Page 1

em revista Edição Edição 23 20 Março Dezembro 20182017

SEGURANÇA Números do mês, mudança de comando nas delegacias e central de monitoramento. Poder público e sociedade organizada na luta pela paz e a tranquilidade.

É lei

IRREGULARIDADES Buracos nas ruas, rompimento de tubulação de água e a AMARosas cobrando responsabilidades. Confira.

Sem cobrança de taxas, o fechamento de varandas vale para a cidade toda.


CO LUNA DO O DI LO N

03

PASSEIO PELA NOSSA HISTÓRIA AMARosas luta e defende os nossos espaços públicos!

LUTAMOS PELO MELHOR TRANSPORTE PÚBLICO E DESPREZAMOS QUANDO O CONQUISTAMOS... Por Odilon Andrade

F

az parte da nossa história a luta pela melhor qualidade do transporte público para nossa região. Lá pelos idos de 1991 era um terror, nada compatível com as necessidades daqueles que precisavam se deslocar para outros bairros, principalmente para o centro da cidade. Nasceu então a ideia da contratação do transporte privado que atenderia aos condomínios, e, no caso dos grandes conglomerados residenciais, a exemplo do Parque das Rosas, haveria a necessidade do entendimento entre as unidades dos condomínios, visto que o PR não é um condomínio fechado, ou seja, aprovariam ou não a partir das suas AGEs com a inclusão nas pautas respectivas sobre o transporte privado. Para muitos moradores do Parque das Rosas, o transporte privado era

visto como importante, desde que atendesse às necessidades daqueles que efetivamente fossem utilizá-lo. Entretanto, na maioria dos condomínios residenciais do Parque das Rosas não houve esse entendimento e prevaleceu a votação por maioria simples com qualquer número de presentes! Apesar disso, algumas unidades conseguiram a desvinculação através de ações judiciais. Entretanto, fazendo uma analogia com o provérbio “O uso do cachimbo faz a boca torta”, não se abrirá mão desse sistema, que certamente permanecerá atendendo confortavelmente a minoria dos moradores residentes no PR! Aqueles que não o usam ou que não o usam frequentemente, desde que o bairro passou a contar com transporte público de primeira linha, como os BRTs e

a Linha 4 do metrô, conquistados com tenacidade pela sociedade engajada com suas associações, que clamam pela redução do significativo custo do transporte privado, que em alguns casos chega a representar 20% da quota condominial – quando o transporte público poderia ser melhor aproveitado, de forma conjugada com o transporte privado. No Parque das Rosas, nem mesmo o resultado de uma pesquisa realizada com os moradores, que sinalizava a redução do custo através de mecanismos na planilha acordada com a empresa transportadora, foi capaz de seduzir aqueles que se julgam donos absolutos da verdade e não atenderam às reclamações daqueles que se julgam prejudicados e conscientes de que ainda vivemos uma crise que parece interminável! É assim que funciona! Quem sabe um dia as coisas possam mudar, não é?


Experience our educational way Ensino Bilíngue da Educação Infantil ao Ensino Médio, e trilíngue a partir do 6º ano. Colégio católico com formação de excelência e valores que conduzem o aluno a uma trajetória de sucesso.

PROCESSO DE ADMISSÃO ABERTO.

Agende sua visita

(21) 3485-1050 / 3139-1650 Rua Dom Rosalvo Costa Rêgo, 146 – Itanhangá – Rio de Janeiro – RJ riodejaneiro@colegioeverest.com.br / www.colegioeverest.com.br ColegioInternacionalEverestRJ /

@colegioeverestrj


EXPEDIENTE

PAPO LEGAL Esta seção é assinada pelo defensor público do IV Tribunal do Júri do Rio de Janeiro, Marcos Lang, também morador do Parque das Rosas. Aqui, ele vai tratar de temas legais, esclarecer dúvidas e colaborar com toda a comunidade. Envie sugestões para marcoslang@ig.com.br.

SERVIÇOS PÚBLICOS Estamos passando por uma fase muito ruim em matéria de serviços públicos; saúde e segurança pública são os campeões em reclamações. A conservação de nossas ruas e espaços de lazer também estão muito aquém do que desejamos. Recentemente, ao passar com minha família pela Praça General Santander, aquela em frente ao Rei dos Assados, fiquei horrorizado com o estado do local: muito deteriorada, mato por toda parte, bancos quebrados, muito suja e tudo mais que não deveria existir em nossos espaços públicos.

