Page 1

Fテ。IO AUGUSTO VIEIRA

O Lテ好ER HUMANO Inspirando Pessoas e Carreiras Produtivas


O lĂ­der humano


Para alguns livros ĂŠ disponibilizado Material Complementar e/ou de Apoio no site da editora. Verifique se hĂĄ material disponĂ­vel para este livro em atlas.com.br


Fábio Augusto Vieira

O líder humano Inspirando pessoas e carreiras produtivas

SÃO PAULO EDITORA ATLAS S.A. – 2015


© 2014 by Editora Atlas S.A. Capa: Zenário A. de Oliveira Projeto gráfico e composição: Set-up Time Artes Gráficas

ABDR

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Vieira, Fábio Augusto

O líder humano : inspirando pessoas e carreiras produtivas /

Fábio Augusto Vieira. – São Paulo: Atlas, 2015.

Bibliografia.

ISBN 978-85-224-9416-3

ISBN 978-85-224-9417-0 (PDF)

1. Comportamento humano 2. Eficácia organizacional 3. Liderança 4. Relações humanas 5. Sucesso profissional I. Título. 14-09769 CDD-658.4092

Índice para catálogo sistemático: 1. Líderes : Carreiras produtivas : Administração de empresas 658.4092 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS – É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer forma ou por qualquer meio. A violação dos direitos de autor (Lei no 9.610/98) é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal.

Editora Atlas S.A. Rua Conselheiro Nébias, 1384 Campos Elísios 01203 904 São Paulo SP 011 3357 9144 atlas.com.br


Sumário

Introdução, 1 1 A vontade de ser um líder, 5 O líder deve inspirar pessoas, 5 Quais as motivações de um líder?, 9 O líder deve responder por aquilo que o outro faz, 12 O líder é um comunicador até na sua ausência, 15 O líder luta pela sua equipe, 18 O líder é um facilitador, 20 Todo líder deve ter ambições, 22 2 Organizando o caos, 25 Um pouco de organização no caos, 25 Planeje o dia seguinte, 26 O líder deve aprender a definir prioridades no caos, 27 Separe tempo para planejar e prover recursos, 29 Não espere inspiração: faça!, 32 Aprenda a entender a visão da sua empresa, 34 Aprenda a criar e seguir suas metas, 36 Não se chega a lugar algum sem paixão, 41 Fazendo como faz agora, levará ao mesmo lugar onde sempre esteve, 45 É preciso ter critérios e confiar nos seus efeitos, 47 Sem aprender a perdoar e relevar, jamais será um bom líder, 51


vi O líder humano • Vieira

3 Vada a bordo, cazzo, 55 Lidere pelo exemplo, 55 Nunca perca sua tripulação, 58 Não permita que ninguém desista de lutar, 60 Tenha um plano B e ajude todos a cumprir, 63 Supere os traumas do seu naufrágio, 65 4 Ouvir e conhecer as pessoas, 71 Você lidera pessoas, e não recursos, 71 É preciso aprender, ouvir e conhecer as pessoas, 72 Não seja precipitado em julgar ou buscar respostas, 75 Descreva o que está na mesa do seu colaborador, 78 Aprenda a ler os sinais e entrelinhas, 79 Faça as perguntas certas para chegar onde deseja, 81 Empresa familiar, um relacionamento que pode cegar, 83 Entendendo o contexto cultural, 85 Entendendo o contexto econômico, 88 Entendendo o aspecto físico, 90 Entendendo o contexto religioso, 91 As mensagens da aparência pessoal e seu comportamento, 93 5 O feedback é a chave, 97 O Líder e o Feedback, 97 O ambiente de feedback, 98 Como se deve dar o feedback, 99 Transparência da empresa e os fatores estratégicos, 101 6 Dê o rumo para sua equipe, 107 Compartilhe seus objetivos, 107 Apresente os planos e espere contribuições, 108 Fale das dificuldades de cumprir os planos, 111 Mostre que é possível cumprirem as metas, 112 Visão global e conseguir conectar os pontos, 114 Recompense os melhores talentos, 116 Lute pelos que lutam por você, 118 7 Transformando valores, 123 O líder produz luz para as carreiras, 123


