Page 1

OS 7 REINOS DE EXÚ


Existem sete reinos, sendo sua organização remanescente das organizações tribais em reinos na África Banto. Cada Reino é composto por nove povos de Exu, sendo que cada povo é comandado por um Exu Chefe. 1) Reino das Encruzilhadas Que sendo chefiado por Exu Rei das Sete Encruzilhadas e Pomba gira Rainha das Sete Encruzilhadas, governa todas as passagens dos Exús que ali trabalham. Sua função principal é abrir caminhos para os outros Guias chegarem e também para os filhos e fregueses. 2) Reino dos Cruzeiros Chefiado pelo Exu Rei dos Sete Cruzeiros e Pomba gira Rainha dos Sete Cruzeiros, governa todas as passagens dos Exús que trabalham nos cruzeiros (não confundir com encruzilhada). 3) Reino das Matas Chefiado pelo Exu Rei das Matas e Pomba gira Rainha das Matas. Governa todos os Exús que trabalham nas matas ou locais que tenham árvores a excepção do Cemitério, que pertence a outro reino. 4) Reino da calunga Pequena (Cemitério) Governado pelo Exu Rei das Sete calungas ou calungas e Pomba gira Rainha das Sete calungas. Esses Exús também são chamados pelo nome de Rei e Rainha dos Cemitérios. Geralmente quando se diz calunga nas giras é para nomear ao cemitério. Trabalham neste reino todos os Exu que moram dentro dos cemitérios exclusivamente. 5) Reino das Almas Chefiado por Exu Rei das Almas Omulu e Pomba gira Rainha das Almas. Eles também são conhecidos por Rei e Rainha da Lomba, porque governam todos os Exús que trabalham em locais altos. Porém, os Exús deste reino também trabalham em hospitais, morgues, etc. 6) Reino da Lira Os chefes deste reino são muito mais conhecidos por seus nomes sincréticos: Exu Lúcifer e Maria Padilha, sendo na verdade seus nomes Exú Rei das Sete Liras e Rainha do Candomblé (ou Rainha das Marias). Seus apelidos mostram justamente sua afinidade pela dança, a música e a arte (lira e candomblé). Dentro do reino da Lira, que também às vezes é chamado "reino do candomblé" não pelo culto africanista aos orixás, senão por ser essa palavra o sinonimo de dança e música ritual. Trabalham aqui todos os Exús que tem que ver com a arte, a música, poesia, boémia, artes ciganas, malandragem, etc. 7) Reino da Praia Governado por Exu Rei da Praia e Rainha da Praia. Dentro dele encontram-se todos os Exús que trabalham nas praias, perto da agua o ainda dentro dela, podendo ser salgada ou doce.


POVOS DE EXU Em cada reino existem 9 povos, sendo um total de 63 povos de Exu. A seguir oferecemos uma lista com os povos que pertencem a cada reino: REINO DAS ENCRUZILHADAS. 1) Povo da Encruzilhada da Rua -Chefe Exu Tranca Ruas 2) Povo da Encruzilhada da Lira -Chefe Exu Sete Encruzilhadas 3) Povo da Encruzilhada da Lomba -Chefe Exu das Almas 4) Povo da Encruzilhada dos Trilhos -Chefe Exu Marabô 5) Povo da Encruzilhada da Mata -Chefe Exu Tiriri 6) Povo da Encruzilhada da Calunga -Chefe Exu Veludo 7) Povo da Encruzilhada da Praça - Chefe Exu Morcego 8) Povo da Encruzilhada do Espaço - Chefe Exu Sete Gargalhadas 9) Povo da Encruzilhada da Praia - Chefe Exu Mirim REINO DOS CRUZEIROS 1) Povo do Cruzeiro da Rua -Chefe Exu Tranca Tudo 2) Povo do Cruzeiro da Praza -Chefe Exu Kirombó 3) Povo do Cruzeiro da Lira -Chefe Exu Sete Cruzeiros 4) Povo do Cruzeiro da Mata -Chefe Exu Mangueira 5) Povo do Cruzeiro da Calunga -Chefe Exu Kaminaloá 6) Povo do Cruzeiro das Almas -Chefe Exu Sete Cruzes 7) Povo do Cruzeiro do Espaço -Chefe Exu 7 Portas 8) Povo do Cruzeiro da Praia -Chefe Exu Meia-Noite 9) Povo do Cruzeiro do Mar -Chefe Exu Calunga (Calunga grande) REINO DAS MATAS 1) Povo das Árvores -Chefe Exu Quebra Galho 2) Povo dos Parques -Chefe Exu das Sombras 3) Povo da Mata da Praia -Chefe Exu das Matas 4) Povo das Campinas -Chefe Exu das Campinas 5) Povo das Serranias -Chefe Exu da Serra Negra 6) Povo das Minas -Chefe Exu Sete Pedras 7) Povo das Cobras -Chefe Exu Sete Cobras 8) Povo das Flores -Chefe Exu do Cheiro 9) Povo da Sementeira -Chefe Exu Arranca Tôco REINO DA CALUNGA 1) Povo das Portas da Calunga -Chefe Exu Porteira 2) Povo das Tumbas -Chefe Exu Sete Tumbas 3) Povo das Catacumbas -Chefe Exu Sete Catacumbas 4) Povo dos Fornos -Chefe Exu da Brasa 5) Povo das Caveiras -Chefe Exu Caveira 6) Povo da Mata da Calunga Chefe Exu Calunga (conhecido também como Exu dos


Cemitérios) 7) Povo da Lomba da Calunga -Chefe Exu Corcunda 8) Povo das Covas -Chefe Exu Sete Covas 9) Povo das Mirongas e Trevas -Chefe Exu Capa Preta (conhecido também como Exu Mironga) REINO DAS ALMAS 1) Povo das Almas da Lomba -Chefe Exu 7 Lombas 2) Povo das Almas do Cativeiro -Chefe Exu Pemba 3) Povo das Almas do Velório -Chefe Exu Marabá 4) Povo das Almas dos Hospitais -Chefe Exu Curadô 5) Povo das Almas da Praia -Chefe Exu Giramundo 6) Povo das Almas das Igrejas e Templos -Chefe Exu Nove Luzes 7) Povo das Almas do Mato -Chefe Exu 7 Montanhas 8) Povo das Almas da Calunga -Chefe Exu Tatá Caveira 9) Povo das Almas do Oriente -Chefe Exu 7 Poeiras REINO DA LIRA 1) Povo dos Infernos -Chefiado por Exu dos Infernos 2) Povo dos Cabarés -Chefiado por Exu do Cabaré 3) Povo da Lira -Chefiado por Exu Sete Liras 4) Povo dos Ciganos -Chefiado por Exu Cigano 5) Povo do Oriente -Chefiado por Exu Pagão 6) Povo dos Malandros -Chefiado por Exu Zé Pelintra 7) Povo do Lixo -Chefiado por Exu Ganga 8) Povo do Luar -Chefiado por Exu Malé 9) Povo do Comércio -Chefiado por Exu Chama Dinheiro REINO DA PRAIA. 1) Povo dos Rios -Chefiado por Exu dos Rios 2) Povo das Cachoeiras -Chefiado por Exu das Cachoeiras 3) Povo da Pedreira -Chefiado por Exu da Pedra Preta 4) Povo do Marinheiros -Chefiado por Exu Marinheiro 5) Povo do Mar -Chefiado por Exu Maré 6) Povo do Lodo -Chefiado por Exu do Lodo 7) Povo dos Baianos -Chefiado por Exu Baiano 8) Povo dos Ventos -Chefiado por Exu dos Ventos 9) Povo da Ilha -Chefiado por Exu do Côco POMBA GIRA / BOMBO GIRA / EXU MULHER Chamada de Pomba gira, Bombo gira, Exu mulher ou ainda Bombo gira é conhecida com entidade feminina. Esta forma de chamar para Ela é sem dúvida pela influência banta (Angola). A Entidade banta Aluvaiá Pomba gira foi então submetida à Entidade iorubana Exu, sendo colocada como sua mulher.


Diz-se que a Pomba gira representa o poder feminino feiticeiro, comparável com as Iyami Oxorongá dos Iorubá. Ela pode ter muitos maridos, que se tornam seus "escravos" ou empregados. Todas as Entidades são duplas, é dizer, cada uma delas pode se apresentar em baixo da aparência de homem ou mulher. Por seu lado, os Exu homens podem ter muitas mulheres, as quais passam a ser suas escravas ou empregadas. É muito comum usar o número 7 (sete) para dizer quantas mulheres ou homens pode ter uma Entidade, isso é assim, por ser um número cabalístico e mágico. Cada Exu homem tem sua parte feminina ou contrapartida, que na verdade são a mesma Energia em baixo de aparências distintas, temos assim: Exu Rei das Encruzilhadas / Pomba gira Rainha das Encruzilhadas; Exu das Matas / Pomba giras das Matas; Exu Giramundo / Pomba gira Giramundo; Exu do Cravo Vermelho / Pomba gira da Rosa Vermelha; Exu Mulambo / Pomba gira Maria Mulambo; Exu Sete Capas / Pomba gira Sete Saias; Exu 7 Estrelas / Pomba gira 7 Estrelas; etc. Cada pessoa tem pelo menos um par de Exús que age e mora perto dela desde o dia do nascimento. Que um homem tenha como Guia uma Pomba gira (que incorpore nele) não quer dizer que ele vai se tornar homossexual, ou vai mudar seu gosto pelas mulheres, como muitos pensam; nada disso, ele vai seguir sendo o mesmo homem de sempre. O mesmo é para as mulheres que tiverem um Exu. Isso é para os casos onde se puxa somente uma das duas Entidades que possui cada um como mínimo, pois existem muitas casas onde são puxadas a dois (Exu homem e Pomba gira), sendo que tampouco eles vão influir na definição sexual da pessoa. O que acontece é que muitos se aproveitam para colocar as culpas em Exu. Pode acontecer também que alguma pessoa tenha duas pomba giras e dois Exús, um par de Exús que estava submetido aos espíritos evangelizados e que logo após foi liberada, e uma parelha de Exús que se apresentou. Quando incorporada no cavalo, a pomba gira mostra-se quase sempre bonita, feminina, amável, elegante, sedutora, mais também tem vidência, é certeira e sempre tem algum conselho para aqueles que estão sofrendo por um amor. Ela gosta das bebidas suaves: vinhos doces, licores, cidra, champanhe, anis, etc. E gosta dos cigarros e cigarrilhas de boa qualidade, assim como também lhe atrai o luxo, o brilho e o destaque. Usa sempre muitos colares, anéis, brincos, pulseiras, etc. Sendo que existem milhares de pomba giras, e que cada uma tem sua própria pessoalidade, e torna-se muito difícil uma descrição geral. Suas oferendas levam ovos, maçãs, morangos, perfumes, pentes, espelhos, flores (especialmente rosas nunca botões), bebidas, cigarros, etc. As principais pomba giras em ordem hierárquica são as correspondentes às sete passagens da representação feminina de Exu Rei, Pomba gira Rainha, após temos 63 pomba giras


chefas, sendo cada uma delas a contrapartida de algum dos Exu chefes que já apresentamos na parte onde falamos dos povos de Exu. As funções principais de Pomba gira são as de ajudar os seus em todos os casos de amor, mas também é usada a sua força para desmanchar feitiços, para pedir protecção e curar várias doenças. GENERALIDADES DE ALGUNS EXUS Deixamos claro que quando falamos de alma encarnação de um determinado Exu, isso não indica que faz alusão a todos os que se apresentam com este nome, sendo que se trata de um caso específico sobre o qual estamos falando. Os Exús que chegam aos médiuns são pessoais, portanto, suas vivências e encarnações são únicas. Devem sim, ter algo em comum com a falange da qual representam e também possuir uma base sólida. Tenho constatado que muitas narrativas baseadas em dados por algum Exu pessoal têm se estendido e se generalizado para todos os que chegam com este nome em outros médiuns, o que é um erro. EXU REI DAS SETE ENCRUZILHADAS Esta entidade se apresenta como um homem de idade avançada, de pele escura, barba e olhos vermelhos, cor de brasa. Traz a metade do seu corpo (o lado esquerdo) queimado, sendo que sua perna esquerda não funciona bem, por isto é muito comum que se apoie em um bastão. Prefere beber whisky de boa qualidade e fumar charutos grossos, sua voz é rouca, grave e forte. Quando está manifestado em algum médium, gosta também de azeitonas. Seu olhar é insustentável e quando se fixa em alguém, parece que o atravessa, sabendo seus segredos mais íntimos. As pessoas que o conhecem sentem certa autoridade nele e o respeitam. Se desmancha em passagens que envia ao mundo para que transmitam suas mensagens através de seus (médiuns), sendo que isto acontece com todas as demais Entidades. Sua vestimenta quase sempre é em tons vermelho e negro, com toques brancos e às vezes dourados (quando fora da Encruzilhada da Lira), prefere a capa e a cartola. Gosta de trabalhar com pouco público, em sessões que tenham força espiritual, onde os que nelas se encontram estejam concentrados ao máximo para dar o melhor de si. Não é importante a quantidade, e sim a qualidade e o resultado final da cerimónia. Em sua última encarnação foi um Tatá Nganga banto, que foi trazido como escravo ao Brasil. Começou chegando como um Exu de baixo e foi levantado para "o alto" quando se fizeram os sacrifícios. Quando lhe perguntamos porque se denominava "da Lira" respondeu: "Lira é uma cidade africana, que fica nas fronteiras orientais do Reino Baganda, de lá venho eu..." Tem um carácter sério, amável e tranquilo, mas também pode ser enérgico e enojar-se


quando há algo que ele não gosta. Tem prazer em ensinar e doutrinar, por isto sempre está tirando dúvidas a todo aquele que lhe faça perguntas, desde as perguntas mais insólitas como "porque há estrelas..." até as mais comuns como "quero saber se meu marido me engana..." Apesar do Exu Rei das 7 Encruzilhadas tenha sido posto em um lugar privilegiado por alguns autores (os que escreveram com muita subjectividade), ele mesmo afirma que não é o Rei absoluto, e sim que apenas é um dos principais. É rígido e severo quanto a seguir as tradições e que os rituais se cumpram passo a passo como deve ser, mesmo que, como todo Exú está aberto a mudanças, às movimentações e inovações, sempre e quando os mesmos sejam feitos pelos próprios Exús. EXU VELUDO. Este Exu, vem das costas orientais da África, era swahili (negro arabizado). Usa um turbante na cabeça, e lindos tecidos de veludo trazidos de oriente, que lhe valeram o apelido, de "veludo" Dado a sua forma luxuosa de se vestir, no estilo muçulmano, muitos que viram seu tipo de apresentação através da mediunidade, o confundiram com um cigano e o associaram com os mesmos. Isto não significa que não trabalhe com os ciganos, ao contrário, tem inclusive uma passagem ou caminho que se apresenta como um. Tem muitos conhecimentos sobre feitiços que se fazem utilizando panos, tigelas, agulhas, pembas e outros ingredientes. Abre os caminhos e limpa trabalhos negativos feitos nos cemitérios. Gosta de um bom whisky e grossos charutos. Alguns de seus caminhos são: Exu Veludo da Meia-Noite Exu Veludo Cigano Exu Veludo 7 Encruzilhadas Exu Veludo Menino Veludinho Exu Veludo dos 7 Cruzeiros Exu Veludo das Almas Exu Veludo dos Infernos Exu Veludo da Calunga Exu Veludo da Praia Exu Veludo do Oriente Exu Veludo Sigatana Exu Veludo do Lixo EXU MEIA-NOITE O Exu da Meia-noite que conhecemos foi um negro descendente de escravos, que vivia em Minas Gerais. Sua especialidade é a de praticar feitiços ou trabalhos que são efectuados sob a influência dos planetas, as estrelas e suas posições. E prefere, como seu nome o diz, receber oferendas e fazer trabalhos à meia-noite, mais não o que marca no relógio, e sim a mágica, aquela que se calcula dividindo as horas do dia em que há luz solar e encontrando


justamente sua metade. Gosta de beber whisky e fuma charutos. Sua vestimenta é totalmente de cor negra, com alguns tons vermelhos. Traje negro, chapéu e às vezes traz uma capa. Alguns de seus caminhos são: Exu Meia-Noite da Calunga Exu Meia-Noite das Almas Exu Meia-Noite da Praia Exu Meia-Noite do Mar Exu Meia-Noite do Oriente Exu Meia-Noite das 7 Encruzilhadas Exu Meia-Noite da Capela Exu Meia-Noite do Cruzeiro Exu Meia-Noite da Mata EXU CIGANO Este, como seu nome indica, se manifesta sob a aparência de um cigano. Quando vivia foi um cigano árabe, que veio como escravo ao Brasil junto com um contingente que provinha da África Oriental. Seu nome em vida era Hassam. Por ser o primeiro cigano que se iniciou no culto afro brasileiro que ele conheceu no cativeiro junto com os demais escravos, obteve o privilégio de ser o comandante dos demais ciganos que se iniciaram, de onde passou a ser chefe do povo cigano. Logo, quando começa a manifestar-se, como "Exu de Alto" se dá a conhecer como "Cigano L'erú" que significa: "O cigano que foi escravo", dando a entender que foi um dos que chegaram primeiro. Sua vestimenta é composta de panos coloridos, turbante e bombacha no estilo árabe. Sendo um dos poucos ciganos (homens) que se apresentam desta maneira, já que a maioria vem com chapéu de feltro ou lenço de cabeça, calça, camisa e jaleco, pois são ciganos muito mais novos no tempo. Os outros Exús que se manifestam como ciganos, quase nunca se chamam "ciganos", por que de uma maneira geral são Almas de Ciganos que se iniciaram no culto, e chegam com a representação de algum outro Exu do Alto Comando, por exemplo: Exu Corcunda Cigano. Alguns de seus caminhos são ramos de onde podem chegar os distintos ciganos: Exu Cigano do Oriente -O que vem da África Oriental, Arábia e outros países asiáticos. Exu Cigano do Circo -O que trabalha -como indica seu nome -nos circos e também em todos os lugares onde fazem espectáculos públicos. Exu Cigano do Pandeiro -É quem vem com um pandeiro na mão, bom dançarino, tem um estilo turco. Exu Cigano Caló -É ele que representa a os ciganos que vieram ao Brasil desde Portugal, Espanha e França. Exu Cigano da Praça -Aquele que se dedica a buscar oportunidades nas praças, feiras e


parques, fazendo negócios. Exu Cigano Romanó -Quando se apresenta como um cigano que vem de algum dos países de Europa oriental. Exu Cigano do Violino -Que é a passagem na qual ele sabe tocar violino, sendo um cigano rumano. Exu Cigano da Lira – Que faz alusão aos conceitos: (a que provém de uma cidade africana chamada Lira e que fora a princípio um ponto de encontro entre várias raças para comerciar;) que é hábil compondo canções, cantado e tocando instrumentos variados. Exu Cigano Giramundo -Que não deve se confundir com "Exu Giramundo cigano", pois Cigano Giramundo é uma passagem de Exu Cigano o que mostra sob a faceta de trota mundos, andarilho, em sua carruagem viajando de povo em povo. Sem dúvida, Giramundo cigano é a representação de Exu Giramundo através de uma passagem como cigano. Exu Cigano do Garito -O que trabalha nas casas de jogo clandestino. Devemos ressaltar, que "garito" é uma palavra cigana. Há, todavia, muitos sub ramos derivados das primeiras passagens e também outras passagens. Devemos deixar claro que, não há algum lugar para ciganos (homens) com nomes próprios, pois temos ouvido por aí que chegam: cigano André, cigano Ramiro, cigano Sandro, cigano Marco, etc. No Candomblé só chega Exu Cigano "de tal parte", os espíritos de ciganos homens que venham com nomes próprios, NÃO SÃO EXUS DE LEI, não devem ser admitidos nas giras, porque não pertencem à nossa religião. Os ciganos que entraram na nossa religião quando viviam, têm até o momento, somente um dos caminhos: a) Chegar representando a Exu Cigano ou Pomba gira Cigana e um grupo; b) Chegar representando qualquer Exu dos altos comandos e ter ao final a denominação: "cigano". BREVE RESUMO DE OUTROS EXUS QUE NÃO DEIXAM DE SER IMPORTANTES: Exu Angola -Que pertence ao povo das Almas do Cativeiro. Exu Cobra Preta -Pertence ao povo das Cobras que trabalha dentro do Reino das Matas. Exu Come Fogo -Ronda nas cercanias dos crematórios e pertence ao povo do forno. Exu Coquinho dos Infernos -Que integra o grupo do Povo dos Infernos (dentro do Reino da Lira) Exu da Estrada -Que trabalha nas rotas e estradas (povo do Cruzeiro da Rua) Exu da Lama -Tem a incumbência onde há incêndios e faz parte do Povo do Forno. Exu Dalva -Pertence ao Povo do Cruzeiro do Espaço. Gosta de trabalhar quando está amanhecendo e recebe as oferendas em terrenos abertos. Exu do Ar -Trabalha sob o comando de Exu dos Ventos. Exu Formiga -Pertence ao Povo das Campinas, mora perto dos formigueiros onde procura um de seus alimentos predilectos: as formigas. Exu Gato -Prefere trabalhar nas encruzilhadas dos montes. Exu Gererê -Trabalha dentro do mar, pertence ao povo dos pescadores, de fato, seu nome significa “red” em linguagem banto. Exu Hora Grande -Outro tipo de nome que se usa para referir-se a Exu Meia-Noite. Exu Kolobô -Que trabalha nos cemitérios e ataca condolências, pertence ao povo das Mirongas.


Exu Lalu -Trabalha nas encruzilhadas da praia sob as ordens de Exu Mirim. Exu Limpa Trilhos -Trabalha nas vias de trem abrindo os caminhos, pertence ao povo da Encruzilhada de Trilhos e seu chefe directo é o Exu Marabô. Exu Mangue -Vive nos mangues. Exu do Pantanal -pertence ao povo do Lodo. Exu Pinga Fogo -Que pertence ao povo dos Fornos ou do Fogo (povo do fogo material) Exu Relâmpago -Trabalha no povo da Encruzilhada do Espaço (pontos cardinais), sob as ordens de Seu Sete Gargalhadas. Exu Sete Horas -Que pertence ao povo do Cruzeiro do Espaço. Exu Tira Tôco -Trabalha nos montes de Eucaliptos a beiradas do mar. Pertence ao povo da mata da praia. Exu Tranca Gira -Trabalha nos cruzeiros sob as ordens de Exu Tranca Tudo. Pomba gira da Terra -Trabalha nos cemitérios. Pomba gira Rosaria -Trabalha nos mercados e feiras. Pomba gira Sete Folhas -Pertence ao povo das árvores e trabalha na entrada dos montes.

OFEREÇO TAMBÉM A SEGUINTE LISTA: Exu Aleba Exu Apavenã Exu Banzé Exu Bará Exu Bauru Exu Boca de Fogo Exu Caçamba Exu Candô Exu Casamenteiro


Exu Chico Preto Exu da Figueira Exu da Guiné Exu da Laranjeira Exu da Limeira Exu do Congo Exu do Mar Exu Espeto Exu Folha Seca Exu Gibóia Exu João Caveira Exu João da Baia Exu João das Almas Exu João Calunga Exu João Mandinga Exu João Mironga Exu João Pepeu Exu Laborê Exu Loá Exu Lofe Exu Lonã Exu Madeiro Exu Maiô Exu Mareiro Exu Maromba Exu Marujo Exu Matança Exu Miloá Exu Mirô Exu Olho Grande Exu Panteira Exu Pedra roxa Exu Pena de Coruja Exu Pena de Urubu Exu Pena Preta Exu Pimenta Exu Rebolo Exu Serapião Exu Sete Baforadas Exu Sete Dias Exu Sete Facas Exu Sete Montes Exu Sete Pregos Exu Tata Ndaí Exu Tatalá


Exu Tatu Exu Tibiri Exu Tira Teima Exu Toquinho Exu Treme Terra Exu Três Encruzilhadas da Perdição Exu Três Penas Exu Tronco Exu Tronqueira Exu Trovoada Exu Tuniquinho Pomba gira Akiesan Pomba gira Aruá Pomba gira Carangola Pomba gira da Lomba Pomba gira das Cachoeiras Pomba gira das Cobras Pomba gira das Flores Pomba gira de Belém Pomba gira de Maceió Pomba gira de Máfia (da Ilha de Máfia na África) Pomba gira de Pemba (da Ilha de Pemba na África) Pomba gira Detê Pomba gira do Bananal Pomba gira do Jardim Pomba gira do Luar Pomba gira do Oriente Pomba gira do Rio Pomba gira do Sol e da Lua Pomba gira Ganzá Pomba gira Kirombô Pomba gira Maleva Pomba gira Maria Alagoana (de Alagoas) Pomba gira Maria Baiana (da Baia) Pomba gira Maria Colodina Pomba gira Maria da Praia Pomba gira Maria das Almas Pomba gira Maria de Minas (de Minas) Pomba gira Maria Farrapos Pomba gira Maria Lixeira Pomba gira Maria Mulambo Pomba gira Maria Navalha Pomba gira Maria Quitéria Pomba gira Maria Rosa Pomba gira Maria Túnica


Pomba gira Moรงa Bonita Pomba gira Mundana Pomba gira Rosa Amarela Pomba gira Rosa Caveira Pomba gira Rosa Preta Pomba gira Rosa Roxa Pomba gira Rosinha Pomba gira Sete Chocalhos Pomba gira Sete Cores Pomba gira Sete Estrelas Pomba gira Sete Maridos Pomba gira Sete Ondas Pomba gira Sete Saias


Nomes de Exus NOMES DOS EXUS / GUARDIÕES

SÃO INUMEROS EXUS/GUARDIÕES, MAS COLOCAREI ALGUNS NOMES PESQUISADOS NOS LIVROS, TENDAS E POR ALGUNS SITES:

TRANCA RUA

Tranca Rua das Almas

Tranca Rua da Encruzilhada

Tranca Rua de Embaré

Tranca Rua Rua das Matas


Veludo Exu Veludo da Meia Noite

Exu Veludo Cigano

Exu Veludo 7 Encruzilhadas

Exu Veludo Menino (Veludinho)

Exu Veludo dos 7 Cruzeiros

Exu Veludo das Almas

Exu Veludo dos Infernos

Exu Veludo da Kalunga

Exu Veludo da Praia

Exu Veludo do Oriente

Exu Veludo Sigatana


Exu Veludo do Lixo

Meia Noite

Exu Meia Noite da Kalunga

Exu Meia Noite das Almas

Exu Meia Noite da Praia

Exu Meia Noite do Mar

Exu Meia Noite do Oriente

Exu Meia Noite das 7 Encruzilhadas

Exu Meia Noite da Capela

Exu Meia Noite do Cruzeiro

Exu Meia Noite da Mata


Tiriri Exu Tiriri das Encruzilhadas

Exu Tiriri das Matas

Exu Tiriri dos Infernos

Exu Tiriri Menino

Exu Tiriri da Calunga

Exu Tiriri das Almas

Exu Tiriri da Figueira

Exu Tiriri do Cruzeiro

Exu Tiriri da Meia Noite

Exu Tiriri Cigano Alguns Tiriris ao final do nome d達o outro nome em africano, para especificar o tipo de Tiriri que comanda no Astral :


Tiriri – Apavená;

Tiriri – Apanadá;

Tiriri – Bará; Tiriri – Lonãn,

Cigano

Os outros Exus que se manifestam como ciganos, quase nunca se chamam "ciganos", por que de uma maneira geral são Almas de Ciganos que se iniciaram no culto, e chegam com a representação de algum outro Exu do Alto Comando, por exemplo: Exu Corcunda Cigano.

Alguns de seus caminhos são ramos de onde podem chegar os distintos ciganos:

- O que vem da África Oriental, Arábia e outros países asiáticos.Exu Cigano do Oriente Exu Cigano do Circo - O que trabalha - como indica seu nome - nos circos e também em todos os lugares onde fazem espetáculos públicos. Exu Cigano do Pandeiro – É ele que vem com um pandeiro na mão, bom dançarino, tem um estilo turco. Exu Cigano Caló – É ele que representa a os ciganos que vieram ao Brasil desde Portugal, Espanha e França. Exu Cigano da Praça - Aquele que se dedica a buscar oportunidades nas praças, feiras e parques, fazendo negócios. Exu Cigano Romanó - Quando se apresenta como um cigano que vem de algum dos países de Europa oriental. Exu Cigano do Violino - Que é a passagem na qual ele sabe tocar violino, sendo um cigano rumano. Exu Cigano da Lira – Que faz alusão aos conceitos: a) que provém de uma cidade africana chamada Lira e que fora a princípio um ponto de encontro entre várias raças


para comerciar; b) que é hábil compondo canções, cantado e tocando instrumentos variados. Exu Cigano Giramundo - Que não deve se confundir com "Exu Giramundo-cigano", pois Cigano giramundo é uma passagem de Exu Cigano o que mostra sob a faceta de trota-mundos, andarilho, em sua carruagem viajando de povo em povo. Sem dúvida, Giramundo-cigano é a representação de Exu Giramundo através de uma passagem como cigano. Exu Cigano do Garito - O que trabalha nas casas de jogo clandestino. Devemos ressaltar, que "garito" é uma palavra cigana.

