__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1


Chegou MídiaShift

O fim da canseira na troca de mídias A constante e cansativa troca de materiais, agora é coisa do passado! Chegou MídiaShift, um equipamento revolucionário, que permite trocar as mídias de impressão em poucos segundos. Sejam vinis, lonas ou outros tipos de materiais, você os trocará imediatamente com o simples apertar de um botão no painel de controle. MediaShift possui eixos-suportes giratórios, que permitem armazenar até 8 rolos de mídias diferentes.

Benefícios do MídiaShift

2 1

5 4

3

4. Sistema de acoplamento à impressora.

1. Eixo-suporte para mídia. 2. Painel de Controle. 3. Ponto de inserção dos eixos-suportes.

5. Rodízios e sapatas de fixação.

„ Não deixa mais suas mídias no chão pegando umidade; „ Armazena todas as mídias em um só lugar; „ Economiza espaço na sala de impressão; „ Diminui o desperdício de materiais; „ Reduz o tempo de troca em até 90%; „ Melhora o fluxo de trabalho, baixa custos e aumenta a produtividade; „ Compatível com impressoras de 1,37 a 3,20m.

APROVEITE AGORA! CONDIÇÕES ESPECIAIS DE PRÉ-LANÇAMENTO!

www.midiashift.com.br | prevenda@midiashift.com.br

Lançamento oficiaL

na

Serigrafia & Sign 2018

IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS GRÁFICOS

Fone: (+55 47) 3340-0157


SUMÁRIO

Amor pela profissão, olhares de lince, delicadeza na produção, poder aglutinador, potencial sucessório, mão na massa, orgulho e inspiração são apenas algumas das características encantadoras dessas mulheres entrevistadas pela GF. E as vantagens das mulheres comprovadas cientificamente vão muito além. Elas conseguem identificar até mesmo diferenças de tonalidades com mais precisão que os homens. Segundo um estudo de 2015, há mulheres com visão tetracromata que tem a capacidade de enxergar o mundo com 100 milhões de cores, além das difundidas versatilidade, sensibilidade e agilidade femininas maiores que as masculinas. Alguma dúvida de que o setor da comunicação visual e impressão em grandes formatos foi feito para elas?

06

Editorial

08

Eu Leio GF

10

GF convida profissionais para o 1º Dia da Conunicação Visual

12

Escolhemos a página 12 para marcar os 12 anos de GF

16

Ricktron realiza curso de importação

18

38

26

40

28

42

Mulheres na capa mostram todo o seu potencial no setor da comunicação visual

Últimos dias de Desafio de Marcas

Artigo sobre Compliance - ética e regras claras

30

Artigo sobre Liderança Feminina

32

Confira os melhores momentos da cobertura da ExpoPrint 2018

Endutex é entrevistada pela GF e fala sobre o investimentos no Brasil

FCem Febratex Group mostra que feiras e eventos são negócios de mulheres

Pimenta Print mostra o que é possível ver através de uma varanda


EDITORIAL

12 anos de satisfação e realizações

Expediente A GF está completando, em 2018, 12 anos de atuação como publicação segmentada da área de comunicação visual e impressão em grandes formatos. Tivemos alguns ciclos difíceis, mas a cada edição composta existem mais e mais motivos para continuar, pois os sonhos se renovam e novas possibilidades surgem. Nosso próximo sonho, quase sendo realizado, será o 1º Dia da Comunicação Visual, que marcará o início dos treinamentos e capacitações itinerantes que até então realizávamos apenas na sede em Curitiba. Dessa vez, estaremos em São Paulo e a ideia é expandir em breve. Por isso, aproveitamos para convidar os interessados a participar e prestigiar nosso evento. Essa edição de 12 anos visa, além de comemorar o aniversário de fundação da publicação, feita por mim, uma mulher, mãe, profissional e acima de tudo uma pessoa batalhadora, também objetiva empoderar o poder feminino de realização. Em nossa matéria de capa, buscamos mulheres da comunicação que são realizadoras, profissionais especializadas do setor e grandes referências femininas no nosso Brasil, para que junto conosco mostrem o potencial feminino num setor que ainda é bastante masculino. Aproveito para agradecer a essas entrevistadas pelo prestígio e colaboração em compartilhar conosco suas vidas. Isso me emociona demais, pois me vejo nelas quando contam sobre suas trajetórias! Entretanto, não posso deixar de mencionar o poder de alguns homens que se mostram capazes de serem indispensáveis. Antônio Escobar é nosso comercial e social media, funcionário mais antigo da GF, que merece toda a nossa gratidão, além de ser um profissional do mais alto escalão da competência. Nessa edição de aniversário, Antônio, eu não poderia deixar de publicamente te agradecer pelo profissionalismo, confiança e amizade, despendidos em tantos anos de estrada ao meu lado. Aproveito para também agradecer as meninas da GF, Milena Machado, Neuci Messias, Dora Abreu e Suzane Marie Gantzel Salazar, que juntas formam o time feminino da GF, repleto de sorrisos e vontade de sonhar meu sonho comigo. Que venham tantos outros sonhos, realizações, anos e muito mais de 12 motivos para agradecer.

Mar/Abr2018 | Ano 12 – nº 125

Editora/ Diretora Luciana Cristina Andrade editora@grandesformatos.com

Jornalista Suzane Marie Gantzel Salazar - DRT/PR 6097 faleconosco@grandesformatos.com

Atendimento ao Leitor +55 (41) 3023-4979

Atendimento e Cursos Antonio Escobar capacitacao@grandesformatos.com

Anúncios atendimento@grandesformatos.com editora@grandesformatos.com

Projeto e desenvolvimento gráfico Malorgio Studio paolo@malorgiostudio.com

Luciana Andrade Editora/Diretora

editora@grandesformatos.com

MOMENTO GF com as meninas super poredosas na Expoprint!!

Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial deste material é permitida mediante autorização prévia expressa pela GF Editoração Ltda. e desde que seja citada a fonte. O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos autores, não expressando necessariamente a opinião da revista. Os informes técnicos são de caráter informativo, não são comercializados e a revista é imparcial, não prevalecendo nenhum fabricante em detrimento de outro. Os anúncios são de total responsabilidade dos anunciantes. Visite nosso portal www.grandesformatos.com

6


MULTIPLIQUE O RETORNO SOBRE SEU INVESTIMENTO COM AS IMPRESSORAS DIGITAIS SINÔNIMO DE DESEMPENHO E DURABILIDADE. Indiscutivelmente, as impressoras digitais AMPLA são reconhecidas por sua performance, baixo custo de operação e vida útil de dar inveja. Todos estes atributos, somados as suas tintas genuínas - com o melhor custo do mercado fazem seus proprietários multiplicarem resultados a cada “print” na impressora. Entre em contato conosco que auxiliaremos você a identificar o melhor equipamento AMPLA para seu negócio e descubra como nossas soluções em impressão digital multiplicaram os lucros de centenas de empresas ao longo da nossa história.

A MAIS COMPLETA LINHA DE IMPRESSORAS DIGITAIS DO BRASIL NAS TECNOLOGIAS ECO SOLVENTE, SOLVENTE, LED UV E SUBLIMAÇÃO

4 1 . 3 5 2 5 . 9 3 0 0 | w w w. a m p l a d i g i t a l . c o m . b r


“EU LEIO GF”

leitores

Leio GF porque respiro comunicação visual. Lima do Nascimento Lima Design Comunicação Visual – Campina Grande/PB

8

A atualização do conhecimento do nosso mercado passa pela revista GF, por isso sou leitor assíduo. André Perrut Brasilplotter – Santos/SP

Leio a GF porque é a melhor revista do segmento de Comunicação Visual. Ela nos atualiza em todos os setores desse mercado, sem falar das diversidades em cada região específica de nosso país, onde busca nos nortear e nos unir em prol ao êxito desse difícil mercado. Michelson Frota Repet – Mossoró/RN

A revista GF é uma revista completa! Encontro tudo de mais atual no segmento da comunicação visual, fornecedores de equipamentos e suprimentos. Franklin Souza Publitech – Franca/SP

Além de divertido, leio a GF porque ela é a fonte mais completa e inovadora no ramo de impressão e grandes formatos, ela é o Upgrade bimestral que eu necessito em minha profissão! Allan Keoma Gerente de Impressão e Design, Martorano Comunicação – Bragança Paulista/SP


Leio a GF porque é a revista que acompanha continuamente os avanços tecnológicos na nossa área de negócios a nível nacional e internacional. A qualidade do conteúdo é semelhante e muitas vezes melhor que as das revistas europeias da mesma área e com a vantagem de ser em língua portuguesa, sendo cada edição distribuída na América Latina, África e Europa. Humberto Brito CTO Chief Technical Officer – INDIMCO Ibérica/Elsign CNC - Portugal/Alemanha.