Sumário vii

O conceito de sucesso não está somente em conquistas, 124 É preciso resgatar a gratidão, 125 8 Avaliando e treinando, 129 Fazendo com que sua equipe produza mais, 129 Como avaliar se uma equipe está sendo bem direcionada, 132 Como avaliar a produtividade de uma equipe, 134 Treinando sua equipe para produzir melhor, 137 Treinando sua equipe para produzir mais, 139 Como saber de quais treinamentos minha equipe precisa, 141 Desenvolvendo treinamentos efetivos, 143 Ajudando minha equipe a ser os melhores na empresa, 144 Dando poder aos seus colaboradores, 146 9 Criando uma equipe de elite, 151 Clima de shopping center, 151 A carreira é caminho, e caminho é movimento, 154 Encantando os clientes internos e externos, 156 Ensinando sua equipe a dar mais que o necessário, 158 10 Mitos que o líder deve saber, 161 Do que uma empresa sobrevive, 161 Ser querido e firme ao mesmo tempo, 165 Algumas pessoas se demitirão de você, 166 Qual o negócio final de sua empresa?, 169 Foco nas pessoas e sua motivação sincera pelos benefícios, 171 Quanto vale um Big Mac?, 172 11 A crise faz o líder, não fuja, 177 Quando a crise chega, nunca estamos totalmente preparados, 177 Enfrentando a crise de frente, 179 Como amenizar o impacto pré-crise, 181 Saindo de uma crise com sucesso, 183 12 Incentivo e desafio ao líder!, 187 Seja o seu próprio motor de motivação, 187 Você tem talento para estar onde está, 189


viii O líder humano • Vieira

Só você pode fazer o que só você precisa, 190 Seja um orgulho para sua família, 191 Seja um troféu para o líder que confiou em seu talento, 192 Seja feliz pela caminhada, e não apenas pelo sucesso, 194 Bibliografia, 197


Agradecimentos

Quero agradecer a Deus, que nos entende melhor do que nós mesmos nos entendemos. Agradeço a minha esposa, incansável companheira, com a paciência, amor e cumplicidade que somente na Jucélia pude encontrar. Ao José Carlos, meu compadre, amigo e verdadeiro coach da minha carreira, insistentemente em busca de qualidade em tudo que fazemos. A Maria Cecília Cares e Otávio Ferrari, que foram e são meus exemplos de liderança humanizada aliada a eficiência, sempre preocupados com caráter e ética no trabalho. Ao pessoal da ATA Assessoria, que me auxiliou neste trabalho e sua formatação. Em especial, aos meus pais Casso e Raquel e meus irmãos Casso, Adriano e Geisa, que foram e sempre serão meus companheiros na caminhada, fé, amizade e prova de que o amor nas adversidades supera todas as barreiras. E, finalmente, ao pessoal da Editora Atlas, que tão carinhosa e seriamente tratou e confiou nesta obra.


Introdução

Para iniciar este livro, eu gostaria que você voltasse um pouco no passado, e lembrasse como foi o momento em que passou no seu vestibular, ou ainda, quando conquistou aquela posição de liderança em sua empresa. Consegue se lembrar? Você provavelmente ficou tão e merecidamente feliz que contou para sua família, contou para seus amigos, recebeu felicitações de todos e muitos então comentaram sobre o seu futuro, perguntaram em que área desejaria seguir sua carreira e quais seriam os seus planos para chegar ao lugar onde desejaria chegar. Muitos concordaram com seus planos, outros aconselharam outros caminhos e outros disseram que estava errado; faz parte da vida e sugestões formam melhor a nossa mente para estabelecer convicções próprias e fazer de nós o que seremos num futuro próximo. O importante é que entenda que quando se é líder e se conquista novas posições, como ter passado no vestibular, os seus sonhos acabam fazendo parte da vida das pessoas; seus familiares ficam orgulhosos, seus amigos ficam felizes por você e o mundo passa então a olhá-lo de forma diferente.


2 O líder humano • Vieira

Obviamente, terá que ser mais responsável ainda, pois não deseja frustrar essas pessoas, não deseja se frustrar e com toda a certeza, quer que todas as coisas ocorram bem para você, pois quem não deseja o sucesso, não é mesmo? Dessa forma é a vida do líder diariamente, cuidando de pessoas, lidando com sonhos, inspirando todos a terem uma vida transformada e serem melhores a cada dia, e isso traz produtividade; a felicidade faz com que se produza mais e melhor, e o líder é a peça fundamental para que isso ocorra. Já pensou no pastor Martin Luther King? Em como ele conseguiu inspirar milhões de pessoas até hoje? O que ele tinha de especial que você ainda não acredita ter? Lembra-se do capitão Francesco Schettino no naufrágio do navio Costa Concórdia, em que foi o primeiro a abandonar o barco, sua tripulação e passageiros? O que trouxe tanto medo para ele? O que o fracasso pode destruir em uma carreira? Será que nesses momentos não seria o ideal mostrar-se herói da situação, assim as expectativas sobre sua carreira aumentariam mais ainda diante de todos? Em casos de religiosidade, ao se deparar com comportamentos diferentes do seu, devido a culturas diferentes, sabe como se deve agir como líder? Como investir nas pessoas e obter o máximo delas em seu desempenho e ter uma equipe muito capacitada para exercer o papel que sua empresa necessita frente ao mercado? Este livro vai tratar exatamente de todas essas questões, dos medos, das vitórias, das oportunidades e principalmente da inspiração que o líder deve ter sobre seus colaboradores e sua equipe. Também vai tratar e abordar assuntos muito francos com você, sobre produtividade, sobre o que


