Page 1

Jornal do Grupo 2000 Edição nº 41 - Abril de 2016

Diretora: Sandra Carmelo

EDITORIAL

Ana Ambrósio

Tintas 2000 na Volta à Maia em Bicicleta

Pinturas de Primavera A Primavera chega desejada com a frescura e a cor que lhe são características e envolve-nos num novo entusiasmo. A minha estação do ano preferida é também a estação ideal para fazer uma renovação na pintura da casa. Diversos guias de pintura indicam como o primeiro passo para uma pintura de qualidade “a escolha da época certa do ano”! Estação de temperaturas mais amenas, em que o dia e a noite possuem a mesma duração é o momento certo para pinturas de interior e exterior. Importante é confirmar a previsão do tempo para saber se vai chover pois o excesso de humidade e temperaturas muito baixas ou muito altas podem comprometer um bom trabalho de pintura. Despir-se deste Inverno, este ano inesperadamente quente no panorama político e incerto na atividade económica, alegra qualquer espírito, a nós motiva-nos e enche-nos de vontade. Os bons resultados de 2015 lançaram-nos para 2016 uma passadeira ambiciosa de objectivos de vendas, de investimentos, de evolução organizacional que como sempre batalhamos para cumprir. Este ano segue bem diferente de 2015, novo governo, novo presidente e com novos desafios.

Ana Ambrósio, António Barradas e António Ambrósio

Tintas 2000 na

Desenvolvimento da notícia na pág. 17

Tintas 2000 na

Nas páginas do nosso jornal encontrará uma energia luminosa com ambição de fazer mais e melhor para o cliente. No Grupo 2000 vive-se uma Primavera à nossa moda, a “Primavera 2000” é uma eterna, calorosa e renovada Primavera que faz bem aos negócios, à saúde e à alma.

Desenvolvimento da notícia na pág. 11

Desenvolvimento da notícia na pág. 11

Nesta Primavera, pinte connosco. Escreve de acordo com a antiga ortografia.

1


As 20 Regras do Bom Líder

por António Ambrósio

António Ambrósio

Estas são as regras dos Líderes do Grupo 2000. 1. Muito profissionalismo; 2. Muita exigência uns com os outros sem quebrarem o bom relacionamento, isto é, sem ficarem zangados; 3. Entreajuda diária. Todos devem colaborar com todos; 4. É aplicável o lema: “Um por todos e todos pelo Grupo 2000”; 5. Trabalhar diariamente com o objetivo de dar bem estar aos cerca de 200 colaboradores que trabalham no Grupo 2000; 6. Ter orgulho em pertencer ao Grupo 2000; 7. Os Líderes têm que ser um bom exemplo para todos os seus colaboradores; 8. Disponibilidade total dos Líderes para ensinar e aprender uns com os outros; 9. Evitar problemas e reclamações, resolver de imediato e nunca fugir às responsabilidades; 10. Saber selecionar o que é mais importante no dia; 11. Direcionar o trabalho diário sempre para o resultado. O resultado positivo tem que estar sempre na mente de cada um. 12. Peça ajuda sempre que precise para se sentir mais seguro e evitar o erro; 13. O Líder é responsável pela sua equipa e quando um elemento da sua equipa falha várias vezes, quem falhou foi o Líder porque já o devia ter substituído. Quando substitui, o Líder tem que assumir o que está a fazer; 14. A Administração tem sempre uma palavra a dizer antes de qualquer elemento ser admitido ou despedido. 15. As pessoas são o património mais importante do Grupo 2000. Só podem ter bons elementos no Grupo 2000. 16. O Líder é avaliado essencialmente pela qualidade da sua equipa; 17. O Líder tem a responsabilidade de preparar o seu adjunto para o substituir em qualquer situação; 18. O Líder tem que dar formação diária aos seus colaboradores no posto de trabalho. A boa ou má formação deve-se ao chefe; 19. A Administração tem que estar informada dos acontecimentos mais importantes que acontecem no dia a dia na empresa; 20. A cultura da empresa tem que ser do conhecimento e praticado por todos os colaboradores. Isto só é possível se os Líderes a transmitirem aos seus colaboradores todos os dias.

2


CRÓNICAS SOLTAS Já Lá Vão 8 Anos Sandra Carmelo

O Jornal do Grupo 2000 celebra oito anos no próximo mês de maio. E mudou tanto desde então… O jornal foi criado em maio de 2008 pelo Bruno Azevedo, nosso ex-colega do Departamento de Marketing. Começou por ser de publicação mensal, tinha quatro páginas e era impresso a preto e branco. Em outubro de 2008 foi feita a primeira edição a cores. E como não poderia deixar de ser, aderimos às novas tecnologias e a primeira edição digital do Jornal do Grupo 2000 foi feita em janeiro de 2012, a edição nº 29. Também na direção do jornal houve mudanças e neste período de oito anos o Jornal do Grupo 2000 teve quatro diretores: o Bruno Azevedo, a Joana Carvalho, a Helena Barbosa e eu própria (desde janeiro de 2012).

Fica o meu reconhecido agradecimento a todos quantos colaboraram e colaboram, atualmente, no Jornal do Grupo 2000 e que, por isso, fazem dele o principal veículo de comunicação, em papel, do Grupo 2000.

AO LONGO DESTES OITO ANOS, FIZEMOS QUARENTA E UMA EDIÇÕES, DIVULGAMOS OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS VIVIDOS NO GRUPO 2000, DIVERSIFICAMOS OS TEMAS DAS NOTÍCIAS E DOS ARTIGOS DE OPINIÃO, ENVOLVEMOS MAIS PESSOAS NA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS PARA O JORNAL, AUMENTAMOS A TIRAGEM DO JORNAL E ALTERAMOS A SUA FORMA DE DISTRIBUIÇÃO (AGORA MAIORITARIAMENTE FEITA PELO CORREIO).

Notícias

Desporto | Educação

Trail da Serra do Porteiro No passado dia 7 de fevereiro realizou-se o 1º Trail da Serra do Porteiro que contou com mais de 800 participantes, numa modalidade que cada vez tem ganho mais adeptos.

Visita à Fábrica No passado dia 12 de abril, um grupo de cerca de 50 alunos e professores do agrupamento de escolas de Fajões - Oliveira de Azemeis realizou uma visita à fábrica.

O Trail é uma modalidade recente que se caracteriza por corrida em solo montanhoso. A Tintas Marilina patrocinou a primeira edição.

