Issuu on Google+

JC&Cia Seu Negócio

Editor // Vinicius Medeiros

B-10 • Jornal do Commercio • Segunda-feira, 15 de abril de 2013

entrevista

Presidente da Associação Brasileira de Franchising do Rio de Janeiro (ABF-Rio)

BETO FILHO

Beto Filho volta ao comando da ABF-Rio e vê o mercado de franquias carioca com boas perspectivas de crescimento para os próximos anos » WANILSON OLIVEIRA Recém-empossado como presidente da Associação Brasileira de Franchising do Rio de Janeiro (ABF-Rio), o empresário Beto Filho reassume o comando da entidade, que dirigiu no biênio 2007/2009, com o objetivo de intensificar o processo de democratização do setor no estado. Para isso, pretende contar com o auxílio do poder público, bem como da mídia e do mundo acadêmico, para mostrar que o franchising é acessível e, claro, um bom investimento. Para aproximar ainda mais a população desse próspero mercado, que faturou R$ 103 bilhões no ano passado, ele lançará, em setembro, um livro sobre o mundo das franquias.

Diretor-presidente do Grupo Astral, rede especializada em controle de pragas, com 50 unidades espalhadas pelo Brasil e pelo exterior, Beto Filho enxerga apenas o alto preço dos aluguéis na capital como obstáculo para a expansão ainda mais acelerada do setor. Ele acredita que, apesar dos valores exorbitantes cobrados atualmente, a médio prazo, as tarifas tendem a reduzir com a construção de shoppings e centros comerciais, principalmente na Zona Oeste. O empresário adiantou ainda que a Rio Franchising Business 2013, programada para setembro, deve gerar R$ 180 milhões em negócios, alta de 25% frente à edição anterior.

Ao menos 10 anos de expansão DIVULGAÇÃO

JORNAL DO COMMERCIO Quais as metas para ABF-Rio em 2013? Beto Filho - O franchising está em um momento muito bom em nível nacional e internacional, onde somos muito bem representados por diversas marcas de destaque. Para 2013, nosso principal objetivo é acelerar o processo de democratização do sistema de franquia brasileiro. Queremos torná-lo mais popular e acessível. Para isso, contamos com os órgão públicos, a mídia e o meio acadêmico, por quem somos muito bem vistos. Queremos mostrar às pessoas que elas podem ser franqueadas. Hoje, existem diversas soluções para quem deseja investir no setor, que vão desde aportes iniciais acessíveis no negócio à grande disponibilidade de financiamento ofertado por instituições financeiras. A ideia é apresentar esse mundo de oportunidades por meio de cursos, palestras e eventos. Qual a sua avaliação do

franchising brasileiro em relação a outros mercados no exterior? – O Brasil é o terceiro mercado mundial de franquias, posição super privilegiada. Hoje, temos quase 2,5 mil franqueadores no País, número que certamente crescerá, visto que várias marcas que ainda não aderiam ao franchising devem fazê-lo nos próximos anos. Outra questão que nos deixa animados é a evolução da classe C, que está se habilitando a grandes mercados e novos consumos. Um dele é empreender. A realização da Copa do Mundo e da Olimpíada no Rio de Janeiro pode contribuir para atrair mais franquias para o estado? – Sem dúvida. O Rio tem muitas características interessantes, como o fato de lançar modas e marcas no mercado, tornando-se um ícone admirado em todo o Brasil. Somando todos esses eventos com a visibilidade internacional que eles proporcionarão, o mercado certamente

ficará movimentado de diversas maneiras. A cidade está repleta de obras, como a revitalização do Porto Maravilha e a reforma do Maracanã, que vai, inclusive, virar ponto turístico e comercial. Várias áreas outrora degradadas estão sendo reformadas, o que é muito bom para o setor. Além disso, novas oportunidades comerciais surgirão com a construção de shoppings, principalmente na Zona Oeste da capital. Por-

tanto, somando-se a oferta de novos consumidores, a criação de pontos comercias e a visibilidade gerada pelos grandes eventos, certamente o franchising continuará sua escalada de crescimento por, no mínimo, mais 10 anos. O preço de aluguéis cresceu muito no Rio de Janeiro nos últimos anos. Isso pode ser uma barreira para abertura de novas franquias no estado? A movimentação de mer-