Grandes Formatos não é somente um periódico que nos acostumamos a ler durante todos estes anos. Além das informações que recebemos mensalmente, é uma publicação ativa que promove eventos, busca entrevistas e matérias que movimentam o nosso segmento empresarial. Evando Abreu Studio Alfa – Rio de Janeiro/RJ

Sempre me atualizando com a GF. Leitura técnica obrigatória para os profissionais da área! Arnaldo Peres Jr Neoband – São Paulo/SP

Revendo edições anteriores para avaliar a evolução do mercado de impressão digital. E como mudou, como evoluiu, hein?! Yuri Checan Expo Signs – São Paulo/SP

Me perguntaram qual informativo que leio sobre comunicação visual. Minha revista de cabeceira é a GF Grandes Formatos! Giovanni Rodrigues Reilla Shop – Uberlândia/MG

9


GF News

Inscrições abertas para o 1º Dia da Comunicação Visual GF convida profissionais de todo o país para o evento No próximo dia 08 de junho, a revista GF, com apoio da ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica), promove o 1º Dia da Comunicação Visual. O evento acontece das 9h às 18h na sede do Senai na Mooca, em São Paulo e é aberto aos profissionais da comunicação visual de todo o país. De acordo com a gestora e editora da Revista Grandes Formatos, idealizadora do Centro de Capacitação da GF, Luciana Andrade, o intuito do evento é levar conhecimento de comunicação visual e impressão digital em grandes formatos de forma neutra e imparcial, como todo o trabalho da GF, além de reunir as empresas do setor de todo Brasil para comemorar este dia de conhecimento específico. “Desejamos e estamos trabalhando para que esse seja o primeiro evento de muitos, além do nossa vontade de transformar o evento em itinerante por todo Brasil”, afirma. Na oportunidade, será feita a retirada dos adesivos do Desafio do Carro da GF, além de um ampla grade de palestras: 09:00 / 09:15 • Abertura/BoasVindas GF – Luciana Andrade 09:20 / 09:40 • Palavra ao SENAI 09:50 / 10:30 • Vinicius Timi – “Cuidados essenciais para sua impressora de grandes formatos” 10:30 / 10:50 • Intervalo/network 10:50 / 11:10 • Alexandre Keese – “Marketing e Vendas” 11:20 / 12:00 • Luciana Andrade – “Palestra sobre o Mercado da Com. Visual e Imp. Digital”

12:00 / 13:30 • Almoço 13:30 / 14:30 • Diomédes Souza – Bate papo sobre: “Técnicas de aplicação de adesivos” 14:40 / 15:00 • Wrapping Day, retirada dos adesivos do carro Desafio 15:10 / 15:50 • Marcelo Chagas – “O que é colorimetria e as vantagens dela para o processo de impressão” 15:50 / 16:10 • Intervalo+coffee+network 16:10 / 16:30 • Visão e expectativas do mercado de design e decoração sobre os Fornecedores de Comunicação Visual 16:40 / 17:20 • Edsel Lonza – “Vendas consultivas na 4º revolução industrial – esteja preparado para fazer a diferença” 17:20 / 17:30 • Encerramento A entrada será de 1 kg de alimento não perecível, a ser doado para uma instituição de caridade. Inscrições pelo site www.grandesformatos.com

GROUP 10


HISTÓRIA GF

12 Anos de Grandes Formatos

12


Para ser grande, é preciso conquistar o seu lugar. Para conquistar o seu lugar, é preciso ser alguém. Para ser alguém, é preciso dar o primeiro passo. Para dar o primeiro passo, basta olhar em frente.

Comemorar o aniversário é uma forma de recordar e manter vivo na memória o início de tudo, as suas raízes, sua humildade e seus esforços. É orgulhar-se de cada passo dado, de cada tropeço, de cada empurrão e de cada mão estendida. Por aqui, nesses 12 anos de Revista Grandes Formatos, não faltaram passos e aprendizados, mas muito mais mãos, braços e ombros, que levaram a Revista GF a ser Grande, conquistando hoje o seu lugar de maior Revista de Comunicação Visual e Grandes Formatos da América Latina. Em cinco de março de 2005, Luciana Andrade fundava a Revista Grandes Formatos. Entretanto, sua primeira edição foi lançada em 01 de março de 2006, um ano depois. A pedagoga, que tinha sede de ensinar, foi inspirada a fazer parte da vida profissional do seu ex-companheiro, pai de sua filha, Milena. Hoje, a menina de 14 anos é umas das mulheres da GF, aprendiz, que segue, junto com sua mãe, um caminho cheio de cores, formas e texturas, que escrevem em muitos papeis uma história de força, poder, companheirismo, sucesso e muitas, muitas risadas, pois trabalhar na GF é felicidade garantida. A fundadora Luciana não mede sorrisos! Depois de trabalhar alguns anos em bureaus de impressão, que bastaram para despertar a paixão pela comunicação visual, Luciana Andrade abraçou a ideia do ex-marido de unir sua vontade de passar conhecimento e estudar na construção de um veículo de comunicação

voltado ao mercado que ele dominava e que ela passava a amar. “Adorei e a partir daquele dia me dediquei para que aquele ‘projeto’ se transformasse em realidade. Foram 12 meses escrevendo a primeira ‘Grandes Formatos’, visitando os possíveis anunciantes e leitores, levantando um mailing do mercado no Brasil”, conta nostálgica. O nome surgiu de um desejo de que o mercado fosse grande. “Tínhamos poucos equipamentos para impressão em grandes formatos no Brasil. Então, a revista ia ao encontro deste desejo! Com o tempo a marca GF veio praticamente sozinha. As pessoas se referiam a nós como GF e foi inevitável a mudança”, relembra Luciana. Em 12 anos, foram muitos momentos marcantes, desafiadores e satisfatórios. No início, a gestora conta que o retorno dos leitores foi o impulso necessário para seguir adiante. “Eles adoravam a revista e sentiam-se acolhidos pelas matérias”, diz. Outro passo significativo foi a criação do Prêmio Bureau Criativo, que entregou em oito edições mais de 30 troféus pela criatividade de execução dos trabalhos de comunicação visual. “A repercussão do Prêmio é muito emocionante. Até hoje vemos empresas que estampam nas suas fachadas as chancelas de campeões brasileiros, com troféus em redomas nas entradas das empresas”, orgulha-se Luciana.

13


Centro de Capacitação A criação do GF Profissional Centro de Capacitação transformou o conteúdo da revista em prática para os profissionais do setor.

“Levar conhecimento focado em comunicação visual e impressão digital em grandes formatos de todas as formas possíveis é nosso lema! Fazer mais e melhor sempre e surpreender são nossos valores. Sempre acreditei que ninguém sabe o que quer a menos

O caminho das pedras e com pedras Muitas iniciativas deram certo, mas algumas nem tanto. “Por isso, seguimos experimentando novas formas de ensinar e a pedagogia me ajuda bastante nisto”, confessa Luciana. No Brasil, quando aparece qualquer pequeno sinal de instabilidade econômica, as grandes fornecedoras do mercado cortam imediatamente as verbas de anúncio. “Sem dúvida, o mais difícil é levar conhecimento muitas vezes sem os aportes financeiros. Com a avalanche digital da Quarta Revolução Industrial fica ainda

14

que experimente. A experiência com a GF tem que ser a melhor possível em todas as instâncias. Sou intrinsicamente movida pela vontade de ir além, de ajudar o crescimento das empresas do segmento”, diz Luciana.

mais desafiador! Mas já temos alguns projetos em desenvolvimento e, em breve, novas surpresas”, diz. A editora percebe a necessidade de Jornada Itinerante de Conhecimento por todo Brasil. “Hoje a realidade é dura. A maioria dos alunos que veem a Curitiba para os treinamentos são de regiões distantes, norte e nordeste. A falta de conhecimento é predominante por não termos uma entidade de classe que represente estas empresas. Fazer uma ‘bateria’ de treinamentos em regiões distantes é um desafio pessoal. Para a Revista o desejo é que ela saia do papel para o mundo digital com a mesma força de marca que tem hoje. Estamos trabalhando para isto”, acrescenta.


