Issuu on Google+

A IR

GE M

15.000

EXEMPLARES

IÇÃO

Uma publicação Grafite | Divisão Editorial

- Ano XX - nº 55 - Fevereiro 2012

T

Revista profissional de artigos para casa

ST A

ED

DE

44ª Gift Fair De 27 de fevereiro a 1º de março no Expo Center Norte Crescem as vendas de produtos sofisticados


EDITORIAL

CONFIANÇA NO MERCADO FOTO: WINDSOR M. BORGES

O ano de 2011 foi muito bom para o mercado de artigos para casa, com as vendas em ritmo acelerado. E, mesmo ante a insegurança em relação à crise mundial, 2012 promete não decepcionar os empresários do setor, que se mostram confiantes. Esse otimismo está sendo demonstrado pelos participantes de nossa feira. Com o aumento da renda, os brasileiros estão cada vez mais fazendo questão de qualidade. E não deixam por menos em sua busca por produtos para casa. Prova disso é o aumento da procura por artigos de luxo, um mercado em franco crescimento no país, fortalecido pelo incremento da construção de residências de alto padrão. A sustentabilidade também se tornou uma preocupação do setor. Cuidar do planeta utilizando produtos sustentáveis, tanto em relação à matéria-prima como à durabilidade, é uma busca constante no design dos produtos. Dia a dia, cresce a participação do ecodesign nos artigos para casa e na arquitetura.

C

M

Y

Por falar em sustentabilidade, esta é a principal característica das peças confeccionadas pela designer Rosely Ferraiol a partir de filtros de café usados. Ela conta como começou sua trajetória, dando um grande exemplo e mostrando que o empreendedorismo com responsabilidade vale a pena.

CM

MY

CY

CMY

As tendências e lançamentos enfocados nesta edição demonstram que o mercado está sempre atento à preferência dos consumidores, com peças que aliam beleza, funcionalidade e tecnologia. Além de um variado mix de produtos, o lojista precisa cuidar também do cartão de visitas de seu estabelecimento: a vitrine. Uma boa vitrine é uma excelente ferramenta para atrair o cliente, conforme explica a vitrinista e designer de interiores Silmara Carreiro. Esses itens com certeza são uma preocupação e razões do sucesso da Doural, escolhida para representar o Brasil na etapa internacional do Prêmio gia, principal premiação mundial do varejo de artigos para casa. E mais: A Grafite está preparando a 45ª House & Gift Fair, que se realiza em agosto. Além disso, para os designers e universitários da área, vem aí mais uma edição do Prêmio House & Gift de Design, uma das mais importantes premiações do design de artigos para casa do Brasil, um impulso para o desenvolvimento profissional e de novos produtos. TARSO JORDÃO, PRESIDENTE DA GRAFITE FEIRAS

4 //

no 55

Boa leitura!

K


// 5


SUMÁRIO Revista profissional de artigos para casa Uma publicação Grafite | Divisão Editorial Fevereiro 2012 - Ano XX - no 55 EDITOR Tarso Jordão GERENTE DE MERCADO Andrea J. Carrasco PRODUÇÃO EDITORIAL ML Jornalismo Empresarial ml@mljornalismo.com.br JORNALISTA RESPONSÁVEL Miriam Saade Haddad (MTB 10.496) COLABORADORES Carolina Malta, Marisa Folgato, Marcia Gatto APOIO EDITORIAL Juliana Aguiar (MTB 40.776) DIAGRAMAÇÃO Roberto Maciel FOTOS Windsor M. Borges, Danilo Máximo Divulgação e Shutterstock PRODUÇÃO GRÁFICA Márcia Soares da Costa IMPRESSÃO Pancrom Indústria Gráfica Ltda. PARA ANUNCIAR Ligue: (+55 11) 2105-7000 Vendas Nacional: atendimento@grafitefeiras.com.br Vendas Internacional: Edson Oliveira sales@grafitefeiras.com.br ASSINATURA E DISTRIBUIÇÃO Envie e-mail com dados completos e ramo de atividade para: grafite@grafitefeiras.com.br INFORMAÇÕES Serviço de Atendimento ao Cliente Tel.: (+55 11) 2105-7000 atendimento@grafitefeiras.com.br

26

8

30

HG CASA – ANO XX – EDIÇÃO Nº 55 A revista HG CASA é uma publicação da Grafite Feiras e Promoções – Divisão Editorial. Distribuição gratuita para lojas e magazines especializados no Brasil e na América do Sul. Os pedidos de exemplares estão sujeitos à disponibilidade de estoque. Os direitos autorais estão reservados à Grafite Feiras e Promoções Ltda. A reprodução total ou parcial de artigos e reportagens é permitida desde que citada a fonte.

