Page 125

ao interior do oîkos; e, principalmente, quanto à sua função social prioritária, qual seja, a concepção de filhos.A condição de esposa estrangeira concedeu à Medéia, de acordo com nossa interpretação, maior flexibilidade em relação ao cumprimento do modelo mélissa e pode explicar a série de transgressões cometidas pela personagem e que convergem numa desestruturação de seu grupo familiar e, por conseguinte, da própria estrutura políade, isto se levarmos em consideração que sendo a família um dos componentes da pólis, e que deve haver uma harmonia entre as partes e o todo, qualquer desequilíbrio em uma das partes repercute no todo, ou seja, na pólis (Consultar: ARISTÓTELES. Política, I, 1252a-1253a). Além dessas transgressões com relação à estrutura familiar grega, Medéia ainda se distancia da religião oficial políade, na medida em que se utiliza da magia, uma prática que em geral apresenta objetivos pessoais, contrários aos interesses de outros grupos da sociedade e, por isso, adquire a conotação de prática anti-social ou atividade fora dos interesses coletivos. 124 Núcleo de Estudos da Antiguidade

Medeia mito e magia  
Medeia mito e magia  
Advertisement