Issuu on Google+

grande Porto

Folia de momo

Festa popular agita praias do Vale do Curu

Ano 1 - número 35 - 27 de fevereiro a 5 de março de 2014

Página 6

Caucaia pede socorro! política medo] A violência atormenta a população de Caucaia. A morte do comerciante José da Rocha Sales Filho (foto) em uma saidinha bancária no Centro de Caucaia, na última segunda-feira (24) Ceará agora criou ainda mais pânico Lideranças entre os moradores.

Deputados cearenses entram no “blocão” contra Dilma

editorial, Caucaia agora e Página 2

habitação

Página 3

cidade

Moradores preparam cobram campanha recuperação “Sem espigão da estrada não tem voto” do Mirambé

Iluminação pública pode encarecer conta de energia

Página 3

Página 5

Página 4

Anel Viário

Primeira etapa será entregue em março Lideranças comunitárias e moradores de Caucaia se mobilizaram para reivindicar a reforma de 5.000 casas Página 4

Porto S/a

Obra integra o Plano de Logística de Transporte do Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Página 5


2

Opinião

GRANDE [ PORTO ] artigos

Já pensou em plantar árvores?

Editorial Um basta à violência Um crime de saidinha bancária em Caucaia, que resultou na morte do comerciante José da Rocha Sales Filho, de uma tradicional família de Sítios Novos, é um retrato da tragédia que se abate sobre o nosso município. É verdade que a insegurança se alastrou como epidemia por todo o Estado, mas ela adquire proporções alarmantes em Caucaia, por sua densidade populacional, por problemas sócio-econômicos crônicos e por ser um polo econômico promissor com a chegada de grandes investimentos na área do Compleo Industrial e Portuário do Pecém. Caucaia ostenta elevadas taxas de homicídios – foram mais de 200 assassinatos em 2013 – e o Estado não pode ser tolerante a essa situação. Apesar dos investimentos anunciados na área de segurança pública, o governo tem demonstrado incapacidade em dispor de uma estratégia para combater essa epidemia. Assim como uma doença, que pode ser diagnosticada, tratada e curada, a epidemia de violência que enfrentamos pode ser combatida – mas com abordagem científica, a partir da análise dados, do cumprimento das leis e ações preventivas. Um exemplo claro de leis que precisam ser cumpridas, sem meio termo, é o cumprimento do estatuto bancário, um elenco de medidas de segurança que as agências bancárias instaladas no município deveriam cumprir.

A Câmara de Vereadores de Caucaia aprovou uma lei nesse sentido, mas em uma rápida visita às agências aqui instaladas, é fácil constatar que vários dispositivos legais estão sendo descumpridos pelos bancos, pondo em risco a vida das pessoas. São os biombos que nunca foram instalados, as portas giratórias que não funcionam como deveriam. A Prefeitura de Caucaia pode dar a sua contribuição para frear esse tipo de violência. Poderia começar fiscalizando o cumprimento do estatuto e aplicar multas às agências bancárias que descumprirem as normas de segurança. Da maneira que está, a epidemia da violência compromete a qualidade de vida dos caucaienses e demais cearenses, com sofrimento físico e psicológico. Além disso, a violência e seus efeitos se enraízam em outros aspectos do nosso cotidiano, comprometendo o desenvolvimento, afastando investidores e inibindo a atividade turística em nosso território. Esperamos das autoridades medidas urgentes para sair desse ciclo vicioso de crimes, agravado pela desigualdade social e por um aparato policial ineficiente. Caucaia pede socorro. Que venham soluções, desde que não estejam embutidas em projetos saídos da cartola em períodos de renovação das nossas representações políticas. Merecemos mais, a começar pela garantia do Estado à proteção à vida.

Expediente O Jornal Grande PORTO é uma publicação semanal do Sistema Ceará Agora de Comunicação e da Editora Assaré. www.cearaagora.com.br Redação: Waldery Uchôa 567A, Benfica, Fortaleza, Ceará - CEP 60020-110. Telefone: (85) 3254.4469 Escritório comercial: Desembargador Moreira, 2800, 16º andar, Dionísio Torres, Fortaleza, Ceará Telefone: (85) 3194.4150 Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira - luzeno@uol.com.br Diretor de Relações Institucionais Francisco Bezerra - presidenteassare@gmail.com Assessoria Jurídica Mário Baratta / OAB-CE 6427 - mariobaratta@gmail.com Editor Chefe: Beto Almeida - almeidabeto85@gmail.com Repórter: Antonio Cardoso - cardoso_mts@hotmail.com Editor de Arte: Claudemir Gazzoni - claudemirgazzoni@gmail.com Representante comercial: Lael Semente Fone: (85) 8821.4243 (85) 3011.0907 - laelsemente@gmail.com Para elogiar, criticar, opinar ou sugerir: assare@editoraassare.com.br Os textos, incluindo opiniões e conceitos emitidos, são de responsabilidade exclusiva de seus autores. É livre a reprodução não comercial, desde que citada a fonte.

Para anunciar, ligue (85) 3194.4150

DJACYR DE SOUZA, Professor, mestre em educação

É muito fácil, basta querer, basta se engajar e tentar formar grupos para incentivar o plantio de árvores pois temos que fazer algo pelo planeta que está quente simplesmente pela falta de árvores e da necessidade e um ar respirável. É também de grande importância promover a pesquisa sobre a importância das árvores e seu papel na manutenção de uma cidade respirável e saudável. Outra ação importante é que estas árvores sejam nativas da sua região pois procedendo o cultivo de árvores que não são de nosso meio estamos colaborando para o declínio da fauna. A cidade precisa e todos nós precisamos desta ação que se referenda como uma atitude de sobrevivência cidadão que vai além de medidas como deixar de jogar lixo. A preservação e conservação do ambiente só

serão possíveis se você acreditar na solidariedade, no amor ao próximo e na construção de um mundo saudável para todos. A confiança de que podemos desenvolver novas maneiras de encarar o mundo e seus problemas é vital para a construção de uma vida em que todos tenham direito a um ar saudável e digno para todos. Nós temos direitos e deveres para com a vida em nosso planeta e precisamos fazer a nossa parte com a certeza de uma vida melhor. A campanha de arborização é urgente em todas as cidades e promovida por escolas, sindicatos, associações de bairro e todos os locais que podem promover a construção de uma consciência ambiental sadia e digna que leve todos a conspirar pela natureza. Que tal começar? Vamos fazer de nossa cidade um grande can-

teiro verde? Podemos começar com jardins ,árvores frutíferas e ações educativas no conhecimento da flora de nossa região bastando para isso o bom exemplo e a vontade de ser ecológico na prática. Vamos fazer nossa parte? Acreditando na vida podemos ser artesãos de um novo modo de pensar que construa a cidadania ativa e promova uma visão coerente de prover vida para todos. Temos que discutir a necessidade de arborização e pesquisar muito a flora nativa que é simplesmente uma medida que vai nos levar a crer na vida e promover a situação da mudança que é interior e depois passa a ser coletiva. Vamos construir um mundo melhor pensando no verde? Fazer nossa parte é vital e mais do que necessário. Que tal pensar nisso?

