trabalho através de gravadoras e meios alternativos, “não se vendendo” às gravadoras que comandavam o mercado. Por isso ficou conhecido como rock alternativo. No entanto, mesmo com o sucesso próprio, algumas bandas acabaram gravando singles e álbuns através de gravadoras famosas. As bandas desse gênero receberam diversas influências como hardcore e punk rock e até se enquadram em outros subgêneros do rock, como o Nirvana (Grunge). Exemplo de bandas do gênero: The Smiths e New Order. No Brasil: Autoromas e Bidê ou Balde. EMO: Antes de pensar em NX Zero, lembre-se que esse som surgiu nos 80 dentro do hardcore punk. Por retratar nas letras assuntos emotivos e relacionamentos, apelidou-se de emo (emotive) esse som com pegada de hardcore mas que não tinha essencialmente um cunho ideológico. De lá para cá, muitas bandas “falaram de amor” com guitarras. A partir dos anos 2000 esse estilo entrou na cultura popular. Tênis estilo All Star, roupas pretas, franja na altura dos olhos e piercings formaram um estilo representativo dos emos. Exemplo de bandas do gênero: Jimmy Eat World, Simple Plan, Good Charlotte, My Chemical Romance, Panic At the Disco. No Brasil CPM 22, Fresno, Ramirez e etc. Fonte: wikipedia.org


e Tianastacia. No barulho do movimento contracultura Mangue Beat, surge em Recife Chico Science & Nação Zumbi e Mundo Livre S/A. O movimento mistura rock, hip hop, eletrônica, funk, fala do abandono no Mangue (ecossistema característico do encontro das águas do mar com águas do rio em regiões tropicais ou subtropicais) e da exclusão de artistas que não estão no eixo Rio-São Paulo. Na linha “menos crítica social e mais diversão”, nascem Raimundos e Mamonas Assassinas. Exportando o som brasileiro, só que com letras em inglês, Sepultura, Víper e Angra fazem sucesso no exterior.

Os anos 60 foram incríveis, marcados por grandes nomes e movimentos. Roberto Carlos estoura e surge também a Jovem Guarda, com o próprio Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa. Enquanto a Jovem Guarda segue no ritmo do “iê-iê-iê”, surge o movimento Tropicália, com Os Mutantes: Rita Lee, Arnaldo Baptista e Sérgio Dias – debochados e inovadores. Grandes outros nomes da música brasileira também são dessa fase que arrastava multidões: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Nara Leão e outros.

Os anos 2000 são marcados por acontecimentos distintos e particulares. O heavy metal é fortalecido por bandas como Shaman e Hangar. Surge na mídia a baiana Pitty, CPM 22 e Detonautas. Mas coisas nem tão boas também acontecem. Somente em 2001 quatro fatos considerados trágicos aconteceram: Herbert Viana (Paralamas do Sucesso) sofreu um acidente de ultraleve no qual ficou paraplégico e viúvo, Marcelo Frommer (Titãs) morreu atropelado, Marcelo Yuka (O Rappa) foi baleado e ficou paraplégico e Cássia Eller faleceu.

Apesar de Caetano e Gil terem sido exilados por conta da ditadura militar, os anos 70 foram considerados a época “made in Brazil”. Rita Lee saiu dos Mutantes e lançou carreira solo, nasceu Secos & Molhados com Ney Matogrosso e João Ricardo, Clube da Esquina com Milton Nascimento e Lô Borges, Novos Baianos e um dos maiores ícones do rock brasileiro: Raul Seixas.