Grupo de alunos e professores na visita à fábrica

Atletas na linha de partida

3


Tinta da China Agradecimento Hugo Padilha

Um outro dia ouvia uma entrevista da Jornalista Clara Ferreira Alves a propósito da edição do seu novo livro e a certo momento a entrevistada afirmava que uma das maiores dificuldades que tem ainda hoje é conseguir escrever e passar ideias por frases curtas. Pois bem não me comparo de todo á Jornalista em questão, solidarizo-me pela imensa dificuldade que de facto se passa ao tentar compendiar em frases curtas todas as ideias que um tema nos faz ocorrer. Quando escrevo o que quer que seja, tento “soltar” ideias, refletir princípios e partilhar opiniões, por isso, sinto dificuldades em conseguir almejar o objetivo das frases curtas e com múltiplas ideias. Este objetivo “perseguiu-me” quando decidi escrever sobre o tema que optei, pois um ato de agradecimento extensível a mais de 100 pessoas poderá implicar um texto massudo e porventura com frases longas, veremos se conseguirei o contrário. Já após a publicação do último jornal e no cumprimento do que foi um compromisso feito durante o ano de 2015, o Conselho de Administração e Gerência das 3 empresas do Grupo 2000 promoveu a atribuição a cada funcionário de uma gratificação pelos bons resultados obtidos por estas empresas, isto em conjunto com a avaliação de desempenho de cada colaborador. NÃO VENHO AQUI DISCUTIR AS VIRTUALIDADES DE TAL ATO, POIS QUEM JÁ ME OUVIU SABE QUE DEFENDO ESTAS MEDIDAS, ALÉM DE OUTRAS, COMO FORMA DE ESTIMULAR O BOM DESEMPENHO DOS TRABALHADORES, VENHO SIM ESTENDER UM AGRADECIMENTO A TODOS QUANTOS TORNARAM POSSÍVEL QUE TAL ACONTECESSE. Quando projetamos um resultado importa não esquecer uma estrutura que passa desde quem limpa os espaços que ocupámos até quem, em última instância assume uma decisão que vincula a empresa. De facto esta estrutura trabalhou harmoniosamente para tal e por isso, agradecer a todos quanto fabricam com o seu esforço diário tornando possível que os nossos produtos cheguem aos clientes, nunca é demais. Refletir que neste resultado de sucesso “entraram” também os que tecnicamente no nosso laboratório “afiançam” o que vendemos é

Aniversários Charles Cordeiro Lopes Daniel Jorge da Silva Joaquim Fonseca Araújo Maria José Gonçalves de Carvalho Ricardo Mendonça Rocchi Tiago Ambrósio de Medeiros Alexandra Maria Soares Pereira Marco António Ribeiro da Costa Ramos João Manuel da Conceição Garcias Hugo Jorge da Rocha Padilha 4

lembrar que todos esses colaboradores são obreiros nesse sucesso. Mas a equipa de sucesso do último ano têm mais elementos que permitiram aquele resultado como seja o setor de compras que fez chegar tudo, quanto, todos necessitámos nas nossas tarefas, bem como, o Departamento de Marketing que “traduziu” em campanhas e imagens as 3 empresas que cada vez mais se aproximam de um desígnio já assumido, um dia constituírem-se no maior Grupo de Tintas em Portugal. O sucesso naturalmente tem mais rostos, como seja aqueles que recebem quem nos procura nas sedes das empresas, como também aqueles que diariamente respondem aos pedidos e em termos logísticos contribuem para uma resposta em tempo e assim uma fatia do meu agradecimento é dirigido à Assistência Comercial e à Área Logística. Mas os bons resultados também são compostos por quem diretamente assegura sectores nevrálgicos como são as áreas financeiras das 3 empresas, o departamento de higiene e segurança, o controlo de gestão, o setor de informática e os recursos humanos. Por fim e porque o trabalho não se finda entre as nossas portas referir os nossos “embaixadores” que não sendo da “boa vontade” sabem e falam a língua dos clientes sendo eles os operadores de loja e os Técnicos Comerciais. AGRADECER É MESMO LEMBRARMO-NOS DE TODOS, MENCIONÁ-LOS E DEMONSTRAR QUE O SUCESSO É “FILHO” DE TODOS E DESSE “CORDÃO UMBILICAL” NINGUÉM PODE SER DESLIGADO. P.S. – Aqui fica o meu agradecimento, especialmente dirigido ao Eng.º Baptista que assumiu outros desafios profissionais pelos ensinamentos que transmitiu e pela amizade que perdurará pois também ele foi parte dos bons resultados dos últimos anos.

!!!

Abril | Maio 04-04 05-04 05-04 05-04 08-04 10-04 11-04 21-04 26-04 04-05

Fe

Luís Antero Marques Alves Carla Aurora Marujo M. P. Sousa Tiago Anselmo Ramos Antunes Armando José Pereira Martins de Almeida Vitor Nuno Mendes de Sousa Neto Hugo Manuel Nunes da Rocha Luís Eduardo da Silva Almeida Maria de Fátima Mourão Marinho Sandra Maria Pereira Carmelo André Miguel da Silva Guerreiro

io sár r e l i z a n iv 06-05 07-05 07-05 09-05 09-05 10-05 13-05 13-05 15-05 23-05


António Pinheiro

Crescer pelos Resultados

“35 anos de existência, 35 anos de resultados positivos”, pode parecer um chavão mas é acima de tudo uma realidade que não nos cansamos de referenciar e que é uma imagem de marca da Tintas 2000. Todos os dias ouvimos exemplos de empresas ou bancos que estão em dificuldades. Mas o que ouvimos ainda com maior insistência é a existência de milhões e milhões de euros de dívidas, as quais somos, enquanto contribuintes, chamados a pagar (de uma forma ou de outra, pagamos sempre). No léxico diário entrou definitivamente a palavra “imparidades” (dívidas com “sérias” dúvidas de pagamento ou, normalmente, incobráveis ou em incumprimento). Quantos de nós já perguntamos porquê? Há dias, lia num jornal, uma das possíveis explicações. Um especialista dizia a propósito das “antes” grandes construtoras civis agora em dificuldades (ou entretanto falidas) que o modelo de negócio adotado, um crescimento suportado em financiamento e não em resultados, potenciou o descalabro”. Eu também acredito que sim. Quando se cresce “quase exclusivamente” num modelo assente em dívida, sem muitas vezes saber quando inverter a situação, estamos normalmente condenados a ter problemas. Um dia a dívida deixa de ser sustentável, e nesse dia surgem as tais imparidades. NA TINTAS 2000 ADOTAMOS DESDE O INÍCIO UM MODELO DE NEGÓCIO – DE CRESCIMENTO – DIFERENTE E ASSENTE ESSENCIALMENTE NOS RESULTADOS. OU MELHOR, NOS RESULTADOS REINVESTIDOS NO NEGÓCIO. CHAMEM-LHE MISSÃO, ESTRATÉGIA OU OBJETIVO, MAS CRESCIMENTO E RESULTADOS (A PAR DA VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS COMO PRINCIPAL ATIVO) FORAM SEMPRE OS VETORES MAIS IMPORTANTES NO DESENVOLVIMENTO E NA CONSOLIDAÇÃO DA EMPRESA. Cansamo-nos (no bom sentido) de ouvir “resultado, resultado e resultado”. Para tal, valorizamos sempre aquilo que temos de melhor. A criatividade e a irreverência. A capacidade de adaptação à mudança (ou a resiliência, a palavra da moda), de ver mais longe, de inovar. Sem aventureirismos, sem risco acrescido, e com os pés bem assentes na terra. E sempre com a ideia de servir o cliente, promover os colaboradores e contribuir para o desenvolvimento económico e social do país.