Copa de absurdos Edilson Ferreira, Presidente do Conselho Comunitário de Defesa Social do Parque Tabapuá

Navegando no site da revista FRANCE FOOTBALL (www.francefootball.com), me deparei com uma de suas edições, dedicada à copa do Brasil, que destaca a mesma como manchete principal e matéria de capa. Infelizmente, nada favorável ao evento brasileiro, a começar pela manchete, PEUR SUR LE MONDIAL (medo do mundial). Entre tantas coisas, a revista fala da corrupção, da impunidade, da falta de segurança, da falência da saúde pública, dos superfaturamentos das obras dos estádios, da falta de políticas públicas sociais, da falta de estrutura do nosso país para um evento dessa envergadura; enfim, do despreparo do Brasil para tal. Não sou contra a copa, inclusive quando tomei conhecimento de que a FIFA aprovara a proposta do Brasil para sediar o evento, vibrei de alegria, por achar que o meu país estava se destacando entre as nações. Com o tempo vieram as decepções. Ao ver a degradação social da nação, me dei conta

de que um país com milhões de pobres e analfabetos, não poderia se dá ao luxo de bancar com verbas públicas, obras bilionárias de estádios faraônicos, que depois da copa se tornarão “elefantes brancos” a serviço do NADA E NADA MAIS ALÉM DO NADA, enquanto serviços básicos na área da saúde, da segurança, da educação, do social etc amargam e amargarão de “pires na mão”. Uma copa que o ingresso mais popular custará em torno de R$ 500,00 não pode ser para o povo brasileiro, mas um absurdo “para inglês ver”. Sejamos realistas, e com os pés no chão, analisemos a atual situação do Brasil. Com os hospitais abarrotados de doentes, inclusive no chão dos corredores esperando por atendimento, e muitos morrendo por falta de médicos e medicamentos, sem contar com a precária frota de ambulância, que nem sempre chega a tempo para atender aos pacientes; este país pode mesmo se dar ao luxo de ignorar esta situação, se omitir de

investir na saúde publica, para investir bilhões de reais em equipamentos apenas para um evento bilionário que está acima da realidade da nação? A segurança pública do Brasil, no geral, vai de mal a pior, com os xadrezes das delegacias, cadeias e penitenciarias sem ter onde colocar mais ninguém. Por outro lado, há uma grande defasagem de pessoal nas polícias civil, militar, corpo de bombeiros e agentes penitenciários. Há anos que os governantes não investem em concursos públicos para suprir a carência de pessoal nesses setores, entretanto, por falta de políticas públicas sociais que envolvam jovens e adolescentes, inclusive na área do esporte, é assustador o número cada vez maior de menores envolvidos com a criminalidade. Um país que não investe o mínimo nos seus desportistas, pode mesmo gastar bilhões em praças de esportes de primeiro mundo e em um evento para burgueses? - É ou não é uma COPA DE ABSURDOS?

frases da semana

“Sentimos que poderia estar havendo uma tendência de aproximação com o PMDB, esperando a confirmação da candidatura do Eunício, o que não nos agradou, porque achamos que o tempo dessa definição, abril, maio, é muito apertado” Do presidente do PSB, Sérgio Novais, sobre aproximação do PSDB e PR com o PMDB de Eunício.

“Estamos bem afinados com a ideia dele de tentar emplacar uma via diferente da que o governador quer apresentar” Do secretário-geral do PRB cearense, Euler Barbosa, sobre apoio do partido a Eunício Oliveira.


Política

GRANDE [ PORTO ]

Bloco dos insatisfeitos pede passagem FOGO AMIGO] Deputados federais do Ceará se integraram, também, aos aliados do Governo Federal que andam insatisfeitos com a demora da liberação de recursos para suas bases.

Deputado Danilo Forte tem sido crítico do governo

A

rebeldia, denominada de ‘’blocão’’, reúne oito partidos, com mais de 250 deputados federais e é puxada pelo PMDB. O deputado federal Danilo Forte, do PMDB, tem sido um dos duros críticos do que considera burocracia e lentidão do Governo Federal. Segundo ele, o Governo precisa destravar a liberação dos recursos orçamentários. Danilo é um dos defensores do orçamento impositivo, que obriga o Governo a liberar as ver-

bas previstas nas emendas parlamentares. Os recursos cobrados pelos deputados e senadores estão nas emendas parlamentares ao Orçamento da União e, em ano de eleição, todos querem que as verbas cheguem com menos burocracia às suas bases eleitorais. O dinheiro é destinado à construção de obras nas áreas de saúde, educação, perfuração de poços e recuperação e construção de estradas. O Solidariedade, que, no Ceará, é comandado

pelo deputado federal Genecias Noronha, passou a integrar, também, o’’ blocão’’ na Câmara Federal que reúne, ainda, representantes do PMDB, PSC, PP, PROS, PDT, PTB e PR. O bloco parlamentar quer dar trabalha a presidente Dilma como forma de pressionar o Governo Federal a se sensibilizar com as reivindicações da base aliada Insatisfação O grito dos insatisfeitos começa a doer nos

ouvidos dos ministros mais próximos a Presidente Dilma que ficaram preocupados com a aprovação, na última terça-feira, de um requerimento com pedido para investigar a Petrobras por suposto pagamento de propina a uma empresa holandesa. E como jogo de pressão, os deputados querem colocar em votação, após o carnaval, o veto presidencial que trata da criação de novos municípios. Os deputados querem derrubar o veto, o que beneficia o distrito de Jurema, em Caucaia. O ponta de lança desta articulação é o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha, um desafeto já de algum tempo Do Planalto. Cunha tem tirado, sempre que pode, o sono de Dilma ao comandar diversas rebeliões na base. Como o PMDB é uma federação de interesses regionais, o deputado carioca coloca em prática com maestria a política do “morde” e “assopra” do maior aliado do governo petista no Congresso Nacional.

