Issuu on Google+

1


2


Apresenta:

3


Maverick Há coisas que acontecem em nossas vidas que nos marcam para sempre. Isso nos muda de maneiras que nem sequer compreendemos. Um encontro casual e o destino lançam seu feitiço irrevogável. Eles dizem que o que não mata, só te faz mais forte, e que Deus não te dá mais do que você pode lidar. Infelizmente, essas são apenas palavras, e eles não mudam merda nenhuma. Eu pensei que eu tinha uma vida boa, um eu poderia ser orgulhoso de assim ser. Meu clube significava o mundo para mim, e eu estava orgulhoso de tê-los em minha família. Eu sabia que podia depender dos meus irmãos, e honestamente eles eram realmente tudo o que eu precisava. Até eu conhecer Hailey. Ela era linda, inteligente e sexy como o inferno. A mulher me cativou .... Então ela rasgou meu coração batendo em meu peito. A mágoa que ela causou me cortou até o cerne. Sua teia de mentiras teve um efeito catastrófico na minha vida e em todos os outros com os quais ela entrou em contato, mas ela não estava por perto para vê-la. Ela não estava por perto para ver como suas escolhas tinham afetado tantas pessoas. Não ... ela tinha ido embora. Partindo de todas as nossas vidas para sempre, deixando-me, a minha e a todos que a amavam em seu rastro, pegando os pedaços de sua traição. Esta é a história do meu irmão Guardrail. Como VP, ele foi o escolhido para corrigir o dano de Hailey e o que a sua traição tinha causado ao clube. Ele pensou que seria simples - encontrar os culpados e lidar com eles em conformidade. Ele não estava preparado para a tempestade que se seguiu ... nenhum deles estava.

4


e Capítulo 1 Allison

- Parker, alguma novidade sobre um novo contratante? - Meu chefe perguntou bruscamente enquanto ele se encostou na porta do meu escritório. Eu pulei em surpresa, arrancada de meus pensamentos desviados e agitada pela repentina intrusão indesejável. - Eu tenho vários que eu estou olhando agora, na verdade,- eu respondi com confiança fingida. Não era inteiramente verdade. Eu realmente tinha apenas focado em apenas um. -Bem ... vamos dar um passo nisso. Os planos deveriam ter sido finalizados semanas atrás -, disse ele com um suspiro pesado. Eu podia dizer que ele estava guardando suas palavras para esconder sua frustração. Normalmente, isso me deixava louca quando Neil me chamava a atenção, mas desta vez até eu tinha que admitir que ele tinha boas razões. Ele finalmente concordou em me 5


deixar assumir a liderança de um grande projeto, e eu tinha perdido o foco. Era tão diferente de mim. Eu normalmente ficava totalmente perdida em minhas atribuições. Era sempre tão libertador. Eu amava colocar tudo em uma causa digna, e eu tinha finalmente conseguido a oportunidade perfeita para fazer exatamente isso. -Eu preciso ter uma proposta pronta com o seu contratante escolhido até o fim da semana, ele afirmou. Ele foi todo educado, e eu sabia que gostaria de ser queimada em água quente caso não fizesse isto no horário. -Estará pronto, Sr. Yates. Você sabe que eu não deixaria as crianças decpecionadas. -Eu sei. Eu sei. Estou pronto para começar as coisas. Obrigada por tudo o que faz, Sra. Parker.- ele disse enquanto saía do meu escritório. Minha mente começou a voltar para a realidade. O projeto era a minha chance de fazer uma diferença real. Eu precisava parar de agir como uma adolescente tola e puxar a minha merda junta. Eu não podia dar ao luxo de estragar tudo. Eu sabia em primeira mão o quão difícil podia ser o sistema de adoção. Depois que meus pais morreram quando eu tinha seis anos, meu irmão mais velho e eu fomos colocados em cuidado adotivo. Infelizmente, estávamos separados, e as nossas famílias adotivas não poderiam ter sido mais diferentes. Tony foi colocado com uma 6


família que já incluia quatro outros filhos adotivos, e seus antecedentes não eram nada como o nosso. Ele foi cercado por adolescentes problemáticos e rebeldes durante seus anos mais formativos. Infelizmente, tornou-se difícil para nós manter em contato quando o tumulto teve seu pedágio em sua vida na casa. No entanto, minha vida de adoção não estava cheia de caos e anarquia. A minha foi ... só. Fui colocada com um casal típico chamado Tom e Wendy que não tinham sido capazes de ter filhos próprios. Eles foram legais, mas não legais o suficiente para o meu irmão. No começo, depois de uma súplica implacável, eles o deixaram me visitar em várias ocasiões, dando-me vagas esperanças de que pudéssemos ser reunidos. Quando isso não aconteceu, eu me afastei do seu amor. Eu não queria uma nova família. Eu tinha uma família, e eu queria ela de volta. Eu não estava disposta a simplesmente desistir de estar com meu irmão. Ele era muito importante para mim. Através dos anos, eu fiz tudo em meu poder para manter contato com ele, mas as coisas mudaram e ele começou a se afastar. Ele sempre estava guardando segredos de mim, e isso me preocupava. Eu podia ver a angústia em seus olhos, mas ele não iria falar sobre isso. Quando eu perguntei por que ele estava me empurrando para longe, ele me disse que era para minha própria proteção. Eu tentei entender por 7


que ele estava fazendo isso, mas ainda doeu. Não havia nada que eu pudesse fazer para ajudá-lo, mas não havia nenhuma maneira que eu ia perdê-lo completamente. Mesmo que eu não conseguisse vê-lo muitas vezes, eu me certifiquei de manter contato atravez de e-mails e telefonemas, lembrando-lhe em todas as chances que eu tinha que eu sempre estaria lá para ele. Ficando sem ele, eu recuei em mim mesma e passei a maior parte do meu tempo crescendo sozinha. Não foi até que eu comecei a visitar o centro comunitário local que eu finalmente comecei a sair da minha concha. Eu conheci algumas das outras crianças adotivas na cidade, e nós criamos nosso próprio santuário lá. Nós nos encontravamos para sair e jogar basquete ou conversar quando as coisas estavam em um ponto difícil. Era um lugar onde nós nos sentíamos seguros. Não nos sentíamos julgados ou inadequados. Não éramos estranhos lá. Nós pertencíamos ali. Esse centro comunitário me ajudou a aprender como lidar com minha raiva e dor e transformá-la em algo positivo. Assistindo o mentor de crianças mais velhas com as crianças mais jovens me ajudou a perceber o que eu queria fazer com a minha vida. Eu tinha trabalhado com o sistema de cuidados de família durante os últimos oito anos, e eu tinha dedicado a minha vida a fazer as coisas melhores para essas crianças. Desde que eu conseguia me lembrar, 8


eu queria encontrar uma maneira de fazer a diferença, e eu pensei que construir um Centro de Jovens seria uma ótima maneira de ajudar. Eu sabia o quanto o centro comunitário onde eu tinha crescido tinha me afetado, e era importante para mim ter certeza de que essas crianças locais tinham esse apoio, também. O centro tinha que proporcionar um ambiente estimulante para crianças de todas as idades. Eu sabia que precisava ter uma ampla gama de programas, atividades, acampamentos e eventos especiais para as crianças ao longo do ano. Eles precisavam de um lugar para se sentirem seguros e passar tempo com seus amigos. Tinha levado muito trabalho e angariação de fundos, mas finalmente consegui que fosse aprovado. O nosso Downtown Youth Center teria salas de aula, um centro de fitness, um grande auditório e um ginásio com quadras de basquete. Seria possível oferecer atividades e aulas para as crianças e seus pais adotivos. Eu tinha trabalhado duro para fazer deste projeto uma possibilidade, e eu queria que fosse perfeito. Uma vez que eu tinha concluído todos os detalhes, eu coloquei vários anúncios com todas as nossas especificações e orçamento projetado. Encorajei todos os contratantes que poderiam estar interessados em me contatar sobre a apresentação de seus lances, e as perguntas rapidamente comecaram a preencher minha caixa de 9


entrada. Depois de ler várias ofertas, uma em particular chamou minha atenção. Eu não tinha certeza do que fez seu e-mail se destacar, mas algo me puxou para pedir-lhe mais informações. Ele e eu passamos as próximas horas enviando e-mails. No início, os e-mails consistiam principalmente em inquéritos e referências, mas, em seguida, eles se tornaram cada vez mais pessoais. Eu mesmo me perguntei se ele estava flertando comigo um pouco. Ele era encantador e engraçado, e eu admito, eu amei a atenção. Minha imaginação correu louca com possibilidades de como o robusto e carismático trabalhador da construção civil poderia ser parecido. Com cada e-mail, minha mente tentou reunir o meu homem de fantasia. Nossa pequena rotina on-line progrediu assim por vários dias. Eu ainda continuo a olhar para as outras ofertas, mas a sua permaneceu no topo da minha lista. Afinal, ele tinha ótimas referências, e sua proposta estava abaixo do orçamento. E ... ok, havia algo em ver seu nome na minha caixa de entrada que sempre fazia meu coração pular uma batida. Eu simplesmente não conseguia resistir. Eu tinha ficado completamente envolvida na fantasia, e eu simplesmente não sabia o que eu estava pensando. O Centro de Jovens tinha sido o meu sonho por tanto tempo, mas de repente o desconhecido

encantador

tomou

conta

de

todos

os

meus 10


pensamentos. Ele era como uma droga, cada mensagem me deixando esfomeada por mais. Eu me vi compulsivamente verificando minha caixa de entrada, procurando minha correção. Ele me enganou. Durante a semana seguinte, o número de mensagens aumentou à medida que as conversas se tornaram mais viciantes. Eu sabia que deveria ter parado de enviar mensagens para ele. Ele era um funcionário em potencial, e nada de bom poderia vir disso. Mas eu não conseguia me conter. A verdade era ... eu não queria. Era fácil se perder no fascínio de algum homem misterioso, mas era mais do que isso. Eu senti como se eu estivesse começando a conhecê-lo através de seus e-mails. Seu interesse ... seus passatempos ... mesmo o que ele queria no futuro. Este Kane Blackwood não era um homem simples. Ele era apaixonado por seu trabalho, e orgulhoso do sucesso que tivera na SF Construções. Kane não tinha medo do trabalho duro. Foi uma das coisas que eu achei mais atraente sobre ele. Quando ele me disse que ele era um membro de um clube de motociclista, eu fiquei imediatamente intrigada. Havia algo nesse mundo secreto que eu achava atraente. Tão louco quanto parecia, a idéia de ter um grupo de irmãos que ele tinha a sua volta, de ter uma família que você sempre poderia recorrer, me fez invejá-lo. Quando ele mencionou pela primeira vez sua moto, eu me vi fantasiando sobre como seria andar com ele. Eu 11


nunca tinha estado em uma antes, mas o pensamento dele excitoume, deixa-me ansiosa sobre tudo isso. Tudo sobre ele me excitou, e sinceramente,

isso

me

assustou

um

pouco.

Quanto

mais

conversávamos, mais parecia estar genuinamente interessado em mim. Isso me fez sentir ... bem ... querida. Honestamente, a coisa toda era a situação ideal para mim. Eu sempre mantive os homens a um braço de comprimento, mesmo se eu realmente gostasse deles. Foi um efeito colateral infeliz da minha infância solitária. Eu não deixava a minha guarda baixa, então relacionamentos românticos sempre foram uma luta. Minha pequena paixão online era a mistura perfeita de intimidade e autopreservação. Recebi o carinho que eu desejava sem o perigo de ter que ser verdadeiramente vulnerável. O anonimato de estar on-line me deu a rede de segurança que eu precisava para ser confiante e flertar ... mesmo descaradamente. Eu me permiti abrir pela primeira vez desde sempre e me envolvi em um pouco de diversão inofensiva. Ele tinha jeito com palavras, eu estava quente. Eu não queria que isso acabasse. Continuamos nesse caminho por quase duas semanas, enviando mensagens de ida e volta todas as oportunidades que tivemos. Quando Neil começou a me lembrar de nossos prazos, porém, eu comecei a ficar nervosa. Eu ia ter que realmente conhecer 12


Kane em breve e começar a rolar com o Centro de Juventude. Não estaria mais escondida atrás do meu computador. Eu tinha que mostrar a ele a localização do lugar de obras, e eu precisava discutir os planos com ele. Neil tinha começado a olhar ao redor do meu escritório, olhando em minha direção como se ele soubesse que algo estava acontecendo. Eu balancei minha cabeça e tentei me concentrar na tarefa em mãos. Peguei meu e-mail e, depois de explicar as demandas de Neil, perguntei a Kane se ele poderia me encontrar no lugar na quinta-feira. Eu tinha que começar as coisas e rápido. O tempo acabou. Assim que eu bati o envio, meu coração começou a correr. E se eu estivesse errada sobre tudo? E se ele fosse algum tipo de assassino em série? Ou um velho gordo, calvo, com uma atração para mulheres mais jovens? Eu tinha sido tão estúpida, mas não havia volta. Eu não tinha nenhum plano B. Quando sua resposta surgiu na tela do meu computador, no entanto, todas as minhas dúvidas rapidamente desapareceram. 1 de maio de 2015 2:45 p.m. Kane Blackwood SF Construção All-Star

13


Então quinta-feira é o meu dia de sorte, hein? Apenas me diga onde e quando, e eu estou dentro. Não se preocupe com sua apresentação. Vou me certificar de que estou pronto. Apenas certifique-se de que está pronta. Vou precisar de você o dia todo para fazer isso direito.

Borboletas de medo corriam através de mim enquanto eu lia suas palavras. Eu sorri para mim mesma quando vi o novo apelido que ele tinha para mim. Eu ainda não sei o que tinha me possuído para lhe contar aquela história tola. Eu quase morri de vergonha no dia em que tentei minha mão no beisebol. Eu nunca esqueci a expressão no rosto do treinador quando a minha bola caiu através do pára-brisa dianteiro de seu carro. Estava furioso. Não, a questão é que eu tinha realmente batido a bola pela primeira vez; Ele estava muito ocupado com o carro. Eu nunca fui capaz de bater a bola como essa novamente, e, eventualmente, eu dei-o completamente. Esportes não eram apenas minha coisa.