Recompensa Entretanto, o primor da Revista GF em tornar-se uma referência para o mercado, se deu através de alguns fatores: foco nos leitores, estudo contínuo, equipe e pessoas. “Tivemos muita ajuda para todas as iniciativas. Ter uma equipe que transmitisse a mesma paixão foi primordial”, explica. Mal sabe Luciana que seu quadro de colaboradores fazem seu trabalho com tanto prazer como ela faz o dela. O envolvimento com os leitores é a melhor parte de editar a revista. “Conversar sobre ideias e aprimoramentos, sobre implantações de novas tecnologias, sobre momento certo para isto. Ter a credibilidade das maiores fornecedoras do mundo deste mercado. Estes fatores, sem dúvida, são os determinantes para fazer mais”, conta a editora. 15


entrevista

Desmistificando as importações da China! A

companhando a evolução do nosso mercado, em todos estes anos já ouvimos muitas histórias desastrosas sobre importação de produtos chineses. A China é hoje o país principal fornecedor da comunicação visual no Brasil. Seja em equipamentos ou suprimentos, a maior fatia da demanda é chinesa, o que não é diferente em outros mercados. Existem hoje, muitos movimentos de empresários no Brasil buscando se unir e trazer produtos em importações únicas. Porém, isto não se dá de forma tão simples, principalmente para as empresas que estão começando a importar. Ricardo Alencar, diretor da empresa Ricktron de SC, após 17 anos de importação recorrente para sua empresa e com enorme conhecimento do mercado chinês, elaborou um treinamento prático para ensinar o mercado a importar corretamente. A GF não poderia deixar de entrevistar o idealizador da iniciativa!

GF Qual o principal problema quando uma empresa começa a importar? Quais os riscos? Ricardo O principal problema é falta de conhecimento da burocracia alfandegaria e os riscos de não conhecer os fornecedores sérios e qualidade dos produtos. Existem muitas empresas falsas que anunciam na internet e existem empresas em situações financeiras lastimáveis. Importar de empresas desconhecidas é um grande risco. Por isso, é necessário conhecer o fornecedor e avaliar não só a qualidade dos produtos, mas também, a situação da empresa. GF Quais fatores são primordiais para um empresário que quer começar a importar? Ricardo Em primeiro lugar se assegurar contratando pessoas com experiencia ou fazendo um bom treinamento. Depois, colocar o “pé na estrada”, participar de feiras no exterior e visitar os fornecedores. 16

Ricardo Alencar, Diretor da Ricktron/SC GF Como foi o início desta trajetória de importação chinesa? Ricardo Fiz minha primeira viagem à Ásia em 2001, visitando Taiwan e Hong Kong. Na época procurava por soluções para substituir um componente que usava na fabricação de incubadora de ovos de avestruz, que custava mais de U$ 1.000 nos EUA. Na China encontrei um componente similar por U$ 82,00 - Foi quando iniciei minhas importações. Ainda assim, mesmo com tamanha diferença de custo do produto, este me custou bem mais devido à falta de experiencia que eu tinha com negócios com a Ásia, houveram alguns problemas que me causaram prejuízos de mais de U$ 5.000, mas me serviram de aprendizado. GF Se passaram 17 anos desde sua primeira viagem, como foi a evolução? Ricardo Nesses anos foram aproximadamente 40 viagens. Pude expandir meus conhecimentos e me concentrei na China continental, explorei de norte a sul. Aprendi na prática, com altos custos, como fazer importações para não ter problemas. Fiz também muitas amizades valiosas naquele país. Inicialmente, eu importava componentes eletrônicos para os meus projetos, mas depois passei a importar equipamentos, principalmente os de corte e gravação a laser, mas sempre mantive os olhos abertos em tudo. A China inicialmente tinha produtos de baixa qualidade, porem isso vem mudando, cada vez mais ela tem evoluído e hoje em dia investem pesadamente em desenvolvimento, e não são mais meros copiadores de produtos americanos e japoneses. GF E sobre o Curso de importação. Como surgiu a ideia? Ricardo Primeiro porque eu teria feito um no início. (rs). Atualmente, sinto necessidade de passar adiante todo o conhecimento e experiencia de todos esses anos. Outro fator que me motiva é de estar sempre vendo grandes oportunidades, que por falta de tempo, não posso aproveitar. Por exemplo, quando surgiu a primeira produção de lâmpadas LED na china eu estava lá, e vi que era uma grande oportunidade de negócio! Porem eu já tinha minhas importações de máquinas e não podia acrescentar mais produtos por absoluta falta de tempo. Enfim, toda vez que viajo para a China vejo muitas oportunidades, e se não posso aproveita-las, quero passar para outras pessoas! Saiba mais em: www.impx.com.br


NOVIDADES EM COMUNICAÇÃO VISUAL NA ANTALIS

LINHA COMPLETA DE COMUNICAÇÃO VISUAL Lona Vinil No

Vinil Eletrostático

vo

Tecidos No

Tecido Backlight

vo

Backlight Filme PVC Expandido No

Coala Magnético

vo

Foam Board Roll Up No vo

Papel de Parede para Impressão Papel com Qualidade Fotográfica

Já conhece nosso site?

antalis.com.br Portfólio completo de insumos para sua empresa, solicite seu login para compras online.

(11) 4617 - 8600 falecom@antalisbrasil.com.br

facebook.com/antalisbrasil instagram.com/antalisbrasil


CAPA

Gêneros na balança Mulheres da comunicação visual mostram que dividir e comparar desempenhos é puramente pesquisa de mercado

Por Suzane Salazar Pesquisas sexistas andam por todos os lados dos quatro cantos da terra. Entretanto, em 2018 dizer que homens têm mais força física que as mulheres enquanto que o gênero feminino possui mais habilidades para desempenhar determinadas atividades que o masculino é apenas enquadrar números em estatísticas. É saudável e revigorante comemorar as conquistas feministas, há pouco mais de 100 anos, com as primeiras manifestações pelo Dia Internacional da Mulher. Entretanto muito disso passa hoje a não ter mais sentido, já que igualdade é tornar uniforme, sem comparações, sem paridade. Afinal, deficiências e maestrias toda pessoa tem. Inclusive, pesquisas científicas do corpo humano já constaram que todo indivíduo possui limitações e superações, e que baixar e aumentar esses índices tem mais a ver com o emocional que o físico. Nenhuma novidade. Entretanto, para a Grandes Formatos, quando esta revista foi criada, há 12 anos, havia mais dificuldades para as mulheres no mercado de trabalho da comunicação visual, pois tratava-se de um ambiente bem mais masculino. Por isso que na edição que sucede o mês da mulher e comemora o aniversário da GF, nossa equipe entrevistou algumas dessas personalidades femininas no setor para registrar o que elas fizeram para mudar os números estatísticos do segmento da comunicação visual e como foi sua vida profissional nesse segmento de mercado. Entre empresárias, impressoras, gestoras, vendedoras, aplicadoras e tantas faces da mulher na comunicação visual, pudemos perceber que todas elas têm algo em comum: levam suas habilidades femininas para estratégias diferenciadas em seu dia a dia. A paixão as move e inspira e com isto fortalecem e vão além, buscando sempre o melhor para seus clientes!

18


a

19


CAPA

Legado de Satisfação A gestora que almeja desenvolver projetos espetaculares para os clientes e deixar um legado de crescimento, reconhecimento e destaque, conta que os desafios enfrentados por ela profissionalmente foram decorrentes do mercado e não por ser mulher. “Sinto os desafios do dia a dia como em qualquer setor. Não costumo ver esses desafios por ser mulher. Nunca tive a sensação de não ter funcionado por ser mulher”, explica. Entretanto, a gestora afirma que a importância da mulher para o setor está como para todos os outros mercados: “a mulher tem os olhos mais

apurados para a qualidade final do produto, envolve mais o sentimento”.

Ela acrescenta que deseja ser uma empresa que sempre honre com seus compromissos, com a satisfação tanto do cliente interno (colaboradores) quanto dos externos, além de ser respeitada.

Nome

Vera Lúcia Ranzan Graf

Cargo Proprietária Empresa

Central Park Conveniência Brasília/DF Tempo profissional

6 anos de comunicação visual e 21 anos de gráfica de conveniência

20

Nome

Sayuri Baez Empresa Gold Comunicação Três Lagoas/MS Função Proprietária Tempo profissional

19 anos

Gestora que pintou seu próprio letreiro Todavia, para todo o caminho de sucesso há um início e o ponto de partida. Sayuri Baez voltou do Japão e abriu uma loja de peças de veículos. Contratou um fornecedor que pintava letreiros na parede da sua antiga loja de peças de automóveis. Com pouco serviço na

época, a gestora ajudou o fornecedor a pintar seu próprio letreiro. Foi quando percebeu o nicho de mercado e seu gosto pelo serviço.