Conheço esta realidade – o Grupo 2000 – “apenas” há 15 anos. Mas sei que sempre foi assim. É o negócio que tem que financiar o negócio. E seria tão fácil (nalgumas alturas cómodo) sucumbir à tentação da dívida pela dívida em alguns momentos. Mas nunca o fizemos. Claro que nestes 35 anos pudemos contar sempre com o apoio dos nossos parceiros de negócio – leia-se a banca e os fornecedores. Sem eles não teríamos conseguido, em muitos momentos, um crescimento mais rápido e mais eficiente. Por isso, o nosso crescimento também se deve em muito a esse apoio nunca negado. Mas isso deve-se, creio eu, à capacidade que sempre demonstramos em crescer pelos resultados. O tal reinvestimento dos resultados, a pensar em mais resultados. Só este tipo de estratégia gera a confiança suficiente entre os parceiros de negócio. E já agora, é para isso que deve servir o endividamento. Nos livros de economia e finanças o endividamento aparece como acelerador do crescimento, mas sempre sustentado nos resultados. Só assim se consegue crescer sustentadamente. Foi o que fizemos sempre. E é claro que queremos e vamos continuar a contar com estes parceiros de negócio. Queremos continuar a crescer também com eles. Temos muitos projetos no futuro próximo e nos quais queremos a sua participação. Ela é fundamental. E, já agora, tudo isto a propósito de 2015. Este foi mais um ano muito positivo para o Grupo 2000. Em 2015 crescemos, consolidamos e conseguimos obter resultados “muito” positivos. NÃO NOS COLOCAMOS EM BICOS DE PÉS. SABEMOS QUE O PASSADO JÁ LÁ VAI E QUE SERVE “APENAS” PARA PROJETAR O FUTURO. SABEMOS QUE NOS TRAZ MAIS RESPONSABILIDADES E MAIOR EXIGÊNCIA. MAS GOSTAMOS DISSO, FAZ PARTE DO NOSSO ADN.

5


Empresa Segura & Saudável

Isabel Azevedo

Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho

O Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho é celebrado todos os anos em 28 de abril. É um dia que tem como objetivo promover a criação de uma cultura global de segurança através da sensibilização de todos os atores laborais. Em Portugal, a Assembleia da República, através da Resolução n.º 44/2001, instituiu oficialmente o dia 28 de abril como “Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho”, recomendando ao Governo, no âmbito das respetivas comemorações, a realização de campanhas de informação, formação e prevenção com o objetivo de reduzir os acidentes de trabalho e as doenças profissionais. Em 2016 completam-se 15 anos de comemoração desta efeméride. De acordo com um recente anúncio da OIT (Organização Internacional do Trabalho), o tema das comemorações do Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho para 2016 é «Stress no trabalho: um desafio coletivo».

Trabalho, o Dr. Tércio Pinto, a responder a algumas breves questões. Ele sorriu e simpaticamente esclareceu algumas dúvidas “atrevidas”… Isabel Azevedo (IA) - Como está o nosso barómetro de stress, no Grupo 2000? Tércio Pinto (TP) - Os trabalhadores não apresentam grandes desequilíbrios a nível de stress. Existem obviamente casos de pressões a nível de trabalho que são normais. IA - No âmbito da Segurança o principio geral é que quando os riscos não podem ser eliminados é necessário geri-los. Este principio também se aplica ao stress? TP - SIM, É IMPORTANTE SABER GERIR O STRESS, ADAPTAR-SE ÀS EXIGÊNCIAS E SABER APRESENTAR AS CRITICAS QUANDO NECESSÁRIO. É TÃO IMPORTANTE O QUE SE DIZ COMO A FORMA COMO SE DIZ. IA - Qual é a contribuição do médico de Medicina do Trabalho para a redução dos efeitos do stress? TP - Ouvindo, elucidando e aconselhando. E só quando necessário medicando, em última fase. IA - No Grupo 2000 o stress está relacionado com a idade e homens/mulheres convivem de igual modo com o stress? TP - NÃO EXISTE RELAÇÃO COM A IDADE OU SEXO. FUNDAMENTALMENTE DEPENDE DA PERSONALIDADE. EXISTEM PESSOAS MAIS SENSÍVEIS, MAIS TRANQUILAS OU MAIS AGITADAS POR PERSONALIDADE. IA - Existem receitas para combater o stress? TP - Uma boa sugestão: a prática de desporto! Durante a prática desportiva são libertadas endorfinas, que induzem bem estar. IA - Quais as origens do stress ?

Podemos encontrar muitas definições para stress. É habitual considerarmos os termos “tensão”, “pressão” e “carga” como sinónimos. A palavra stress tem origem no verbo latino stringo, stringere, strinxi, strictum, que significa comprimir, restringir, apertar. O STRESS É UM PROCESSO PSICO-FISIOLOGICO, FREQUENTEMENTE SENTIDO COMO UM ESTADO EMOCIONAL NEGATIVO, QUE RESULTA DUMA AVALIAÇÃO DE DETERMINADOS FATORES/CONDIÇÕES PSICOLÓGICAS COMO AMEAÇADORAS E TAMBÉM DA PERCEPÇÃO DAS ESTRATÉGIAS DE “COMBATE E GESTÃO DO PROBLEMA” COMO INSUFICIENTES PARA LIDAR COM AS MESMAS. A percepção mais ou menos stressante por parte da pessoa, depende do sentimento de controlo ou de domínio das situações. A propósito deste tema desafiei o nosso médico de Medicina do 6

TP - São muito diversas: pode ter origem patológica, pode ser originada por motivos familiares e pelo ambiente profissional (chefias ou entre colegas). IA - O stress é “contagioso”? TP - Sim, podemos dizer que pode ser “virulento”! IA - Por último… o médico do trabalho sofre de stress? TP - Não no Grupo 2000!!! IA - Muito obrigada Dr. Tércio pelo bom humor com que enfrentou este pequeno “interrogatório”. Contamos consigo na luta contra o stress, especialmente durante 2016!