Exu Angola – Que pertence ao povo das Almas do Cativeiro.

Exu Cobra Preta – Pertence ao povo das Cobras que trabalha dentro do Reino das Matas.

Exu Come-Fogo – Ronda nas cercanias dos crematórios e pertence ao povo do forno.

Exu Coquinho dos Infernos – Que integra o grupo do Povo dos Infernos (dentro do Reino da Lira)

Exu da Estrada – Que trabalha nas rotas e estradas (povo do Cruzeiro da Rua)

Exu da Lama – Tem a incumbência onde há incêndios e faz parte do Povo do Forno.

Exu Dalva – Pertence ao Povo do Cruzeiro do Espaço. Gosta de trabalhar quando está amanhecendo e recebe as oferendas em terrenos abertos.

Exu do Ar - Trabalha sob o comando de Exu dos Ventos.

Exu Formiga – Pertence ao Povo das Campinas, mora perto dos formigueiros onde procura um de seus alimentos prediletos: as formigas.


Exu Gato – Prefere trabalhar nas encruzilhadas dos montes.

Exu Gererê – Trabalha dentro do mar, pertence ao povo dos pescadores, de fato, seu nome significa “red” em linguagem banto.

Exu Hora-Grande – Outro tipo de nome que se usa para referir-se a Exu Meia-Noite.

Exu Kolobô - Que trabalha nos cemitérios e ataca condolências, pertence ao povo das mirongas.

Exu Lalu – Trabalha nas encruzilhadas da praia sob as ordens de Exu Mirim.

Exu Limpa-Trilhos – Trabalha nas vias de trem abrindo os caminhos, pertence ao povo da Encruzilhada de Trilhos e seu chefe direto é o Exu Marabô.

Exu Mangue – Vive nos mangues.

Exu do Pantanal - pertence ao povo do Lodo.

Exu Pinga-Fogo – Que pertence ao povo dos Fornos ou do Fogo (povo do fogo material)

Exu Relâmpago – Trabalha no povo da Encruzilhada do Espaço (pontos cardinais), sob as ordens de Seu Sete Gargalhadas.

Exu Sete Horas – Que pertence ao povo do Cruzeiro do Espaço.

Exu Tira-Tôco – Trabalha nos montes de Eucaliptos a beiradas do mar. Pertence ao povo da mata da praia.


Exu Tranca-Gira – Trabalha nos cruzeiros sob as ordens de Exu Tranca Tudo.

Exu Aleba

Exu Apavenã

Exu Arranca Toco

Exu Balaka

Exu Banzé

Exu Bara

Exu Bauru

Exu Boca de Fogo

Exu Caçamba

Exu Candô

Exu Casamenteiro

Exu Caverinha

Exu Chico Preto


Exu Cobra Preta

Exu Cobra Coral

Exu Corcunda

Exu Corcunda Cigano

Exu Corcunda das Almas

Exu Coruja

Exu da Figueira

Exu da Guiné

Exu da Laranjeira

Exu da Limeira

Exu do Aço

Exu do Congo

Exu do Ferro


Exu do Lodo

Exu do Mar

Exu Espeto

Exu Folha Seca

Exu Gato Preto

Exu Guerreiro

Exu Jibóia

Exu João Caveira

Exu João da Bahia

Exu João das Almas

Exu João Kalunga

Exu João Mandinga

Exu João Mironga

Exu João Pepeu


Exu Laborê

Exu Loá

Exu Lofe

Exu Lonã

Exu Lorde

Exu Lucifé

Exu Madeiro

Exu Maiô

Exu Mareiro

Exu Maromba

Exu Marujo

Exu Matança

Exu Miloá


Exu Mir么

Exu Olho Grande

Exu Panteira

Exu P茅 de Ferro

Exu Pedra Preta

Exu Pedra roxa

Exu Pena de Coruja

Exu Pena de Urubu

Exu Pena Preta

Exu Pimenta

Exu Rebolo

Exu Rei

Exu Rei das Sete encruzilhadas

Exu Rei da Calunga


Exu Saci

Exu Serapiรฃo

Exu Sete Aรงo

Exu Sete Baforadas

Exu Sete Caveras

Exu Sete Dias

Exu Sete Encruzas

Exu Sete Encruzilhadas

Exu Sete Facadas

Exu Sete Garfos

Exu Sete Montes

Exu Sete Poeiras

Exu Sete Pregos


Exu Sete Trevas

Exu Tata Caveira

Exu Tata Ndaí

Exu Tatalá

Exu Tatu

Exu Tibiri

Exu Tiriri

Exu Tiriri Lonan

Exu Tira-Teima

Exu Toquinho

Exu Tranca Rua das Almas

Exu Tranca Rua da Encruzilhada

Exu Tranca Tudo

Exu Tranca Gira


Exu Treme Terra

Exu Três Encruzilhadas da Perdição

Exu Três Penas

Exu Tronco

Exu Tronqueira

Exu Trovoada

Exu Tuniquinho

Exu Urubu

Exu Veludo

HISTÓRIA DO EXU TIRIRI SALVE TIRIRI

O texto aqui descrito é de pesquisas de livros e do próprio universo da internet. A história dos Exus Tiriris são descritas em tópicos abaixo, mas colocarei algumas de suas principais funções que habita em seu mistério.


Como sabemos, existem muitos (Exu Tiriri) com suas divisões de acordo com a sua atuação, mas não quer dizer que ele não atue em outros campos, assim como existem exus que recebem suas oferendas em encruzilhadas, principalmente as de terras, o mesmo pode também receber em estradas de ferro, podem solicitar suas oferendas em outros lugares tais como pedreiras, cachoeiras, campo aberto dependendo da sua necessidade de trabalho, pois alguns exus carregam consigo o mistério sétuplos. Exu trabalha com a natureza e a natureza esta em todo o lugar.

O Mistério do Exu Tiriri atua nas sete irradiações divinas, da mesma forma que os Mistérios "Sete" (Sete Catacumbas, Sete Caveiras, Sete Encruzilhadas, Sete Aços, Sete Trevas, Sete Fogareiro etc.) e, portanto, atua vitalizando a ordem e a retidão nos sete sentidos da vida, abrindo os caminhos daqueles que são merecedores dessa dádiva, podendo realizar Curas de todos os males vindo a combater todas as formas de vingança. Seu poder é sobre a solidão, esperança, planejamento, meditação e saúde.

Os Guardiões (TIRIRI) atuam nas vibrações dos verbos-função "quebrador", "devolvedor" e "retornador", assim como, são grandes especialistas em demandas e quebra de magias negras.

Tiriri é considerado o "Senhor da vidência" ou aquele que vê mais além.

EXU TIRIRI DA CALUNGA

O Guardião Tiriri da Calunga é de grande força, atua em despachar trabalhos nas encruzilhadas, matas, rios, cemitérios etc. Sobre suas características físicas apresenta-se com grandes traços orientais, anda de preto, com um gato preto ou um gato siamês, possui cabelos lisos como de japonês preso como rabo de cavalo, possui uma capa preta e vermelha, usa bengala ou um bastão na sua mão. Ele vem na Linha de Oxalá. (Conforme alguns estudiosos).


Seu Tiriri é um exu rebelde, de acordo com as "lendas" ele se apaixonou pela filha de um rei, e o mesmo sabendo disto, o aprisionou numa torre.

Mesmo sendo rebelde, ele também é um exu bastante sedutor, chama atenção de homens, crianças e hipnotiza as mulheres!

Tiriri é considerado o "Senhor da vidência" ou aquele que vê mais além, por isto é um dos mais evocados em casos relacionados com adivinhação através de búzios, principalmente no Candomblé.

Dependendo do tipo de Tiriri dependerá do tipo de Pombagira que o acompanha nos trabalhos.

A parceira de cada exú se evidencia nas zimbas (pontos riscados), as quais são antigos símbolos, os quais representam o lugar onde vive o exú, seu nome e sua parceira como temas principais, também se podem ler nas mesmas partes da vida terrena deste exú.

Os pontos riscados são a firme evidência de que o que está escrito nada pode mudar isto se aplica também ao nome do exú, sua vida, moradia e parceira, nestes cultos os pontos riscados ou firmeza espiritual equivalem a Ifá para os cultos iorubá.

Lamentavelmente, nem todos se capacitam no estudo dos símbolos sagrados e por isso muitas vezes somos tidos de que os assentamentos de Exú onde lhe dá nomes que não os pertence ou às vezes de uma parceira que não lhe corresponde. Isto traz como conseqüência que a pessoa que recebe a dita entidade, com o tempo acaba deixando desse templo, para buscar algum onde na realidade reconheça seu nome ou parceira.

Escudo Fluídico - Esta entidade obedece à força deste escudo fluídico riscado com pemba roxa com um vértice ou ponta para o cardeal LESTE ou NORTE. O pano sobre o qual deve ser riscado deve ser de cor cinza-clara, cortado em forma triangular. Leva velas ímpares para pedidos de ordem puramente espiritual, ao longo da linha de saída que corta o dito triângulo e para pedido ordem material, com velas pares dentro do triângulo. Aceita álcool ou aguardente em copo de barro e charutos em prato de barro, acesos de lumes para fora, em leque. Aceita qualquer espécie de flores miúdas de tonalidades pardo-escura, etc., junto com galhos de


vassourinha-branca por cima e ao redor de sua oferenda. Estas oferendas devem ser feitas às quartas-feiras, entre nove horas e meia-noite, sempre numa encruzilhada de quatro saídas ou caminhos, nos campos, capoeiras, etc., e nunca nas de ruas.

Seu poder é: sobre a solidão, esperança, planejamento, meditação e saúde.

EXU TIRIRI DAS SETE ENCRUZILHADAS

O Exu Tiriri das 7 Encruzilhadas alguns estudioso afirmam que em uma de suas "Lendas" diz que ele viveu na Irlanda no século XVI, como mero camponês, era moço formoso e Humilde, cometeu o grave pecado de se apaixonar por uma bela Jovem, filha do senhor feudal do condado, seu amor impossível, foi causa de sua desgraça, levando-o a masmorra por vários anos, onde convivia com a fome, tortura e todo o tipo de degradação humana.

Sua convivência com a Dor, a Peste, a Cólera, a Lepra, a Tuberculose e outros males o fez ao mesmo tempo Caridoso e Revoltado, por tanta Dor e Sofrimento.

Hoje Exu que vem na Linha da Magia Branca, trabalhar para as Curas de todos os Males e combater todas as Formas de Vingança.

EXU TIRIRI DAS ALMAS


O grandioso mistério de Deus, o Mistério Exu Tiriri.

Sem a intenção de estabelecer verdades, mas com a intenção de que cada vez mais possamos cultuá-lo e conhecê-lo.

Os conhecimentos que compartilho, é o pouco do conhecimento que me foram permitidos receber através dos trabalhos espirituais e do contato com esse mistério de Deus.

O Mistério Tiriri é um mistério originado no Trono da esquerda da Lei, trabalhando na vibração de Ogum, portanto sua vibração original é a da vitalização da irradiação da Lei e da Ordem.

Porém, o Mistério Tiriri é um mistério que atua nas sete irradiações divinas, da mesma forma que os Mistérios "Sete" (Sete Catacumbas, Sete Caveiras, Sete Encruzilhadas, etc.) e, portanto, atua vitalizando a ordem e a retidão nos sete sentidos da vida.

Os Guardiões Tiriri atuam, principalmente, nas vibrações dos verbos-função "quebrador", "devolvedor" e "retornador", assim como, em grande parte dos casos são grandes especialistas em demandas e quebra de magias negativas.

Como atuam na esquerda da Lei, atuam também abrindo os caminhos daqueles que são merecedores dessa dádiva.

Muitos espíritos trabalhadores na Umbanda dentro da linha da esquerda carregam em seu nome oculto esse mistério.

Os guardiões que trabalham dentro desse mistério, atuam nos consulentes buscando ordenar seus negativismos, abrindo os caminhos e quebrando demandas quando permitidas pela Lei e, muitas vezes, devolvendo-os aos seus "donos".

Quando Tiriri se apresenta é por que a Lei já ordenou o fim de uma ação negativa.


Os exus que trabalham dentro desse mistério recebem suas oferendas nas encruzilhadas, principalmente as de terra e as das estradas de ferro, mas como mistérios sétuplos, podem solicitar suas oferendas em uma pedreira, cachoeira, campo aberto dependendo da sua necessidade de trabalho.

Salve o Mistério Devolvedor-Retornador de Exu Tiriri. Salve o Mistério Quebrador de Exu Tiriri. Salve o Mistério Abridor de Exu Tiriri!

MENSAGEM DO EXU TIRIRI MENINO Dialogo do livro o Retorno de um adolescente

Vocês têm ligação com o Diabo?

Rindo, seu Tiriri diz:

O mal está dentro de cada um que vive na sua terra. Cabe a vocês distingüi-los, trabalhando para combatê-lo. Não adianta você está dentro de uma igreja, centro ou qualquer templo, invocar o nome de Deus, e logo ao sair deste, agir com maldade para com seu semelhante. Muitos na terra seriam Exú, por viverem com o coração cheio de maldades.

Vem nos pedir para fazer o mal, e eu te pergunto? Quem é o Diabo.

Acho que se deve contar é a fé. A essência que purifica e perfuma o coração dando a vida.


Alguns vivem a nos massacrar, por gostarmos de beber e fumar, quando deveriam verificar o trabalho realizado. Tantos em outros credos não bebem, não fumam, mas enganam e enrolam os humildes e carentes na fé.

Eu tenho certeza que meu trabalho é muito bem feito e copiado por tantos, vocês dificilmente irão ver um espírita criticar e atacar qualquer religião, porque aprendem a respeitar a liberdade de credo.

Antes de se atacar a religião por alguma coisa errada, deve-se procurar ver o caráter de quem a dirige. De falsos pastores a sua terra está cheia, tornando-se o grande inferno.

Somos massacrados por imagens e nomes que são puras palavras.

Pensem:

Quantos na terra receberam de seus pais nomes de santo e agem unicamente a serviço do mal.

A maldade existe não vinda conosco e sim com pessoas impuras e superficiais. Se um médium tem bom coração este jamais irá carregar um espírito sem luz a serviço do mal.

Alguns Dirigentes de credos diferentes, mas obviamente ligados a Deus, criticam se achando os donos da verdade por lerem a palavra de Deus, criticam imagens criadas pela mão do homem se esquecendo que a Bíblia também é feita pela mão do homem e hoje já se encontra dividida por credos, acho que Deus deixou uma única escritura. Será que eles mesmos agem por intermédio dela. Procure observá-los no dia a dia e não somente em dias de reuniões. Será que a palavra de Deus ensina seus filhos a impor ou ridicularizar, mesmo quando foi traído por Judas este sentiu piedade e amor. O perdoando.

Quem sabe estes são impulsionados com fanatismo e por esses espíritos sem luz que dizem vir dos Espíritas Umbandistas, ou do Candomblé.

Os que criticam geralmente passaram pelo espiritismo desejando algo que jamais mereceram.


Hoje enganando vão acumulando seus seguidores vão emprestando bens para impressionar e chamar mais e mais fiéis.

Eu recebo em minha casa várias pessoas também revoltadas e enganadas em seus credos, mais de que adianta brigar quando um dia de tudo tem que se prestar conta.

Espíritas não atacam, são atacados.

Alguns em seus credos atacam julgando-se melhores.

Jesus não atacou e foi castigado.

Quem é quem?

Os espíritas verdadeiros são serenos e evangelizados, não precisam defender-se, já que Deus é nosso juiz, auxiliado pelo nosso supremo advogado – O divino Mestre Jesus Cristo, no tribunal celestial.

Lembrem-se constantemente.

A vida tem seu começo, meio e fim para todos…

Este exú de serventia das Crianças trabalha cortando correntes passionais, de falsidade, traições e vencem demandas que alteram a paz interior; desmancham trabalhos onde se usa animais sacrificados e combatem os quiumbas que queiram se passar por Exu Mirim, fato muito normal em algumas casas de "santo". Seu corpo astral os permite se infiltrar por onde muitos não conseguem, muito respeitados em face de sua aparência, pois realizam verdadeiros "milagres" quando invocados, eu escrevi invocados - COITADOS DAQUELES QUE EVOCAM EXU!


SALVE TODOS TIRIRI (S)

Pontos Exu Tiriri PONTOS DO EXU TIRIRI


EXÚ TIRIRI

EXU TIRIRI RI RI É O REI DA ENCRUZILHADA TOMA CONTA PRESTA CONTA NO ROMPER DA MADRUGADA

EU VI EXÚ DANDO GARGALHADAS COM TRIDENTE NA MÃO, SUA CAPA BORDADA ELE É EXÚ TIRIRI MORADOR LÁ DA ENCRUZA VEM FIRMAR SEU PONTO AQUI

FOI UM TITITI POR AI, FOI UM TITITI FOI UM TITITI QUANDO AQUI CHEGOU EXU TIRIRI, ELE E CHEFE DA ENCRUZA O SENHOR DA MADRUGADA ORDENANÇA DE OGUM SUA MORADA E NA ESTRADA EXU TIRIRI EXU TIRIRI EXU TIRIRI EXU TIRIRI SUA BATALHA E NA ENCRUZA QUANDO CHAMADO ELE VEM AQUI - BIS MAIS ELE VEM AQUI SAUDAR TODAS SENHORA ELAS FICAM ASSANHADAS MAIS LOGO ELE VAI EMBORA.


FOI UM TITITI POR AI, FOI UM TITITI FOI UM TITITI QUANDO AQUI CHEGOU EXU TIRIRI,

ELE SEU TIRIRI MORA NA CALUNGA QUEM QUIZER FALAR COM ELE CORRE SETE CATACUMBAS ELE TRABALHA COM O SOL TRABALHA COM A LUA, EXU ELE TRABALHA COM O VENTO TRABALHA COM O TEMPO EXU OUOU

VOCÊ NÃO MORA ONDE EU MORO - BIS VOCÊ NÃO VÊ O QUE EU VI O HOMEM DA ENCRUZILHADA ELE É O EXÚ TIRIRI TIRIRI É BELO, É BELO QUE BELO EXÚ - BIS JÁ DEU A MEIA NOITE VAMOS VER QUEM VEM AÍ PRA FIRMA NOSSA CORRENTE VEM CHEGANDO TIRIRI TIRIRI É BELO, É BELO, QUE BELO EXÚ


MEIA NOITE E PONTO DEU MEIA NOITE EM PONTO O GALO CANTOU(2X) CANTOU PRA ANUNCIAR QUE TIRIRI CHEGOU(2X) ELE VEM DA CALUNGA DE CAPA E CARTOLA E TRIDENTE NA MÃO. ESSE EXÚ DE FÉ É QUEM NOS TRÁS AXÉ E NOS DÁ PROTEÇÃO. ELE É EXÚ ODARA E VEM NOS AJUDAR, COM SEU PUNHAL ELE FURA, ELE CORTA DEMANDA, ELE SALVA,ELE CURA EXÚ AMOJUBÁ LAROIÊ LAROIÊ EXÚ, EXÚ AMOJUBÁ EU PERGUNTEI A ELE O QUE É EXÚ, ELE VEM ME FALAR LARUÊEXÚ - LARUÊEXÚ, EXÚAMOJUBÁ EXÚ É CAMINHO, É ENERGIA, É VIDA, É DETERMINAÇÃO, É CUMPRIDOR DA LEI, EXÚ É ESPERTO, EXÚ É GUARDIÃO, EXÚ É TRABALHO, É ALEGRIA VELOZ, EXÚ É VIVER, É A MAGIA, É O ENCANTO, É O FOGO, É O SANGUE NA VEIA VIBRANDO, EXÚ É PRAZER. LAROIÊ - LARUÊEXÚ, EXÚAMOJUBÁ TRAS SUA FALANGE EXÚ TIRIRI PARA TRABALHAR VEM SEU TRANCA-RUAS, MARIA PADILHA E EXÚ MARABÔ, SETE ENCRUZILHADAS, SE ZÉ PILINTRA AQUI CHEGOU MARIA MULAMBO, MARIA FARRAPO E DONA FIGUEIRA DONA SETE SAIAS, POMBOGIRA MENINA E ROSA VERMELHA SETE CATACUMBAS, EXÚ CAVEIRA FIRMAM PONTO AQUI E O EXÚ CAPA PRETA ANUNCIOU A FESTA DO EXÚTIRIRI DEU MEIA NOITE EM PONTO!

OUTRA VERSÃO / DO TERREIRO VEM SEU TRANCA RUA, POMBA GIRA RAINHA, EXU MARABÔ, SETE ENCRUZILHADA, SEU ZÉ PILINTRA AQUI CHEGOU, VEM EXU DO AÇO, MARIA FARRAPO E DONA FIGUEIRA, VEM SEU


SETE GARFOS, EXU MIRIM E TATA CAVEIRA, SETE CATACUMBAS E EXU REI FIRMOU PONTO AQUI, E O EXU BODE PRETO ANUNCIOU A FESTA DO EXU TIRIRI.

TIRIRI DE UMBANDA NA ENCRUZILHADA TOMA CONTA E PRESTA CONTA NO ROMPER DA MADRUGADA SENHOR MORADOR DA ENCRUZILHADA FIRMA SEU PONTO COM SETE FACAS CRUZADAS FILHO DE UMBANDA PEDE COM FÉ PRA SEU SETE ENCRUZILHADAS QUE ELE DÁ O QUE VOCÊ QUER OH CORRE CORRE ENCRUZILHADA SEU SETE ENCRUZAS JÁ CHEGOU DA PORTEIRA DA CALUNGA VIRÁ TRANCA RUA E EXU MARABÔ

DEU UMA VENTANIA Ô GANGA, NO ALTO DA SERRA ERA REI TIRIRI Ô GANGA, QUE VEIO PARA A TERRA - BIS

Pontos Exus PONTOS DE EXU PONTOS DE CHAMADA

UNHAS GRANDE, BRAÇOS FORTES, SEU TRANCA RUA VEM TRAZENDO A SORTE UNHAS GRANDE, BRAÇOS FORTES, SEU (NOME DO EXU) VEM TRAZENDO A SORTE

ALINHA VIRÔ VIROU NA ARUANDA ACORDA MEU FILHO ELE E DA QUIMBANDA QUEM FOI QUE EU MANDEI BUSCAR AS FALANGES DE EXU PARA TRABALHAR


CORTO FERRO CORTO AÇO CORTO DEMANDA NO AR RODA DE FOGO AQUI VEM PRA TRABALHAR A LINHA VIRÔ, VIROU NA ARUANDA ACORDA MEUS FILHOS ELE E DA QUIMBANDA

LA NA ENCRUZILHADA ELE TEM AS SETE ESPADAS E UMA CORTA FOGO NO AR A OUTRA CORTA AS ONDAS DO MAR E UMA E PRA QUEM TEM FÉ AS OUTRAS QUATRO E DE SEU LUCIFÉ

EXU QUEM TEM DUAS CABEÇAS ELE OLHA SUA BANDA COM FÉ SE UMA E SATANÁS DOS INFERNOS A OUTRA E DE JESUS NAZARÉ

EXU DA MEIA NOITE EXU DA ENCRUZILHADA SALVE O POVO DE ARUANDA SEM EXU NÃO SE FAZ NADA

EXU GANHOU UMA MARAFO DE CACHAÇA LEVOU NA CAPELA PRA BENZER


CHEGANDO ENCONTROU SÃCRISTÃO SE A BATINA DO PADRE TEM DENDE TEM DENDE ABATINA DO PADRE TEM DENDÉ

EXU AFIRMA SEU PONTO AQUI NESSE TERREIRO DEU MEIA NOITE NA LUA DEU MEIO DIA NO SOL

III QUA QUA QUA QUA QUE LINDA RISADA EXU VAI O QUE LINDA RISADA EXU VAI OO QUE LINDA RISADA DE QUA QUA QUA

LÁ NA PORTEIRA… EU DEIXEI MEU SENTINELA! LÁ NA PORTEIRA… EU DEIXEI MEU SENTINELA! EU DEIXEI SEU __________, TOMANDO CONTA DA CANCELA!

TRANCA RUAS

DEU UM CLARÃO NA ENCRUZILHADA E DO CLARÃO SURGIU UMA GARGALHADA


NÃO ERA O SOL NEM ERA A LUA O QUE BRILHAVA ERA O MESTRE TRANCA RUAS

LA NA ENCRUZA NA ENCRUZA EXISTE UM HOMEM VALENTE - BIS COM SUA CAPA E CARTOLA E SEU PUNHAL E TRIDENTE E MADRUGADA E MADRUGADA - BIS ELE ESTAR DO MEU LADO – BIS POR ISSO EU TE DIGO TRANCA RUA, VOCÊ E MEU ADVOGADO - BIS

BOA NOITE LUA CHEA LUA NOVA DO MEU LADO TRANCA RUA AQUI CHEGOU VAI COMANDAR O SEU REINADO

PODER, PODER, TRANCA RUAS É QUEM TRÁS BIS CUIDADO COM QUE DIZ, TRANCA RUAS ESTÁ POR TRÁS CUIDADO COM QUE FAZ, TRANCA RUAS ESTÁ POR TRÁS

EXÚ, EXÚ TRANCA RUAS BIS ME ABRE O TERREIRO OI ME FECHA A RUA

O SINO DA IGREJINHA FAZ BELÉM, BLEM, BLOM DEU MEIA NOITE O GALO JÁ CANTOU


SEU TRANCA RUA QUE É O DONO DA GIRA BIS OI CORRE A GIRA QUE OGUM MANDOU

SEU TRANCA RUA, É UMA BELEZA EU NUNCA VI UM EXÚ BOM ASSIM! SEU TRANCA RUA É UMA BELEZA ELE É MADEIRA QUE NÃO DÁ CUPIM

EXU E DO QUERER QUERER NAS HORAS GRANDES E QUE EU QUERO VER EXU E DO ROMPER DA AURORA SEU TRANCA RUA E QUEM COMANDA AGORA

SETE CHAVES EM UMA MESA UM SO HOMEM ASSENTADO SALVE O REI DA ENCRUZA SEU TRANCA FOI COROADO

O BODE DE TRANCA RUA DEU UM BERRO ARREBENTOU CERCA DE ARAME ENTORTOU PORTÃO DE FERRO.

EU CHAMEI O SOL EU CHAMEI A LUA


NA ENCRUZILHADA EU CHAMEI POR TRANCA RUA SEU TRANCA RUA SEMPRE FOI HOMEM VALENTE – BIS DERRUBANDO OS INIMIGOS COM SUA ESPADA E SEU TRIDENTE. SEU TRANCA RUA ELE E UM EXU DE FÉ ELE E REI LA DA ENCRUZA E PADILHA É SUA MULHER.

SETE CHAVES EM UMA MESA UM SÓ HOMEM ASSENTADO FIDALGO REI DA ENCRUZA SEU TRANCA FOI COROADO

VIVA AS ALMAS SALVE A COROA E A FÉ SALVE EXU DAS ALMAS QUE ELE E TRANCA RUA DE FÉ OOO VIVA AS ALMAS

7 ENCRUZILHADA

SETE VEZES NO CAMINHO SETE VIDAS E UM DESTINO SETE AMORES SÃO AS HISTORIA DESSE EXU TRABALHADOR COM ELE SEMPRE AO MEU LADO SEMPRE ESTAREI DE PÉ SALVE SEU SETE ENCRUZILHADA O MEU AMIGO DE FÉ ERA MADRUGADA QUANDO UMA GARGALHADA NA ENCRUZA ECOOU A LUA BRILHAVA A LUA ILUMINAVA DOS CAMINHO POR ONDE EXU PASSOU


QUANDO O GALO CANTA E HORA SETE VEZES O SINO BATEU COM A SUA CAPA BEM EXUBERANTE HOMEN NOBRE E ELEGANTE SEU SETEENCRUZA APARECEU FEITIÇOS E MANDIGAS SEI QUE ELE VAI DESMANCHAR ELE CORTA DEMANDA NA FORÇA DO SEU AXÉ SETE FACA CRUZADAS NA ENCRUZA ENCONTREI ELE E SEU SETE ONDE NA RUA ELE E REI

EXÚ FEZ UMA CASA, SEM PORTEIRA E SEM JANELA AINDA NÃO ACHOU, MORADOR PRA MORAR NELA

ODARA, MORADOR DA ENCRUZILHADA BIS FIRMA SEU PONTO COM 7 FACAS CRUZADAS FILHO DE UMBANDA,PEDE COM FÉ PRA SEU 7 ENCRUZILHADA QUE ELE DÁ O QUE VOCÊ QUÉ BIS

ERA MEIA NOITE BIS QUANDO O MALVADO CHEGOU CORRE GIRA, CORRE GIRA VAI CHEGAR A MADRUGADA SALVE EXÚ, SALVE EXÚ DAS 7 ENCRUZILHADAS.