8 Artigo

VISITE NOSSO SITE www.grafitefeiras.com.br

Novidades e expectativas de bons resultados

ADMINISTRAÇÃO E CORRESPONDÊNCIA Grafite Feiras e Promoções | Divisão Editorial Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1830 -13º andar Torre 2 - 04543-900 - São Paulo / SP - Brasil

Criadora de peças confeccionadas com filtros de café usados, Rosely Ferraiol fala sobre empreendedorismo

10 Prêmio gia A trajetória da Doural, vencedora da etapa nacional do Global Innovator Awards (gia) 2011/2012, que irá representar o Brasil na etapa internacional, em Chicago (EUA)

14 44ª Gift Fair 16 Tendência de mercado O crescimento do ecodesign

24 Prêmio House & Gift de Design O cobiçado prêmio abre novas portas para os profissionais do mercado

26 Feiras e negócios Uma das maiores organizadoras de feiras de negócios do Brasil, Grafite Feiras e Promoções prepara a 45ª House & Gift Fair

6 //

no 55


50

24

16 30 Salões As tendências e os lançamentos nos setores de decoração e artigos para casa

50 Capa Compras parceladas facilitam o acesso a produtos sofisticados

58 Varejo A vitrine como ferramenta para impulsionar as vendas

60 Acontece Notícias do setor

62 Dicas da cidade Lazer, cultura e gastronomia

64 Agenda As principais feiras de negócios no Brasil e no exterior

66 Guia de empresas Nossa capa: Shutterstock

// 7


ARTIGO

UM EXEMPLO DE EMPREENDEDORISMO * Por Rosely Ferraiol

Quando criei a técnica de aproveitar filtros de café usados em meus trabalhos, nos anos 1990, havia passado por um período muito difícil na minha vida. Numa situação em que parece que a terra está caindo sobre nosso corpo, temos duas opções: ou nos deixamos enterrar ou criamos forças. Decidi, então, partir para a luta, com o apoio da Ong BSG, sociedade de criação de valores humanos em que a principal diretriz é a paz mundial. Minha visão começou a mudar e a dificuldade passou a ser o meu estímulo: quanto mais terra caía, mais eu socava para ela se tornar um degrau. Hoje minha empresa está inserida dentro do Presídio Militar Romão Gomes, onde procuro caminhar no sentido da inclusão social. Estima-se que na minha ação social sejam retirados do planeta cerca de 20 mil filtros de papel por mês. Filtros novos são doados e, posteriormente, usados e recolhidos. Esse trabalho permite a renovação do cidadão para uma categoria mais digna. Curiosamente, quando se fala de artesanato, principalmente do reciclado, o produto é encarado como trabalho de fundo de quintal. Não quero ser rude, mas fala a verdade, não foi isso que passou pela sua cabeça?! Se não, seguramente passou pela cabeça da grande maioria. Há pouco tempo, todo profissional criativo se sentia inseguro em largar um emprego fixo e formal para se dedicar à arte. E ficava frustrado por não ter a coragem de transformar em fonte de renda algo que lhe dava prazer. Lógico que isso não acontece apenas com os artesãos. Quem

*Criadora da técnica “Arte com Filtro de Café Usado”, Rosely Ferraiol desenvolve peças exclusivas desde os anos 1990. Aliando talento com sensibilidade, conseguiu transformar filtros de café usados em peças bonitas e sofisticadas. Sua fonte de inspiração partiu da estética japonesa conhecida como “Wabi-Sabi”, estilo de valorizar o belo que compõe as coisas imperfeitas.

8 //

no 55


não conhece uma bailarina que deseja ter sua própria academia, um pintor que sonha com seu ateliê ou um médico que batalha pelo seu próprio consultório? Quem não quer ganhar dinheiro e reconhecimento com seu hobby? Claro que existem as exceções. Algumas pessoas conseguem curtir sua criatividade sem ter seu próprio negócio, mas, mais uma vez, falamos de casos raros. Provavelmente tão raros quanto aqueles que não vêem o artesanato como um trabalho de fundo de quintal. Agora, se você vislumbra que sua aptidão o leve a uma satisfação profissional, levante-se da zona de conforto e mãos à obra! Metade da sua estrutura já está montada, pois não existe artesão que não tenha garra. Porém, nem sempre o fato de ter uma boa ideia está associado ao sucesso garantido. Para que esse sonho se realize, é preciso elaborar um plano de ação que inclui, por exemplo, a avaliação do público que você vai atender, como será sua produção, qual o valor do produto, onde será vendido... Essa pesquisa é o melhor instrumento para traçar um retrato fiel do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor. Desenvolver um plano de negócio é sinal de maturidade e planejamento – através dele, quem quiser iniciar

uma empresa terá mais condições de obter êxito e promover inovações. Na minha opinião, participar de eventos como a House & Gift Fair também é necessário nos projetos de um artista. O que adianta ter uma boa ideia se ela não aparece? É preciso se mostrar para o mercado, estar na vitrine. Umas das coisas que demorei para entender é que é preciso separar a pessoa física da jurídica. Sem exagero, mudei, e isso fez toda a diferença. É um fator preponderante e eficaz, pois a ética profissional é diferente da pessoal. A pessoa física é aquela que pode levantar cedo para ir ao clube, fazer caminhada, ter um blog, fazer compras, ter um emprego. Já a jurídica é aquela que emprega, que tem obrigações legais mais rígidas, paga muito mais impostos... O ser humano é dotado de uma capacidade jurídica eminente. No entanto, desde cedo descobre que é pequeno demais para a realização de grandes empreendimentos isoladamente, o que leva à necessidade de conjugar esforços com outras pessoas. Quando temos um trunfo na mão, tudo fica mais claro. É importante perceber que sua atitude latente o levará ao sucesso ou à derrota. Tudo depende de você. Portanto, boa sorte!