Parceiros no Sucesso José Condesso

Plaisance

A Plaisance nasceu graças ao espirito empreendedor do seu fundador Sr. José Martins, profundo conhecedor do mercado do mobiliário, com o objetivo de fabricar e criar coleções inspiradas na tradição dos melhores móveis fabricados na Europa. A dedicação e a aposta diária na qualidade, na melhoria dos processos de fabrico e no design têm sido a grande aposta da empresa. Um espaço devidamente equipado com tecnologia e recursos humanos especializados, pois grande parte dos seus móveis continua a ser feita de forma artesanal, promovendo o trabalho feito manualmente, numa preocupação de perfeição e que torna cada peça única, permite corresponder às necessidades dos clientes mais exigentes e apresenta como cartão-de-visita a sua capacidade de produção, a melhoria diária dos processos de fabrico, a utilização de matérias-primas selecionadas e a grande paixão que os seus colaboradores entregam a cada produto Com uma grande exigência na seleção de matérias-primas, trabalha só com produtos de qualidade e com madeiras selecionadas, cerejeira, carvalho e nogueira. A Plaisance exporta praticamente toda a sua produção para Países de grande exigência como são os casos de França, Bélgica, Espanha, entre outros. Praticamente desde o início da sua atividade que a Plaisance elegeu as Tintas 2000 como seu parceiro de negócios, utilizando nos seus acabamentos produtos por nós fabricados. Ao Sr. José Martins e a todos os seus colaboradores deixamos uma palavra de incentivo para que continuem o bom trabalho que tem desenvolvido e da parte da Tintas 2000 tudo faremos para continuar a merecer a vossa confiança e contribuir para o sucesso e engrandecimento da Plaisance em Portugal e no Mundo.

PLAISANCE SOCIEDADE UNIPESSOAL, Lda. Rua das Lamelas, 131 - 4590-053 Carvalhosa Paços de Ferreira - Portugal Telefone: +351 255 863 219 Fax: +351 255 863 221 Email: contact@plaisance.pt

7


Parceiros no Sucesso Marcelino Campos Gonçalves José Condesso

Em 1991 há precisamente 25 anos que o Sr. Marcelino Campos Gonçalves iniciou a sua atividade de comercialização de tintas, ramo que conhecia bem, pois até então trabalhou com o seu irmão que curiosamente era agente das Tintas Marilina em Monção. Quando iniciou a sua atividade elegeu as Tintas 2000 como seu parceiro de negócios e ao longo dos anos tem vindo a cimentar a sua posição no mercado e diversificando o seu negócio estendendo-o a outras áreas de atividade, como são o caso das máquinas e acessórios. Como grande conhecedor do mercado e estando instalado numa zona geográfica fronteiriça, que tem uma grande concorrência de empresas espanholas, optou sempre por utilizar produtos de qualidade em detrimento de produtos de menor valia que o mercado apresenta, foi dos primeiros clientes a instalar uma máquina de afinação automática de cor para melhor satisfazer os seus clientes e a testar esse facto tem um conjunto de clientes fiéis que reconhecem diariamente o conhecimento e credibilidade do Sr. Marcelino Gonçalves e da sua esposa D. Cristina Silva. Cabe-nos aqui elogiar o trabalho que esta dupla incansável tem desenvolvido ao longo deste 25 anos de parceria e desejar que o futuro lhes reserve muito sucesso, pois o sucesso deles será certamente o nosso sucesso. MARCELINO CAMPOS GONÇALVES Estrada Valença – Edificio Philae, Loja 2 - 4950-516 Monção Telefone : 251 651 623 Email: marcelinocamposgoncalves@gmail.com

Notícias

Marcelino Campos Gonçalves na sua loja

Tintas 2000 no Seminário APT

Realizou-se no passado dia 18 de março, no Luso, o Seminário da Associação Portuguesa de Tintas (APT), dedicado ao tema ‘Mercado de Tintas’. A Tintas 2000 marcou presença no evento.

António Pinheiro, Sandra Carmelo, Isabel Azevedo, Ana Ambrósio, António Ambrósio, José Marques e Paulo Pinho

8


Parceiros no Sucesso Tiago Medeiros

Construal

Com origem e produção 100% nacional, o Grupo Construal constituído pela Construal, CFM e a Construal Brasil - desempenha um papel importante no mercado internacional, exportando para todo o Mundo. Fundada em 1956 por 4 sócios, começou por ser uma pequena oficina de produção de máquinas manuais de corte e polimento. Após 1961, e apenas com 3 sócios, mudaram de instalações e começaram a produzir máquinas de maior dimensão como engenhos de serrar mármore. A fiabilidade dos seus equipamentos permitem estar ao lado dos seus clientes desde o início, com equipamentos a funcionar há mais de 50 anos. Foram a primeira empresa portuguesa a produzir uma Máquina de Corte Tipo Ponte. Em 2006 nasce a CFM, empresa do grupo Construal, destinada a projetos e investigação e desenvolvimento em máquinas de controlo numérico. O rigor e qualidade dos seus equipamentos são a chave para o sucesso dos seus clientes. Graças à experiência e rede de contactos adquirida ao longo de mais de 50 anos, estão aptos a ajudar os seus clientes a planearem e a arranjarem as melhores soluções para iniciarem os seus projetos, bem como na formação técnica das suas equipas. A Tintas Marilina, SA é já há mais de uma década parceira da Construal no acabamento de todas as suas máquinas, acompa-nhando a investigação da Construal no desenvolvimento de produtos que satisfaçam os seus clientes.