ELEIÇÕES 2014

Sucessão e carnaval juntos Fervilham os bastidores políticos do Ceará, mesmo com os festejos carnavalescos. Com fantasia ou sem fantasia, as principais lideranças políticas e partidárias do Ceará estão mergulhadas nesse período de carnaval em articulações para definir alianças e candidaturas. Muitos correm, mas o relógio do governador Cid Gomes (PROS) não anda mais rápido, nem na vontade dos aliados. Cid não tem pressa. Alguns aliados, como o senador Eunício Oliveira (PMDB), expôs pressa e, se não cobrou, dá sinais de impaciência com a demora do

Governador em anunciar qual candidato irá apoiar à sucessão estadual. O peemedebista tem sido o maior protagonista do debate sobre a sucessão estadual. Eunício quer ser candidato e, para isso, rejeitou, em duas oportunidades, convite da presidente Dilma para ser ministro da Integração Nacional. A recusa teria desagradado a própria presidente que, aconselhada pelo ex-presidente Lula, tentou atrair Eunício para o Ministério e, com isso, facilitar o fechamento da aliança no Ceará envolvendo PROS, PT e PMDB.

A manchete do Jornal Diário do Nordeste, edição do último domingo, cujo título era ‘’Eunício diz que será candidato até contra todos’’, expõe bem a ansiedade do senador peemedebista. Eunício, no entender de correligionários mais próximos, perdeu a paciência e ficou irritado com declarações do ex-ministro e secretário estadual de Saúde, Ciro Gomes, que insistentemente avisa que o candidato dos aliados de Dilma no Ceará sairá do PROS. O Governador Cid Gomes mais uma vez optou pela frieza e nada de falar sobre o sentimento do cor-

religionário. O tempo, na definição do nome do candidato da coligação governista, para quem o conhece, é o do próprio Cid e de mais ninguém. Quem tiver pressa, no entender dos interlocutores do governador, vai comer cru. O pré-candidato do PMDB voltou a expor insatisfação com dirigentes regionais do PT. Antes, Eunício não escondeu a irritação com o deputado José Nobre Guimarães que disse, durante reunião, em Sobral, com prefeitos da Região Norte do Estado, que a aliança do PT seria com o PROS.

3

Ceará agora Por Luzenor de Oliveira luzeno@uol.com.br

Sem espigão não tem voto Lideranças comunitárias, do comércio e de atividades dos setores imobiliário e turístico de Caucaia, principalmente, da área litorânea, se preparam para lançar a campanha ‘’Sem espigão, não tem voto’’. A campanha é uma manifestação de descontentamento com a demora das autoridades políticas de Caucaia que, ao longo das últimas duas décadas, negligenciaram com as medidas que deveriam ser adotadas para barrar o avanço do mar. A destruição de uma importante faixa do litoral de Caucaia poderia ter sido evitada se os gestores municipais, deputados estaduais e federais votados no município tivessem sido mais ágeis e elegessem o que verdadeiramente pode ser considerado como prioridade. O avanço do mar era – como está sendo hoje, uma das prioridades da agenda política do município de Caucaia. Pecaram, também, os vereadores que integraram as últimas quatro legislaturas – a cada quatro anos, com o silêncio e a omissão diante da destruição das praias.

Cinismo O jornalista Fernando Nascimento, integrante da assessoria de comunicação da Prefeitura de Caucaia, ao ler a manchete da última edição do Jornal Grande Porto perguntou a quem o cercava o ‘’que era que estava mesmo acontecendo’’. O editorial do GP denunciou pressões de pessoas que seriam ligadas a administração municipal de criarem ambiente para inibir anúncios de comerciantes neste periódico.

CINISMO I A estranheza do jornalista Fernando Nascimento foi a mesma que ele, Fernando, teve ao ser abordado pelo prefeito Washington Gois (PROS) sobre outras publicações e manchetes. Fernando sabia e conhecia o que tinha sido impresso e o que estava sendo questionado no momento em que Gois o chamou ao gabinete. Serviços do passado e conversas do presente com testemunhas.

PROCESSO A primeira reação entre os aliados do prefeito Washington Gois é de processar o Jornal Grande Porto por suposto crime de calúnia e difamação. A Direção do GP aguarda os processos, mas não deixará de cumprir o seu papel na cobertura de fatos sobre o diaa-dia da cidade de Caucaia. Notícias ruins e boas geradas nos corredores da Prefeitura

terão espaços. O Jornal Grande Porto não se curva a intimidações, nem a ameaças e muito menos a gritos de arrogantes.

Grito lá, ouvido cá! A insatisfação dos deputados federais aliados a presidente Dilma Rousseff poderá passar pelas ruas da Grande Jurema. Isso, porque, com o descontentamento, os deputados querem derrubar o veto da presidente Dilma ao projeto que define critérios para emancipação de distritos. Se isso acontecer, Jurema se transformará em município.

COMISSÃO

O deputado Federal Mário Feitoza de Carvalho Freitas (PMDB-CE) assumiu na última quarta-feira, 26, a presidência da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara Federal. A CFT é uma das mais importantes comissões do Parlamento, dada sua área de competência. Mário Feitoza será o terceiro cearense a presidir a Comissão de Finanças e tributação. Os ex-deputados federais cearenses Aécio de Borba e Gonzaga Mota presidiram a CFT em 1985 e em 1995, respectivamente.


4

Cidade

GRANDE [ PORTO ]

Moradores querem reforma de 5 mil casas HABITAÇÃO] Lideranças comunitárias e moradores de Caucaia se mobilizaram para reivindicar melhorias habitacionais.

Robert Burnes comanda encontro com moradores

M

ais de 900 moradores participaram da reunião, na sede do Ginásio do Centro da Vida Irmã Maria Consolata, localizado no Bairro Padre Júlio Maria, para reivindicar a implantação do Programa de Melhorias Habitacionais e, no próximo dia 9, no mesmo local, voltarão a se mobilizar para mais uma vez cobrar a atenção

do poder público para os problemas na área habitacional do município. O movimento em defesa da implantação do Programa foi deflagrado pela Central das Associações Comunitárias de Moradores do Estado do Ceará (CAC) e pela Federação dos Moradores de Caucaia. A mobilização é para o Governo do Estado e a Prefeitura atenderem apelos dos

moradores e anunciarem a reforma de casas para 5.000 famílias de Caucaia. ‘’Fomos procurados pelos moradores de Caucaia e, após um minucioso levantamento, chegamos à conclusão de que, pelo menos, 5.000 famílias precisam dessa melhoria habitacional’’, disse o presidente da Central das Associações Comunitárias de Moradores do

Estado do Ceará, Robert Burnes, ao afirmar que na reunião do dia 9, em Caucaia, espera o prefeito Washington Gois e representantes da Secretaria de Cidades do Governo do Estado. Segundo Robert Burnes, o Governo do Estado, em parceria com as Prefeituras, garante, pelo menos, R$ 1.500,00 de recursos para a reforma das moradias. ‘’O Governo do Estado e a Prefeitura entram com essa verba para compra de material e os moradores ficam responsáveis pelas obras de reforma das moradias’’, disse o líder das associações de moradores, ao destacar, ainda, que espera sensibilidade da Prefeitura de Caucaia para atender a reivindicação das famílias pobres. O Programa de Melhorias Habitacionais foi implantado pelo Governo do Estado para beneficiar 40 mil famílias no Ceará. ‘’Queremos que as famílias de Caucaia, também, sejam contempladas com essa reforma de suas casas’’, acrescentou Robert.