EXÚ É DO QUERÊ QUERÊ NAS HORAS GRANDES É QUE EU QUERO VER EXÚ É DO ROMPER DA AURORA BIS 7 ENCRUZILHADA É QUE COMANDA AGORA, EXÚ

O MEU SENHOR DAS ALMAS BIS DISSE QUE EU NÃO VALHO NADA OLHA LÁ QUE ELE É EXU BIS REI DAS SETE ECRUZILHADAS

A SUA CASA, NÃO TEM PAREDE NÃO TEM JANELA E NÃO TEM NADA AONDE É, AONDE É QUE EXÚ MORA, EXÚ MORA NA ENCRUZILHADA

EXÚ DA MEIA NOITE EXÚ DA ENCRUZILHADA SALVE O POVO DE UMBANDA SEM EXÚ NÃO SE FAZ NADA


EXU GUANDO CHEGA NO REI MAS TODO MUNDO QUER SABE O SEU NOME MAS ELE E SEU SETE ENCRUZILHADA ELE PULA DE BANDA ELE PULA DE LADO

EXU FEZ UMA CASA COM SETE PORTAS E SETE JANELAS EXU NÃO PRECISA DE CASA CARA PRETA É QUEM MORA NELA!

EXU FEZ UMA CASA SEM PORTEIRA E SEM JANELAS AINDA NÃO ACHOU MORADOR PRA MORAR NELA!

SALVE O SETE ENCRUZILHADA SEU SETE JÁ CHEGOU E NA PORTEIRA DA CALUNGA E E SEU SETE ENCRUZA E MARABÔ.

A SUA CASA NÃO TEM PAREDE NÃO TEM JANELA NÃO TEM MORADA E ONDE E E ONDE E QUE EXU MORA


EXU MORA NA ENCRUZILHADA

OGUM DA RUA OGUM MABORIXÁ. OGUM Ô LUA OGUM PARA IEMANJÁ CAMINHOS DESTRANCADO FOI SEU POVO QUEM LIMPOU SARAVÁ POVO DE LEI SARAVÁ MEU PAI XANGÔ EM SEU CAVALO BRANCO OGUM MONTOU PASSOU NA ENCRUZILHADA E SARAVOU O SR DAS ALMAS BRANCA ESSE OGUM ........... OLHA QUE E OGUM REI DAS SETE ENCRUZILHADA

QUATRO PAREDES CALHADAS DE BRANCO NÃO TEM PORTA E NÃO TEM JANELA CUIDADO SEU DOUTOR AI SE CAIR LA DENTRO DELA

7 ENCRUZA

OGUM MANDOU, XANGOU CRUZOU, SETE ENCRUZA CHEGOU E A PEMBA AFIRMOU, FORÇA PEMBA DE UMBANDA, FORÇA PEMBA DE DEMANDA.

DEU MEIA NOITE O GALO CANTA


Ô NA ARUANDA E NO TERREIRO DIZEM A UMBANDA TEM MIRONGA TEM MIRONGA SEU SETE ENCRUZA E DEMANDEIRO CANTA CANTA MEU GALO QUE AS FOLHA DA JUREMA AINDA NÃO CAIU QUE AS FOLHA DA JUREMA AINDA NÃO CAIU

EXU GUANDO CHEGA NO REI MAS TODO MUNDO QUER SABE O SEU NOME MAS ELE E SEU SETE ENCRUZA / ELE PULA DE BANDA ELE PULA DE LADO

TATA CAVEIRA PORTÃO DE FERRO CADEADO DE MADEIRA A VELA PRETA PERTENCEU A EXU CAVEIRA O TÚMULO ESTREMECEU E O DEFUNTO LEVANTOU NO CRUZEIRO DA CALUNGA A CORUJA JÁ PIOU.

PORTÃO DE FERRO CADEADO DE MADEIRA QUEM COMANDA O CEMITÉRIO E TATA CAVEIRA

ELE VEM VINDO POR DE TRÁS DA BANANEIRA SARAVA REI OMULU EXU TATÁ CAVEIRA


NO CEMITÉRIO TEM UM REI NO CEMITÉRIO VAI VOLTAR O CEMITÉRIO TEM UM REI TATA CAVEIRA MORA LÁ

PRA ELE NÃO TEM SEGREDO DESVENDA QUALQUER MISTÉRIO ELE E TATA CAVEIRA O SENHOR DO CEMITÉRIO ELE E UM HOMEM LINDO FILHO DO SEU OMULU NA ENCRUZA ELE E O REI E NA CALUNGA ELE E EXU

EU VI HOMEM SENTADO DEBAIXO DA MENDOEIRA ERA OSSO SÓ E TATA CAVEIRA

CASA DE LEI NÃO E PRA BRINCAR AQUI REINA TRANCA RUA, EXU DO AÇO E CAVEIRA

GALO CANTOU NA PORTEIRA DO CURRAL CHEGOU TATA CAVERA PRA LEVAR TUDO QUE E MAL FILHO DA GIRA FILHOS DE UMBANDA QUE TATA CAVEIRA VAI LEVAR TODA DEMANDA

SOLTARAM O BODE PRETO MEIA NOITE NA CALUNGA


ELE CORREU OS QUATRO CANTO FOI PARAR LA NA PORTEIRA BEBEU MARAFO COM TATÁ CAVERA

NO PORTÃO DO CEMINTÉRIO PLANTEI UM PÉ DE ARUEIRA! QUERO VER QUEM É QUE PODE COM EXÚ TATA CAVEIRA!

CAVERA CAVERA QUEM TE CHAMOU AQUI EXU TEM CHIFRE EXU TEM RABO OLHA QUE EXU E DIABO PORTÃO DE FERRO CADEADO DE MADEIRA QUEM COMANDA O CEMITÉRIO E TATA CAVEIRA AONDE VAI CORCUNDA COM TATA CAVERA NO PORTÃO DO CEMITÉRIO EU VOU CHAMAR TATA CAVEIRA EU VI HOMEM SENTADO DE BAIXO DA MENDOEIRA ERA OSSO SO E TATA CAVEIRA

EXU CAVEIRA

E CAVEIRA FIRMA SEU PONTO NA FOLHA DA BANANEIRA


QUAANDO O GALO CANTA É MADRUGADA PÕE EXÚ NA ENCRUZILHADA, BATIZADO COM DENDÊ. EU REZO UMA ORAÇÃO SEMPRE PRA FRENTE ELA QUER VER SE A CHAMA É QUENTE ELE É EXÚ ALAROÊ EU OUÇO A GARGALHADA DE TRANCA RUA O CAVEIRA É O ENVIADO DOS QUATRO CANTOS DA RUA É ELE QUEM COMANDA O CEMITÉRIO CATACUMBA TEM MISTÉRIO SEU FEITIÇO TEM AXÉ Ê CAVEIRA FIRMA SEU PONTO NA FOLHA DA BANANEIRA Ê CAVEIRA FIRMA SEU PONTO NA FOLHA DA BANANEIRA E NA CALUNGA QUANDO ELE APARECE CANTEMOS, EU REZO PRECE PARA O EXÚ DONO DA RUA E CREIO NA FORÇA DESSE MOMENTOE AFIRMO MEU PENSAMENTO NOS QUATRO CANTOS DA RUA E PEÇO A ELE QUE ME PROTEJA ONDE QUER QUE EU ESTEJA NESSA LONGA CAMINHADA MAS EU CONFIO EM SUA AJUDA VERDADEIRA ELE É EXÚ TATA CAVEIRA SENHOR DA ENCRUZILHADA... Ê CAVEIRA (BIS)

EXU CAVERINHA

EXÚ CAVERINHA, VENHA TRABALHAR LEVANTA DESSA TUMBA, FAZ PEDRA ROLAR NA MÃO ESQUERDA A FOICE E NA CINTA UM PUNHAL NÃO SAI DA LINHA INIMIGO PRA NÃO SE DAR MAL

EU VI MOÇO BONITO


NO MEIO DA CALUNGA VESTIDO DE BRANCO SENTADO NUMA TUMBA ELE EXU PEQUENO DA CALUNGA SEU CAVERINHA VEIO DAS SETE CATACUMBAS

CATACUMBA TREMEU A CRUZ CAIU CAVERINHA SAIU PRA PASSEAR ELE PEDIU CONHAQUE LHE DERAM PINGA ELE PEDIU PUNHAL PRA CORTAR MANDINGA

EXU DO AÇO

EXU DO AÇO MORADOR DO CEMITÉRIO, SUA FALANGE E DE AÇO E SUA ENCRUZA E DE FERRO

CADE O EXU, DA ENCRUZA DE FERRO ELE E EXU DO AÇO, QUEBRA TRILHO E ROMPE FERRO

NÃO MEXE COM ELE, QUE ELE E PONTA D´AGULHA - BIS QUEM MEXER COM EXÚ DO AÇO TA CAVANDO A SEPULTURA – BIS


EXU E DO QUERER NAS HORAS GRANDE E QUE EU QUERO VER EXU E DO ROMPER DA AURORA EXU DO AÇO E QUEM COMANDA AGORA.

O SINO DA IGREJINHA FAZ BELÉM BLEM BLOM DEU MEIA NOITE O GALO JA CANTOU EXU DO AÇO É O DONO DA GIRA OIE CORRE GIRA QUE OGUM MANDOU

ELE CHAMA EXU DO AÇO ELE ANDA DE MADRUGADA E NA MATA CALUNGA E NA ENCRUZA ELE ANDA DE MADRUGADA

EXU DO AÇO QUE GAROA E ESSA TAVA MOLHANDO SUA CATACUMBA E CHUVA GROSSA NÃO E CHUVA MIUDA SARAVA EXU DO AÇO SALVE AS SETE CATACUMBA

EXU GUERREIRO

OGUM EXU PEDE LICENÇA PRA SEU POVO ELE ARRIÁ


MAS ELE E EXU GUERREIRO VEM TRAZENDO FORÇAS PRA ESSE TERREIRO

GALO CANTOU NA BEIRADA DO TERREIRO PRA SAUDAR ENCRUZILHADA ONDE MORA EXU GUERREIRO

EXU REI

EXU GANGA NO ARÔ E DE DE DE DEUÁ O NINGUÉM PODE COMIGO EU POSSO COM TUDO EU ME INSPIREI NA LUZ DE EXU REI

NA ENCRUZILHADA JÁ VEM SEU EXU REI LA VEM EXU REI LA VEM LEBARÁ LODÉ O EXU EXU E LEBARÁ


EXU BODE PRETO O BODE DE TRANCA RUA DEU UM BERRO ARREBENTOU CERCA DE ARAME ENTORTOU PORTÃO DE FERRO.

SOLTARAM O BODE PRETO MEIA NOITE NA CALUNGA ELE CORREU OS QUATRO CANTO FOI PARAR LA NA PORTEIRA BEBEU MARAFO COM TATÁ CAVERA

CADE MEU BODE PRETO QUE AMAREI NA ENCRUZILHADA O BODE TEM CHIFRE GRANDE TREME TERRA E DA RISADA

PEGARAM MEU BODE PRETO CORTARAM SEUS QUATRO PÉS MAS EU NÃO QUERO SABER EU QUERO VER MEU BODE EM PÉ.

OUTROS PONTOS


PORTÃO DO INFERNO ESTREMECEU TODOS CORRERAM PARA VER QUEM É ELE DEU UMA GARGALHADA NA ENCRUZILHADA EXU (NOME DO EXU) E O CUMPADRE LUCIFÉ

GALO CANTOU MEIA NOITE NA PORTEIRA FOI (NOME DO EXU), QUEM RESPONDEU MEXA TUDO MAIS NÃO MEXA COM MEU POVO POR QUE MEU POVO NÃO E BRINCADEIRA NÃO TRANCA RUA E DO QUERER QUERER TRANCA RUA E DO QUERER QUEUÁ

BALANÇA A FIGUEIRA 3X BIS QUERO VER EXU CAIR CADÊ SEU (nome do exu). QUE EU NÃO VEJO ELE AI

EXU PLANTOU UMA BANANEIRA NA ENCRUZA MAS NÃO NASCEU RAIZ E COM AVE MARIA E COM AVE MARIA SEU (nome do exu) E COM AVE MARIA


SENHOR DAS ALMAS O MEU SENHOR DAS ALMAS DISSE QUE EU NÃO VALHO NADA

OLHA LÁ QUE ELE É EXU SEU TRANCA RUA DAS ALMAS

O MEU SENHOR DAS ALMAS DIZEM QUE EU NÃO SOU DE NADA OLHA LÁ QUE ELE É EXU SEU TRANCA RUA DA ECRUZILHADAS

O MEU SENHOR DAS ALMAS DISSE QUE EU NÃO VALHO NADA OLHA LÁ QUE ELE É EXU REI DAS SETE ECRUZILHADAS

O MEU SENHOR DAS ALMAS NÃO FAÇA POUCO DE MIM OLHA QUE ELE EXU E EXU TIRIRI

O MEU SENHOR DAS ALMAS AI DE MIM NÃO FAÇA POUCO OLHA QUE ELE E EXU E EXU ARRANCA TOCO


O MEU SENHOR DAS ALMAS OLHARAM PRA MIM DE CARA FEIA OLHA QUE ELE E EXU E EXU TATA CAVERA

O MEU SENHOR DO CAMPO SANTO DAS HORAS SANTA BENDITA QUEM TEM POVO DE EXU NÃO PASSA HORAS MALDITAS

SUBIDA DE EXU

É PEMBA BRANCA É PEMBA PRETA PEMBA UÊ TODOS EXU VAI JÁ FORAM EMBORA PARA ENCRUZILHADA PEMBA BRANCA PEMBA PRETA ...

TODOS EXUS QUANDO CAMINHA ALGUMA COISA ELE VAI FAZER MAIS ELE VAI PRA SUA ENCRUZILHADA ELE VAI VAI MEXER NO SEU DENDER

EXU VAI PELO PE PELO PÉ


EXU VAI PELA MÃO PELA MÃO EXU VAI EMBORA OLHA A BANDA COM BANDA EXU VAI SÓ

EXU BEBEU EXU CURIOU EXU VAI EMBORA, QUE A HORA CHEGOU. (BIS) (depois que os exus subiram) EXU BEBEU, EXU CURIOU, EXU FOI EMBORA, QUE A HORA CHEGOU.

SALVES TODOS EXUS

PONTOS DE EXÚO Sino da igrejinha faz delém, dlem dlom O Sino da igrejinha faz delém, dlem dlom Deu meia noite o galo já cantou Todos exus que são donos da gira Oi corre gira que Ogum mandou As pomba giras que são donas da gira oi corre gira que Ogum mandou

Exu é de querer, querer Na hora grande é que eu quero ver Exu é de querer, querer Na hora grande é que eu quero ver Exu é do romper da aurora Seu Tranca Rua toma conta agora, exu Exu é do romper da aurora Maria Padilha toma conta agora, exu Exu é de querer, querer Na hora grande é que eu quero ver Exu é de querer, querer Na hora grande é que eu quero ver


Exu é do romper da aurora As pomba giras tomam conta agora, exu Exu é do romper da aurora Todos Exus tomam conta agora, exu !

Rí quá quá quá Que bela risada Exú vai dar… 2x Mas que bela risada Que exu vai dar Mas que bela risada Ri quá quá quá Oi que linda Risada que exu vai Dar mas que linda Risada que exú Vai dar…. Ri quá quá quá….

Exú não brinca Exú não é de brincadeira.. 2x Onze horas plantou bananeira Meia-noite banana deu cacho Meia-noite não amadurou Exú botou bananeira abaixo.. 2x Ferrabrás, ferrabrás Mulher de exú É satanás.. 2x Ê… Exu não brinca…

Seu tranca ruas é uma beleza eu nunca ví um exú assim, seu tranca ruas é uma beleza ele é madeira que não dá cupim! (bis).

Ô luar! Ô luar! Ô!! luar! Ele é o dono das ruas… Quem cometeu as suas faltas, peça perdão à Tranca Rua…

Firma o ponto acerta o passo para o exú tiriri não há embaraço.(bis).

Exu Tiriri Trabalhador da Encruzilhada Toma conta dessa ronda no romper da madrugada Exu Tiriri Trabalhador da Encruzilhada Toma conta dessa ronda no romper da madrugada E já não era meia noite, quando Mavambo chegou Com sua capa de ferro dizendo que era doutor E já não era meia noite, quando Mavambo chegou Com sua capa de ferro dizendo que era doutor Mas ele era Exu dizendo que era doutor Mas ele era Exu dizendo que era doutor

Amanheceu brilhou o sol brilhou o sol anoiteceu brilhou a lua vinha passando pela encruza eu avistei seu Tranca Rua Amanheceu Amanheceu brilhou o sol brilhou o sol anoiteceu brilhou a lua vinha passando pela encruza eu avistei seu Tranca Rua Fiz um pedido com fé e o meu pedido ele atendeu perguntei onde é sua morada e ele assim me respondeu Eu morri em nazaré moro na encruzilhada sou tranca rua de maré Eu morri em nazaré moro na encruzilhada sou tranca rua de mare

Ninguém pode comigo eu posso com tudo lá na encruzilhada ele é exu veludo


PONTOS DE POMBA GIRA

Tentaram me matar na porta do cabaré Tentaram me matar na porta do cabaré Ando de noite ando de dia so não mata quem não quer Ando de noite ando de dia so não mata quem não quer

Vinha caminhando a pé Para ver se encontrava Pomba Gira Cigana de Fé Ela parou E leu minha mão E disse-me toda a verdade Eu só queria saber Onde andava Pomba Gira Cigana de Fé Que ela parou E leu minha mão E disse-me toda a verdade Eu só queria saber Onde andava Pomba Gira cigana de Fé

Ela é uma cigana faceira Ela é….Ela é das 7 linhas E não é de candomblé Ela vem de muito longe Ela vem pra trabalhar Ela vem de muito longe Pros seus filhos ajudar

Exu Maria Padilha Trabalha na encruzilhada Exu Maria Padilha Trabalha na encruzilhada Toma conta Presta conta Ao romper da madrugada Toma conta, Presta conta Ao romper da madrugada Pomba gira minha comadre Me protege noite e dia é por isso que eu vou na sua feitiçaria Pomba gira minha comadre Me protege noite e dia é por isso que eu vou na sua feitiçaria

Pomba gira é mulher de sete maridos Pomba gira é mulher de sete maridos nao mexa com ela ela é um perigo nao mexa com ela ela é um perigo Maria Padilha é mulher de sete maridos Pomba gira é mulher de sete maridos nao mexa com ela ela é um perigo nao mexa com ela ela é um perigo Maria Molambo é mulher de sete maridos Pomba gira é mulher de sete maridos nao mexa com ela ela é um perigo nao mexa com ela ela é um perigo A sete saia é mulher de sete maridos Pomba gira é mulher de sete maridos nao mexa com ela ela é um perigo nao mexa com ela ela é um perigo

Abre a roda deixa pomba gira trabalhar Abre a roda deixa pomba gira trabalhar ela tem ela tem peito de aço ela tem peito de aço e coração de sabiá ela tem ela tem peito de aço ela tem


peito de aço e coração de sabiá

eu bebo eu bebo sim bebo pra falarem mal de mim falam pela frente falam por detras mas quando precisam é de mim que correm atras falam pela frente falam por detras mas quando precisam é de mim que correm atras

Choveu, choveu só la na calunga é que não choveu Choveu, choveu só la na calunga é que não choveu . E que a dona Padilha cruzeiro das almas presta as contas pra mim …. e que a dona Padilha cruzeiro das almas presta as contas pra mim. Choveu, choveu só la na calunga é que não choveu Choveu, choveu só la na calunga é que não choveu . E que a dona Padilha cruzeiro das almas presta as contas pra mim …. e que a dona Padilha cruzeiro das almas presta as contas pra mim.

Deu meia noite tambem ja deu meio dia, na encruzilhada Maria Padilha tava lá Firmá seu ponto debaixo de uma figueira, o seu ponto é firme ela não pode vacilar…. Oi diz auê auê auê oi diz auê auê auá.. 2x Deu…

Aê o pombo-gira,Aê pombo-girá Aê o pombo-gira,vamos trabalhar. Aê o pombo-gira,Aê pombo-girá Aê o pombo-gira,vamos trabalhar. Aê o pombo-gira,Aê pombo-girá Aê o pombogira,vamos trabalhar. Aê o pombo-gira,Aê pombo-girá Leva as quizalas dessa casa pro lado de lá! Aê o pombo-gira,Aê pombo-girá Aê o pombo-gira,vamos trabalhar.

Vinha caminhando pela rua quando uma moça bonita eu vi eu disse que vinha Vinha caminhando pela rua quando uma moça bonita eu vi com sua sandália de prata sua saia dourada ela sorriu para mim perguntei pra ela a onde fica a sua morada ela respondeu pra mim assim moro numa estrada sem fim ela respondeu pra mim assim moro numa estrada sem fim

Exu Maria Padilha Trabalha na encruzilhada Toma conta, presta conta… No romper da madrugada. Pomba-Gira minha comadre Me proteja noite e dia Trabalhando nas encruzilhadas Com suas feitiçarias.


Com uma rosa e uma cigarrilha Maria Padilha já chegou, E na Kalunga Ela é Rainha Ela trabalha com muito amor Sete cruzeiros da Kalunga É a morada dessa mulher Ela é! Maria Padilha, Rainha do Candomblé…

Maria Padilha, Soberana da estrada, Rainha da encruzilhada, E também do candomblé, Suprema é uma mulher, de negro, Alegria do Terreiro, Seu feitiço tem axé, Mas ela é, ela é, Ela é… A Rainha da Encruza, A mulher de Lúcifer.

Ebós e Simpatias EBÓS

O que são Ebós

São uma série de rituais visando corrigir várias deficiências na vida de um ser humano (saúde, amor, prosperidade, trabalho profissional, equilíbrio, harmonia familiar, etc.) A composição de cada ebó depende de sua finalidade e seus componentes irão desde bebidas, frutas, folhas, velas, adornos, alimentos secos, mel, dendê, louças, artefatos de barro ou ágata.

O termo ebó tem pelo menos 2 significados práticos. O primeiro quando é usado para denominar um processo de limpeza, chamado também de sacudimento por muitos. O segundo quando é usado genericamente para o ato de fazer uma oferenda e as vezes para a oferenda em si, não importando se esta oferenda é uma comida ou sangue. A palavra ebó – significa sacrifício e devemos entender isso de uma forma ampla e não somente o que requer sangue. O ebó uma oferenda a ser feita para os ancestrais ou orixá (òrìṣà) em agradecimento por benção recebidas ou na intenção de resolver problemas ou obstáculos, abrir portas e oportunidades. Os itens normalmente se compõe de itens comestíveis como frutas frescas, água, bebidas destiladas, mel e azeite. Além disso o ebó (ẹbọ)


pode conter outros itens como dinheiro, roupas, búzios e ervas. Alguns tipos de ebó são colocados dentro de casa e outros devem ser colocados no tempo. Ebó, é assim uma oferta ritual, um forte elemento e o motivo final do processo de consulta ao oráculo. Ele tem uma função central no processo de consulta. O ritual de oferta consiste de uma liturgia elaborada com objetivo de apresentar uma comida e bebida através dos quais o homem manipulará e usará para intermediar com as divindades em seu próprio benefício. O relacionamento entre os seres humanos e as divindades é expressado e obtido através da execução de rituais e liturgias, e isso ocorre em qualquer religião sendo essa, a ritualização, a base da necessidade e existência das religiões uma vez que a sua razão é a ligação entre o homem e o divino. A colocação ou citação do oráculo como parte do processo de um ebó é intencional, em se tratando de Candomblé ou de Ifá, não existe sentido em se estabelecer a necessidade de se fazer um ebó sem que o oráculo esteja envolvido. Estamos tratando de uma processo de transmissão, equilíbrio e reposição de axé através de orixá e com a interferência de um “operador” qualificado o sacerdote, dessa forma a necessidade disso, a composição, local, etc. tem que ter sido definido através do oráculo, é assim que as coisas funcionam, isso não é Umbanda. Os rituais e litugias conectam o mundo físico ao mundo espiritual de forma a trazer harmonia e equilíbrio para o nosso dia a dia.

A realização das liturgia e rituais através do ebó re-ordena e corrige o relacionamento entre a divindade e o homem trazendo o equilíbrio que se deseja cosmo Yorùbá pode ser eventualmente resolvido através do uso do ebó. O sacrifício é a rama que traz a solução e tranquilidade ao universo e que ordena os problemas do dia a dia. Quatro coisas são importantes para a eficácia de um ebó . A primeira é o correto uso de cada elemento ritual que é especificado para o odù que foi revelado na consulta ao oráculo. - Segundo isto tem que ter objetivo e propósitos reais e sinceros. - Terceiro, tem que ser espiritualmente tratado por sacerdotes. - Quarto, existe a necessidade de existir uma integração entre o sacerdote, o consulente e as forças espirituais que serão movimentadas para se obter o resultado desejado. Mais ainda, quando este relacionamento é próximo, as ervas, se forem necessárias, irão curar de fato.

Algumas vezes o ebó não virá na forma de uma oferenda física, mas sim através de regras de comportamento e proibições. Por exemplo, não frequentando alguns lugares, não consumindo determinado tipo de alimento, não fazendo determinado tipo de tarefa ou comportamento, adotando uma rotina de rezas, etc.. Uma parte muito importante de um ebó (ẹbọ) é se determinar a quantidade de tempo que ele vai ficar exposto e o local onde será colocado depois. Normalmente os ebós são colocados em algum lugar da natureza.


Esta definição é parte do processo do oráculo. Mas em relação a seu significado o mais importante é entender que o ebó é mais do que um conjunto de itens físicos. Ele é parte de um sistema de forças e energia que é movimentado no momento em que se inicia a consulta ao oráculo, quando olódùmarè se utilizará de Orunmilá e de seus ministros, os orixá e ancestrais, para poder mudar ou corrigir uma determinada situação, e neste processo, Bará é o elemento transportador de energia, ou axé. Assim todo o conjunto espiritual que compõe os fundamentos da religião se movimentam através de uma simples consulta a Ifá, ou seja, um jogo de búzios. Não podemos entender o significado de um ebó (ẹbọ) se não compreendermos este sistema metafísico que está envolvido e suas diversas engrenagens.

EBÓS

EBÓ PARA ATRAIR DINHEIRO COM ORIXÁ XANGÔ Material:

1 vela marrom de sete dias

1 travessa de louça branca - pequena

12 quiabos

Mel de abelha.

1 garrafa de água mineral

Modo de fazer:

Tire a cabeça dos quiabos - reserve


Corte os quiabos em cruz e pique-os bem fininhos.

Faça seus pedidos enquanto for picando.

Faça um ajabó, isto é, vá com as mãos amassando-os com a água e mel de abelha.

Deixe de misturar e amassar quando estiver bem cremoso, como que espumando.

Enfeite com as cabeças reservadas.

Coloque na travessa.

Coloque num alto: a travesssa , um copo d´água, e a vela acesa.

Depois de 7 dias, despache este ebó em agua corrente.

Faça numa lua nova, cheia ou crescente - quarta feira - durante o dia.


PARA CRIANÇA QUE DORME MAL Material:

1 fronha do travesseiro com que a criança dorme

70cm de fita azul

70cm de fita rosa

70cm de fita branca

1 colher de sopa de mel

Lave a fronha da criança normalmente, coloque o mel na água e enxague a fronha, ponha a secar à sombra. Coloque a fronha no travesseiro e deixe por 7 dias. Pegue as fitas e escreva em cada uma o nome da criança, dê 7 nós e coloque debaixo do colchão, deixe também por 7 dias. Ao oitavo dia pegue as fitas, leve a uma praça e peça a Ibeji (Cosme e Damião) que velem pelo sono da criança e que sempre a protejam. A fronha você pode usar normalmente depois

EBÓ PARA IEMANJÁ - Para obter um pedido Impossivel

8 maças


8 moedas

1m de morim branco

8 velas brancas comuns

8 rosas brancas

1 garrafa de champanhe

1 taça branca

1 perfume de boa qualidade

8 vezes o seu pedido escrito num pedaço de papel branco, a lápis.

Modo de fazer

Primeiro

Tire o miolo das maçãs - reserve.

Coloque os pedidos e as moedas dentro de cada maçã.

Regue com mel - volte o miolo.

Segundo

Despache este ebó numa praia.


Enterre as maçãs.

Por cima:

Forre o morim.

Enfeite com as rosas e com o perfume.