Durante esta década, surgiram as redes sociais voltadas para a música como Tramavirtual, MySpace, LastFm, Soundcloud, além das redes sociais Fotolog, Orkut, Youtube, Twitter e Facebook. Bandas como Cansei de Ser Sexy (CSS), Bonde do Rolê e Banda Uó utilizaram o poder da internet para elevar sua popularidade. Não que sejam bandas de rock, mas tem influências desse universo e notoriedade na década. A partir dos anos 2000 o emo (emocore) passou a ter maior notabilidade no Brasil com nomes como NX Zero e Fresno, abordando sentimentos e emoções em letras simples e que grudam na cabeça. Surge no final da década de 2010 o Happy Rock através de bandas como Cine e Restart. Influenciado pelo emocore, porém com letras mais alegres e não menos “grudentas” e com um visual completamente colorido, esse estilo conquistou muitos pré-adolescentes e adolescentes.

A explosão do rock no Brasil se deu nos anos 80. Clássicas bandas brazucas que ainda estão na ativa tiveram sua projeção nesta época. Seja com influência da New Wave como Os Titãs, do Heavy Metal como Sepultura, ou na mistura de originalidade e mais influências internacionais, o rock falava de política, problemas sociais, amor... Falava o que o jovem queria falar. Dentre os grandes nomes da época estão Blitz!, Barão Vermelho – liderado por Cazuza, Legião Urbana – liderado por Renato Russo, Biquini Cavadão, Kid Vinil, Lulu Santos, RPM e Capital Inicial. Com referência de reggae e rock temos O Rappa, na pegada skate Charlie Brown Jr e as vozes marcantes de Cassia Eller e Los Hermanos. De norte à sul o país via nascer grandes bandas! No Rio de Janeiro temos Kid Abelha, em São Paulo Ratos de Porão, em Brasília a Plebe Rude, no Rio Grande do Sul Engenheiros do Hawaii e Nenhum de Nós e na Bahia o Camisa de Vênus. E olha que só citamos alguns nomes! Com a chegada da MTV ao Brasil a música ganhou ainda mais espaço na TV. As novidades dessa década são as bandas mineiras como Skank – mesclando reggae e rock, Pato Fu, Jota Quest

Google Images

Google Images

O rock estourou no mundo na década de 50 e logo chegou ao Brasil. No começo, os artistas brasileiros criaram versões de canções famosas, como Estúpido Cupido – nome do álbum da cantora Celly Campello e considerado também o primeiro LP de Rock Brasileiro.

Fonte: virgula.uol.com.br; alzeheimer.sites.uol.com.br; wikipedia.org


E PRA FINALIZAR, ENTRE NO CIRCUITO ... Confira o roteiro musical com os principais festivais do mundo e se jogue. GLASTONBURY ONDE: Glastonbury - UK SITE: glastonburyfestivals.co.uk POR QUE É LEGAL? É um dos festivais mais antigos, atualmente é o maior festival a céu aberto. O QUE ROLA? Ainda não divulgado CURIOSIDADE: A Inglaterra já é conhecida pelos seus dias chuvosos. Em Glastonbury não é diferente, por isso é muito normal ver o pessoal se jogando em poças de água.

LOLAPALLOZA ONDE: São Paulo - SP - Brasil SITE: lollapalooza.com POR QUE É LEGAL? É um dos festivais mais tradicionais, idealizado por Perry Farrel, vocalista do Jane’s Addiction , com 20 anos de história . No Brasil essa será a 2°edição. O QUE ROLA? Atrações não divulgadas. CURIOSIDADE: O significado de Lolapalloza é extraordinário. MOMENTOS HISTÓRICOS: A 1° edição fora do Estados Unidos, país de origem do festival, foi em 2011 no Chile e esse ano rolou uma edição Brasileira que deu o que falar. Google Images

FUJI

COACHOELLA

ONDE: Niigata - Japão SITE: smash-uk.com POR QUE É LEGAL? A paisagem é uma atração à parte, já que os palcos são montados no pé das montanhas. O público pode ter uma visão aérea do festival dando uma volta no Dragondola, o teleférico do Monte Naéba. MOMENTOS HISTÓRICOS: Em 1997, o Red Hot Chili Pepers tocou durante um tufão e o vocalista Anthony Kiedis se apresentou com um braço quebrado.