Não posso deixar de lembrar o que nossa região passou após o último temporal, ou seja, após a Comlurb dar uma varrida em nossas ruas e completar o corte de algumas árvores que tiveram seus galhos quebrados, simplesmente abandonou-nos à própria sorte. Aqui, na calçada do Palm Springs, aluguei uma caçamba, haja vista que vizinhos já estavam a reclamar. Percebo que o número de pedintes vem aumentando, além de guardadores de carros e vendedores ambulantes, o que deve ser olhado por todos com ressalvas, uma vez que pode ser um problema de difícil solução se continuar como está. Vamos procurar saber e debater mais sobre os serviços públicos; muitos não têm pleno conhecimento sobre o que é de atribuição do Estado e o que é de atribuição do município. Estamos próximos de mais uma eleição, onde escolheremos novos representantes, portanto, devemos ter muita responsabilidade ao escolher os que podem realmente ajudar nosso Parque das Rosas. Lógico que sempre devemos olhar o processo eleitoral de maneira ampla, mas jamais devemos esquecer quem fez e quem pode fazer pela região que escolhemos para morar.

Proponho aos síndicos e a AMARosas que tragam candidatos aqui no Parque das Rosas para que eles nos ouçam e para ouvirmos o que cada um se propõe a fazer em prol de nossa região.

Presidente: Cleo Pagliosa (Rosa dos Mares) Vice-Presidente: Odilon de Andrade (Rosa Maior) Diretor Financeiro: Sylvio João Coutinho Pinho (Rosa da Barra) Conselho fiscal - Presidente: Carlos Alberto Leite de Faria (Liberty Place) Diretor Jurídico: Marcos Roberto dos Reis Lang (Palm Springs) Diretora Social: Ildamar Nunes Vianna (Rosa da Barra) Conselho Fiscal: Carlos Alberto Leite de Faria (Liberty Place) Rodrigo Jabur Ferreira França (Rosa Viva) | Rodolpho Theil (Rosa da Praia) Suplente: Daniel Ferreira de Almeida (Long Beach – Casa Blanca) Cosmopolitan Work Style Av. Jorn. Ricardo Marinho, 360 - Sala 222 Barra da Tijuca, RJ (21) 2143-4582 www.ama-rosas.com.br contato@ama-rosas.com.br

Diretor Executivo Paulo Roberto Mesquita Diretora Administrativa

Rebeca Maia Editora-Chefe

Tereza Dalmacio editora@grupocoruja.com Reportagem

Aldi Mafra | Debora Monken Estagiária de Jornalismo

Katharine Alves Fotografia

Lourrayne Lima Estagiário de Fotografia

Marcos Alcântara Revisão

Laila Silva Direção de arte

Rachel Sartori Diagramação

Marcília Almeida Design

Allan Nascimento Comercial

(21) 3471-6799

www.grupocoruja.com


O mundo cresce mais rápido

E cresce com a troca constante

Mudam-se os hábitos, interesses e sonhos.

Inteligência é fricção. É atrito. Gera calor,

do que as crianças.

Por causa disso, quase 65% dos alunos vão

exercer carreiras que nem sequer imaginamos. E daqui a 10 anos a profissão que

o seu filho escolheu pode não existir mais. Talvez ela nem tenha sido inventada.

Só que o seu filho não sonha com cargos ou cadeiras.

Sonha com realização, mesmo

sem nem saber o que é isso ainda. A realização dele pode ser bem diferente da sua.

de experiências entre as pessoas e o meio. faz a mente brilhar e o coração aquecer.

A inteligência provoca em nossos alunos a capacidade – e a vontade – de refletir

e pensar. E entender que da ação inteligente pode surgir um efeito ainda maior.

Nossos alunos entendem que a felicidade

e a realização são diretamente proporcionais ao bem que causam.

Isso é o pensamento moral presente no desenvolvimento intelectual.

Assim, a moral cresce junto com

TODA ESCOLA ENSINA. E A DO SEU FILHO TAMBÉM EDUCA?

a capacidade de pensar.

E os alunos constroem autonomia para escrever o seu futuro. Por isso, tenha certeza:

seu filho vai se realizar.