Introdução 3

uma empresa precisa para se manter e ter sucesso no mercado e a visão honesta para com os seus colaboradores. O livro vai tratar sobre como aprender e ter critérios que mais se adequem a sua necessidade como líder, fazer a leitura dos seus colaboradores em seus contextos culturais, sociais e religiosos, e, dessa forma, obter o máximo de produtividade e vitória de cada pessoa que trabalha com você, pois somente tendo colaboradores vitoriosos é que o líder será respeitado por todos! Desejo agora, com todo carinho, o seu sucesso, e espero que assim como recebi muita ajuda em minha carreira, que este livro ajude na sua, pois esse é o sentido de nossas vidas, ajudar uns aos outros a melhorar sempre. Sucesso do seu colega de batalhas, Fábio Vieira


1 A vontade de ser um líder

O líder deve inspirar pessoas É sempre motivador ouvirmos histórias de grandes líderes como o pastor Martin Luther King, o senhor Nelson Mandela, ambos falecidos, mas especialmente como suas histórias ficaram eternizadas na memória de todos. Já parou para pensar que um pastor negro em momento histórico extremamente regado por racismo foi uma das maiores e mais inspiradoras figuras mundiais? Já parou pra pensar no porquê um preso político, dentro de um continente desprezado por quase todos os países ricos como é a África se tornou um dos maiores símbolos mundiais?

No máximo poderiam ser heróis em seus países, mas a luta desses homens se tornou mundial, inspirando milhões de pessoas cada vez que é contada em livros, filmes, documentários e palestras. Martin Luther King atuou fortemente em sua comunidade em prol dos direitos humanos e igualitários para


6 O líder humano • Vieira

brancos e negros nos EUA, nas décadas de 50 e 60. Sua pregação era sempre a favor do amor e contra a violência. Ele liderou muitas pessoas em sua comunidade para que não pegassem mais ônibus em sua cidade e prejudicou financeiramente todo um sistema econômico da região, até que as reivindicações fossem atendidas; além disso, organizou marchas para conseguir o direito ao voto, o fim da segregação, fazendo daquele movimento, entre outros que liderou em favor dos negros, algo tão expressivo, que rendeu a ele o prêmio Nobel da paz no ano de 1964, tornando o seu famoso discurso eternizado. Leia um trecho abaixo: “Eu digo a vocês hoje, meus amigos, que embora nós enfrentemos as dificuldades de hoje e amanhã, eu ainda tenho um sonho. É um sonho profundamente enraizado no sonho americano. Eu tenho um sonho que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença – nós celebraremos estas ver­ dades e elas serão claras para todos, que os homens são criados iguais. Eu tenho um sonho que um dia nas colinas vermelhas da Geórgia os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos descen­ dentes dos donos de escravos poderão se sentar junto à mesa da fraternidade. Eu tenho um sonho que um dia, até mesmo no estado de Missis­ sipi, um estado que transpira com o calor da injustiça, que trans­ pira com o calor de opressão, será transformado em um oásis de liberdade e justiça. Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu caráter. Eu tenho um sonho hoje!


A vontade de ser um líder 7

Eu tenho um sonho que um dia, no Alabama, com seus racistas ma­ lignos, com seu governador que tem os lábios gotejando palavras de intervenção e negação, nesse justo dia no Alabama meninos ne­ gros e meninas negras poderão unir as mãos com meninos brancos e meninas brancas como irmãs e irmãos. Eu tenho um sonho hoje! Eu tenho um sonho que um dia todo vale será exaltado, e todas as colinas e montanhas virão abaixo, os lugares ásperos serão aplainados e os lugares tortuosos serão endireitados e a glória do Senhor será revelada e toda a carne estará junta.”

Pastor Martin Luther King – Free Picture: <http://www.historicalstock photos.com/details/photo/113_mlk_at_a_press_conference.html>.

Da mesma forma, o senhor Nelson Mandela, que, mesmo através da prisão, ainda era considerado um grande símbolo da luta contra a segregação racial na África do Sul, segregação essa que era legalizada através do regime do Apartheid, que nada mais era que uma legislação que definia os espaços de cada raça dentro do país e também definia os privilégios


8 O líder humano • Vieira

dos grupos. Ao final, o que ocorria era uma segregação e má distribuição dos recursos entre a população, criação de lugares públicos como praias somente para brancos, censura nos órgãos de comunicação e demais ações daquele regime que tinha tudo para dar errado realmente. Na década de 80, houve um forte apelo mundial pela libertação de Mandela e solução para o regime do Apartheid, incluindo aqui nesse papel os governos dos países e também vários shows musicais pelo mundo, levantando, assim, o problema para o que ocorria naquele país. Mandela foi libertado então em 1990, após mais de 20 anos de prisão, com o mesmo espírito de grande líder, para assumir a presidência de seu país poucos anos depois. Ao invés de buscar a vingança, que estaria em suas mãos, decidiu realizar comitês da verdade onde haveria conciliação entre as pessoas da nação, o que veio a ocorrer nos anos posteriores realmente.