ONDE: Ìndio – California - EUA SITE: coachella.com POR QUE É LEGAL? O festival reúne tradicionalmente grandes artistas de renome e também serve como berço para iniciantes. O QUE ROLA? Ainda não divulgado MOMENTOS HISTÓRICOS: Em 2009 a organização do festival cortou os alto-falantes do vocalista do The Cure, Robert Smith, pois a banda já havia feito mais de duas horas e meia de show e não queria parar.

PARA FACILITAR A SUA VIDA: 1 - Jeans, Camiseta e Bermuda PACO (Não esqueça de levar seu moletom PACO, pois à noite esfria) 2 - Calçado bem confortável (Seus pés irão lhe agradecer) 3 - Óculos de sol maneiro 4 - Protetor solar (A gente é jovem, mas precisa se cuidar) 5 - Capa de chuva (Elas quebram um galhão) 6 - Mochila ou bolsa (Traspassada e impermeável) 7 - Câmera Fotográfica (Confira no site do evento se rola levar) 8 - Dinheiro Vivo (Mesmo no século XXI, ele ainda pode fazer a diferença) 9 - Chicletes ou balas (Vai que rola uma gata?!?!) 10 - Barrinha de Cereais (Elas podem te salvar daquela “larica”)

ONDE: Roskild - Dinamarca SITE: roskilde-festival.dk/uk POR QUE É LEGAL? O Roskilde é o maior festival do mundo. O QUE ROLA? Ainda não divulgado CURIOSIDADE: Toda edição cerca de 200 bandas participam do festival. MOMENTOS HISTÓRICOS: A banda Nine Inch Nails fez um dos melhores shows da sua carreira no Roskilde edição 2009, e distribuiu para o público um jornal chamado “The Best Concert of Roskilde 09. No mesmo ano a banda anunciou o seu fim.

Google Images

ROSKILDE

Fonte: Plastic Dreams


NÁUTICO E ESPORTES

O verão sempre motiva a busca por um corpo sarado. Afinal, é a época do ano mais propícia à praia, sol, biquíni, sunga e muita azaração e ninguém quer pagar mico. Além da busca pelo corpo maneiro, temos que ficar ligados na questão da saúde: sedentarismo e má alimentação são fatores determinantes para um visual nada legal e problemas futuros como obesidade, colesterol, diabetes, etc. Por isso, nesta coleção a inspiração esportiva não poderia faltar. As pólos, que ficaram famosas através do Tênis, pintam na coleção ao lado de peças inspiradas em outros esportes super bacanas também, como MMA, baseball, basket, boxe, entre outros. O conforto é a palavra de ordem. E corpo saudável merece curtir o mar! Por isso, o tema náutico também está presente nesta coleção. O trio vermelho, marinho e branco é um clássico imbatível do náutico, que traz seus ícones reproduzidos nas listras das pólos, sungas e até mesmo nos elásticos utilizados no underwear.


CAMISETA: 46819 BERMUDA: 46911


POLO FAIXA VERMELHA: 46846 CALÇA BRANCA: 46938 POLO MANGA AZUL: 46847 BERMUDA BRANCA: 46911


CAMISA: 46752 CALÇA BRANCA: 46938 POLO: 46840 BERMUDA VERMELHA: 46908 BATA: 46762 BERMUDA BRANCA: 46911


POLO: 46815 CALÇA BRANCA: 46938 CAMISETA: 46831 BERMUDA: 46910


POLO AZUL: 46843 CALÇA BRANCA: 46938 POLO BRANCA: 46842 BERMUDA VERMELHA: 46908 POLO VERMELHA: 46849 CALÇA JEANS: 46924


Falar muito e ouvir pouco. O certo é ouvir o cliente, fazê-lo falar sobre si mesmo, suas preocupações, suas necessidades e desejos. Somente após ouvir e interpretar o cliente é que o vendedor deve começar a demonstrar seus produtos e serviços, direcionando a conversa para a realidade que o cliente já o informou.