14


e Capítulo 2 Guardrail

-Como está indo o nosso pequeno projecto? Você descobriu alguma coisa que possamos usar? - Maverick perguntou. -Eu sei que ela não tem medo da vida do clube como ela deveria ter, se isso é qualquer indicação do quanto ela fala com seu irmão-, eu disse a ele quando eu tomei um drinque de minha cerveja. -Você acha que ela tem alguma idéia do que ele tem feito?- Ele perguntou. -Não. Nada surgiu em nenhum dos momentos. Ele não foi à sua casa, e não houve qualquer comunicação entre eles através de seu telefone ou e-mail. Os prospectos ainda estão em turnos rotativos, e nenhum deles viu nenhum sinal dele.Como vice-presidente de Satanás Fury, era a mim que cabia encontrar Tony, filho da puta de baixa renda que roubou uma expedição de cinquenta mil dólares do clube. Porque tinha sido um 15


líder de longa data de uma das gangues de rua na cidade, ele tinha obtido um voto unânime na mesa para a distribuição de drogas. Ele era um profissional, mas no final, ele decidiu que poderia nos foder com o nosso dinheiro. Surpreendentemente, o imbecil realmente pensou que ele seria capaz de fugir com ele. Ele tinha esquecido que Satan’s Fury possuía toda a maldita cidade. Como as drogas eram uma realidade inevitável no lado leste e oeste do nosso território, negociamos com quaisquer gangues que podiam operar produtos e onde. Foi a melhor maneira de manter o controle sobre as drogas vendidas em nossa área. Tínhamos permitido que Tony e seus servos distribuíssem nosso produto, o mesmo com o outro conjunto pequeno no lado oeste. Nós os usamos por necessidade. Nosso produto manteve-nos no controle do território. Eles tratavam da distribuição, e nós recebiamos a nossa parte ... uma grande parte. Ninguém no clube conversou com ninguém sobre qualquer coisa, então fomos pegos de surpresa quando Tony conseguiu manipular a garota de Maverick, Hailey, para obter informações sobre o clube. O magoando profundamente. Maverick tinha ficado caído por Hailey, e não importava quantas vezes ela tinha ido e vindo, ele estava sempre lá para ela. Inferno, ele nem sequer percebeu que ela tinha ficado viciada em lixo até que ficou ruim, e 16


mesmo depois disso, tomou uma overdose para ele finalmente ser capaz de cortá-la. Embora todos nós sabíamos que ele nunca iria partilhar esse negócio do clube, toda a situação tinha nos colocado na borda. A última vez que ela chamou Maverick implorando por dinheiro, ele tinha tentado colocá-la fora dizendo-lhe que ele estava indo em uma corrida e não estaria de volta por uma semana. Infelizmente, a decisão de Hailey de dar a Tony esse pequeno bocado de informação lhe deu um salto de cinco dias que ninguém viu chegar, e nos custou ... muito. Chegamos em casa cedo para descobrir que Tony e sua tripulação haviam saído com nosso dinheiro, e Hailey estava longe de ser encontrada. Foi uma merda fudida. Eles tinham que ser encontrados ... todos eles. Sabíamos que Tony estava se escondendo, e tínhamos olhos em todos os lugares. Era apenas uma questão de tempo antes de encontrá-lo. Nós começamos com suas famílias. Infelizmente, nenhum deles mantinha vínculos familiares fortes que pudéssemos extrair quaisquer informações. Havia filhos e mães dos bebês demais para contar. Desde que decidimos que cortar a cabeça da cobra era nossa melhor opção, Maverick, o nosso Sargento de Armas, passou semanas procurando por informações sobre o paradeiro de Tony. Quando nos 17


deparamos com o nome de sua irmã, ambos concordamos que ela era a nossa melhor pista. - Ela disse alguma coisa sobre Tony? Você acha que ela sabe onde ele está? -Maverick perguntou. - Nada ainda, mas ela está se abrindo mais todos os dias. Se ela souber alguma coisa ou ele entrar em contato com ela, eu vou levá-la a falar - eu disse a ele com confiança. Eu podia dizer que ela estava começando a confiar em mim. Uma parte de mim sentia-se culpada por enganá-la, mas no final, eu sabia que não tinha escolha. - Você vai encontrá-lo. Uma vez que você coloca algo em sua cabeça, nada fará parar você. - Maverick disse-me batendo com a sua mão contra minhas costas. - É por isso que o Pres te colocou nisso. - Eu farei o que for preciso para encontrá-lo, e ele vai pagar por foder com o clube. - eu disse a ele enquanto batia com a minha garrafa de cerveja vazia no balcão. - Ele vai escorregar, e eu estarei lá esperando quando ele fizer isso. Pelo que eu podia dizer, Allie não passava muito tempo com seu irmão recentemente. Ambos tinham estado no sistema de acolhimento, mas cresceram em casas separadas o que os tornaram pessoas completamente diferentes. Ela tinha feito uma vida para si mesma, enquanto Tony caiu profundamente em drogas, álcool e vida de gangue. Eu tinha sido capaz de recuperar vários e-mails que 18


ele tinha enviado a ela nos últimos anos. Era óbvio que Tony fazia o que podia para manter sua irmã longe de seu estilo de vida, mas sempre que ele tinha sua sorte, ela sempre era a primeira a quem ele alcançava. Ela sempre permaneceu fiel a ele. Mesmo quando ela sabia que sua vida estava girando fora de controle, ela estava lá quando ele tentava entrar em contato com ela. Seu amor por seu irmão nunca vacilou, e eu a respeitei por isso. Ele tinha realmente roubado essa vez, e algo nas minhas entranhas me disse que ele iria tentar entrar em contato com ela. Como sempre, ele vinha correndo até ela quando a merda atingia o ventilador. Eu precisava entrar em contato com ela, então quando eu vi o anúncio no jornal, eu sabia que tinha a minha oportunidade. Eu sabia que ela trabalhava para os Serviços Infantis, mas eu não percebi que ela estava tão decidida em fazer coisas melhores para aquelas crianças. Eu tinha que admitir, eu gostava disso sobre ela. Uma coisa era trabalhar com eles todos os dias, mas isso era mais do que uma simples visita à casa. Isso ajudaria um monte de crianças de uma só vez, e ela veio com o plano inteiro sozinha. - Se ela souber de alguma coisa, você vai tirar isso dela. Maverick me disse com confiança. - Apenas seja paciente. - Sim, mas pode ser mais difícil do que eu pensava. - Por que diz isso? 19


- É ... eu não sei, cara. Ela não é o que eu esperava. - Confessei. - Inferno, eu não sei como explicar isso. - Eu entendo, irmão. Eu vi a foto dela. Ela é uma bunda gostosa. Eu posso ver o porquê de você estar um pouco distraído. ele riu. - Não é isso. Ela é apenas ... diferente. - eu disse a ele. - Eu pensei que ela seria uma espécie de puta reprimida. Inferno, você a viu ... toda vestida nessa merda extravagante, ternos de negócio e saltos altos. Eu não esperava que ela fosse assim ... o que fosse. Não importa. Se ela souber alguma coisa sobre Tony, eu tirarei isso dela. - Hã, espere um minuto ... parece que ela está chegando a você, irmão. - Maverick cutucou. - Talvez, mas é apenas um trabalho. Descobrir para onde aquele idiota fugiu é meu único foco. - eu disse a ele, mas eu sabia que não era assim tão fácil. Eu era um bastardo egoísta, e eu queria tudo. Em última análise, eu sabia que tinha que lidar com Tony, mas Allie definitivamente me fez pensar. Eu me encontrei em uma situação impossível, e eu não tinha idéia se eu poderia fazê-lo funcionar. - Tudo o que você diz, cara. Basta ter cuidado com tudo isso. Lembre-se, seu irmão está basicamente morto ... nada vai mudar

20


isso. Se você precisar de alguma ajuda, você sabe onde me encontrar. - Maverick ofereceu. Maverick era um bom homem, um em quem você poderia depender. Infelizmente, ele tinha dificuldade em acreditar nisso. Ele ainda carregava muita culpa por causa da merda que tinha caído nos últimos meses, mas ele nunca deixou isso ficar no caminho do clube. Ele era um irmão do qual você sempre poderia depender. - Obrigado, cara. - eu respondi. - Ei, você nunca sabe ... talvez essa coisa com ela funcione. Eu vi coisas mais loucas acontecer. - Coisas boas como ela não acontecem comigo, irmão. - eu disse a ele, balançando a cabeça. Ele deu tapinhas nas minhas costas quando ele se virou para sair. Quando eu o vi sair do bar, minha mente voltou para Allie. Eu me perguntei se Maverick poderia estar certo. Havia uma maneira que eu poderia realmente tê-la? Sem pensar, eu puxei meu telefone para ver se ela tinha respondido ao meu último e-mail. Eu não conseguia parar o sorriso que se espalhou pelo meu rosto quando eu vi o nome dela.

1 de maio de 2015 3:15 Allison Parker Departamento de Serviços Infantis 21


All-Star?? Sério? Você vai pagar por isso, senhor. ;) Espere até quinta-feira. Vou trazer o café.

A garota estava me pegando. Eu sabia que ela estava se tornando uma distração real, e eu precisava me concentrar em seu irmão quase morto. Houve um problema entretanto ... Eu não poderia parar meu dedo de bater o botão da resposta.

1 de maio de 2015 3:30 Kane Blackwood SF Construção Eu vou levar o meu no entanto depende de como você gosta do seu, All-Star. Te vejo quinta-feira. *** 1 de maio de 2015 4:25 Allison Parker Departamento de Serviços Infantis Como você faz isso? Você me dá um apelido maluco, e eu estou sentada aqui sorrindo como uma idiota. Eu acho que você está chegando a mim. BTW, obrigado pela -ordem de café.- :) 22


e Capítulo 3 Allie

Quando eu entrei no escritório, todo mundo estava em pé, resmungando enquanto bebiam o seu copo de café matinal. Eu sorri e tentei não agir como se estivesse muito anciosa para voltar ao meu escritório. Eu queria verificar meu e-mail. Eu não estava on-line desde ontem à tarde, e eu estava curiosa para ver se Kane tinha me enviado algumas mensagens de volta. Assim que eu sentei na minha mesa, eu vi que eu tinha uma mensagem na minha caixa de entrada. Eu ansiosamente cliquei no botão para abrir meus e-mails, e seu nome foi o primeiro que chamou minha atenção.

2 de maio de 2015 9:45 p.m. Kane Blackwood SF Construção Como que eu estou entrando em você, querida. 23


Noite.

*** 3 de maio de 2015 9:08 a.m. Allison Parker Departamento de Serviços Infantis Manhã, :) Espero que você esteja tendo um bom dia. Eu andei pensando em você. Querendo saber se você é tão bom com suas mãos como você diz que é...

***

Apenas quando eu estava prestes a clicar no botão enviar, Neil entrou em meu escritório, interrompendo meu raciocínio. - Daniel enviou as alterações aos planos esta manhã. Você já teve a chance de olhar para eles? - Eu estava prestes a perguntar sobre isso. Nós realmente temos que tirar a sala de reuniões? - Eu perguntei com um suspiro triste. - Allie, não está no orçamento. Se você pode encontrar uma maneira de financiá-lo, então você pode tê-la de volta no plano. 24


Neil disse, apoiando-se contra o batente da minha porta. Seus braços estavam cruzados e descansando em sua barriga protuberante. Eu tive que lutar contra o desejo de revirar meus olhos para ele. - Talvez possamos reduzir o tamanho do centro de fitness. - eu sugeri. - Já fizemos esse acordo com a Health and Fitness Retro. Não podemos arriscar perder seu patrocínio. - Você está certo. Eu só odeio ver as coisas serem tiradas. Trabalhamos tanto. Quero que tudo seja perfeito. - Concentre-se em finalizar os lances. Quero tê-los na minha mesa até sexta-feira à tarde. Eu preciso verificar tudo antes que a diretoria veja na segunda-feira -, Neil me disse. - Vou encontrar-me com o empreiteiro na quinta-feira. - Esteja pronta para apresentar qualquer nova idéia para eles na segunda-feira. Eles estão ansiosos para ouvir no que você está trabalhando. - Eu terei tudo pronto. - eu prometi. Ele acenou com a cabeça e entrou no corredor. - Olhando além. - ele respondeu. Voltei para o meu computador e comecei a reunir meus arquivos.

25


3 de maio de 2015 12:25 p.m. Kane Blackwood SF Construção Você está questionando minhas habilidades, All-Star?

***

3 de maio de 2015 1:10 p.m. Allison Parker Departamento de Serviços Infantis Eu sei melhor do que isso.

*** 3 de maio de 2015 1:15 p.m. Allison Parker Departamento de Serviços Infantis Enfim, Sr. Confiante, Estou realmente ansiosa para ver se você vive de acordo com sua reputação. 

***

26


3 de maio de 2015 1:35 p.m. Kane Blackwood SF Construção Curiosidade, Eu vivo. Năo se preocupe com isso, querida.

***

Eu estava tentando pensar em uma resposta com flerte ao último e-mail de Kane quando uma mensagem de texto do meu irmão apareceu no meu telefone. Meu coração caiu. Eu não tinha ouvido falar dele há semanas e ver um número de telefone que eu não reconhecia realmente me fez começar a me preocupar. Tinha que haver algo errado. Houve um tempo em que eu pensava que Tony era o melhor irmão do mundo. Eu olhei para ele e pensei que ele estaria sempre lá para me proteger. Em sua defesa, acho que ele tentou. Eu sabia que uma parte dele estava preocupada comigo, mas sua vida tinha tomado uma direção diferente da minha. Ele não queria me ter envolvida nas coisas que ele estava lidando, então ele se afastou de mim ... apenas enviando mensagens de texto ou e-mails para manter contato. Eu odiei isso. Ele era a única família que eu

27


tinha deixado, e ele escolheu drogas e dinheiro sobre mim. Isso machuca.

Preciso falar com você. É importante .T.

Bem, merda. Aquilo não soava bem. Eu tinha que me perguntar se ele estava em algum tipo de problema. A última vez que conversamos, eu podia dizer que ele estava chateado com alguma coisa. Ele não me dizia o que estava acontecendo, mas eu podia ver a preocupação em seus olhos. Eu não pensei duas vezes sobre a confirmação de que eu estaria lá. Ele era a única família que eu tinha. Eu tinha que ajudá-lo se ele precisasse de mim.

28


e Capítulo 4 Guardrail

- Preciso saber como estamos com Tony. - Cotton me disse. Como presidente do clube, ele governava com um punho de ferro. Quando ele me dá uma ordem, ele esperava resultados ... resultados imediatos, e eu não tinha nada. Ele estava dependendo de mim para lidar com Tony, e eu podia dizer que ele estava ficando inquieto. - Vou conhecer a sua irmã hoje, - eu disse a ele com firmeza. Eu tenho isso, Pres. - Temos que fazer dele um exemplo, Kane. Ninguém fode com o clube ... ninguém. - Os profundos pés de galinha em torno de seus olhos escuros se enrugaram quando a raiva se espalhou por seu rosto. - Ele vai escorregar, e quando ele fizer, eu estarei lá. Você pode contar com isso. - eu disse a ele, tentando tranquilizá-lo.

29


Ele puxou pensativo as pontas do seu longo cavanhaque branco quando ele disse. - E esse Centro de Jovens? Você realmente vai tentar isso com tudo o que está acontecendo? Quando Cotton surgiu com o clube começando sua própria empresa de construção, fiquei intrigado. Ele queria uma cobertura para o dinheiro que estávamos trazendo de distribuição precoce, e ambos concordamos que uma empresa como esta seria a frente perfeita. Eu não tinha idéia se seria capaz de puxá-lo fora, mas eu queria experimentar. Eu sempre tive uma paixão por construir coisas, e eu era bom nisso. A princípio, construímos pequenas casas, tentando construir um nome para nós mesmos. Não demorou muito para que nos tornássemos uma das melhores empresas da cidade. Nosso trabalho era bom, e apresentamos as melhores propostas para garantir nosso crescimento. Todo mundo veio até nós, e nós estávamos

constantemente

expandindo.

Era

realmente

uma

cobertura perfeita. Não somente lavou o dinheiro para o clube, forneceu todos os membros uma perfeita renda. - É um dos maiores projetos que tivemos em um tempo. Se eles aceitarem a oferta, pode ser uma boa oportunidade para nós ... abrirmos portas. - eu disse a ele.