Abra a champanhe - enca a taça e coloque a garrafa ao lado.

Acenda as velas.

Faça numa lua nova, cheia ou crescente, sábado.

EBÓ PARA AFASTAR EGUM Material:

1 metro de morim branco


Roupa velha da própria pessoa

9 velas

9 bolas de arroz

9 acarajés

9 ovos

9 bolas de farinha de mesa

9 Ekurús

Pipoca

Maneira de fazer:

Com a pessoa em cima do morim, e vestida com a roupa velha, passsar tudo pelo corpo, quebrar as velas. A seguir rasgar a roupa velha e colocar tudo no morim branco. Amarrar e despachar no rio, mar ou mato (jogar antes para saber). Depois, preparar um banho de ervas: pára-raio, manacá, aroeira, erva prata. Colocar nn pote e ir tirando. Tomar 3 banhos em 3 dias seguidos.

EBÓ PARA NANÃ - Para problemas nas pernas Azeite de Oliva


1/2 kg de feijão prêto

1 oberó

1 pombo branco

mel de abelha

4 acaças brancos

1/2 kg de milho de pipoca

7 velas brancas comuns

1 m de morim branco

7 flores - copo de leite

Perna de cêra - a que estiver com problema: esquerda ou direita, ou ambas.

Modo de fazer

Cozinhe o feijão; espere esfriar.

Estoure a pipoca no azeite de oliva.

Coloque dentro do oberó o feijão.

Passe as pipocas na perna(as) da pessoa - coloque sobre as pipocas.


Despache em campo aberto.

Forre o morim.

Coloque o oberรณ.

Coloque a perna de cera por cima

Regue com mel.

Faรงa numa lua minguante - segunda feira - durante o dia

EBร“ PARA CURA DE DOENTE - Oxalรก 1/2 kg de milho de canjica

1 tijela branca


1 Obí branco

Banha de Ori

1 vela branca

Mel de abelha

Modo de fazer

Cozinhe a canjica - ainda quente, coloque a banha de ori - até que se dissolva.

Passe o obi pelo corpo do enfêrmo - parta-o no meio e coloque-o na tijela.

Regue tudo com mel.

Acenda a vela com um copo de água e reze pedindo a Oxalá a cura do enfêrmo.

A tijela, despachar no mesmo dia - embaixo de um altar de uma igreja.

Se o enfêrmo fôr mulher - despache numa igreja de uma santa.

Se o enfêrmo fôr um homem - despache numa igreja de um santo.

Faça este ebó numa lua nova - sexta feira - durante o dia.

EBÓ PARA DINHEIRO - Oxum Material necessário

6 ovos crus


6 Moedas

1 folha de mamona branca

mel de abelha

1 metro de morim branco

6 velas amarelas

Modo de fazer:

Despache o ebรณ numa cachoeira

Forre o morim

Abra a folha de mamona por cima

Separe as gemas dos ovos-jogue as claras fora.

Coloque as gemas sobre as folhas

Passe as moedas pelo corpo e faรงa seus pedidos e em seguida coloque as moedas em cima de cada gema.

Regue tudo com mel Acenda as velas.Faรงa este ebรณ numa lua nova, cheia ou crescente num dia de sรกbado.


EBÓ PARA DEIXAR DE BEBEREsse Ebó Para Deixar de Beber, na realidade são 3 ebós, caso não funcione um, tente um dos outros 2, vale lembrar que este feitiço é um dos trabalhos que acho muito importante.

É claro que a pessoa tem que querer e não deixar de procurar ajuda médica, pois como sabemos alcoolismo é uma doença e precisa de tratamento.


Caso não tenha nenhum tipo de conhecimento por favor peça ajuda a alguém dentro da religião, procure um jogo, uma orientação espiritual.

Os 3 Ebós (trabalhos, macumbas, feitiços, obrigações) para parar com as bebidas.

1 - Escrever os pedidos na fronha do travesseiro e depois despachar no mar.

2. Torrar a maça de vaca e fazer o pó. Esse pó deverá ser colocado na bebida que a pessoa mais gosta ou comida.

3. Fazer uma infusão de cachaça, camarão pitu e restos das fezes do beberrão. Quando ele beber fará vômitos. Quando vomitar, junte o vômito e enterre numa cova abandonada, acendendo uma vela e fazendo pedidos.

EBÓ PARA TIRAR CIUMES Esse feitiço é para acabar com ciúmes dentro do relacionamento (Feitiço banidor do ciúme), muita das vezes o amor é tanto que acaba por gerar um certo tipo de ciúmes (que é super natural), mas as vezes sem perceber esse sentimento de insegurança vai se tornando forte e descontrolado (doentio), portanto esse Ebó (trabalho, macumba, feitiço, etc, não é para o mal, é só para evitar que algo que já esteja acontecendo (ciúmes em excesso) não destrua seu relacionamento.

Então vamos lá: Você vai precisar de um pequeno jade, 10g de pétalas frescas de rosas, 1 cálice de vinho, 1 copo de água pura de fonte, raspas de suas unhas, 10g de folhas frescas de


patchuli. Prealize o feitiço em noite de Lua Minguante, de preferência quando ela se encontrar no signo de Escorpião. No caldeirão, ferva a água. Quando estiver fervendo, abaixe o fogo e vá colocando os ingredientes, um a um, repetindo o encantamento: "VERDE DRAGÃO DO CIÚME, ABANDONA MEU PENSAMENTO. QUE O CIÚME EU POSSA VENCER, COM A FORÇA DO ENCANTAMENTO!" Após ter colocado o último ingrediente, apague o fogo e leve o caldeirão para tomar o sereno da lua, retirando-o no dia seguinte, antes do nascer do sol. Coe o líquido, coloque-o dentro de uma pequena garrafa e enterre-a em um jardim bem longe da sua casa. Queime o resto que sobrou e jogue as cinzas em água corrente. Com toda certeza, seus ciúmes desaparecerão como por encanto!

EBÓ PARA TIRAR QUIEMAÇÃO DO CORPO E PROTEÇÃOHoje trago mais um bom trabalho de limpeza " EBO PARA TIRAR QUEIMAÇÃO " e o seu complemento que deve-se fazer após o trabalho de limpeza de descarrego (contra feitiçaria, praga, coisas ruins que tenha nos atingido) é uma proteção, no caso um fortalecimento para seu Ori (cabeça).

Abaixo está relacionado o material que deverá utilizar para fazer o Ebó contra feitiço, queimação, etc.


MATERIAL DO EBÓ

Panela de barro

9 Ovos

9 Cebolas

Dendê

Peneira pequena

Mel

Morim branco

MODO DE FAZER:

Pegue uma panela de barro coloque em sua frente, passe em todo o corpo 9 ovos, e as 9 cebolas, coloque dentro desta panela e cubra com dendê, em seguida coloque a peneira na boca desta panela e derrame o mel, e peça as forças da Terra que tire tudo de ruim de sua vida, ebo, feitiços, olho grande e queimação, e que seus inimigos não possam lhe enxergar. Este ebo será feito em local de mato queimado e/ou seco, e que tenha formigueiro perto, então cubra com o morim branco, e ao chegar em casa tome banho com sabão da costa e/ou sabão de coco. Após o Ebó prescrito acima aconselha-se a fazer o seguinte banho para FORTALECER ORI (sua cabeça, sua espiritualidade, suas forças, sua proteção, seu anjo da guarda)

MODO DE FAZER:

Pegue água de coco verde, quine dentro de uma vasilha com folhas de algodoeiro, elevante, e tome este banho varias vezes sempre ao amanhecer, antes tome banho com sabão da costa


e/ou sabão de coco, após feito isto tome banho com as ervas, logo a seguir coloque um akasa em sua cabeça e amarre com um morim branco e fique pôr duas horas, depois leve em um

jardim e coloque em baixo de uma arvore.

- EBÓ PARA PROTEÇÃO contra qualquer tipo de tragédia.Um peixe pargo de bom tamanho; azeite de dendê; gin; mel de abelhas; milho torrado; feijão fradinho torrado e ori-da-costa. Coloca-se o peixe numa travessa ou assadeira de barro; cerca-se com o milho e o feijão torrados; tempera-se com os ingredientes relacionados. Arreia-se diante de Ogun com velas acesas. Depois de três horas, despacha-se numa mata.

- EBÓ PARA OBTER UMA GRAÇA do Orixá Ogun. 1 inhame-do-norte cozido; arroz cru; ori-da-


costa; azeite de dendê; mel de abelhas; melado de cana; 7 pimentas ataré e gin. Amassa-se o inhame cozido e mistura-se a massa obtida com o ori-da-costa e o arroz. Com esta massa, preparam-se, modelando-se com as mãos, 7 bolas que, depois de prontas, serão arrumadas num alguidar de barro onde já se colocou o milho torrado. Acrescenta-se os demais ingredientes e oferece-se a Ogun, diante de seu igbá onde deverá permanecer por sete dias. Despacha-se na mata.

- Para apaziguar Ogun. Para acalmar a ira deste Orixá, basta oferecer-lhe uma melancia aberta e regada com melado de cana.

- Para limpeza da casa.Pega-se um coco seco, pinta-se todo com uáji, rola-se pela casa de dentro para fora impulsionando-o com o pé esquerdo, como se fosse uma bola. Quando chegar na porta da rua, pega-se o coco com a mão esquerda, leva-se à uma encruzilhada aberta de quatro esquinas e ali, atira-se o coco no meio da encruzilhada com força, para que se quebre.

- Para problemas de saúde.Pinta-se um coco seco com efun e depois unta-se todo com ori-dacosta ou, na falta deste, manteiga de cacau. Coloca-se o coco num prato branco diante de Exú e acende-se uma vela pedindo-se pela saúde da pessoa enferma. A vela deve ser substituída todos os dias, à mesma hora, e o pedido reiterado. No sétimo dia, logo que a vela termine, o coco deve ser levado e despachado na entrada de um cemitério.

- Defesa contra inveja e olho-grande.Coloca-se um coco seco com uma vela acesa em cima, onde deverá permanecer por três dias consecutivos. No terceiro dia, despacha-se numa encruzilhada de quatro esquinas.

- Para obter um amor.Tomar banho de água de rio misturada à água de coco verde durante cinco dias seguidos.

- Para melhorar a sorte.Rala-se um coco seco e espreme-se a massa num pano branco. O sumo obtido é misturado a um copo de leite de cabra. Mistura-se com água de rio e toma-se três banhos no mesmo dia, sendo um pela manhã, um à tarde e um à noite.


EBÓ DE AMARRAÇÃO Para fazer o Feitiço de Amarração: Pegar a batata doce, abrir ao meio e colocar o nome dentro do seu. Coloque dentro da batata-doce amarre a batata-doce com a linha verde a branca, coloque dentro do vidro, coloque mel água de flor de laranjeiras e uma essência menos alfazema. Tampar o vidro conforme for colocando os nomes dentro da batatadoce, dizer: Assim como bessem não vive sem Frequen eu não vivo sem “fulano” (o nome da outra pessoa). Acender as duas velas durante sete dias unidas. E oferecer a Bessem .

Os ingredientes do Feitiço de Amarração:

Elementos: 1 batata-doce grande

1 vidro com tampa limpo

1 vidro de água de flor de laranjeira

2 velas

8 vezes o nome do amado

8 vezes o nome da outra pessoa a quem quer unir

1 carretel verde e branco (linha)

SIMPATIAS

SIMPATIA PARA TRAZER BONS FLUÍDOS PARA SUA CASAMATERIAL:


- 1 maço de manjericão;

- 1 maço de eucalipto;

- água.

MODO DE PREPARO:

Coloque o eucalipto e o manjerição na água e leve ao fogo baixo para ferver. Deixe o aroma das plantas entrar em toda sua casa. Essa mistura também serve para se passar no chão da casa após a limpeza.

TER MAIS SORTENuma noite de Lua Cheia pegue 7 galhos de arruda, 3 moedas pequenas de qualquer valor e 3 pétalas de rosa branca. Coloque tudo na palma da sua mão e peça ao seu anjo da guarda para que tenha sempre muita sorte em tudo: no amor, no jogo e na saúde. Em seguida, faça 1 saquinho com 1 pano branco e coloque tudo dentro. Lave as mãos, costure o saquinho com uma linha amarela e carregue sempre junto de você. Esse será o seu patuá da sorte!

TER SUCESSO NAS APOSTASCompre um perfume que você goste muito, pingue 7 gotas dele em 1 vidro transparente, de preferência que tenha a boca larga. Junte 3 rosas brancas, 3 rosas vermelhas e 3 punhadinhos de arruda. Lave as mãos, tampe o vidro e deixe-o no sereno por 3 noites seguidas. No quarto dia, pegue o vidro, faça as suas apostas e com o dedo polegar,


toque no preparado e passe por cima da máquina de jogos em forma de cruz, como se estivesse benzendo os números que vai jogar. Conserve o preparado na geladeirae todas as vezes em que for apostar em alguma loteria, faça o mesmo ritual. Pode refazer esta simpatia, sempre lavando as mãos após o contato com o preparado.

SORTE AO SEU LADO Numa noite de Lua Nova, acenda 3 velas alaranjadas sobre 1 prato e 1 incenso num copo com arroz, para encher o ar com um aroma suave. Pense positivo e fale devagar: “Deusa da Sorte, atenda-me enfim: Deusa da Sorte, corra para mim. Saiba que, quando a Lua Cheia chegar, a sorte vai estar ao meu lado”. Os restos das velas, do incenso e o arroz, jogue numa grama perto de sua casa. O copo e o prato podem ser usados como de costume, depois de lavados.

SORTE EM TUDO Faça, em 1 folha de papel, o desenho de um sol. No centro do desenho, escreva tudo o que deseja. Dobre o papel e guarde em uma gaveta. Olhe, ao menos 1 vez por dia para esse papel e mentalize que os desejos anotados podem se concretizar a todo momento. Só se desfaça do papel quando conseguir tudo o que está escrito. Daí, jogue no lixo.

ATRAIR SORTE Na primeira noite de Lua Nova, plante 1 mudinha de palma-de-santa-rita no quintal de sua casa ou em um vaso de barro. Enterre 1 estrela-do-mar (que você pode encontrar em lojas de produtos místicos) e deixe até o próximo ciclo da Lua Nova. Desenterre a estrela-do-mar, que teve tempo suficiente para absorver as energias da planta, lave e embrulhe em 1 pedaço de tecido azul. Guarde no fundo do seu guarda-roupa e, toda vez que o azar estiver atrapalhando, pegue o embrulho e mentalize que está absorvendo energias positivas. Cuide bem de sua planta para afastar o azar de sua vida.


FERRADURA PARA TER SORTE Numa sexta-feira de Lua Cheia, pegue 1 bijuteria em forma de ferradura e enterre em um vaso, para absorver as energias da terra. Desenterre depois de 7 dias e coloque em 1 saquinho feito com tecido verde. Feche com linha da mesma cor e passe 1 fita verde em volta. Enterre novamente no vaso.

MAIS SORTE NA VIDA Ferva 1 litro de água, 3 sementes de girassol, 3 de coentro e 1 punhado de erva-doce. Mexa a mistura, dizendo: “A minha vida muda agora, em nome da Grande Mãe. Nessa poção está a energia da natureza, que dissipa todo o mal e traz boa sorte”. Desligue o fogo. Espere amornar, coe e derrame no seu corpo, do pescoço para baixo. Jogue os restos no verde.

DOBRAR A SORTE Para ver a sua estrela brilhar em todos os setores da sua vida, coloque em 3 litros de água fervente 1 punhado de manjericão e arruda, algumas gotas de essência de mirra e 3 de lavanda. Espere a mistura esfriar, coe e despeje sobre o seu corpo, molhando apenas do pescoço para baixo. Não use toalha para se enxugar e jogue os restos do banho no verde.

SIMPATIA PARA AJUDAR A TIRAR O VÍCIO DA BEBIDA

MATERIAL:


- 01 Porongo;

- 01 Vela;

- O nome da pessoa escrito num papel;

- Resto da bebida deixado pela pessoa;

Faça um furo no porongo e introduza o nome da pessoa e o resto da bebida. Lacre o porongo com a cera da vela. Leve até um mato onde a pessoa nunca vai passar e deixe o porongo embaixo de uma árvore.

SIMPATIA PARA RECEBER UMA DÍVIDA

MATERIAL:


- 01 Prato

- 01 Folha de Mamoneira

- 01 Opeté

- 07 Moedas de 1 real

- Nome da pessoa

- Cozinhar batata inglesa

Coloque a folha no prato, das batatas molde um cone, coloque em cima da folha, embaixo coloque o papel com o nome do devedor. Coloque as 7 moedas ao redor do cone.

Despache essa simpatia embaixo de uma árvore ou verde. Faça seu pedido ao orixá Ossanhã.

SIMPATIA PARA PROTEGER SUA CASA Mantenha em sua casa um vaso com plantas que captam a energia negativa que as transformam em energia positiva. Por exemplo:

- Comigo-ninguém-pode

- Espada de São Jorge


- Guiné

- Arruda

Coloque o vaso perto da porta da entrada de sua casa e ponha junto uma porção de sal grosso e alho.

Procure multiplicar suas mudas, assim você estará multiplicando o seu axé....

SIMPATIA PARA PROTEGER DA NEGATIVIDADE E DOENÇAS

Material:

01 vassoura de palha


pipoca estourada

02 rapaduras de amendoim

Disponha as pipocas em um prato ou cesto e coloque em cima as rapaduras e a vassoura. Enquanto estiver montando a simpatia vá fazendo seus pedidos á Xapanã. Depois de uma semana despache em baixo de uma árvore, mas a vassoura você guarda em um lugar alto dentro de sua casa.

SIMPATIA PARA PROTEÇÃOMATERIAL

- 07 Folhas de Louro

- 07 Moedas

- 07 Dentes de alho


- 07 Rosas Vermelhas

Coloque tudo em um vidro de modo que fique como uma decoração. Deixe enfeitando e quando estiver murcho despache em um verde.

SIMPATIA PARA PASSAR EM CONCURSOMATERIAL:

- Alecrim

- Manjericão

- Arruda

- 01 saco branco


- 01 fita vermelha

- 01 livro

Coloque dentro do saco as folhas das ervas e amarre com a fita vermelha. Coloque o saco dentro do livro, bem no meio. Faça essa simpatia 01 semana antes da prova.

SIMPATIA PARA DINHEIRO E FARTURA

MATERIAL:

- Farinha de milho mĂŠdia

- 08 moedas

- Flores amarelas


Faça a polente de forma que ela fique bem firme, molde em formato de coração, coloque as moedas cravadas e decore com flores amarelas.

Despache depois de uma semana na beira de um rio ou num verde.

SIMPATIA PARA TRAZER DINHEIRO E FARTURA

Numa bandeija colocar farinha de milho misturada com mel, dispor 16 ou 32 moedas. Ofereça a Oxum na beira de um rio ou num verde.

ATRAIR BONS FLUIDOS PARA CASAPelo menos 1 vez ao mês, abra todas as janelas e portas da sua casa e passe em todos os cômodos a fumaça de 1 incenso de mirra. Quando o incenso chegar ao fim, varra a sua casa, recolha toda a sujeira, coloque em 1 saco plástico e jogue no lixo, do lado de fora da sua casa, imediatamente. Assim, sua casa ficará livre das energias


negativas estagnadas.

PAIS NÃO PROIBIREM NAMORO Pegue 1 copo virgem, coloque 1 pitada de sal e 3 gotas de perfume de lavanda. Depois, escreva em 1 papel seu nome, o nome dele e a idade de cada um. Coloque no copo 1 rosa branca e deixe lá até murchar. Jogue tudo no lixo, inclusive o copo, e diga em voz alta: “Do cheiro da rosa veio uma paixão formosa, que há de ficar enquanto a vida durar”.

ATRAIR FARTURA PARA SEU LAR Pegue 1 cacho de uva, divida-o em duas partes e peça aos Orixás Odé e Otin para nunca deixar faltar nada na sua casa. Em seguida, coma uma metade da fruta. Depois, enterre a outra aos pés de uma árvore com frutos bem bonitos.

SIMPATIA PARA DINHEIRO Material:

01 botão de rosa amarela ou branca

01 taça

08 moedas


Coloque dentro da taça água e coloque as moedas e a rosa como decoração. Enquanto isso vá fazendo seu pedido para que nunca lhe falte dinheiro. Depois de 8 dias despache no verde podendo aproveitar a taça para refazer a simpatia.

SIMPATIA PARA CRIANÇAS SEM APETITE

Arranje um palmo de cipó natural, lave-o bem e pendure ao lado da cama da criança.

PARA ATRAIR CLIENTES

Material:

01 Chave

07 Balas de mel

01 Vela vermelha

Em uma noite de segunda-feira,após fechar o comércio,na entrada coloque a chave com as balas em cima de um prato,deixe ali.Todos os dias quando abrir o comércio acenda uma vela vermelha.Faça isso até a proxima segunda-feira,á noite, quando deverá colocar a chave em um lugar bem alto dentro do seu estabelecimento e as balas leve até o cruzeiro mais próximo. SIMPATIA PARA ARRUMAR EMPREGO

MATERIAL:

Escreva num papel seu nome ou o nome da pessoa para quem você quer arrumar o emprego. Enrole uma chave virgem com este papel e coloque dentro de um copo d’água com açúcar.

Deixe num lugar bem alto por 7 dias. No oitavo dia, despache a água num gramado ou praça


(área verde), passe a chave 7 vezes em cada mão e guarde num local bem alto

SIMPATIA PARA AMOR COM OXUM

MATERIAL

- 01 Mamão Pequeno

- 01 Prato Branco

- Mel


- Pó de União (compra-se na flora)

- Fita Amarela

- Papel com os nomes

Corte o mamão ao meio e retire as sementes. Escreva no papel o nome do seu amor 7 vezes e por cima o seu. Coloque o papel dentro do mamão com o pó de união e o mel, pedindo para Oxum o amor dele para você. Feche o mamão com a fita, coloque no prato e entregue na praia doce, cachoeira ou no verde.

SIMPATIA PARA ACELERAR OS NEGÓCIOS Faça um purê de batata inglesa e molde uma tartaruga. Coloque em uma bandeja rodeado por sete moedas e sete figos (fruta). Ponha junto os nomes das pessoas e das empresas que podem decidir a seu favor. Leve até o mato e acenda uma vela verde e branca....

SIMPATIA PARA ACABAR COM O CIÚMES

MATERIAL: 01 Concha


Cangica branca cozida

Nome da pessoa

Coloque o nome e a cangica dentro da concha,vá até a beira do mar e faça seus pedidos para Iemanjá,depois de costas para o mar jogue a concha e saia sem olhar para trás

SIMPATIA PARA ABAFAR AMOR OU AMIZADE

MATERIAL:

- 7 maças;

- mel;

- algodão;


- 1 prato.

MODO DE PREPARO:

Dentro de cada maça, ponha o nome da pessoa que quer abafar e cubra com bastante mel. Forre o prato com algodão e distribua as maças uma do lado da outra. Deixe guardado até que fique murchas ou feias e enterre no fundo do pátio.

NÃO FALTAR DINHEIRO EM CASANuma noite de Lua Nova, coloque 1 nota de R$ 1,00 dentro de 1 xícara (chá) com mel. Cubra e deixe tudo no sereno por 1 noite. No outro dia, pegue tudo o que usou na simpatia e enterre aos pés de uma roseira bem florida, agradecendo pelos bens que receberá dos céus.

CHAMAR DINHEIRO Enterre 3 moedas de qualquer valor num vaso com flor e, ao lado desse vaso, acenda 1 vela amarela sobre 1 pires. Enquanto a vela queima, mentalize a sua vida cheia de realizações e as suas finanças cada vez maiores. Quando a vela terminar de queimar, faça uma oração da sua preferência. Jogue os restos da vela no verde e use o pires normalmente, depois de lavado. Cuide da flor com muito carinho.

TER BOM SERVIÇOEscreva o nome da empresa onde você trabalha ou pretende trabalhar. Faça 1 bolinha comeste papel, coloque no buraquinho de uma árvore (sem espinhos) qualquer e tampe com cola. Ao fazer isto, diga: “Preciso me fortalecer profissionalmente. Saia do lugar sem olhar para trás. Nunca conte asimpatia para ninguém, nem tente arrancar o papelzinho da árvore


ATRAIR DINHEIROColoque 13 pedras pequenas de qualquer tipo em sua bolsa, vá até a porta de um banco, olhe para dentro dele e volte para a sua casa. No caminho, tire 1 pedra da bolsa e jogue no chão, falando: “Venha até mim no rastro que lhe deixo, 13 vezes eu lhe chamo e 13 vezes baterá em minha porta, implorando para na minha casa morar”. Repita isso com todas as pedras até se aproximar da sua residência. Quando chegar em casa, abra a porta e diga: “Seja bem-vindo”. Use a sua bolsa normalmente.

MULTIPLICAR SEU DINHEIRO Pegue 7 moedas de qualquer valor e algumas folhas de guiné. Coloque em 1 vasilha de barro com água, cubra e deixe por 1 semana. No oitavo dia, retire e enxugue as moedas com 1 toalha branca que nunca tenha sido usada. Jogue as moedas em um local florido, 1 de cada vez,dizendo: “Em troca destas moedinhas, quero muitas notas de maior valor”. Jogue o guiné e a água em um verde.

EVITAR MAU-OLHADO NO SERVIÇOColoque em 1 saquinho vermelho, 1 galhinho de arruda seco, as cascas de 7 dentes de alho, 1 folha seca de guiné e 1 folha seca de pimenteira. Feche bem o saquinho com 1 pedaço de barbante, leve ao seu trabalho e guarde em um lugar onde só você tenha acesso. Fique com esse patuá até sentir que o problema está resolvido, depois jogue no verde.

SEDUZIR A PESSOA DESEJADARecorte 1 pedaço de pano branco e faça 1 saquinho com ele, costurando com linha da mesma cor. Coloque 3 folhas de guiné, 1 ramo pequeno de alecrim e


5 pétalas de rosa vermelha dentro dele. Feche o saquinho com linha branca. Quando for tomar banho, esfregue o seu corpo com esse saquinho, mentalizando a pessoa que tanto deseja. Depois, diga: “Que todas as ervas trabalhem a meu favor e tragam para mim o grande amor que estou esperando”. Em seguida, ponha o saquinho para secar ao sol e, quando estiver bem seco, guarde na sua gaveta de roupas íntimas pelo tempo que desejar.

PRENDER QUEM DESEJAEmbrulhe 1 foto 3x4 do seu amado em 1 calcinha sua usada. Costure muito bem com 1 linha vermelha e derrame sobre a peça 7 gotas do seu perfume preferido. Enterre o embrulho em um vaso de sua casa que tenha uma planta bem bonita e cuide muito bem dela. Caso a planta não vingue, refaça a magia até conseguir manter uma bem viçosa, jogando o vaso antigo (com tudo) no verde.

CONSEGUIR UM AMOR IMPOSSÍVELEnvolva 1 vela cor-de-rosa em 1 fita de cetim de 30cm da mesma cor. Acenda a vela em 1 pires e coloque ao lado uma carta para o Orixá Obá, dizendo: “Peço a sra que me seja enviado o mais urgente possível o "fulano (a) que é o amor da minha vida. Terei fé de que serei atendida em meu desejo”. Quando a vela terminar de queimar, enterre tudo num jardim ou vaso florido e saia sem olhar para trás.

PARA ELE SER FIEL Compre 1 maçã bem vermelha, dê uma mordida nela e engula o pedaço pensando em seu marido ou namorado. Depois, faça um buraquinho na fruta e coloque dentro dela 1 pedacinho de papel com o nome do seu amor escrito com 1 caneta vermelha. Enterre a maçã num jardim florido ou vaso de barro sem que ninguém veja. Volte a usar a caneta como de costume e não conte a ninguém sobre a simpatia.

ENCONTRAR UM GRANDE AMOR Coloque as pétalas de 3 cravos brancos em 3 litros de água fervente. Espere esfriar e despeje a mistura do pescoço para baixo, após seu banho normal. Espere secar naturalmente e jogue os restos do banho no verde. Vista 1 roupa branca, saia de


casa e sorria para todas as pessoas que encontrar pelo caminho. A roupa pode ser usada normalmente após o ritual.

PARA VÊ-LO HOJE Escreva o nome do gatinho que você está louca para encontrar no papel e coloque no prato. Pingue o mel em cima e passe a fumacinha do incenso de patchuli em forma de Sinal-da-Cruz uma vez sobre o prato. Deixe-o queimar até o final no porta-incenso. Quando acabar, sopre as cinzas ao vento enquanto diz: “Vai, perfume da paixão, e traga (diga o nome do seu amor) para junto do meu coração”. Depois, jogue o conteúdo do prato no verde e laveo, devolvendo-o ao seu uso normal.