cado é livre e seu comportamento acompanha a demanda existente. Os aluguéis estão caros, mas, hoje, ainda há procura para isso. Gostaríamos que o Rio de Janeiro estivesse em uma condição mais favorável neste sentido, mas isso deve se ajustar nos próximos anos com o crescimento da oferta de pontos comercias no estado. Ainda assim, hoje, existem espaços para serem alugados que são disputados por até 15 marcas. O Rio de Janeiro manteve-se como segundo mercado de franchising no País. A transferência da sede da Bob´s para São Paulo ameaça de alguma maneira essa posição. Não acredito. O Rio continua na segunda posição, atrás apenas de São Paulo. Nossa participação no total de franquias existente no País passou de 12,7% para 12,2%, uma queda inexpressiva. Se formos comparar a população do Rio e de São Paulo, podemos até dizer que os dois estados estão tecnicamente empatados, pois

temos um território menor, além de menos habitantes. Existe algum projeto exec u t a d o p e l a A B F - R i o p a ra atrair novos investidores para o estado? O principal projeto em andamento, e que vem tendo ótimos resultados, é Rio Franchising Business, feira criada em 2007, durante minha primeira gestão à frente a ABFRio. Na ocasião, foi uma iniciativa complicada de se colocar em prática, pois, 10 anos antes, havia um evento similar com resultados insatisfatórios. Conseguimos, portanto, ressuscitar uma feira. Hoje, ela está entre os principais eventos do setor em todo o mundo. Para 2013, nossa expectativa é que a movimentação de negócios atinja R$ 180 milhões, o que representará alta de 25% em relação à edição anterior. Um encontro que apresenta índice tão alto de crescimento na geração de negócios comprova que já amadureceu e que pode se expandir ainda mais.

Negócios & Propaganda por Claudia Penteado » claudia@claudiapenteado.com.br

SILÊNCIO CONQUISA PRÊMIO AMPLIFICAÇÃO A Giovanni+Draftfcb conquistou o Grande Prêmio do 4o Prêmio Amplificação, promovido pela produtora Silence. Daniel Japa, redator responsável pelo spot vencedor “Silêncio”, criado para a ONG Rio de Paz, ganhou inscrição e passagem para o Cannes Lions 2013, e também a inscrição do próprio trabalho no Festival. O trabalho também será veiculado nas emissoras MPB FM, BandNews FM e Bradesco Esportes FM, patrocinadoras do prêmio ao lado da Souza Cruz. Além do GP foram entregues na noite de quarta-feira (10) o troféu de Ouro para a agência Staff, pelo spot "Violentos Anônimos”, troféu de prata para AM:PM por “Cotidiano” e Bronze para a Agência3, pelo spot “Surpresa”.

Nesta terça e quarta realliza-se o Wave Festival de Criatividade, no Copacabana Palace. Donald Gunn, presidente do Gunn Report, é um dos palestrantes de terça-reira, com moderação da editora internacional do Advertising Age, Laurel Wentz. Ele falará às 17h50 sobre a segunda revolução criativa da publicidade. O valor da influência social é o tema de Paul Melchiori, da R/GA e e Roger Solé, da TIM Brasil, às 16h10. Na quartafeira, o temas abordado será o "Live Marketing", com a participação de vários anunciates: Bruna Alba, da P&G, Chiara Martini, da Heineken e Fernando Chacon, do Itaú Unibanco, às 15h50. Confira a programação completa em: www.wavefestival.com.br/eventos/2013/wa ve-festival/pt/Seminarios/seminarios

Fórum de Branding

Grupo de Mídia em Cannes

Nesta terça-feira, a Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) promove o 1º Fórum Internacional de Branding no Centro de Convenções do BarraShopping, na Barra da Tijuca. O destaque do evento é a presença do especialista Mark Batey, consultor mundial de Branding da BateyConsulting e autor do livro O significado da marca (Brand Meaning). Ele fará a palestra internacional "Marcas icônicas - o que são e como construílas". Valkiria Garré, diretora executiva de pesquisa da Millward Brown, falará sobre O Valor da Marca em palestra moderada por Stephan Younes, do Grupo Marista. Saiba mais em: www.aba.com.br.