Agora quero responder à pergunta que fiz no início deste tópico, sobre o porquê esses líderes se tornaram ícones mundiais: eles inspiravam pessoas!

Eles acreditavam em seus sonhos e conseguiam transmitir a mesma paixão para seu povo e a todos que os ouviam. Não foi por serem bons oradores, mas porque eles eram os primeiros no campo de batalha, levavam a sério os sonhos e acreditavam nos valores que estavam sendo propostos, e isso ninguém pode tirar do líder! O líder é o grande exemplo, o líder faz sonhar, compartilha os objetivos, compartilha e ajuda a vencer as metas e


A vontade de ser um líder 9

dá a sua vida por aquilo que acredita, fazendo com dedicação, sem preguiça e motivando todos ao redor. O líder se prepara, sofre, mas busca sempre a automotivação, ou lendo, ou compartilhando ideias, e, seja como for, procura motivar a si mesmo e aos seus colaboradores para que a missão se cumpra e o sonho se realize. Ninguém tem dúvidas de que irá se realizar, pois esse é o líder inspirador!

Nelson Mandela Free Picture: <http://www.freepik.com/free-photo/ white-and-black-portrait-of-nelson-mandela_679133.htm>.

Quais as motivações de um líder? Conversando com vários líderes nos últimos anos, ouvi inúmeras motivações que os levaram a desejar posições de liderança, seja motivações financeiras, motivações de liberdade, seja flexibilizações em horários e até mesmo motivações sociais, como ser o orgulho diante da família. Enfim, todos os argumentos válidos, de certa forma, porém houve um ponto comum entre todos eles, e se resume em apenas uma palavra: inconformismo!


10 O líder humano • Vieira

Isso mesmo, e sabe como se revela o inconformismo nesses líderes ou pré-líderes? Através do desejo de mudar a empresa em que trabalham, mudar as regras do jogo para melhor, gerenciar pessoas e transformar carreiras não produtivas em verdadeiros aviões Boeing 777-200 (o mais moderno do mundo). Não é surpresa que o combustível de todo líder bem-sucedido sempre foi a sua visão diferente e certa dose de rebeldia (não entenda como falta de respeito às regras de sua empresa) frente aos seus demais gestores e colegas. Além disso, esse inconformismo nunca aparece isolado da paixão e inspiração, senão se torna frustração somente, pois o fato de estar inconformado deve obrigatoriamente levar o líder a inovar e trazer soluções melhores, inspirar pessoas dentro da mesma visão e sendo o exemplo daquilo que acredita para transformar a equipe frente às situações ao seu redor. Ao falar sobre isso, lembro-me da década de 90, onde fui estagiário na famosa DIGITAL Equipment (DEC), que possuía o melhor site de buscas do mundo, o Altavista.com, ferramenta que existe até hoje e pertencente ao Yahoo! Posteriormente, a DIGITAL foi comprada pela empresa COMPAQ através de uma venda de muitos milhões, e atual­mente pertence à famosa empresa HP (Hewlett-Packard). Nessa época, eu ficava lotado em um dos projetos da então DIGITAL dentro da REPAR/Petrobras no Paraná, um contrato de altos valores e que dependeu de uma equipe muito competente para colocá-lo no ar, com vários servidores e computadores de alta tecnologia envolvidos em todo esse processo, além de atendimento e suporte à informática para centenas de colaboradores da empresa REPAR.


A vontade de ser um líder 11

Nesse projeto, eu conheci um gestor que aprendi a admirar, mantendo certo contato até os dias de hoje. Apesar de ser uma pessoa exaltada e um pouco mais nervosa que o comum, era querido por muitos. Bem, em sua reunião diária com toda equipe que prestava serviços para a empresa, sempre às 07h30min da manhã, o Sr. Ferrari buscava no sistema da REPAR todos os chamados que estavam abertos pelos demais colaboradores da empresa e que precisavam de atendimento, as OTs (Ordem de Trabalho). Ele separava por prioridade e região dentro de uma determinada área da REPAR, e o que mais motivava as pessoas a atenderem aos chamados era a forma como ele se despedia da reunião e distribuía os mesmos: com um pedaço de borracha na mão ou batendo forte na mesa, gritava com animação dizendo que iria dar um “cacete” nas OTs. Essa atitude muito animada e positiva divertia muito todos na pequena sala de reuniões. Ele apoiava também a equipe dizendo que qualquer bronca maior, não era para discutir com o colaborador da empresa, e sim chamá-lo, e então resolveria. Ao sairmos da reunião, ele usava uma frase muito engraçada: “Vai lá, bunda de Ema”, isto é, quero te ver só pelas costas e correndo animado! Parece algo inusitado e ao mesmo tempo estranho, mas era comum encontrá-lo em vários lugares na REPAR atendendo alguns colaboradores também junto com minha equipe, sendo o exemplo do que falava, dando todo o apoio que era preciso. Mesmo eu sendo apenas um estagiário de uma empresa que prestava serviços, era tratado com todo respeito por ele, sendo considerado pelo mesmo como sendo fundamental para sua empresa.


