Page 1

AMARosas 10

Edição

Fevereiro 2017

em revista

Reivindicações: A Associação cobra do poder público melhorias para o Parque das Rosas. Confira na entrevista com o novo superintendente da Barra.

Bem-Estar

A opinião do morador sobre o espaço que escolheu para viver.


03

Coluna do Odilon

Passeio pela nossa história AMARosas luta e defende os nossos espaços públicos! Por Odilon Andrade

N

esta edição, vamos comentar sobre as necessidades de “asfalto novo” nas avenidas do Parque das Rosas. Em meados de 1997, quando nos organizávamos para fazer valer os nossos direitos como contribuintes, já percebíamos um grande desgaste no asfalto de algumas das nossas avenidas. A que mais causava danos aos automóveis e à paciência de todos era a Avenida Gal. Felicíssimo Cardoso (aquela que margeia o muro do Clube Marapendi). O número e o tamanho dos buracos eram inimagináveis para um logradouro perpendicular à Av. das Américas. Da mesma forma que atuamos sobre diversas outras necessidades do Parque, não foi diferente desta vez.

Começou a via-crúcis com as respectivas cobranças junto à prefeitura sob a gestão do prefeito Cesar Maia. Demandou um bom tempo e algumas reuniões no gabinete do secretário de Obras Eider Dantas e o seu assessor Claudio Caiado. Culminou com a decisão de asfaltar a Felicíssimo, porque reconheciam a precariedade do asfalto local. Nessa empreitada, recebemos ajuda do administrador regional do Recreio, Carlo Caiado, que na época já cogitava a candidatura à Câmara Municipal. Desta maneira, ele deu aquela “forcinha” junto ao Eider, ajudado, naturalmente, pelo seu pai.

Assim, a Conservação Barra, gerenciada pelo engenheiro Rubens, garantiu uma obra de excelente qualidade e deu início aos trabalhos. Há de ficar registrada a valorosa colaboração do condomínio Rosa dos Ventos, que permitiu ao pessoal da Conservação abrigar nos seus domínios, por segurança, as fresadoras, compactadoras de asfalto e outros. A segunda avenida a ser asfaltada foi a Prefeito Dulcídio Cardoso, que também merece um capítulo à parte (porque foi dureza, hein?!). Deixemos para a próxima edição! AMARosas fez, faz e luta para manter nossas conquistas sempre!

Felicíssimo novinha.

Asfalto novo chegando na Felicíssimo. 03


04 CCBT

A CCBT e a comunidade A Câmara Comunitária da Barra da Tijuca é o espaço que congrega todos os acontecimentos importantes para o morador do bairro. Nesta edição, o leitor vai acompanhar algumas das reuniões importantes. Acompanhe:

1. ENERGIA E SUSTENTABILIDADE

O

presidente da CCBT, Delair Dumbrosck, e os representantes da Gás Natural Fenosa, Marcus Vinícius e Hugo Luiz, se reuniram com moradores e representantes da sociedade civil para discutir assuntos impor-

tantes. O presidente explicou o motivo do encontro: “a empresa Gás Natural pediu para que convocássemos uma reunião com os moradores e associações para explicar os serviços prestados por ela e quais ações

podem ser feitas para ajudar no consumo de energia e economia de gastos”. Os responsáveis pela empresa de energia explicaram quais são os trabalhos que realizam e respon-

Expediente AMARosas

Presidente: Cleo Pagliosa (Rosa dos Mares) | Vice-Presidente: José Ivan Machado Junior (Four Seasons) | Diretor Financeiro: Sylvio João Coutinho de Pinho (Rosa da Barra) Conselho fiscal: Presidente: Carlos Alberto Leite de Faria (Liberty Place) | 2º Titular: Odilon de Andrade (Rosa Maior) | 3º Titular: Ricardo Jorge Araújo Raed (Four Seasons) | 1º Suplente: Ilda Vianna (Rosa da Barra) | 2º Suplente: Paulo Artur Costa (Four Seasons) Cosmopilitan Work Style - Av. Jorn. Ricardo Marinho, 360 - Sala 222 Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22631-350 Telefone: (21) 2143-4582 | www.ama-rosas.com.br | contato@ama-rosas.com.br | ama rosas