30


- Eu entendo, mas isso tudo pode ficar confuso. Não se trata de conseguir o trabalho. Ela poderia descobrir que você está procurando por seu irmão, e isso teria consequências. Apenas jogue com segurança. - ordenou ele. Eu balancei a cabeça e saí de seu escritório. Não tinha sentido argumentar com ele. Eu sabia que ele estava certo. Isso não era sobre algum projeto de construção. Era sobre encontrar Tony. Eu tive que me fazer lembrar disso. Eu segui pelo corredor para o meu quarto. Eu queria me trocar antes de me encontrar com Allie. Eu vesti em um par de jeans e uma camisa xadrez com botões, tentando desempenhar o papel do empreiteiro que ela estaria esperando. Antes de partir, fui até o escritório pegar tudo o que precisava para me encontrar com ela. Eu queria chegar ao local cedo, então eu poderia olhar sobre as coisas uma última vez para verificar os meus números. Eu sabia que era loucura, mas eu queria fazer a oferta por minhas próprias razões egoístas. Eu quase a deixei fodida sem tempo para outras opções, e sinceramente,

agora

eu

queria

mais

tempo

com

ela,

independentemente se isso nos traz Tony ou não. Eu estava encostado na minha caminhonete quando ela puxou para o estacionamento. Eu esperei pacientemente enquanto ela procurava dentro do carro. Então, ela finalmente abriu a porta e saiu. 31


Assim que seus saltos altos bateram no pavimento, meus olhos seguiram a linha de suas longas e esguias pernas até suas coxas, onde sua saia subira um pouco durante sua viagem. Os cachos de seu longo cabelo castanho fluíram ao redor dos seus ombros, escondendo seu rosto enquanto ela olhava para baixo para ajustar sua saia curta e cinza. Droga. Aquela saia sexy pra burro abraçava as suas curvas em todos os lugares certos, trazendo meu pau para a vida num estacionamento fodido. Ela rapidamente puxou seu cabelo para o lado e olhou para mim. Seus lábios lindos, ficaram lentamente curvados em um sorriso sexy quando os seus olhos castanhos escuros se encontraram com os meus. Naquele momento, todos os meus pensamentos sobre Tony foram instantaneamente esquecidos. Ele se tornou uma lembrança distante, toda a minha mente sendo devorada pela beleza que estava diante de mim. -Ei, lindo.- ela disse. Apenas o som de sua voz fez o mundo parar de girar em seu eixo. Não consegui explicar. Era como se ela tivesse lançado um feitiço em mim, e eu era incapaz de resistir. Eu a queria. Inferno, apenas vendo a sua posição lá me fez pensar sobre o futuro. Eu não sou esse tipo de homem ... Eu nunca tinha pensado sobre o meu futuro ... não com ninguém, mas agora de repente eu estava imaginando passeios de bicicleta, uma cerca branca piquete ... até mesmo crianças correndo ao redor. Não fazia nenhum sentido. 32


Eu observei quando ela começou a caminhar para mim, seus quadris casualmente balançando de um lado para o outro. Seu lindo sorriso nunca vacilou quando ela se aproximou de mim. Perfeita ... ela era perfeita. - Você parece bem, All-Star. - Um leve rubor de vermelho cruzou suas bochechas enquanto ela enfiou o cabelo atrás da orelha dela. Bonita.

- Sempre um encantador. - ela disse enquanto me entregava uma xícara de café. - Você definitivamente sabe como fazer uma garota sorrir. - Eu posso pensar em mais do que algumas maneiras que eu gostaria de trazer um sorriso a esse rosto bonito. - eu disse a ela e sorri quando eu vi a curiosidade cintilar em seus olhos. Eu me aproximei, e sua respiração parou, confirmando apenas o que eu já sabia. Ela estava pronta para mim. A energia sexual ficou furiosa entre nós imediatamente. Eu fodidamente amei. - Você é um flertador, senhor Blackwood. Inclinei-me, a poucos centímetros de sua orelha, e sussurrei: Apenas contando os fatos, querida. - Ela trocou os pés e tentou desajeitadamente rodar a tampa da xícara de café. Eu adorava vê-la

33


tentar esconder a reação de seu corpo para mim, mas era inútil. Eu poderia dizer que eu estava chegando a ela. - E me chame de Kane. - Ok ... Kane. - ela disse com um sorriso tímido, olhando para sua xícara de café. - Não fique tímida comigo agora, querida. - eu disse a ela enquanto me aproximava dela. Nós tínhamos compartilhado tanto durante as últimas semanas em nossas mensagens, eu senti como se eu realmente a conhecesse. Ela inclinou a cabeça enquanto olhava para mim com admiração. Ela lentamente levantou sua mão até meu rosto e colocou a palma de sua mão em minha bochecha. - Você realmente está aqui? Isso realmente está acontecendo? - Sim, Allie. Está. - eu disse a ela. - Eu pensei que eu tinha imaginado tudo isso. - ela disse com uma leve risada. - Allie. - Eu estava preocupada que você poderia ser um pouco assustador. - Ninguém disse que eu não sou. - eu disse, rindo. - Ou calvo. Eu não conseguia segurar minha risada. - Não ... eu não sou careca. 34


- Não posso acreditar. Eu nunca pensei que eu podesse conhecer alguém ... ou ter sentimentos por alguém sem realmente conhecê-lo primeiro. Sinto-me como…. - Eu sei, Allie. Eu sei exatamente o que você quer dizer. - Eu me inclinei para baixo e pressionei meus lábios contra os dela, sentindo imediatamente meu corpo ganhar vida de uma maneira que nunca tinha antes. Seu toque me incendiou. A intensidade era quase demais, mas eu não conseguia me afastar. Precisava de mais. Minhas mãos alcançaram seus quadris, puxando seu corpo para o meu enquanto ela abria a boca para mim ... quente e molhada. Porra. Ela era a fantasia de qualquer homem ... minha fantasia. Minha. Um ligeiro gemido vibrou através de seu peito, me instigando enquanto aprofundava o beijo, reclamando sua boca com a minha. Seus dedos se enrolaram em meu cabelo, forçando um rosnado a escapar pelos meus lábios. Eu a queria ... toda ela. Mil pensamentos correram pela minha mente enquanto eu estava lá, segurando-a perto de mim. Ela era tudo ... tudo que eu nunca poderia ter. De repente, meu coração sentiu como se estivesse preso em um torno. Em que diabos eu estava pensando? Nosso clube ia matar seu irmão. Ele era a única família que ela tinha, e nós íamos tirá-lo dela. Droga. Eu sabia melhor do que isso. Eu sabia que ela nunca seria capaz de me perdoar. Estávamos destinados a ser destruídos. Eu me afastei e 35


olhei para ela. Seus lábios estavam cheios, malditamente próximos dos meus e implorando para serem beijados novamente. Eu respirei fundo e fiz o meu melhor para controlar minha necessidade por ela. Eu não podia deixar acontecer. Não então ... não assim. - Kane? - Ela perguntou. Seu rosto estava marcado pela confusão enquanto olhava para mim. - Algo está errado? - Não, Allie. - eu disse a ela enquanto me afastava dela. Tão difícil como era, eu sabia que eu tinha que parar. Eu não poderia levá-la a acreditar que poderia haver algo entre nós, quando eu sabia qual seria o final. Eu não queria machucá-la, mas não havia como contorná-la. - Nós ... hum, só precisamos conversar sobre as especificações. - Eu…. Certo. Eu não estava pensando. - ela disse enquanto ela deu um passo para trás. - Eu já tive meus caras pesquisando a área, então eu só preciso saber se houve alguma mudança desde que falamos ontem à noite. eu disse a ela, tentando soar profissional. - Não, está tudo pronto. Neil quer rever a citação final antes de apresentá-la ao conselho na segunda-feira. Você acha que poderia me dar isso amanhã? - Ela perguntou nervosa. - Allie ... você confia em mim? - Seu rosto se encheu de ansiedade, e me esvaziou. - Eu vou tê-lo. Eu disse para năo se 36


preocupar. Eu já fiz a maior parte do trabalho. Estou bem perto de fechar tudo. - Sério? Tem certeza? - Perguntou excitada. - Tenho certeza. Eu vou mandar isso para você esta noite. - eu disse a ela. Ela estava prestes a dizer algo mais quando seu telefone tocou. Ela enfiou a mão no bolso lateral e tirou o telefone. Eu podia ver a preocupação em seus olhos no momento em que ela lia a mensagem. Suas mãos tremiam enquanto ela olhava para o telefone. - Allie? O que é isso? O que há de errado? - Eu perguntei. - Não é nada. É apenas meu irmão. Ele precisa me ver sobre algo. - ela disse, soando um pouco nervosa. - Você parece chateada. Você está bem? - Eu perguntei enquanto eu estendia a mão e corri minha mão abaixo do seu braço tremendo, tentando confortá-la. - Sim ... Sim, estou bem. Ele só quer se encontrar. - ela disse enquanto brincava com os botões em seu telefone. - Quando? Você precisa sair agora? - Não, não. Nós nos encontraremos em Lancaster no domingo às 7:00. - ela disse com um suspiro pesado. - Estou apenas preocupada que ele tenha se metido em algum tipo de problema novamente. - ela murmurou, pensando em voz alta. - Não se

37


preocupe com isso. Não é grande coisa. Tudo ficará bem - ela continuou, mas eu podia ver a apreensão em seus olhos. Eu não gostei ... nem um pouco. Eu sabia que ele entraria em contato com ela, mas tanto quanto precisávamos encontrá-lo, eu esperava que ele não a puxasse para sua merda. Não havia razão para ele colocá-la em perigo. Eu não podia acreditar que o filho da puta estava planejando arrastá-la para aquele lixo de Lancaster, mas agora que ele estava, eu faria o que fosse necessário para mantê-la segura.

38


e Capítulo 5 allie

Meu caminho para casa era um borrão total. Minha mente estava girando, cambaleando com aquele beijo ... aquele beijo perfeito e inesperado. Eu trouxe as pontas dos meus dedos para a minha boca e sorri enquanto eu tocava meus lábios inchados. Eu ainda podia sentir a sensação de sua boca contra a minha. Eu nunca tinha sido beijada assim antes, e tinha me deixado desejando mais. Mas ele parou, e eu simplesmente não conseguia entender o porquê. Obviamente, havia algo que o incomodava, e eu tinha que pensar que era eu. Talvez eu tivesse lido tudo mal. Pensei em todas as nossas conversas, e até ele se afastar, eu realmente tinha pensado que ele estava interessado em mim. Eu sabia que não estava imaginando a química sexual que senti quando nos beijamos. Droga. Eu realmente gostava dele, e eu pensava que ele sentia o mesmo por mim. Eu não podia fazer nada, mas me sinto um pouco decepcionada por eu estar errada. 39


Quando pensei nisso, percebi que Kane não se parecia com os homens que eu tinha saído no passado. Seu cabelo escuro estava puxado para trás em um rabo de cavalo, e ele tinha várias tatuagens enigmáticas rastejando pelo seu braço. Em qualquer outra situação, eu teria pensado que sua grande forma o e enorme bíceps eram intimidadores, mas tudo que eu podia fazer era fantasiar sobre ser embrulhado em seus braços. Eu achei que ele era incrivelmente atraente, e quando eu tinha caminhado em direção a ele, eu podia sentir meu corpo inteiro reagindo fisicamente a ele com cada passo que eu dei. O homem me encantou com seus olhos cinzentos azulados que perfuraram direto ao meu coração. Com apenas um olhar, senti-o me reivindicar em todos os sentidos que eu poderia imaginar. Desde o início, eu sabia que as coisas iriam ser diferentes com ele. Até agora, eu nunca tinha realmente o desejo de conhecer os homens que eu estava namorando em um nível mais profundo. Parecia muito íntimo. Era mais seguro manter minhas paredes e brincar com elas e o que quer que as fizesse felizes. Guardava meu coração e os mantinha distantes. Não era assim com Kane, no entanto. Eu queria conhecê-lo, e até esse beijo, eu pensei que ele sentia o mesmo por mim. Agora eu estava confusa. O olhar em seu

40


rosto me deixou duvidando de tudo, e eu não sabia mais o que pensar. Em vez de voltar ao trabalho, decidi ir direto para casa. Eu precisava relaxar. Eu queria um longo banho quente e uma bebida forte. Depois que eu ter ficado de molho na banheira por quase uma hora, minha mente ainda estava cambaleando de tudo o que tinha acontecido durante todo o dia. Precisava desesperadamente escapar um pouco. Eu decidi pôr meus shorts e blusa favoritos e procurar por um filme bom, engraçado. Eu precisava de uma boa risada, então eu resolvi em Amor a Toda Prova 1 . Infelizmente, assim quando Ryan Gosling jogou os 407s de Steve Carrell sobre o trem, meu telefone ecoou com uma nova mensagem de Tony.

Não posso esperar até domingo. Preciso te ver agora. Lancaster's - 30 minutos. T

Era um mensagem repetina, mas não havia nenhuma maneira que eu poderia dizer-lhe não. Eu respondi de volta, dizendo-lhe que eu estaria lá e rapidamente comecei a mudar minhas roupas. Quando eu fiz o meu caminho até Lancaster, eu não podia parar, 1

No original “Crazy, Stupid, Love”

41


mas me pergunto o que estava acontecendo com ele desta vez. Eu sabia que algo tinha que estar horrivelmente errado, ou ele não estaria tão ansioso para me ver. Todos os piores cenários passaram pela a minha cabeça. O medo pelo seu bem-estar me consumia. Tentei preparar-me para o que estava para vir, mas quando entrei no declínio, quase condenado edificio, minha ansiedade apenas se intensificou. Todo o lugar me deu arrepios. Todos os clientes pareciam sujos e bebados vindos de todos os lugares da cidade. As luzes eram fracas, e a fumaça de cigarro tornou difícil ver. Com olhos ardentes, eu fiz o meu caminho para a parte de trás do bar, onde Tony estava esperando por mim. Quando me aproximei, ele gritou. - Já era hora de você chegar aqui. - Tony, eu cheguei aqui o mais rápido que pude. Eu nem cheguei tarde. - Seus joelhos estavam saltando debaixo da mesa, e eu podia dizer que ele estava no limite. Eu nunca o vi tão chateado. - O que está acontecendo com você? - Eu perguntei. - Algo está errado? - Sente-se, irmã. - ele disse com firmeza. - Isso é ruim, hein? - Eu perguntei enquanto eu atirava minha bolsa na cabine e me sentava. Eu assisti enquanto ele olhava ao redor da sala como se ele estivesse esperando que alguém saltasse e o

42


pegasse. Ele estava obviamente assustado, e estava começando a me assustar. - Preciso de sua ajuda, Allie. E eu preciso disso agora. Estou sem tempo - disse ele, desesperado. - Por quê? O que se passa, Tony? Apenas me diga. Seja honesto! - Preciso de dinheiro, Allie. Dinheiro sério, e eu preciso disso agora. - ele disse enquanto olhava ao redor do bar novamente, certificando-se de que ninguém estava nos observando. - Você tem que me dar vinte e cinco mil dólares ... agora. - Vinte e cinco mil dólares! Você está louco? - Eu gritei. - Eu sei que você tem poupança. Não é como se você tivesse filhos ou família ou algo assim. Eu sou sua família. Você não pode obter um empréstimo de emergência com sua casa? É apenas vinte e cinco mil dólares ... você poderia até mesmo ir até ao seu banco para dar-lhe um empréstimo um para um carro em vinte e quatro horas. Por que você não tenta isso? Eles vão te entregar um cheque. Se eu não conseguir logo, eles vão me matar. Você tem que me ajudar, irmã. Por favor. - ele implorou. - Tony, sério ... não há nenhuma maneira de eu conseguir minhas mãos em esse tipo de dinheiro. - eu disse a ele. - Quero