Não conhecer o cliente. É consequência do primeiro pecado. Se você não ouve, não saberá realmente quem é o seu cliente, suas necessidades e quais produtos/serviços irão satisfazê-lo.

Não conhecer bem a empresa para a qual trabalha. Alguns vendedores pensam que sua única função é o cumprimento das metas, não se preocupando em conhecer a rotina administrativa, produtiva e logística da empresa onde trabalha. Dessa forma não consegue repassar informações importantes ao cliente, como por exemplo, quando chegarão as próximas mercadorias e quais os padrões de qualidade do produto ou serviço oferecido pela empresa.

Não fazer pós-venda. O relacionamento com o cliente não termina no momento em que ele efetua o pagamento. É importante saber se ele gostou do produto/serviço, se pretende adquirir mais itens semelhantes ou se quer novidades. Através do pós-venda é possível encantar de vez o cliente e fazê-lo retornar.

Conhecer a concorrência. Saber quem são as outras empresas que atuam no mesmo mercado que você é fundamental. É preciso conhecer os pontos fortes e fracos dos concorrentes para então utilizá-los a seu favor. Os pontos fortes devem ser usados para melhorar o seu produto ou serviço e os fracos devem ser mostrados como diferencial ao cliente.

Não conhecer 100% o seu produto. Além de conhecer a empresa, é preciso conhecer a fundo o produto. Saber de qual matéria-prima ele é composto, o que há de exclusivo, quais são as vantagens, a tecnologia empregada... Uma série de questões inerentes ao produto que mostram o quanto você o conhece e o quanto vale a pena adquiri-lo.

Fonte: Google Images

Dos 7 Pecados Capitais, você com certeza sabe listar alguns ou todos. Mas e os 7 Pecados em Vendas, você conhece? A melhor forma de não cometê-los é saber quais são. Veja se já cometeu ou está cometendo alguns deles e se policie para não pecar!

Achar que preço é tudo. Preço é um item de negociação, nunca esqueça que antes da negociação vem a argumentação e demonstração das qualidades e diferenciais do seu produto e da sua empresa. Bom ambiente de compra, excelente atendimento e produtos diferenciados fazem parte do processo. Quem esquece de argumentar, termina dando desconto e aumentando prazo.

Fonte: administradores.com.br e narcisomachado.com.br


Histórico do Jeans urante o século XIX, acontecia nos Estados Unidos a corriD da pelo ouro. Os mineradores trabalhavam incessantemente, sujeitos a todo tipo de situação, e precisavam de roupas que fossem

resistentes o suficiente para o trabalho pesado nas minas. Em 1853, um jovem vendedor de lonas, foi ao velho oeste americano vender seus produtos para cobrir as carroças dos mineradores, mas devido à saturação do mercado, suas lonas começaram a se acumular nas prateleiras. Ao observar o trabalho dos mineradores, percebeu que suas roupas não resistiam ao trabalho pesado, e que eles necessitavam de algo mais durável para a atividade que exerciam. Ao notar o que acontecia, sem perder tempo, ele levou um dos trabalhadores a um alfaiate, e com o tecido que não conseguia vender, confeccionou uma calça para ele, na cor marrom. Logo, as calças feitas de lona se espalharam entre os mineradores. No entanto, esse material era muito rígido e desconfortável, o que fez com que ele buscasse um tecido de igual resistência, porém, mais flexível. O tecido de algodão sarjado, uma espécie de brim, vinha da região de Nimes, na França e era utilizado pelos marinheiros genoveses. O nome “tecido de Nimes” acabou sendo abreviado apenas por “Denim”. A cor azul do tecido veio só depois, quando as peças foram tingidas com o corante de uma planta chamada “Indigus”, dando a cor pela qual o Jeans é hoje conhecido. Com o tempo, descobriu-se que, com o peso das pepitas de ouro, os bolsos das calças dos mineradores não estavam resistindo e foi proposta uma solução: unir os bolsos das calças com o mesmo tipo de rebite de metal que se utilizava nas correias dos cavalos. Este modelo fez tanto sucesso entre os mineradores que eles incorporaram a peça como uniforme. O Jeans começou a se popularizar na década de 30, quando, usado pelos cowboys norte-americanos, se tornara moda, devido a sua aparição em filmes que retratavam o clima western. Durante a Segunda Guerra Mundial, os soldados norte-americanos usavam uniformes confeccionados com o tecido, dando ao Jeans uma imagem de virilidade. E após a vitória dos Aliados, o Jeans acabaria se espalhando pelo continente Europeu. O Jeans atravessou o século XX, se transformando no artigo de moda mais democrático e popular existente. Na década de 40, os cowboys do asfalto montavam suas motos Harley-Davidson trajando o Jeans. Mas foi na década de 50 que o Jeans se transformou em símbolo de rebeldia, quando, no filme Juventude Transviada, o ator James Dean, no papel do jovem e rebelde Jim Stark, apareceu usando a combinação clássica: Jeans e camiseta branca.