E talvez isso não dependa tanto assim de você.

Numa realidade em que

Mas, em comum, todo mundo busca

se vê menos empatia e mais conflito, menos

Felicidade é transformação interna.

colunas sociais com cadernos policiais,

a felicidade.

É enxergar o próprio valor e descobrir quem você é.

E a função da escola é dar ao seu filho as ferramentas para ele se realizar.

tolerância e mais diferença, e confundimos

construir valores é um imperativo necessário.

Nosso compromisso é preparar pessoas mais éticas, justas e empáticas.

E isso vai além de formatos que

Na Escola Parque, há 48 anos isso é educar.

em linha de produção.

Parece que foi ontem.

colocam os alunos num molde, e o ensino O que é novo e atraente quando tudo já está na Internet?

O que ensinar para alguém que sonha, mas ainda não sabe quem vai ser? Aqui eles aprendem inteligência. Isso mesmo, inteligência.

Acreditamos que ela não é um dom. É uma característica que todos têm e deve ser desenvolvida.

Que é mais do que só herança genética.

Mas para nós é amanhã.


O

novo superintendente tem vasta experiência administrativa. Da liderança comunitária à superintendência da Barra da Tijuca, a trajetória de Azaury Alencastro passa por diversos cargos nas associações comunitárias e na administração pública da região. Para o presidente da AMARosas, Cleo Pagliosa, a experiência de Azaury pode ser positiva, pois, ao ter atuado nestas associações, compreende as necessidades dos moradores. “Ele esteve do outro lado, conhece todos os problemas da Barra e é bem quisto pelas associações, então está nas mãos dele fazer a diferença”, disse o presidente.

Cleo e Carlos Faria, Conselheiro fiscal da associação se reuniram com o superintendente para discutir e analisar as principais demandas do Parque das Rosas. Dentre as questões debatidas estão o parque esportivo, o speed table, o deslocamento da banca ou do ponto e a implantação do parcão na Praça Santander.

dispõe. Outra solicitação foi à implantação do speed table em frente ao Supermercado Zona Sul, para facilitar a travessia de pedestres. Projeto que já está aprovado pela CET-Rio, mas o processo se encontra na Secretaria de Conservação.

Já Faria pediu que a banca de jornal, localizada no Shopping Esplanada da Barra, fosse deslocada para melhorar a visibilidade das pessoas do ponto de ônibus que fica ali. Além destas demandas, ele também pediu uma solução para inibir a presença de moradores de rua na Praça Santander. A proposta da AMARosas, é a retirada do mobiliário da área onde eles ficam e naquele local instalar um parcão. O superintendente explicou que um recurso

8

NO VO CO M AND O

ENCONTRO COM O novo superintendente

que poderia ser adotado, para aumentar a segurança e dificultar a permanência dos moradores de rua, é ocupar as praças com feiras de artesanato e feiras livres. “Um espaço público que está sendo utilizado pela população, diminui a insegurança no local”, disse Azaury. As últimas demandas apresentadas foram, ações de fiscalização da Guarda Municipal, melhoria no asfalto das ruas e na iluminação do Parque das Rosas. “Acredito que algumas demandas que entregamos para ele serão difíceis de executar, como a questão da quadra, que realmente precisa de dinheiro. No entanto, outras demandas são mais fáceis, como a questão do speed table e da banca de jornal”, falou Cleo.

O presidente da AMARosas informou ao superintendente que, desde 2015, o Parque Esportivo sofre com o abandono por falta de conservação e recursos, tanto que não há mais quadra de futebol. Segundo ele, o ideal era que alguma empresa adotasse o parque, já que é necessária uma verba para a manutenção, que a administração municipal não

Cleo Pagliosa (AMARosas), Azaury Alencastro (superintendência da Barra) e Carlos Faria (AMARosas).


NO NO NO NO NO NO

9


10

O

presidente da AMARosas, Cleo Pagliosa, compareceu à reunião do Conselho Comunitário de Segurança, que aconteceu no dia 20, no Centro Empresarial ION. Representantes de diversas associações de moradores e da área de segurança pública também estiveram presentes no encontro, onde foram abordados temas sobre a repercussão de notícias falsas, os indicadores de ocorrências criminais na região e a posse dos novos delegados da 16ª DP e da 42ª DP.