Editora-Chefe: Tereza Dalmacio Reportagem: Sandro Miranda | Aldi Mafra | Guilherme Cosenza | Katharine Alves | Lourrayne Lima (fotografia) Direção de Arte: Rachel Sartori | Diagramação/Design: Allan Nascimento Edição 10 - Fevereiro de 2017

www.grupocoruja.com | 3471-6799

04


deram às questões levantadas pelos moradores. Entre os trabalhos apresentados, o que acabou ganhando maior destaque foi o gerador de energia feito à base de gás natural. “Ele funciona de maneira cogeradora, ou seja, o gás que antes era jogado no meio ambiente, após gerar energia, passa a ser reaproveitado, podendo servir como aquecedor para a piscina. Dessa maneira, diminuindo um gasto comum dos condomínios”, explicou Hugo. O presidente da AMARosas, Cleo Pagliosa, explicou sobre a importância das ações apresentadas para o benefício dos moradores: “é muito importante para os síndicos e condomínios estarem

atentos a esses benefícios, pois sem dúvida a economia mostrada aqui faz um efeito muito positivo nas contas no final do mês. Na AMARosas cada condomínio tem o seu projeto independente, mas pode ser importante uma ação conjunta. Por isso, vou levar essa apresentação para os síndicos e, uma vez que eles queiram, chamamos a equipe da Gás Natural para conversar e apresentar os projetos. Acho que aqui foi plantada uma semente que temos que dar sequência”. Ao final da reunião, Marcus agradeceu a iniciativa da CCBT. “Obrigado à Câmara pelo espaço cedido para a apresentação. Nós, da Gás Natural, temos

05

como objetivo levar economia para os clientes de maneira segura e precisa. É importante que as empresas, as associações e os próprios moradores fiquem inteirados sobre as medidas que podem ser mais econômicas e saudáveis para o meio ambiente”, finalizou o representante.


06 CCBT

2. ORDEM PÚBLICA

A

Câmara Comunitária da Barra da Tijuca convidou o secretário municipal de Ordem Pública, cel. Paulo César Amêndola, para um encontro com os moradores na sede da instituição, para debater os temas recorrentes e os problemas enfrentados pelo bairro. Além do secretário, estavam presentes à mesa o superintendente da Barra da Tijuca, Thiago Barcellos; o representante da Guarda Municipal, inspetor Felício; o presidente da CCBT, Delair Dumbrosck; e o vice-presidente, David Zee. O novo superintendente explicou a nova função criada: “tenho basi-

camente as mesmas funções que o antigo subprefeito tinha. Porém, me dedico apenas às regiões da Barra da Tijuca, Recreio e Vargens. A minha função é estar ao lado de vocês, ajudando, a partir do olhar dos moradores. Nosso foco é trazer o serviço público para a população, ‘mais ouvir do que falar’”. Delair ainda falou para os presentes sobre uma série de reivindicações já entregues aos órgãos públicos: “fizemos uma lista, que já foi passada para o nosso superintendente. As reivindicações são desde o aumento de crianças de rua pelo bairro, o que se torna um perigo por conta de atrope06

lamento; a invasão no muro do Nova Ipanema, que está se alongando e nós reclamamos desde o último governo; até os estacionamentos irregulares, incluindo as paradas de caminhões-cegonhas; e as vans, que aos poucos estão voltando a aparecer”. O presidente aproveitou para pedir a ajuda da população em relação aos ônibus que param fora de seus pontos: “por favor, fotografem os ônibus que param para pegar ou deixar passageiros fora dos pontos, para que possamos reclamar com propriedade”. Após as apresentações, a reunião foi aberta para as perguntas ao público. O conselheiro da


A família Petz cresceu! Venha conhecer a nova loja na Barra.

Na Petz, você encontra tudo o que seu pet precisa num único lugar. São mais de 20 mil produtos, serviços veterinários, banho e tosa, farmácia e uma equipe qualificada que trata o seu pet como um membro da família. Nova Loja

Petz Barra Américas - Av. das Américas, 6.571 - Rio de Janeiro - RJ Compre também pelo nosso Petz Delivery - RJ Telefone: (21) 3161-7389

Mais de 40 lojas em todo o Brasil petz.com.br |

petzbr |

somospetz |

petztube

*Leve este cupom até a loja Petz Barra Américas e ganhe um banho para o seu pet. *Válido apenas na Petz Barra Américas até 30/04/2017, um CPF por banho, mediante apresentação deste anúncio e cadastro no programa Vale a Pena Ser Fiel.


AMARosas, Odilon Andrade, questionou sobre a organização do trabalho do superintendente, e ele respondeu: “essa é a minha terceira semana, sendo que a primeira passei cuidando para que subprefeitura pudesse voltar a atender, pois ela estava totalmente largada e sem luz. Tenho visitado todas as associações e me apresentado. Vou pegar as demandas das associações e passar para os órgãos responsáveis para que tudo seja feito mais rapidamente”. Desta forma, o secretário anotou e prometeu trazer solução para o pedido do presidente da AMARosas, Cleo Pagliosa, sobre a desordem na região com a presença de flanelinhas, estacionamento irregular, comércio ilegal e som alto, que tanto atrapalham os moradores.

encontro com os moradores: “é muito importante essa integração dos órgãos públicos com a população. Isso mostra o interesse de ambas partes, tanto o poder público querendo agir e dar satisfação à sociedade quanto a população

Ao final da reunião, o secretário falou ainda da importância do

08

que vem cobrar e pedir melhorias. Essas reuniões são ótimas para pegar as demandas a serem cuidadas da região e assim melhorá-las, para que num próximo encontro possamos trazer as soluções e pegar uma nova demanda”.