Além de Dean, Marlon Brando e Elvis Presley contribuíram para que o artigo se disseminasse entre os jovens da época, que teve sua imagem intrinsecamente ligada ao ROCK. A imagem rebelde do Jeans se tornou tão forte, que o traje passou a ser proibido nas escolas e em lugares como cinemas e restaurantes. Logo depois, novas modelos, como Marylin Monroe, usavam o Jeans com um apelo sensual. Depois de James Dean e Marlon Brando, vieram os Beatles, Bob Dylan e Jimi Hendrix, e o Jeans continuou se colocando como peça principal do visual jovem. Na década de 70, com a guerra do Vietnã, surgia um novo grupo, cujos ideais eram baseados na busca pela paz. Os hippies americanos adotaram o Jeans como peça essencial do visual despojado e “largado”, e mais uma vez ele se tornou parte de uma cultura jovem. Foram os hippies que introduziram a idéia de customização das peças, feita por meios artesanais, que logo entrou em processos industriais. Ele havia entrado de vez para o vestuário, como uma peça funcional e barata, sempre ligado a um símbolo de juventude, no entanto, na mesma época o Jeans inicia sua globalização e se insere na indústria européia, que o transformou, aprimorou o design e o acabamento, se tornando grande referência na produção do artigo na indústria da moda. Na década de 80, as pessoas começaram a desejar mais criatividade na hora de se vestir, e o Jeans havia se consolidado como uma peça de estilo autêntico, se fortalecendo como moda casual. Foi justamente nessa época que as lavanderias industriais surgiram, e essas passaram a serem responsáveis por desengomarem e amaciarem o Jeans, proporcionando um toque diferenciado. Com a criação do “stone wash” (nome conferido ao uso de pedras no processo), os Jeans passaram a ter um efeito envelhecido, permitindo assim criar vários tons de azul: Jeans claros e escuros, pela primeira vez, andavam lado a lado nas ruas. O Jeans chega ao século XX I sofrendo incessantes transformações; resistindo às tendências e modismos; propagando estilos e comportamentos; e se tornando o maior fenômeno já visto na história da moda: Um acontecimento sem precedentes; um fenômeno singular ; um clássico. Ele transcende a moda, e talvez já não possa ser denominado como tal; está acima dela, pois, embora sofra alterações ao longo do tempo, o Jeans permanece, incorporando o conceito de democracia, de jovialidade, de ousadia, de liberdade e de versatilidade no modo de vestir, há mais de150 anos.

Fonte: modamodamoda.com.br; wikipedia.org; portalsaofrancisco.com.br


Ref: 46924


Ref: 46933


Ref: 46922


Ref: 46942


Jeans O jeans é a peça mais versátil e democrática do mundo da moda e você pode usá-lo para ir a quase todos os lugares. Não é à toa que a mais de 150 anos esse item é um hit universal!