Em 1999 estava sendo criada a Gold Comunicação Visual que hoje se transformou numa das empresas referência do Mato Grosso do Sul. Hoje, com 25 funcionários, a Gold basea-se em padrões de atendimento e funcionamento. Segundo Sayuri, o segredo do sucesso está na plena organização e controle, mediante consultorias e auditorias. Seu quadro colaborativo a auxilia a economizar, não desperdiçar, veste a camisa da empresa e quase não há retrabalho. “Para todo o processo, desde a compra da matéria-prima à entrega, existe inspeção e qualidade”, conta. Conversando com Sayuri descobrimos mais uma talentosa da comunicação visual: Alessandra da Silva. Que começou fazendo limpeza na Gold há 16 anos, passou para o envelopamento e há 3 anos é impressora. Alessandra nos conta que seu segredo é sempre “dar o seu melhor”! Foi assim que suas conquistas aconteceram! Parabéns a ela!


Nome

Andresa Marins

Função Especialista em suprimentos

de comunicação visual

Tempo profissional

15 anos e 7 em revenda autorizada

Consultora focada no crescimento Andresa Marins destaca que o que mais chama a atenção no setor é a necessidade de um eterno crescimento, tanto em tecnologias e mídias especiais quanto em profissionalização. Empresas de pequeno e médio porte empenhadas em entregar uma boa comunicação visual. Por entender que hoje, se não vender qualidade pode levar ao desinteresse e falta de público, por isso, investir nesse segmento é altamente recomendável.

Para ela, a importância da mulher no setor é a capacidade de executar múltiplas tarefas simultaneamente, a atenção aos detalhes, habilidade para conciliação de diferentes pontos de vista, que são notadamente características femininas e a facilidade em dar oportunidade a novos profissionais, constituem o diferencial para o sucesso. “Como todo profissional capacitado, as mulheres podem trazer grandes benefícios e inovações ao mercado que foi por muito tempo dominado por homens, trazendo novos pontos de vista”, conta. Para o futuro, Andresa almeja impulsionar o crescimento da empresa de representação comercial que fundou há seis meses, inserindo novos projetos com parcerias, levando aos clientes a mesma segurança e transparência que buscou em sua trajetória. “Com toda certeza, minha maior realização é ser reconhecida pela forma honesta e integra com que desenvolvi meu trabalho e o nome de marcas que me acompanharam em toda minha carreira, a forma com que agreguei não só relações comerciais, mas também grandes amizades, que vieram com o tempo. Tive a oportunidade de ver empresas que estavam iniciando se tornarem referência em seu segmento, é gratificante ouvilos dizerem que fiz parte de sua história e ter um contato tão próximo com seus projetos”, conta.

Inspiração para sua equipe! Em 2000, Josy acompanhava em casa o trabalho do marido Moacir na produção de letras caixa (a paixão dele) e estruturas para sinalização. Ela tinha outra rotina de trabalho diário, mas sempre que era possível ajudava seu marido até que sonho de largar seu emprego e assumir a empresa que nascia se tornou realidade. Com seu apoio eles legalizaram a empresa, contrataram funcionários, alugaram um imóvel adequado, montaram um site e hoje são referências no mercado em Curitiba! O que mais lhe atrai são as novidades, sempre visita as feiras em SP e traz as possibilidades para crescimento da empresa. Segundo ela, ser mulher tem vantagens no setor: “Nossa

feminilidade, poder de persuasão e convencimento, nossas habilidades, o fato de sermos delicadas e ao mesmo tempo fortes, neste mercado a gente precisa de muita força mental, sempre pensamos que tudo vai dar certo e que vamos conseguir! Nós mulheres temos esta capacidade!”. Seu legado para sua equipe é para fazerem o que é certo e não o que e fácil, e quanto mais aprendemos mais únicos nos tornamos, isso nos faz capaz de vencer o dia a dia e sermos vistos como uma referência.

Nome

Josy da Rocha

Empresa

Destak Comunicação Visual Curitiba/PR Função

Gerente adm/ financeira

Tempo profissional

18 anos

21


CAPA

Missão de Competência!

Nome

Viviane Barrado Função Envelopadora Empresa

Garagem 39 Envelopamentos Cajamar/SP

Tempo de mercado

7 anos de mercado

Amor ao envelopamento! Na busca por mulheres engajadas com o mercado na prática, encontramos o perfil de Viviane nas redes sociais. O que nos chamou mais a atenção foi o fato de postar fotos aplicando adesivos sobre andaimes, fazendo carros com curvas complexas e sempre com um belo sorriso e o agradecimento a Deus nas suas postagens. Trabalhar com gratidão e felicidade faz toda a diferença e assim a convidamos para contar sua história! Ela nos conta que sempre pediu a Deus por um dom, e Ele lhe deu a paciência e o amor pelo envelopamento! Entrou no segmento através do marido, mas garante que que trabalhar junto só melhora a relação em casa. O que a motiva a encarar estes desafios? Ver os resultados e a felicidade do cliente! Garante Viviane que não existe melhor recompensa! Segundo ela, nunca teve problemas com discriminação, os clientes só ficam admirados em vê-la com tanta habilidade em uma profissão predominantemente masculina. Deixa sua mensagem com entusiasmo: “Mulheres

dispostas a entrar no mercado: vão em frente! Barreiras e dificuldades existem em todas as profissões! Somos fortes e guerreiras! Vamos mostrar ao mundo que envelopamento também é lugar para nós, mulheres!”

22

Alessandra atua como aplicadora na empresa da família. Dando continuidade ao legado do pai! Esteve na GF fazendo curso de aplicação para aprimorar seus conhecimentos. Ela afirma: “O que me chama atenção é a riqueza de detalhes, as infinitas possibilidades de modificação que surpreendem não só a nós aplicadores, mas também nossos clientes que enchem seus olhos de satisfação quando recebem o resultado! A aplicação de adesivos é algo que exige cuidado e principalmente delicadeza, duas coisas que são companheiras fiéis das mulheres, isso nos torna diferenciais para o ramo! Juntas,

conseguimos sim, em conjunto com os homens, transformar esse mercado, para que cada dia mais, sejamos reconhecidas, é um mercado que vem crescendo muito, nossa participação é essencial!

Existem certos preconceitos por essa profissão até pouco tempo atrás ser exclusiva do sexo masculino, mas isso temos em diversas outras áreas, mas com muita dedicação, e união nós quebraremos as barreiras.”

Nome

Alessandra da Silva

Função Aplicadora Empresa

AMP Impressão Digital São José dos Pinhais/PR Tempo de mercado

1 ano


TRADIçÃO em

ImpRImIR

ResulTADOs

Participe da feira com as melhores oportunidades de negócios! Inscreva-se agora mesmo em

www.serigrafiasign.com.br Serigrafia SIGN FutureTEXTIL 2018, mais completa feira de tecnologias e soluções de impressão para os mercados de serigrafia, comunicação visual e têxtil. /seRIgRAfIAsIgn Apoio


CAPA

Paixão no DNA! A história da Priscila mostra sua paixão! “Tudo começou a 40 anos atrás com meu pai, ele sempre trabalhou no ramo da comunicação visual, tentei seguir outros caminhos, mas acho eu que era destino. Depois de

Nome

Ingrid Fugimoto Função Designer, impressora Empresa Cama Carro do Brasil

Umuarama/PR

Tempo de mercado

1 ano e 5 meses

Entusiamo e delicadeza! Ingrid trabalha no setor de móveis, mais precisamente camas infantis personalizadas e acessórios de decoração. Ela se diverte com as possibilidades que a impressão digital traz: “É

me formar em turismo, fazer pós em gestão ambiental e ainda um curso de comissária de bordo, resolvi largar tudo e trabalhar com meu pai. Trabalhei como designer gráfico, até descobrir minha paixão por projetos de interiores e adesivos de parede e foi assim que tudo começou. Comprei minha primeira máquina em 2016,

abri minha própria empresa com meu irmão. Hoje temos 4 vertentes: a Decorecola, Geladeira mania, Envelopcar e a Decoradoors, e ainda atendemos terceiros com serviço de impressão. Estamos caminhando rumo ao sucesso! Para ela a comunicação visual abre possibilidades de criar, mudar, renovar, reinventar e isto traz o estímulo que ela precisa. Nome Priscila Gomes Função Diretora Empresa Decorecola - Grupo Imprima

Dracena/SP

Tempo no segmento 14 anos.

divertido ver o produto final após todo o trabalho, desde o design até a montagem. Além disso, o feedback dos clientes é muito satisfatório ver que alguém ficou feliz com algo que você criou é algo especial, é o que faz valer a pena!”. Com relação a ser

mulher nesta profissão ela vê vantagens: “Acredito que somos dedicadas e minuciosas quanto a qualidade do que produzimos!”