12 O líder humano • Vieira

Após um ano trabalhando juntos, recebemos uma notícia que aquela unidade estava batendo todas as metas na época de fecha­ mento de chamados no mesmo dia, o que nos deixava com tem­ po sobrando para realização de outros projetos, deixando nosso diretor extremamente contente e o trabalho cada vez mais produ­ tivo e gostoso.

Aquele era um líder que não se conformava com o seu universo de trabalho de baixo rendimento, era um líder que inspirava sua equipe a trabalhar e se apaixonar junto com ele pela produtividade e respeito dentro da empresa, e foi exatamente isso que ocorreu. No meu último dia dentro da REPAR, início dos anos 2000, todos os diretores e até mesmo o superintendente da empresa vieram se despedir de mim e comer um bolo em nosso departamento, exatamente pelo reconhecimento do trabalho que foi desenvolvido naquele lugar. Como líder, querer menos do que isso não é ser líder, querer apenas uma posição ou salário não é ser líder, mas o líder vai além, e, por isso, o meu desejo para você é inspirar pessoas e transformar carreiras, se aprofundar na leitura deste livro e ser uma pessoa respeitada e reconhecida em sua liderança!

O líder deve responder por aquilo que o outro faz Como líder, e não apenas chefe, prepare-se, porque irá sempre responder por aquilo que o outro fez, por isso deve conhecer sua equipe e treiná-la para tomarem as melhores decisões.


A vontade de ser um líder 13

Em 2003, eu estava trabalhando em uma empresa de varejo do ramo livreiro, e era uma fase de franca expansão da rede por todo país. Estava montando lojas por todo Brasil, e cada loja possuía pelo menos 80 a 100 funcionários e toda uma estrutura complexa de operação e treinamentos, visto que a capacitação fazia do atendimento ao cliente o item fundamental para seu crescimento. Na época, tal como é hoje, a rede não investia em propagandas. Sendo assim, a comunicação boca a boca era o grande passo para o seu sucesso, sendo um valor para a empresa e seus colaboradores também. Um dos itens fundamentais para a empresa era ter um relacionamento ótimo com os fornecedores, mas que atendesse e prestasse serviço com a mesma qualidade que a empresa realizava para seus clientes, pois é uma relação muito justa, visto que uma coisa depende da outra. Porém, devido a alguns problemas que haviam nas lojas por causa de atrasos e quebras de equipamento de um determinado fornecedor, um dia pela manhã minha diretora Maria Cecília me ligou e disse que eu tinha carta branca para tomar quaisquer decisões que eu quisesse a respeito desses mesmos problemas e resolvê-los com nosso fornecedor definitivamente, visto a quantidade de horas que estávamos perdendo naquela unidade pelo trabalho que os consertos causavam para nossa equipe. Sem contar a insatisfação dos clientes que desejavam usar os aparelhos e não funcionavam corretamente. Bem, diante disso, precisei radicalizar e resolver a questão. Entrando em contato com o fabricante, disse que todos os equipamentos já estavam encaixotados e que eles


14 O líder humano • Vieira

deveriam vir recolher imediatamente, pois não seguiríamos mais com o contrato. Realmente, radicalizei, mas, até aí, estava indo bem. Empolgando-me um pouco mais do que deveria, escrevi um e-mail um tanto quanto desaforado para o fornecedor, e esse foi um erro terrível de minha parte, pois ao escrever aquelas palavras mais ásperas por e-mail, eu estava assinando em nome da empresa e da minha diretora, o que gerou muito desconforto a todos naquele dia pelas palavras utilizadas e que não eram compatíveis com o que se esperava de alguém que trabalhasse naquela empresa. A partir dali, além de uma forte advertência verbal, fui orientado quanto aos meus limites. Minha diretora passou a tratar mais comigo sobre como eu deveria agir, e daquele momento em diante eu decidi que precisaria aprender tudo que minha diretora pudesse me passar de postura e gestão, além da estratégia da nossa empresa, pois era preciso mudança de atitude de minha parte. Bem, após essa fase, minhas avaliações passaram a constar entre as melhores, ou melhor, em alguns momentos, de toda empresa em todas as unidades, um orgulho para minha diretora Maria Cecília, que decidiu apostar em mim, muito mais do que merecia até aquele momento, mesmo quando eu havia passado dos limites. Como a líder que ela foi para mim, aprendi que é preciso ser responsável pelas suas atitudes e dos seus subordinados, orientá-los para que tomem a decisão como se fosse você tomando as decisões, que estejam em total sintonia dentro da equipe e que haja confiança total entre todos sobre a visão do grupo.