43


ajudar, Tony. Eu te amo. Você sabe que eu amo. Você é meu irmão. Eu só não sei se é possível para mim para obter tanto dinheiro. - E o Centro de Jovens? Você não juntou todos os tipos de dinheiro com todas aquelas angariações de fundos e merda? - Ele estalou. - Você está brincando comigo? Você está realmente me pedindo para roubar? - Eu perguntei, completamente atordoada. Você sabe que eu não posso fazer isso! Eu estava em choque. Eu não podia acreditar que ele mesmo pensou em me pedir para fazer algo assim. Ele sabia como eu me sentia sobre o meu trabalho, sobre como ajudar essas crianças. Não havia nenhuma maneira que eu faria qualquer coisa para comprometer minha carreira. - Allie ... eles vão me matar! Inferno, eles provavelmente irão atrás de você, também, se eu não conseguir-lhes esse dinheiro. Esses caras não fodem. Eles virão atrás de nós. Eu prometo a você isso. - Quem? O que é que você fez? Em que você se meteu? Por que eles vêm atrás de mim? Como eles sabem sobre mim? Você esconde sua vida inteira de mim. Eu nem conheço nenhuma das pessoas com quem você se associa. Você está me assustando, Tony. - Eu disse a ele. Eu tentei lutar contra minhas lágrimas, mas não adiantava. O pensamento de alguém machucá-lo fez meu peito doer. Eu não 44


podia sequer processar o fato de que eu tinha sido atraída para a sua bagunça. Tudo que eu podia sentir era meu coração batendo, cada batida batendo mais forte do que a última. O que eu ia fazer? Ele era a única família que eu tinha, e eu não podia perdê-lo. - Você deveria estar com medo, irmã. Diabos, estou com medo. Estou com medo de morrer. Eu tenho que pegar esse dinheiro rápido, ou estamos mortos. - enfatizou. Eu estava completamente sobrecarregada, mas eu sabia que não tinha outra escolha. Eu tinha que tentar ajudá-lo. - Eu vou ver o que eu posso fazer. - eu disse a ele. - Obrigado, Allie. Você é minha última esperança. - ele disse enquanto ele estendeu a mão e apertou minha mão. - Não posso te prometer nada, Tony. - eu disse a ele. - Eu não tenho nenhuma idéia se eu posso puxar esta coisa fora, mas eu vou fazer tudo que eu puder. Você não pode esperar que eu roube do meu trabalho, no entanto. Isso não é uma opção, mas vou fazer o que puder. Eu te amo. Você não está sozinho nisso. - eu prometi. - Eu entrarei em contato com você assim que eu souber alguma coisa. Ele rapidamente se levantou e se elevou sobre mim, seus olhos brilhando em urgência. - Você tem que conseguir, Allie. Você tem que conseguir! - Ele bateu o punho contra a mesa, fazendo com que todos no bar 45


olhassem em nossa direção. Quando ele os viu olhando, ele baixou a voz para um sussurro tenso e disse. - Eu tenho que sair daqui. Eu estarei em contato ... e Allie? - Sim? - Depressa! - Ele suplicou antes de se virar e sair do bar. Merda…. Era muito pior do que eu pensava.

46


e Capítulo 6 Guardrail

Assim que deixei Allie, fui direto para o clube. Eu tinha que chegar a Big Mike. Depois de ouvir que Tony tinha contatado Allie, eu estava ligado. Mesmo que ela me dizesse que ele não planeja se encontrar com ela até domingo, eu não estava deixando isso nas mãos dos prospectos. Tony estava desesperado e podia aparecer a qualquer momento. Eu queria saber o momento em que ele aparecesse, e Big Mike era o melhor homem para o trabalho. Além de ser um dos maiores do clube, ele também era o nosso melhor hacker. Ele poderia entrar em qualquer sistema de computador em apenas uma questão de segundos, então eu sabia que ele não teria nenhum problema para entrar em suas mensagens de telefone. Felizmente, ele não era difícil de encontrar. Depois de bater em sua porta, entrei em seu quarto e o encontrei mexendo em seu computador.

47


- Ei, Big Mike. Tony contatou Allie. É hora de seguir em frente. Preciso que você invada seu telefone e monitore todos os seus telefonemas e textos a partir deste ponto. - Você manda, irmão. Eu estou nisso. - ele me tranquilizou. Eu tenho isso. - Ele me deu um tapinha no ombro. - Você não precisa se preocupar comigo monitorando. Está aqui um telefone duplo. Eu vou tê-lo funcionando em menos de uma hora. Você poderá monitorá-la diretamente. Ele tocará automaticamente quando o dela o fizer. Cada telefonema ou mensagem que ela recebe virá através deste telefone quando ela o receber, instantaneamente. Você pode atender, e ela nem vai saber que está ouvindo. - Perfeito. Deixe-me saber se surgir alguma outra coisa. - eu disse a ele. - Pode crer. - Big Mike assentiu. - Eu vou verificar todos os ângulos e ir através dos números que Tony usa para entrar em contato com ela e ver se podemos obter uma vantagem a partir deles, também. - disse ele. - Boa. Eu preciso de uma cerveja. Venho ver você em trinta minutos. - disse-lhe quando saí do quarto e fui para o bar. Eu precisava de um minuto para limpar a cabeça e fiquei aliviado ao descobrir que o bar estava bastante vazio. A maioria dos irmãos ainda estavam trabalhando, então estava quieto. Cassidy estava atrás 48


do balcão e sorriu quando me viu andando em sua direção. Houve um tempo em que eu estaria interessado nesse sorriso. Não mais. - Ei, Guardrail. Quer uma cerveja? Ou algo mais forte? - Ela perguntou. - Apenas uma cerveja. Dê-me a de sempre. - eu disse a ela enquanto eu me sentava. - Você parece ter algo em sua mente, cara. Você quer falar sobre isso? - Ela perguntou. De todas as bundas doces, ela era a única com um coração real. Eu não teria perdido meu tempo na maioria das garotas do clube por lá. Elas só estavam interessadas em colocar as mãos em um corte de propriedade, e você não pode fazer uma prostituta uma dona de casa. Mas Cassidy era diferente. Ela parecia realmente se preocupar com o clube, e eu gostava disso sobre ela. - Sempre tenho algo em mente, Cass. Hoje não é diferente. - eu disse a ela enquanto tirava a cerveja da mão dela. Isso não era exatamente verdade. Eu nunca tive todos os meus pensamentos embrulhados em uma mulher como esta antes, e eu podia sentir a tensão crescendo em meu peito quando eu pensei sobre algo acontecendo com ela. - Bem, eu estou aqui se você quiser falar sobre isso. - ela ofereceu. 49


- Obrigado. Só quero beber minha cerveja. - Deixe-me saber se você mudar de idéia. - ela disse enquanto se virava e se dirigia para terminar de limpar o bar. Eu acabei de terminar a minha cerveja quando Big Mike invadiu-me com um olhar ansioso em seu rosto. - Tony fez contato há cerca de trinta minutos. Ele vai encontrála em Lancaster agora mesmo. - Droga! - Eu gritei. - Quer que eu vá para lá? - Ele perguntou. - Nós dois iremos ... e obtenha alguns dos outros para vir junto. Se ele ainda está lá, não queremos arriscar que ele fuja. ordenou. - E diga aos prospectos para ficar em seu lugar. Quero saber quando ela voltar. - Eu vou te encontrar na frente em cinco minutos. - Big Mike me disse. Fiel à sua palavra, cinco minutos depois Big Mike me encontrou na frente com três irmãos e quatro prospectos. Nós fomos em linha reta para Lancaster, mas até nós chegarmos lá, Tony tinha ido. Não havia sinal de ninguém. Quando eu descrevi Allie e Tony para o bartender, ele disse que os perdemos por alguns minutos. - Quer que eu vá para sua casa? - Perguntou Mike.

50


- Eu irei. Esteja atento. Se algo surgir, preciso que você esteja pronto. - Eu disse a ele. - Você sabe que eu vou. - ele me disse enquanto me seguia para minha moto. - Você acha que Tony vai aparecer lá? - Não faço idéia, mas eu estarei lá no caso dele aparecer. - Eu disse a ele enquanto eu ligava o motor. Ele assentiu com a cabeça e se virou para sair enquanto eu saía do estacionamento. Eu precisava chegar a Allie. Eu tinha que descobrir se ela estava bem. A idéia de que algo acontecesse com ela estava me matando. Porra. A mulher tinha as mãos em volta do meu coração. Eu estava perdido, e não havia uma maldita coisa que eu pudesse fazer sobre isso. Normalmente montar me acalmava, mas havia uma quietude misteriosa para a noite que me tinha na borda. Eu sabia em meu âmago que algo não estava certo. Assim quando cheguei ao bairro de Allie, meus três prospectos passaram por mim. Eles estavam perseguindo vários da tripulação de Tony, o que significava que eles tinham pego eles perto de sua casa. Porra. Eu podia sentir meu pulso correndo pelas minhas veias quando eu imaginava o que poderia ter acontecido se eles não estivessem lá. Em questão de segundos, eu estava fora de minha moto e batendo em sua porta da frente.

51


e Capítulo 7 Allie

- Kane? - Eu perguntei. Ele era a última pessoa que eu esperava ver, e eu não sabia o que fazer com o olhar intenso que ele tinha em seu rosto. - Uh, o que ... o que você está fazendo aqui? E como você sabe onde eu moro? O que está acontecendo? - Nada. Nada ... Eu, uh, eu só precisava te ver. - ele disse rápido, tentando soar indiferente e falhando miseravelmente. Ele ficou ali olhando para mim, o alívio claramente inundando seu rosto. Eu poderia dizer que ele estava segurando alguma coisa de volta, mas eu estava em tal choque, que eu nem me importei. Eu tive que me esforçar para não chegar e tocá-lo e provar a mim mesma que ele estava realmente lá. Tão emocionada como eu estava, porém, eu estava igualmente perplexa com a expressão em seu rosto. Eu não tinha idéia do que pensar, mas eu estava feliz que ele estava lá ... quaisquer que fossem suas razões. Eu tinha estado na borda desde a

52


minha conversa com Tony, e havia algo sobre ver o rosto de Kane que me fez sentir segura. - Você quer entrar para uma bebida ou algo assim? - Eu ofereci. - Certo. Você tem uma cerveja? - Ele respondeu enquanto entrava na sala e fechava a porta atrás dele. - Sim, deixe-me ir pegar uma. Apenas faça-se confortável. - eu disse antes de virar para a cozinha. Quando eu voltei, ele estava sentado no sofá, seus olhos colados em mim enquanto eu caminhava e entregava-lhe a cerveja gelada. - Está tudo bem, Kane? - Eu perguntei novamente quando me sentei ao lado dele. Ele olhou para mim e disse - Sim ... está tudo bem agora. - Bem, ótimo. Eu acho. - respondi com um aceno de cabeça confuso. - Então, você quer assistir a um filme ou algo assim? - Eu perguntei. - Eu poderia assistir a algo. - disse ele com um leve sorriso. Fiquei aliviada ao vê-lo começar a relaxar. Eu peguei o controle remoto e comecei a passar os canais de filmes, tentando encontrar algo que eu achava que ele poderia 53


gostar. Fiquei nervosa porque não tinha idéia do que escolher, então finalmente desisti e entreguei a ele. - Aqui, veja se consegue encontrar alguma coisa. Ele rolou através de vários canais antes de parar em algum thriller antigo que eu tinha visto várias vezes antes, mas não conseguia lembrar o nome dele - É este o filme onde o namorado enlouquece e tentou matar sua família?2 - Eu perguntei. - Nenhuma idéia, mas tem Mark Wahlberg nele, então não pode ser tudo ruim. Enquanto observávamos o filme, eu mexia nervosamente com o rótulo na minha garrafa de cerveja. As borboletas em meu estômago ficaram selvagens toda vez que eu olhava em sua direção. Eu ainda não tinha certeza do que o havia levado ali, e eu estava me sentindo um pouco insegura. - Estou feliz por estares aqui. É uma surpresa agradável. Eu, umm ... Eu estive pensando em você. – confessei. - Verdade? E o que exatamente você tem pensado sobre mim? Ele perguntou levantando a sobrancelha. A cor correu pelas as minhas bochechas quando sua atenção se virou para mim. 2

O filme é Medo (Fear) de 1996.

54


- Só ... você sabe, foi bom te conhecer depois de todas as nossas mensagens. Fiquei aliviada que você não era um psicopata apenas tentando entrar em minhas calças. - Ninguém disse que eu não estava tentando entrar em suas calças, All-Star. - Oh, realmente? - Eu perguntei brincando. Eu estava provocando, mas uma parte de mim estava curiosa para ver o que ele iria fazer. - Sim ... realmente. - ele sussurrou. Uma emoção disparou através de mim, e eu não pude parar o sorriso travesso que se espalhou pelo meu rosto. Ele levantou as mãos e apoiou as palmas das mãos sobre as minhas bochechas, passando lentamente o polegar caloso pela minha pele. Ele olhou para mim para o que parecia uma eternidade. Droga. Havia algo nele que fazia meu corpo tremer de necessidade, e ter seu corpo tão perto do meu era suficiente para me mandar para a borda. Eu assisti, maravilhada, enquanto baixava a boca perfeita até a minha, me beijando suavemente ... tão gentil e doce. Seu cheiro circulou ao meu redor, uma mistura de água de colônia e couro fresco. Apenas estar perto dele me fascinou em todos os sentidos. Eu não podia resistir a ele, mesmo que quisesse. Sua atração era muito forte ... eu estava caindo por ele, e não havia uma maldita 55


coisa que eu podesse fazer para detê-lo. Assim que levei minhas mãos para o peito dele, o beijo mudou, tornando-se mais intenso e aquecido. Um arrepio varreu minha carne quando ele mergulhou mais na minha boca, explorando cada centímetro com sua língua. Seus dedos escavaram em meus quadris quando ele me puxou para mais perto dele, forçando um leve gemido que vibrou através do meu peito. As cerdas de sua barba arranharam levemente contra minha pele enquanto ele tomava o controle total do beijo. Meu corpo doía por ele, queimando por mais, quando ele me reivindicou com a boca. Minhas mãos começaram a percorrer seu peito, deslizando sobre os músculos firmes de seu abdômen. Eu queria tocar sua pele nua, sentir o calor de seu corpo pressionado contra o meu. Eu não podia esperar mais. Sem pensar, comecei a puxar seu colete, tirandoo de seu corpo. Ele o tirou por mim, colocando cuidadosamente sobre a parte de trás do sofá. Uma vez que ele se voltou para mim, eu peguei a bainha de sua camisa e puxei-a sobre sua cabeça. Uma vez que estava fora, nossas mãos se tornaram frenéticas, rapidamente removendo as roupas que nos separavam. Em apenas alguns segundos, eu estava vestindo apenas o meu sutiã de renda e calcinha. Meus lábios curvados em um sorriso quando eu olhei para a sua roupa jogada ao acaso no chão, juntamente com o meu roupão de cetim rosa, de dormir. 56


- Kane? - Eu sussurrei. Eu não conseguia parar de olhar para ele. Meus olhos percorreram as linhas e curvas dos músculos de seu peito, maravilhada com todas as tatuagens que marcavam seu corpo. Eu adorava como ele olhava para o meu corpo quase nu com olhos cheios de luxúria. Eu assisti com ansioso fascínio quando o seu peito lentamente subiu e desceu com cada respiração torturada que ele tomou. Eu podia ouvir um grunhido fraco escapar dele enquanto sua boca descia sobre a minha. Nós dois afundamos mais fundo nas almofadas do sofá enquanto suas mãos lentamente se aliviavam atrás das minhas costas para liberar o fecho do meu sutiã. Quando o tecido escorregou para longe do meu corpo, senti seus lábios deslizarem através de minha pele até meu peito. A luxúria me consumia quando o calor úmido de sua boca engolfou meu mamilo e começou

a

chupar

suavemente.