// 9


PRÊMIO GIA

A CONSAGRAÇÃO DE UMA TRAJETÓRIA Tradicional loja de artigos para casa no centro de São Paulo, a Doural Presentes representará o Brasil no Prêmio gia internacional “Se a Doural não tivesse sido indicada nesta edição do Prêmio gia, Fernando ficaria decepcionado”, confessa sua esposa Camila Abdalla, responsável pela nova loja da família, recém-inaugurada no badalado bairro dos Jardins, em São Paulo. A confidência se justifica pela ostensiva preparação que o empresário Fernando Abdalla vem realizando à frente da Doural Presentes, tradicional DIVISÃO DA LOJA POR MARCAS, SEGUINDO O MODELO AMERICANO STORE-IN-STORE

10 //

no 55

loja de decoração e utilidades domésticas, implantada por seu bisavô em 1905 na região central da cidade. “Foi importante a nossa primeira loja, na Rua 25 de Março, ter sido indicada ao prêmio no ano passado, antes da inauguração da loja dos Jardins”, pondera o proprietário. “Assim, soubemos que o reconhecimento é pela nossa dedicação e não pela


localização privilegiada da nova unidade que, aliás, deve a sua existência ao trabalho feito desde o princípio na central”. Camila completa: “Nesse aspecto, o reconhecimento pelo Prêmio gia ganha outra dimensão. A loja é a ‘menina dos olhos’ da família!”. Por se encontrar em um ponto de comércio considerado popular, a Doural chegou a enfrentar a resistência de alguns fornecedores,

receosos de que a sua marca pudesse ser depreciada. Apesar desse estigma, Abdalla conquistou confiança e estabeleceu privilegiadas relações de negócios. “Só ficaram graças à persistência, seriedade e experiência de Fernando”, diz Camila. “Ele teve a visão de reconhecer que na região também havia clientes do público A, AA, e decidiu investir em marcas mais legais, tendo não apenas o superbarato, mas o mais exclusivo”. Neste momento, a Doural começou a fazer parcerias com universidades, oferecendo descontos para estudantes de gastronomia e chefes de cozinha, em meio a outras iniciativas. Uma das propostas bem-sucedidas do empresário é enfatizar as marcas, criando corners dentro da loja que favorecem a sua exposição. “Em vez de comprar apenas os produtos best-sellers, investimos na linha completa, apostando na qualidade das marcas”. Essa visão conquista o fornecedor, porque oferece divulgação de itens subestimados pelo mercado. Entre os atrativos para o cliente, está o maior leque de produtos da marca de sua preferência, desde os mais caros aos mais acessíveis. Hoje, algumas marcas e produtos importados só podem ser encontrados na Doural. Entre elas, as sofisticadas Mauviel, Silit, Cristel e Staub. “Trazemos produtos de outros países em primeira mão, algumas vezes com exclusividade, e, em seguida, recomendamos e distribuímos os mais vendidos para outras lojas”, salienta Abdalla. “Ao contrário do que se imagina, é nosso interesse que elas vendam cada vez melhor; dessa forma, nos tornamos referência.” O empresário considera a persistência uma das principais virtudes da família, assim como importante ferramenta de trabalho. Em sua opinião, o caso exemplar para a trajetória da Doural foi o de uma fornecedora que, quando a loja ainda não oferecia utilidades domésticas, somente decoração e tapeçaria, procurou por ele e insistiu em expor algumas de suas panelas. “Mesmo relutante, acabei aceitando ficar com os produtos em consignação. Em menos de uma semana, havia vendido todos.” A seu ver, o episódio apontou para a necessidade de entender cada vez mais o seu consumidor. “Até hoje meu pai lê, um a um, os formulários de pesquisa que os clientes respondem na loja”, revela. Fernando, por sua vez, prefere misturar-se em meio aos clientes. “Estar sempre presente é a melhor forma de observálos. E ser mais ágil nas mudanças. Acredito que as melhores ideias não são as nossas. Por isso, é importante saber ouvir