Foram convidados para compor a mesa da CCS: Marcos Vinícius Braga, diretor das delegacias especializadas da Polícia Civil; tenente-coronel Wagner Mello; Adriana Belém, delegada da 16ª DP; Eduardo Freitas, delegado da 42ª DP; Azaury Alencastro, superintendente; tenente-coronel Lorite, comandante do 2º Grupamento Marítimo (GMar – Barra); Marco Almeida, Administrador Regional; Luiz Pedra, Supervisor Regional do Recreio; Fábio Cardoso, delegado titular da

CCS

SEGURANÇA PÚBLICA:

Divisão de Homicídios (DH); Carlos Felício, inspetor da Guarda Municipal; Gilberto Stanchi, advogado da OAB; e Ricardo Magalhães, presidente do CCS.

A proposta da nova delega da 16ª DP, Adriana Belém, para a segurança pública no bairro consiste em um trabalho conjunto entre as polícias Civil e Militar e a 42ª DP, por meio do policiamento ostensivo com viatura. “A ostensividade inibe o crime”, disse ela.


CCS

11

Ainda foi apresentado o delegado Eduardo Freitas, que será o titular da 42ª DP, que abrange a área do Recreio dos Bandeirantes. Segundo ele, uma das prioridades da sua gestão será a identificação das quadrilhas que atuam na região, para reduzir os índices de roubo a automóveis e transeuntes.

Redução de roubos a transeuntes

aspectos: o roubo a pedestres e veículos, pois há informações de que muitos veem para a região de ônibus, praticam a ação criminosa e voltam de carro. O que faz roubo a transeunte, volta a pé, de bicicleta ou até mesmo de carro. Entretanto, há um projeto para aumentar este tipo de patrulhamento”, explicou o tenente-coronel Wagner Mello.

No caso do aumento da letalidade de 2 para 4 homicídios, o tenente-coronel Mello alegou que houve 2 casos de execução por rixa: um no TerDe acordo com os indicadores apresentados º reirão e outro no Outback. Esses crimes, segunpelo 31 BPM, houve uma diminuição no núdo ele, poderiam ter ocorrido em qualquer lugar mero de roubos a pedestres em relação aos meses anteriores. Em janeiro foram 226 casos, pela sua natureza. “O policiamento na madrugada é feito em alguns eixos principais de visibiliem fevereiro 180 e em março 139. Segundo o dade, como a Ayrton Senna, o entroncamento tenente-coronel Wagner Mello, esse resulda Avenida das Américas, o Túnel da Grota Funtado foi consequência das ações preventivas da, o acesso ao Jardim Oceânico, o Joá, a Orla e adotadas: policiamento a pé, policiamento a Transolímpica. E ali era um local que não havia transportado em ônibus urbanos, operações ocorrências de assaltos, seja de pedestres ou de policiais de revista em logradouros espeveículos”, comentou. cíficos da mancha criminal e realocação do ciclopatrulhamento. “A criação do policiamen- Outra medida adotada pelo batalhão são blitto de transporte diminui os crimes em dois zes realizadas em diversas vias da região, in-

SEU AMBIENTE PRONTO PARA SER USADO NO MESMO DIA, SEM QUEBRA QUEBRA

Pisos e revestimentos Pisos laminados (nacionais e importados) Pisos de madeira nobre (maciço e estruturado) Pisos Vinílicos Persianas (costinhas e tecidos) Moveis de Demolição Drywall Forros em geral Papel de parede Revestimento de parede Laminados auto-colantes (produzidos com garrafas PET ecológico) Acústica em geral Rua Mario Piragibe, 49 – Lins de Vasconcelos | Tel.: 2576 0046 Rua Érico Veríssimo 1000, loja 121 – Barra | Tel.: 3145 2004

www.lamiart.com.br

Mais de 40 anos no mercado


12

CCS

clusive no horário de maior trânsito. O tenente-coronel Mello defendeu a necessidade de realizar as ações durante esse período de maior movimento de veículos para conter a criminalidade. “Existem dados, principalmente sobre o Túnel da Grota Funda, sobre certos elementos, no período das 16h às 18h, que vão à praia e depois querem fazer o ganho com roubo de celular ou veículo”, explicou.