Ele

quebrou

o

contato

momentaneamente quando ele se afastou um pouco e seus braços fortes me reposicionaram no sofá, seu corpo duro se movendo para cobrir o meu. Sua boca retomou sua tortura celestial de beijar e morder a delicada pele do meu pescoço. Quando ele se instalou entre minhas coxas, balancei meus quadris, esmagando-o enquanto eu tentava desesperadamente encontrar alívio para o palpitar que estava se acumulando dentro de mim.

57


- Calma, All-Star. - ele sussurrou em meu ouvido. Sua mão lentamente deslizou entre os nossos corpos quando ele disse. - Estou apenas começando. Ele riscou seus dedos em minha calcinha, provocando-me com suas carícias leves. Empurrando o tecido para o lado, ele lentamente deslizou seu dedo em mim. Ele girou e mexeu os dedos dentro de mim, atormentando-me com o movimento de sua mão. - É isso que você quer, querida? Enquanto eu deixava minhas pernas mais abertas para ele, ele rosnou. - É isso, querida. Dê isso para mim. Seu polegar circulou em torno do meu clitóris inchado, tirando o meu prazer. Quando ele encontrou meu ponto G, segurei minha respiração, os músculos do meu corpo tremendo incontrolavelmente. Eu ainda estava subindo em êxtase quando senti minha calcinha sendo arrancada de meus quadris. As almofadas debaixo de mim se mexeram quando ele alcançou por um breve momento as roupas dele no chão. Eu levantei minha cabeça apenas o tempo suficiente para vê-lo deslizar o preservativo por seu longo e grosso membro. Então, um olhar de satisfação cruzou seu rosto enquanto ele se acomodava entre minhas pernas e posicionava seu pênis na minha entrada. 58


- Você está pronta para mim, Allie? - Ele ofegou. - Você me quer? - Deus, sim! - Eu gemi. Ele sorriu apreciativamente antes que seu rosto assumisse um ar de determinação. Ele estava lutando para controlar sua luxúria, isso estava claro para mim. Ele apertou sua mandíbula antes de levantar meus quadris e fazer

um

empurrão

forte

dentro

de

mim,

enchendo-me

completamente. Por um momento, fiquei preocupada que eu não seria capaz de tomar muito mais, mas ele permaneceu imóvel até que meu corpo foi capaz de acomodar sua invasão. - Mm, maldição, você é tão fodidamente boa. - ele rosnou. Ele lentamente começou a se mover, cada impulso deliberado e poderoso. Eu bati contra ele com cada golpe, tentando levá-lo ainda mais profundamente para dentro. Seu olhar queimou em mim quando ele trouxe sua mão até meu pescoço, seus dedos acariciando minha garganta gentilmente. - Esse corpo é meu, Allie. Toda você é minha, e eu não vou deixá-la ir. - A intensidade de nossa conexão estava lá em seus olhos, e não havia como negar que eu sentia, também. Eu senti isso desde o momento em que falamos pela primeira vez.

59


- Sim ... por favor ... - Eu gemi de prazer, assegurando-lhe que eu me sentia da mesma maneira. Eu estava perdida nas ondas de sensação carnal que ele estava me dando, na plenitude de seu corpo dentro do meu. Seus olhos nunca saíram dos meus enquanto ele aumentava seu ritmo, cada impulso mais exigente que o anterior. Meus músculos internos se apertaram ao redor dele enquanto eu sentia outro orgasmo crescer dentro de mim. - Oh Deus! Não pare! Eu implorei. Seu ritmo punitivo nunca vacilou quando seu corpo continuou a bater contra o meu. Eu nunca senti uma mistura tão intensa de prazer e dor. Era tão intoxicante que eu estava achando difícil respirar. Seu toque me enviou em uma espiral de descontrole, e eu sabia que nunca mais seria a mesma. Eu queria me lembrar de tudo sobre esse momento ... me concentrar em como ele me fazia sentir incrível, mas era tudo demais. Eu não conseguia evitar que meu corpo traiçoeiro buscasse seu máximo supremo. Eu soltei um gemido estrangulado enquanto meu orgasmo tomava conta, meu corpo se sacudindo debaixo dele. Enrolei minhas pernas mais apertadas ao redor dele enquanto a sacudida de minha liberação o levou a encontrar seu clímax. Um sublime sentimento de satisfação se apoderou de mim enquanto seu rosnado ecoava pela sala. Seu corpo tremia e os músculos de seu abdômen se esticavam quando ele 60


finalmente entrou profundamente dentro de mim. Tremores de prazer invadiram seu torso enquanto ele abaixava seu corpo sobre o meu, pressionando meus seios contra seu peito. Ele olhou para mim com reverência enquanto nossas respirações rasas se misturavam no ar entre nós. Eu me senti tão perto dele naquele momento, eu quis que isso nunca acabasse. Sua respiração começou a estabilizar enquanto ele lentamente começou a levantar seu corpo do meu. Eu queria envolver meus braços ao redor dele e mantê-lo perto, mas eu hesitei. Quando ele percebeu minha reação, ele pausou para acariciar minha bochecha e sussurrou. - Eu quis dizer o que eu disse. Eu não vou deixar você ir. Então, sem mais uma palavra, ele se levantou e foi para o banheiro. Eu estava deslizando no meu roupão de banho quando ele voltou para o quarto. Sem dizer uma palavra, ele se abaixou, pegando suas roupas do chão. Um sorriso tortuoso se espalhou pelo meu rosto enquanto eu o observava deslizar as calças por cima dos quadris. - Gosta do que vê, All-Star? - Ele perguntou brincando. - Hmm ... sim. Você poderia dizer isso. - eu disse enquanto sorria e corri meus dedos pelo meu cabelo. Esse homem definitivamente sabia como chegar até mim. Tentando mudar de 61


assunto, perguntei: - Então ... por que você realmente aparecer aqui hoje à noite? - Eu só queria ver você ... certificar-me de que você estava bem. - ele me disse, puxando a camisa para baixo sobre seu peito. - Por que eu não estaria bem? - Eu perguntei. - Você parecia preocupada hoje, quando seu irmão ligou. Não consegui tirá-la da minha mente. - confessou. - Sim, bem ... - eu disse enquanto apertava o cinto do meu roupão. - Eu estava certa sobre o Tony. Ele está com problemas. - Ele disse que tipo de problema? - Ele perguntou. -Ele precisa de dinheiro ... um monte de dinheiro. - eu respondi com um suspiro pesado. - Que tipo de dinheiro você está falando, Allie? - Ele perguntou com uma mistura de preocupação e raiva em sua voz. - Vinte e cinco mil dólares. - E o que exatamente ele queria que você fizesse sobre isso? - Ele me pediu para pegar para ele, mas eu não tenho esse tipo de dinheiro. Vou ter que ir ao banco e ver se eles vão me dar um empréstimo ou algo assim. - eu disse a ele. Apenas o pensamento de toda a situação me dominou. Eu mal podia dar ao luxo de pagar minhas próprias contas. Como eu poderia ser capaz de pagar esse tipo de dívida? 62


- Você realmente pensou sobre isso? - Ele perguntou enquanto cruzava os braços sobre o peito. - Ele está com problemas, Kane. Eu tenho que fazer algo para tentar ajudá-lo. Nunca o vi assim. Ele está seriamente desesperado. Que tipo de irmã eu seria se eu nem tentasse ajudar? - Allie, você realmente acha que dar a ele esse dinheiro vai ajudá-lo? - Nenhuma idéia, mas ele disse que essas pessoas iriam matálo se ele não conseguisse. - Quem disse que eles não vão matá-lo de qualquer maneira? Você pode realmente confiar nele? - Eu não sei ... mas ele disse que eles podem até vir atrás de mim! - Apenas dizer aquelas palavras enviou arrepios na minha coluna. - Foda-se isso. Năo vou correr riscos com você, Allie. Você vai vir ficar comigo. - O quê? - Eu não podia entender o que ele estava dizendo. Minha mente começou a correr uma milha por minuto, e eu não conseguia pensar em uma resposta lógica. - Dormiremos aqui esta noite, mas de manhã, vamos para minha casa. - ele exigiu. - Eu não vou deixar que nada aconteça com você. 63


- Kane ... isso não é necessário. Tony não deixaria nada acontecer comigo. - Se seu irmão tivesse sua segurança em mente, ele não o teria trazido para sua bagunça. Deveria ter protegido você e ter deixado você de fora. - Mas ele precisa de mim, Kane. - Allie, seu irmão obviamente se meteu em sérios problemas. Duvido que haja dinheiro suficiente no mundo para tirá-lo dele. Você tem que confiar em mim sobre isso. Ele está fodido, e não há nada que você possa fazer para ajudá-lo. Mas saiba isso ... Eu não vou deixar que nada aconteça com você.

64


e Capítulo 8 Guardrail

Fiquei aliviado quando Allie finalmente concordou que ficar comigo era a melhor opção. Ela não era exatamente feliz com a idéia, mas eu poderia dizer que essa coisa com Tony seriamente a assustou. O filho da puta estava preparando alguma coisa. Tinha jogado o jogo por tempo suficiente para saber que apenas dar o dinheiro de volta não nos impediria de matá-lo. Uma vez que ele traiu o clube como ele fez, ele sabia que não havia nenhuma maneira suave de sair dessa. Havia outra razão pela qual ele queria aquele dinheiro de Allie, e eu precisava descobrir o que era antes que ela se machucasse. Mais tarde, enquanto nos deitávamos na cama depois de mais uma rodada do melhor sexo que eu já tinha tido em minha vida, eu olhei para ela, toda enrolada ao meu lado com a cabeça apoiada no meu ombro e sabia que ela era para mim. Ela era a única. Eu daria 65


minha vida para protegê-la. Ela era minha agora, e eu não permitiria que ele ou mais alguém fodesse com ela. Seus dedos seguiram meu braço enquanto ela continuava a falar sobre todas as coisas diferentes que surgiam em sua cabeça, rindo de vez em quando quando ela se lembrava de algo engraçado. Eu adorava ouvi-la rir. Ela era exatamente a maneira que eu sempre imaginei que ela seria quando estávamos enviando mensagens de um lado para outro. Tão cheia de vida ... cheia de esperança de que tudo sairia do jeito que deveria. Eu admirava isso nela. Eu sempre fui o tipo de homem que esperava o pior, e eu raramente ficava decepcionado. - Você acha que poderia me levar para uma carona em sua moto algum dia? - Ela perguntou. - Eu nunca tive a chance de montar em uma antes. - Talvez amanhã. - Realmente? - Ela disse com um enorme sorriso espalhando em seu rosto. - Sabe, na verdade estou ansiosa para ver sua casa amanhã. Vai ser bom ver onde você mora. - Você é curiosa, não é, All-Star? - Talvez um pouco, mas eu não teria que ser tão curiosa se você não fosse tão misterioso. - disse ela com uma risada. - Às vezes eu sinto que você está tentando manter algo de mim. - Você saberá tudo o que precisa saber logo. - eu disse a ela. 66


- Veja ... tão misterioso! - Ela disse enquanto ela riu novamente e cutucou meu lado com seu cotovelo. - Allie, eu não sou exatamente um bom sujeito. Você deveria saber disso. Eu vivi uma vida dura ... fiz algumas coisas ruins, mas eu sou leal para aqueles que eu me importo. Farei o que for preciso para mantê-la segura e cuidar de você como nenhuma outra. - Você já me mostrou isso há cerca de duas horas. - ela disse enquanto ela ria. - E eu gosto de você do jeito que você é. - Durma um pouco, bebê. - eu disse a ela enquanto eu a beijava na testa. - Você tem trabalho amanhã. - Merda! Eu esqueci sobre o ... - Está feito. Já te enviei por e-mail. - Kane ... muito obrigado. Você não sabe o que isso significa para mim. - Eu não te decepcionaria, Allie. Eu sei que você trabalhou duro neste projeto. Vou me certificar de que tudo está bem feito. - Eu confio em você. Eu sei que será perfeito. - ela me disse. - Durma, Allie. - Kane? - Sim, querida?

67


- Estou realmente feliz por ter te conhecido. - disse ela quase em um sussurro. - Você é ainda melhor do que eu imaginava que seria. - Você é uma mulher incrível, Allison Parker. Eu vou passar a minha vida lembrando-lhe isso em todas as chances que eu receber. eu disse a ela enquanto eu pressionei meus lábios contra os dela. O beijo foi breve, mas cheio de promessa ... minha promessa para ela.

68


e Capítulo 9 allie

Eu gastei o meu dia no trabalho em um completo atordoamento. Eu ainda estava tentando envolver minha cabeça em torno de tudo o que tinha acontecido com Kane. Eu gostava da forma protetora que ele agia comigo e que queria ter a certeza de que eu estava segura, mas ele não podia me impedir de tentar ajudar Tony. Ele era meu irmão, e eu tinha que ver se eu poderia fazer algo para ajudá-lo. Eu supliquei com cada banco na cidade, tentando obter um maldito empréstimo, e cada um deles me recusou ... cada um. Era como se eles soubessem que iam me dizer não antes de eu começar a falar. Eu simplesmente não conseguia fazer com que eles se movessem. Eu estava fora de opções, e eu temia dizer-lhe que eu não poderia chegar com o dinheiro.