ESQUECER AMOR NÃO CORRESPONDIDOCom 1 caneta vermelha, escreva o nome de quem deseja esquecer na sola dos seus pés e na palma das suas mãos. Coloque 2 litros de água (fervida e já morna) em 1 vasilha e junte 16 pedrinhas de sal grosso. Vá até o banheiro, sente no vaso sanitário ou num banquinho e, com a ajuda de uma esponja, esfregue o preparado nas mãos e nos pés, apagando o que escreveu.

ATRAIR OLHARESFerva 1/2 litro de água e coloque dentro 6 colheres (sopa) de mel quando já estiver borbulhando. Deixe ferver por mais 3 minutos e desligue o fogo. Em seguida, pingue 3 gotas de óleo de amêndoas e deixe, coberto por 1 pano, em um canto do seu quarto durante 3 dias. Depois, despeje a mistura em um verde.

VOLTAR COM EXPegue 2 folhas de comigo-ninguém-pode e escreva, com 1 caneta azul, o seu nome em 1 papel e o do seu ex-amor em outro. Coloque em 1 prato e despeje um pouco de mel sobre eles. Acenda 1 vela azul sobre o prato e repita: “Esta chama determina a volta de quem amo e, em pouco tempo, minha paixão estará novamente ao meu lado”. Quando a vela


terminar de queimar, recolha os restos de cera e jogue no verde. Deixe o prato com as folhas no sereno durante 1 noite. Guarde e utilize a caneta de forma habitual. Jogue os demais materiais usados no verde, inclusive o prato.

LIBERAR SUAS FANTASIAS Em 1 bacia com água fervente, adicione 1 xícara (chá) de pétalas de rosa, 1/2 xícara (chá) de folhas de roseira, 1 colher (chá) de canela em pó, 1/2 colher (chá) de cravo, 1 colher (chá) de noz-moscada. Espere esse preparado amornar, coe tudo e, utilizando uma esponja vegetal, passe este líquido pelo seu corpo. Alterne esse ritual com massagens feitas por você mesma. Para isso, use um óleo perfumado da sua preferência. Lave e utilize a bacia normalmente. Utilize a esponja como de costume.

PARA GARANTIR FIDELIDADE SEXUAL Quando estiver nas preliminares com o seu parceiro, finja que inventou uma nova brincadeira erótica e amarre 1 fita vermelha e estreita no tornozelo esquerdo dele. Depois da transa, sem que ele perceba, pegue a fita e a amarre em 1 calcinha sua, que não poderá ser mais usada. Em seguida, repita 7 vezes: “A partir de agora, esse homem estará acorrentado para sempre a mim”.

PARA ELE SUMIR DE SUA VIDAPara que ele a esqueça e você possa prosseguir livre de perseguições incômodas, pegue 3 papéis brancos e escreva neles 3 bilhetes. No primeiro, escreva: “Não te quero mais, não me queira mais. Que as águas te levem e não te tragam de volta”. No segundo: “Não penses em mim”. No terceiro: “Assim como foi jogado, rodou, sumiu e se afogou”. Jogue 1 por dia, em 3 dias seguidos, em água corrente, de preferência em um rio.

REVER ALGUÉM QUE AMA Escreva o nome da pessoa que quer rever em 1 pedaço de papel branco, dobre em 3 partes, vá até a porta de entrada da sua casa e pregue este papel com 1 prego que nunca tenha sido usado. Enquanto martela, repita em voz baixa: “Assim como eu martelo na cabeça desse prego, há de martelar na cabeça de (diga o nome da pessoa) a vontade de voltar para mim”. A simpatia deve ser feita ao meio-dia ou às 6 horas da tarde. Depois, retire o prego e jogue o papel no em um verde.


ELE LARGAR A OUTRA Esta simpatia pode ser feita pela esposa, noiva ou namorada: escreva o nome dele em 1 pedaço de pano branco e coloque dentro de 1 pimenta dedo-de-moça. Encha a pimenta com sal grosso, aperte bem e enterre, dizendo assim: “O amor de (diga o nome dele) pela (diga onome dela) e vice-versa, só irá para frente se esta pimenta brotar”. Em seguida, pise 3 vezes em cima do local onde enterrou a pimenta e diga o nome da pessoa amada.

TER UMA NOITE DE AMOR INESQUECÍVEL Embrulhe 1 fotografia do seu amado em 1 lenço vermelho. Na noite anterior à transa, coloque 1 anel seu debaixo do seu travesseiro, junto com o embrulho. Antes de dormir, diga 3 vezes: “Ciganado amor, ajude-me a ter uma noite linda ao lado de (fale o nome do parceiro). Que ele me satisfaça assim como eu o satisfarei”. Depois da transa, coloque a foto dele em 1 porta-retratos em seu quarto. O lenço e o anel podem ser usados como de costume.

AMADO PENSAR EM VOCÊ Vá até um lugar em que possa apreciar o céu, em uma noite de Lua Cheia. Olhe para a Lua e repita 7 vezes o nome da pessoa que quer conquistar. Em seguida, faça a seguinte oração: “Raios de luz, invadam o pensamento de (diga o nome do seu amor) e faça com que ele lembre de mim”. Você pode fazer essa magia quantas vezes quiser, só para o seu amado sempre pensar em você.


VIVA UMA LINDA HISTÓRIA DE AMORSe você iniciou uma relação há pouco tempo, mas quer que ela se transforme em uma linda história de amor, faça a seguinte magia: escreva, em 1 pedaço de papel, um poema contando uma história de romance, beleza e arte. Coloque o papel dentro de 1 concha do mar, sem apertar. Embrulhe a concha em 1 papel azul e deixe em um rio ou água corrente próxima de sua casa.

PAIXÃO ARDENTENa primeira noite de Lua Cheia, pegue 1 galhinho de pitangueira, pétalas de 2 rosas vermelhas e 1 calcinha vermelha nova. Enrole tudo em 1 pedaço de papel de seda vermelho e deixe 2 noites no sereno. Depois, coloque embaixo da sua cama e não deixe que seu amado fique sabendo de nada. No início da noite, use a calcinha e guarde o papel de seda, a pitangueira e as pétalas de rosas dentro de sua gaveta de calcinhas. Deixe lá para sempre e use a calcinha normalmente depois de lavada.

APAIXONAR-SE POR VOCÊ Em uma noite de Lua Crescente, Cheia ou Nova, pegue 1 punhado de levante, arruda macho, arruda fêmea, guiné, palma-de-santa-rita, cravos amarelos, cravos vermelhos, espada-de-são-jorge, 3 gotas de essência de sândalo e coloque em 3 litros de água. Ferva, coe e tome o banho, jogando o preparado do pescoço para baixo, pensando no gato que gostariade conquistar. Enterre os restos das ervas em um jardim ou vaso florido. Lave bem as mãos após o ritual, mentalizando os bons momentos que gostaria de passarao lado do seu amor.

CAMA ARDENTEPara que o clima entre o você e o seu amado, na hora da transa, seja de muito desejo, acenda 1 incenso de patchuli no quarto, 2 horas antes do sexo, para que o ar do local do amor fique repleto de sedução e tesão. Espere o incenso terminar de queimar, recolha as


cinzas dele e coloque em um vaso com flores vermelhas sem espinhos.

SER PEDIDA EM CASAMENTO Para você ser pedida em casamento, numa sexta-feira, faça um chá com 3 folhas de laranjeira, 14 pétalas de girassol e 14 folhas de cipó. Espere amornar. Tome o banho normal e jogue o chá em seu corpo, do pescoço para baixo. Espere secar naturalmente. O que sobrar do banho, jogue em água corrente.

TIRAR DA MENTE UMA ANTIGA PAIXÃO Pegue 1 caixa de fósforos nova, separe 7 palitos e escreva o nome da pessoa que deseja esquecer em cada 1 deles. Passe 1 batom de cor escura e beije cada palito, deixando bem marcados.Coloque os palitos de volta na caixa, embrulhe com 1 papel preto e jogue tudo em água corrente.

SONHAR COM O SEU AMORNo dia 28 de junho, véspera do dia dedicado a São Pedro, coloque a chave da porta principal da sua residência embaixo do seu travesseiro. Durante a noite, o homem que aparecer no seu sonho poderá ser o seu futuro amor. Assim que acordar, coloque a chave na porta novamente e não revele a simpatia para ninguém. Se quiser, pode fazer esse ritual emqualquer dia, desde que peça a ajuda de São Pedro para realizar.

SER PEDIDA EM CASAMENTONuma sexta-feira qualquer, pegue 7 romãs, faça um buraco pequeno em cada 1 delas e coloque dentro 1 pedaço de papel com o nome do seu amado escrito com 1 caneta rosa. Deixe as frutas na sombra durante 1 dia inteiro. Às 6 horas da manhã seguinte, jogue as romãs em um jardim florido e diga cada vez que atirar 1 delas: “Vá romã e aumente o amor do meu amado por mim, fazendo com que ele me peça em casamento”. Vá embora sem olhar para trás. Use a caneta como de costume.


SIMPATIA PARA ACABAR COM O CIÚME (OXALÁ)MATERIAL

- 01 Quartinha branca;

- 01 Folha de laranjeira;

- 01 Vela branca;

- Água;

- Mel;

- Nome da pessoa;

Coloque os ingredientes dentro da quartinha, ao lado acenda uma vela e faça seu pedido ao orixá Oxalá, após a vela queimar guarde a quartinha em um lugar alto na sua casa. Quando notar que a pessoa está mais calma despache na beira do rio ou na praia....

FILHO PROTEGIDO Em uma noite de Lua Nova, retire as pétalas de 1 girassol e embrulhe em 1 lenço branco em que esteja escrito o nome do filho, ou filha, a quem você deseja dar proteção. Coloque esse pacotinho embaixo da cama dele ou dela e deixe lá por 1 semana. Passado esse tempo, desfaça o pacote e jogue as pétalas de girassol no meio das roupas dele e o lenço em verde (gramado, praças).


TER AMIGOS VERDADEIROS Escreva o nome dos seus amigos em 1 pedaço de papel branco, pingue 3 gotas do seu perfume favorito, dobre até ficar pequeno e coloque dentro de uma gaveta. Deixe lá por 3 dias. Pegue o papel e guarde dentro da sua bolsa ou carteira.

AFASTAR MAU AMIGO Compre 1 copo branco e coloque um pouco de água nele. Tampe com 1 pires e deixe no sereno por 1 noite. Pela manhã, pegue o copo de água em suas mãos e diga como se estivesse falando com ele: “Assim como as ondas do mar vêm, batem na pedra e voltam, assim (diga onome da pessoa) sairá da minha vida”. Depois, jogue a água em um vaso com flore volte a usar o copo como de costume.

UNIR A FAMÍLIA Escreva os nomes de todos os membros da família em 1 papel e coloque dentro de 1 bacia sem uso. Em seguida, prepare uma comida qualquer e ofereça ao seu santo de devoção, colocando um pouco dela dentro da bacia, sobre o papel. Deixe tudo no sereno e, no dia seguinte, jogue o conteúdo da bacia no lixo. Use-a normalmente depois de lavada.


FAZER NOVAS AMIZADES Pegue 1 punhado de sal grosso e vá até uma praça. Desenhe 1 coração no chão com o sal e coloque dentro dele 1 papel com o seu nome escrito. Se desejar, coloque 1 pedra sobre o papel, para segurá-lo. Antes de voltar para a sua casa, diga: “Que este coração venha abençoar a minha vida e que eu faça boas amizades. Que os amigos ruins se afastem de mim o mais rápido possível”. Saia de lá sem olhar para trás e deixe o papel, a pedra e o sal no local.

FAMÍLIA FELIZ 1 papel branco sem pauta, escreva o nome completo de todas as pessoas da sua família. Dobre em 4 partes ecoloque em 1 copo virgem com um pouco de mel. Encha o copo com água, cubra com 1 pires e deixe em um local onde ninguém veja. Durante 3 dias, pela manhã, ofereça ao seu anjo da guarda. Passado esse tempo, jogue a água no verde. Reutilizeo copo e o pires como de costume, depois de bem lavados.

TER AMIGOS VERDADEIROSEscreva o nome dos seus amigos em 1 pedaço de papel branco, pingue 3 gotas do seu perfume favorito, dobre até ficar pequeno e coloque dentro de uma gaveta. Deixe lá por 3 dias. Pegue o papel e guarde dentro da sua bolsa ou carteira.


NÃO PERDER AMIGOCom 1 caneta verde, escreva o seu nome completo e o do seu amigo, em formato de cruz, em 1 pedaço de pano. Dobre quantas vezes quiser e prenda com 1 broche. Enquanto faz essa simpatia, faça orações da sua preferência. Guarde o embrulho em uma gaveta sua e deixe lá até notar que o perigo de perder essa amizade passou. Jogue o embrulho com o broche no verde e volte a usar a caneta de forma habitual.

CONSEGUIR ENGRAVIDARCompre um par de sapatinhos de lã, encha um dos pés com balas, coloque numa pracinha e diga: "São Cosme e São Damião, ofereço esse sapatinho cheio de balas para vocês, pois eu tenho vontadede ser mãe. Se eu conseguir, encho o outro pé e dou a vocês". Assim que conseguir a graça, deve voltar ao mesmo local e depositar o outro pé do sapatinho cheio de balas.

ACABAR COM AS DESAVENÇAS NA FAMÍLIA Quando estiver sozinha em casa, comece a varrêla. Dê especial atenção aos cômodos dos quais dormem as pessoas que criam problemas e confusões dentro da família. Reúna toda a sujeira na sala, embrulhe-a em 1 papel vermelho e jogue-o em um terreno vazio. Com essa atitude, você também estará colocando para fora da sua casa os conflitos mais sérios.

MÃE MAIS CARINHOSA Na manhã de uma segunda-feira, escreva em um pedaço de papel branco o nome de sua mãe. Retire as pétalas de 1 rosa cor-de-rosa e embrulhe com esse papel. Deixe embaixo do colchão dela por 3 dias e depois enterre em um canteiro de rosas.


Saia sem olhar para trás e repita essa simpatia nas próximas 4 segundas-feiras para que a sensibilidade invada o coração de sua mãe.

MANTER FILHOS UNIDOSApanhe uma corda medindo 7 palmos e, a cada palmo, dê 7 nós. Faça isso de acordo com o número de filhos que possui, ou seja, para cada filho, dê 7 nós. Amarre as pontas, fechando como um circulo e deixe num canto da sala de sua casa pelo tempo que desejar.

SIMPATIA DA ABÓBORA PARA OS NEGÓCIOS PROSPERAREM

Esta oferenda consiste em estabelecer a harmonia profissional e financeira. Você irá precisar:

MATERIAL

- 01 Abóbora


- 01 Garrafa de mel (dependendo do tamanho da abóbora)

- Moedas

- 01 pano branco virgem

Escolha uma abóbora (redonda). Retire a tampa (corte com uma faca grande). Extraia as sementes (que poderam ser jogadas na terra) raspando as laterais com um garfo.

Coloque um punhado de moedas dentro da abóbora, dizendo: "quero ter minha vida financeira reestabelecida novamente".

Cubra com o mel. Coloque mais um punhado de moedas e diga: " obrigada(o) por minha melhora profissional, replata de abundância". Coloque mel novamente.

Feche a tampa da abóbora. Envolva a abóbora com um pano branco. Dê um laço.

Deposite a oferenda embaixo de uma árvore frondosa. Ao colocar bata por três vezes a abóbora no solo. Ofereça a Iansã

Patua para conseguir dinheiro

O Patua para conseguir um dindin (dinheiro) extra e trazer prosperidade financeira, pois que muitas coisas não acontecem por impecílio do destino (maré de Azar), então este amuleto é para andar consigo para trazer a Sorte em vários aspéctos, mas é indicado para dinheiro.


Veja como fazer um Patua que atrai dinheiro:

Você deve socar as sementes de uma abóbora, torrar e fazer pó.

Este pó é misturado ao pó de ekú (pó de prea) e de ejá (pó de peixe) e alguns grãos de milho.

Coloca-se tudo dentro de um saquinho, não esquecendo da reza ou invocação, que deve ser carregado sempre na bolsa da pessoa. Claro que você deve evitar mostrar para outras pessoas e de jeito nenhum você deverá deixar que alguém o toque. (se não perderá seu encanto “Magia”)

XAROPE FORTIFICANTE:Um vidro de Biotônico Fontoura, seis ovos de codorna, meia lata de leite condensado, por no liquidificador e bater bem, por na geladeira, tomar um cálice antes das principais refeições.

SIMPATIA CONTRA OLHO GRANDE:Pegue um copo grande e ponha mel até o meio, aí quebre um ovo e ponha dentro do copo e termine de encher de mel, deixe em lugar bem visível; de oito em oito dias despeje o conteúdo do copo em água corrente, (pode ser até na pia e deixe correr bastante água).

PARA NUNCA FALTAR DINHEIRO:Consiga um imã de tamanho médio, um prato oval, lentilha crua, dezesseis moedas corrente; ponha a lentilha no prato (crua), coloque o imã bem no centro do prato em cima da lentilha, deixe oito moedas grudadas no imã e as outras em volta sem encostar no imã, ele ficará atraindo o dinheiro, ponha num lugar onde ninguém veja, é bom por na primeira peça da casa, logo na entrada; se for comércio deixe perto de onde guarda o dinheiro.


PARA ATRAIR CLIENTES:Pegue uma taça de champanhe, vá até o portão (ou entrada principal), despeje a champanhe dos dois lados da entrada, acenda um cigarro de filtro branco, longo, dê três pitadas, baforando a fumaça para o lado de fora; coloque o cigarro num cantinho da entrada e deixe queimar até o fim; esta simpatia serve para chamar clientes em salão de beleza, casas de religião, boates e tudo que requer movimento.

PARA ADOÇAR ALGUÉM:Uma maçã, mel puro, algodão, uma lata com tampa. Tire o tampo da maça e fazer um oco; escreva oito vezes o nome da pessoa e o seu por cima, corte as pontas do papel, passe mel nos nomes, dobre e coloque dentro da maçã, encha a maçã com mel, tampe a maçã e envolva em algodão, pedindo o que quer; ponha a maçã dentro da lata e tampe a lata, acenda uma vela branca em cima. (obs. Nunca saia de casa quando acender velas, se precisar sair peça licença e apague a vela, guando chegar acenda novamente). Após 8 dias, entrerre a lata no quintal ou num vaso de flores. Na falta destes, na beira de um rio de água doce.

PARA TER SORTE EM PROVAS E CONCURSOS:Seis bananas sta. Catarina ou banana da terra, abra a banana com a faca até o meio ( com casca e tudo) ponha mel dentro, ponha em circulo numa bandeja, leve estas bananas e deixe em cima de uma pedra grande , acenda uma vela branca, e faça os pedidos para Xangô; guando tudo der certo vá na mesma pedra e ofereça doze bananas e seis velas em agradecimento.

PARA MOVIMENTAR O COMÉRCIO:Pegue sete balas de mel e sete moedas corrente, vá na encruzilhada mais próxima de seu estabelecimento, segure as balas e as moedas com a mão direita bem perto da boca e faça os pedidos para o bará, após atire para o alto para cair no meio do cruzeiro, saia de costas, é bom fazer pela manhã ao nascer do sol em lua que não seja minguante.


PARA QUEM ESTA COM MAL DORMIR:Pegue duas espadas de São Jorge e cruze em baixo do colchão do lado em que dorme, deixe sempre um copo de água doce do lado da cabeceira da cama e todos os dias despeje esta água numa planta que esteja em faze de crescimento, se for criança as espadas devem ser pequenas e na água vai açúcar e mel.

TER SEIOS BONITOSMisture 1/2 copo de leite, 1/2 de água. Molhe 2 chumaços de algodão nesse líquido (mas sem encharcá-los) e coloque 1 em cada seio, por dentro do sutiã. Espere 15 minutos e, depois, jogue o algodão no lixo. Repita esse ritual 2 vezes no mesmo dia, durante 3 dias seguidos. Despeje o que restou da mistura em uma verde e lave o copo, que pode ser reutilizado normalmente.

VIDA LONGA E SAUDÁVEL um domingo, pela manhã, tome um banho bem relaxante e vista 1 roupa branca. Acenda 1 incenso e passe a fumaça dele ao redor do seu corpo (tomando cuidado para não se queimar). Em seguida, prepare 1 xícara de chá usando um pouco de água, 1 punhado de erva-cidreira, 1 de camomila e 1 de erva-doce. Coe o chá e beba o preparado, mentalizando sua perfeita saúde física e mental. Quando o incenso chegar ao fim, sopre as suas cinzas ao vento. A roupa branca pode ser usada normalmente, depois de lavada.

BEM-ESTAR FÍSICO Ao se levantar, tire e sacuda 7 vezes a roupa que você dormiu, pensando que nenhuma doença alcançará o seu corpo. Em seguida, bata 7 vezes 1 pé de chinelo no outro e use como de costume. Faça essa simpatia todas as manhãs durante 1 mês.

LIVRAR-SE DAS ESPINHAS um um domingo qualquer, conte quantas espinhas têm no rosto. Veja quanto deu e pegue o mesmo número de moedas de baixo valor. Passe 1 lenço de papel nas espinhas, depois coloque dentro de 1 envelope branco junto com as moedas e deixe embaixo do seu colchão durante 7dias. No oitavo dia, retire de lá, dê as moedas para uma pessoa necessitada e jogue o envelope e o lenço em um verde.


FIOS BRILHANTESBata a polpa de 1 folha de babosa (se o seu cabelo for comprido, pode usar 2 folhas grandes) no liquidificador com um pouco de água, até formar uma pasta. Aplique no cabelo, deixe por 20 minutos e enxágüe com bastante água fria.

AUMENTAR OS SEIOSPasse 1 grão de canjica amarela em volta de cada seio. Faça isso 3 vezes e com grãos diferentes em cada vez. No final, pegue os 3 grãos que usou e dê para uma galinha comer. Repita essa simpatia durante 8 sábados seguidos e não conte a ninguém sobre ela.

SIMPATIA CONTRA BRONQUITE E ASMA:Compre um coco de casca marrom, tire a água, encha de mel e enterre para o lado que baixa o sol; deixe enterrado por nove dias. No nono dia desenterre e deixe na geladeira, dê uma colher de café para pessoa tomar pela manhã e a noite, guando terminar o mel (tem que ser mel puro), leve o coco e atire dentro de um rio pedindo que assim como a água leva tudo que leve a asma, a bronquite do(a) fulano(a); é bom a pessoa comer o mel sem saber que é simpatia.

XAROPE CALMANTE:ferver um litro de água, um punhado de folhas de alfafa, cidró, alecrim, melissa, guaco, maracujá, laranjeira, hortelã, funcho, araçá e alface, com açúcar mascavo ou cristal, até ficar em ponto de xarope. Tomar 2 ou 3 colheres ao dia.

UNGUENTO PARA COMBATER INFECÇÕES:Colocar em vidro de boca larga, folhas das seguintes plantas, lavadas e machucadas: 2 folhas de malva, 1 folha de confrei, 2 de guaco, 2 de salsaparrilha, 1 de maracujá, 2 de araçá, 2 de sálvia, 2 de alface, 2 de tansagem, um punhado de pétalas de rosas branca, 1 pedaço de cardamomo e 3 caroços de pêssego. Encher o vidro com azeite de cozinha, fechá-lo e colocá-lo ao sol. Após 5 dias, mexer bem, depois tomar uma colher por dia. Este ungüento é usado, também, para curar feridas e para problema de pele.

POMADA PARA RACHADURAS:Fritar, até torrar bem, 1 xícara de sebo e um punhado de salsa. Coar. Passar 1 ou 2 vezes ao dia. Melhor após o banho da noite.


POMADA PARA MICOSE, SARNA, UNHEIRO E UNHAS ENCRAVADAS:Fritar 14 folhas de espirradeira em uma concha de banha ou outra gordura limpa, em panela tampada e a fogo brando, até não frigir mais. Coar e guardar longe do alcance das crianças. Não se deve aspirar o vapor, ao abrir a panela. A pomada serve, também, para as feridas crônicas, mal curadas.

VOMITOS, MÁ DIGESTÃO E DIARRÉIA:1 copo de água fria, não bem cheio, 1 colher de suco de limão, 1 colher de farinha de trigo, 1 colher de açúcar cristal. Misturar e passar de um copo para outro, até formar bastante espuma, enchendo o copo. Tomar tudo de uma só vez e repetir, se necessário.

VERRUGAS:Aplicar na verruga leite de figueira ou de coroa de cristo. Cuidar para não atingir os olhos. Ou torrar a casca de uma banana e colocá-la, com a parte branca sobre a verruga e prender bem. A banana pode estar verde ou madura, este remédio também serve para calos.

TOSSE ALÉRGICA:Marmelo (fruta); colocar um marmelo num litro de água. Cozinhar e esmagálo com um garfo ou socador e recolocá-lo para ferver, com duas xícaras de açúcar. Tomar 1 colherinha três vezes ao dia.

ASMA, BRONQUITE E TOSSE:Figo da índia, também chamado de tuna, cáctus: Cortar em fatias uma palma (folha) e colocar as fatias em camadas, com um quilo de açúcar, numa vasilia (não de alumínio). Deixar assim toda noite. De manhã, levar ao forno, até ficar em ponto de mel. Coar. Tomar uma colher, 3 vezes por dia, durante quinze dias.

Crem: Ferver, durante 10 minutos, um punhado de folhas de crem com meio quilo de mel ou de açúcar. Tomar uma colher, 3 vezes ao dia.

Mil em ramas: ferver durante 2 minutos, uma folha em uma xícara de água. Tomar quando necessário.

Nabo: Cortar um nabo em rodelas e colocar em panela (não de alumínio), com uma xícara de açúcar. Deixar em repouso, durante uma noite. De manhã por no fogo, até ficar cor de mel. Esmagar as partes inteiras. Coar. Tomar uma colher, três vezes por dia, durante 15 dias.


BRONQUITE:Bananeira:Tomar um pé de bananeira, de 30 a 60 cm, com raiz, cortar em rodelas e colocar em camadas numa vasilia (não de alunímio), com um quilo de açúcar. Deixar uma noite de repouso. De manhã, cozinhar, até o ponto de mel. Coar. Deitar no bagaço que ainda resta, açúcar e meio litro de água e ferver durante 15 minutos. Guardar em geladeira. Se fermentar, ferver de novo. Tomar uma colher 4 vezes ao dia.

Aipo ou salsão: ferver durante 15 minutos, 1 pé com raiz e tudo em 1 litro de água e meio quilo de açúcar. Tomar uma colher 3 vezes ao dia.

REUMATISMO NO SANGUE:Carrapicho (bardana): pegar um punhado de 200 gr de carrapicho ou semente de bardana, parti-las ao meio e colocar num vidro de boca larga, com xícara de mel. Encher o litro com um vinho suave. Deixar em repouso, por 4 dias, coar, tomar 1 colher 4 vezes ao dia. Fazer uma pausa de 10 dias e repetir a dose. Se não houver cura repetir a receita novamente.

Limeira: Preparar um chá, com 10 cm de raiz de limeira, por um litro de água. Tomar uma xícara, 3 vezes ao dia.


DOR DE CABEÇA:Cravo da índia: colocar dentro de 3 xícaras de água fria 3 cravos, bem esmagados, durante 15 minutos. Depois tomar.

Corticeira: ferver, durante 2 minutos, uma folha ou um pedacinho da casca da corticeira em uma xícara de água. Tomar, podendo adoçar com mel.

Batata inglesa: Cortar em rodelas, 1 batata inglesa e pôr uma pitada de sal. Colocar na testa

Café, limão ou laranja: Tomar aos goles, 1 xícara de café preto, quente, adoçado, misturado com uma colher de suco de limão ou de laranja.

CÓLICAS:Manjerona, poejo - ferver, durante 3 minutos, em 2 xícaras de água um galhinho de manjerona ou poejo, tomar frio em um dia.

CÓLICAS MESNTRUAIS:Louro: ferver durante 3 minutos, 1 folha de louro em 1 xícara de água. Tomar de uma só vez.

Funcho: Colocar um punhado de funcho machucado em álcool de farmácia 96, após 1 hora tomar 10 gotas, em meio copo d'água.

CÓLICAS DE NENÊS:Extrair o suco das folhas de manjerona e com o mesmo esfregar a barriguinha da criança, massageando suavemente.

DIABETES:Sabugueiro: ferver durante 3 minutos uma folha em 1 xícara de água. Tomar uma xícara por dia durante 90 dias.

Abacateiro: ralar o caroço de 1 abacate, colocar em um vidro com o suco de 9 limões. Deixar na geladeira durante 9 dias. Coar. Tomar 1 colherinha por dia.


Carambola (fruta): Chupar em jejum 1 fruta de carambola por dia. Cuidado ela faz baixar a glicose em pouco tempo.

Carambola (folhas): ferver 2 folhas em uma xícara de água, durante 3 minutos. Tomar uma ou mais xícaras por dia, conforme se acertar com a glicose.

