Issuu on Google+

janeiro 2014


O preto no branco é poema de Manuel Bandeira, que fala do corpo, esta “verdade tão final, sede tão vária” descrita por Drummond. Dois poetas para tratar do que é etéreo na matéria. Parece que as obras de Lippe vem desta matéria original, um negro profundo, originário do Big Bang. Os personagens que ali existem em papel ou tela são humanos e não são porque cada qual é entrecortado, fragmentado, dissolvido: cabeças se transformam em manchas… negras, o livro que serve de antolhos ao rosto é… negro, assim como cabos de guarda-chuva, mastros de bandeira, todos cravados na pele. Há faces e não há. O artista quer provar que somos apenas sentimentos, sensações, impressões. O corpo… bem, o corpo não passa de um embrulho que nos guarnece. É esta sede tão vária do corpo (que não é corpo) e da verdade tão final (que nunca chega) que Lippe exprime com tanta veemência e tanta poética. Uma obra a ser reconhecida em qualquer época e em qualquer latitude, porque colore (em negro) e ilumina a aguda contemporaneidade do estar-no-mundo.


6|7


8|9


10 | 11


12 | 13


14 | 15


16 | 17


18 | 19


20 | 21


22 | 23


24 | 25


26 | 27


28 | 29


30 | 31


P3 | 1

P10 | 5

P16 | 8

P7 | 3

P6 | 2

P8 | 4

P14 | 7

P12 | 6

P18 | 9

P19 | 10

1 Weltwehmut – Vague à L’âme 2013  2 Weltwehmut – Buch 2011  3 Weltwehmut – Dystopia 2011  4 Weltwehmut – Anos De Ternura 2013  5 Weltwehmut 2012  6 História Da Melancolia – Eu Não Gosto De Vocês (detalhe 1) 2014  7 Weltwehmut – Treffen Sie mich in einem anderen Raum wie eine Bestie die Erlösung findet 2013  8 História Da Melancolia – Heimat (Glücklicher Tod) 2013  9 Spleen (número 15 de obra composta por 25 trabalhos) 2012  10 Spleen (número 16 de obra composta por 25 trabalhos) 2012  11 Weltwehmut – That’s The Bag I’m In 2012  12 Weltwehmut – Todas As Lembranças Daqueles


P20 | 11

P24 | 15

P21 | 12

P25 | 16

P22 | 13

P26 | 17

P4 e P30 | 20

P28 | 18

P23 | 14

P29 | 19

P34 | 21

Dias Extraordinários De Quando Éramos Fortes E Acreditávamos Que Podíamos Salvar O Mundo 2012  13 Weltwehmut – Wir sind immer noch allein 2012  14 Weltwehmut – Goodbye 2012  15 História Da Melancolia – I Don’t Remember You 2013  16 História Da Melancolia – Dichtung 2012  17 História Da Melancolia – Kindheit 2013  18 História Da Melancolia – Eu Não Gosto De Vocês (detalhe 2) 2012  19 História Da Melancolia – We Are All Naives Pacifists 2012  20 História Da Melancolia – Where Is My Fuckin’ Happiness 2012  21 Weltwehmut – Beautiful Asshole 2012 Fotografias Jaime Acioli, Marcelo Duarte e Clara Mazini


Realização Ricardo DuaRTE

PROJETO visual Jair de Souza Design

www.graphosbrasil.com Rua Siqueira Campos 143, Sobreloja 129 copacabana Rio de Janeiro 21 2255 8283 2256 3268


janeiro 2014


Graphos:Brasil - Lippe