Amor pela profissão, olhares de lince, delicadeza na produção, poder aglutinador, potencial sucessório, mão na massa, orgulho e inspiração são apenas algumas das características encantadoras dessas mulheres entrevistadas pela GF. E as vantagens das mulheres comprovadas 24

cientificamente vão muito além. Elas conseguem identificar até mesmo diferenças de tonalidades com mais precisão que os homens. Segundo um estudo de 2015, há mulheres com visão tetracromata que tem a capacidade de enxergar o mundo com 100 milhões de cores, além das difundidas versatilidade, sensibilidade e agilidade femininas maiores que as masculinas. Alguma dúvida de que o setor da comunicação visual e impressão em grandes formatos foi feito para elas?


UM NOVO 10 a 13 ENCONTRO DE setembro BONS NEGÓCIOS Das 15h às 21h

2019

50%

CENTRO DE EVENTOS DO CEARÁ - FORTALEZA

EVENTO PARALELO:

Mais de dos espaços já renovados para

2019

Não fique de fora! Informações:

www.signsnordeste.com.br

Agência de Viagens Oficial:

Promoção:


DESAFIO DE MARCAS

330 dias!!!

Contagem regressiva para retirada O Desafio de Marcas de Vinil, que já movimentou tanto o mercado, está na reta final. Já fica a saudade das empresas parando nas ruas para verificar como estão os vinis! Em shoppings, supermercados, postos de gasolina, enfim, sempre aparece alguém da comunicação visual curioso para verificar as performances!

26

Você não pode perder a retirada dos adesivos! A GF fará a retirada no 1º Dia da Comunicação Visual, no Senai da Mooca, em SP, em parceria com a ABTG! No evento, além da retirada dos adesivos (vamos ver se ficou alguma cola, acredito que não!) Será um dia todo dedicado a palestras com os PROFESSORES DA GF! Será um dia incrível! Como entrada é necessário um quilo de alimento não perecível, o qual será enviado para uma entidade carente! O último “Desafio de Marcas” foi avaliado pela equipe de envelopadores, que fizeram o mais recente treinamento na GF, juntamente com o professor Diomedes Souza. São eles: Henrique Athaydes, Alessandra da Silva, Jackson Kuss, João Santana, Thiago Azevedo, Dora Abreu e Neuci Messias. Foi uma avaliação bem polêmica, que vocês podem assistir no vídeo que fizemos, postado em nossas redes sociais! No levantamento geral da avaliação, o principal questionamento foi em relação a algumas partes que os vinis estão levantando, como aparece nas fotos a seguir:

R E V I S TA G F • M a r ç o | A b r i l 2 0 1 7

26


Nestas fotos, podemos ver o descolamento do material aplicado no vidro do carro. Porém, segundo nosso professor, especialista, o problema pode ser devido à lavagem do veículo, afinal em quase um ano é a primeira vez que percebemos este descolamento. Nem sempre isto se dá devido à má qualidade. Por este motivo, todos os responsáveis devem sempre explicar aos clientes quais procedimentos necessários para lavagem adequada para não correr estes riscos.

Este ponto de levantamento do material ficou evidente desde o primeiro mês do desafio. Todos os avaliadores questionam, mas, neste caso, o problema veio da forma em que o vinil foi aplicado. Segundo o especialista Diomedes:

“O cast é aplicado com calor. Provavelmente, o que houve foi o exagero. Foi aplicado e depois esticado além do recomendado. Isso faz com que fique um volume menor de cola em cada ponto do vinil e em alguns casos a cola acaba por perder a aderência com a película, é o que chamamos de desplacamento da cola”.

SOLUÇÕES PARA COMUNICAÇÃO VISUAL

Desde 2000 Melhor vinil adesivo do mercado

Diversas aplicações Distribuidor:

Durabilidade ®

Atendemos todo Brasil (51) 3095.6401 www.plotertec.com.br

TM

Importador oficial


Daniel Derevecki

artigo

Ética e regras claras como padrão

28

Selma Cristina Saito Azevedo, gerente Jurídica e de Compliance do Grupo Positivo. Combater práticas irregulares e fortalecer a construção de um ambiente ético e socialmente responsável é preocupação cada vez mais presente em empresas e instituições. As organizações percebem, a cada dia, a importância de implantar programas para minimizar os riscos de exposições negativas que comprometam resultados e sua reputação. Políticas de compliance são uma espécie de guia norteador que mostram como colaboradores devem agir e trabalhar. Elas contribuem de maneira significativa para a gestão das instituições. Uma área específica da empresa fica responsável por analisar, de forma meticulosa, todos os riscos operacionais, zelar pela manutenção e cumprimento dos controles internos e trabalhar no desenvolvimento de projetos de melhoria contínua. Dessa forma, quando protocolos internos são quebrados, fica mais fácil identificar os responsáveis, pois a conscientização dos colaboradores sobre a importância de tal passo para toda a empresa provoca impactos positivos na cultura organizacional. Programas de compliance podem ser implantados em empresas de qualquer porte ou natureza, sem precisar, necessariamente, manter negócios ou relações com o setor público. O foco do compliance vai muito além das negociações governamentais. Está relacionado à criação, divulgação e manutenção de políticas para as mais diversas áreas da empresa, tais como marketing, comercial, gestão de pessoas e relacionamento com fornecedores. O que o compliance prioriza é tudo aquilo que temos o dever moral de priorizar, mas que, no cotidiano das complexas relações negociais, com frequência, necessita de regras claras para o direcionamento das ações de acordo com as boas práticas. Nesse processo, o apoio de profissionais especializados é fundamental. A Lei Anticorrupção, aprovada no Brasil em 2013, e o cenário atual, em que grandes companhias estão sendo investigadas e julgadas pela opinião pública no mundo todo, tornam o momento propício para darmos ainda mais luz ao tema. A sociedade está cada vez mais atenta, participativa e exigente. Consumidores fazem questão de pesquisar quais os valores cultivados por empresas


e marcas com as quais eles se relacionam. Investir em compliance traz benefícios que tornam-se visíveis, melhorando a imagem da organização e criando um diferencial competitivo para quem o adota. Com um número cada vez maior de pessoas dispostas a fazer a sua parte, empresas de todos os segmentos também devem colaborar no combate à corrupção e práticas nocivas à sociedade. O setor industrial é um dos mais sensíveis a essa questão e está atento a isso. As inúmeras etapas, processos e exigências a que as indústrias estão submetidas aumentam consideravelmente o leque de circunstâncias que permitem o envolvimento com a corrupção: requerimento e concessão de alvarás de funcionamento, pedidos de licenças, importação e desembaraço aduaneiro de insumos e adequação de processos fabris e produtos que precisam estar em conformidade com as leis que regem o setor. E cabe observar também a enorme vantagem que uma empresa ética e em conformidade com a lei pode ter sobre seus concorrentes. Com a criação e fortalecimento do compliance, as grandes empresas estão, cada vez mais, avaliando, minuciosamente, aqueles que fazem parte de sua cadeia de fornecedores. Quem observa de forma criteriosa tudo o que manda a lei, acaba apresentando um diferencial

competitivo importante em relação àqueles que esbarram na legislação e aspectos éticos do mercado. Na indústria gráfica, um bom exemplo é a questão do uso correto do papel imune, isento de impostos e que deve ser utilizado somente para impressão de livros, jornais e periódicos. Grandes grupos, na hora de contratar seus fornecedores, têm sido rigorosos em relação a isso, escolhendo apenas gráficas que adotam procedimentos impecáveis de controle do uso de papel, a fim de evitar situações de uso ilícito do produto, no caso do papel imune. Se as grandes empresas, que costumam passar por auditorias frequentes e contam com assessorias jurídicas e enormes estruturas de comando e controle, não estão livres de ilicitudes, a situação se agrava quando se trata de empresas de menor porte. O contexto para pequenos e médios empreendedores é ainda mais frágil, graças à falta de conhecimento de noções básicas de governança corporativa e da legislação que rege suas atividades. É fundamental que gestores tenham consciência de quais consequências terão que enfrentar, caso venham a sofrer com situações envolvendo corrupção ou procedimentos que não estejam de acordo com a lei. Não se pode mais ignorar o assunto. E nem deixar para agir depois.