INFRAESTRUTURA

Mirambé corre risco de isolamento

Estrada que liga anel viário ao Conjunto Mirambé está abandonada

Quem precisa usar a rodovia enfrenta dificuldades em alguns trechos, que não receberam me-

lhorias no pavimento. ‘’São quase três anos de abandono. São pequenos trechos que pode-

riam ser recuperados com mais rapidez’’, reclama o vigilante Francisco Santos, que todos os dias faz o percurso pela rodovia para se deslocar da comunidade de Taquara à sede de Caucaia. A estrada foi abandonada nos últimos três anos e nunca mais recebeu manutenção. As chuvas deixaram alguns trechos da rodovia com buracos, gerando atrasos em viagens e prejuízos financeiros para proprietários de veículos, vans, táxis e mototaxis. ‘’Se não

adotarem providências imediatas, a estrada ficará intransitável’’,reclama o morador da Taquara, Raimundo Silva. A prefeitura de Caucaia, segundo o morador Everardo Filho, poderia ter dado mais atenção à rodovia. ‘’Se tivesse sido feita a operação tapa buraco em 2012 e 2013, hoje não estaríamos enfrentando um verdadeiro rally’’, desabafa. Procurada pela reportagem doGrande Porto, a Prefeitura de Caucaia não deu respostas sobre a recuperação da importante rodovia.

CAUCAIA agora Por Edilson Alves

reporteredilsonalves@yahoo.com.br

O Perigo Mora ao Lado Já alertamos nesta coluna as autoridades de Caucaia sobre a violência que campeia nos “quatro cantos de Caucaia”. Sugerimos até a colocação imediata de câmeras de segurança próximo a bancos e instituições financeiras, mas os gestores fazem “ouvidos de mercador”. O prejuízo sobra sempre para a população. Muitas vezes como vítimas fatais de bandidos que matam e saem desfilando tranquilamente nas ruas da cidade.

O Perigo mora ao lado II No ultimo dia 24, segunda feira, mais um cidadão caucaiense foi morto por crimonosos na famosa “saidinha bancária”. O cidadão, acompanhado da mãe, sacou R$ 20 mil no Banco do Brasil, localizado na avenida Edson da Mota Corrêa e, ao sair da agência, acabou sendo morto. A mãe, ficou baleada. Depois, os bandidos, saíram de moto numa rua movimentada com vários semáforos e ninguém sabe para onde foram. Uma coisa todos tem certeza: não existia nenhum policial, no centro de Caucaia, às 13 horas do dia.

Explica, Mas Não Justifica Prefeitura de Caucaia divulga Nota Oficial informando que o município não fará o tradicional carnaval de rua este ano. Explica a Nota que devido à seca e a erosão no Icaraí blá, blá, blá.... Não haverá carnaval.... A nota é datada de 24 de fevereiro, apenas quatro dias antes do início do período momino. O abalroamento de informações na prefeitura de Caucaia é um show a parte. Semana passada um dos gestores responsáveis pelo carnaval concedeu entrevista informando que a festa aconteceria na praia do Cumbuco e na pracinha do Icaraí. Pelo visto, faltou, antes de tudo, planejamento e comando na liberação das informações para a imprensa dos eventos comandados pela prefeitura. Lamentável!.

Legalização de Terras O vereador Silvio Nascimento requereu audiência pública na Câmara Municipal para debater a situação do Programa de cadastramento da Regularização Fundiária em Caucaia. A sessão ocorreu quarta feira dia 26 e há

expectativa de regularização de documentação de terras de proprietários de imóveis na zona rural de Caucaia.

Alunos Beneficiados Depois da reivindicação na Câmara e o registro nesta coluna, a Secretaria de Educação de Caucaia mudou e cedeu ao bom senso. O Vereador Silvio Nascimento cobrou e conseguiu, com a intervenção do Conselho Tutelar, que os alunos da rede particular voltem a utilizar novamente o transporte escolar do município. Outra conquista a partir da cobrança do parlamentar: as Escolas JOSÉ CRISÓSTOMO (Camará) e FAUSTO DÁRIO SALES (Garrote) funcionarão como ESCOLAS PATRIMONIAIS e não como ANEXOS.

Sem Legislação O Município de Caucaia não remete suas leis municipais para o Tribunal de Contas dos Municípios. Isso é simplesmente vergonhoso. Um aluno de direito fez a denúncia para este colunista que, ao tentar pesquisar, não encontrou nada no Portal do Tribunal. Este colunista verificou a denúncia e realmente não consta nada de Caucaia. Acompanhe no link abaixo: http://www.tcm.ce.gov.br/ bdlegislacao/index.php/ranking

Você Sabia? Que tem político em Caucaia eleito e que as contas de campanha ainda não foram aprovadas? E que ele continua desempenhando o mandato?

Pergunta Não Ofende O candidato que receberá apoio do prefeito de Caucaia para a Assembleia Legislativa, será sua mulher, seu filho, Paulo Guerra ou será o Português?


Economia

GRANDE [ PORTO ]

Primeira etapa será entregue em março Anel Viário] Obra integra o Plano de Logística de Transporte do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Carros já transitam pelo Anel Viário

E

mpresários operadores da logística de transporte do Porto do Pecém aguardam com ansiedade a entrada em operação da primeira etapa das obras de duplicação do Anel Viário. O primeiro trecho a ser liberado, no próximo mês de março, compreende seis quilômetros, e fica entre a avenida Mister Hull, no bairro Tabapuá, até o entroncamento das BR’s 020 e 222, no município de Caucaia.

Apesar da conclusão dessa primeira fase, as obras andam em ritmo lento. De acordo com o engenheiro do Departamento Estadual de Rodovias – DER, Paulo Loiola, a fase atual aponta para, aproximadamente, 33% de execução. Ao todo, passam por intervenções 32 Km da rodovia, que começa na CE-040 (Eusébio), cruza a BR-116 (Itaitinga), passando ainda pela CE-060 (Maracanaú), pela CE-065 (Marangua-

pe) e pela BR-020, indo até avenida Mister Hull (Caucaia). As obras preveem a duplicação da estrada e a construção de sete viadutos e três pontes, que auxiliarão o tráfego. Os seis primeiros quilômetros entregues serão de pavimento flexível e os outros 26 de pavimento rígido, concreto, que garante maior resistência e baixa manutenção. Quatro dos sete viadutos já estão erguidos, mas apenas dois estão

liberados para tráfego os da região do Tronco Norte e do Nova Metrópole (Caucaia). Dos outros três viadutos, somente o do entroncamento da CE-060 com Anel Viário já está em andamento. Faltam os viadutos do Alto Alegre e da CE-040. Quanto às pontes, todas as três - sobre os rios Siqueira, Gavião e Coaçu - já estão prontas. O projeto das obras no Anel Viário prevê ainda canteiros centrais, acostamentos, retornos, ciclovias laterais e nova sinalização. O empreendimento faz parte do Plano de Logística de Transporte do Complexo Industrial e Portuário do Pecém - Cipp. De acordo com convênio assinado entre o Governo do Estado e o Departamento Nacional de Infaestrutura de Transporte (Dnit), para a conclusão dos trabalhos de duplicação e melhoramentos do Anel Viário, o Ceará assumiu a execução das obras com repasse de recursos federais da ordem de R$ 206 milhões.