// 11


PRÊMIO GIA

UM AGRADÁVEL COFFEE SHOP

a todos: clientes, funcionários, fornecedores. Não dizem que inteligente é aquele que sabe ouvir”. O mix de produtos da loja – hoje com cerca de 60 mil itens – procura levar em conta as informações reunidas. Ele aponta ainda outro fator primordial para a seleção e aquisição desses artigos: as constantes viagens que faz ao exterior. “Pesquisamos sempre, mesmo durante viagens de lazer, depois procuramos agregar essas experiências às necessidades do consumidor.” “Todos querem novidade, variedade e qualidade a um preço justo”, conclui Abdalla. Mas chegar a esses termos não significa parar por aí. “Tentamos sempre coisas novas”, diz. Pensando nisso, a Doural criou nove canais de comunicação pela internet, agora unificados em um único portal, o Club Doural, para se manter conectada com o consumidor 24 horas por dia. Desenvolveu ainda espaços para atendimento específico de arquitetos, decoradores e noivas, e disponibiliza mais 45 mil itens pelo e-commerce. Outro ponto forte são os constantes treinamentos que a equipe recebe para se informar sobre cada um dos utensílios oferecidos. Além da parte técnica, o processo leva em conta a autoestima e a atitude perante o cliente. “É essencial conhecer as especificações e funcionalidades de cada produto”, comenta Camila Abdalla. “Só assim é possível vender: entendendo o que o cliente quer e mostrando a ele as opções mais adequadas.” Reconhecimento merecido Promovido anualmente desde 1999 pela International Houseware Association (IHA), o Prêmio gia (Global Innovator Award) é a

12 //

no 55

principal premiação mundial do varejo de artigos para casa. Com o intuito de estimular a evolução do setor, se propõe a medir o grau de inovação dos candidatos por meio da avaliação de um distinto painel de especialistas. A competição está estruturada em duas etapas, nacional e global, sendo a primeira co-patrocinada por publicações de seus respectivos países. Na etapa internacional, a cada edição, até cinco varejistas são homenageados com o gia Global Honorees. A Doural venceu a etapa nacional em 2011, promovida pelas revistas HG Casa e HG Made in Brazil, e agora concorre à etapa internacional em Chicago (Estados Unidos), que será realizada em março, frente a cerca de 30 candidatos de outros países. Entre os resultados estimados, destacam-se o fortalecimento dos negócios com os melhores fornecedores e a conquista do posto de benchmarking do mercado. Na avaliação de Fernando Abdalla, a escolha da Doural como representante nesta edição se deve principalmente a três frentes de trabalho: a iniciativa pioneira de divisão da loja por marcas, seguindo o modelo americano store-in-store; a valorização de itens exclusivos das marcas para atrair um público seleto até a região central da cidade; e a unificação de seus canais de comunicação no Club Doural. O reconhecimento consagra a trajetória de uma loja tradicional, com 107 anos de experiência, que nunca deixou de inovar. “Buscamos marcas novas e investimos em atendimento e facilidades, sempre procurando suprir as necessidades dos consumidores, que a cada dia estão mais exigentes”, ressalta o empresário, diante do prestígio alcançado. “A indicação para o Prêmio é o aval de que estamos no caminho certo.”


ANUNCIO


EVENTO

44ª GIFT FAIR PARTICIPANTES OTIMISTAS De olho no Dia das Mães, são esperados bons resultados As novidades para 2012 de moda para casa podem ser vistas na 44ª Gift Fair, que acontece de 27 de fevereiro a 1º de março no Expo Center Norte, em São Paulo, ocupando uma área total de aproximadamente 70 mil m2, quase 10% maior do que a do ano passado. Promovida pela Laço, a expectativa é receber em torno de 65 mil visitantes. Cerca de 700 expositores estão divididos por setores: utilidades domésticas (houseware), mesa posta (tableware) e utensílios de copa e cozinha (kitchenware), além do D.A.D., que reúne objetos de decoração e design, artesanato e artigos de uso pessoal. Inclui ainda o espaço Novos Talentos, que funciona como uma incubadora, com áreas subsidiadas para pequenos empresários, artesãos e designers. O credenciamento permanente para clientes especiais,

MAURO JORDÃO: “O MERCADO ESTÁ CONFIANTE NO FUTURO”

14 //

no 55

introduzido no ano passado com uma boa aceitação, vai se repetir. Através dele, os visitantes vip, indicados por pelo menos três expositores, recebem credencial para cinco anos, desfrutando de condições exclusivas. Otimismo no setor Expositores e lojistas estão bastante otimistas e esperam alcançar bons resultados, principalmente para atender a demanda da segunda data comercial mais importante do ano: o Dia das Mães. “Esse otimismo pode ser comprovado inclusive pelo número de negócios que já estamos aferindo para a Gift Fair de 2013”, destaca Mauro Jordão, presidente da Laço. “Por solicitação de vários expositores, os espaços da próxima Feira estão sendo negociados desde já, uma


demonstração de que o mercado está confiante no futuro. E só se confia no futuro se o presente estiver fortalecido”. As novidades podem ser sentidas sobretudo na criatividade dos estandes e nos lançamentos. Empresas de renome do setor estarão presentes, entre as quais Tramontina, Oxford, Wheaton, Group Seb (Arno e Panex), Luminarc, Invicta, Nadir Figueiredo, Cisper, Cristal Blumenau, Sanremo, Plasútil, <OU> Martiplast, Coza, Brinox, Chiave Comercial, Plasvale, Santa Marina, Forma Inox e Full Fit, além das estreantes Danisca, Just Design, Haus Concept e Bettanin. Alguns expositores internacionais dos Estados Unidos, Argentina, Itália e Portugal também estão confirmados. No D.A.D., os destaques ficam por conta de empresas como Urban/Urban Loft, Detalhes de Classe, Marie Camille, Wharehouse, K&D, Light Way, 6F Decorações, Trench House, Ricardo Oliveira, Light Décor, Trea, Home Collection e Prat-K. Ocupando um espaço de 280 m2, o Grupo Imaginarium espera fechar cerca de R$ 2,2 milhões em vendas de produtos para lojas multimarcas durante a Feira.