Fake news Além destes pontos, o tenente-coronel Mello comentou que é preciso evitar a repercussão das notícias falsas, pois prejudicam o trabalho da Polícia Militar. Ele citou os boatos de um suposto arrastão, que teria acontecido próximo aos shoppings Metropolitanos e Via Parque, que foi divulgado pela rede social Jacarepaguá Online.

Em um dos casos, foram deslocadas duas viaturas do 31º BPM que estavam fazendo patrulha no Recreio para cobrir uma região que é do 18º BPM, já que na ocasião o batalhão estava sem viatura. Porém,

quando a polícia chegou ao local, foi constatado que não houve ocorrência. “Desguarneci a minha área, e quando as viaturas chegaram, não encontraram nada”, disse o tenente-coronel Mello.


O MERCADO MAIS SAUDÁVEL DO BRASIL ESTÁ NO

CASASHOPPING.

FAÇA SUAS COMPRAS NO ORGANOMIX. ESTACIONAMENTO GRÁTIS*, CONFORTO E A MAIOR OFERTA DE PRODUTOS ORGÂNICOS E NATURAIS.

TODA

3ªe

FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES ORGÂNICOS COM VALOR DE CONVENCIONAL**

$

PREÇOS ATÉ PELA METADE

Você encontra no nosso complexo gastronômico:

RESTAURANTE

BOULANGERIE

ORGANOMIX CASASHOPPING

www.organomix.com.br

CASA DE CARNES

PESCADOS

COMPLEXO GASTRONÔMICO Avenida Ayrton Senna, 2150 Bloco P / PAV 0, CasaShopping Barra da Tijuca.

GELATERIA

TELEVENDAS

(21) 3180-0011

*1h gratuita em compras acima de R$30. 2h gratuitas em compras acima de R$60. Válido somente com ticket. Retire seu ticket na cancela mesmo utilizando Sem Parar ou Via Fácil ** Promoção válida para artigos de horta e pomar até 05/05/2018.

ENOTECA

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO SEG À SÁB: 8h às 22h DOM: 10h às 21h


14

P

ela primeira vez, a 16ª Delegacia de Polícia (Barra da Tijuca) ganha um comando feminino. No dia 22 de março de 2018, a delegada Adriana Belém assumiu o desafio. Com 28 anos de carreira, ela já passou por delegacias da capital, baixada, interior, corregedoria de polícia e inteligência da segurança pública. “Confesso que sempre tive receio de trabalhar no local onde moro e meu filho cresce. Mas estou disposta a sacrificar minha rotina e abrir mão de determinadas situações para trazer paz aos moradores da região”, declarou.

O delegado Marcus Neves deixou o cargo para assumir a 25ª DP (Engenho Novo) e comentou: “eu tenho imensa honra em passar a delegacia para uma amiga. Foi uma experiência muito positiva para minha vida trabalhar aqui. Agora

assumo uma nova missão; estamos permanentemente em movimento e transformação. Eu tenho certeza que a Adriana vai realizar a incumbência de forma excelente, pois não falta capacidade nela”. Adriana esclareceu suas prioridades e ressaltou que todo temor foi substituído por vontade de mudanças: “a princípio, o pensamento é fazer ações pontuais e preventivas para coibir o número de roubo a transeuntes e veículos, que são os maiores problemas da região. Tenho essa característica no meu trabalho, o policiamento ostensivo; a polícia precisa ser vista na rua. Por isso, hoje eu vejo que é um benefício trabalhar na minha área, pois já conheço toda a região. Além disso, o mais perto que eu trabalhei daqui foi o Recreio. Apesar de cada local ter sua peculiaridade, consigo

PO LÍ CI A CI VI L

POSSE DA DELEGADA

identificar um ponto em comum entre os dois, as associações. Ter os moradores ao nosso lado é uma vantagem. Toda ajuda é bem-vinda, seja para nos dar informações ou cobrar os nossos serviços. Conheço a maioria dos presidentes e sigo à disposição para atendê-los”.

O presidente da AMARosas, Cleo Pagliosa, prestigiou a solenidade e comentou: “Adriana é uma delegada que conheço há bastante tempo, desde a primeira vez que ela esteve na 42ª DP. Agora está em uma delegacia mais de ponta e é merecedora total desse cargo, uma pessoa que confio bastante, muito competente no que faz, e a gente só tem a agradecer pela vinda dela para cá. Tenho certeza que vai ajudar não só o Parque das Rosas, mas a Barra inteira. Ela sempre foi muito aberta a conversar e isso facilita o diálogo com a associação”.