69


Pelo menos houve uma coisa positiva ... Neil parecia satisfeito com a proposta de Kane. Ele estava emocionado que estava abaixo do orçamento, e ele disse que não podia esperar para mostrar ao conselho na segunda-feira. Fiquei aliviada por tê-lo de costas. Agora eu seria capaz de me concentrar em outras coisas ... Kane estava esperando por mim na minha entrada quando eu cheguei em casa. Ele estava ansioso para levar minhas coisas para a casa dele. Uma vez que tinhamos tudo carregado no meu carro, eu o segui até seu lugar. Fiquei surpresa quando ele puxou para a entrada de uma antiga casa histórica com um sinal de patrimônio de Washington no jardim da frente. Era o tipo de casa que você veria em Better Homes and Gardens, nada como eu esperava. Uma vez eu coloquei o meu carro no parque, eu saltei e caminhei até ele. - Este lugar é inacreditável, Kane. - eu disse a ele enquanto o seguia até a porta da frente. - Esta é realmente sua casa? - Sim. Eu lhe falei sobre isso. - ele disse, como se não fosse nem um grande negócio. - Eu diria que você minimizou um pouco. Você não acha? - Talvez. - ele disse com um grande sorriso. - É apenas uma casa, Allie. - Isto. - eu disse. - não é apenas uma casa! 70


Depois de esvaziar o meu carro, ele me levou em um curto passeio, mostrando-me todas as reformas que tinha feito e me disse sobre seus planos para o resto da casa. Eu podia ver o orgulho em seus olhos enquanto ele falava sobre isso, e eu não podia acreditar que ele tinha feito tudo isso por conta própria. Era fantástico. Havia muito mais dele do que eu mesmo tinha percebido. Quando ele terminou de me mostrar, ele se virou para mim e disse: - Agora que você está instalada, precisamos ir até o clube. Tenho algumas coisas que preciso ver. - Agora? - Eu perguntei, me sentindo de repente nervosa por ver o clube pela primeira vez. - Sim. Eu deveria estar lá há uma hora. - OK. Dê-me um minuto para trocar de roupa. - eu disse a ele enquanto me virava e voltava para seu quarto. Eu rapidamente mudei de minha roupa de trabalho e em um par de shorts com um top e um par de chinelos. Eu olhei no espelho, dando-me um conferida final, antes de eu sair para encontrá-lo. Ele olhou para mim por um momento antes de dizer. - Você não usa short em uma moto, Allie. Não é seguro. Você trouxe alguma calça jeans? - Eu vou montar em sua moto? - Eu não conseguia esconder a excitação em minha voz. Voltei rapidamente para mudar de roupa 71


novamente. Quando voltei do quarto, ele acenou com a cabeça em aprovação. - Suas pernas estavam quentes naqueles shorts, All-Star. A melhor visão que eu já vi há algum tempo, mas sua bunda parece incrível nesses jeans também - disse ele brincando. Ele nem me deu uma chance de reagir antes de segurar minha mão, levando-me pela porta da frente e saindo para a entrada de sua enorme motocicleta. Eu nem percebi que elas eram assim tão grandes, mas, novamente, teria que ser enorme para levar um cara como ele em cima. Ele jogou a perna sobre o banco e estendeu a mão para me ajudar a subir atrás dele. Uma vez que ele viu que eu estava pronta, ele me entregou um capacete preto e disse: - Coloque isso. - Depois de escorregá-lo sobre a minha cabeça, eu usei seu ombro para o equilíbrio quando me levantei para a moto. Sem dizer uma palavra, ele pegou minhas mãos e as envolveu em sua cintura. O motor rapidamente ganhou vida, e as vibrações do motor tremiam em todo o meu corpo. Ele se virou para a estrada principal e disse: - Segure firme. Meus dedos se fecharam ao redor dele como um grampo, segurando-me firmemente em suas costas. Eu estava completamente envolvida em torno dele. Eu não poderia ter chegado mais perto dele, mesmo se eu tivesse tentado. Eu estava nervosa, mas a emoção 72


do passeio me excitou mais. Quando ele acelerou mais e disparou para o trânsito, percebi que nunca senti nada mais excitante. Eu estava aterrorizada e muito feliz ao mesmo tempo. Depois de várias milhas e algumas curvas terríveis, comecei a relaxar um pouco. Eu já não tinha minhas mãos apertadas em torno dele tão firmemente. Eu os enfiei lentamente dentro de sua jaqueta de couro e apoiei as palmas das minhas mãos sobre seu estômago, sentindo seus músculos tensos enquanto controlava a poderosa máquina debaixo de nós. Eu segui o ritmo de seu corpo, inclinandose e balançando bem junto com ele enquanto continuávamos pela estrada. Uma vez que comecei a me sentir mais confortável, comecei a olhar para a bela paisagem que nos cercava. Nuvens ameaçadoras escuras começaram a rolar pelo céu, sinalizando uma tempestade se aproximando. Eu sabia que estava prestes a ficar ruim quando súbitos ataques de relâmpagos brilharam pelo céu. Toda vez que eu via um raio golpear o chão, eu apertei minhas coxas firmemente em torno dele. O avanço da tempestade deveria ter me preocupado, mas eu me sentia tão à vontade ao lado de Kane. Estar com ele me fez sentir segura e inteira. Quando os meus nervos começaram a resolver mais uma vez, minhas mãos tem uma mente própria. A cada poucos minutos, encontrariam um novo lugar para descansar 73


no corpo de Kane ... suas coxas ... seu abdômen ... seu peito. Incapaz de me deter, comecei a apertar o interior de sua coxa sem vergonha. Eu podia ouvir a fome em sua voz quando ele virou a cabeça para mim e disse: - Você vai pagar por isso quando chegarmos ao clube. Perdendo todas as minhas inibições, deixei minha mão se mover mais para cima em sua coxa, escovando levemente minhas pontas dos dedos contra seu pênis. Inclinei-me para a frente, colocando minha boca perto de sua orelha e disse. - Isso é uma promessa? A moto diminuiu, quase parando, enquanto a voz de Kane tomava um tom grave e dizia: - Comporte-se, Allie. Eu podia sentir minha excitação crescer enquanto as vibrações do motor vibravam entre minhas pernas. Eu o desejava ... ali mesmo. De repente, eu corri mais uma vez minha mão firmemente sobre sua protuberância endurecida e chamei. - Kane? - Estamos quase lá. - ele rosnou. Enquanto caminhávamos para o clube, a chuva subitamente se libertou das nuvens. A tempestade estava realmente se instalando, e as minúsculas bolas de água começaram a picar contra a minha pele quando sua bicicleta rasgou a estrada. Mesmo com o relâmpago e a chuva torrencial, minha mente ficou concentrada em apenas um 74


pensamento ... Kane. Eu nunca tinha sentido tanto desejo por um homem, e eu estava tendo dificuldade em me segurar. Minhas mãos percorreram sua camisa recém-molhada enquanto eu apertava meu corpo contra ele. - Allie. - ele alertou quando seus quadris se moveram ligeiramente em seu assento. Eu sabia que deveria ter parado. Eu sabia que já era difícil para ele dirigir na chuva, mas eu não pude resistir ... Eu o queria demais. Sem aviso, sua moto desviou-se da estrada e desceu um caminho gramado em direção a um enorme carvalho. Nós paramos quando a chuva continuou a derramar para baixo em lençóis em torno de nós. Ele saiu da moto e virou-se para mim, seus olhos cheios de intensidade. – Desça. - ele comandou. - Agora.

75


e Capítulo 10 Guardrail

Eu olhei enquanto ela lentamente tirava o capacete, com a incerteza gravada em seus olhos enquanto ela olhava para mim. Então, cautelosamente, ela desceu da minha moto e cuidadosamente colocou o capacete de volta no banco antes de se virar para mim. - Allie, - eu disse com firmeza. Ela não respondeu. Eu podia dizer que eu tinha pego ela desprevenida com o meu tom. Ela ficou quieta, olhando fixamente para mim, apreensiva, enquanto esperava para ser repreendida. - Allie, você sabe o quão perigoso era estar brincando na moto assim? Ainda assim ela não respondeu. Em vez disso, sua cabeça baixou quando ela olhou para mim através de seus cílios e deu um pequeno aceno de cabeça. Suas mãos começaram a torcer nervosamente a água do fundo de sua camisa. Era óbvio que ela sabia que tinha cruzado a linha. 76


- Venha aqui. - eu disse com firmeza. Seus olhos se fixaram nos meus, surpresa, sem saber o que esperar, mas ela não se mexeu. - Kane, me desculpe ... - ela começou. - Eu apenas me empolguei. Eu não estava pensando ... - Allie. Venha. Aqui. - eu exigi novamente. Lentamente, ela começou a se aproximar de mim. Com cada passo, eu podia sentir o desejo que eu tinha contido na moto retornando. As mãos dela, ansiosas, contorcendo-se, haviam puxado sua camiseta ensopada contra suas mamas perfeitas. Quando ela se aproximou, meus olhos se fixaram em seus mamilos rígidos espiando através do fino tecido, e eu senti o último pedaço do meu autocontrole se dissolver. - Kane, eu ... - ela começou. Suas palavras pararam enquanto eu rapidamente fechava a distância entre nós e a tomava em meus braços. Toda a incerteza em seu rosto imediatamente desapareceu e foi substituída por um sorriso malicioso. – Oh. - ela terminou enquanto ela mordeu o lábio inferior sedutoramente e olhou para mim. Seus olhos estavam cheios de expectativa enquanto vagavam até minha boca. Ela lambeu os lábios em antecipação e pressionou seu corpo mais forte contra o meu. - Mmm, droga, mulher. O que eu vou fazer com você? - Eu gemi enquanto ela trazia seu rosto para o meu.

77


Eu podia sentir seu hálito quente em minha bochecha enquanto ela sussurrava: - Oh, eu posso pensar em algumas coisas. Minha mão deslizou sua camisa molhada para a pele lisa de seu pescoço quando meus lábios encontraram os dela. Sua boca doce e cheia pressionou sem restrições contra a minha, combinando com a minha necessidade, e implorando-me por mais. Um gemido suave escapou dela enquanto minha língua varria seus lábios, obrigandoos a abrir. Minha língua surgiu em sua boca, sinuosa com a dela em uma onda de paixão que eu não podia recusar. Meus braços se envolveram em seu corpo e a levantaram do chão enquanto eu a apoiava contra o enorme carvalho. A chuva que vinha em cascata foi retardada pelos ramos. A água escorria pelas folhas e caía sobre seu corpo. Eu continuei a beijá-la e morder ao longo do pescoço dela, saboreando os sabores misturados de sua pele doce e salgada e da chuva fria. Seus olhos se fixaram em mim quando comecei a tirar minhas roupas molhadas. – Tire a roupa - eu exigi enquanto eu puxava minha camiseta sobre minha cabeça e atirava-a no chão. Nunca perdendo seu sorriso malicioso, ela lentamente desdobrou seus jeans molhados por suas longas pernas, provocando-me com o que ela tinha escondido debaixo deles. Eu estava começando a perder a paciência enquanto 78


eu observava seus dedos alcançarem a bainha de sua camisa, puxando-a sempre tão lentamente sobre sua cabeça. - Allie ... - Eu repreendi. Ela rapidamente tirou seu sutiã e calcinha, jogando-os para o lado. Seus olhos dançaram com desejo enquanto eu olhava para o seu lindo corpo nu. O arrepio lhe atravessou a pele enquanto a frescura da chuva caía sobre sua pele nua. Ela inclinou a cabeça para trás, expondo as curvas de seu pescoço, e eu assisti em fascínio como as gotas de água deslizaram por seus seios cheios. Lentamente, eu movi minha mão para cima e para baixo na sua cintura, meus dedos roçando seus peitos até seu quadril. Puxei-a para mais perto enquanto eu deixava minha língua passar por seus lábios suaves, separando-os um pouco. Ela gemeu de prazer quando minha mão encontrou seu caminho entre suas pernas. Eu separei sua boceta com a ponta do meu dedo, movendo-o para cima e para baixo em seu clitóris molhado. Ela moveu sua perna para o lado enquanto eu enfia dois dedos profundamente dentro dela. - Ainda se questionando o quão bom eu sou com minhas mãos, All-Star? Seus olhos estavam cheios de expectativa enquanto vagavam até minha boca. Ela lambeu os lábios em antecipação e pressionou seu corpo mais forte contra o meu. Quando alcancei seu estômago, 79


caí de joelhos, me sentando entre as pernas. Eu lentamente corri minha língua em seu clitóris enquanto eu continuava a foder com meus dedos. - Minha. - eu disse a ela enquanto suas mãos se enroscavam em meu cabelo, enterrando minha cabeça mais perto dela. Enquanto eu a atormentava com a língua, ela jogou a cabeça para trás e gritou em êxtase. - Kane! Oh Deus, eu estou gozando .... Não pare! Envolvi minha boca em torno de seu clitóris, pressionando firmemente enquanto movia meus dedos dentro dela. Seus quadris se sacudiram contra mim enquanto eu a torturava com a minha boca, seu corpo apertando firmemente ao redor de meus dedos enquanto ela vinha. Eu lentamente comecei a ficar de pé quando eu passei meus dedos dentro dela, seu corpo inteiro se tensionando com sua liberação. Eu retirei meus dedos e coloquei minhas mãos em seus quadris quando eu a virei para encarar a árvore. Ela descansou as palmas de suas mãos contra a casca úmida enquanto meu pênis latejante se apertava contra ela. - Você me quer, querida? Cavalgar na minha moto fez você ficar com tesão, e você não podia esperar para me sentir dentro de você de novo? - Perguntei, provocando-a. - Sim ... por favor, Kane. 80


- É melhor você esperar. Eu vou te foder. Duro. Eu vou dar ao seu corpo exatamente o que ele precisa. - eu disse a ela enquanto eu desprendia o meu cinto e puxava os meus jeans molhados para baixo do meu quadril. Fiz uma pausa apenas o tempo suficiente para colocar um preservativo antes de meus dedos cavarem nela e eu deslizar o meu pau profundamente dentro dela. Eu segurei seus quadris, esmagando-os contra os meus enquanto eu me afastava e me dirigia dentro dela novamente. Ela apoiou suas mãos contra a árvore enquanto eu a fodia com tudo o que eu tinha. - Sim! - Ela choramingou enquanto eu dirigia com mais força cada impulso, nossos corpos batendo um no outro. Ela se sentiu tão bem em volta do meu pau. Estava dificultando a contenção. Minha mão alcançou seu cabelo, puxando sua cabeça para trás para que eu pudesse beijar e chupar ao longo de seu pescoço. Meu ritmo aumentou quando minha necessidade de clímax começou a me alcançar. Seu corpo começou a ter espasmos ao redor de mim, sinalizando que ela estava prestes a perder todo o controle. Com minha mão livre, eu me aproximei de seu núcleo, pressionando firmemente enquanto eu circulava meus dedos ao redor de seu clitóris. Ela inclinou seu traseiro para mim, resmungando mais forte contra meu pau enquanto eu continuava a empurrá-la com força. Seu corpo começou a tremer enquanto seu orgasmo se agarrava, 81


seus músculos se contraindo ao redor de mim e me puxando para mais fundo. Meu rosnar ecoou ao redor de mim enquanto meu corpo inteiro se esticava e eu entrava dentro dela. Ela se inclinou para trás, descansando contra meu peito e virou a cabeça para olhar para mim. Com um sorriso sexy ela disse: Isso foi incrível. Eu ri quando envolvi meus braços em torno de sua cintura e disse: - Nós temos que ir, bebê. - Nós rapidamente colocamos nossas roupas molhadas e saltamos de volta em minha moto. A tempestade ainda estava furiosa quando fomos para o clube. Em um esforço para evitar a atenção de meus irmãos, passei pelo portão e fui para a entrada de trás. Se tremendo, ela me seguiu pela porta dos fundos. Peguei sua mão e apertei-a tranquilizadamente enquanto a conduzia pelo corredor até meu quarto. - Baby, você vai tomar um banho quente, e eu vou pegar algumas roupas secas. Tenho certeza que uma das garotas tem algo que você pode vestir para hoje à noite. - Ok. - ela disse. - Obrigado. No momento em que eu voltei para o quarto, ela já estava fora do chuveiro. Dei-lhe as roupas que Cassidy encontrara para ela e esperei que ela se vestisse.

82


Depois que ela puxou o cabelo para cima em um bolo desarrumado, ela se virou para mim e disse. - Eu acho que estou pronta. Você está ótimo. - Sempre estou, querida. - Eu disse a ela enquanto peguei sua mão e a levei para o bar. Eu poderia dizer que ela estava ficando um pouco nervosa, então eu a puxei para perto de mim, guiando-a para a porta da frente. A música era estridente, e a maioria dos rapazes já estavam sentados em torno com uma cerveja. Eu levei Allie para Cassidy e a apresentei. - Cass, este é Allie. - eu disse a ela. – Nos dê uma cerveja? - Ei. É bom conhecê-la, e obrigado pelas roupas. - disse Allie. - Sem problemas. Elas estão ótimas em você. - ela disse, sorrindo enquanto entregava a Allie uma cerveja. Ela se inclinou sobre o balcão, olhando para a roupa que ela pediu emprestado e disse. - Parece que estamos do mesmo tamanho. Não demorou muito para elas começarem a falar, e Allie não parecia mais nervosa. Inferno, ela estava realmente se divertindo. Quando olhei para a outra extremidade do bar, notei que Cotton me dava um olhar de desaprovação. - Eu já volto. - eu disse a Allie enquanto eu me levantei e fui para Cotton.