Ref: 46936


Ref: 46927


Ref: 46936


INDÚSTRIA


UM CASAL PERFEITO: MODA E CINEMA A moda sempre foi o espelho dos grandes movimentos da humanidade, assim como das revoluções sociais, cultural e tecnológica, sendo o cinema uma das principais vitrines dessas transformações. A indumentária (roupa) existe quase desde o surgimento do homem. Surgiu por necessidade de proteção e com o tempo adquiriu o poder de diferenciar os nobres dos plebeus. Mas até o Século XV as roupas não mudaram com frequência, eram sempre as mesmas modelagens e cores, diferenciavam apenas de um povo para outro. Isso tudo mudou no Renascimento, foi a partir dele que os trajes começaram a mudar com frequência. Antes do Renascimento, além dos plebeus não poderem usar os mesmos tipos de roupas que a corte usava, existiam também leis que regulamentavam até a quantidade de tecido, ouro e pedras que as roupas poderiam ter. A moda propriamente dita surge quando os plebeus começam a querer imitar os nobres, que para fugirem das imitações começaram a mudar frequentemente as suas roupas. Com o avanço da tecnologia, e principalmente da comunicação, o mundo evoluiu e a indumentária também. Mas principalmente houve uma evidente evolução na rapidez com que a moda passou a ser disseminada, e essa rapidez ficou mais evidente com a invenção do cinema.

Fonte: Google Images

Primeiramente por ser mais um meio de comunicação, e em segundo lugar por transformar a roupa e a vida das estrelas em objeto de desejo. Foi no Século XIX que surgiu o cinema. Uma invenção dos irmãos Lumière que na época buscavam meios de melhorar a fotografia. O cinematográfico, a invenção que possibilitou a criação do cinema, é o grande responsável pela revolução cultural que o cinema causou e ainda causa atualmente. A primeira exibição cinematográfica foi em Paris, a partir daí o cinema foi disseminado por toda Europa e depois pelo mundo. O cinema de inicio tinha como principais funções registrar acontecimentos e narrar histórias. Por ser um registro de imagens valioso, ele também é visto como uma das principais fontes de pesquisa de moda. Inicialmente a questão do figurino não era de tanta relevância, mas a partir do momento em que os filmes passaram a ser produzidos mais cuidadosamente, o figurino passou a ter grande importância. Diretores e produtores sempre lançam mão do figurino para afirmar um personagem, concedendo-lhe certa peculiaridade. É o que um determinado personagem representa na sociedade, como age e obviamente como se veste, que vai fazer com que as pessoas se identifiquem ou não com ele. É esse o artificio que figurinistas e estilistas utilizam para compor os figurinos de estrelas do cinema. A moda e o cinema tem um grande elo em comum, eles são vendedores de sonhos, o que chega a ser uma necessidade no mundo de hoje. É por isso que a PACO celebra o cinema fazendo uma releitura em t-shirts que são uma homenagem à sétima arte.


CÉLEBRES FRASES DE FILMES Muitas vezes depois de assistir a um filme legal a gente começa a repetir as frases marcantes de tal filme. Algumas inclusive viram piadinhas entre a turma, outras são eternizadas. Se houvesse no Oscar uma categoria que elegesse as melhores frases de filmes, a PACO premiaria as 10 frases abaixo. Qual dessas é a sua favorita? Você tem mais sugestões? Conte para a gente: facebook.com/pacojeanswear

TOP 10 PACO “Meu nome é Bond, James Bond” No filme 007

* Após selecionarmos o TOP 10 percebemos que uma frase definitivamente não deveria ficar de fora. decidimos então propor uma participação especial.+