5

PORTO S/A Por Beto Almeida

almeidabeto85@gmail.com

Iluminação pública pode encarecer conta A Aprece deu início esta semana a uma série de sete reuniões técnicas para tratar de questões ligadas ao processo de transferência dos ativos de iluminação pública aos municípios, cujo prazo se encerra em 31 de dezembro deste ano. Isso significa que as prefeituras terão a obrigação de realizar a manutenção do sistema de iluminação pública (lâmpadas, braços e reatores), o que pode encarecer o serviço. Os prefeitos demonstram preocupação com mais essa atribuição porque afirmam não possuir recursos e infraestrutura para o cumprimento da resolução da Aneel. Sem equipes próprias, estrutura adequada ou recursos, a tendência é que muitas prefeituras entreguem o serviço a empresas terceirizadas, que não são fiscalizadas pela Agência Por isso, em boa hora a Aprece toma as rédeas desse processo , preparando os municípios para esta nova missão.

Olho do dono

Os irmãos Rabelo (João e Eugênio) visitaram o Shopping Iandê, em Caucaia, para acompanhar o movimento, conversar com lojistas e administradores. Sentiram de perto o ar de progresso que ganha a região. O empresário João Rabelo, que comanda a maior rede de lojas de eletroeletrônicos do Ceará, apostou no potencial de consumo da região portuária e desembarcou em Caucaia com o shopping Iandê. Quanto a Eugênio, que ocupa o cargo de Secretáio Adjunto de Esportes do Estado, aguarda o prazo de desincompatibilização para tentar, em 2014, voltar à Câmara Federal.

GATE 2 A ZPE Ceará e a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) estão construindo um segundo portão para escoamento de mercadorias, chamado de GATE 2. A construção do espaço está sendo feita pela CSP, ficando por conta da ZPE todo o monitoramento, controle e segurança dos caminhões que sairão descarregados da siderúrgica. A previsão é que a obra seja concluída em abril. A construção de um novo portão de acesso ocorreu em virtude do aumento significativo do volume de cargas da CSP que chegam à ZPE diariamente.

Feriados Os feriados têm um preço salgado para a economia. No caso do Ceará, por exemplo, o custo é de R$ 796 milhões em 2014. Esses custos serão ainda maiores casos sejam decretados feriados nacionais em dias de jogos

da seleção brasileira na Copa do Mundo, além de feriados locais. As informações estão na Nota Técnica “O Custo Econômico dos Feriados”, que o Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) divulgou na segundafeira (24/02). A Firjan defende a revisão de todos os feriados e o fim dos “feriadões”.

Carnaval e trabalho Durante o período de Carnaval, o Iandê se transforma em boa opção de lazer para quem quer ficar longe da folia. A praça de alimentação e os cinemas, como você pode conferir nesta edição, estarão abertos para o público. A gerente de marketing, Karline Melo, ao lado do superintendente Maurício Bastos têm sido atenciosos nas ações que precisam ser implementadas para a boa prestação de serviços aos visitantes do shopping.


6

Diversão e arte

GRANDE [ PORTO ]

Carnaval agita praias do Vale do Curu FESTA MOMINA] Apesar das dificuldades financeiras, administrações municipais investem para promover a alegria de foliões.

cidadania Por Francisco Bezerra

presidenteassare@gmail.com

Ministro prega reforma política urgente “...Pois o homem que queira professar o bem por toda parte é natural que se arruíne entre tantos que não são bons” Nicolau Maquiavel foi um historiador, poeta, diplomata e músico italiano do Renascimento.

A

coordenação do carnaval de São Gonçalo do Amarante volta-se para os preparativos do Pré-Carnaval da Sede que irá acontecer nesta sexta dia 28 de fevereiro. A informação é do Secretário de Esporte e Juventude Nil-

berto Filho, responsável por coordenar o Carnaval 2014. Segundo ele, foi fechada parceria com a Unidade do Sesc Ler local. Quatro blocos já confirmaram participação “Sesc/ Caia na Folia com sua Saúde em dia”, os tradicionais “Car-

najoana” e “Unidos do Morro” e o Bloco da Secretaria Municipal de Saúde - “Carnaval com mais Saúde”. Outras atrações ainda serão confirmadas, mas a certeza é que a famosa Banda Zé Joana conduzirá os foliões do Sesc pelas ruas do

PROGRAMAÇÃO DO SHOPPING IANDÊ PARA O CARNAVAL Cinesercla Shopping Iande Caucaia Av. Temente Edson da Mota Correia, 620 – loja 164 sala 01,02,03,04 – Centro – Caucaia – CE – CEP:61.600-040 - Menores de 12 anos e maiores de 60 anos pagam meia. PROGRAMAÇÃO

28/02/14 a 06/03/14 (Sexta a Quinta-feira)

Sala 01 – 85 lugares

MUITA CALMA NESSA HORA 2 / NACIONAL Horário: 14:40 – 16:40 – 18:40 – 20:40 Classificação: 12 anos - Duração Filme: 01:3

Sala 02 – 247 lugares

SEM ESCALAS / DUBLADO Horário: 14:45 – 16:45 – 18:45 – 20:45 Classificação: 10 anos - Duração Filme: 01:49

Sala 03 – 138 lugares FILME 3D

AS AVENTURAS DE PEABODY E SHERMAN / 3D / DUBLADO Horário: 14:00 – 15:45 – 17:30 Classificação: Livre - Duração Filme: 01:33

Sala 03 – 138 lugares FILME 3D

POMPEIA / 3D / DUBLADO Horário: 19:15 – 21:05 Classificação: 14 anos - Duração Filme: 01:45

Sala 04 – 177 lugares

ROBOCOP - A ORIGEM / DUBLADO Horário: 14:10 – 16:20 – 18:30 – 20:40 Classificação: 14 anos - Duração Filme: 01:57