83


Quando me aproximei dele, ele disse: - Que diabos você está pensando trazer ela aqui, Kane? Você deve usar ela para obter informações... nada mais. Não era assim que eu queria que isso acontecesse. Eu queria ter a chance de discutir as coisas com ele primeiro, mas Tony tinha eliminado essa opção. - Ela está sob minha proteção. As coisas mudaram. Tony se tornou uma ameaça imediata. - Seu irmão traiu o clube! - Ela não teve nada a ver com isso, e você sabe disso! - Eu rosnei. - Não está certo, Kane. Ela não tem nenhum negócio para estar aqui. - Ela está comigo. Estou reivindicando-a como minha ... - É melhor você ter certeza sobre isso, irmão. - ele disse enquanto me olhava. Olhei para Allie na outra extremidade do bar. Ela estava conversando com Cassidy, e eles estavam rindo de algo que Boozer tinha acabado de dizer. Não me surpreendeu. As garotas estavam sempre rindo de algo que Boozer havia dito ou feito. Ele era o que as pessoas poderiam chamar de um verdadeiro cavalheiro do sul, e as mulheres por aqui nem sempre sabiam o que fazer de suas boas 84


maneiras e provérbios. Fiquei satisfeito que Allie estava se divertindo. Eu não tinha certeza de como ela se encaixaria, mas pelo que parece, ela estava fazendo muito bem. - Sem dúvida em minha mente, Cotton. Ela significa algo para mim, e não há nenhuma maneira que eu estou a deixando ir. Ele balançou a cabeça, mas eu podia ver que ele respeitava minha decisão. Ele sabia que eu não faria um movimento como este, a menos que eu estivesse certo. Eu nunca fui um homem que deixou uma mulher balançar-me de qualquer maneira, e eu não estava prestes a começar agora. - O que você acha que Tony está tramando? Tem que haver uma razão pela qual ele está procurando outros vinte e cinco mil. ele perguntou. - Eu não sei, mas eu não tenho um bom sentimento sobre isso. Não tenho dúvidas de que ele está à altura de algo ... grande. - Fiz os contatos que discutimos. Certifiquei-me de que a moça não conseguisse um empréstimo. - Obrigado, Pres. Eu não queria vê-la entrar em qualquer coisa mais profunda do que ela já está. - eu disse a ele. - Como você vai se certificar de que ela não receba o dinheiro de outro lugar? - Ele perguntou.

85


- Não há nenhum outro lugar onde ela possa consegui-lo. Ela não tem família, então ela está sem opções. - Qual é o seu próximo passo? - Ele questionou. - Quando ele entrar em contato com ela novamente, eu vou buscá-lo. Estou farto de brincar com esse cara. - Certifique-se de que você faz. Estou contando com você, Kane. Quero Tony a sete palmos. - ele me disse quando terminou sua cerveja. Ele fez um gesto para Cassidy e disse: - Preciso de outro, Red. - Claro, querido. Olhando para trás para mim, ele disse: - Se você está planejando reivindicá-la, é melhor agir rápido. Os irmãos estão ficando irritados. - Ele fez um gesto com a cabeça para vários dos caras jogando bilhar no canto, e seus olhos estavam todos focados em Allie. Possessividade me atravessou enquanto eu pensava sobre eles tentando suas mãos para ela. Eu pulei do meu assento e fui direto para ela. Nossos olhos se encontraram antes mesmo de chegar perto, chamando sua atenção para mim. - Alguma coisa errada? - Ela perguntou quando eu parei na frente dela. Eu não respondi. Eu peguei sua mão e puxei-a para perto de mim. Meus olhos foram atraídos para seus lábios cheios, redondos, 86


alimentando minha necessidade de beijá-la. Eu precisava de sua boca na minha ... para sentir seu corpo perfeito pressionado contra mim. Era como se ela tivesse lido minha mente quando suas mãos alcançaram a parte de trás do meu pescoço, puxando minha boca para baixo para a dela. Seus lábios se contraíram nos meus quando o beijo se tornou mais urgente e cheio de necessidade. O que tinha começado como minha reivindicação visível para Allie rapidamente se transformou em algo mais. Meu pau estava crescendo duro, e eu tive que lutar contra o desejo de jogá-la sobre o meu ombro e levá-la para o meu quarto. Um ligeiro gemido escapou de seus lábios enquanto eu empurrava meus quadris para os dela, e eu estava prestes a perder o último de minha restrição quando ela lentamente começou a puxar para trás. Ela descansou suas mãos em meu peito, e então olhou para mim com um sorriso sexy em seu rosto. - Umm ... eu acho que eles têm a dica. - ela disse com um sorriso. - Quem? - Minha menina era esperta. Ela sabia exatamente o que eu estava fazendo, e eu adorava que ela não resistisse a mim. - Seus irmãos ... eu acho que eles conseguiram entender. - ela riu enquanto olhava para eles. - Eu não dou dicas, Allie. Eles sabem disso. Se houvesse qualquer pergunta sobre a quem você pertence, todos eles sabem 87


agora. Você é minha ... todos eles sabem agora. - eu disse a ela enquanto eu descansava minhas mãos em seu traseiro. - Malditamente certo. - ela sorriu. -Apenas deixe-me saber se algum deles lhe der qualquer problema. - Eles vão ficar bem. Todo mundo tem sido muito legal. Eu gosto daqui. - ela me disse. - Você está sempre cheia de surpresas, All-Star. - eu disse a ela enquanto a beijava pela última vez. - Eu vou pegar outra cerveja. Quando eu voltei para o bar, eu vi Maverick sentado no banquinho final bebendo bourbon. Eu sabia então que algo estava em sua mente. Ele nunca bebia licor forte a menos que algo o incomodasse. Caminhei até ele, e ele nem sequer olhou para cima enquanto eu me sentava. - Eu não posso encontrá-la. - ele disse logo acima de um sussurro. - Eu chequei com todos que a conhecem. - Ela aparecerá, Maverick. Ela sempre aparece. - Dessa vez é diferente, e você sabe disso. Ela meteu uma faca nas minhas costas, Kane. - ele disse enquanto servia outra bebida. Falei com o pai dela ontem à noite. Ele disse que ela veio até ele pedindo dinheiro também. Você sabe ... Eu não posso ajudar, mas acho que isso é tudo culpa minha. 88


- Do que você está falando, Maverick? Nada disso é culpa sua. - Eu deveria ter tentado ajudá-la. Fazer ela ir para reabilitação ou algo assim. - Você a ajudou, irmão. O tempo todo. Ela estava nisso muito profundamente. Não havia nada que você pudesse fazer. - eu tentei explicar. - Não há nada que você possa fazer para ajudá-la agora. Você sabe disso, certo? Ela traiu o clube, e ... - Não ... não. Eu sei. - ele disse enquanto engolia outro gole de uísque. - O que posso fazer? - Perguntei. - Nada a fazer, Kane. Não há uma maldita coisa. - Ele estava se servindo de outra bebida quando Big Mike se aproximou de nós. - Recebi um telefonema de Nitro. As coisas ficaram realmente interessantes, irmão. - disse ele se sentando ao meu lado. - Diga-me. - Sabendo que Nitro era nosso traficante de armas, eu sabia que isso significava problemas. - Parece que Tony acabou de entrar em contato com ele. Ele está tentando colocar as mãos num grande carregamento de armas. Ofereceu-lhe setenta e cinco mil. Não sei todos os detalhes ainda, mas eu não tenho um bom sentimento, irmão. - Big Mike me disse. Sério, problema.

89


e Capítulo 11 Allie

- Então, há quanto tempo você conhece Guardrail? - Dallas perguntou enquanto se sentava no bar ao meu lado. Kane havia explicado anteriormente que ela era a Old Ladie de Skidrow, e eu estava grata por ela ter feito a sua missão de me deixar à vontade hoje à noite. Ela era fácil de falar, e eu adorava como seu cabelo loiro curto

emoldurado

suas

bochechas

redondas,

realçando

seu

delineador preto escuro e sombra de olhos azul brilhante. Ela usava uma minissaia de couro preto que mostrava sua incrível figura. Eu poderia ter ficado um pouco intimidada por ela se eu não gostasse tanto dela. Eu não consigo me lembrar do tempo onde eu ri tanto. A mulher não tinha um filtro e dizia exatamente o que estava em sua mente ... sem quaisquer reservas. - Não muito tempo eu acho.

90


- Ele é interessante. Sempre parece tão fodidamente intenso. ela disse enquanto agitou sua bebida. - Como se ele tivesse o mundo descansando sobre os ombros dele. - Sim, intenso é uma boa palavra para ele. -Aposto que ele é ótimo no sexo. Toda essa agressão reprimida .... Inferno, aposto que o homem pode fazer coisas ... - Você não tem idéia. - eu interrompi. - Eu adoro, no entanto. Eu realmente amo tudo sobre ele. - Fico feliz que vocês dois tenham dado certo. O Guardrail precisava de uma boa mulher em sua vida. Estou feliz por ele ter finalmente encontrado uma que o possa acompanhar. - Eu não sei sobre isso. Eu ainda estou descobrindo tudo. - Ele te contou como as coisas funcionam por aqui? - Ela perguntou. - O que você quer dizer? - Você sabe ... o básico? Ele lhe contou o que significa ser parte do clube? - Perguntou ela com preocupação. - Ele realmente não disse muito. Nós não tivemos muito tempo para conversar sobre essas coisas. - expliquei. - Há coisas que você precisa saber se você vai ser uma Old Ladie, Allie. Certas coisas vêm junto com os irmãos. - Como? 91


- Ele vai explicar tudo isso para você em algum momento, mas eu vou te dizer algumas das coisas que eu aprendi. Primeiro, você nunca fala sobre o clube ... a ninguém. Qualquer coisa que descer aqui fica dentro dessas paredes. Não foda ao redor. - OK. - Você não faz perguntas. Faça o que lhe dizem. - Realmente? - Eu não gostei do som disso. Eu não gostava de receber ordens, e eu tinha o hábito de fazer perguntas ... muitas perguntas. - Allie, estou falando sério. Kane vai ter certeza que você sabe o que você precisa, caso contrário, considere-se fora do negócio. Você apenas tem que se lembrar que ele vai fazer o que for preciso para mantê-la segura. Isso é realmente tudo que você precisa saber. - Me manter a salvo do que? - Eu perguntei. - Vê? Esse é o tipo de pergunta que você não faz. - Eu não sei se eu posso fazer isso, Dallas. Isso está me assustando. - Você o ama? Você quer um futuro com ele? - Ela perguntou. Pensei por um momento e então disse: - Sim ... eu quero. - Então você pode fazê-lo. Confie no seu homem. Todo o resto vai cair no lugar. O clube é como uma família. Nós cuidamos uns dos outros. 92


- Isso soa muito bem, Dallas. É uma das coisas que eu mais sinto falta ... ter uma família. Eu ainda tenho meu irmão, mas é diferente com ele. - eu disse a ela. Eu amei a idéia de ter uma família que iria olhar por mim. Eu não tinha tido isso em muito tempo. - Bem, agora você terá muitos irmãos que terão suas costas. É uma das coisas que eu mais gosto aqui. Eles podem não parecer muito, mas esses caras têm um coração. Eles são leais, e eles nunca vão deixar você para baixo. - Uau. Você não tem idéia de quão grande isso soa para mim. O quê mais? Existem mais regras que eu preciso saber? - Eu perguntei. - Há sempre coisas acontecendo por aqui. Os caras trabalham duro, e quando terminam, eles jogam duro. Mantenha seu nariz fora de seus negócios, e se oriente para longe das bundas doces. - Bundas doces? - Eu perguntei. - Que diabos é uma bunda doce? - As putas do clube. Cada clube tem. Um grupo de meninas que ficam por ai, são para uso geral, nada mais que problemas. Elas estão sempre tentando colocar as suas garras em um dos irmãos, mas nenhum dos caras por aqui as quer como uma Old Ladie. - Você é demais, Dallas. - eu disse, rindo.

93


- Verdade, garota. - ela disse com uma piscadela. - Nenhum homem quer alguém tão rodada. Olhei para a outra extremidade do bar e perguntei: - E Cassidy? Ela é uma delas? - Eu realmente gostei dela, e eu odiava a idéia de não poder falar com ela. - Ela é diferente. Cassidy não é como as outras. Ela é mais ... seletiva. - Eu não sabia o que pensar. Eu sabia que as coisas eram diferentes aqui, mas isso era um pouco demais. - Então todos os caras estão com essas garotas? Mesmo Kane? Eu perguntei, sentindo um pouco nauseada com o pensamento. - Não faça perguntas que você já sabe a resposta, menina. Braços lentamente se enrolaram em torno da minha cintura, e eu senti as cerdas da barba de Kane escovando contra a minha bochecha. Apenas tê-lo perto fez minhas dúvidas escapar. Eu não me importava com seu passado. Eu só me importava com seu futuro. - Você está pronta para sair daqui? - Ele sussurrou em meu ouvido. - Sempre que você estiver. - eu disse a ele enquanto eu me recostava em seu peito. - Vamos embora. - ele disse enquanto beliscava minha orelha. - Vocês se divirtam. - disse Dallas brincando. - Eu sei que você vai, Allie. 94


Nós dois rimos, e eu dei-lhe um abraço rápido antes de eu lhe dizer. - Obrigado, Dallas. Eu realmente me diverti saindo com você esta noite.

95


e Capítulo 12 guardrail

O meu telefone começou a tocar mais cedo esta manhã, mas eu não conseguia me fazer responder. Havia apenas uma coisa que ia me fazer acordar ... Allie. Eu queria sentir seu corpo pressionado contra o meu, para ouvi-la chamar o meu nome repetidamente enquanto eu a fodesse sem sentido. Eu estava chateado quando eu rolei, porém, e descobri que ela não estava na cama comigo. Levantei os cotovelos e rapidamente percebi que suas roupas estavam faltando. Porra! Ela saiu da casa sem que eu percebesse. Quando meu telefone começou novamente com seu toque incessante, eu pensei que poderia ser ela. Aproximei-me do criado-mudo e respondi. - Sim. - eu resmunguei. - Ela está em movimento. - Big Mike anunciou. - Parece que ela está voltando para sua casa. 96


- Que merda? - Ela recebeu mais uma mensagem do Tony cerca de meia hora atrás. Ele disse a ela para encontrá-lo lá. Tenho dois irmãos nela, mas você pode querer ir até lá. - Diga a eles para não perdê-la de vista. Eu estou no meu caminho. - eu pedi. A raiva surgiu através de mim enquanto eu jogava minhas roupas. Eu tentei avisá-la de que Tony não era bom, mas ela não quis ouvir. Ela é muito obstinada. Estava decidida a ajudá-lo, mas não havia como ajudá-lo. Ele estava sozinho, e ele não se importava com quem trouxera com ele. Quando eu puxei para a casa de Allie, Rico e Boozer estavam parados em frente à janela da sala com as armas apontadas. Ambos prestaram atenção enquanto eu puxava na entrada de automóveis. Não parei para perguntar o que estava acontecendo. Eu apenas fui direto para a porta da frente. Eu parei quando ouvi Tony gritar: - Eu vi você com ele. Eu sei o que você tem feito, Allie! Que porra você estava pensando? - Eu não sei do que você está falando! - Ela gritou de volta. - Você esteve em seu clube. Você esteve em sua cama! Eu estive te observando, irmã. Eu sei que você está do lado deles.