Construal Avenida da Aviação Portuguesa 5 Apartado 14 - Fação 2715-901 Pero Pinheiro - Portugal Tel. +351 219 678 280 E-mail: construal@construal.pt

9


Lojas

Loja de Vermoim com Imagem Renovada A Tintas 2000, com sede na Maia, possui catorze lojas próprias de venda direta ao público, de norte a sul do país. Na Maia, para além da loja da sede possui desde abril de 2010 uma loja em Vermoim que foi totalmente renovada durante o mês de fevereiro. Num ambiente acolhedor e muito colorido podemos proporcionar aos nossos clientes um aconselhamento técnico especializado, gratuito, sobre as melhores soluções de pintura. Visite-nos! Contatos: Rua Altino Coelho, nº 266 - R/c -4470-180 Vermoim - Maia Tel.: 220 121 642 | Fax: 220 121 643 Miguel Amaral: 939 093 269 vermoim@tintas2000.pt Horário de Funcionamento: Seg. a Sexta: 8h30 às 12h30 | 14h30 às 18h00 | Sábados: 9h00 às 13h00

Vista do exterior

Interior da loja

Pormenor do interior com exposição de produtos

Plastubo Farm - Revendedor Tintas 2000 No passado mês de janeiro a Tintas 2000 abriu mais um revendedor em Ceira - Coimbra. A Plastubo Farm iniciou a sua atividade em fevereiro de 2015, com a venda de produtos horticolas, rações e tubagens.

Exterior da loja

10

Interior da loja


Notícias

Tintas 2000 na

Ana Ambrósio no programa Falar Global

No passado mês de fevereiro realizaram-se filmagens na Tintas 2000 para serem incluídas no programa ‘Falar Global’ gravado para a CMTV. Trata-se de um programa que aborda temas sobre a ciência e tecnologia. O programa foi trasmitido na CMTV no dia 27 de fevereiro.

Tintas 2000 na

Presidente do Conselho de Administração do Grupo 2000

No mês de março, no programa Ideias & Companhias, da RTP3, foi exibido um vídeo dedicado ao Grupo 2000, no qual se divulga um resumo da história deste grupo de 3 empresas, 29 delegações próprias e 190 colaboradores, para além da visão de negócio da Administração. 11


A gestão de várias gerações dentro de uma organização Com o envelhecimento da população e de uma maior longevidade das carreiras, as organizações começam a ter consciência que vão ter de enfrentar um espectro geracional cada vez mais amplo. Três tipos de gerações diferentes vão interagir e colaborar todos dentro das mesmas organizações. Este desafio tem estado na ordem do dia e tem sido alvo de muitos estudos. Desta forma, podemos analisar as diferentes gerações da seguinte forma: Os Baby Boomers (nascidos entre 1948 a 1963), e que na generalidade se caracterizam por desejarem um emprego fixo e estável. Os seus valores estão fortemente focados no tempo de serviço, e preferem ser reconhecidas pela sua experiência à sua capacidade de inovação. Hoje em dia grande parte deles ocupam cargos de chefia e por isso muitas vezes chocam-se com as gerações mais novas no que diz respeito aos seus ideais. A Geração X (nascidos entre 1964 e 1977) surge já fazendo uso dos recursos tecnológicos promovidos pela sua geração precursora. No meio empresarial a Geração X é caracterizada por resistir em relação a tudo que é novo, além de apresentar insegurança em perder o emprego por pessoas mais novas e com mais energia. Estas formam a sucessora da Geração X: a Geração Y. A Geração Y, também conhecida como Millennials (1978 e 2000 aproximadamente), geração essa que presenciou os anos de maior evolução tecnológica. A Geração Y caracteriza-se por ter uma grande capacidade em fazer várias coisas ao mesmo tempo, sem atrapalhar o seu trabalho. Essa geração também apresenta um desejo constante de querer uma ascensão rápida dentro da empresa. São focados em resultados e não em processos e necessitam constantemente de receber feedback. A Geração X e a Y em termos de comportamentos são muito distintas entre si. Enquanto a geração X prefere tranquilidade, estabilidade e equilíbrio, a geração Y prefere o movimento, e deseja inovar a qualquer custo. Estes diferentes comportamentos apresentam uma dificuldade para as empresas que possuem colaboradores de diferentes gerações. A maioria dos colaboradores mais velhos não aceitam com naturalidade que alguém mais novo possa mandar, e por sua vez um mais novo, acha que as decisões dos mais velhos, demoram

12

tempo demais e que já estão desadequados à realidade. Desta forma as organizações nos dias de hoje dão mais importância à capacidade de trabalho de cada profissional e não ao tempo de trabalho de cada um. Embora a experiência seja muito importante na tomada de decisão, a competência de cada individuo para a execução rápida de determinadas tarefas torna-se o fator essencial para as contratações e promoções dentro de uma empresa. Existe ainda outra geração que está a surgir, a chamada Geração Z. (nascidos em meados dos anos 90). Esta Geração começou agora a entrar no mercado de trabalho, mas já são alvo de estudos devido ao seu comportamento individualista e de certa forma anti-social. Esta Geração caracteriza-se por ter nascido numa realidade ligada à Internet, em que os valores familiares, como sentar-se à mesa e conversar com os pais, não são importantes, como os contactos que estabelecem na net. São jovens que querem tudo para agora e não têm paciência com os mais velhos quando estes precisam de ajuda (particularmente no que diz respeito a recursos informáticos). Esse tipo de atitude sugere que tais jovens terão sérios problemas na ingressão no mercado de trabalho, quando lhes for pedido que trabalhem em equipa. INDEPENDENTEMENTE DAS DIFERENTES GERAÇÕES QUE POSSAM EXISTIR NAS ORGANIZAÇÕES, TODAS ELAS POSSUEM QUALIDADES QUE PODEM E DEVEM SER APROVEITADAS. No nosso Grupo temos colaboradores de todas estas gerações. Independentemente da sua idade, pretendemos que as pessoas contribuam com o que melhor sabem fazer, que saibam qual o seu contributo para a empresa e que todos se sintam parte deste todo. Importa conhecer cada indivíduo, as suas competências, as suas motivações, para melhor conjugarmos os seus interesses com os interesses do negócio. Carla Sousa


Gestão do Tempo Organizar com Agilidade O tempo é um dos bens mais preciosos que temos na vida e talvez o recurso que mais desperdiçamos. Por isso, as pessoas que o sabem gerir da melhor forma são habitualmente as que conseguem fazer mais tarefas, com maior qualidade e com mais retorno, nomeadamente de dever cumprido, de satisfação. Por isso se diz que se queres que uma coisa seja feita, pede a uma pessoa ocupada, pois apesar de ter o tempo mais tomado, tem hábitos e rotinas que lhe permitem (quase) sempre encaixar mais um compromisso. Sim, disse compromisso, porque quando essas pessoas aceitam uma nova tarefa, é para cumprir com o prometido. No livro “A Razão do Sucesso” da autoria do Presidente do Conselho de Administração do Grupo 2000, este refere que “Só programo três ou quatro tarefas importantes por dia e assim consigo dispor do resto do tempo para ir a todos os locais da empresa e falar com quase todas as pessoas.” Pode parecer uma “organização mínima”, como lhe chama, mas efetivamente está a praticar as regras da Gestão do Tempo, que se baseiam na matriz Urgente versus Importante.

tos e serviços estejam isentos de atividades que não acrescentam qualquer valor e só criam custos. Em suma, no final terão sobrevivido as que tomaram as melhores decisões no tempo certo. Assim é nas pequenas e nas grandes decisões da nossa vida, nomeadamente no contexto profissional. IMPORTA POIS GERIR MELHOR O NOSSO TEMPO ANTES QUE ELE TOME CONTA DE NÓS. Importa decidir bem e rapidamente antes que alguém decida por nós.