ARTIGO

A escalada pela liderança feminina O empoderamento feminino é um assunto que cada vez mais está ganhando visibilidade. Antes a mulheres eram escolhidas para as conhecidas “profissões femininas” relacionadas à beleza, educação e cuidado. Hoje em dia as mulheres provaram que podem sim atuar em áreas que antes eram dominadas pelo homem. Tudo isso é resultado do empoderamento, ou seja, dar mais poder às mulheres. O caminho para um cargo mais sênior é uma verdadeira escalada. As mulheres estão cada vez mais preparadas para conquistar o sucesso na carreira profissional, pois atualmente representam a maioria nos cursos de graduação, pós e MBA. Portanto, é hora de criar confiança e investir em todas as oportunidades que impulsionam a trajetória profissional. O mais importante a se fazer é acreditar. Homens e mulheres confiantes têm maior chance de confiar em suas habilidades para crescer na carreira. Porém, são poucas as mulheres que acreditam em seus potenciais. Por isso, é fundamental você (sendo homem ou mulher) apoiar e encorajar uma mulher a se aplicar à cargos que vão além do seu escopo atual.

Além disso, é essencial que gestores e executivos se posicionem sobre a importância da igualdade de gênero. Isso impacta diretamente na harmonia de todos os colaboradores e isso é bom para o crescimento dos lucros, preços e fechamento de negócios em geral. Todos nós sabemos que subir de cargo, principalmente para a mulher, é uma longa caminhada. Por isso é que todos nós, independente do gênero, precisamos estar unidos para mudar esse cenário. Essa escalada demanda mentores empenhados, confiança e perseverança. Empresas que encorajam mulheres rumo à liderança são empresas que aproveitam ao máximo o potencial dos seus colaboradores e prosperam cada vez mais. É fundamental que você, mulher, crie o seu espaço e participe ativamente dos vários setores de mercado. Sei que ainda temos muito preconceito nas corporações, mas acredite que ao longo dos meus 20 anos de liderança eu pude vivenciar e superar todo esse preconceito com competência. O importante é focar naquilo que você sabe e pode aprender a fazer de maneira brilhante.

SOBRE A AUTORA Iara Luz, master Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching, e atua há mais de 20 anos na área de vendas. 30


Impressão UV direta

em objetos!

Uma das mais avançadas e acessíveis impressoras UV de mesa da categoria, a VersaUV LEF-12i possui uma área de impressão de até 335mm x 310mm em objetos de até 100mm de espessura.

Com uma série de configurações de tintas, proporciona excelente qualidade de imagem mesmo em superfícies não tratadas como acrílico, TPU, plástico, couro e etc.

Entre em contato conosco através do e-mail vendas@rolanddg.com.br tel: (11) 3500-2600

www.rolanddg.com.br


expoprint

Com quase 53 mil visitantes, a ExpoPrint Latin America 2018 e a ConverExpo deram vida às ideias e renovaram a confiança do setor impresso!

Entre símbolos, desenhos e cores:

Uma gama de possibilidades! Por Suzane Salazar

P

rodutos gráficos, brindes, sublimação, sinalização, fotografias, grandes formatos, papéis especiais e comunicação visual são alguns dos produtos e serviços que os visitantes da ExpoPrint Latin America 2018 receberam nos cinco dias de exposição. O maior evento de impressão das Américas aconteceu entre os dias 20 e 24 de março, no Expo Center Norte em São Paulo-SP. Além da exposição com equipamentos funcionando em tempo real, impressoras, softwares, mídias, tintas, os eventos proporcionaram diversas experiências para o público. Foram palestras com conteúdo altamente técnico, uma ilha de sublimação, o FESPA Digital Textile Conference, representando o mercado de estamparia digital; o Flexo Talk & Show, realizado pela Abflexo e com foco no mercado de flexografia e conversão de rótulos e embalagens; e o Gráfica 4.0, em parceria com o Senai mostrando as implicações da Indústria 4.0 no segmento gráfico. Com o tema “Se é impressão, é ExpoPrint”, o evento foi realizado pela Afeigraf – Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos e recebeu mais de 50,2 mil visitantes, além de expositores, imprensa e colaboradores da feira. Foram 4684 profissionais vindos de toda a América Latina e outras partes

32

do mundo. A geração de negócios superou todas as expectativas, ultrapassando a marca de R$ 900 milhões em negócios gerados durante a realização da feira. Entre os 300 expositores e mais de 750 marcas, muitos aproveitaram a oportunidade do evento para lançar oficialmente no mercado suas novas apostas de máquinas para o mercado de comunicação visual e grandes formatos. A GF conferiu de perto vários desses lançamentos e traz, nessa edição, essas potências do segmento que tendem a transformar, maximizar e potencializar os negócios nacionais, colocando o Brasil novamente à frente da tecnologia de serviços e produtos de impressão. Tivemos também um estande para atender nossos amigos do mercado! Foi um sucesso pois o público foi muito receptivo conosco sobre a Revista e nosso Centro de Capacitação! Luciana Andrade foi convidada a ministrar uma palestra sobre “A comunicação visual com tecidos impressos”. Luciana convidou Andrei Araujo, especialista em sublimação e diretor da Sublitec Sublimação Digital para apresentarem o tema em conjunto! Foi uma excelente apresentação, pois o publico pode perceber a interação dos nichos através dos dois especialistas.


LANÇAMENTOS E APOSTAS MASSIVit 1800 3D O corredor do Pavilhão Azul que esteve 100% do tempo movimentado e provocou diversos esbarrões, tropeços e olhares foi no estande 2042 Av. J Rua 20, onde sediou a Alphaprint. A marca trouxe a primeira impressora MASSIVit 1800 3D para grandes formatos do Brasil. Trata-se de uma tecnologia de impressão em formatos de até 1,80m de altura x 1,50m de largura x 1,30m de profundidade, com diversas aplicações, principalmente para peças promocionais, cenográficas, maquetes, termoformagem e design de produtos hi-tech. A máquina oferece formatos tridimensionais e podem ser usados em PDV, sendo uma solução competitiva, produzida com qualidade e rapidez. Fabricada em Israel, o equipamento veio ao Brasil por conta da aposta arrojada de Tony Belíssimo, da Total Color de SP. “A empresa já é consolidada como uma das maiores

do Brasil em comunicação visual, 20 anos no mercado e com soluções UV há 15 anos. Segundo Tony, gestor da empresa, a aquisição da máquina 3D visa abrir novos mercados, ampliar seu portfólio e oferecer aos clientes e parceiros uma alternativa inovadora. “Nosso intuito é criar possibilidades aos clientes de varejo e comunicação visual, além de ampliar a capacidade de mercado focado em PDV”, explica.” C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

ROLAND Com o foco em nitidez de impressão e resolução, a Roland apresentou a família TrueVis, com duas segmentações: SG (540) e VG (640/540). A primeira, com recorte integrado, é a máquina de entrada da marca, que visa atender os mercados de pequenos e médios bureaus, para a aplicação promocional. Já a segunda, que alia resolução e velocidade, atende grandes formatos, através da produção de lonas, banners, envelopamentos de frotas e decoração de ambientes. De acordo com a supervisora de marketing da Roland, Michelle Fernandes, a marca investe hoje forte em pós-vendas, com suprimentos originais de fábrica. Além disso, os equipamentos apresentam interatividade com o usuário por meio de gerenciamento remoto das principais funções.


expoprint

EFI

tecnologia UV Led, com seis cores vivas mais branco ou primer. Outro destaque apresentado na feira foi a máquina de entrada Anapura H1650i Led. Também para grandes formatos, o equipamento tem até 1,65m de largura.

Voltada para os setores de vestuário, decoração e comunicação visual, a EFI Reggiane Macchine foi o carro chefe da EFI durante o evento. O equipamento, que já está presente na Europa, Colômbia, México e EUA, lançou sua vinda ao Brasil na feira. Com foco na impressão de tecidos, apresenta muitas oportunidades.

De acordo com Eduardo Souza, gerente de Marketing e Comunicação para a América Latina da AGFA, o objetivo da marca com esses equipamentos é proporcionar qualidade e competitividade no custo e impressão, através do uso de menos tinta com o mesmo resultado de cores. Além disso, a marca oferece a integração das máquinas com os softwares de workflow e as soluções na nuvem.

Segundo Elisabeth Berner Belloni, gerente de Marketing Corporativo da EFI, a tecnologia de impressão do equipamento EFI Reggiani, aborda o escopo da impressão têxtil avançada, com impressoras versáteis e adequadas para tintas de impressão de corantes à base de água, dispersas, ácidas, pigmentadas e reativas. No stand foi possível “entrar no parque de impressão” de uma EFI Nozomi C18000, através do recurso de realidade virtual! A Nozomi é o único equipamento do mundo capaz de produzir papelão corrugado impresso em volumes industriais. Muitos visitantes ficaram deslumbrados em participar da ação!