JOGO AMERICANO DE LINHO SPRING, GUARDANAPO DE LINHO CLÁSSICO, ANEL PARA GUARDANAPO EM METAL E VIDRO THOUSAND LEGS E COMPLEMENTO PARA GUARDANAPO BIAS, DA DETALHES DE CLASSE

CÔMODA DE MADEIRA EM ESTILO CHINÊS, DA 6F DECORAÇÕES

PAINEL DE FOTOS ADORO, DA IMAGINARIUM

Serviço

COLEÇÃO TWIST, FEITA DE CRYSTAL 24, DA OXFORD

44ª Gift Fair Data: de 27 de fevereiro a 1º de março Local: Expo Center Norte – Rua José Bernardo Pinto, 333 – São Paulo, SP, Brasil Pavilhões Azul, Branco, Verde e Vermelho Promotora: Laço Ltda www.laco.com.br

// 15


TENDÊNCIA

A NOVA ESCOLA DO DESIGN CONTEMPORÂNEO Responsabilidade sobre o impacto ambiental é assimilada por profissionais do setor O fortalecimento da preocupação com o impacto ambiental, aliado à crescente oferta de matérias-primas alternativas ou ecológicas, deu origem a um novo tipo de design de produto: o ecodesign. Segundo essa concepção, todas as funções requeridas do profissional da área devem estar essencialmente voltadas ao desenvolvimento de produtos com maior relevância para as pessoas e um processo que cause o mínimo abalo no ambiente. O impulso nas vendas das empresas passa a ser não o objetivo final, mas uma consequência desse trabalho. Com o aquecimento da economia e a maior demanda das empresas e consumidores pela inovação, aumentaram as exigências em relação a essa atividade, que, por sua vez, cresceu em importância, tornando-se relevante para o posicionamento estratégico das companhias no mercado. Somado a isso, a crise ambiental alertou para uma nova e imperiosa responsabilidade: alterar os padrões de produção e consumo, assim como a aplicação intensiva de recursos naturais para poupar o planeta.

Da metalurgia ao setor moveleiro, isso significa que o designer de produto deve incorporar essas questões a suas tarefas habituais, ou seja, conceber, desenvolver e produzir um objeto original; tornar seu aspecto atraente, mas manter o preço acessível, a qualidade e a funcionalidade; destacá-lo em meio a uma sociedade de consumo massivo, constantemente bombardeada por uma infinidade de informações; garantir a fidelidade do cliente frente à alta competitividade do mercado e, quando o ciclo estiver completo, começar tudo outra vez. No Brasil, um país com tradição artesanal e vocação para o uso da madeira, dada a abundância de matas nativas e variedade de espécies, a valorização de processos produtivos ecológicos socialmente justos e economicamente viáveis tornou-se item cada vez mais importante para atacadistas, varejistas, exportadores e consumidor final. Os acabamentos de baixo impacto, o manejo sustentável das florestas e o uso de madeiras de reflorestamento e de demolição já se tornaram caminhos possíveis no setor mobiliário, por exemplo.

AS CRIAÇÕES DE PEDRO DIER TÊM UMA QUALIDADE SUSTENTÁVEL PRIMORDIAL: A DURABILIDADE

16 //

no 55


Se o uso de madeira certificada - com o devido selo que garante o controle ambiental na produção e um maior valor agregado às peças - nem sempre é uma solução provável para pequenos ateliês de design, porque ainda implica processos burocráticos e muitas vezes onerosos, a madeira de reflorestamento é uma opção recorrente entre fabricantes de todos os portes. Apesar de cultivada em áreas já desmatadas, acaba servindo de alternativa à madeira sem procedência comprovada ou retirada indiscriminadamente de matas nativas. Outra matéria-prima de qualidade, com boa aceitação, é a madeira de demolição, resgatada de antigas estruturas em reforma ou em processo de derrubada. Um exemplo original é a produção do designer Hugo França, que orienta a sua criação de acordo com as formas naturais de sobras de madeira abandonadas ou descartadas. A conscientização dos profissionais brasileiros nessa área, ligada à sua criatividade, transformou o país em uma oficina do ecodesign, despertando interesse e reconhecimento por todo o mundo.

ciclo de vida maior e que possam gerar um valor afetivo com o usuário”, ressalta Dier, autor de uma marca de mobiliário cujas coleções Cosmopolitan e ClubSoda apresentam objetos charmosos e versáteis, que são contemporâneos ao mesmo tempo em que revisitam outras épocas. “Desde o início do projeto, penso em como minhas peças irão interagir com o usuário e assim serem realmente úteis. Isso combinado com uma produção em baixa escala, que resulta em produtos duráveis, resistentes ao tempo, e que possam passar de geração em geração. Hoje vemos móveis que não resistem mais de dois anos. Neste caso, não adianta se for produzido com madeira certificada. Claro que a certificação da madeira nobre ajuda, mas tenho minhas dúvidas se esse processo é mais vantajoso para o ecossistema ou para a indústria.” Em sua opinião, os pilares da sustentabilidade no design são: um bom desenho que integre sensações e funções, responsabilidade com mão de obra e fornecedores, materiais adequados, controle de desperdício e durabilidade. “Nem