“Dadinho é o caralh*, meu nome é Zé Pequeno porr*!” No filme Cidade de Deus “Pede pra sair, pede pra sair” No filme Tropa de Elite “Eu vejo pessoas mortas” No filme O Sexto Sentido “Que os jogos comecem” No filme Jogos Mortais “Meu nome é Maximus Decimus Meridius, Comandante dos Exércitos do Norte, General da Legião Felix, servo leal do verdadeiro imperador, Marcus Aurelius. Pai de um filho assassinado. Marido de uma esposa assassinada. E terei minha vingança nesta vida ou na próxima...” No filme Gladiador “Houston, we have a problem” No filme Apollo 13 “Grandes poderes trazem grandes responsabilidades” No Filme Homem Aranha “Quem é você? Seu pior pesadelo” No Filme Rambo II “Wilsoooooooonnnnnnnn” No Filme O Náufrago *PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: “Hasta la vista, Baby...” No filme O Exterminador do Futuro II


CAMISA: 46756 CAMISETA DELE: 46823 CALÇA JEANS: 46936 CAMISETA DELA: 46859


CAMISETA: 46793 CALÇA JEANS: 46918

CAMISETA: 46862 CALÇA JEANS: 46936


CAMISETA CINZA: 46863 CALÇA JEANS: 46918 CAMISETA VERDE: 46784 BERMUDA XADREZ: 46909 CAMISETA BRANCA: 46864 CINTO: 46970 CALÇA JEANS: 46927


CAMISETA: 46856


10 CURIOSIDADES SOBRE A SÉTIMA ARTE

1

Por que sétima arte? Em 1912, o intelectual italiano Ricciotto Canudo, propôs no seu Manifesto das Sete Artes que o cinema fosse considerado como a sétima. Antes do cinema ele apontou a Arquitetura, Escultura, Pintura, Música, Dança e Poesia.

2 3

O letreiro de Hollywood foi erguido em 1923 para divulgar um loteamento residencial em Los Angeles, que se chamaria Hollywoodland.

Se engana quem acha que Hollywood é a maior indústria cinematográfica do mundo. A maior é Bollywood, que pertence a Índia. O país produz em média 700 filmes por ano, enquanto os EUA produzem entre 300 e 400.

4

As produções mais caras da história são: Avatar (US$500 milhões), Piratas do Caribe – No Fim do Mundo (US$300 milhões), Homem-Aranha 3 (US$258 milhões), Harry Potter e o Enígma do Príncipe (US$250 milhões) e As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian (US$225 milhões).

5 6

O filme que usou o maior número de figurantes em toda história do cinema foi “Gandhi”, em 1982. Foram usados mais de 300 mil pessoas. Hoje, normalmente a computação gráfica faz esta tarefa.

O filme com mais palavrões é “Scarface” (Brian De Palma, 1983), remake do filme de 1932 realizado por Howard Hughes. Em um total de 203 palavrões, uma média de 1 a cada 29 segundos. Frases como “Fuck you / Son of a bitch” foram bem comuns no filme.

7 8

Nem só de ingressos vivem os cinemas. Pipocas, refrescos e demais guloseimas produzem em média 45% de seus rendimentos.

Os primeiros cinemas do mundo foram abertos nos Estados Unidos. Em outubro de 1895 era inaugurado o Atlanta, em Atlanta, na Geórgia. E em abril de 1902, Los Angeles inaugurou o Electric Theatre.

9

O filme mais visto nos cinemas não é Avatar, mas sim E o Vento Levou (Victor Fleming, 1939). Mais de 200 milhões de pessoas assistiram à história de amor protagonizada por Clark Gable e Vivian Leigh. O filme nem chega perto de ser uma das maiores bilheterias do cinema, pois na época o ingresso era muito mais barato do que é hoje.

10 Fonte? Google Images

O filme que teve mais beijos em toda a história do cinema foi Don Juan (dirigido por Alan Crosland, em 1926). Durante uma hora e cinqüenta e um minutos de duração da história, os atores John Barrimore, Mary Astor e Estelle Taylor beijavam-se 127 vezes.