Ingressos 2-D SEGUNDA-FEIRA E QUARTA-FEIRA R$ 16,00 Inteira – R$ 8,00 Meia – Todos Pagam Meia – Preço Único R$8,00 TERÇA-FEIRA E QUINTA-FEIRA Sessões Iniciadas Até as 17:00 hs Inteira R$ 9,00 - Meia R$ 4,50 Sessões Iniciadas Após as 17:00 hs Inteira R$ 11,00 - Meia R$ 5,50 SEXTA, SÁBADO, DOMINGO E FERIADOS. Sessões Iniciadas Até as 17:00 hs Inteira R$ 13,00 - Meia R$ 6,50 Sessões Iniciadas Após as 17:00 hs Inteira R$ 15,00 - Meia R$ 7,50 Ingressos 3-D SEGUNDA-FEIRA E QUARTA-FEIRA R$ 22,00 Inteira – R$ 11,00 Meia – Todos Pagam Meia – Preço Único R$ 11,00 TERÇA-FEIRA E QUINTA-FEIRA R$ 14,00 Inteira – R$ 7,00 Meia SEXTA, SÁBADO, DOMINGO E FERIADOS. R$ 18,00 Inteira – R$ 9,00,00 Meia

centro até a praça da Matriz tocando o melhor das marchinhas e frevos. Já a prefeitura de Caucaia divulgou, atreavés de nota oficial, que em virtude do período de seca que assola o estado do Ceará e do grave problema de erosão no litoral do município foram cancelados os festejos de carnaval no município. Pelos mesmos motivos, a prefeitura também não realizou festa de réveillon no ano passado. Foi decretado estado de emergência em Caucaia e, neste momento, as autoridades aguardam retorno do Ministério da Integração para que sejam realizadas novas intervenções na obra de contenção do mar. “Em momentos de dificuldades como este, os recursos do município devem ser empregados com responsabilidade para que nenhum serviço essencial seja prejudicado”, disse ainda em nota a prefeitura. Por sua vez, a prefeitura de Paracuru investiu pesado na contreatação de artistas que nada tem a ver com carnaval. Estão da lista de atrações o sertanejo Mateus Fernandes e as bandas de forró Solteirões do Forró, Lagosta Bronzeada e Forró Real. Certamente o repertório destes artistas não guarda nenhuma identidade com a festa momina e deixam no ar a suspeita de superfaturamento na contratação das atrações. Denúncias, nesse sentido, têm ocorrido com frequência contra as administrações municipais.

Ao ministrar, no último final de semana, aula magna em uma universidade no Rio de Janeiro, o ministro Luís Roberto Barroso fugiu do script e deitou falação sobre a necessidade de o País, através do Parlamento, fazer a reforma política. Com ar professoral, Barroso disse que a escassez de boa política talvez seja uma marca da atualidade no Brasil e que a constatação não é apenas dele, mas também da sociedade e da classe política. “É preciso romper com a inércia e reconhecer a necessidade urgente, quase desesperada, de uma reforma política no país”. Para o ministro do Supremo, o dinheiro é o grande eleitor no Brasil, mas nenhuma democracia pode viver sem um debate de ideias, onde quem tem mais dinheiro financia-se melhor e faz o programa de televisão mais caro. Outro comentário feito por Luís Barroso foi o de que a reforma picotada e eventual feita pelo Judiciário não é boa, porém, acaba sendo o único instrumento pelo qual se tenta empurrar essa agenda. As palavras do magistrado, embora que tardias por conta do calendário eleitoral do ano em curso, não deixa de ser uma voz que ressoa com autoridade diante de um Congresso Nacional distante da realidade do Brasil. As eleições hoje, as palavras agora deste escriba, são uma farsa para justificar o status quo ou servir de suporte, sustentáculo de uma democracia liberal burguesa, onde o povo é convidado a votar a cada dois anos para legitimar representantes sem nenhum compromisso com os reais interesses da imensa maioria do povo brasileiro.

O remédio

Eleições limpas

Um dos principais pontos destacados numa hipotética reforma política seria a reconstituição do quadro partidário nacional. São 32 legendas inscritas no Tribunal Superior Eleitoral. A grande maioria siglas de aluguel a promover negócios mal cheirosos e pouco republicanos em nome da democracia. Umas arapucas no dizer popular.

A justiça eleitoral tem os braços curtos para coibir as fraudes eleitorais, a compra de votos, gastos excessivos em campanhas. Isso por conta do dinheiro privado que acaba sempre entrando no processo via caixa 2. Dinheiro muitas vezes de origem duvidosa, como o de “lavanderia” e até do tráfico de armas e drogas. A saída seria a adoção do financiamento público de campanha.

O remédio II

Eleições limpas II

Em nenhuma parte do mundo, sobretudo entre as nações berço da civilização ocidental, com tantos pensadores ilustres, há tantas ideologias ou doutrinas que comportem essa farra partidária que existe no Brasil. Regulamentar, cobrar fidelidade partidária, fiscalizar e adotar critérios mais rígidos para a criação de um partido político são os caminhos para praticar a boa política.

A partir daí teríamos partidos e candidatos em igualdade de condições. O desequilíbrio entre as candidaturas, em todos os níveis, representa um atentado a democracia. Os marqueteiros de campanha hoje são mais vitais que os estrategistas e cientistas políticos. Vende-se um candidato como se vende um produto. As campanha de rádio e televisão se transformam muitas vezes em propaganda enganosa. Vide caso Collor. Voltaremos ao tema.


Serviços

GRANDE [ PORTO ]

7

Direito trabalhista

Ano de muitos feriados POR Ingrid Baratta ingridbaratta@globo.com

O ano de 2014 tem Copa do Mundo e Eleições. E com isso, muitos feriados. Custo alto para as empresas. E, nesta coluna, perguntas de trabalhadores sobre quem for chamado a trabalhar nos dias feriados. Uma boa leitura.

Sérgio Santos, Jurema, Caucaia O patrão já avisou que não pode dar feriados nos dias dos jogos da seleção brasileira. Como fica a nossa situação? R – No geral, é proibido o trabalho em dias feriados nacionais ou religiosos, nos termos do artigo 70 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), à exceção das hipóteses em que haja expressa previsão em lei, concessão de autorização prévia do Ministério do Trabalho ou mesmo autorização em Convenção Coletiva, o que ocorrerá sempre que as atividades das empresas, por condições peculiares, não puderem ser interrompidas, ou em razão do interesse público. Carlos Adaias, Barra do Ceará, Fortaleza Trabalho em uma empresa com outros quatros colegas.