O que tem que ser feito por nós e é urgente vamos fazê-lo hoje! O que tem que ser feito por nós porque é importante, mas não precisa de ser hoje, isto é, é importante mas não é urgente, posso programar para outro dia. Não sobrecarregar o nosso dia só com tarefas urgentes, permite-nos reagir ou reagendar tarefas caso surja um imprevisto. UMA ORGANIZAÇÃO FOCADA NOS MESMOS OBJETIVOS, NOS MESMOS RESULTADOS, É UMA ORGANIZAÇÃO ALINHADA, TAMBÉM NA CLASSIFICAÇÃO DO QUE É EFETIVAMENTE URGENTE E IMPORTANTE. A crise já leva alguns anos e pelo caminho terão desaparecido vários milhares de empresas. Um processo de seleção natural, no final do qual terão sobrevivido as empresas mais competitivas, as que possuem melhores processos e aquelas cujo fluxo de produ-

“A má notícia é que o tempo voa. A boa notícia é que tu és o piloto.”, Michael Althsuler Mónica Quinta

13


Viagens pela Nossa Terra vários e ricos recursos cinegéticos como o coelho, a lebre, o javali, a raposa, o tordo, a perdiz, o pombo e a rola. A região oferece uma gastronomia sem igual como a posta maronesa, mirandesa e barrosã e enchidos de uma nobreza elevada como a alheira e a farinheira, produtos únicos, sem esquecer as deliciosas “bôlas de carne”. Para completar os seus doces conventuais ricos em ovos, açúcares e sabores sempre reinventados.

Paisagem de Trás-Os-Montes

No decorrer da minha atividade profissional, tenho a oportunidade de percorrer e conhecer alguns dos locais mais belos e espetaculares que existem no nosso País e quero com estas crónicas dar o meu contributo para que sempre que possam se desloquem em pequenas escapadelas de fim-de-semana ou durante o período de férias á conquista destes locais. E resolvi começar pelo Norte e pela região de Trás-Os-Montes e Alto Douro. A região de Trás-Os-Montes e Alto Douro é um autêntico paraíso à beira Douro plantado, ostenta vales profundos serpenteados por socalcos de vinhas moldados pelo Homem ao longo dos anos e que produzem um vinho único no Mundo, o Vinho do Porto e os vinhos do Douro, premiada com o título de Património da Humanidade. Esta região apresenta paisagens de rara beleza natural e rural, revelando uma terra rica não só em vinhas mas também em cereais, legumes e frutos com principal destaque para a Castanha, Amêndoa, Cereja e a Oliveira donde se extrai um dos melhores azeites do Mundo. Terra de montes, mas também de rios e riachos de águas cristalinas oferece recursos piscatórios como o barbo, a truta ou o escalo, entre outros. Para os amantes da caça é uma região que oferece

14

Trás-Os-Montes e Alto Douro é uma região onde se pode sentir o pulsar do tempo, transportando-nos para tempos ancestrais através da contemplação de paisagens naturais enriquecidas por pinturas rupestres, verdadeiros quadros de vida de um povo em evolução constante que mereceu o título de Património da Humanidade, da visita aos centros históricos das suas cidades e vilas, aos museus, às aldeias comunitárias ou às quintas e solares. A região de Trás-Os-Montes e Alto Douro oferece ainda águas milagrosas há muito apreciadas pelos romanos que lhe reconheciam propriedades terapêuticas ímpares, como são as Termas de Chaves. Trás-Os-Montes é uma região onde se pode viver experiencia antigas como participar em vindimas, passear de burro, avistar rebanhos, ser chocalhada pelos “Caretos” assistir á dança dos pauliteiros de Miranda, ouvir música ao som das gaitas de foles e aprender a falar Mirandês. Esse encanto perdura em qualquer viagem de barco ou comboio percorrendo as margens do rio Douro, conduzindo a albufeiras e a verdadeiras e ímpares reservas naturais como o Parque Nacional Peneda-Gerês, e os Parques Naturais do Alvão, Douro Internacional e Montesinho. Não deixe de visitar Trás-os-Montes vai ver que vai valer a pena e vai sentir desejo de voltar, muitas e muitas vezes, pois á sempre locais novos a descobrir. José Condesso


Projeto ColoRir Anunciado a todos os colaboradores pela Administração na reunião de abertura deste ano, o Projecto ColoRir, um projeto no âmbito da Responsabilidade Social cuja principal missão é provocar sorrisos, arrancou com algumas iniciativas que pretendem marcar a diferença e das quais o Grupo 2000 se sente orgulhoso. NUM PROJETO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL IMPORTA QUE SEJAM SEMPRE ADOTADAS POSTURAS, COMPORTAMENTOS E AÇÕES QUE PROMOVAM A COLETIVIDADE E O BEM-ESTAR DE TODOS, TANTO INTERNA COMO EXTERNAMENTE.

Com esse intuito, até à data, o Grupo Tintas 2000 apoiou escolas e instituições sociais através da recolha de bens e alimentos e da disponibilização de tinta ou verbas, organizou convívios entre os colaboradores e criou workshops temáticos gratuitos para todos os colaboradores. Para este ano estão programados mais eventos e surpresas, estejam atentos! Diana Melo

Logotipo ColoRIR

Assim, juntos, queremos provocar sorrisos através de uma grande diversidade de ações, integradas em 7 áreas distintas: - LILÁS cultura - AMARELO família - AZUL desporto - LARANJA responsabilidade social - INDIGO voluntariado - VERDE saúde e bem estar - VERMELHO partilha de talentos Workshop Maquilhagem - Carla Ferreira a maquilhar Alexandra Pereira

CAMPANHA “O Garrafinhas - Dar uma nova Vida” Esta iniciativa da Universidade Católica do Porto, realizada em março, teve como objetivo a recolha de garrafas de 0,33 cl e de 0,50 cl para serem doadas ao grupo de voluntariado do Coração na Rua e que servirão posteriormente para encher de sumo e distribuir durante os dias de voluntariado. A Tintas 2000 forneceu os tambores pintados para a recolha das referidas garrafas.