Epson Impressão ultrarrápida foi o foco da Epson. Para atender a alta demanda da indústria têxtil, a Epson apresentou soluções sublimáticas para vários nichos. A marca apresentou sua impressora SureColor F9370. Projetada para impressão sublimática em alta velocidade, o equipamento é econômico e possibilita produção a nível industrial, com velocidade de até 93m² por hora. Seus tanques de tinta possuem capacidade de até 3 litros por cor, garantindo maior autonomia de impressão, sem intervenção do usuário. Vencedora do Prêmio SGIA - Produto do Ano 2017 na categoria “Sublimação rolo a rolo em têxteis”, a SureColor F9370 executa impressões com excepcional saturação de cor e alto contraste. De acordo com a gerente de vendas Epson, Evelin Wanke, especializada em impressoras de grandes formatos, o novo sistema de alimentação de mídia é uma das vantagens desse equipamento, pois fornece suporte para rolos mais pesados e transferência para papéis de baixa gramatura, para atender diferentes demandas, desde estamparia de tecidos e material promocional personalizado, até sinalização digital, moda, vestuário esportivo e aplicações para decoração de interiores.

AGFA Conhecida por oferecer integração de soluções, a belga AGFA apresentou um amplo portfólio para o mercado de impressão, com variadas soluções para diferentes segmentos, entre sistemas de chapas, software e impressão de grandes formatos. O destaque do estande em impressão digital UV foi a híbrida Jeti Tauro H2500, que já está em sua 10ª instalação no Brasil. A máquina oferece produtividade, confiabilidade e qualidade com 34

AMPLA Pela primeira vez no evento, a brasileira levou ao estande impressoras de suas linhas industriais. Entre os lançamentos, a marca mostrou a New Samba XT RR LED UV, projetada para atender elevadas demandas de impressão digital UV sobre chapas rígidas leves e mídias flexíveis, garantindo a reprodução de imagens em alta qualidade e definição de até 1.200dpi. A linha foi projetada para ambientes de grande volume de produção e foi pensada para que cada detalhe, cada sistema aplicado, garanta o máximo de produtividade em nível mundial, representando boa opção de investimento na classe de impressoras industriais de grande porte.

SAi O foco da SAi foram os softwares para sinalização e impressão digital. O objetivo das soluções é a rapidez na produtividade com o mínimo de investimento. De acordo com Marcelo Chagas Nascimento, diretor de Vendas e Técnico da SAi na América Latina, a personalização está também entre as aplicações dos softwares, além do custo/benefício. Os destaques foram a Familia Flexi e o software EnRoute CAD/ CAM para usinagem CNC. O primeiro atende o mercado nas áreas de ferramentas de design para o setor de sinalização, RIP, impressão e/ou corte, corte de vinil direto. Proporciona um fluxo de trabalho ininterrupto, desde o design à produção e possibilita o controle entre cinco e dez impressoras simultaneamente, além de disponibilizar ferramentas de design que garantem o desempenho máximo de sua produção. Já os recursos de renderização rápida do EnRoute permitem aos usuários visualizarem seus projetos antes do corte, melhorando a produtividade.

DURST No segmento de Grandes Formatos, a Durst Brasil levou para a feira a Rho P10 200 HS. A máquina possui o conceito high speed, para grandes quantidades. Opera com até 350 m2 por hora em 1000 dpi, com tecnologia de impressão UV. Segundo Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil, o equipamento


prodv

E M Ó R B I TA COM A MODA E A TECNOLOGIA 21 a 24 agosto

FEIRA BRASILEIRA PARA A INDÚSTRIA TÊXTIL

2018 14h às 21h Parque Vila Germânica Blumenau/SC

www.febratex.com.br Baixe o aplicativo oficial do evento:

FÓRUM i n f or mações

Apoio:

Agência de viagens oficial: www.feiratur.com.br

Empresa Associada:

Promoção:


expoprint

é voltado para a comunicação visual em escala industrial, com maior economia. A Rho P10 200 HS Plus oferece uma produtividade cerca de 40% superior aos modelos anteriores da série. Também incorpora função de economia de tinta, com o qual se pode trabalhar com consumo reduzido de até 15%, e arquitetura flexível, podendo inclusive ser configurada para operar com função rolo a rolo e impressão frente e verso. Além disso, o equipamento possui garantia estendida, novo sistema de suporte virtual e funções analíticas.

CANON Lançada em janeiro na Europa e exposta pela primeira vez na América latina, a Océ Colorado é uma solução de impressão de adesivos, lonas, pôsteres e backlights. Possui tecnologia de tinta UV Gel, desenvolvida pela Canon, que congela instantaneamente ao entrar em contato com a mídia. Além disso, oferece controle de avanço de mídia, com dois rolos funcionando ao mesmo tempo. Os dois rolos podem comportar o mesmo tipo de tipo material, ou até materiais diferentes. Uma vez inicializado, o motor de impressão pode alternar entre os rolos sem assistência do operador.

Esko Fornecedora global de soluções integradas para setores de embalagens, etiquetas, sinalização e displays, a Esko levou como destaque a mesa de corte Kongsberg C64. O equipamento oferece precisão, versatilidade e produtividade. Foi desenvolvido para

todos os tipos de materiais em diversas espessuras eliminando a necessidade de ter equipamentos dedicados para diferentes aplicações. O diferencial dessa máquina seu alto desempenho e serviço contínuo. De acordo com Marcos Cardinale, gerente de Marketing da Esko, a Kongsberg C64 oferece rápido rendimento e precisão consistente de corte. Trabalha com quase todos os tipos de substratos, desde materiais flexíveis finos até espuma, papelão ondulado e chapas rígidas, além de ser capaz de produzir initerruptamente. “Trata-se de uma solução competitiva para o mercado de grandes formatos”, conta.

HP A HP apresentou a nova impressora HP Látex 115, oferecendo serviços econômicos para impressão entry-level de sinalização e materiais visuais, usando a tecnologia HP Látex base água. No Brasil, o modelo está disponível somente na opção Impressão e Recorte, fornecendo uma solução HP completa para impressão e corte. “A introdução da nova solução de impressão e recorte HP Látex 115 amplia o portfólio líder de mercado de impressoras HP Látex, com um preço atraente, facilitando para os iniciantes em grandes formatos, lojas de comunicação visual ou copiadoras de pequeno porte, dispostas a iniciar ou aprimorar seus negócios, experimentarem os benefícios da tecnologia de impressão HP Látex à base de água”, conta Renato Barbieri, Diretor de Artes Gráficas.

Autoconhecimento como forma de faturar O diretor da APS Feiras & Eventos, Alexandre Keese, também especialista em Photoshp, ministrou a palestra “Desenvolvendo sua arte com o Photoshop”, na Ilha de Sublimação da ExpoPrint. A Ilha da Sublimação foi uma parceria ExpoPrint / FESPA / ComunidadeWEB e o espaço demonstrou o quanto a impressão por sublimação dos mais diversos substratos e produtos vem ganhando espaço e ainda ajudando os empreendedores a vislumbrarem lucrativas oportunidades de negócio. Segundo o especialista, a ciência do sucesso não está apenas em saber fazer, mas entender do seu negócio. “Um estudo de caso mostra que uma melhora de 5% no atendimento de uma empresa refletiu num crescimento de 15% no faturamento. Isso é reflexo do autoconhecimento empresarial”, conta, ressaltando que um gestor não pode esperar resultados diferentes fazendo o mesmo. Keese é um dos maiores especialistas em Adobe Photoshop da América Latina, Adobe Certified Expert e diretor do Grupo PhotoPro. Sua formação técnica na área de tratamento de imagens envolve cursos, treinamentos e aulas com alguns dos maiores experts mundiais da área. 36