O Grupo de Mídia do Rio de Janeiro (GMRJ) viabilizará a ida de 10 profissionais da área para o Cannes Lions 2013, que este ano se realiza entre 16 a 22 de junho. Segundo a vice-presidente e diretora comercial do Grupo, Marilena Geada, o GMRJ IN CANNES é um dos projetos mais ousados da entidade ao longo de seus 40 anos de existência. Para colocá-lo em prática, o Grupo contou com o apoio de veículos de comunicação como Globosat, HBO, IG, Infoglobo, Record, Terra e Turner. O projeto GMRJ IN CANNES terá ainda uma segunda fase. Está previsto para julho um "Mix de Mídia" sobre o festival - um debate sobre as tendências com discussão de alguns dos cases premiados.

MIX Criação - Danilo Maia chega agora para fortalecer a equipe da Agência3 como Supervisor de Criação. Nos últimos seis anos, Maia estava na Artplan. Investimento - A Bacardi anunciou na semana passada o patrocínio ao Rock in Rio e a instalação de um quiosque temático na orla de Copacabana, ações que fazem parte da estratégia da empresa de ampliar os investimentos no Rio de Janeiro – hoje seu mercado mais importante no país.

TV - A NBS criou em parceria com a Coca-Cola e o Multishow o programa "Inove Sempre", que será exibido durante três meses aos domingos e objetiva reforçar a imagem de i9 by Powerade como solução inovadora de hidratação para o cotidiano, além de criar relacionamento e engajamento do consumidor com a marca. Campanha - Nesta segunda estreia globalmente a campanha Retratos da Real Beleza, da Ogilvy Brasil para a Dove – que tem como carro-chefe um documentário de seis minutos que será exibi-

do nos EUA, no Canadá, na Austrália e no Brasil. No dia 26 de abril o filme entra no ar em TV por assinatura e nos cinemas. Um hotsite também foi criado – www.dove.com.br/retratosdarealbeleza. No ar - o filme de dia das mães da Coca-Cola, by WMcCann e produzido pela Vetor Zero/Lobo. A campanha terá ainda um aplicativo para Facebook, criado pela N.Labs, que permite aos usuários modificar sua imagem de capa, enfeitando as suas timelines com temas da família de ursos polares.

Esta coluna é uma realização da ABAP-Rio (Associação Brasileira de Agências de Publicidade - capítulo Rio - www.abap-rio.com.br)

>>

BATE BOLA

Wave essa semana

Marcelo Pimenta, Organizador e professor do curso Laboratório de Startups do Centro de Inovação e Criatividade da ESPM – CIC ESPM

Inovação é a criatividade que dá certo"

Para que foi criado o Laboratório de Startups? Para reduzir as incertezas e aumentar as chances de sucesso de quem quer criar um negócio inovador. Para quem quer criar um modelo de negócio não agir seguindo as mesmas regras de quem está abrindo uma lavanderia ou um estacionamento. Como você define inovação? Para ser inovador é preciso ser criativo. Toda inovação provém de uma visão criativa sobre algo. A diferença é que a inovação é aquela criatividade que dá certo. Que é implementada. Que o cliente percebe valor, adota e paga por isso. Que tipo de startups andam na mira dos investidores? Os investidores estão sempre em busca de boas oportunidades. E elas sempre aparecem em diferentes áreas, mesmo que em alguns momentos alguns segmentos chamem mais atenção que outros. Por exemplo - atualmente os investidores estão fugindo de ideias de novas redes sociais e de compras coletivas. Esses dois tipos de negócios estão hoje "sob suspeita", pois muitos investidores já investiram em negócios desse tipo e ainda não estão conseguindo vislumbrar o retorno. Já soluções ligadas a biotecnologia, geolocalização e ecommerce estão na mira dos investidores. Mas é importante destacar que os investidores também estão em busca de bons empreendedores - sem se preocupar com o negócio.


Entrevista de Beto Filho no Jornal do Comérco