Jambolão: Ferver uma folha em uma xícara e água. Tomar uma xícara por dia. Nogueira: ferver, durante 3 minutos, 1 folha por xícara de água. Esta chá liquida com a diabete, purificando o sangue.

ABCESSO OU TUMOR:Cebola branca: Cozinhar uma cebola e colocá-la, cortada em rodelas, sobre o furúnculo ou abcesso. Língua de Vaca: lavar bem, uma folha de língua de vaca, secá-la, esmagar nas nervuras, com uma garrafa, aquece-la no fogão, passar um pouco de banha e colocá-la sobre o furúnculo.

Babosa: (cataplasma) Pegar uma folha de babosa, tirar os espinhos e esmagá-la bem. Juntar uma colher de mel e uma colher de farinha de trigo. Colocar esta mistura sobre o abcesso ou furúnculo.

ÁCIDO ÚRICO:Couve: machucar uma folha e ferver, durante 2 minutos, em 3 xícaras de água. Tomar 1 xícara, 3 vezes ao dia.

Cipó-cabeludo: ferver um pedaço de 15 centimetros, durante 7 minutos, em 3 xícaras de água. Tomar 1 xícara 3 vezes ao dia.

Alho: Esmagar os dentes de uma cabeça de alho. Colocar no álcool. Expor o vidro aos raios de sol, durante 15 dias, sacudindo o vidro, todos os dias. Tomar, em meio copo de água, 5 gotas por dia.


ADENÓIDES:Limão: espremer um limão médio num copo. Colocar uma colherinha de sal. Diluir e pingar uma gota por dia, em cada narina. Molhar o algodão com esta mistura e fazer massagens nos lados das narinas.

Própolis: Passar essência de própolis, pingar e massagear, por fora das narinas.

AFECÇÕES DO BAÇO:Alfazema: Aplicar catlapasma quente. Cozinhar uma planta (caule e folhas) e aplicar sobre a região do baço.

Chá de Alfazema: Preparar o chá, com 2 folhas de alfazema, por xícara de água. Tomar 1 xícara, 4 vezes ao dia.

ALCOOLISMO:Maracujá: Colocar 3 folhas e 3 flores ou 3 frutos dentro de uma garrafa de cachaça, durante 7 dias. Tomar uma colher pela manhã e uma à tarde. Couve: Colocar 3 talos de couve, durante 7 dias, dentro de uma garrafa de cachaça. Tomar uma colher de manhã e uma à tarde.

Pimentão verde: Colocar um pimentão verde, dentro de uma garrafa de cachaça, durante 7 dias, tomar uma colher de manhã e uma à tarde.

Cancerosa: Colocar 10 folhas dentro de uma garrafa de cachaça, durante 7 dias. Tomar uma colher de manhã e uma à tarde.

Guiné: Colocar 3 raízes dentro de uma garrafa de cachaça, durante 7 dias. Tomar uma colher pela manhã e uma à tarde.


Café e Sal (para passar a bebedeira): Tomar 1 xícara de café forte com sal.

ANEMIA E FRAQUEZA:Beterraba: Uma beterraba com casa, cortada em rodelas, colocadas em camadas numa vasilia (não de alumínio) , com meia xícara de açúcar, deixar em repouso, durante 3 horas, tomar 3 vezes ao dia: adultos, 1 colher e crianças, 1 colherinha.

Ferro: Pôr um pedaço de ferro, de 4 centimetros, e sem outras misturas, dentro de um vidro de 800 gramas, de melado de cana ou rapadura e encher o vidro com vinho. Deixá-lo exposto aos raios do sol, durante 7 dias. Tomar 1 colher por dia.

Melado: Tomar uma colher de melado 3 vezes ao dia.

Mocotó: ferver uma pata de rês, sem casco, até desmanchar. Colocar sal, retirar toda a gordura e comer, uma vez por semana, todas as nervuras, tomando um copo do caldo que restou. Isto reconstitui o cálcio do organismo alivia o cansaço da cabeça.

Cenoura ralada: Tomar um copo de cenoura ralada, com leite ou com vinho, ou melado, pela


manhã.

Espinafre: Bater no liquidificador, um punhado de cerca de 200 gramas de espinafre. Adoçar com mel e colocar suco de limão. Tomar uma colher 2 vezes ao dia.

ANGINA DO PEITO, DORES DO CORAÇÃO, ANGÚSTIA:Aspargo: ferver durante 5 minutos, uma raiz de aspargo ou raminho, em 1 xícara de água. Tomar 1 vez por dia. Pêssego: ferver, durante 10 minutos, 1 caroço de pêssego, em 3 xícaras de água. Tomar 1 xícara 3 vezes ao dia. Jasmim: Ferver, durante 10 minutos, 3 folhas de jasmim, em 3 xícaras de água. Tomar 1 xícara, 3 vezes ao dia.

PALPITAÇÕES:Mel: Tomar uma colher de mel puro, todos os dias. Alface: fazer uma chá com uma folha de alface, para uma xícara de água. Colocar a folha na xícara e sobre a mesma água fervente. Tampar e deixar em infusão, durante 5 minutos. Tomar uma xícara, 3 vezes ao dia. Este chá serve também para nevralgias, cólicas intestinais e reumatismos.

ARTRITE (reumatismo deformante):Bardana: Pegar 4 ou 5 folhas de bardana e colocá-las uma em cima da outra, cobri-las com um pano e passar ferro quente. Colocar as folhas aquecidas


sobre a parte dolorida. CÃIMBRAS :Mel: Tomar 2 colheres de mel, à noite, antes de deitar. Laranja e Mel: Colocar 1 xícara de mel em 1 litro e terminar de enchê-lo com suco de laranja. Agitar bem. Tomar tudo, durante 1 dia. banana: Comer 2 bananas , ao deitar. REUMATISMO NO SANGUE:Carrapicho (bardana): Pegar um punhado de 200 gramas de carrapicho ou semente de bardana, parti-las ao meio e colocá-las num vidro de boca larga, com 1 xícara de , mel. Encher o vidro com um vinho suave. Deixar em repouso por 4 dias . Coar. Tomar 1 colher, 4 vezes ao dia. Fazer uma pausa de 10 dias e repetir a dose. Se não houver cura repetir a receita novamente.

Limeira: preparar um chá, com 10 cm de raiz de limeira, por 1 litro de água. Tomar 1 xícara 3 vezes ao dia.

ATAQUE EPILÁTICO:Pente de macaco: para chá, pode-se usar toda a planta. Pegar um punhado de 200 gramas de folhas, por litro, ou um pedaço de 4 cm de cipó, por litro. Tomar uma xícara de chá, 2 vezes ao dia.

Essência de cipó de pente de macaco: apanhar 3 punhados de folhas de cipó de pente de macaco, por litro de álcool ou 9 pedaços de cipó , de 4 cm. Colocar as folhas ou cipó num vidro de um litro e encher com cachaça ou álcool de farmácia. Deixar em infusão, durante 4 dias. Tomar com água , 4 vezes ao dia, conforme segue: de 0 a 1 ano de idade, 3 gotas; de 2 a 4 anos, 4 gotas; de 5 a 8 anos 5 gotas; de 9 a 11 anos, 8 gotas; de 15 anos em diante, 10 a 15 gotas.

CANSAÇO NAS PERNAS (pernas inchadas):Sal e água: com água morna e sal grosso, fazer uma salmoura e lavaras pernas,deixando-as de molho por 15 minutos.

Laranjeira e sal: ferver, durante 5 minutos, um bom punhado de folhas de laranjeira, em 3 litros de água e 1 punhado de sal. Depois lavar as pernas, deixando-as de molho por uns 15 minutos.


Aveia ou lentilha: cozinhar em 3 litros de água, um punhado de sementes de aveia ou lentilha, com um punhado de sal. Depois lavar as pernas, deixando-as de molho por 15 minutos.

Pão molhado: pôr os pés em cima de 2 fatias de pão molhado em água.

Vinho, cravo da índia, noz-moscada, erva doce e açúcar: ferver até o ponto de xarope (uns 20 minutos), 1 garrafa de vinho, 1 colher de cravo da índia, meia colherinha de noz-moscada moída, 1 colher de canela em casca, 1 colher de erva doce ou funcho moído e meio quilo de açúcar. Coar, tomar uma colher 3 vezes ao dia, crianças uma colherinha, 3 vezes ao dia.

COBREIRO:Alho: Esmagar folhas ou dentes de alho e misturar com azeite. Passar no local afetado, 1 ou 2 vezes ao dia.

COLUNA - PARA DOR E REUMATISMO:Composto de Ervas: Colocar em um vidro um punhado de 100 gramas de angico, 50 gr de corticeira, de preferência verdes, 100 gr de mil em ramas, 1 folha de chapéu de couro, 3 folhas de Maria mole, 1 galho de folhas de beladona (virados para baixo, geralmente, com 3 lírios, no final da haste, rosa ou amarelo) e algumas sementes de girassol. Machucar bem as folhas. Encher o vidro com azeite de milho ou de arroz ou de oliva. É anti-inflamatório e anestésico, mas , somente para uso externo.

Cloreto de Magnésio: 10 gramas para cada 3 litros de água fervida e fria. Tomar 4 colheres, ou 50 ml , 2 vezes ao dia.

Fazer escalda-pés, com água morna, durante 30 minutos. Isto alivia a dor da coluna. Esfriando a água colocar mais água quente.

Corticeira: ferver durante 15 minutos, 3 pedaços médios de casca de corticeira, em 1 litro de água. Tomar 1 xícara, 3 vezes ao dia.

Corticeira, raiz de funcho, folhas de avenca: ferver 4 pedacinhos de casca de corticeira, 1 raiz de funcho e varias folhas de avenca, em 1 litro de água. Tomar 1 xícara, 2 vezes ao dia.


DOENÇA DA GOTA (inflamação nas juntas e tornozelos):Manteiga e vinho: Aquecer 1 xícara de manteiga sem sal. Juntar 1 xícara de vinho. Ferver durante 10 minutos. Deixar esfriare depois, passar no local dolorido, massageando levemente.

Óleo de capivara: Misturar álcool canforado com óleo de capivara. Passar no local dolorido, esfregando-o levemente.

Chapéu de couro: Colocar 3 folhas em 1 litro de cachaça. Deixar em infusão durante 15 dias. Tomar uma colher de manhã e a noite, em meio copo de água. Ou ferver um pedacinho da folha durante 5 minutos, em 1 xícara de água. Tomar 1 xícara de manhã e 1 a tarde.

Samambaia: ferver um punhado de folhas de samambaia em água e sal. Ensopar uma toalha e colocar no local dolorido, enrolando, por cima, outra toalha seca. Fazer isto em dias alternados, 1 sim e o outro não.

ENXAQUECA:Pétalas de rosa: ferver durante 2 minutos, 4 pétalas de rosa, de preferência branca, em 1 xícara de água. Tomar 2 xícaras por dia ou quando for necessário.

Cebola e Açúcar: Caramelar 1 xícara de açúcar. Juntar uma cebola ralada, 4 colheres de água. Cozinhar durante 5 minutos. Tomar 1 colher, 3 vezes ao dia.

Casca de Laranja: Mastigar, durante o dia, casca de laranja, por 6 dias seguidos. Ovo e Pimenta: Aquecer 1 ovo, durante 3 minutos; quebrar-lhe a ponta e juntar 3 grãos de pimenta bem moída. Tomar de uma só vez. Café e Limão: 1 xícara de café preto, bem quente, adoçado. Juntar uma colher de suco de limão ou de laranja. Tomar em goles. Repetir se for necessário .

Semente de aveia: Dormir com travesseiro de sementes de aveia.


ORIENTAÇÕES GERAIS:

1) - Quando recolher as plantas ou ervas?

Para secar e guardar, as ervas devem ser colhidas, a partir das 9 horas da manhã, para não ficarem úmidas com o orvalho.

Deixá-las secar bem, guardar em vidros bem fechados e rotulá-las, indicando o que contêm, para que servem e como usá-las.

2) - Que folhas juntar?

Escolher sempre as folhas mais "velhas". Não usar folhas com bolor ou com aparência duvidosa.


3) - Como proceder?

Recolher as ervas e cobrí-las, para secar, em lugar bem limpo e ventilado, na sombra, pode ser sobre uma mesa. 4) - Como preparar o chá?

Somente algumas plantas são fervidas, as que tem folhas secas e caules duro. O tempo de fervura varia de 5 a 30 minutos. As folhas macias, finas e verdes não devem ser fervidas. Coloca-se água fervente sobre elas, tampa-se e deixa-se em descanso por 15 minutos. Depois o chá pode ser tomado, conforme a receita.

Defumação Defumação A defumação de descarrego serve para tirar energias negativas de vários tipos. Certas cargas pesadas se agregam ao nosso corpo astral durante nossa vivência cotidiana, ou seja, pensamentos e ambientes de vibração pesada, rancores, invejas, preocupações, etc. Tudo isso produz (ou atrai) certas formas-pensamento que se aderem à nossa aura e ao nosso corpo astral, bloqueando sutis comunicações e transmissões energéticas entre os ditos corpos.

Além disso, os lares e os locais de trabalho podem ser alvos de espíritos atrasados, que


penetram nesses ambientes e espalham fluídos negativos. Para afastar definitivamente estas entidades do nosso convívio, teremos primeiro que mudar em atos, gestos e pensamento, afastando de nossas mentes aquela corrente que nos liga a estes seres. A defumação serve para afastar seres do baixo astral, e dissipar larvas astrais que impregnam um ambiente, tornando-o pesado e de difícil convivência para as pessoas que nele habitam. Pois bem, a defumação tem o poder de desagregar estas cargas, através dos elementos que a compõe, pois interpenetra os campos astral, mental e a aura, tornando-os novamente "libertos" de tal peso para produzirem seu funcionamento normal. E por esse motivo, Deus entregou a Ossãe (Ossain) as ervas que seriam usadas para destruir tais fluídos e afastar estes espíritos. • Comece varrendo o lar ou o local de trabalho, e acendendo uma vela para o seu anjo de guarda. Depois, levando em uma das mãos um copo com água, comece a defumar o local da porta dos fundos para a porta da rua.

O Que é a Defumação ou Defumador? O Que é a Defumação ou Defumador. Ao queimarmos as ervas, liberamos em alguns minutos de defumação todo o poder energético aglutinado em meses ou anos absorvido do solo da Terra, da energia dos raios de sol, da lua, do ar, além dos próprios elementos constitutivos das ervas. Deste modo, projeta-se uma força capaz de desagregar miasmas astrais que dominam a maioria dos ambientes humanos, produto da baixa qualidade de pensamentos e desejos, como raiva, vingança, inveja, orgulho, mágoa, etc. Existem, para cada objetivo que se tem ao fazer-se uma defumação, diferentes tipos de ervas, que associadas, permitem energizar e harmonizar pessoas e ambientes, pois ao queimá-las, produzem reações agradáveis ou desagradáveis no mundo invisível. Há vegetais cujas auras são agressivas, repulsivas, picantes ou corrosivas, que põem em fuga alguns desencarnados de vibração inferior. Os antigos Magos, graças ao seu conhecimento e experiência incomuns, sabiam combinar certas ervas de emanações tão poderosas, que traçavam barreiras intransponíveis aos espíritos intrusos ou que tencionavam turbar-lhes o trabalho de magia. Apesar das ervas servirem de barreiras fluídico-magnéticas pra os espíritos inferiores, seu poder é temporário, pois os irmãos do plano astral de baixa vibração são atraídos novamente por nossos pensamentos e atos turvos, que nos deixam na mesma faixa vibratória inferior (Lei de Afinidades). Portanto, vigilância quanto ao nível dos pensamentos e atos. Existem dois tipos de defumação; a defumação de descarrego e defumação lustral (defumação para trazer o positivo).


ERVAS DO ORIXA IANSÃ - OYÁ Ervas de Iansã – As folhas de Orixá e suas funções medicinais. Orixá Iansã ou Oyá ” A Erva ou folha e suas finalidades medicinais: Alface: Utilizada em cultos de Egun, e em sacudimentos (ebó ou limpeza). Muitos indicam para o uso contra casos de insónia, usando as folhas ou o pendão floral. Além de chamar o sono, pacifica os nervos.

Altéia – Malvarisco: Geralmente usada para banhos de purificação das pedras dos orixás Nanã, Oxum, Oxumarê, Yansã Yemanjá. Muito prestigiada nos bochechos e gargarejos, nas inflamações da boca e garganta. Angico-da-folha-miúda – Cambuí: Só possui aplicação na medicina caseira a casca ou os frutos em infusão no vinho do porto ou otin (cachaça), age como estimulador do apetite. Os frutos em infusão, também fornecem um licor saboroso, do mesmo modo combate a dispepsia. Bambu: É um poderoso defumador de descarrego para purificar um ambiente negativo. O banho também é excelente contra perseguidores. Na medicina popular é benéfico contra as doenças ou perturbações nervosas, nas disenterias, diarreias e males do estômago. Cambuí amarelo: Só é utilizado em banhos de descarrego contra coisas ruins. A medicina caseira indica como indica como adstringente, e usa o chá nas diarreias ou disenterias. Catinga-de-mulata – Cordão-de-Frade – Cordão-de-São-Francisco: Geralmente usado para banhos de limpeza ou descarrego dos filhos de Iansã ou Oyá. As povo a indica para combater a asma, histerismo e como pacificadora dos nervos. Cordão-de-Frade verdadeiro: Esta erva é usada e aplicada em banhos tonificantes da aura e limpezas em geral. As pessoas afirmam que hastes e folhas, em cozimento ou chá, combate a asma, melhora o funcionamento dos rins e beneficia no caso de reumatismo. Cravo-da Índia – Cravo-de-Doce: Muito utilizado em culto ao Orixá, entra em quaisquer obrigações de cabeça e nos abô de purificação. Participa dos banhos de purificação dos filhos dos orixás a que pertence. O povo indica suas folhas e cascas em banhos de assento para debelar a fadiga das pernas. Ótimo nos banhos aromáticos. Dormideira sensitiva:


A medicina caseira indica esta planta como emoliente, mais especificamente para bochechos e gargarejos, nas inflamações de boca. Indicada como hipnótico, pondo fim a insônia. É utilizado o cozimento de toda a planta. Espirradeira – Flor-de-São-José: Participa de todas as obrigações nos cultos afro-brasileiros (claro, dependo de cada culto). Esta é uma erva utilizada nas obrigações de (Ori) cabeça, nos abô (banhos de ervas) e nos abô de ori. Pertence aos orixás Xangô e Yansã, porém há, ainda, um outro tipo branco que pertence a Oxalá. Pessoas indicam o suco das folhas desta contra a sarna e pôr fim aos piolhos. Em uso externo. Eucalipto-limão: Bastante usado na aplicação de obrigações de cabeça e nos banhos de descarrego, purificação ou limpeza dos filhos de orixá. A medicina caseira indica-o nas febres e para suavizar dores. Usado em banhos de assento, é também emoliente. Flamboiant: Não utilizada nas obrigações de Ori (cabeça), sendo usado somente em algumas casas de banhos de purificação dos filhos dos orixás. Porém suas flores tem vasto uso, como ornamento, enfeite de obrigação ou de mesas em que estejam arriadas as obrigações. Sem uso na medicina popular. Gengibre-zingiber: São Utilizadas os rizomas, a raiz, que se adiciona ao aluá e a outras bebidas. As pessoas costumam dizer que é também ingrediente no amalá de Xangô. A medicina caseira a usa nos casos de hemorragia de senhoras e contra as perturbações do estômago, em chá. Gitó-carrapeta – bilreiro: Geralmente utilizado no culto Orixa, em banhos de limpeza e purificação dos filhos do orixá a que se destina. O povo indica na cura de moléstia dos olhos. Não aconselhamos o uso interno. Hortelã-da-horta – Hortelã-verde: Bastemte usada na culinária sagrada. Entra nas obrigações de (Ori) cabeça alusivas a qualquer orixá. Participa do abô dos filhos-de-santo. A medicina caseira o aponta como eficiente debelador de tosses rebeldes; de bons efeitos nas bronquites é muito útil no tratamento da asma. Inhame: Somente utilizada nas obrigações de Exú, o uso das folhas grandes para toalha nas obrigações de Exu. O inhame é tido como depurativo do sangue na medicina caseira. Jenipapo: As folhas de Jenipapo são utilizadas para (abô) banhos de descarrego e limpeza. A medicina caseira aplica o cozimento das cascas no tratamento das úlceras, o caldo dos frutos é


combatente de hidropisia. Lírio do Brejo: Utilizam-se as folhas e flores nas obrigações de ori, nos abô e nos banhos de limpeza ou descarrego. As pessoas emprega o chá das raízes, rizomas, como estomacal e expectorante. Louro – Loureiro: Erva que representa a vitória, por isso pertence a Iansã ou Oyá. Não é utilizada na aplicação e nas obrigações de (Ori) cabeça, mas é usada nas defumações caseiras para atrair recursos financeiros. Suas folhas também são utilizadas para ornamentar a orla das travessas em que se coloca o acarajé para arriar em oferenda a Iansã. Mãe-boa: Somente utilizada para os banhos de limpeza. Muito usada pela pessoas contra o reumatismo, em chá ou banho. Manjericão-roxo: Utilizado nas obrigações de ori (cabeça) dos filhos pertencentes ao orixá do trovão. Colhido e seco, previne contra raios e coriscos em dias de tempestades, usando o defumador. Não possui uso na medicina popular. Maravilha bonina: Utilizada nas obrigações de ori (cabeça) relativas a Oyá ebori, lavagem de contas e feitura de Orixa. Não entra nos abô a serem tomados por via oral. O povo a indica para eliminar leucorreia (corrimentos), hidropisia, males do fígado, afecções hepáticas e cólicas abdominais.

ERVAS DO ORIXA OXALA Um ditado yoruba diz que: Ko si ewe Ko si orixa, Tradução: sem folha não há Orixá Ervas Orixa Oxolufan ou Ewe, folhas, plantas utilizadas dentro do culto Yoruba,os Olossain, culto a Ifá, etc... Folhas de Oxalá ou Osala – Ervas de Oxalufan- Oxalufan Orixa. Malva do campo – ewe ifin Tapete de oxala – ewe baba Bate cheiroso – ewe boyi Folha da costa – ewe odundun Algodão – ewe ówu Inhame – ewe isu Cantiga da Folha Odundun: Odundun baba terun ré,


Baba terun ré imalé terun ré, Odundun baba terun ré, Ewe Odundun baba terun ré,

ERVAS DO ORIXA IEMANJÁ Um ditado yoruba diz que: Ko si ewe Ko si orixa, Tradução: sem folha não há Orixá Guapé – ewe eja omodé Capeba – ewe iyá Água de elevante – ewe totô Maricotinha – Ewe étitare Cantiga da Folha Ewe Odundun: Odundun baba terun ré, Baba terun ré imalé terun ré, Odundun baba terun ré, Ewe Odundun baba terun ré,

ERVAS DO ORIXA OXUM Erva-de-Santa Luzia – Ojuoró Nenúfar – Ewe Oxibatá Papo de Peru – Ewe Jokejé, Jokonijé Mal me quer – Ewe banjoko Janbu – Ewe eurepepe Manjericão – Ewe efinrin Cantiga da Folha Ewe Oxibatá: Tawa ni ole xeke in awo, Tawa ni ole xeke in a, Oxibata un le nike omi, Ojuoro ojuoro ke odo, Oxibata la n oro lewa, Le lu ale nu kre lewa

ERVAS DO ORIXA XANGÔ Umbaúba – Ewe agbaô Aroeira – Ewe ajobi jinjin Jaqueira – Ewe Aparaoká Sabugueiro – Ewe atoriná Folha de fogo – Ewe Inôn Cascaveleira – Ewe ixin Cantiga da Folha Ewe Iroko: E iiroko i koro ô,


O igi eiyê ti t’emi, O igi eiyê ti gbojo, A iroko akin degun A kin degun, akin degun A iroko akin degun Tradução: Iroko não semeado Arvore de meu pássaro Arvore de meu passáro não recebeu chuva A! Iroko poderoso refúgio Podereso refúgio, poderoso refúgio

ERVAS DO ORIXA XAPANÃ Patinho roxo – Ewe kankanesin Baba-de-boi – Ewe Tó Sete sangrias – Ewe amun Jinipao – Ewe bujê Rabujo – Ewe apejebi

ERVAS DO ORIXA OSANHA Pitangueira – Ewe Ita Erva-Vintém – Ewe okowó Jureba roxa – Ewe igun Nos-de-cola – Ewe Obí Espada de São Jorge – Ewe ida Orixa Bredo – Ewe teté Cantiga da Folha Ewe Lara: (clique em leia mais) IPésan ewe lara, Tani awa axé ke su, IPésan ewe lara, Tani awa axé ke su,

ERVAS DO ORIXA OGUM Espada de São Jorge – Ewe ida Orixa Bredo – Ewe teté Caruru-de-porco - Ewe teté Capixaba - Ewe Bonokô Goiabeira - Ewe guabá Cajazeira - Ewe Okiká Peregun nativo - Peregun Cantiga da Folha ou erva do Peregun: Peregun ala ewe ti tun ô,


Peregun ala ewe ti tun ô, bobo peregun ala ewe lesé Peregun ala ewe ti tun ô,

ERVAS DO ORIXA BARÁ Pimenta malague – Ewe ata Urtiga Branca – Ewe ésisi Malague preta - Ewe éérúnjé Corredeira – Ewe Falakalá Pimenta-da- Guiné – Ewe Olorin

DEFUMAÇÃO PARA DESCARRGAR CASA OU COMÉRCIO:Comprar mirra, incenso, bejoim, aniz estrelado, breu, alecrim e alfazema; misturar tudo e por num defumador com brasa, defumar dos fundos para frente; despacha nos verdes e bota um copo de água em cima.

DEFUMAÇÃO PARA ABRIR CAMINHOS:Misturar num recipiente três colheres de açúcar, três colheres de pó de café, três colheres de canela moída e sete folhas de louro seco; defumar a casa da frente para os fundos fazendo pedidos, é bom fazer a defumação para descarregar a noite e no outro dia pela manhã ao nascer do sol fazer esta para chamar dinheiro, freguesia e tudo que é bom.

Banhos Como preparar um Banho: Ervas – Descarrego – Purificação – EnergizaçãoAprenderemos como preparar um banho, podendo ser de: Ervas – Descarrego – Purificação – Energização.

Preparação dos banhos ou Modo de preparar. Os banhos de ervas devem ser preparados por pessoas especializadas dentro dos terreiros ou por você mesmo(a), com a orientação de seu Pai de Santo. Quem colhe as ervas é o Mão-de-Ofã, ou Olossain, que antes de entrar na mata saúda Ossanhã ou Ossain(orixá das ervas e folhas) e oferece-lhe um cachimbo de barro, mel, aguardente e moedas. Esse sacerdote que se dedica às folhas, nos cultos de Nação, é o Babalossaim, e ele usa seus dotes a cura, para a preparação de amacis e feitura de Santo. Na Umbanda, os Caciques (não tem pai ou mãe de santo, pois não tem orixás e sim caboclos, etc...), tem o conhecimento do uso das ervas e no preparo delas.


