Page 1

Interpretação do Inquérito Realizado No âmbito da disciplina de Área de Projecto, o grupo III, cujo tema é Ciências Farmacêuticas, realizou um inquérito sobre a gripe, um dos temas que está a ser desenvolvido. Este inquérito teve como objectivo analisar os sintomas mais frequentes, o tipo de medicamentos utilizados contra os mesmos sintomas, o cuidado em contagiar os outros com o vírus da gripe: atitude perante a gripe. Para uma maior recolha e análise de dados, foi decidido a realização do inquérito por via online e por via escrita: 3 inquéritos a cada turma do ensino básico e secundário da escola Externato D. Afonso Henriques. Teve-se o cuidado de analisar a idade dos inqueridos, no entanto, a faixa etária dos mesmos não foi além da faixa adolescente e adulta. Este cuidado teve como objectivo comparar e diferenciar as respostas de ambas as partes. Foram analisados os resultados de forma particular e geral.

71% dos inquiridos pertencem a faixa etária adolescente, estando incluídos nesta os alunos do externato que realizaram o inquérito e alguns dos que realizaram o inquérito online. E 29% corresponde aos adultos. O sintoma mais frequente nos adultos é as dores no corpo; nos adolescentes, para além deste, têm também tosse e espirros, dor de cabeça e sensação de frio. As respostas foram consensuais relativamente ao tipo de medicamentos tomados para combater os sintomas gripais: medicamentos com receita médica. No lado oposto temos os medicamentos naturais/alternativos, cujas respostas foram apenas referidas pelos adolescentes. Relativamente ao possível cuidado com o contágio, 92% dizem ter cuidado sendo os adolescentes possuidores de maior percentagem de higiene/cuidado pois 94% responderam afirmativo, contra 87% da faixa adulta. Faixa etária adolescente: Dentro dos que responderam sim ao possível cuidado com a transmissão: 

80% usam lenço de papel ou com o antebraço tapam o nariz e a boca quando espirram;

90% lavam e/ou desinfectam as mãos.

Faixa etária adulta:


89% usam lenço de papel ou com o antebraço tapam o nariz e a boca quando espirram;

É unânime lavarem e/ou desinfectarem as mãos.

Os inquiridos, em caso de sintomas gripais, cerca de metade consultam um médico, 35% ficam em casa, e os restantes mantêm a rotina. Esta ordem de percentagem é concordante para todas as faixas etárias em estudo, como veremos nos próximos dois parágrafos. Perante a gripe, a percentagem de consultar o médico dado que é a adolescente com sintomas é de 55%, ficar em casa é de 27% e 18% mantêm a sua rotina diária de sempre. A percentagem de consultar o médico dado que é adulto com sintomas é de 56%, ficar em casa é de 39% e uma pequena percentagem, 5%, mantêm a sua rotina diária de sempre.

As respostas em relação ao cuidado foram optimistas. A elevada percentagem em relação a este cuidado deve-se ao facto de este ano ter havido um surto de gripe A, cujo vírus alertou devido à sua maior resistência, e ter passado pela televisão e pela escola, local onde frequentam a maior parte dos inquiridos, o que fez com que passassem estes conselhos o que alertou o ser humano a ter estes cuidados de saúde perante a sociedade. No entanto, existem diferenças nos sintomas entre Gripe normal e Gripe A, que estão sintetizados no seguinte quadro:

Interpretação do Inquérito Realizado  

Interpretação do inquérito realizado sobre a gripe com base nos gráficos que obtemos com o tratamento de dados relativos ao inquérito

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you