A longevidade do design O uso de materiais menos poluentes e madeiras sustentáveis são a forma mais reconhecida de diminuir a pressão sobre as reservas florestais. No entanto, alguns designers contemporâneos vão além dessa atitude, assumindo responsabilidade também sobre outras mudanças fundamentais para garantir a sustentabilidade no setor. O intuito é estabelecer uma transformação mais essencial, concentrando-se nas causas da deterioração ambiental. A redefinição dos valores da sociedade de consumo é prioritária nessa agenda. E, embora pareça uma tarefa infinita, ela começa pelo pensamento do designer, que pode conceber produtos com foco em sua longevidade ou, quando não tiver mais utilidade, que estes sejam absorvidos ou reaproveitados pela natureza. Esta é uma das preocupações que permeia o trabalho de renomados designers brasileiros, como é o caso do curitibano Pedro Dier. Seus produtos não são sustentáveis com o estereótipo que conhecemos, ou seja, produzidos com matéria-prima reutilizável, como bambu, papel, garrafa pet, madeira de demolição, etc. Carregam, entretanto, uma qualidade sustentável primordial: a durabilidade. “Acredito que seja cada vez mais crescente a demanda por produtos que tenham preocupação com um

MESA LATERAL COSMOPOLITAN, DE PEDRO DIER

// 17


TENDÊNCIA

CLUBSODA, DE PEDRO DIER

sempre a reutilização de materiais de reciclagem, como experiências de usar garrafa pet para fazer sofá, cama e outros mobiliários, é a melhor alternativa. Se ninguém for usá-los, é o mesmo que varrer lixo para baixo do tapete”, argumenta. “Como designer, é possível também criar maneiras de se descartar um produto, como cuidar de sua desmontabilidade para facilitar a separação dos diferentes materiais para reciclagem.”

CRISTALEIRA COSMOPOLITAN, DE PEDRO DIER

18 //

no 55

Sustentabilidade e estética na arquitetura Aliar sustentabilidade e estética também na arquitetura é uma virtude explorada no trabalho do mineiro Tião Lopes. “As principais técnicas que utilizo são uma grande inércia térmica, a ventilação cruzada permanente e o pé direito alto, além de cores claras no teto e na fachada para aumentar a reflexão da luz e, assim, proporcionar a máxima luminosidade do ambiente”, descreve. Com 40 anos de experiência na área, Tião Lopes agregou, no decorrer da carreira, valores apreendidos em várias obras pelo país para aperfeiçoar seus projetos, vinculando-os ao conceito de sustentabilidade. O arquiteto destaca que, apesar do seu compromisso com a natureza, não deixa de se preocupar com a estética dos empreendimentos, segundo ele, uma necessidade humana. Neste âmbito, encontra inspiração nas obras de Lúcio Costa e da fase inicial de Oscar Niemeyer. “Sempre tive preocupação com a sustentabilidade nos meus


UFI - The Global Association to the Exhibition Industry Identity user guide Sub branding Approved Event identity Primary usage

Secondary usage

File types Colour on white background. 1. EPS files - Pantone 2. EPS files - CMYK 3. EPS files - RGB 4. Jpeg file - RGB 5. Tif file - CMYK

File types Blue background 1. EPS files - Pantone 2. EPS files - CMYK 3. EPS files - RGB 4. Jpeg file - RGB 5. Tif file - CMYK

Core identity colours - technical specifications 1 2 3 4

Litho special inks Pantone colours From Pantone colours coated selector 4 colour litho/web-offset (Process) colours CMYK values from Pantone solid to process guide Screen colours colours RGB values from Pantone solid in RGB guide Web safe colours HTML values from Pantone web-safe guide

1 2 3 4

Olive background 6. EPS files - Pantone 7. EPS files - CMYK 8. EPS files - RGB 9. Jpeg file - RGB 10. Tif file - CMYK

Mono file types for all other backgrounds. 11. Mono - initials + name black / icon 50% black 12. Black on light tint and colours or white background 13. White reversed out of medium tint and colours or black background

Exclusion zone. This is the area around the logo which should remain empty wherever possible. This will help ensure clarity and improve the impact of the logo. The clear space ‘x’ is proportional and is defined as the height of the lowercase letters from the UFI initials.