A vontade de ser um líder 15

O líder é um comunicador até na sua ausência Em 2009 eu já havia decidido montar minha própria empresa, juntamente com meu colega de faculdade e atualmente compadre. A empresa iniciou até sem querer no início, pois eu havia desenvolvido um sistema simples de envio de currículos, e que por capricho e muito cuidado que tinha em tudo que fazia, o software ganhou notoriedade e em poucos meses teve mais de 100.000 downloads, o que, mesmo para um software gratuito, era realmente um sucesso. Notando que havia um mercado muito interessante pelos downloads realizados, meu futuro sócio então propôs uma parceria para trabalharmos com as demandas do mercado sobre softwares para recursos humanos, área que eu sempre gostei e estudei, sem dizer que nas empresas que passei, tentava ficar muito perto dos profissionais dessa área, já revelando uma paixão por pessoas e fazer com que os recursos fossem os servos das pessoas que os gerenciariam, e nunca o contrário. Desenvolvemos então os sistemas e conseguimos vários clientes com marcas muito conhecidas nacionalmente, além de centenas de consultorias de recursos humanos que decidiram utilizar os sistemas, alcançando certo sucesso que veio rapidamente em poucos anos. Quer saber o nosso segredo para o sucesso rápido? O grande se­ gredo foi trazer o know-how dos clientes para dentro da empresa e abrir todos os canais para que os próprios clientes decidissem as mudanças e implementações do sistema, o que não poderia


16 O líder humano • Vieira

ser diferente. Dessa forma, conseguimos manter uma empresa muito enxuta porque os próprios clientes nos ajudavam com a análise do sistema. Os clientes então, na última pesquisa, estavam com 98% de satisfação pela empresa, algo quase inédito para o mercado, e ainda inovamos na forma de treinamentos, atendi­ mento e suporte, visando manter a empresa enxuta, mas com alta qualidade em tudo que era feito.

Bem, mas em uma manhã muito fria na cidade de Porto Alegre, pleno inverno de 2013, com 0º nos termômetros, eu estava chegando ao escritório da MENVIE SOFTWARE e uma de nossas analistas estava chegando ao mesmo tempo na empresa, disparando um problema que acontecera no final do dia anterior e como havia sido sua solução. A colaboradora relatou que uma cliente havia ligado para ela e feito vários questionamentos sobre uma determinada situação. Então, ela lembrou-se que sempre usamos documentos baseados em Cloud (tecnologia que permite em qualquer sistema e tecnologia utilizarmos aplicações e hospedarmos arquivos na Internet com a mesma facilidade, como se estivessem instalados em nosso computador, tablet, celular etc.), estando sempre bem documentados todos os nossos procedimentos. Porém esse ela realmente não sabia se havia sido criado, mas confiando em nossa comunicação interna e de como procurávamos ser assertivos, mesmo sem saber ou sem mesmo eu avisá-la, ela falou para a cliente que tinha as respostas e que enviaria o documento para ela dentro de poucos minutos. Ao buscar o documento, ele realmente existia, para seu alívio, e foi possível então enviar a sua cliente.


A vontade de ser um líder 17

Parece um fator de muita sorte não? Não, de forma alguma, pois já havia a mentalidade de uma boa comunicação em nossa empresa, e a colaboradora confiou em mim como líder, que não deixaria ter problemas em situações como essas, confiando que existiria sim o documento e poderia atender às necessidades da sua cliente. Como líder, é preciso que a comunicação seja estabelecida, que se abra todos os canais possíveis e não apenas isso, que sejam canais seguros e não dependentes de você para o seu funcionamento. É terrível ver o que acontece em algumas empresas quando o líder não está presente, pois parece que nada funciona, e isso ocorre exatamente porque os canais de comunicação são inexistentes ou ineficazes, o que dá na mesma nesse ponto.

Algumas vezes em minha carreira, pude perceber que certos líderes não gostam de ser abordados por ninguém porque estão sempre executando várias outras tarefas e não têm tempo para sua equipe, o que é um absurdo dependendo do caso, visto que o líder deve atender pessoas e não os recursos. O canal de comunicação do líder, estando ele na empresa ou ausente dela, deve estar sempre aberto para as pessoas, pois serão elas que irão gerenciar os recursos e os processos. Sendo assim, é dever do líder estar sempre pronto para atender seus subordinados, e com toda atenção necessária para isso, é preciso olhar nos olhos com animação e abnegação.

Além disso, o líder deve saber se comunicar com sua equipe. Ele deve procurar entender a linguagem e as melhores expressões que faça com que sua equipe o entenda e a sua visão fique muito clara para todos.


18 O líder humano • Vieira

Sugiro sempre aos líderes que, além de passar por escrito as suas orientações, possam reunir sempre sua equipe em reuniões breves, diariamente, para verificar se todos entenderam as instruções passadas e responder algumas dúvidas. Pode dar a entender que é repetir o trabalho, não? Mas isso poupará muitos erros de interpretação e até mesmo que sua equipe tenha que refazer alguns serviços. A comunicação do líder não vem apenas na escrita e na fala, mas também no seu comportamento, nas suas expressões e trocas de ideias na hora do almoço, cafezinho e contatos diários. É preciso que o líder deixe sempre claro seus valores e mesmo quando não estiver presente em determinada situação, esses mesmos valores irão guiar sua equipe e saberão como reagir no momento adverso em sua ausência.