97


- Que diabos você está falando? Eu sempre estive do seu lado! Ele é apenas o meu empreiteiro! - Você é tão fodidamente estúpida que você nem sabe quem você deixou rastejar entre suas pernas malditas? Foda-se, Allie. Ele é o Vice-Presidente de Satan’s Fury. Eles estão atrás de mim há semanas, e agora você está fodendo o homem que quer colocar uma bala na minha cabeça! -Tony gritou. - Você está mentindo, Tony! - Ela gritou. - Ele nunca faria algo assim! - Você é tão fodidamente estúpida! Você não sabe que ele só usou você para uma boa merda? Como você pode ser tão ingênua? Um homem como ele nunca se contentaria com mulher como você, Allie. Certamente você não acha que esse cara realmente dá uma foda sobre você. Você é apenas um pedaço de bunda para ele! - Você está errado, Tony. - ela disse, sem soar muito segura de si mesma. Eu podia dizer que ela estava começando a ter suas dúvidas, e eu não gostei. Nem um pedaço de merda. - Apenas me dê o dinheiro para que eu possa sair daqui! - Eu não tenho o dinheiro, Tony. Eles não me deram o empréstimo. - ela gritou. - Porrrraaa!! - ele gritou.

98


Ouvi algo cair antes que Allie gritasse: - Tony, o que você está fazendo? Já te disse que năo tenho dinheiro! Abaixe a arma! - Você está fodendo um deles, e agora você está virando as costas para mim! Você deveria estar ao meu lado! Eu sou seu irmão. A única família que você tem, e você me jogou para o lado como um saco de lixo! - Não é assim, Tony! Eu sempre estive lá por você. Você sabe que eu faria qualquer coisa por você. - ela implorou. - Você é uma cadela mentirosa! Você não é melhor do que o resto deles. - ele rosnou. - Só mais uma puta do clube que não dá a mínima para ninguém além de você. E para quê? Você sabe que ele vai ter seu pau em outro buraco até o final do dia! Você pode contar com isso. - Tony, por favor! Apenas me escute. Eu tinha ouvido o suficiente. Puxei minha arma do estojo e abri a porta. As costas de Tony estavam para mim, e ele andava de um lado para o outro na sala de estar. Allie olhou para mim por um breve segundo, e eu podia ver o alívio em seus olhos quando ela me viu parado ali. - Qual é o ponto? Você fez sua escolha. - disse ele, levantando a mão e apontando a arma para ela. - Você sempre estava cheia de merda. Pensando que você era melhor do que eu, desprezando seu 99


nariz na vida que eu escolhi. Olhe para você agora ... nada além de uma prostituta de dois tostões. - Tony. - eu disse com firmeza. - Abaixe a arma. Ele se virou, agora apontando sua arma diretamente para mim. - Bem, olha quem se juntou à festa. Eu queria saber quando você apareceria aqui. Tenho de te dar crédito, cara. Nunca pensei que você fodesse a minha irmã só para chegar até mim. - Coloque ... a arma ... para baixo. - eu exigi enquanto eu apontava a minha arma para ele. - Foda-se, Guardrail. Eu não estou fazendo essa merda. - Tony estalou. - Eu sei como você quer que essa coisa termine, mas eu não vou sair assim. - Acabou, Tony. Deixe Allie ir. - Isso não vai acontecer. - ele disse enquanto se aproximava dela. Ele colocou a ponta de sua arma a seu lado e disse: - Por que você se importa, porra? Nós dois sabemos que você estava apenas usando ela para chegar até mim. Eu deveria colocar uma bala nela agora mesmo só para ela ir para o inferno. Meu coração torceu com sua ameaça. Eu não queria acreditar que ele realmente iria machucá-la, mas eu podia ver o desespero em

100


seus olhos. Ele faria qualquer coisa para sair disto. O pânico enchia o rosto de Allie enquanto olhava para mim. - Qual é o plano, Tony? Você a mata e depois o quê? - Eu perguntei. - Não parece que nada está indo da maneira que você planejou. Você não conseguiu o dinheiro que estava procurando, então não há chance de você pegar aquelas armas que você estava procurando ... não porque Nitro jamais tenha planejado vender para você de qualquer maneira. Então o que exatamente você vai fazer agora? - Foda-se. - Você está ficando sem tempo, Tony. Os irmãos estão a caminho. Inferno, eles devem estar aqui a qualquer momento. Tony puxou sua arma para longe de Allie e dirigiu-a para mim. Por um breve momento, olhei para ela, pedindo que ela se afastasse do caminho. Quando ela se afastou dele e se dirigiu para mim, Tony puxou o gatilho, atirando-me no peito. O golpe me pegou desprevenido, e eu tropecei no chão. - Kane! - exclamou Allie, correndo para mim. Ela caiu de joelhos, e freneticamente tentou fazer o que ela podia para parar o sangramento. Eu tinha sido baleado o suficiente para saber que não era tão ruim quanto poderia ter sido. A bala atingiu logo abaixo da

101


minha omoplata, e eu estava bastante certo de que tinha passado completamente. O riso de Tony encheu a sala enquanto olhava para mim, sua arma apontada diretamente para minha cabeça. Com um sorriso no rosto, ele disse: - Você estava certo. Nunca tive a menor intenção de devolver esse dinheiro ao seu maldito clube. Inferno, eu teria que ser um idiota para devolvê-lo a você. Nós dois sabemos que você teria me matado de qualquer maneira. Agora, eu não vou lhe dar essa chance. Senti a mão de Allie chegar ao meu lado enquanto ela cuidadosamente pegou a arma da minha mão. - Não se preocupe ... eu ainda vou pegar meu dinheiro. Uma vez que eu matar Allie, eu usarei seu seguro de vida. - ele disse com um riso estranho. Ele nem percebeu que ela estava apontando minha arma para ele. - Sua puta vai me dar o meu pagamento, de uma forma ou de outra. - Eu te amava, Tony. Eu sempre estive lá quando você precisava de mim. - Allie disse a ele enquanto ela começava a ficar de pé, ainda apontando a arma para seu irmão. - Eu tentei ser a irmã que você precisava que eu fosse, mas eu não posso mais fazer isso. Eu não posso deixar você continuar machucando as pessoas ... me machucando. - Sua mão tremia quando ela puxou o gatilho e atirou 102


em Tony no centro de seu peito. Allie ficou imĂłvel enquanto seu corpo fraco caiu no chĂŁo.

103


e Capítulo 13 Allie

Eu não conseguia tirar a imagem do corpo sem vida de Tony da minha mente. No momento em que puxei o gatilho sabia que ele não era o irmão que eu sempre pensei que ele era. Perdi meu irmão no dia em que meus pais morreram naquele acidente. A partir desse momento, ele mudou para sempre, se transformando em alguém que eu nem reconhecia. Eu me permitia acreditar que ele era algo que ele não era, um irmão carinhoso e amoroso que sempre olharia para mim e me amaria ... seria minha família. Afinal, ele era apenas uma sombra de coração frio de um homem que realmente não se importava comigo, e quebrou meu coração. Quando ele atirou em Kane, algo dentro de mim quebrou. Quando a vida de Kane foi ameaçada, eu percebi o quanto ele realmente significava para mim. O pensamento de perdê-lo me sacudiu até o meu âmago. Mesmo com seu engano fresco em minha 104


mente, vendo-o deitado lá lutando por sua vida me fez entender que eu iria amá-lo, não importa o quê. Ele era um risco, mas a coisa mais certa que eu já tinha conhecido. Assim que os prospectos viram Tony bater no chão, eles entraram em ação. Em questão de minutos, Kane estava sendo levado de volta ao clube. No meu caminho para fora da porta, olhei para trás e observei como os prospectos removiam o corpo de Tony da minha casa e apagavam qualquer sinal de que ele já esteve lá. Meu coração doía por ele, mas minha preocupação por Kane ofuscou todos os meus outros pensamentos. Eu precisava saber que ele ia ficar bem. O médico que eles tinham de plantão no clube passou quase uma hora atendendo a ferida de bala de Kane. Parecia a maior hora da minha vida enquanto eu esperava para descobrir se ele ia ficar bem. Quando eles finalmente me chamaram de volta para vê-lo, uma sensação de alívio lavou sobre mim. Quando entrei no quarto e o vi pela primeira vez, eu congelei. Uma tempestade de emoção atravessou-me enquanto eu olhava para ele deitado naquela cama. Seu ombro estava completamente enfaixado e seu braço estava em uma funda. Ele arriscou sua vida pela minha, e eu odiava vê-lo machucado.

105


- Venha aqui, All-Star. - ele disse enquanto acariciava o lado de sua cama. Eu não conseguia me mexer. Minha mente ainda não podia processar o fato de que ele estava lá vivo e realmente conversando comigo. - Allie ... - ele disse com firmeza. - Venha aqui. Sem dizer uma palavra, caminhei até ele. Eu estendi a mão e passei a palma da minha mão em sua bochecha. Ele pegou minha mão na dele, puxando-me para mais perto dele. - Você está bem? - Ele perguntou enquanto seus olhos procuravam meu rosto. - Não deveria ser eu fazendo essa pergunta? Você me matou de medo. Realmente ... como você se sente? - Baby, eu estou bem. Sente-se. - ele me disse enquanto apertava gentilmente minha mão. Assim que eu me sentei na borda da cama, ele disse: - Você sabe, eu disse a você desde o início, eu não sou um bom homem. Eu fiz coisas ruins na minha vida ... - Não, Kane. Nós não temos que falar sobre isso agora. Você poderia ter morrido esta noite ... - Eu comecei. - Não, Allie. Ouça. Quando comecei isso com você, eu não era diferente. Você já sabe que eu estava usando você para chegar ao seu irmão. O que você não sabe, é que cada palavra que eu já falei com 106


você, cada beijo, cada toque, era real para mim. No momento em que nos conhecemos, eu sabia que você era para mim. Pela primeira vez na minha vida, eu vi um futuro ... um futuro que eu queria com você. Lamento que tenha começado com uma mentira, mas você me mudou, Allie. Eu te amo, e vou passar a minha vida mostrando-lhe isso todos os dias. Lágrimas escorreram pelo meu rosto enquanto suas palavras afundavam e tocavam meu coração. Eu podia dizer pelo olhar em seu rosto que ele estava sendo completamente sincero e significava cada palavra que ele tinha acabado de dizer. Kane significava o mundo para mim, e fiquei aliviada por ele ter sentido o mesmo. - Eu também te amo, Kane. Nunca conheci esse amor antes. Obrigado por estar lá para mim, protegendo-me, e mantendo-me segura. Você me salvou de mais maneiras do que você sabe. Eu amo meu irmão, e sempre vou amá-lo. Ele não era o homem que eu pensava que era. Odeio o que ele fez para você e seu clube, mas sua traição finalmente abriu meus olhos. - Ninguém a culparia pela maneira como você se sente por seu irmão. Claro que você o amava. Ele era a única família que você tinha. Ele não percebeu quão sortudo ele era por ter você. Você era uma boa irmã, Allie. Você tem que saber disso. - ele disse enquanto passava as mãos pelos meus braços, confortando-me. - Você é minha 107


agora. Estou reivindicando você como minha Old Ladie, o que significa que você tem uma nova família agora. Uma que estará lá sempre que você precisar deles. Leal até o fim. - Eu nunca pensei que eu teria isso de novo. Eu queria desesperadamente isso, mas sempre parecia estar fora do meu alcance - eu disse, enxugando as lágrimas dos meus olhos. - Quero isso, Kane. Eu quero você. - Você me tem. - ele disse, me puxando e pressionando seus lábios contra os meus, selando sua promessa com um beijo. Quando me inclinei para ele, aprofundando o beijo, ele gemeu de desconforto. Na paixão do momento, eu tinha esquecido sua ferida e machuquei-o. Eu saltei para trás, dizendo: - Desculpe, Kane! Você está bem? - Silêncio, Allie. Estou bem. Fique comigo por um tempo. Preciso descansar os olhos. Enrolei-me ao lado dele, me acomodando na curva de seu braço. Senti a tensão do dia começar a flutuar do meu corpo enquanto eu ouvia o ritmo de sua respiração lenta. Eu finalmente sucumbi ao sono enquanto meu corpo relaxava contra o dele.

108


e Capítulo 14 Guardrail

Vários dias depois, realizamos um curto funeral em memória de Tony. Foi algo pequeno, mas legal. Éramos apenas nós dois, mas acho que era melhor para ela assim. Eu sabia que ela precisava cumprimentar seu irmão, e o que ela estava sentindo era complicado. Ela não estava realmente pronta para isso, mas eu sabia que ela ficaria feliz por ela ter feito isso no final. Ela precisava de encerramento antes que pudéssemos seguir em frente com nossas vidas juntos. Passou dois meses desde aquele dia, e eu não podia acreditar o quanto minha vida tinha mudado em tão pouco tempo. Allie tinha vendido seu apartamento e se mudou comigo. Eu a tinha reivindicado como a minha Old Ladie, e ela começou a passar mais tempo conhecendo o clube. Eles rapidamente perceberam por que eu tinha me apaixonado por ela e a acolheram em nossa família sem 109


reservas. Ela tinha começado a planear o nosso casamento, e ela não poderia ter sido mais animada. Eu sabia que as coisas estavam se movendo rápido, mas eu queria uma família com ela e eu não ia esperar. - Você quer bolo de chocolate? Ou baunilha? Oooh oooh, ou morango! Ou red velvet? Oh espere! Eu sei, eu sei, cada camada poderia ser um sabor diferente! Querido. Babe, você está me ouvindo? – Ela me cutucou enquanto eu fingia me concentrar no jogo de futebol. Ela era tão fofa quando ficava excitada com essa merda de casamento, e eu amava atormentá-la. - Kane! - Que é, bebê? - Eu ri, sem tirar os olhos da TV. - Bolo, Kane! Estamos falando de bolo! - Ela gritou quando um travesseiro colidiu com o lado da minha cabeça. - Que sabor de bolo você quer ? - Mulher ... você vai pagar por isso. - eu disse enquanto me levantei lentamente do sofá e puxei o cós da minha calça jeans. - Eu vou ter essa bunda. - eu ri enquanto eu me dirigia em direção a ela. - Nãonãonãonão! - Ela gritou enquanto ela começou a fugir de mim. - Eu sinto Muito! Eu sinto Muito! Eu só precisava saber qual sabor! - Ela riu enquanto se dirigia para as escadas.

110


Ela olhou para trás no tempo para me ver agarrar minha virilha e gritar. - Oh, eu vou te mostrar o sabor! - Riso de pânico encheu o quarto quando eu a alcançei e a joguei sobre meu ombro.

Fim

111


Blog:http://portale-books.blogspot.com.br Pรกgina no Facebook: https://www.facebook.com/portalebooks

Visite-nos!

Blog: http://romanceemebook.blogspot.com.br/

Visite-nos! 112


Série Satan Fury MC #0,5 Summer Storm - L. Wilder