UFI blue

UFI olive

UFI deep grey

UFI light grey

Black

Pantone 533 C:100 M:80 Y:0 K:68 R:41 G:51 B:82 H: 000033

Pantone 391 C:11 M:0 Y:97 K:45 R:148 G:145 B:8 H: 999900

Pantone Warm Grey 11 C:0 M:25 Y:30 K:76 R:107 G:92 B:79 H; 333333

Pantone Warm Grey 7 C:0 M:9 Y:14 K:44 R:163 G:148 B:135 H: 999999

Process Black C:0 M:0 Y:0 K:100 R:0 G:0 B:0 H: 000000

Page 1 of 1 © COPYRIGHT UFI - The Global Association of the Exhibition Industry 2003


TENDÊNCIA

projetos, desde minha formação na faculdade”, enfatiza. “Porém, foi na década de 1980 que consegui encontrar soluções estéticas e ambientais em meus desenhos”. Em 1986, utilizou, pela primeira vez, a climatização natural do ambiente no Centro de Tecnologia do Maranhão. “Fiquei encantado com as construções antigas daquele estado e surpreso pelo fato de algumas casas não terem janelas, mas utilizarem bastante madeira para fazer a climatização natural do espaço”. Dois anos depois, projetou a biblioteca da Universidade Católica de Brasília com ventilação cruzada permanente. Outras possibilidades naturais por ele utilizadas são o pé direito alto, que propicia maior volume e renovação do ar, e a inércia térmica – que exige um estudo do sol para cada construção. “A maior vantagem dessas técnicas é a redução dos impactos ambientais, uma vez que as estruturas não precisam do arcondicionado para climatizar o ambiente e a iluminação natural é a máxima possível”, conta Lopes. Quanto à aceitação do mercado para projetos desse tipo, ele acredita que ainda existe certa resistência no Brasil. “As pessoas valorizam demais o ar-condicionado, que no país é uma questão de status. Mas as técnicas naturais que substituem esse aparelho reduzem em até 80% o consumo de energia elétrica, dado que não é levado em conta. Os arquitetos brasileiros precisam de um pouco mais de ousadia para por em prática essas iniciativas”. E acrescenta: “Culturalmente, copiamos as técnicas de países europeus, mas, em muitos casos, elas não são soluções para o nosso clima. É um desafio para o profissional de arquitetura descobrir esses recursos e trilhar um caminho correto entre sustentabilidade e estética”.

Teto verde De acordo com levantamento realizado pela ONG GBCBrasil – Green Building Council, a preocupação com construções sustentáveis está em franca elevação. No país, 23 empreendimentos receberam o certificado Green Building em 2010 e outras 211 construções terminaram o ano em processo de certificação. O documento atesta que as obras

COLÉGIO E FACULDADE COTEMIG DE BELO HORIZONTE (MG), UM PROJETO DE TIÃO LOPES

20 //

no 55


analisadas cumpriram os requisitos de sustentabilidade previstos pelo selo verde internacional Leed – Leadership in Energy and Environmental Design, o que fez com que o Brasil pulasse da 6ª posição, em 2009, para o 5º lugar, em 2010, no ranking dos países que possuem o maior número de construções sustentáveis em seu território. Quando o assunto são os “prédios verdes”, o arquiteto Tião Lopes acredita que se pode ir além do simples cumprimento

de obrigações legais, empregando outros recursos para eliminar impactos negativos na sociedade. “Um prédio verde reduz em até 30% o consumo de energia, 50% o consumo de água e 35% a emissão de monóxido de carbono. Além disso, pode diminuir a poluição gerada pela construção e operação de um empreendimento, gerenciar resíduos de maneira correta, atuar na restauração de ecossistemas e garantir maior absorção do solo ou permeabilidade do terreno.”

Ecoprodutos De olho na sustentabilidade, muitas empresas do segmento de utilidades domésticas e mobiliário incorporaram aos seus investimentos a pesquisa, o uso de novas matérias-primas e processos de produção alternativos. O objetivo é se destacar neste mercado em ascensão e estimular cada vez mais a consciência do consumidor em relação aos cuidados com o meio ambiente. O extenso leque de produtos recentemente lançados seguindo esses novos padrões mostra que as medidas de baixo impacto já se tornaram uma prática diária. O bambu é um dos materiais mais requisitados. Entre outras qualidades, sua árvore tem um período de crescimento rápido - cerca de três ou quatro anos - e vida longa, com média de 100 anos de existência. Possui um agente natural que combate e previne a proliferação de bactérias, tornando-o adequado para o aproveitamento em utensílios domésticos. Atenta a essas qualidades, a Casambiente lançou a linha ECO, com 46 produtos desenvolvidos com o bambu, entre eles saladeiras, bandejas, petisqueiras, tábuas de corte e descansos de panela. Outro admirador do material é o arquiteto Paulo Foggiato, que