Vejamos a seguir: • Acenda uma vela branca e ofereça ao seu anjo de guarda. Ponha água (de preferência mineral) dentro da bacia juntamente com a erva, e macere-a até extrair o sumo. Deixe descansar a mistura, dependendo da "dureza", por algumas horas (flores, brotos e folhas), até por dias (caules, cipós e raízes). Durante este processo, é importante que o filho de fé, ou cante algum ponto correspondente, ou ao menos esteja concentrado e vibrando positivamente. • Retire o excesso das folhas da bacia; tome seu banho de asseio normal; depois o de descarrego, se indicado; e, depois tome o banho com o amaci, lavando bem a cabeça, a nuca, o frontal e os demais chacras, (o banho deverá permanecer no corpo), vista uma roupa branca. Procure se recolher por uns trinta (30) minutos, mentalizando seu orixá. • Em todos os banhos, onde se usam as ervas, devemos nos preocupar com alguns detalhes • Ao adentrar numa mata para colher ervas ou mesmo num jardim, saudamos sempre Ossaim que é responsável pelas folhas; • Antes de colhermos as ervas, toquemos levemente a terra, para que descarreguemos nossas mãos de qualquer carga negativa, que é levada para o solo; • Não utilizar ferramentas metálicas para colher, dê preferência em usar as próprias mãos, já que o metal faz com que diminua o poder energético das ervas; • Normalmente usamos folhas, flores, frutos, pequenos caules, cascas, sementes e raízes para os banhos, embora dificilmente usemos as raízes de uma planta, pois estaríamos matando-a; • Colocar as ervas colhidas em sacos plásticos, já que são elementos isolantes, pois até chegarmos em casa, estaremos passando por vários ambientes; • Lavar as ervas em água limpa e corrente; • Os banhos ritualísticos devem ser feitos com ervas frescas, isto é, não se demorar muito para usá-las, pois o Prana contido nelas, vai se dispersando e perde-se o efeito do banho; • A quantidade de ervas, que irão compor o banho, são 1 ou 3 ou 5 ou 7 ervas diferentes e afins com o tipo de banho. • Não usar aqueles banhos preparados e vendidos em casas de artigos religiosos, já que normalmente as ervas já estão secas, não se sabe a procedência nem a qualidade das ervas, nem se sabe em que lua foi colhida, além de não ter serventia alguma, é apenas sugestivo o efeito. • Banhos feitos com água quente devem ser feitos por meio da abafação e não fervimento da água e ervas, isto é, esquenta-se a água, até quase ferver, apague o fogo, deposite as ervas e abafe com uma tampa, mantenha esta imersão por uns 10 minutos antes de usar. • Os banhos não devem ser feitos nas horas abertas do dia (06 horas, 12 horas ou meio-dia, 18 horas e 24 horas ou meia-noite), pois as horas abertas são horas “livres” onde todo o tipo de energia “corre”. Só realizamos banhos nestas horas, normalmente os descarregos com ervas, quando uma entidade prescrever. • Não se enxugar, esfregando a toalha no corpo, apenas, retire o excesso de umidade, já que o esfregar cria cargas elétricas (estática) que podem anular parte ou todo o banho. • Após o banho, é importante saber desfazer-se dos restos das ervas. Retiramos os restos das ervas que ficaram sobre o nosso corpo, juntamos com o que ficou no chão. E despachamos em algum local de vibração da natureza como, por exemplo, num Rio (rio abaixo), no mar, numa


mata, etc.; Ou até mesmo em água corrente.

BANHO DE SAL GROSSO O banho de sal grosso, é o banho mais comumente utilizado, devido à sua simplicidade e eficiência. O sal grosso é excelente condutor elétrico e “absorve” muito bem os átomos eletricamente carregados de carga negativa, que chamamos de íons. Como, em tudo há a sua contraparte etérica, a função do sal é também tirar energias negativas aderidas na aura de uma pessoa. Então este banho é eficiente neste aspecto, já que a água em união como o sal, “lava” toda a aura. O preparo deste banho é bem simples, basta, após um banho normal, banhar-se de uma mistura de um punhado de sal grosso, em água morna ou fria. Este banho é feito do pescoço para baixo, não lavando os dois chacras superiores (coronário e frontal). Após o banho, manter-se molhado por alguns minutos (uns 3 minutos) e enxugar-se sem esfregar a toalha sobre o corpo, apenas secando o excesso de umidade. O melhor é não se enxugar, mas vai de cada um. Algumas pessoas, neste banho, pisam sobre carvão vegetal ou mineral, já que eles absorverão a carga negativa. Este banho é apenas o banho introdutório para outros banhos ritualísticos, isto é, depois do banho de descarrego, faz-se necessário tomar um banho de energização, já que além das energias negativas, também descarregaram-se as energias positivas, ficando a pessoa desenergizada. Este banho, não deve ser realizado de maneira intensiva (todos os dias ou uma vez por semana, por exemplo), pois ele realmente tira a energia da aura, deixando-o muito vulnerável. Existem pessoas que usam a água do mar, no lugar da água e sal grosso. Fica aqui uma observação “Nunca faça nada sem uma orientação de um Pai ou Mãe de Santo, babalaô ou alguém espiritualizado”, tudo na religião deve ser feito com supervisão de um membro superior a nós, pois nessa vida ninguém caminha sozinho, todo mundo precisa de alguém, não importando seu grau espiritual ou hierarquia.

TIPOS DE BANHOS ESPIRITUAIS – Naturais – Chuva – Mar – Cachoeira – E Cuidados Falaremos agora de vários tipos de banhos espirituais podendo ser: banhos naturais – banhos de chuva, banhos de mar, banhos de cachoeira e seus cuidados.

BANHOS NATURAIS: Não são apenas os banhos preparados que são usados para descarga/energização, os banhos naturais são excelentes. Por exemplo: os banhos de cachoeira, de mar, de água de Mina, de


chuva, de rio, etc. São banhos que realizamos em locais de vibração da natureza, onde as energias são abundantes. Neste caso, não precisamos nos preocupar em não molhar os chacras superiores (coronal e frontal). Claro que devemos para isto buscar locais livres da poluição. Dentre eles podemos destacar:

BANHOS DE CHUVA:

O banho de chuva é uma lavagem do corpo associada à Nanã; uma limpeza de grande força, uma homenagem a este grande orixá.

BANHOS DE MAR:

Ótimos para descarrego e para energização, principalmente sob a vibração de Iemanjá. Podemos ir molhando os chacras à medida que vamos adentrando no mar, pedindo licença para o povo do mar e para Iemanjá. No final, podemos dar um bom mergulho de cabeça, imaginando que estamos deixando todas as impurezas espirituais e recarregando os corpos de


sutis energias. Ideal se realizado em mar com ondas e sob o sol

BANHOS DE CACHOEIRA:

Com a mesma função do banho de mar, só que executado em águas doces. A queda d’água provoca um excelente “choque” em nosso corpo, restituindo as energias, ao mesmo tempo que limpamos toda a nossa alma. Saudemos, pois Oxum e todo povo d’água. Ideal se tomado em cachoeiras localizadas próximas de matas e sob o sol.

Cuidados!!!Nenhum banho deve ser jogado sobre a cabeça, exceto os de ervas ou essências de Oxalá ou dos Orixás que compõe a Tríade da Coroa do médium. Os demais banhos devem ser tomados sempre do pescoço até os pés. Há banhos para todos os Orixás e sempre que tiver dúvida consulte um dos dirigentes da casa onde você freqüenta sobre o banho a ser tomado. “Muitos banhos têm dia e hora para tomar, portanto, consulte um dos dirigentes da casa se tiver dúvidas.”

BANHOS DE DESCARREGO Banhos de Descarga. É o mais conhecido, e como o próprio nome diz, o Banho de Descarga (ou descarrego) serve para descarregar e limpar o corpo astral, eliminando a precipitação de fluídos negativos (inveja, ódio, olho grande, irritação, nervosismo, etc). Suprime os males físicos externamente, adquiridos de outrem ou de locais onde estiverem os médiuns. Este banho pode ser utilizado por qualquer pessoa, desde que seguindo as recomendações dos Orixás ou do seu Pai ou Mãe de Santo. Estes banhos servem para livrar o indivíduo de cargas energéticas negativas. Conforme


vivemos, vamos passando por vários ambientes, trocamos impressões com todo o tipo de indivíduo e como estamos num planeta atrasado em evolução espiritual, a predominância do mal e de energias negativas são abundantes. Todos estes pensamentos, ações, vão criando larvas astrais, miasmas e etc., que vão se aderindo à aura das pessoas. Por mais que nos vigiemos, ora ou outra caímos com o nosso nível vibratório e imediatamente estamos entrando nesta faixa vibratória. Tipos de Banhos: Basicamente existem dois tipos de banho, de Descarga/Limpeza e de Energização/Fixação

BANHO DE DESCARREGO COM ERVAS O banho muito utilizado é o Banho de Descarrego com ervas. Quando feito com ervas, as mesmas devem ser colhidas por pessoas capacitadas para tal, em horas e condições exigidas, entretanto, podem ser usadas também as adquiridas no comércio (frescas), desde que quem vá usá-las, as conheça. Banhos com essências também devem ser utilizados com cuidado, pois contêm muita vibração, somente administrados por pessoas capacitadas. O banho de descarga mais usado é feito com ervas positivas, variando de acordo com os fluídos negativos acumulados que uma pessoa está carregando, e de acordo com os orixás que a pessoa traz em sua cabeça. O banho de descarga com ervas deve ser tomado após o banho rotineiro, de preferência com sabão da costa, sabão neutro ou sabão de coco. Um banho de descarga não deve ser jogado brutalmente pelo corpo e sim suavemente, com o pensamento voltado para as falanges que vibram naquelas ervas ali contidas. Ao tomarmos o banho de descarrego podemos também entoar um ponto cantado, chamando os guias que vibram com aquelas ervas ali maceradas. Ao terminarmos o banho de descarga, devemos recolher as ervas e "despachá-las" em algum local de vibração da natureza como, por exemplo, num rio (rio abaixo), no mar, numa mata, etc.; Ou até mesmo em água corrente. Hoje em dia há banhos de descarga que são comprados prontos, mas não são recomendados, pois muitos não são preparados com o rigor que deveriam ser. Pois para preparar um banho, devemos colher as ervas certas, caso contrário, não há efeito positivo e/ou completo. Após um Banho de Descarga ou descarrego, é aconselhável, que se tome algum Banho de Energização, com ervas de Oxalá, ou com as ervas do Orixá do médium.

BANHO DE LIMPEZA - DESCARREGO - NEGATIVIDADE Banho para descarregar o corpo de negatividades, tirar coisas ruins, carrego de egun, olho grande, mau olhado, inveja etc... Elementos a serem usados no Banho de limpeza e Descarrego. - 4 dentes de alho roxo - arruda (o galho, não o pó, nem folha seca)


- sal grosso Mode de preparar e fazer o Ebó: o banho de descarrego - Socar o alho com a arruda e o sal. - Apos socar leve ao fogo e cozinhar na água fervendo. - Tome o banho do pescoço para baixo. Obs: tomar o banho morno, não tomar o banho frio. Conselho: Este banho não é indicado as pessoas que são de Oxala e Orixas funfun (linhagem branca dos orixás).

BANHO PARA DESCARREGAR O CORPO: Colher pela manhã: levante, manjericão, alecrim, guaco, malva cheirosa, espada de são Jorge, espada de santa Catarina, orô, oito folhas de ameixa, um punhado de folhas de pitangueira, gervão, sete ramos de arruda, guiné, oito folhas de boldo, folhas de alfazema; por numa panela grande e bota a ferver por quatorze minutos, apague o fogo e deixe ficar em temperatura boa para banho, ponha o líquido sem as folhas num balde, entre dentro de uma bacia, vá despejando o conteúdo do balde por cima do corpo com uma caneca, faça os pedidos para os bons guias retirarem todos os males que tem em vosso caminho etc.., peça para alguém largar esta água de banho nuns verdes ou água corrente, por favor não vá por o banho no ralo do banheiro; você pode pegar este mesmo preparado e lavar a casa dos fundos para frente para descarregar, em vez de ferver, as ervas também podem ser maceradas, piladas, com água, o efeito é melhor ainda. Caso você não tenha como colher estas ervas podem ser compradas nos mercados ou ervanárias.

BANHO PARA ATRAIR BONS FLUÍDOS: Misture dinheiro em penca, folhas de dólar, folhas de malva cheirosa, folhas de laranjeira, folhas de elevante, folhas de manjericão, folhas de fortuna, macere estas ervas com água e coe, misture um pouco de água quente para dar temperatura de banho, ponha num balde entre dentro de uma bacia e vá despejando o banho por cima do corpo (nunca ponha nenhum tipo de banho na cabeça), despeje o conteúdo da bacia dentro do quintal. Se quiser lavar a casa com esta receita é bom lavar da frente para os fundos e despeje o resto no fundo do quintal; como é um banho para atrair bons fluidos não deve ser despachado do lado de fora do pátio, caso você more em apartamento deixe um vaso grande com folhagens numa área onde possa colocar estes banhos.

BANHO PARA O AMOR: Cozinhar um quarto de quilo de canjica amarela com bastante água, após cozida, coar e por o


líquido a ferver com folhas de pitangueira por mais dezesseis minutos; após, acrescente dezesseis gotas de perfume de seu gosto, uma rosa branca, uma vermelha e uma amarela, todas despetaladas, tome um banho do pescoço para baixo. Ponha a canjica que sobrou numa bandeja com papel amarelo leve numa pracinha ponha de baixo de uma árvore e despejar o resto do banho em volta da bandeja fazendo pedidos, se puder deixe um vela branca acesa. Este banho é bom fazer antes de sair para festas ou lugares que você quer chamar atenção, pro amor faça antes de receber o companheiro(a).

VOCABULÁRIO DA UMBANDA

Significado de palavras e termos usados em Umbanda e Candomblé

A ABAÇÁ - Templo, tenda, terreiro de Umbanda. ABACÊ (ABÁ) - Cozinheira que prepara as comidas de Santo, no culto Gegê. Cozinheira(o) que conhece e prepara as comidas dos Orixás. Cozinheira do culto. ABADÁ - É o nome dado a uma túnica larga e de mangas compridas, usada nos terreiros pelos homens. ABALÁ - Comida muito semelhante ao acarajé. ABAÔ - Quer dizer um iniciando do sexo masculino, desenvolvendo-se mediunicamente no terreiro de Umbanda. ABARÁ - Comida dos pretos africanos como seja bolo de feijão, que vem enrolando em folha de bananeira. ABEDÊ - É o leque de Oxum, quando feito de latão.


ABÔ dos AXÉS - Água contendo ervas maceradas, não cozidas, e sangue de animas sacrificados no terreiro de Candomblé. (na Umbanda não se utiliza sangue nos rituais). ABRIR A GIRA - Significa o início ou abertura dos trabalhos nos terreiros de Umbanda. ABROQUE - É um manto usando somente pelas mulheres durante uma sessão. ACAÇÁ - Comida originária da África, com aparência de bolo de angu de arroz. ACARAJÉ - Comida de santo feita na base de feijão fradinho com pimenta malagueta e outros temperos. Comida de Iansã. ACENDE CANDEIA - Planta muito utilizada para banhos conhecida também como CandeiaMucerengue. ACHOCHÔ - Nome dado à uma comida de Oxossi. ADARRUM - É o toque feito seguidamente pelos atabaques quando da invocação dos protetores para incorporarem nos mediuns. ADEJÁ (ADJÁ) - É uma campainha (sino) usada nas cerimônias de terreiro. Sino de alumínio ou cobre de três bocas. AGÔ - Significa pedir licença ou permissão, em outros momentos em que este termo traduz perdão e proteção pelo que se está fazendo. AGURÊ - Toque em ritmo muito lento para chamar Iansã. AGODÔ (OGODÔ) - Uma qualidade de Xangô. AGONJÚ (AGANJU) - Um dos doze nomes de Xangô conhecidos no Brasil. AIA - Toalha branca para uso em terreiro. AIOCÁ - Referente a Iemanjá e ao fundo do mar. Ver AIUKÁ. AIUKÁ - Fundo do mar. Também se diz os domínios de Iemanjá (Rainha do Aiuká). AJUCÁ - É a festa da Cabocla Jurema entre os capangueiros. Nessa festa há defumações no terreiro, bebidas e comidas, tudo com a finalidade de duplicar a proteção no terreiro e gerar mais fartura nas casas dos filhos de fé. ALDEIA - Povoado de índios. Tratando-se de terreiros, esta palavra quer dizer a moradia dos espíritos de caboclos na Aruanda. ALGUIDAR - Bacia de barro usada para entregas, ascender velas, deposito de banhos, entrega de comidas e defumação. Vasilha de barro onde se coloca comida votiva. AMACI (AMASSI) - Batismo na Umbanda. Líquido preparado com o suco de diversas plantas, não cozidas, e que tem muita aplicação na firmeza de cabeça dos médiuns. O principal banho para a o ritual da "lavagem de cabeça". (ritual equivalente a raspagem de cabeça no Candomblé e ao batismo na Igreja Católica). AMACI-NI-ORY - Líquido preparado de folhas sagradas, maceradas em água. É destinado a banhar a cabeça dos médiuns. Cerimonia da lavagem (feitura) de cabeça dos médiuns. AMALÁ - Comida de Santo. Também se denomina a todo ritual que o umbandista ao manipular alimento deve dispensar atenção, amor e especial carinho, fazendo por completo a Homenagem ao Orixá. "Dar de comer ao Santo". AMOLOCÔ - Comida de Oxum. AMPARO - Chicote sagrado usado especialmente para afastar espíritos atrasados e maléficos. ANGOMBA - É a designação para um segundo atabaque. APARELHO - Médium. Designa a pessoa que serve de suporte para a “descida” da entidade do médium. ARAUANÃ - Dança ritual africanista para quebrar demandas e trazer alegrias. ARIAXÉ - Banho preparado com ervas e folhas. Esse banho consta mais de 21 diferentes


espécies de vegetais. Preparado somente pelo próprio chefe de terreiro. ARIMBÁ - Pote de barro para guardar o azeite-de-dendê. ARIPÓ - Panela muito semelhante ao alguidar de barro. ARUANDA - Céu, Paraíso, Nirvana ou Firmamento significam a mesma coisa, isto é, a moradia daquele que é Criador de todos os mundos e de todas as coisas. Plano Espiritual Elevado. ARUÊ - Saudação a Exu (Aruê- Exu ou Laroiê Exu} - termo também usado para espíritos desencarnados. ASSENTAMENTO DE ORIXÁ - E o lugar no pegi onde é colocada a representação de Orixá, ou do seu fetiche, ponto riscado, etc. ASSENTO - Termo utilizado para um local preparado para um Orixá ou Exu. Santuário exclusivo. AXÉ - Força invisível, mágica e sagrada. É a força mágica do terreiro representada pelo segredo composto de diversos objetos pertencentes as linhas e falanges. Força bendita e divina. Poder que emana dos Orixás. AXEXÊ - Cerimônia fúnebre iorubana. Semelhança com a missa de 7º dia católica. AXOGUM - Nome dado ao encarregado de sacrificar animas quando não é feito pelo Chefe do Terreiro. Muito comum nos cultos de candomblé nagô. AZÊ - Capuz de palha. Ornamento da roupa de Omulú. AZEITE-DE-DENDÊ - Óleo baiano extraído do dendezeiro, sendo muito utilizado na culinária dos Orixás.

B BABÁ - Termo que entra em grande número de palavras, com diferentes significados. No sentido de pai, compõe o nome de diferentes sacerdotes como: Babalorixá - Babaojê - Babalaô - Babalossain... Chefe feminino nos templos de umbanda (Mãe de Santo); BABALAÔ - Guardião que possui a chave do mistério. Pai-de-Santo. Chefe de terreiro. (baba = pai - laô = completo, tudo = "um pai para tudo"). Títulos de Orixá nos candomblés. BABALORIXÁ - Chefe masculino de terreiro; Sacerdote de Candomblé; ou de Umbanda (a Umbanda também usa = Babalaô). Denominado popularmente “Pai-de-santo”. Pessoa que dirige todos os trabalhos no Terreiro (administrativo e sacerdotal). Orienta a vida espiritual dos médiuns, filhos de fé e assistência do Terreiro. BABUGEM - Restos de comidas e bebidas que sobram no terreiro. BACURO DE PEMBA - Filho de Santo. BAIXAR - Termo que quer dizer incorporação das Entidades/Orixás nos médiuns. Esse termo designa que toda entidade que vem do Céu (Plano Astral Superior), ou seja, da Aruanda, baixe das alturas para a Terra. BALANGANDÃ - Enfeites e ornamentos. Podem também ser amuletos. BALÊ - Casa dos Espíritos mortos (desencarnados). BAMBA - Temível, valente. BANDA - Termo utilizado para designar a linha espiritual a qual pertence determinada Entidade. Lugar de origem de entidade. BANHO DE DESCARREGO - Banho preparado com ervas sagradas, de acordo com o Orixá de cada indivíduo, para purificar o perispirito e afastar vibrações negativas. (Obs.: É tomado, após


o banho de asseio, apenas do pescoço para baixo, só na parte da frente do corpo). BARRACÃO - Termo usado pelos leigos para designar o local da prática ritual. Terreiro. BASTÃO-DE-OGUM - Espécie vegetal de espada-de-São-Jorge. BATER-CABEÇA - Reverenciar. Ritual que quer dizer cumprimentar respeitosamente e humildemente. Abaixar-se aos pés do Congá (altar) ou de uma Entidade tocando com a testa ou cabeça no chão. Representa respeito e humildade. BATER PARA O SANTO - Tocar os atabaques com o ritmo peculiar a determinado Orixá. BEJA - Cerveja branca. BENTINHO - Escapulário que traz pendurado no pescoço e contém orações, rezas e figuras de santos. Patuá. BETULÉ - Machado feito de pedra e bambu para Xangô. BILONGO - Amuleto muito usado por caçadores para proteção BOLAR NO SANTO - Início incompleto de transe que ocorre com os médiuns sem preparo ou iniciantes. Animismo. BOMBO-GIRA - O mesmo que Pomba-Gira. Denominação de Pomba-Gira em Congo. Exu mulher. BORÍ - Ato cerimonial no qual o filho de santo oferece sua cabeça ao Orixá. Cabeça. BOTAR NA MESA - Atendimento ao consulente através de oráculo. Baixar cartas (Tarot). BURRO - Termo usado pelos exus incorporados para designar o médium. Calunga Grande Mar - Oceano.

C CABAÇA - Vasilha feita do fruto maduro do cabaceiro depois de retirado o miolo. Utilizado também como moringa de bebida (água) e para fazer cuias de chimarrão. CABAIA - Assim é denominado uma túnica de mangas largas utilizada por médiuns e/ou cambones. CABEÇA-FEITA - Médium que já passou pelo ritual do Amaci. Denominação do médium desenvolvido, já cruzado no Terreiro, com seu Orixá de Pai-de-cabeça definido. CAIR NO SANTO - Transe mediúnico de quem ainda não está preparado para incorporar. CALUNGA PEQUENA - Cemitério CALUNGA GRANDE - Oceano, mar. CAMBONO (CAMBONE) - Auxiliar de Médiuns de Incorporação e o Servidor dos Orixás. O cambone é o médium que auxilia o consulente (leigo) a entender as Entidades. Auxiliar de culto. CAMOLETE - Lenço branco de tamanho grande colocado na cabeça dos médiuns durante alguns rituais. Pano-de-cabeça. CAMUCITÊ - Nome dado ao altar, Congá - Pegi. CANJIRA - Lugar onde são realizadas danças religiosas. Curimba no meio do Terreiro. CANZUÁ (CAZUÁ de QUIMBÉ) - Designações no Candomblé para o Terreiro - casa de culto tenda espiritual - local. CAPANGUEIRO - Termo usado no sentido de companheiro (Umbanda). Comprador de diamantes em pequenas porções. Denominação dada ao capanga, pequeno avental com o qual os diretores ou grandes iniciados do Toré participam do ritual de cura ou culto ameríndio,


comum no Nordeste brasileiro. CARICÓ - Templo, Terreiro. CARREGADO - Pessoa que está com vibrações espirituais maléficas causadoras de sintomas como mal-estar, medo sem causa, etc. CARURUTO - Charuto. CATERETÊ - Designação de um ritual espírita do Estado do Maranhão CATULÁ - Anular um trabalho de magia negra. CAVALO - Médium dos Guias de Umbanda. Pessoa que serve de suporte para os orixás ou entidades. CENTRO - terreiro, tenda de Umbanda, cazuá. CHEFE DE CABEÇA - É um dos nomes como é designado o Guia-Chefe do médium de terreiro que tenha sido desenvolvido e cruzado no mesmo. Pai de cabeça. COISA FEITA - Quer dizer trabalho feito para levar o mal a alguém, despacho maléfico, feitiço, bruxaria. COITÉ (COETÊ) - Fruto do coitezeiro - seco ou partido com o meio pintado por dentro e por fora (cuia). Alguns usam coco, outros cabaça. CONGÁ (Gongá ou Congar) - A palavra gongá é de origem banto, é utilizada no ritual de Umbanda para denominar o "altar sagrado" do Terreiro. Este altar é composto de imagens de santos católicos, caboclos, pretos-velhos e outras. COMPADRE - Designação para Exu. CORPO FECHADO - Nenhum espírito maléfico pode incorporar no médium, ou nenhum espírito pode trazer o mal a pessoa que tem o corpo fechado. CORREDOR DE GIRAS - Freqüentador que passa por vários terreiros, sem ter firmado compromisso espiritual com nenhum deles. CREDO-EM-CRUZ - Creio na cruz. Interjeição que traduz espanto, admiração ou repulsa. CURIAR - Comer ou beber. CURIAU - Comida de Santo, despacho. CURIMAR - Cantar. Entoar pontos cantados. CURIMBA - Dança do Orixá ou Entidade no meio do Terreiro. Conjunto de instrumentos musicais do terreiro. Os instrumentos que compõe a curimba: atabaques, tambor, agogôs, chocalhos, berimbau, violões, etc. Curimba é a orquestra de um terreiro. CURIMBAR - Dançar cantando. CURUMIM - Do tupi Kurumí - menino.

D DAR FIRMEZA AO TERREIRO - Riscar ponto na porteira, sob o altar, defumar, cantar pontos, etc. São feitas antes de uma sessão, para afastar ou impedir a entrada de más influências espirituais. DAR PASSAGEM - Ato do orixá ou guia deixar o médium para que outra entidade nele se incorpore. DAR PASSES - Axé da entidade transmitido através do médium incorporado. Emitir vibrações que anulem as más influências e mazelas sofridas pelos consulentes através de feitiço, olho gordo, inveja, etc. Abrir os caminhos do consulente através do Axé do Orixá.


DECÁ - Bracelete ritual que o filho-de-santo recebe após sete anos de sua primeira saída da camarinha no Candomblé. DEMANDA - Desentendimento. DANDÁ - Vegetal, espécie de capim, que exsuda um odor, muito usado em trabalhos, como banho e defumações em ritual de Umbanda. DANDALUNDA - Outro nome dado a Janaína, Iemanjá, ou Mãe Dandá. DAR COMIDA AO SANTO - Entrega, agrado, oferecimento de alimentos aos Orixás com o objetivo de receber Axé em troca. (Ver Amalá). DESCARGA - Ação para afastar do corpo de alguém, ou de um ambiente, vibrações negativas ou maléficas por meio de: banhos, passes, defumação, queima ou pólvora e etc. DESCARREGAR - Livrar alguém de vibrações maléficas ou negativas. DESCARREGO - O mesmo que descarregar. Despachar restos de vela, pontas de charuto e demais sobras do trabalho da entidade em local adequado. DESCER (DESCIDA) - Ato de orixá ou entidade incorporar. Quando as Entidades Espirituais vão incorporar no médium. DESENCARNAR - Ato do espírito da pessoa deixar o corpo – morrer. DESENVOLVIMENTO - Treino do iniciado nos trabalhos espirituais visando seu aperfeiçoamento mediúnico e pessoal. Aprendizado dos iniciados para melhoria de sua capacidade mediúnica; com a finalidade de incorporação de entidades. DESMACHE - Espécie de muleta usada em alguns terreiros como instrumento de Xangô DESMANCHAR TRABALHOS - É tornar livre uma pessoa dos efeitos de trabalho de enfeitiçamento, como também beneficiar alguém que tenha sido vítima de magia negra. DESPACHAR - Entregar ao Orixá o que é do Orixá. Despachar também é um termo usado para tudo que é sagrado, seja comida de santo, seja qualquer objeto sacro seja entregue num local adequado a cada Orixá. DESPACHO - Trabalho entregue para anular um feitiço, desmanchar trabalhos de magia negra. DIA DE OBRIGAÇÃO - É o dia de sessão quando os médiuns e os consulentes observam certos atos do ritual umbandista e cumprem tudo quanto lhes é determinado pelos Guias. DILONGA - Prato que representa uma das ferramentas, ou melhor, um dos utensílios de Ogum. DOBALÊ - É assim chamada a saudação dos médiuns que possuem guias femininos. DOLOGUM (DILOGUM) - Guia com 16 fios.