Todos em função estratégica. A empresa não quer dar folga no mês de junho. O que devemos fazer? R – Assim, presumindo-se que a sua empresa funciona legalmente nos feriados, caberá a você, empregador, autorizar a compensação desse dia, concedendo-lhe uma folga a mais ou então remunerando-o em dobro por esse dia de trabalho, nos termos do artigo 9º da Lei n.º 605/49, e sem prejuízo da remuneração relativa ao repouso semanal, como previsto na Súmula 146 do Tribunal Superior do Trabalho. Eduardo Lima, São Gonçalo do Amarante As horas extras são contadas para efeito de cálculo dos direitos trabalhistas? R – Em se tratando de horas extras prestadas com habitualidade, integram-se ao salário para todos os efeitos legais, devendo compor a base de cálculo das verbas rescisórias, FGTS com multa, gratificação natalina, férias e repouso semanal remunerado.

Professor Marcelo Braga

Amigo leitor, na nossa coluna de hoje Esclarecendo o Idioma, conversarei sobre o uso da forma verbal na 3ª pessoa do singular e o uso do infinitivo de alguns verbos, os quais, devido à pronúncia, causam-nos dúvidas quanto à escrita. Por vezes, não sabemos se termina com R ou se apenas surge acentuado. Esse fenômeno acontece com os verbos ESTAR, DAR, CRER, VER, por exemplo, ocorre também com outros, mas vamos focar a nossa análise nesses quatro. Pois bem, por quantas vezes, não nos pegamos na dúvida se o correto é escrever ESTAR ou ESTÁ, DAR ou DÁ, CRER ou CRÊ, VER ou Vê. Fique bem atento para que você, amigo leitor, não mais se equivoque. Veja como proceder, é muito

simples. Vamos verificar o processo de substituição: ESTAR = FICAR ESTÁ = FICA Observemos as frases abaixo: Por estar feliz, comoveu todo o público. POR FICAR FELIZ

Por Paulo Bacelar

bacelar306@hotmail.com / facebook.com/paulo.bacelar1

gado exposto permanentemente ou que, de forma intermitente, sujeita-se a condições de risco. Indevido, apenas, quando o contato dá-se de forma eventual, assim considerado o fortuito, ou o que, sendo habitual, dá-se por tempo extremamente reduzido. (Súmula 364, I, do TST). Maria das Graças, Centro, Caucaia Trabalho no comércio e ganho abaixo do piso da categoria. Isso é normal? O que devo fazer para ter os meus direitos e, ao mesmo tempo, não perder o emprego? R – O pagamento do piso salarial é obrigatório, caso não seja observado pode ser denunciado ou questionado em reclamação trabalhista. Elias Firmino da Silva, Caucaia Sofri um acidente e estava há um ano e três meses sem carteira assinada. Já fui demitido e não recebi meus direitos.

Quais direitos tenho a receber? R – O auxílio-doença decorrente de acidente do trabalho será devido aos segurados empregado urbano ou rural (exceto o doméstico), trabalhador temporário, trabalhador avulso, e segurado especial. Os segurados contribuinte individual (empresário, autônomo e equiparado), facultativos, e empregado doméstico não têm direito às prestações decorrentes de acidente do trabalho. Contudo, caso fiquem incapacitados para o trabalho, farão jus ao auxílio-doença previdenciário, desde que atendam aos demais requisitos exigidos por lei. “Após ficar afastado por mais de 15 dias e receber alta médica do INSS, o empregado acidentado tem estabilidade no emprego por 12 meses, contados a partir do encerramento do auxílio-doença”.

Sandro Heleno Queiroz, Maracanaú Trabalho em um posto de combustíveis. Tenho direito a insalubridade? R – Faz jus ao adicional de periculosidade o empre-

Esclarecendo o Idioma

caminhos da aposentadoria

Está mais atraente que antes. FICA MAIS ATRANTE QUE ANTES DAR = OFERECER DÁ = OFERECE Observemos as frases abaixo: Para dar uma bela festa, é essencial que convite aquele grupo musical. PARA OFERECER UMA BELA FESTA Não só empresta as luvas como também dá o vestido. – OFERECE O VESTIDO. CRER = ACREDITAR CRÊ = ACREDITA Observemos as frases abaixo; O agricultor deve crer em sua colheita. – DEVE ACREDITAR O agricultor crê em sua co-

lheita. – ACREDITA EM SUA COLHEITA VER = OLHAR VÊ = OLHA Observamos as frases: Ao ver a praia, avise-me. AO OLHAR A PRAIA. Vê tudo com muita compaixão. – OLHA TUDO. Tenho a certeza, amigo leitor, de que, a partir de agora, não mais terá dúvidas quanto ao uso correto das formas verbais apresentadas. É isso aí, até o nosso próximo artigo na nossa coluna Esclarecendo o Idioma. Um grande abraço Professor Marcelo Braga

Caro leitor, como é nosso propósito, vamos continuar tirando suas dúvidas e também dos ouvintes do Jornal Alerta Geral (FM 104.3 - Somzoom Grande Fortaleza) e dos telespectadores do Metrópole Debate (TV Metrópole, Canal 26) sobre a legislação que disciplina as regras para aposentadoria e também sobre questões como o pedido de auxílio doença ao INSS. Francisco Ferreira (Mondubim) Ele tem um irmão que recebe um auxilio, e quer saber se pode trabalhar com carteira assinada novamente? r. Depende de quantas pessoas moram com ele sobre o mesmo teto. a renda familiar não pode passar de R$ 181,00. Luciene Sousa (Fortaleza) Tenho 10 anos de contribuição, mas há 19 anos parei de contribuir após perder a visão esquerda. Hoje estou com 48 anos e gostaria de saber se tenho direito a algum benefício, pois o médico me disse que eu procurasse o INSS. r. Somente o benefício assistencial ao deficiente. deixou de contribuir, deixa de ser segurado e perde o direito aos benefícios do inss. caberia os benefícios assistenciais, mas para isso ainda tem que ser analisado a renda familiar. Jose Almir (Bonsucesso) O Almir trabalhou durante um ano em uma empresa, saiu e não recebeu nada de FGTS. Entrou em um novo emprego onde já está com mais de um ano. Se ele sair dessa empresa, receberá o FGTS que está retido do trabalho anterior? r. Sim, recebe todo o saldo. Maria Silva (Jardim Guanabara) Ela é aposentada por tempo de serviço, ganha um salário mínimo, atualmente trabalha sem carteira assinada e é descontado o INSS. A Maria quer saber se pode recorrer para conseguir um novo valor na aposentadoria que ela já recebe. r. Não pode. se não assinar a carteira não tem obrigação de ser descontada nada de inss. Paulo Sérgio (José Walter) O Paulo Sérgio é motorista de ônibus e quer saber se