O líder luta pela sua equipe Certo dia, ou melhor, certa tarde, eu estava visitando um cliente que desejava implantar um dos sistemas da MENVIE em sua empresa. Em meio a explicações de como a avaliação de desempenho dessa empresa poderia ser realizada com o software apresentado por mim, notei que meu telefone não parava de piscar em meu bolso. Em respeito ao meu cliente, sequer parei para ver o que era. Após a apresentação, já a caminho da empresa, resolvi ligar de dentro do táxi que eu havia embarcado para saber qual era a urgência e se eu poderia ajudar em algo naquele mesmo instante. Quando recebi a notícia, para minha surpresa, um dos clientes mais tranquilos e de calmo temperamento havia destratado fortemente um dos nossos analistas e que não queria mais ser atendido por ele, sendo extremamente


A vontade de ser um líder 19

mal-educado aos gritos. Uma situação que me preocupava muito, pois era totalmente atípica e precisava entender o que se passava. Além do mais, nunca permiti que qualquer um dos meus colaboradores destratasse nossos clientes e, da mesma forma, não iria permitir que meus colaboradores fossem destratados daquela maneira. Muitas ações poderiam ser tomadas, mas eu sempre tive uma frase com minha equipe: “Ninguém grita ou maltrata os nossos colaboradores”, e dito e feito.

Liguei para esse cliente e dei todo apoio que precisava. Descobri que estava passando um momento difícil em sua vida pessoal e, realmente, aquele acontecimento havia sido uma situação atípica. De qualquer forma, minha equipe esperava uma resposta minha como seu líder. Precisei ser bem claro com aquele cliente, mostrando que, apesar de todo problema, eu não aprovara a forma como se portara com meu colaborador, e que o mesmo havia entendido o que estava sendo solicitado e que iria continuar atendendo-o. Além disso, falei que gostaria que houvesse uma mudança no tratamento e que, se possível, uma ligação para esclarecer tudo, para que não houvesse mais qualquer tipo de ruído em suas conversas. Isso trouxe muito respeito naquele momento não só da minha equipe, mas do cliente para com nossa empresa. Assim, houve um pedido de desculpas formal para o meu colaborador por parte daquele maravilhoso cliente. Por fim, continuamos dando atendimento ao cliente, que elogiou o colaborador para mim posteriormente e só queria ser atendido por ele a partir de então, tornando-se o melhor cliente daquele colaborador.


20 O líder humano • Vieira

O líder é um facilitador Você já passou por momentos em que se sentia sem apoio em suas tarefas, que o seu líder não o auxiliava no que precisava e tudo parecia muito complexo para que pudesse executar o seu trabalho? Obviamente todos já passamos por isso, e esse processo difícil ocorre porque o líder se tornou inapto para dar a sustentação de modo a facilitar os processos para sua equipe. O líder facilitador não providencia apenas os recursos para o colaborador, mas também toda uma forma de trabalhar de forma mais tranquila e focada no que realmente deve ser.

O líder facilitador traz as ideias, treinamentos novos, inovações na gestão e valores, e isso é um papel importante para o amadurecimento da equipe e principalmente da sua produtividade. Sendo assim, haja como um facilitador, auxiliando sua equipe para que ela possa produzir e soltar as amarras dos talentos que desejam evoluir e serem criativos. Lembre-se também que agir ao contrário de um facilitador só destrói uma equipe. Mas como posso agir contra processos destrutivos? Cada vez que você tomar para si os serviços mais complexos para realizar e não ensinar sua equipe como fazer e também não procura recursos e capacitação para os mesmos realizarem as tarefas, você deixa de ser um facilitador e acaba se tornando um centralizador, criando sua equipe como um grupo de robôs autômatos, produzindo pouco e deixando em suas costas todo serviço pesado. Alguns líderes preferem isso, por incrível que pareça, pois acham que assim receberão todos os méritos dos


A vontade de ser um líder 21

diretores da empresa, quando pelo contrário, visto que os sinais de péssima qualidade da sua equipe logo surgirão, não haverá mais os louros de vitória. Acredite, é questão de tempo para o seu fracasso como líder. Sendo assim, seja o facilitador, o porto seguro da sua equipe, a boa referência e o líder que todos podem contar para o seu suces­ so! Quanto mais líderes você puder formar e mais sucesso obtiver sua equipe, mais no topo dos bons executivos estará, não apenas na empresa atual, mas levará sua ótima experiência e bagagem profissional para todo lugar. Acredite em você!

Lembre-se também que conseguir recursos para sua equipe é fundamental, os quais vão desde a melhoria da iluminação de uma sala, até a compra de equipamentos como notebook, materiais de escritório e todos os itens que possam tornar mais eficientes o serviço e mais livres os colaboradores. Obviamente, esse é apenas um exemplo, mas passei por um momento muito interessante, onde dentro da REPAR, na saída dos caminhões da refinaria, os computadores ficavam sempre mais lentos, e em alguns momentos chegavam a travar, o que levou a inúmeros pedidos daquele setor para renovar seus equipamentos. Nesse caso, haveria então alguma burocracia, tornando lento o processo de aquisição de computadores que pudessem agilizar aquele processo, mas o gestor de TI, não querendo esperar e entendendo a necessidade e prioridade da situação, pegou seu próprio computador e realocou outros de lugares diferentes, realizando uma troca urgente. Assim, mesmo dia, os computadores do setor de balança da REPAR se tornaram melhores e a equipe já não teve mais problemas com


22 O líder humano • Vieira

travamentos, resolvendo aquela prioridade para que os caminhões não ficassem parados no momento.

Todo líder deve ter ambições Quando se fala em ambição, geralmente pode parecer algo negativo, algo desmedido em sua busca por riquezas e honrarias, mas o entendimento para um líder não é dessa forma, pois o líder não é um egoísta ou um excêntrico hedonista. O Retrato de Dorian Gray é um romance publicado por Oscar Wilde, considerado um dos grandes escritores irlandeses, sendo o principal personagem dessa obra o próprio Dorian Gray, que recebe de presente, certo dia, um retrato, que possuía algo a mais, pois o mesmo envelhecia a cada dia, enquanto Dorian Gray permanecia sempre jovem. No livro, ele aproveita tudo que é possível em sua vida, inclusive, mulheres que são proibidas para ele, causa traições aos seus amigos e se torna uma pessoa sem medida para aproveitar tudo de certo e de errado que sua eterna juventude lhe proporciona. Esse é o mesmo retrato e história que um líder despreparado agiria, que um líder egoísta agiria, aproveitando-se da sua posição de forma infantilizada. O líder verdadeiro precisa aproveitar sua juventude, sua sabedoria e sua beleza, que podem ser utilizadas para uma boa comunicação, para o crescimento de todos ao seu redor, e não utilizar para que seja o foco das atenções para si mesmo. A ambição do bom líder é voltada para o desempenho em grupo, para a força de sua equipe, para capacitação dos seus colaboradores e para que as metas estabelecidas pela


A vontade de ser um líder 23

empresa e pela sua gestão sejam não só atingidas, mas sempre superadas! O líder ambicioso deseja sempre estar no topo, mas sabe que estará somente se sua equipe estiver junto com ele, se forem eficientes e excelentes no que fizerem. Sua função é prepará-los para subir, gerando treinamentos e capacitações, criando novos líderes dentro do grupo e desenvolvendo as carreiras para que um dia possam assumir novas direções dentro da empresa. Estar no topo é a ambição padrão de todo líder, e não é difícil conseguir realmente, mas o importante é permanecer lá, e isso ocorrerá somente tendo um ótimo grupo de apoio e uma base sólida para sua liderança. Acontecerá somente quando sua equipe estiver no topo juntamente com você!

Momento a sós com sua carreira 1. Pare um pouco antes de prosseguir e se pergunte sobre a von­ tade de ser um líder. O que mais toca em você ao pensar sobre este assunto? 2. Pense agora sobre os exemplos citados. Já passou por algo seme­ lhante? Como foram as suas reações? 3. Que nota daria a você mesmo como líder mais humano e que acreditou na sua equipe para produtividade e sucesso?


O LÍDER HUMANO Inspirando pessoas e carreiras produtivas Este livro atende à necessidade do mercado, que é exatamente a falta de líderes capazes de inspirar pessoas e aumentar a produtividade das suas carreiras e empresas. O texto traz uma conversa franca e descontraída, numa linguagem que o profissional entenderá facilmente sobre a crise de liderança e como se tornar um líder humanizado. O autor conta suas próprias experiências durante a carreira, com orientações sobre comportamentos e posturas da gestão do líder, para que este obtenha sucesso, uma equipe motivada e, principalmente, o poder de inspirar carreiras altamente produtivas. De leitura fácil e com muitos exemplos práticos, esta obra é aplicada em todas as áreas e carreiras, tanto para líderes quanto aos que aspiram esta posição, já que seu enfoque se concentra no desempenho, produtividade e humanização dos relacionamentos e estruturas, visando à produtividade e bem-estar das empresas e pessoas. Certamente o leitor terá ótimos resultados através da sua leitura e muito sucesso em sua nova visão do que é uma liderança eficaz e humana. Aplicação Obra recomendada para profissionais das áreas de Gestão e Recursos Humanos, além dos próprios gestores, gerentes e diretores. Leitura complementar para as disciplinas Psicologia Aplicada à Administração, Gestão de Processos Organizacionais, Gestão de Pessoas, Gestão Estratégica em Relações Humanas dos cursos de Administração, Gestão de Recursos Humanos e Psicologia.

O líder humano  

Este livro atende à necessidade do mercado, que é exatamente a falta de líderes capazes de inspirar pessoas e aumentar a produtividade das s...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you