entrevista

Brasil é um dos fortes investimentos da Endutex Fabricante portuguesa de têxteis técnicos investe constantemente no Brasil e seu gerente-geral Brasil, Filipe Guimarães, concede entrevista pinguepongue a GF para contar sua atuação no Brasil e no mundo, nos diversos segmentos do grupo. GF Conte um pouco da história da Endutex e como veio ao Brasil. filipe A Endutex foi fundada em 1970 (48 anos de existência) e é reconhecida mundialmente como um dos principais e maiores fabricantes de têxteis técnicos (tecidos espalmados) no mundo. A matriz está localizada no Norte de Portugal e deu início ao processo de internacionalização em 1988, com a criação da Endutex Ibérica (Espanha) e, passados sete anos, a aposta no Brasil. Hoje a Endutex tem duas unidades de produção (Portugal e Brasil - RS) e sete filiais próprias para comercialização e distribuição, sendo que a mais recente foi inaugurada no Brasil (em Extrema - MG). Atualmente, 85% da produção em Portugal é destinada à exportação e é produzido em média 1,5 milhão de m2/mês. O grupo, além do negócio da indústria, dedica-se também ao ramo imobiliário e hoteleiro (com marca própria). O Brasil, sendo o País irmão, teve os investimentos desde 1995 com o foco no laminado sintético para o mercado calçadista e moveleiro. Agora a aposta forte é sustentada no mercado da comunicação visual e hoteleiro. No que se refere à unidade de produção, localizada no RS (cidade de Três Coroas), conta com três linhas de produção, onde emprega 245 pessoas, atinge neste momento a posição de uma das empresas líderes do setor. Recentemente com a entrada do negócio dos suprimentos para comunicação visual e pelo crescimento que tem vindo a registar, foi constituída em setembro 2017 uma nova unidade/filial em ExtremaMG para melhor atender o mercado. GF A Endutex é uma grande empresa europeia que atende muitos segmentos. Pode nos contar sobre o portfólio que oferecem? filipe Um dos pontos fortes da Endutex é poder ter na sua produção, a capacidade para atender diversos mercados, que está relacionada com a tecnologia de ponta, know-how e uma forte componente técnica, de desenvolvimento e comercial. Neste momento, mundialmente, atendemos diversos mercados com materiais que vão até 5m de largura: Comunicação Visual, Arquitetura Têxtil, Sector Automóvel, Napas, Calçado, Têxteis Lar e algumas especialidades (material para ecrãs de projeção, tubulações, náutica, etc). Inicialmente, começamos apenas com importação e venda dos materiais produzidos na nossa matriz em Portugal para projetos específicos, mas rapidamente evoluímos 38

para um alargamento de portfólio. Atualmente, temos aumentado também as vendas e respetivas importações através de parceiros na Ásia. Com isto, a Endutex no Brasil tem no seu portfólio várias soluções para o mercado da Comunicação Visual. GF Quais as vantagens das linhas para comunicação visual? filipe A maior vantagem é que qualquer “player” do mercado pode encontrar na Endutex soluções para os seus trabalhos. Temos como missão oferecer soluções de valor agregado para o mercado de comunicação visual com um serviço e atendimento diferenciado, mantendo sempre os padrões de qualidade e comprometimento. Queremos ser uma empresa de referência no Brasil, competitiva e distinguida através do serviço, qualidade, competitividade e diferenciação no mercado, mediante honestidade, compromisso, competência, diferenciação, qualidade, transparência e valorização do trabalho em equipe. Todos os players do mercado podem esperar das nossas linhas de produtos uma qualidade que nos representa, tentando sempre ser o mais competitivo possível. GF Como você enxerga o mercado brasileiro? filipe Começamos com a importação de materiais “específicos” e de valor agregado, mas rapidamente percebemos que o mercado brasileiro consome muito material “low cost”, mas exigente. Por isso, tivemos de nos adaptar e prova disso é o aumento do nosso portfólio para poder atender as necessidades do mercado. A luta por preço é uma expressão e uma realidade em vários mercados no Brasil e no da Comunicação Visual não é exceção. Quero com isto dizer que o Brasil é enorme e tem espaço para todos e para tudo, isto é, tem o mercado que consome materiais mais econômicos e tem mercado para quem consome materiais mais nobres, fazendo deste mercado um negócio muito exigente e que obriga as empresas a serem ágeis e dinâmicas. Essa luta/guerra de preços não vai terminar, mas vejo que o mercado cada vez mais tem vindo procurar alternativas e opções de materiais diferenciados. A Endutex não se posiciona nessa luta, não consegue ser o mais barato e nem quer ser porque presamos sempre pela qualidade e como em qualquer material, a qualidade acaba por ter um preço. O ano 2018 é um ano ansiosamente esperado por todos os players pois é visto como o ano optimista e de recuperação o que obriga as empresas a se prevenir e antecipar necessidades para podermos estar cada vez mais eficazes junto dos nosso atuais e potenciais clientes.


Coluna FCEM

Feiras e eventos: negócio, também, para mulheres! Giordana Madeira, Diretora Jurídica do FCEM Febratex Group.

Não é apenas no mercado de Impressão Digital que a participação das mulheres vem aumentando nos últimos anos. Outro nicho de predominância masculina no qual a presença feminina está se fortalecendo é o setor de feiras e eventos de negócios que, a cada ano, apresenta um significativo aumento na participação de mulheres em cargos estratégicos e de gestão. Essa tendência é confirmada pelo FCEM|Febratex Group, responsável pela promoção e organização de algumas das mais importantes feiras de negócios do país focadas em inovação e tecnologia, como, por exemplo, a Signs Nordeste – Feira de Equipamentos e Serviços para Impressão Digital, Sinalização e Serigrafia.

40

Na avaliação da Diretora Jurídica da empresa, Giordana Madeira, a presença feminina na gestão operacional de feiras e eventos sempre aconteceu de forma muito natural: “Não vejo restrição à atuação das mulheres neste setor em cargos operacionais. E também conheço feiras de sucesso que são dirigidas por mulheres individualmente ou em conjunto. No entanto, mulheres diretoras ou que fazem frente às instituições de classe do setor são exceções. Entendo que as mulheres têm muitas habilidades imprescindíveis à gestão estratégica de empresas do setor de eventos e, por isso, devem participar liderando cada vez mais”, declara a executiva. No Grupo FCEM 80% dos colaboradores são mulheres, que atuam nas áreas financeira, técnica, operacional e de comunicação, entre outras. Giordana valoriza em especial a presença feminina na Signs Nordeste: “É uma feira que reúne equipamentos e tecnologia de ponta de uma ampla gama de fornecedores para a cadeia de impressão digital e de comunicação visual, criando um ambiente ideal para a pesquisa e a aquisição de novos equipamentos, que farão a diferença para as empresas que buscam a modernização do seu negócio. E é neste cenário que circula, em paridade com o time de profissionais masculinos, a equipe feminina do Grupo FCEM, com muita sensibilidade e profissionalismo, conquistando outro nicho tradicionalmente – até então – masculino: inovação!”.


JV150-160

WWW.EMPESOL.COM.BR NOSSAS LOJAS Salvador - BA 071 3252-3257 / 071 98124-7095 salvador@empesol.com.br

Feira de Santana - BA 075 3023-7200 / 075 99712-5644 feira@empesol.com.br

Maceiรณ - AL 082 3313-1680 / 082 98887-0172 maceio@empesol.com.br

Recife - PE 081 3090-6187 / 081 99562-1222 recife@empesol.com.br

Caruaru - PE 081 3046-2051 / 081 99520-8768 caruaru@empesol.com.br

Fortaleza - CE 085 3013-9978 / 085 99635-2718 fortaleza@empesol.com.br

(41) 3010-9701 Rua Des. Westphalen, 1732 Curitiba/PR


Case

Quem tem uma varanda tem uma vista para o futuro

O trocadilho acima se refere ao olhar visionário e otimista que os fundadores da Pimenta Print tiveram na criação da empresa, que começou na varanda da casa dos sócios fundadores. De lá, pouco tempo após a abertura da empresa, 500 outdoors foram espalhados por uma conta de forma terceirizada, já que a empresa não tinha condições de atender a demanda, mas mesmo sem poder, atendeu! Juan Usas, Fundador da Pimenta

42

Segundo o fundador Juan Usas, a criação da Pimenta Print, há quase 10 anos e com 85 funcionários, surgiu de uma necessidade de inovação do mercado, que pede projetos especiais, reinvenção e diferenciação. Dessa forma, a empresa criou o display Easy Flex. Trata-se de um display automontável, automático, autoportante em papel duplex 320gr/m², com formato de 50 larg x 160 alt cm. O display é patenteado, fácil para transportar, montar e divulgar o produto com máxima visibilidade. Para sua necessidade de atuação, uma máquina indispensável precisa ter tecnologia de impressão UV LED, de alta produtividade e qualidade de impressão. “Optamos por uma tecnologia híbrida, que permite impressões em substratos rígidos e flexíveis para oferecer aos nossos clientes mais flexibilidade de aplicações em seus trabalhos”, finaliza.


FESPA BRASIL

impressoes s

TRANSFORMANDO E INOVANDO

CRIE OPORTUNIDADES NO PRIMEIRO EVENTO DE IMPRESSÃO DO ANO! RESERVE SEU ESPAÇO !

www.fespabrasil.com.br


Profile for Revista Grandes Formatos

Edição nº 126 | Empoderamento Feminino na Comunicação Visual  

Edição nº 126 | Empoderamento Feminino na Comunicação Visual  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded