O Tarô de Marselha - A jornada do autoconhecimento - LIVRO 3

Page 1


TARÔ DE MARSELHA: A Jornada do Autoconhecimento

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 1

08/10/20 17:01


Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 2

08/10/20 17:01


Florian Parisse

TARÔ DE MARSELHA: A Jornada do Autoconhecimento – Guia de Leitura para os Grandes Temas da Vida Cotidiana –

Tradução Karina Jannini

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 3

08/10/20 17:01


Título do original: Tarot de Marseille – Les Grandes Thématiques. Copyright © 2015 Éditions Trajectoire. Uma marca do Grupo Editorial Piktos. Copyright da edição brasileira © 2021 Editora Pensamento-Cultrix Ltda. 1a edição 2021. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste livro pode ser reproduzida ou usada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópias, gravações ou sistema de armazenamento em banco de dados, sem permissão por escrito, exceto nos casos de trechos curtos citados em resenhas críticas ou artigos de revista. A Editora Pensamento não se responsabiliza por eventuais mudanças ocorridas nos endereços convencionais ou eletrônicos citados neste livro. O editor agradece à empresa France Cartes por ter autorizado a reprodução nesta obra das lâminas do Tarô de Marselha de Grimaud. Editor: Adilson Silva Ramachandra Gerente editorial: Roseli de S. Ferraz Produção editorial: Indiara Faria Kayo Editoração Eletrônica: Join Bureau Revisão: Luciana Soares da Silva Capa: Indie 6 Design Editorial Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Parisse, Florian Tarô de Marselha: a jornada do autoconhecimento: guia de leitura para os grandes temas da vida cotidiana / Florian Parisse; tradução Karina Jannini. – São Paulo: Editora Pensamento Cultrix, 2021. Título original: Tarot de Marseille: les grandes thématiques. ISBN 978-65-87236-29-2 1. Tarô I. Título.

20-46177

CDD-133.32424 Índices para catálogo sistemático: 1. Tarô de Marselha: Artes divinatórias 133.32424 Cibele Maria Dias – Bibliotecária – CRB-8/9427

Direitos de tradução para o Brasil adquiridos com exclusividade pela EDITORA PENSAMENTO-CULTRIX LTDA., que se reserva a propriedade literária desta tradução. Rua Dr. Mário Vicente, 368 – 04270-000 – São Paulo – SP Fone: (11) 2066-9000 http://www.editorapensamento.com.br E-mail: atendimento@editorapensamento.com.br Foi feito o depósito legal.

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 4

10/11/20 12:41


SUMÁRIO

PREFÁCIO .......................................................................................................... A) “Os mistérios do tarô”, ARTE, 18 de fevereiro de 2015 ......... B) Os tarôs Visconti – 1441 .................................................................. C) O tarô de Jean Noblet – cerca de 1650 ...................................... D) O tarô de Pierre Madenié – 1709 .................................................. E) O tarô de Nicolas Conver – 1760 .................................................. F) O tarô de Paul Marteau – 1930 .....................................................

11 11 17 23 26 27 27

INTRODUÇÃO .................................................................................................. 29 CAPÍTULO 1: O Tarô de Marselha e a moradia ............................. 31 A) Os arcanos emblemáticos da moradia ........................................ 31 B) As áreas internas e externas ........................................................... 33 C) As reformas ........................................................................................... 35 D) A rede imobiliária ................................................................................ 38 CAPÍTULO 2: O Tarô de Marselha e a família ............................... 41 A) Os arcanos emblemáticos da família ........................................... 41 B) A árvore genealógica do “Tarô de Marselha” ........................... 42 C) O estado civil ........................................................................................ 46

5

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 5

08/10/20 17:01


CAPÍTULO 3: O Tarô de Marselha e as celebrações ................... 49 A) O arcano emblemático das festividades..................................... 49 B) O espírito da festa .............................................................................. 50 CAPÍTULO 4: O Tarô de Marselha e o amor ................................... A) O arcano emblemático do amor.................................................... B) Natureza e intensidade dos sentimentos .................................. C) Problemas afetivos .............................................................................

53 53 54 56

CAPÍTULO 5: O Tarô de Marselha e a gravidez ............................ 59 A) Os arcanos emblemáticos da gravidez ........................................ 59 B) Temas ligados à gravidez ................................................................. 61 C) Interrupção voluntária da gravidez, aborto espontâneo e outros ................................................................................................... 62 CAPÍTULO 6: O Tarô de Marselha e o lazer .................................... 65 A) O arcano emblemático do lazer..................................................... 65 B) Divertimento e lazer .......................................................................... 66 C) As atividades esportivas ................................................................... 71 CAPÍTULO 7: O Tarô de Marselha e a gastronomia ................... 75 A) Os arcanos emblemáticos da gastronomia ............................... 75 B) As alegorias alimentares .................................................................. 76 CAPÍTULO 8: O Tarô de Marselha e a moda .................................. 81 A) O arcano emblemático da moda ................................................... 81 B) Guarda-roupa e simbolismo ........................................................... 82 C) Os bastidores da moda ...................................................................... 89 CAPÍTULO 9: O Tarô de Marselha e os transportes ................... A) Os arcanos emblemáticos dos transportes ................................

91 91

6

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 6

08/10/20 17:01


Os outros meios de locomoção ..................................................... 92 C) A carteira de habilitação .................................................................. 94 D) Um pouco de mecânica .................................................................... 96 B)

CAPÍTULO 10: O Tarô de Marselha e a escola .............................. A) Os arcanos emblemáticos da escola ............................................ B) O que todo estudante deveria saber ........................................... C) Matérias ensinadas............................................................................. D) Acesso à educação e à cultura .......................................................

101 101 103 104 106

CAPÍTULO 11: O Tarô de Marselha e o trabalho.......................... A) Os arcanos emblemáticos do trabalho........................................ B) Os candidatos a emprego ................................................................ C) Empresa e organograma .................................................................. D) Empreendedorismo individual .......................................................

107 107 108 111 114

CAPÍTULO 12: O Tarô de Marselha e o dinheiro ......................... A) Os arcanos emblemáticos do dinheiro ........................................ B) Arcanos maiores e conceito de dinheiro .................................... C) Outras noções ligadas às finanças ...............................................

117 117 118 120

CAPÍTULO 13: O Tarô de Marselha e a justiça ............................. A) Os arcanos emblemáticos da justiça ........................................... B) Noções jurídicas .................................................................................. C) As forças da ordem.............................................................................

123 123 125 128

CAPÍTULO 14: O Tarô de Marselha e a política ........................... A) O arcano emblemático da política ............................................... B) Os principais partidos políticos ..................................................... C) Os membros do governo .................................................................. D) As eleições .............................................................................................

133 133 134 136 139

7

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 7

08/10/20 17:01


CAPÍTULO 15: O Tarô de Marselha e a guerra ............................. A) O arcano emblemático da guerra ................................................. B) A semântica da guerra ...................................................................... C) Os arcanos da paz e da fraternidade ...........................................

141 141 142 143

CAPÍTULO 16: O Tarô de Marselha e as tragédias ..................... 145 A) Os arcanos emblemáticos da tragédia ........................................ 145 B) As causas da morte ............................................................................ 147 CAPÍTULO 17: O Tarô de Marselha e a religião ........................... A) Os arcanos emblemáticos da religião .......................................... B) A simbologia religiosa ....................................................................... C) As origens étnicas ...............................................................................

149 149 151 153

CAPÍTULO 18: O Tarô de Marselha e a natureza......................... A) O arcano emblemático da natureza............................................. B) Os quatro elementos.......................................................................... C) As quatro estações ............................................................................. D) A diversidade do biótopo ................................................................. E) Noções meteorológicas .................................................................... F) A natureza descontrolada ................................................................ G) O universo ..............................................................................................

155 155 156 157 158 159 160 161

CAPÍTULO 19: O Tarô de Marselha e os animais ........................ A) Os arcanos emblemáticos da fauna ............................................. B) A simbologia dos animais ................................................................ C) Os profissionais do mundo animal ...............................................

163 163 165 168

CAPÍTULO 20: O Tarô de Marselha e a medicina ........................ 171 A) Os arcanos emblemáticos da saúde ............................................. 171 B) A consulta com o clínico geral ...................................................... 172 8

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 8

08/10/20 17:01


Da farmácia ao pronto-socorro..................................................... 173 D) Correlação entre arcanos maiores e sintomas de doença ....... 175 E) Medicina alternativa, uma opção aos tratamentos convencionais....................................................................................... 180 C)

CAPÍTULO 21: O Tarô de Marselha e a psicologia ...................... A) O arcano emblemático da psicologia .......................................... B) Os terapeutas ........................................................................................ C) As patologias e os distúrbios comportamentais ..................... D) A natureza humana e as emoções ...............................................

183 183 184 186 188

CAPÍTULO 22: O Tarô de Marselha e o tempo .............................. 193 A) O arcano emblemático do tempo que passa ............................ 193 B) A datação ............................................................................................... 194 CAPÍTULO 23: O Tarô de Marselha e a tecnologia ..................... A) O arcano emblemático da tecnologia ......................................... B) Campos de aplicação ......................................................................... C) Diversos...................................................................................................

199 199 200 202

CAPÍTULO 24: O Tarô de Marselha e a astrologia ...................... 205 A) Tarô de Marselha e signos do zodíaco ........................................ 205 B) Classificação dos arcanos maiores em função dos planetas segundo Marsílio Ficino ................................................. 208 CAPÍTULO 25: O Tarô de Marselha e a tiragem em cruz ........ A) As bases da tiragem em cruz .......................................................... B) O valor dos cinco arcanos maiores............................................... C) Sentido de rotação e leitura ........................................................... D) Paralelismo entre a Roda da Fortuna e a tiragem em cruz ..... E) Discussão sobre o arcano “D” .........................................................

211 211 212 213 214 215

9

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 9

08/10/20 17:01


CAPÍTULO 26: O Tarô de Marselha e a vidência.......................... A) Os arcanos emblemáticos da vidência ........................................ B) Arcanos maiores e artes divinatórias .......................................... C) Os limites do Tarô de Marselha......................................................

219 219 220 221

CAPÍTULO 27: O Tarô de Marselha e a mitologia ....................... 223 CONCLUSÃO .................................................................................................... 229 SELEÇÃO DE LEITURAS SOBRE O TARÔ DE MARSELHA ........... 231 AGRADECIMENTOS ...................................................................................... 235

10

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 10

08/10/20 17:01


PREFÁCIO O TARÔ DE MARSELHA E SEUS ANCESTRAIS Antes de abordar os 27 capítulos consagrados ao estudo dos grandes temas da vida cotidiana sob o prisma do Tarô de Marselha, eu gostaria de conduzir o leitor ao centro da história desse belo instrumento divinatório, apresentando-lhe uma seleção de baralhos antológicos de tarô, com versões que remontam a vários séculos. Uma de minhas clientes, apaixonada pela história do tarô, e cujos conhecimentos na matéria fiz questão de elogiar nos agradecimentos, ajudou-me a escolher essa compilação de baralhos míticos, que nos abrem as portas de uma extraordinária retrospectiva sobre as versões mais inéditas do tarô. Algumas reproduções dessas versões do chamado tarô “de Marselha” foram reimpressas em edição limitada, a partir dos exemplares conservados na Biblioteca Nacional da França. Começarei por explorar a história desse Tarô de Marselha, compartilhando com o leitor o conteúdo do programa Les mystères du tarot (Os mistérios do tarô), exibido em 18 de fevereiro de 2015, às 22h30, no canal ARTE, um documentário inédito sobre o tarô e sua história.

A. “OS MISTÉRIOS DO TARÔ” Esse documentário, exibido pelo canal ARTE, em 18 de fevereiro de 2015, tenta elucidar as origens do Tarô de Marselha e descobrir seus 11

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 11

08/10/20 17:01


mistérios baseando-se sobretudo no estudo de quatro arcanos maiores: a Temperança, o Diabo, o Carro e o Mundo. Desse estudo resultam várias constatações que, para mim, mostram-se bastante interessantes por revelarem o seguinte conteúdo: Enquanto é consenso dizer que o chamado tarô “de Marselha” não provém dessa cidade, onde esteve muito presente no final do século XVIII e no início do XIX, suas origens italianas parecem comprovadas para muitos historiadores. Justamente uma viagem ao coração da Itália e da era de ouro do Renascimento italiano nos conduz a esse belo instrumento divinatório. A primeira parte do documentário nos remete às obras do pintor florentino Alessandro Botticelli. No entanto, essa odisseia começa graças a um artigo publicado em 2007 na imprensa húngara. Com efeito, uma restauradora de arte ficou surpresa com as semelhanças impressionantes entre as obras do pintor Botticelli e um afresco do castelo de Esztergom, no norte de Budapeste, que ela se empenhava em restaurar. Reconheceu claramente a mão de Alessandro Botticelli, uma vez que as similaridades eram perturbadoras em mais de um aspecto: ao colocar lado a lado a lâmina Temperança e as obras do mestre florentino, em especial O Nascimento de Vênus e A Vênus e as Três Graças, junto do afresco em questão, notou que os cântaros eram análogos, inclinados de modo idêntico; que as linhas do pescoço eram semelhantes e as madeixas compartilhavam as mesmas características; que o ombro de Vênus era parecido com o da Temperança, ambos roliços. Seria uma simples coincidência, fruto do acaso, ou um indício mais sério? A fim de sustentar essa hipótese, outro arcano forneceu os segredos que corroborariam a tese segundo a qual as obras de Botticelli partilham traços em comum com alguns dos arcanos do Tarô de Marselha. De acordo com algumas investigações no universo mágico desse tarô, um desenho de grande formato representando o Lúcifer de 12

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 12

08/10/20 17:01


Botticelli é comparado com o arcano do Diabo. As características das duas figuras são semelhantes em tudo: nelas se encontram os pés em forma de garras do Diabo, os chifres, um estrabismo convergente e as asas de morcego, típicas desse arcano maior. Aprofundando-se um pouco mais, descobre-se que as duas representações enfatizam o epicentro do grafismo, ou seja, o sexo. Uma prova suplementar que confirma as analogias reinantes entre os quadros do mestre florentino e a iconografia dos tarôs de Marselha. Ao longo de nossa viagem, compreendemos que a arte gráfica italiana do século XV é repleta dessas figuras alegóricas. O estudo da carta do Carro é prova expressiva disso. Existem inúmeras reproduções, todas tomadas de empréstimo das obras italianas do século XV, como o Carro da Fé, de Maso Finiguerra, ou ainda o esboço do veneziano Jacopo Bellini, desenhado por volta de 1451. Nele se encontra a cabine superior do Carro e a parelha em diferentes imagens da época, especialmente em Florença. A carruagem e seu condutor tornaram-se tão populares nesse período que até mesmo a arquitetura florentina foi impregnada por esse símbolo. Em seguida, o documentário nos revela descobertas ainda mais impressionantes, segundo as quais as origens do Tarô de Marselha deveriam ser buscadas nos escritos de Platão, grande filósofo da Grécia antiga. É o que nos demonstra Andrea Rabassini, historiador e filósofo italiano contemporâneo. Segundo ele, é preciso compreender o arcano do Carro como uma imagem concebida em Atenas, no século IV a.C. Vários escritos platônicos ilustram o pensamento do filósofo grego em um manuscrito, e algumas de suas passagens são narradas por Rabassini para o documentário: de acordo com o pensamento platônico, a alma é simbolizada por uma carruagem alada, puxada por dois cavalos, sendo um deles correto e bom, e o outro, ruim. Observando com mais atenção, por mais inacreditável que possa parecer, há de se constatar que o cavalo da direita é bem proporcionado; ele se move no eixo da 13

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 13

08/10/20 17:01


marcha da carruagem, enquanto o cavalo da esquerda está em posição oblíqua, é assimétrico, não se mostra alinhado com a carruagem, tem um olho sinistro e fora da órbita, orelhas peludas e surdas. Nesse sentido, o grafismo é totalmente comparável à descrição de Platão. A presença dessas imagens da Antiguidade grega na sociedade italiana do século XV nos conduz à pista de Marsílio Ficino, grande erudito que ganhou renome ao traduzir as obras e os diálogos de Platão do grego para o latim. Ao continuarem suas pesquisas, historiadores e outros filósofos, entre os quais Andrea Rabassini, perceberam que Ficino havia distorcido ligeiramente as palavras de Platão, algumas vezes acrescentando detalhes que nem sempre apareciam nos textos originais. Assim, Ficino fala do personagem da carruagem e, sobretudo, de sua cabeça como sendo ao mesmo tempo “una e dividida”. Provavelmente, esse conceito de duplo remetia aos dois rostos em forma de lua crescente, que ornam os ombros do jovem imperador da carta de tarô. Na realidade, esse detalhe não aparece nos textos de Platão. Ficino também acrescenta que os cavalos estão soldados, unidos por toda a vida como irmãos siameses. De fato, se observamos com atenção, os dois animais estão ligados um ao outro na altura do busto. Mais uma vez, essa característica não aparece no original do filósofo grego. Teria Ficino um papel mais importante na elaboração de suas cartas? O documentário nos revela que Ficino criou um local de convivência que chamou de “Academia”. Tratava-se de uma instituição fortemente inspirada na de Platão, um lugar de intercâmbios filosóficos, onde os jovens se divertiam e, ao mesmo tempo, assimilavam os preceitos morais e a dialética tão caros a Platão. No castelo dos Sforza, em Milão, encontra-se um dos primeiros baralhos pedagógicos, datado de 1515, concebido pelo monge franciscano e professor universitário Thomas Murner, cujo objetivo era fazer com que os estudantes da época memorizassem os conceitos do direito romano. Teria Ficino sido 14

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 14

08/10/20 17:01


igualmente o inventor de um baralho de tarô pedagógico, cujo intuito seria ensinar a ideologia neoplatônica em sua Academia? Alberto Milano, pesquisador em iconografia, revela-nos que um baralho de tarô conhecido como “de Marselha” foi retirado do fundo de um poço no castelo dos Sforza durante seu restauro no início do século XX, atraindo a atenção para o arcano do Mundo, totalmente idêntico ao grafismo do arcano ainda utilizado nos dias atuais. Essa carta confirmaria a influência de Ficino na conceitualização do tarô. Marsílio Ficino a descreve em seu tratado De immortalitate animarum (Sobre a imortalidade da alma) como a alma que se desprende do corpo. Assim que se liberta, essa alma se elevaria para governar os quatro elementos do universo. Ele a compara com o filho de Deus, que qualifica como “alma do mundo” e que estaria em ressonância com a teologia platônica. À luz dos indícios observados nesse documentário, os tarôs de Marselha ofereceriam uma síntese entre a arte de Botticelli e o pensamento de Marsílio Ficino, ambos contemporâneos e íntimos de Lourenço de Médici. Teriam trabalhado juntos para criar suas cartas de tarô? Stéphane Toussaint, diretor de pesquisa em filosofia no CNRS* e presidente da Sociedade de Marsílio Ficino, apresenta-nos um afresco de Botticelli que representa as Três Graças, ou seja, a Juventude, a Alegria e a Glória. Em seu tratado De vita (Sobre a vida), escrito em 1489, Marsílio Ficino indica que o culto às Graças é um elemento central da vida social e intelectual. Desse modo, os ideais ficinianos e platônicos são transpostos para a sociedade florentina da época. O pensamento de Ficino influencia a arte de Botticelli. De acordo com Stéphane Toussaint, o filósofo italiano oferecia conselhos para uma vida em harmonia celeste e encomendava talismãs e relógios com seus

* Centre National de la Recherche Scientifique (Centro Nacional de Pesquisa Científica). (N. T.)

15

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 15

08/10/20 17:01


amigos artistas e artesãos. Descobre-se que Ficino dedicava-se à astrologia, tanto que fez a apologia de um relógio zodiacal em um de seus escritos. De resto, nota-se que vários arcanos maiores do tarô remetem a imagens astrológicas, tal como a Lua, o Sol e a Estrela. A esse respeito, veremos que Ficino instituiu uma classificação dos arcanos maiores de acordo com os planetas, um quadro que nos foi revelado nesse documentário e que apresento no Capítulo 24, consagrado à astrologia. O último episódio do programa retoma o estudo do Diabo, tentando explicar por que a expressão de sua virilidade se situa no centro do arcano como no Lúcifer de Botticelli, um desenho que serviu de ilustração para A Divina Comédia de Dante. Nessa epopeia, Dante narra sua viagem pelas portas do Inferno, do Purgatório e do Paraíso. Em sua descida ao inferno, Dante e Virgílio são levados a encontrar Lúcifer no centro da Terra. Transpondo-se o universo dantesco para o Tarô de Marselha, constata-se que o arcano do Diabo apresenta dois prisioneiros no lugar de Dante e Virgílio. Em seus escritos, Ficino aborda o mito da caverna, tal como Platão o havia imaginado. Nele encontramos dois prisioneiros amarrados no fundo de uma gruta escura. Fiel a si mesmo, Ficino reinterpretou a cena em uma das cartas que publicou em 1480, acrescentando detalhes inéditos e apresentando sobretudo os dois prisioneiros de mãos atadas nas costas e uma tocha acesa atrás deles. Portanto, o Diabo seria a caverna de Platão, revista pela ideologia cristã de Ficino. A partir de então, parece evidente que Ficino tenta associar a caverna de Platão e o inferno cristão por meio do arcano do Diabo. Por fim, se Marsílio Ficino é o autor do Tarô de Marselha, ele não reivindicou sua paternidade em razão das ameaças de heresia lançadas pela Igreja contra ele. Vale lembrar que Ficino também era padre e que sua visão do inferno ia na contracorrente da filosofia religiosa da época.

Taro de Marselha - A Jornada - 3.indd 16

08/10/20 17:01


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.