Fonte: somethingnew.com.br, colunistas.ig.com.br/obutecodanet, omundodoscinefilos.blogspot.com.br, wikipedia.org


CAMISETA: 46808 BERMUDA: 46910


CAMISETA THE GODFATHER : 46860 CALÇA JEANS: 46927 CAMISETA BATMAN: 46861 CALÇA JEANS: 46918 CAMISETA GHOST RIDER: 46788 CALÇA JEANS: 46936 CAMISETA THE LORD OF THE PACO: 46792


BRASIL HI-TECH Sabia que algumas das novidades tecnológicas mais legais foram criadas ou tiveram colaboração direta de brasileiros?! Com certeza você usa pelo menos uma delas.

INSTAGRAM

KINECT É o aparelho da Microsoft que permite controlar games com os movimentos do corpo, sem a necessidade de ter em mãos um controle/joystick para controlar o jogo. Ele foi desenvolvido pelo curitibano Alex Kipman, que teve a ideia durante uma temporada tranqüila na chácara de uma tia.

É um aplicativo para celular e tablets (e também rede social) no qual o usuário tira uma foto, pode aplicar diversos efeitos e publicá-la em outras redes sociais. Inicialmente estava disponível somente para sistema operacional iOS (Apple), mas recentemente foi comprado pelo Facebook e disponibilizado também para o sistema operacional Android. O aplicativo nasceu da parceria do paulistano Mike Krieger e do americano Kevin Systrom que juntos tiveram a ideia de criar um aplicativo que deixava as fotos com cara de filme fotográfico antigo.

GROOVESHARK

ANDROID É o sistema operacional para celulares e tablets desenvolvido pelo Google. É o principal concorrente do iOS (sistema operacional da Apple). Seu Gerente Mundial é o mineiro Hugo Barra.

É uma jukebox virtual, ou seja, um site em que você pode entrar e ouvir qualquer música na hora sem precisar baixá-la para o seu computador. O paulistano Paulo da Silva foi o primeiro funcionário – da época em que a empresa não tinha nem mesas e cadeiras e hoje é o Engenheiro Sênior.

Fonte: Superinteressante


the power

of colors As cores da paco, vão virar a sua cabeça nesse verão


“Há bares que vêm para o bem.”

POLO ROSA: 46845 CALÇA BRANCA: 46938 CAMISA AZUL: 46858 CALÇA JEANS: 46936 CAMISETA VERDE: 46886 BERMUDA VERMELHA: 46908


CAMISETA MARINHO: 46890 BERMUDA BRANCA: 46939 CAMISA XADREZ: 46758 CAMISETA CINZA: 46789 CAMISETA AZUL: 46866 BERMUDA VERMELHA: 46908

“quando você Sorrir... eu vou saber que você ‘deu uns pega’ em alguém”


“solteiros sim, sozinhos às vezes, online Sempre.”

CAMISETA AMARELA: 46810 BERMUDA VERDE: 46901 CAMISETA AZUL: 46880 BERMUDA BRANCA: 46911 POLO VERMELHA: 46848 BERMUDA AMARELA: 46900


melhor amigo te atormenta até você perder o Sono e a paciência”

CAMISETA VERDE: 46814 BERMUDA XADREZ: 46904 CAMISETA BRANCA: 46832 BERMUDA AMARELA: 46900 CAMISETA LISTRADA: 46818 BERMUDA VERDE: 46901 BONÉ: 46954


“Amigo não te acorda.


o importante é que Sexta-feira vem aí.”

BERMUDA XADREZ: 46904 BERMUDA VERDE: 46901 BERMUDA BRANCA: 46911 BERMUDA VERMELHA: 46908 BERMUDA AZUL: 46902 BERMUDA AMARELA: 46900 BONÉ: 46951


“se chorei ou se Sorri,


IndĂşstria

Saiba como ter PACO em sua loja: 0800 643 7 643

www.paco.ind.br

facebook.com/pacojeanswear

@paco_ jeanswear

Coleção Verão 2012/13 - PACO  

Vai colocar o pé na rua? Então vá de PACO dos pés à cabeça!

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you