E EBAME (EBAMI) - Filha de Santo com mais de 7 anos. EBI - Serpente que é representada por um ferro retorcido, fazendo parte da ferramenta de Xangô, colocada junto com o machado. EBIANGÔ - Planta muito usada pelos negros em amuletos e que é tida como portadora de virtudes mágicas, como por exemplo, afastar espíritos maléficos. EBIRI - Símbolo de Oxumaré. EBÔ - Despacho. Presente para Exu. Oferta que se oferece em encruzilhadas ou em qualquer outro local. EBÓ - Líquido com vários vegetais não fermentados, sendo preparado para diversos casos: Banhos, banhos para a cabeça, limpeza de ambiente, etc.. Cada ebó tem um preparo diferente


para cada situação diferente. Antes de ser usado, é benzido por um Guia. EBOMIM - Designação do médium feminino quando conta mais de 7 anos desenvolvimento. EGUNGUN - Materialização de encarnados. Aparição. Evocação de Ancestrais e Espíritos Protetores. EGUN - Nome genérico dos espíritos dos mortos (desencarnados). EGUNS - Espíritos desencarnados. Almas. EJILÉ - Pomba que é destinada ao sacrifício com a finalidade de ser empregada em algum trabalho. EKEDI (EQUÉDE) - São as auxiliares femininas das Mães-Pequenas. Ekedis não incorporam, mas tem autoridade sobre as Entidades como uma Mãe Pequena. ELEDÁ - Anjo da Guarda. ELEGBÁ - Espírito Maléfico. Entidade que trabalha somente com Magia Negra. ENCANTADO - Ser que não morreu, foi arrebatada. ENCOSTO - Espírito de pessoas mortas. Que se junta a uma pessoa viva, conscientemente ou não, prejudicando-a com suas vibrações negativas. ENCRUZA - É o cruzamento dos caminhos, vias férreas, ruas, etc. Habitat de Exu. ENCRUZAR (CRUZAR) - Ritual umbandista no início de um período ou sessão, consistindo em fazer uma cruz com a pemba na nuca, na palma da mão, na testa do médium e na sola do pé. Isso fecharia o corpo do médium e protegeria, fortificaria sua mediunidade e ajuda também a estabelecer uma ligação mais firme com os Guias Espirituais. No encruzamento dos médiuns é entonado um canto próprio para a ocasião ENDÁ - Diz-se a coroa imaterial que acompanha o médium em desenvolvimento após a iniciação. Sinônimo de aura. Também é como os antigos chamavam os Babalorixás de Umbanda quando visitavam um outro terreiro e os ogãs puxavam a cantiga: "Saravá o Endá, Saravá Oxalá a coroa do Babá" ENFORCADO - Ver espírito obsessor. Quiumba. ENGIRA - O mesmo que gira – trabalho – sessão. ENGOMA - Conjunto de instrumentos musicais usados no Terreiro. Atabaques. ENTIDADES - Seres espirituais na Umbanda. ERÊ - Espírito infantil. Criança. ERÓ - Segredos e ensinamentos revelados aos médiuns e iniciados no terreiro em seu desenvolvimento. ERUEXIM - Rabo de cavalo, espécie de espanador usado por Iansã ESPIRITISMO DE LINHA - Designação dada a Umbanda e as sessões no terreiro. ESPIRITISMO DE MESA - Sessão espírita Kardecista. Designação dada a Umbanda nas sessões de cura por médicos incorporados. ESPÍRITO DE LUZ - Espírito com alto grau de evolução, superior e puro. ESPÍRITOS OBSESSORES - Espíritos com muito pouco ou mesmo nenhum desenvolvimento, são entidades que se apossam das pessoas, fazendo-as sentirem doentes e prejudicando-as em todos os sentidos. EXÊS - Partes dos animais sacrificados para serem oferecidos aos Orixás.

F


FALANGE - O mesmo que legião, conjunto de seres espirituais que trabalham dentro de uma mesma corrente (linha). Subdivisão das linhas de umbanda, cada uma com suas funções definidas e dirigidas por um “chefe” – espírito superior. Falange em Umbanda significa a subdivisão de Linhas onde cada falange é composta de um número incalculável de espíritos orientados por um Guia chefe da mesma. FALANGEIRO - Espírito pertencente a uma determinada Falange. FAZER MESA - Abrir a sessão, abrir a gira. FAZER OSSÊ - Cerimonia semanal, no Candomblé, que consiste no oferecimento de alimento e/ou bebida preferida dos Orixás. FECHAR A GIRA - Encerrar uma sessão ou uma cerimônia em que tenha havido formação de corrente vibratória. Encerrar os trabalhos no terreiro. FECHAR A TRONQUEIRA - Ato de defumar e cruzar o terreiro - os quatro cantos do terreiro evitando que espíritos perturbadores ou zombeteiros atrapalhem o culto. FEITO - É o médium masculino desenvolvido dentro do terreiro. FEITO DE SANTO - Iniciação do desenvolvimento de um médium. FEITA(O) NO SANTO - Médium que teve o cerimonial de firmeza de cabeça por haver completado seu desenvolvimento mediúnico. FILHO(A) DE FÉ - Designação do médium iniciante ou não. Denominação para adeptos da Umbanda. FILHO OU FILHA DE SANTO - Médium que se submeteu a doutrina e todo ritual. FIRMA - Peça central da guia utilizada pelos iniciados pendurada no pescoço durante as sessões, é colocada no ponto no qual a guia de proteção é amarrada/fechada. FIRMAR - Concentrar-se para a incorporação. FIRMAR ANJO DA GUARDA - Fortalecer por meio de rituais especiais e oferendas de comida votivas e orixá patrono do médium. FIRMAR PORTEIRA - Riscar a entrada do templo, um ponto especial para protegê-lo de más influências ou fazer defumação na entrada. É a segurança para os trabalhos da sessão que será realizada. FIRMAR PONTO - Cantar coletivamente o ponto (cântico) determinado pela entidade que vai dirigir os trabalhos para conseguir uma concentração da corrente espiritual. O Ponto Firmado pode ser apenas cantado como também riscado ou a combinação de ambos. Significa também quando o Guia dá seu ponto cantado e/ou riscado, como prova de identidade. FIRMEZA - O mesmo que segurança, conjunto de objetos com força mística (axé); que enterrados no chão protegem um terreiro e constituem sua base espiritual. FORÇA ESPIRITUAL - Poderes e conhecimento que um médium tem quando em transe e quando as entidades que o protege têm. Grande poder, são fortes e importante no mundo astral. FUNDAMENTOS - Leis de Umbanda, suas crenças. FUNDANGA - Pólvora.

G GANGA - A palavra Ganga, na realidade "Nganga" palavra de origem Kimbundo significa mágico, feiticeiro ou vidente. Para os Angola-congolenses seria a denominação do chefe


supremo, seria o mesmo que Tata ou o Grande Alufá. O nome Ganga denomina os chefes dos antigos terreiros cabindas. GANZÁ - Instrumento musical. GARRAFADA - Bebida preparada com a maceração de ervas em aguardente ou água. GIRA - Sessão espírita com cânticos e danças para cultuar as entidades e Orixás. Corrente espiritual. Caminho. CONGÁ (GONGÁ ou CONGAR) - Altar no qual os Santos católicos são sincretizados com os Orixás africanos. Altar principal de um Terreiro de Umbanda. GUIA - Colar ritualístico especial para cada entidade, feito com miçangas de cristal e/ou de porcelana, da cor especial do Orixá ou Entidade Espiritual que representa e identifica.. GUIA Pode também significar o próprio Orixá, ou umiritual, espírito superior. Alguns são os guias protetores do templo, outros do médium. Geralmente o guia do terreiro incorpora no dirigente espiritual do terreiro. GUIA DE CABEÇA (GUIA DE FRENTE)- Orixá ou entidade principal do médium, seu protetor. Pai de cabeça.

H HALO - Luminosidade que envolve um espírito de grande elevação. Aura. Auréola circular presente na cabeça de imagens de Santos e Anjos. HOMEM DAS ENCRUZILHADAS (HOMEM DA RUA) - Exú. HUMAITÁ - Do tupi-guarani: Hu = negro, ma = agora, itá = pedra – “a pedra agora é neo a Ogum, sua morada/reino. HUMULUCU - Comida Africana feita de feijão fradinho, azeite-de-dendê e diversos temperos. Também conhecida como Omolocum.

I IJEXÁ - Ritual africano. Os adeptos do Ijexá temem os mortos (eguns) e apressam-se em expulsá-los dos terreiros. INCORPORAR - Entrar em transe, “receber” a entidade. IORUBÁS (YORUBÁS) - Negros africanos que falam a linguagem Nagô. IR PARA A RODA - Uma frase que traduz o desenvolvimento da mediunidade na corrente. ITÁ DE XANGÔ - Pedra caída junt Xangô.

J JABONAN - Assim chamada a auxiliar da Babá. JACULATÓRIA - Oração curta. Reza resumida e fervorosa. JACUTÁ - Denominação de altar. Casa do santo. No Candomblé é um título dado a Xangô que


significa "lutar com as pedras". Esse nome também se refere ao 5º dia da semana Yorubá, no qual Xangô é cultuado. JESUS - Oxalá. JIBONAN - Designação do fiscal de trabalhos do terreiro. JUNTÓ (AJUNTÓ) - Conjunto de forças dos Orixás. JUREMA - Uma das caboclas de Oxossi, chefe de falange. Local oiritualmente. A Jurema é a cidade, o lugar, do mundo espiritual conhecido por Juremá. JUREMÁ - Na Umbanda os Caboclos vem de Aruanda, no Catimbó eles vem do Juremá. O Juremá como no nosso mundo real, é composto de aldeias, cidades e estados ou reinados. Nestes estados e cidades moram os encantados, mestres e caboclos.

K KANZUÁ (CANZOÁ ou CANZUÁ) - Vem do Kimbundo e significa literalmente cabana (cabaninha). No Brasil quer dizer Terreiro, salão, onde são realizadas as cerimônias, rituais afro-brasileiros, esta denominação é geralmente utilizada em terreiros bantos. KAÔ - Saudação de Xangô. Salve! Viva! KARDECISMO - Um dos pontos básicos em que se fundamentam t. Decodificação do Espiritismo por Alan Kardec, de onde se origina o nome Kardecismo. KARMA (CARMA) - Do sânscrito , transl. Karmam, e em pali, Kamma, "ação". É um termo milenar de uso religioso dentro das doutrinas budista, hinduísta e jainista, adotado posteriormente também pela Teosofia, pelo Espiritismo e por um subgrupo significativo do movimento New Age. A palavra expressa um conjunto de ações dos homens e suas consequências. É a conseqüência de vidas passadas, as quais dirigem a presente e organizam as futuras encarnações. KAURIS - Búzios, utilizados no jogo do delogum. Outrora também serviram de dinheiro na Africa. KIBANDA ou KIMBANDA - Ver Quimbanda. KIUMBA (QUIUMBA) - Espírito maléfico e obsessor. Espírito atrasado e sem nenhuma luz. Zombeteiro. Encosto.

L LAÇAR O COBRERO - É assim chamada a oração que se escreve com tinta em volta do "cobrero" para fins curativos. LÁGRIMAS DE NOSSA SENHORA - Além do capim e da miçanga, assim também são conhecidas as contas de semente dessa planta pe outros objetos. Bastante comuns nas guias de Pretos e Pretas velhos. LANCATÉ DE VOVÔ - É o mesmo nome por que é conhecida a igreja Nosso Senhor do Bonfim, em Salvador - Bahia. LAVAGEM DE CABEÇA - A lavagem de cabeça é feita derramando-se o Amaci (banho preparado especialmente para essa cerimônia) sobre a cabeça do médium, enquanto se entoa um ponto de caboclo. A confirmação do Guia de Cabeça verifica-se após a lavagem de cabeça,


quando o Guia incorpora e risca seu ponto em frente ao Congá. LEGIÃO - Exercício de seres espirituais, o mesmo que falange. Conjunto de seres espirituais de grande evolução, conjunto de espíritos elementares (exus) em evolução. LEI DE UMBANDA - A crença da Umbanda e seus rituais. LINHA - Faixa de vibração, dentro da corrente vibratória espiritual. Um Orixá também chamado protetor e que é chefe dos seres que vibram e atuam nessa faixa. Conjunto de falanges e que se subdivide uma faixa vibratória. Conjunto de representações (corporal, dança, cores, símbolos) e rituais (comidas, bebidas, dia da semana), etc.; de cada Orixá ou entidade. Conjunto de cerimônias rituais de determinado tipo. Ex. linha de Umbanda, linha branca, etc. União das falanges, sendo que cada um tem seu chefe. LINHA BRANCA - Linha de Guias que não cruzam com a linha da esquerda. LINHA CRUZADA - Ritual com influência de duas ou mais procedências. É quando se unem duas ou mais linhas com o fim de tornar mais forte um trabalho no terreiro. Normalmente esse cruzamento se dá com um guia da direita com um da esquerda. LINHA DAS ALMAS - Corrente vibratória que congrega espíritos evoluídos. LINHA DE CURA - Ritual que se ocupa mais com a cura física e espiritual do adepto. LINHA DO ORIENTE - Congrega espíritos que viveram em povos do Oriente. LÓ - Em Yorubá significa partir. Neste caso partir tem o sentido de desincorporar, ir para o além, se referindo mesmo a "cantar pra subir", o ato de o Orixá ou Entidade subirem.

M MACAIA - Folhas sagradas. Local das matas onde se reúnem os terreiros. MACAIO - Coisa ruim e sem nenhum valor. MACUMBA - Termo antigo que se denominava aos cultos dos escravos nas senzalas. Candomblé, depois esse termo passou a ser vulgar e passou a nomear rituais de magia como o feitiço ou culto de feiticeiros. Antigo instrumento musical usado outrora nos terreiros afrobrasileiros. Nome (pejorativo) com que os leigos denominam “despacho” de rua e os rituais de Umbanda, Quimbanda e demais cultos afro-brasileiros. MACUMBADO - enfeitiçado MADRINHA - O mesmo que Mãe de Santo, Babá. MÃE D´ÁGUA - Iemanjá. MÃE de SANTO - Médium feminino chefe ou dirigente de terreiro, Madrinha, Babá. MÃE PEQUENA - Médium feminina desenvolvida e que substitui a Mãe de Santo. Auxiliar das iniciadas (iaôs) durante o seu desenvolvimento mediúnico. MALEME (MALEIME ou MALEMBE) - Pedido de socorro, de clemencia, de auxílio ou ajuda, de misericórdia. Podem vir em forma de canticos ou preces pedindo perdão. Pedido de perdão. MANDINGA - Feitiço, encantamento, também praga rogada em voz alta. MANIFESTAÇÃO - Quando o corpo do médium é tomado por um Guia. Conhecio, incorporação. MARACÁ - Do tupi mbaraká - chocalho usado em solenidades. MARAFA (MARAFO) - Aguardente, cachaça. Bebida de Exú. MATÉRIA - Corpo, parte material do homem, a mais afastada da pureza espiritual. MAU OLHADO - Quebranto, feitiço. Doença ou mal estar causado por um olhar mau, invejado.


MÉDIUM - Pessoa que tem a Faculdade Especial de servir de intermediário entre o mundo físico e espiritual. Termo do Espiritismo, adotado pela Umbanda. MESA BRANCA - Trabalhos no terreiro quando há incorporação apenas de médicos e enfermeiras. MEISINHA - Despacho, mandinga, trabalho. MIRONGA - Feitiço, segredo, feitiço feito pelos Espíritos Nagôs. Mistério. MISTIFICAÇÃO - É o mais importante dos casos do falso espiritismo, pois constitui um recurso muito empregado por falsos médiuns, ou pessoas de má fé, com a vã finalidade de auferirem vantagens pecuniárias e aumentarem sua fama e sua vaidade. MUCAMBA - O mesmo que cambone. MUZAMBÊ - Forte, vigoroso.

N NAGÔ - Nome dado aos escravos originários do Sudão, na África. Considera-se Nagô como a religião do antigo reino de Yorubá. NIFÉ - Fé, crença na língua Yorubá. NOMINA - Oração que é guardada num saquinho e pendurada no pescoço como amuleto para proteção. Patuá. NURIMBA - Bondade, amor e caridade.

O OBASSABÁ - O mesmo que abençoar, benzer. OBASSALÉA - O mesmo que obassabá. OBATALÁ - Céu. Abóbada celeste. Deus OBÍ - Fruto de uma palmeira africana (Cola acuminata, Schott. & Endl. – STER-CULIACEAE) aclimatada no Brasil. Usada no Candomblé e na Umbanda, onde serve de oferenda para os Orixás e é usado nas práticas divinatórias, cortado em pedaços. OBRIGAÇÕES - Festas em homenagem aos Guias ou Orixás. São também as determinações feitas aos médiuns ou consulentes pelos Guias com o objetivo de auxilio ou como parte de um ritual do desenvolvimento mediúnico. OBSEDIAR - Perseguir. Ação pela qual os espíritos perturbados que prejudicam as pessoas levando a situações econômicas difíceis, loucura, etc. OBSSESSOR - Espírito perturbador ou zombeteiro (quiumba) que prejudica as pessoas. ODÉ - Oxossi. Oxossi mais velho. ODÔ, IÁ - Saudação de Iemanjá OFÃ - Médium responsável pela colheita e seleção das ervas nos rituais. OGÃ - Auxiliar nas sessões do terreiro. Ogã pode ser um protetor de Terreiro ou como um Chefe das Curimbas. Ambos tem o mesmo grau hierárquico. Na Umbanda, os Ogãs são naturalmente e normalmente os tocadores de atabaques. OIÁ - Outro nome conhecido por Iansã OKÊ - Saudação aos Caboclos. Diz-se assim : Okê Caboclo! Okê Oxossi.


OLHO-DE-BOI - Semente de Tucumã, gozando de propriedades protetoras contra cargas negativas como feitiços, mau-olhado, inveja. Tem muitas utilidades no terreiro, desde patuás até guia (colar). OLHO GRANDE - Mau Olhado, inveja, malefício, quebranto. OLORUM - Deus Supremo. Entidade suprema, força maior, que está acima de todos os Orixás (Zambi). OMOLOCÔ - Culto de origem angolense. OPELÊ DE IFÁ - Rosário deito de pequenos búzios e que é utilizado para ler o futuro. ORAÇÃO FORTE - Patuá que consiste em uma oração escrita em pequeno pedaço de papel, que a pessoa preserva em seu poder, quer guardado no bolso, ou dentro de um pano em forma de saquinho pendurado no pescoço a fim de proteger-se ou livrá-la de todos os males. ORI - Cabeça. ORIXÁ - Divindades africanas que representam as forças do Universo Infinito. Espírito puro. Santo. ORIXÁ DE CABEÇA - Orixá principal do médium. ORIXÁ DE FRENTE - O mesmo que orixá de cabeça. OTÁ - pedra ritual, elemento e objeto sagrado e secreto do culto.

P PADÊ - Despacho para Exú no início das sessões ou festas, constando alimentos, bebidas, velas, flores e outras oferendas, a fim de que os mesmos afastem as perturbações nas cerimonias. PADRINHO - pai-de-santo, Chefe de Terreiro. PAI-DE-SANTO - Zelador do Santo, Chefe de Gira, Chefe de Mesa, Chefe do Terreiro. Médium e conhecedor perfeito de todos os detalhes para o bom andamento de uma sessão. PALINÓ - Cântico ou poema em louvor a Iemanjá PÃO BENTO - Pão ázimo ou qualquer outro tipo de pão, ao qual se dota de forças mágicas. É utilizado em inúmeros trabalhos para diversas finalidades. Há trabalhos com pão e vela benta para se localizar num rio ou no mar o corpo de uma pessoa afogada, por exemplo. PARAMENTO(s) - Roupas e objetos utilizados em cerimônias do ritual religioso. PATUÁ - PA = erradicar doenças, antídoto, TU = propiciar, WA = viver, existir (viver, sem doenças). Amuleto que é colocado num saquitel (pedaço de pano costurado em forma de saquinho) e é pendurado no pescoço, ou se prende na roupa de uso. PAXORÔ - Instrumento simbólico de Oxalá usado pelos pais-de-santo em trabalhos. PEDRA-DE-RAIO - Meteorito, Fetiche de Xangô , itá. PEJI - altar, congar. PEMBA - Espécie de giz em forma cônico-arredondada, em diversas cores, como sejam : branco, vermelho, amarelo, rosa, roxo, azul, marrom, verde e preto, servindo para riscar pontos e outras determinações ordenadas pelos Guias, sendo que conforme a cor trabalhada com pemba, pode se identificar a Linha a que pertence a Entidade, ou a Linha que trabalhará naquele ponto. Pedra de giz usada para traçar desenhos mágico-religiosos e de caráter invocatório, frequentemente empregados nos ritos de Umbanda. PERNA DE CALÇA - Significa homem na linguagem de Exu e Pretos-velhos. PIPOCA - comida de Omulu/Obaluaê. Grão de milho arrebentado na areia quente para ser


utilizado em descarrego. Descarrego de Pipoca. PIRIGUAIA - Variedade de búzio. PITO - Cachimbo ou cigarro de palha usado pelos Pretos-velhos. PONTEIRO - Pequeno punhal utilizado em magias e diversos rituais. PONTOS CANTADOS (MANTRAS DE UMBANDA) - Letra e melodia de cântico sagrado, diferente para cada entidade. É uma prece evocativa cantada que tem por finalidade atrair as entidades espirituais, homenageá-las. Quando chegam e despedi-las quando devem partir. Assim os pontos podem ser apenas de louvor ou cantados com finalidades rituais durante determinadas cerimônias. Os pontos cantados na Umbanda são preces e a invocação das falanges e Linhas, chamando-as ao convívio das reuniões e no auxilio dos que buscam caridade. Assim, como toda a religião tem seus canticos, a Umbanda usa seus pontos cantados, dos quais, não se deve abusar. Esses hinos representam e atraem forças das Falanges, para trabalhos de descarrego e desenvolvimento mediúnico. Pontos cantados não devem ser deturpados, ou modificados, para que sua força não se altere, uma vez alterado o efeito não será o mesmo, podendo até ser prejudicial. PONTOS RISCADOS - Desenho formado por um conjunto de sinais cabalísticos, que riscado com pemba ajuda a chamar a entidade ao mundo terreno. Quando riscado pelo médium incorporado identifica a entidade. São identificação dos Guias. Cada Guia e cada Orixá tem seu ponto riscado. Os pontos são riscados com pemba. Mas o ponto não se resume apenas a identificação de um guia, linha, falange ou Orixá; ele pode fechar o corpo de um médium, pois a escrita sagrada se utiliza de magia para que qualquer espírito perturbado não se aproxime. PORTEIRA - Entrada do Terreiro / Templo. POVO DA ENCRUZA (POVO DE RUA) - Exús. PRECEITO - Determinação. Prescrição feita para ser cumprida pelos fiéis. PUXAR O PONTO - Iniciar um cântico. É geralmente feito por um Ogã.

Q QUARÔ - Flor chamada Resedá possuidora de notáveis virtudes mágicas e grandemente empregada em banhos e defumações. QUEBRANTO - Mau olhado, feitiço, coisa feita. Normalmente atinge mais crianças pagãs, mas pode atingir também crianças batizadas e adultos. O quebranto é cortado com benzimento. QUEBRAR DEMANDA (QUEBRAR AS FORÇAS) - É anular, desmanchar o efeito de um trabalho para prejudicar ou perturbar uma pessoa. QUEBRAR PRECEITO - Desrespeitar as regras e hábitos estabelecidos no ritual do desenvolvimento ou dos trabalhos. QUIMBANDA - Linha de esquerda que com a Umbanda forma o equilíbrio. Linha espiritual na qual trabalham os Exus e Pomba-giras. QUIUMBA - Espírito atrasadíssimo, obsessor e pertubador. Zombeteiro. São ainda mistificadores, fazendo-se passar por espíritos mais elevados. Chamados também “rabos de encruza”. QUIZILA (QUEZILA ou QUEZíLIA) - Tabu, implicância, interdição, indisposição em relação a algo ou alguém, conjunto de proibições. Aversão, antipatia, repugnância, alergia a alguma coisa.


R RAÚRA - Cambone. Auxiliar nos trabalhos do Terreiro. RECEBER O SANTO - Incorporar. Entrar em estado de transe com o Guia ou Orixá REDENTOR - Jesus Cristo REINOS - Uma das divisões dos mundos espirituais. Domínios dos Orixás. Alguns exemplos : Juremá, Pedreiras, Fundo do Mar, Humaitá, etc RESPONSO - Oração em latim para determinado santo para se conseguir uma graça. RISCAR PONTO - Fazer desenhos de sinais cabalísticos que representam determinadas entidades espirituais e que possuem poderes de chamamento das mesmas ou lhe servem de identificação. ROÇA - Terreiro, centro. RONKÓ - Quarto onde estão os assentamentos dos Orixás.

S SACUDIMENTO - Ato de realizar limpeza, lavagem e varredura do terreiro e/ou seus filhos. Descarrego. SAÍDA de YAÔ - Cerimônia de iniciação do filho-de-santo no Candomblé ou no culto Omolokô. SAL (GROSSO) - Empregado sob diversas modalidades nos Terreiros, principalmente como elemento em banho fixador de determinada energia. Também empregado como elemento para descarrego do local quando colocado com um copo de água atrás da porta, absorvendo assim as energias que por ali passam. É erroneamente empregado como banho de descarrego, para tal deve-se utilizar apenas as ervas do Pai-de-cabeça do usuário deste. SALUBÁ (SALUBÃ) - Saudação de Nanã SAMBORE - Também vem do Cabula e do Omolokô, samba = pular com alegria, ou seja, momento de grande energia onde as sambas do Cabula e do Omolokô pulavam com alegria. "Sambore, pemba de angola" - quando risca o ponto, canta o ponto para a firmeza dos trabalhos. SANTERIA - Nome da religião de origem caribenha irmã do Candomblé. Também conhecida por: Regla de Ocha, La Regla Lucumi ou simplesmente Lukumi. SARABUMBA - Salve, o mesmo que Aruê. SARAVÁ - Saudação umbandista que corresponde a Salve! Viva! SEREIA DO MAR - Janaína, princesa d´água. Pode representar também como Yemanjá dentro de um contexto. SINCRETISMO - Fusão de diferentes cultos ou doutrinas religiosas, com reinterpretarão de seus elementos. Fenômeno de identificação/coligação dos Orixás com os Santos Católicos.

T TRONQUEIRA - Local destinado para ser feita a segurança primeira do terreiro, localiza-se de frente para a rua, do lado esquerdo de quem entra.


TUIA - O mesmo que Fundango, Pólvora. TUMBA - É uma palavra congo-angolesa [Kimbundu] que significa parente ou pessoa íntima. Dic.: sepultura, campa, jazigo, sepulcro. U UMBANDA (AUMBANDAN) - Manifestação do Espírito para a caridade. Religião brasileira fundada pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas em 1908. Definição no dicionário Michaelis: "sf. (quimbundo umbanda) 1 Folc. Primeiramente designava o chefe das macumbas cariocas, mas passou a designar a própria cerimônia. É culto religioso e mágico e atualmente até sincretizado com o catolicismo romano e o espiritismo. 2 Magia branca praticada com finalidade construtiva, cura, orientação moral dos transviados etc. 3 Cerimônia religiosa. 4 O mesmo que quimbanda". 5 Outra definição interessante encontra-se na origem da palavra Umbanda no alfabeto Adâmico; no qual: Aum = "Divindade Suprema" + Ban = "conjunto ou sistema" + Dan = "regra ou lei", formando: "CONJUNTO DAS LEIS DIVINAS". UMBANDISTA - Praticante, crente, seguidor da Umbanda. UMBRAL - Estado ou local por onde passam a maioria dos humanos após a morte, lá os desencarnados experimentam sofrimentos "físicos" e morais, como a sensação da necrose do corpo e a vergonha de se ver incapaz de ocultar suas fraquezas e desejos mais íntimos dos olhares curiosos e/ou inquisidores de outros espíritos. Região interdimensional destinada ao esgotamento dos resíduos mentais no processo em que a alma abandona o corpo após sua morte. O Purgatório.

V VIRAR NO SANTO - Entrar em transe. Incorporar. VODUN (VOODOO, VODU ou VUDU) - Também conhecido por "Sèvis Gine" ou "Serviço Africano", é uma religião originada na África Ocidental que se tornou conhecida no Novo Mundo através dos escravos vindos da Africa. O Vodun da África Ocidental é a forma original da religião que se desdobrou no Vodou Haitiano, Voodoo da Louisiana e Candomblé Jejê no Brasil. Na Quimbanda é conhecida e trabalhada pelos Exús, principalmente os Caveiras.

X XANGÔ (SHANGO ou SANGO, na origem Yorubá) - Orixá da justiça. é sincretizado com São Jerônimo, São Pedro, SãoJoão Batista, cujo poder se manifesta na pedreira. Seu símbolo é o machado de duas faces; significando que o machado tanto protege seus filhos das injustiças como os pune quando as cometem, bem como a estrela de 6 pontas cujo símbolo é em si o poder equilibrador do universo.


Y YALAORIXÁ (IALORIXÁ) - Mãe de Santo. YAÔ (IAÔ) - Médium feminino no primeiro grau de desenvolvimento do Terreiro. YANSÃ (YANSAN, IANSÃ ou INHAÇÃ) - Santa Bárbará. Senhora dos ventos, raios e tempestades. No Candomblé, onde também é chamada de Oyá, é representada com um alfange e uma cauda de animal nas mãos, e com um chifre de búfalo na cintura. YEMANJÁ (IEMANJÁ) - Orixá sincretizada com Maria mãe de Jesus. Senhora da calunga grande (mar). Mãe das Águas. Nossa Senhora dos Navegantes. Nsa. Sra da Glória.

Z ZAMBI (NZAMBI) - O Deus supremo na Umbanda. O Criador nos candomblés de Nação Angola, equivalente à Olorun do Candomblé Ketu. Zambi é o princípio e o fim de tudo.

Fernando de Ogum


Os 7 reinos de exú  

de Fernando de Ogum

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you