15


É Difícil... Mas é Possível Ouvimos dizer muitas vezes que a falta de experiência é uma desvantagem no mundo comercial, falta conhecimento, falta formação, falta o “calo “. Muitas vezes sorria observando o experiente a falar, comentava a minha falta de experiência, de uma forma até provocadora dizia “ainda tens muito para aprender”, “ainda tu não sabias o que era tinta já eu vendia tinta há 20 anos.” Pois é, cada comentário, cada brincadeira era como se eu fosse uma esponja a absorver informação. Informações essas que iriam ficar registadas uma a uma, cada falha alheia um ensinamento, cada manobra bem executada um registo. Passamos à acção, nada mais nada menos o objetivo é liderar o mercado das tintas no Algarve, sem experiência, aquela que diziam fundamental para ter sucesso nas vendas ainda para mais uma marca pouco desenvolvida na região onde como em todas as áreas existem líderes, mas será assim tão difícil atingir a liderança? É. É bastante difícil, exige algo que poucos conseguem atingir. Definir e focar-se num objetivo, traçar uma estratégia e pôr mãos à obra acompanhado de pessoas com o mesmo pensamento “liderar “. Não nos contentamos com pouco, somos exigentes, por vezes de difícil trato e muitas vezes atingimos um nível de rotações nada

Cereja noMeio do Bolo

fácil de acompanhar. O que chamamos de “red line”. Cito como exemplo o nosso parceiro de negócios, ETS Ferragens, cuja loja acaba de completar um ano desde a sua abertura ao público. Sem experiência no ramo das tintas monta, em Olhão, uma das mais conhecidas drogarias neste momento. Decidiu apostar em alguém bem focado no sucesso e com isso junta-se a uma das máquinas mais poderosas no mundo das tintas no Algarve, sem margem para dúvidas o Grupo 2000 ganha mercado mês após mês na região e com esta aliança, neste momento as Tintas Marilina são já uma referência em Olhão, graças à confiança depositada e pela busca continua do melhor e eficaz atendimento aos clientes que se deslocam todos os dias às instalações do nosso parceiro de negócio, ETS Ferragens. A EXIGÊNCIA QUE TEMOS QUE FAZER A NÓS PRÓPRIOS E TAMBÉM A ‘SORTE’ DE TERMOS PARCEIROS E PESSOAS QUE EXIGEM DE NÓS E NOS FAZEM CRESCER E EVOLUIR. QUANDO ASSIM É A NOSSA VONTADE É INABALÁVEL. E OS RESULTADOS POSITIVOS APARECEM. Fábio Rodrigues

Música para Todos

Fátima Ambrósio

Uma vez que estamos perto da Páscoa, ocorreu-me escrever alguma coisa sobre o «MESSIAS». O Messias é uma oratória composta por Georg Friedrich HAENDEL. Este compositor nasceu e morreu em Londres (1685-1759).

O nascimento da Oratória, que é uma espécie de ópera sacra, deveu-se ao facto da Igreja não permitir que se representassem histórias bíblicas em teatros ou salas de concerto e muito excecionalmente em igrejas. As orquestras eram consideradas demasiado mundanas para os recintos sagrados. A oratória mais célebre de Haendel é o «Messias», uma imponente e inspiradora antologia de passagens do Velho e Novo Testamento relativas a Cristo, antes e depois da sua vida na Terra. Quando o Rei George II assistia a uma representação em Londres, a força do coro «ALELUIA»! levou-o a pôr-se de pé, o resto do público seguiu-lhe o exemplo e esta prática mantém-se até hoje. Façam o favor de ouvir Música.

Aguarela feita pela autora do artigo

16


Notícias

Volta à Maia em Bicicleta

Realizou-se no passado dia 28 de fevereiro a IV Volta à Maia em Bicicleta – Taça de Portugal Sub 23 que constituiu a Etapa 1 Maia Maia num percurso que totalizou 148,6Km. A prova teve três metas volantes das quais a Tintas 2000 patrocinou a primeira, cujo vencedor foi António Barradas da União Ciclista da Maia.

Ana Ambrósio, António Barradas e António Ambrósio

Chegada dos ciclistas à meta

ON LINE

José Barros

O Boom da Realidade Virtual em 2016

A realidade virtual e aumentada tem vindo cada vez mais a estar presente nas nossas vidas e a ser uma forte aposta das empresas em geral. As empresas que mais têm dado que falar nesta matéria são a Oculus Rift, Hololens e ainda algumas das maiores empresas de smarphones do mundo como a Samsung e a Apple. Foi há 1 ano que o Youtube lançou o primeiro vídeo 360º na sua plataforma e percebeu-se logo que este formato tinha vindo para ficar, quando o Facebook, meses depois entra também na corrida à realidade virtual, lançando a mesma funcionalidade. Segundo a Mac Rumours, consta-se que a Apple tem também vindo a desenvolver trabalhos nesta área com uma equipa secreta que tem estado a trabalhar tendo os Oculus Rift e Hololens como referência. A interação que este formato oferece será o futuro e a forma de comunicar de muitas empresas com os seus clientes e, arrisco-me a dizer que este ano, 2016 será o BOOM da realidade virtual e aumentada. 17


Obras de Referência

A Tintas 2000 patrocinou a pintura do mural em Monte Gordo - “The Breaking Cat “, realizado pelo artista David Mota AKA Curt’iço, para além da tinta e dos spray, foi usado outro material que é a cortiça pirogravada.