10

Entrevista

Reunião com a Superintendência da Barra E

m fevereiro, a diretoria da AMARosas esteve na Superintendência da Barra da Tijuca para o primeiro contato com Thiago Barcellos, à frente do órgão durante o mandato de Crivella. A reunião serviu para discutir os pontos de maior

carência do Parque das Rosas, como o reasfaltamento e a recuperação do alambrado na área esportiva da Av. Jornalista Ricardo Marinho, a recuperação dos aparelhos de ginástica na ciclovia, ambulantes e muitas outras reivindicações.

Vale destacar que com a entrada de Crivella na prefeitura algumas mudanças foram feitas. Antes administrados em conjunto, Barra e Jacarepaguá agora ganharam duas superintendências diferentes. De acordo com a prefeitura, essa decisão foi tomada com o intuito de descentralizar a administração. “Pouco a pouco vamos trabalhar para atender às demandas. Entre as principais do Parque das Rosas está o estacionamento irregular. Estamos avaliando os problemas para solucioná-los, mas já posso dizer que teremos o programa ‘Vaga Certa’. Em breve, explicaremos melhor a ideia. Já no que diz respeito ao barulho e a desordem de bares e restaurantes tudo está encaminhado. Nossa briga é constante junto à Coordenação de Licenciamento e Fiscalização (CLF)- órgão que disciplina a forma de funcionamento dos estabelecimentos comerciais”, ressalta Thiago em resposta às solicitações da AMARosas.

10


12

Poder Público

AMARosas e o poder público A Associação tem registrado várias reivindicações em prol do Parque das Rosas. Muitas promessas não foram cumpridas. Agora, com o novo superintendente, há promessa dos trabalhos começarem.

O que foi prometido e não cumprido GRADE DAS QUADRAS | Em novembro de 2015, com a presença do subprefeito Alex Costa, que assumiu um compromisso de substituir as grades das quadras, localizadas na praça da Jornalista Ricardo Marinho, as grades antigas foram retiradas, porém a reposição ainda não aconteceu. Para o local também foi prometido a construção de um “parcão” para os cachorros, a implantação de uma academia da terceira idade e uma revitalização neste local. Há ainda um abaixo-assinado por parte dos moradores solicitando a construção de uma pista de skate no Parque Esportivo. EQUIPAMENTOS NA CICLOVIA DA DULCÍDIO | Tão logo assumiu a Subprefeitura da Barra, Márcio Valente, em visita ao Parque das Rosas, se comprometeu com a recuperação dos equipamentos de ginástica, bicicletário e bancos em péssimo estado de conservação, localizados na ciclovia da Dulcídio Cardoso.

SPEED TABLE EM FRENTE AO ZONA SUL | Reivindicação antiga, desde os tempos do Subprefeito Tiago Mohamed, a instalação de speed table na Av. Mal. Henrique Lott, nas proximidades do Barra Square, facilitando a travessia de pedestres. Apesar do projeto já aprovado pela CET-Rio, e enviado para a Conservação, a obra ainda não foi iniciada. JORNALEIRO

BANCA DE JORNAIS | Desde o ano de 2014 foi solicitada a transferência de local da banca de jornal localizada na Avenida das Américas, em frente ao Shopping Barra Square, pois está localizada pouco antes do ponto dos ônibus. Isso acaba obrigando àqueles que aguardam para embarcar irem até o meio da via para verificar se os ônibus estão chegando ao ponto, aumentando assim o risco de acidentes.

12


ASFALTO NOVO | Devido ao estado deplorável em que se encontra o asfalto da Jornalista Ricardo Marinho, em dezembro/2015, foi prometido pela Subprefeitura um novo asfalto nesta via.

A próxima edição trará uma grande reportagem sobre as melhorias necessárias no Parque das Rosas e a atuação da Superintendência da Barra. Aguarde. meia meia revista.pdf revista.pdf 21/02/2017 21/02/2017 15:46:28 15:46:28

de de Cirurgias Cirurgias Minimamente Minimamente Invasivas Invasivas


14

Associados

Viver aqui é muito bom A seção retrata a vida por aqui. Gente que escolheu viver no Parque das Rosas e tem, na maioria das vezes, algo bom a dizer sobre esse pedacinho da Barra. Os moradores mais antigos fazem um coro quando o assunto é praticidade, conforto e qualidade de vida.