Adriana Belem (16ª DP), Marcus Neves (25ª DP) e Márcia Julião (42ª DP).


A

crise na segurança pública é evidente, vivemos um momento delicado com o aumento nos índices da criminalidade e escassez de recursos que dificultam a contratação de mais efetivo, de investimento em melhorias e em aquisição de viaturas para um patrulhamento mais ostensivo. Mesmo que a segurança pública seja dever do Estado, a sociedade civil pode participar, sobretudo com o aporte tecnológico. Se há falta de recursos para o patrulhamento,

é preciso investir em inteligência, e é neste ponto que entram os condomínios, ao disponibilizarem imagens das câmeras à Polícia Militar.

Trabalhando em prol da comunidade, firmando a parceira do poder público com o privado, os residenciais Rosa dos Mares, Varanda das Rosas, Rosa da Barra e Rosa da Praia integraram seus sistemas de vigilância à central de monitoramento da Associação Comunitária Bairro Seguro (ACBS). As imagens captadas são espelhadas para o 31º

16

SE GURANÇA

SOCIEDADE CIVIL organizada

BPM. No momento estão disponíveis 17 câmeras para o batalhão, porém, o ideal seriam 50 câmeras interligadas para uma fiscalização mais efetiva no Parque das Rosas.

Central de monitoramento Inaugurada em 7 de novembro de 2016, por iniciativa do empresariado do bairro, a central funciona 24 horas por dia, com revezamento entre quatro plantonistas. O sistema funciona com base num software desenvolvido especificamente para o


SE GURANÇA

17

projeto. As imagens são transmitidas para um servidor de streaming e compartilhadas com todos os associados, através de uma plataforma georreferenciada. Além disso, são emitidos alertas de situações críticas em tempo real aos associados.

Para se filiar à ACBS (Associação Comunitária Bairro Seguro), é preciso pagar uma taxa para a manutenção da Central de Monitoramento. O síndico do prédio poderá entrar em contato com o gerente de TI, Rodrigo Taveira, pelo e-mail: rtaveira@acbsbarra.org.


NO VA LE I

18

FECHAMENTO DAS VARANDAS


NO VA LE I

19

N

a última semana, a Câmara Municipal do Rio promulgou a Lei Complementar nº 184/2018, de autoria dos vereadores Carlo Caiado e Rafael Aloísio, que põe o fim à cobrança da taxa de licenciamento para o fechamento de varandas com material retrátil, translúcido e transparente. A lei, que já está em vigor, alterou a Lei Complementar nº 145/2014, e inclui ainda, o direito ao fechamento de varandas para a zona sul do Rio. De acordo com o vereador Carlo Caiado, o fechamento das varandas não descaracteriza a fachada dos imóveis, por isso, não existe a necessidade de cobrança na hora do licenciamento na prefeitura.

“Com a aprovação desta lei, os prédios terão mais liberdade de padronização da fachada, além de trazer mais qualidade de vida aos moradores, já que este fechamento permitirá proteção, tanto se tratando de segurança quanto na questão climática”, ressaltou Caiado. Até o ano de 2014, o fechamento de varandas era proibido pelos decretos municipais 327/76 e 10.426/91. Com a aprovação na Câmara de Vereadores e a regulamentação da Lei Complementar 145/2014 pela prefeitura, o licenciamento passou a ser permitido desde que o condomínio autorize, que não altere a fachada e que somente a varanda tenha sido

fechada, sem qualquer ampliação ou avanço nos cômodos do apartamento. A legalização do fechamento de varandas não implica em aumento de IPTU. Importante ressaltar que a lei que permite o fechamento de varandas é permanente, ou seja, ela continuará vigorando.