tem direito a insalubridade quando for dar entrada no pedido de aposentadoria. r. Não se tata de insalubridade. o que prova a condição da exposição é o PPP. Leve o PPP na data do requerimento. Patrícia Santos (Jardim Jatobá) Ela tem dois filhos e o pai das crianças faleceu. A Patrícia quer saber se tem direito a receber algum beneficio. Outra pergunta: a mãe dela tem 54 anos e está com câncer e não recebe beneficio nenhum, isso é certo ou tem direito a receber algum auxílio? r. Se o pai era segurado do inss, tem direito a receber a pensão por morte. se não contribui pode dar entrada no benefício assistencial ao deficiente. Jeferson Barros Nascimento (Henrique Jorge) Há três anos sofreu um acidente de moto e perdeu dois dedos. Na época não tinha carteira assinada. Procurou o INSS e foi informado que para conseguir algum beneficio teria que ter pelo menos seis meses de carteira assinada. Hoje trabalha com carteira assinada há oito meses, quer saber se ele tem direito a algum beneficio hoje em dia? r. Na data do acidente ele deveria ser segurado. não adianta contribuir agora para pedir o benefício de acidente anterior ao início das contribuições. Manuel Luis dos Santos (Granja Portugal) O marido da vizinha dele faleceu, mas antes trabalhou durante cinco anos com carteira assinada, e tinha dois filhos de maior e casados. A viúva tem direito a pensão? r. Para ter a pensão, o falecido deveria ser segurado na data do óbito. se pagou 5 anos, mas deixou de contribuir por mais de 2 anos, não tem mais direito.


8

Cidade Especial / Esportes Cidades

Violência cresce e população se assusta Fot0: Kiko Silva

MEDO] O crescimento dos índices de criminalidade está atormentando a cada dia a população de Caucaia.

José da Rocha Sales Filho (Foto ao lado), foi morto neste local

E

m todos os bairros e distritos, seja na área urbana ou rural, os moradores convivem com assaltos, roubos, furtos, saidinhas bancárias e aumento do tráfico e consumo de drogas. As marcas da violência ficam na vida de familiares que perdem parentes, vizinhos e amigos. A epidemia da violência bateu a porta, nesta semana, da família do comerciante José da Rocha Sales Filho, que ao sair da agência do Banco do Brasil, no Centro da Cidade, acabou sendo assassinado. O comerciante, filho de uma tradicional família de Caucaia, residia na localidade de Sítios Novos, era casado e estava feliz com a gravidez da esposa. A história do assassinato do comerciante deixou luto para familiares, amigos e vizinhos, gerando um sentimento de sofrimento e dor. A revolta, com o crime, é ainda maior diante da insegurança e da impunidade. O comerciante José da Ro-

cha foi ao Banco do Brasil para, ao lado da mãe, Melânia Barbosa Sales, fazer um saque de R$ 20.000,00. Mãe e filho saíram com o dinheiro e, segundo relatos da polícia, foram abordados poucos metros depois da agência bancária.Os bandidos disparam tiros, acertaram o comerciante e a mãe. José da Rocha morreu, enquanto dona Melânia sofreu um tiro na perna, foi hospitalizada e já voltou para casa. A dor a acompanha nesses dias. Os criminosos fugiram sem levar o dinheiro. O relato da mãe do comerciante dá a dimensão do sentimento de perda, da dor que a atormenta: ‘’Ele era tudo pra mim, o meu filho. Eu estou arrasada. Acho que eu não resisto’’, disse, em entrevista à TV Verdes Mares, a mãe do comerciante, vítima da frieza e da brutalidade dos criminosos. A mãe ainda tentou salvar o filho, apelou para os bandidos não atirarem, mas não foi ouvida. O irmão da vítima, Geovane Barbosa, lamen-

tou a morte do comerciante, a quem definiu como uma pessoa que vivia para a família, para o trabalho e sempre pregava o bem. ‘’É uma dor muito

grande. Você perder um filho e ver os bandidos impunes. Onde vamos parar com tanta violência’’, desabafou o microempresário José Geraldo da Silva ao se deparar, logo após o crime, com a multidão nas proximidades da agência do Banco do Brasil. O desabafo do microempresário é acompanhado de uma voz uníssona: ‘’precisamos de mais segurança e mais atuação dos nossos políticos para diminuir a violência. Desse jeito nós não aguentamos’’, disse a dona de casa Maria Gorete, da Jurema, que, com as suas palavras, define bem o sentimento da população de Caucaia.

GRANDE [ PORTO ]

linha de passe Por Queiroz Ribeiro

queiroz-ribeiro@hotmail.com

CT alvinegro inaugurado Foi grande a festa preparada pela diretoria do Ceará Sporting Club no ultimo sábado, 22/02, o clube abriu as portas da “Cidade Vozão – CT Luis Campos” para os alvinegros conhecerem a nova casa do clube no município de Itaitinga. Pela manhã com a presença de alvinegros ilustres, os jornalistas Milton Neves e Natalia Varela proferiram a cerimônia, onde dentre os homenageados estava o principal, Dr Luis Campos, que além de ter seu nome dado ao novo CT, recebeu uma placa do presidente Evandro Leitão. A tarde a festa tomou conta do novo ninho alvinegro, com a participação de bandas de pagode, a torcida festejou ao lado da Panicat Renata Molinaro

Bem que eu disse! Com o rebaixamento, o Ferroviário vai disputar a Série B do Campeonato Cearense de 2015. Como manda os jogos no Castelão, será uma oportunidade única de times do interior, que nunca participaram da elite do Estadual, atuarem pela primeira vez num palco de Copa de Mundo. Parece até que estavamos profetizando, quando publicamos aqui, logo após a estréia do tubarão no campeonato deste ano com goleada, “tomara que não seja igual ao ano passado, que começou com arrancada, e no final quase era rebaixado”. Não foi igual, mas foi pior.

Acesso e aniversário juntos A CBF já divulgou a tabela básica da Série C do Campeonato Brasileiro. Que inicia no dia 27 de abril. Único representante cearense na Competição, o Fortaleza estreia fora de casa diante do Salgueiro,

em Pernambuco. Se tudo ocorrer sem mudanças na cronologia, as datas prováveis das quartas de final deverão ser agendadas da seguinte forma: jogos de ida (11 e 12/10) e jogos de volta (18 e 19/10). Vale ressaltar que no dia 18 de outubro, o Fortaleza irá completar 96 anos de história. Com isso tricolores já prospectam aniversário do clube e acesso na mesma data

Quem te viu quem te ver! O Atacante Clodoaldo rescindiu contrato com o Quixadá e se transferiu para o Nova Russas. O Capetinha fez estréia no novo clube, que disputa a Série B do Campeonato Cearense, domingo passado (23) diante do São Benedito empatando sem gols. Os dirigentes do clube fizeram uma grande festa no Estádio Mouraozão para apresentar o atacante, que em outrora fora ídolo de uma das maiores torcidas do Nordeste, chegando a ser manchete nacional por várias vezes vestindo a camisa do Fortaleza. “Que destino hein?”


Jornal Grande Porto 35