Obra: Estruturas metálicas de uma unidade idustrial Localidade: Braga Produtos: Primário Epoxi Zinco 17421 e Esmalte PU

Obra: Restaurante na Praia do Pêgo | Localidade: Carvalhal | Produtos: Probex Aquoso e Milacril nas cadeiras 18


Obras de Referência

Obra: Turismo de habitação Localidade: Santarém Produtos: Isolina e Tinta Acrílica AD

Obra: Instalações de um campo de futebol em Alambres | Localidade: Setubal | Produtos: Primário Lamurite Aquoso, Isolina, Linaqua, Linasoft, Tinta para Pladur, Primário Anticorrosivo, Esmalte Forja, Esmalte SR e Betolina

Antes

Depois

Obra: Moradia familiar | Localidade: Conteças de Baixo - Mangualde | Produtos: Primário Lamurite PL e Linaflex 19


Obras de Referência

Obra: Moradia familiar | Localidade: Marco de Canavezes Produtos: Isolina, Crepimil e Plastolina

Antes

Obra: Moradia familiar | Localidade: S.Teotónio Produtos: Primário Pliomil Aquoso, Supertex e Impermeabilizante Flexível

Depois

Obra: Moradia familiar | Localidade: Vila Nova de Tazém - Gouveia | Produtos: Primário Lamurite PL, Linaqua, Mariplaste e Esmalte Nilaite

Antes

Depois

Obra: Oficina de Automóveis | Localidade: Santo André | Produtos: Argamassa ThermInnov 2009, Primário Pliomil, Tinta Acrílica Pura 9G, Primário TT e Milacril M/B Metalizado no portão.

20


Obras de Referência

Obra: Reservatórios da Adega Cooperativa de Borba | Localidade: Borba | Produtos: Tinta Pliomil

Obra: Pavimento em cimento Localidade: Alcácer do Sal Produtos: Verniz Pavipex

Obra: Estátua de D. Afonso Henriques para parque temático Localidade: Guimarães Produtos: Lináqua e Plastolina 21


Obras de Referência

Antes Depois

Obra: Peças decorativas em madeira | Localidade: Porto Produtos: Probex Aquoso

Notícias

Obra: Lata de bolachas Produtos: Primário 2K e aplicações em goma eva

Formação a Clientes No passado dia 8 de abril foi realizada uma ação de formação teórica e prática sobre o Sistema ThermInnov na nossa revendedora Rita Amélia Carvalho Carrilho, no Sabugal. Esta fomação contou com a presença de 36 formandos e foi dada pelo Eugénio Correia e pela Rita Ferreira e acompanhada pelo nosso comercial Nuno Coimbra.

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior

22


José Marques

Johan Cruyff

Um Génio com Génio transferência. A transferência só se realizou porque a aquisição foi reportada como sendo de um equipamento agrícola! O sucesso no Barça durou 4 anos mas as lesões levaram-no à reforma como jogador. Dedicou-se à criação de porcos mas a sua veia empreendedora não se revelou tão talentosa como os seus pés e perdeu grande parte da sua fortuna, de tal forma que foi obrigado a regressar aos relvados. Passou por campeonatos e equipas menores até que regressou ao Ajax onde foi novamente campeão. Aqui cruzou-se com os então jovens Van Basten e Frank Rijkaard. Johan Cruyff ao serviço do Barcelona Futebol Clube

Muito se fala desta lenda do futebol mas, muitos, especialmente das gerações mais jovens, não vibraram com a magia daquele que se diz ser o maior jogador de futebol holandês de todos os tempos. Vamos lá então à devida e merecida homenagem, mantendo-a viva nas nossas memórias como um verdadeiro craque, com todas as proezas, sucessos, insucessos e também desvarios que caracterizaram Johan Cruyff. Como jogador, começou a carreira no Ajax de Amesterdão, em 1964. Os seus trunfos concentravam-se na velocidade, intuição, inteligência e objetividade em campo, com um jogo de toques rápidos com todos os jogadores muito móveis, criando o conceito de “Futebol Total”. Ainda hoje existem equipas que possuem estratégias e modelos de jogo que se fundaram em torno das teorias de Cruyff. Era o maestro dentro da sua equipa, tendo tanta influência como o próprio treinador, e por vezes ainda mais. Tecnicamente era irrepreensível e inovador. Com ele, técnicas como a “trivela” ganharam expressão. Tinha um drible fácil, rápido e eficaz. Na finalização, era exímio, com os pés ou mesmo com a cabeça. Na selecção, o panorama era idêntico. O “carrossel holandês” era um estilo de jogo completamente à parte dos restantes. Cruyff destacava-se pela sua qualidade técnica mas também por pormenores mais polémicos, tais como pequenas diferenças no equipamento que usava. O próprio número 14 era completamente fora do alinhamento previsto para a restante equipa. Em 1974 foi transferido para o Barcelona por valores ridiculamente elevados, de tal forma que o governo espanhol não aprovou a

Porém, a ânsia por um salário milionário ditaram a sua saída dois anos depois, já com 36 anos. Por vingança, ingressou no Feyenoord de Roterdão, onde chegou a jogar com Rudd Gullit e foi novamente campeão. Deixou definitivamente os relvados como jogador em 1984. Foi nos anos seguintes, seleccionador holandês e de seguida, treinador do Barcelona durante oito épocas. Ganhou quase tudo o que havia para ganhar como jogador e como treinador, sempre polémico e conflituoso. Mas foi o talento e a irreverência que o eternizaram!

Johan Cruyff

23


Anedotas

Um senhor que aos 20 e poucos anos, estava a perder cabelo, decidiu marcar uma consulta. O dermatologista que o atendeu, também careca, tranquilizou-o dizendo: “Não se preocupe, há uma coisa que pára a queda de cabelo em definitivo: o chão.” (in Jornal Observador)

Ao chegar perto da jaula do leão, uma senhora viu uma placa: cuidado com o leão! Mais à frente, outra jaula, outra placa: cuidado com o tigre! Mais à frente: cuidado com o urso! Depois chega a uma jaula que está vazia e lê: cuidado tinta fresca! Desesperada, a senhora corre aos gritos: O tinta fresca fugiu! O tinta fresca fugiu! Anedota enviada pela Celeste Pereira

Desafios Retire o “lixo” de dentro da “pá” mexendo apenas 2 fósforos. Ao mover os 2 fósforos a pá tem que manter o mesmo formato!

Procure fazer o número 6 com os três paus do mesmo tamanho, visíveis na imagem.

Na imagem identifique qual o fósforo que deve mudar de posição para que o resultado da equação esteja certo. Ficha Técnica Direção Design Gráfico Fotografia Impressão Sandra Carmelo Helena Barbosa Helena Barbosa Penagráfica Distribuição Gratuita

24

Periodicidade Quadrimestral

Tiragem 2750exemplares

Esta publicação foi redigida ao abrigo do novo acordo ortográfico e está disponível, em versão digital, nos sites das empresas do Grupo 2000.

Propriedade Fábrica de Tintas 2000, S.A. Zona Industrial Maia I | Setor VII Ap. 1053 | 4471-909 Maia Tel.: 229 436 800 | Fax: 229 436 819 tintas2000@tintas2000.pt www.tintas2000.pt

Profile for Grupo 2000

Jornalg2000 web  

Jornalg2000 web  

Advertisement