NOTAS 20 S.O.S. PRAÇA | Em março aconteceram algumas reuniões na Praça Santander que não agradaram em nada quem passa por ali frequentemente e tem aquele espaço como patrimônio, no caso, os moradores do Parque das Rosas. Estudantes têm realizado encontros regados a álcool e som alto. A AMARosas repudia esse tipo de atitude e o presidente, Cleo Pagliosa, sinaliza: “tudo isso é de extremo mau gosto. Sem contar que encontros desse tipo não são apropriados para áreas públicas, ainda mais quando acontecem em espaços residenciais”. COBRANÇA | Desde o ano passado, a AMARosas, a Câmara Comunitária e outras lideranças da cidade protestam sobre o aumento do IPTU, tema de várias edições da nossa Revista. Mesmo sob protestos, os moradores do condomínio estão pagando o aumento. Agora, o que a associação espera é que tudo isso seja devolvido em forma de serviços.

PARABÉNS | O Projeto Denodo – 5ª Companhia (31º BPM) com jovens da comunidade do Morro do Banco vem dando belos frutos. O dia 24/3, sábado, começou com a medalha de ouro da nossa atleta Ana Carolina, na Copa Kyra Gracie de jiu-jítsu. Além do excelente desempenho, nossas meninas estão entrando para a história por participarem da primeira competição exclusiva para mulheres no mundo. OBRA IRREGULAR | A associação vem denunciando ao poder público há algum tempo uma obra no entorno, supostamente sob responsabilidade da Vivo, mas não há identificação nem sinalização. São abertos buracos nas calçadas e não são refeitas com a mesma qualidade encontrada.

Para piorar, recentemente, furaram um cano de água na altura do número 50 da Rua Marechal Henrique Lott, provocando racionamento de água. Além do transtorno, existe também um crime ambiental, pois milhões de litros de água foram jogados fora.


21

OBRA IRREGULAR | A associação vem denunciando ao poder público há algum tempo uma obra no entorno, supostamente sob responsabilidade da Vivo, mas não há identificação nem sinalização. São abertos buracos nas calçadas e essas não são refeitas com a mesma qualidade encontrada.

Para piorar, recentemente, furaram um cano de água na altura do número 50 da Rua Marechal Henrique Lott, provocando racionamento de água. Além do transtorno, existe também um crime ambiental, pois milhões de litros de água foram jogados fora. VIVO | No dia 28 de março a AMARosas, se reuniu com a diretoria da Vivo, onde cobramos o reparo nas calçadas danificadas pela obra que esta sendo executada. Imediatamente foi feita uma vistoria no entorno, onde será feito reparo em vários pontos. Na próxima semana faremos outra vistoria. A empresa se desculpou pelos transtornos e já sinalizou uma parceria para futuros projetos. A agradecemos ao vereador Carlo Caiado que intermediou a reunião.


LIMPEZA DE ESCRITÓRIOS Com o nosso serviço de limpeza de consultórios e escritórios, você fica livre para cuidar do que realmente importa, o seu negócio.

Limpeza de escritórios e consultórios

ANUNCIE AQUI!

Limpeza e Higienização de Carpetes e Estofados Limpeza Pós Obra e Mudanças

3471-6799

PLANOS DE LIMPEZA FLEXÍVEIS E DE ACORDO COM SUA NECESSIDADE. Planos de limpeza a partir de 1x por semana.

A partir de R$ 179,00 por mês  (21) 3030-1360  Av. das Américas, 700 bl 3 sala 23 Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ  www.limppo.com.br

/GrupoCorujaComunicacao @grupocoruja /grupocoruja 97374-6674

www.grupocoruja.com


Promoção.

TEATRO | SEX E SÁB 21H DOM 19H

ATÉ 29 DE ABRIL

MUSICAL | QUI SEX E SÁB 21H DOM 17H30 ESTREIA 17 DE MAIO PATROCÍNIO:

SÓCIOS DO CLUBE SOU+RIO O GLOBO

TÊM 50% DE DESCONTO

(PARA ATÉ 02 INGRESSOS)

MÍDIA OFICIAL:

RUA SIQUEIRA CAMPOS, 143 2º PISO - COPACABANA - RJ

D I G I TA L

RÁDIO OFICIAL:

ACESSE NOSSAS REDES SOCIAIS

Apoio Gastronômico.

Apoio Cultural.

TRANSPORTADORA OFICIAL:

HOTEL OFICIAL:

REALIZAÇÃO:

ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO Nº 2013/241811 VALIDADE: DEFINITIVO AVCB Nº CA-02419/13 CAPACIDADE MÁXIMA: 623 LUGARES

Revista AMARosas  

Edição 23

Revista AMARosas  

Edição 23

Advertisement