Carl Moeschke, morador do Palm Springs há 20 anos, conta que gosta muito de passear com a neta, Beatriz (8 meses), pelas ruas do Parque das Rosas. Mas faz um alerta: “a segurança é a única coisa que poderia melhorar, pois há insegurança em toda cidade. Para isso, poderia haver mais policiamento”.

Sonia Assad, moradora do Califórnia Park há 3 anos, elogiou a excelente área em que mora e informou que aproveita para fazer ginástica e levar seu cachorro para passear: “só a limpeza que poderia melhorar, e, para isso, os moradores deveriam colaborar mais”.

14

Mario Rodrigues, morador do Califórnia Park há 15 anos, gosta muito do lugar e conta que o comércio atende todas as suas necessidades: “o condomínio é bem localizado e é ótimo por estar no eixo da Barra”.


Denise Darzi, moradora do Liberty Place há 24 anos, afirma estar muito satisfeita com o local e não consegue se imaginar morando em outro lugar. Ela desfruta o ambiente fazendo caminhadas diariamente: “é muito bom, porque além de me exercitar, eu consigo manter o contato com a natureza”.

Sergio Mauro, morador há 10 anos do Califórnia Park, tem o costume de fazer atividades físicas. Ele comenta sobre o excelente espaço e também sobre o comércio, que atende todas as suas precisões.


16

Condomínio

Rosa dos Ventos

“SÓ PODIA SER MULHER”, a frase, tão comum de ser ouvida no trânsito, com tratamento pejorativo às mulheres motoristas, também vale para a administração de condomínios. Porém, nos edifícios, a frase é dita com sentido totalmente inverso: prédios com síndicas mulheres costumam ter excelentes resultados em suas gestões. E no Rosa dos Ventos não é diferente. A síndica Sonia Lopes e a subsíndica Elizabeth Tovar colocam a mão na massa e mostram que não fogem dos desafios. Detalhistas e dedicadas, a dupla não esconde o prazer de gerir o

prédio mais antigo do Parque das Rosas. Inaugurado em 1984, atualmente possui 280 unidades e aproximadamente 600 moradores. “Assumimos os cargos para modernizar o prédio e trazer melhorias para os moradores. Desde então, damos o nosso melhor para que nada saia do eixo”, ressalta Sonia. Entre os projetos implantados pela dupla está a sala da melhor idade. “Aquele espaço servia como depósito, estava praticamente inutilizado, por isso o reformamos e criamos para outros fins. Agora, ele funciona como sala de cinema, onde acontecem

16

sessões todas as quintas. Além disso, por lá ainda funciona uma biblioteca itinerante, onde os moradores pegam livros emprestados. Temos livros dos mais variados estilos”, afirma Elizabeth. Outro destaque da gestão é a brinquedoteca, inaugurada no ano passado. Assim como a sala da melhor idade, esse espaço foi destinado à socialização dos moradores, dessa vez com foco no público mirim, que, segundo Sônia, é presença cativa nas atividades do condomínio. As novidades não param por aí, as síndicas também estão atentas aos esportistas de plantão. No


prédio, há um espaço destinado às bicicletas, pranchas e uma academia que já foi cenário de novela global. Mas pra quem pensa que só o bem-estar dos moradores é levado em conta está muito enganado. Os funcionários noturnos têm um quartinho destinado ao intervalo como determina a lei. O artigo 73 da Lei do Trabalho (CLT) deixa claro que jornada de trabalho superior a 4 horas e não excedente a 6 horas deve conter intervalo de 15 minutos. Já a jornada de trabalho excedente a 6 horas, o intervalo é de no mínimo 1 hora e no máximo 2 (duas) horas.

Sonia Lopes e a subsíndica Elizabeth Tovar.

No que se refere ao trabalho da AMARosas, a dupla esclarece: “a associação é muito importante quando se trata de cobrar das autoridades. É o nosso representante perante o poder público. A atuação da AMARosas na praça, principalmente no que diz respeito ao acolhimento de moradores de rua do local, é constante”.

17


18


Amigo do Parque das Rosas Viver aqui é bom e pode ficar melhor sempre com a sua colaboração. Cuide e proteja o lugar que escolheu para morar. Por favor, informe para a Associação qualquer problema que encontrar nas ruas e avenidas: lâmpada queimada, lixo nas calçadas, buracos na pista. E o estado da ciclovia? Das margens do canal? Enfim, fotografe, registre e denuncie. Mande as informações por e-mail, que a AMARosas vai buscar a solução junto ao poder público. contato@ama-rosas.com.br


Amarosas ed10  
Advertisement