// 21


TENDÊNCIA

confessa ter um pacto pessoal de não agressão ao meio ambiente. Ele dedica todo o seu tempo a pesquisas sobre o uso do bambu em móveis e revestimentos, ramo da sua empresa, Oré Brasil, localizada em Curitiba (PR). Embora esteja situada em uma região tradicionalmente fabricante de móveis de pínus, a Oré aposta no uso do bambu como alternativa, visando uma produção sustentável que também agregue valor ao design brasileiro. “O material tem características mecânicas muito atraentes, que permitem criar peças delgadas e leves”, defende Foggiato. Sediada em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, a <OU> Martiplast, por sua vez, procura inovar na tríade design, praticidade e preservação ambiental voltada à linha de utilidades plásticas. “Além dos cuidados para reduzir os impactos da produção no ambiente, a empresa investe na introdução de novas matériasprimas, que resultam no chamado plástico verde”, relata o diretor comercial, Juarez Martini. “Com até 40% de fibra

vegetal na composição de cada produto, a linha ECO utiliza biopolímeros provenientes de fibras extraídas da madeira, cana-de-açúcar e coco, por exemplo.” No caso da Multiflon, referência na produção de utensílios para forno e fogão em alumínio antiaderente, com distribuição no Brasil e em mais de 10 países, a alternativa para adaptarse aos procedimentos menos nocivos ao ambiente consiste em não utilizar processos químicos de abrasão. A iniciativa é pioneira na indústria brasileira. Outra medida incorporada às práticas da empresa é destinar todos os seus resíduos à reciclagem. Conforme cita o diretor, Rafael Franceschini, a nova linha de frigideiras da marca, Natural Ceramic, garante o cozimento saudável e, na fase de produção, destaca-se pelo reduzido impacto ambiental, devido à baixa emissão de CO2 na cadeia de produção. Além disso, a rápida propagação do calor no interior das peças garante a economia de energia durante o preparo dos alimentos.

CESTO TRAMA, DA <OU> MARTIPLAST: PLÁSTICO PRODUZIDO COM 40% DE CANA-DE-AÇÚCAR

LINHA NATURAL CERAMIC, DA MULTIFLON: IMPACTO AMBIENTAL REDUZIDO E ECONOMIA DE ENERGIA

LINHA ECO, FEITA DE BAMBU, DA CASAMBIENTE

LINHA ECO, FEITA DE BAMBU, DA CASAMBIENTE

22 //

no 55


PRÊMIO HOUSE & GIFT DE DESIGN

UM TRIBUTO À CRIATIVIDADE Prêmio House & Gift de Design é incentivo à criação de novos produtos

XII PRÊMIO HOUSE & GIFT DE DESIGN, EM 2011

Peça estratégica no desenvolvimento de novos produtos, o Prêmio House & Gift de Design, implantado pela Grafite Feiras e Promoções, chega neste ano à 13ª edição. Com o objetivo principal de “canalizar a criatividade brasileira de produtos práticos e funcionais que atuem como diferencial de mercado”, como define seu idealizador, Tarso Jordão, diretor-presidente da Grafite, é voltado para estudantes, designers e profissionais do setor de artigos para casa. A iniciativa vem sendo muito bem sucedida na promoção do desenvolvimento de novos produtos, tendo se consolidado como uma das premiações mais prestigiadas da área, sempre um passo à frente das tendências apresentadas pelo mercado.

24 //

no 55

A premiação é dividida em duas categorias: a profissional, voltada para empresas, e a estudantil, que elege produtos desenvolvidos por estudantes universitários. É uma excelente oportunidade para os jovens talentos se tornarem conhecidos no mercado, ao mesmo tempo que funciona como uma alavanca de vendas para as empresas. A comissão julgadora reúne profissionais de renome para o setor, coordenados por Auresnede Pires Stephan, o professor Eddy, que leciona no curso de Design da Fundação Armando Álvares Penteado. Os trabalhos escolhidos serão destaque na 45ª House & Gift Fair, que se realizará de 25 a 28 de agosto. Além disso, entre os vencedores, jornalistas de revistas


WALMIR BENEDUZI, DA TRAMONTINA

PROFº EDDY, COORDENADOR DA PREMIAÇÃO

especializadas internacionais indicam uma peça Destaque. O designer é premiado com uma viagem para visitar a Feira Ambiente em Frankfurt, na Alemanha. As inscrições para o 13º Prêmio House & Gift de Design já estão abertas. Mais informações no site da Grafite: www.grafitefeiras.com.br Premiação que rende frutos A equipe da Zon Design, responsável pela linha de talheres Tátil, da Tramontina, ganhadora do Prêmio Destaque em 2011, ficou extremamente entusiasmada com a indicação para o Prêmio, como confirma Tiago Müller, do Núcleo Projeto de Produto da empresa: “É o reconhecimento de um trabalho sério, voltado para

o mercado consumidor dos nossos clientes. Mostra que aqui se faz muita coisa boa, temos profissionais capazes e criativos. Afinal, a criatividade é a principal marca do brasileiro. Este prêmio serve também de incentivo para continuarmos investindo na inovação e na capacitação dos profissionais do design.” Leonardo Capelas Romeu, designer da Mabe Brasil, menção honrosa na categoria Eletro House – Linha Branca em 2011, pela linha Continental de fogões Innovazione, afirma que o prêmio é a comprovação de um trabalho bem feito, proporcionando exposição na mídia e aos formadores de opinião. Um detalhe marcante da Linha Innovazione é seu projeto gráfico arrojado e diferenciado, integrando o produto ao conceito da marca. Os fogões estão sendo fabricados desde março do ano passado, com ótima aceitação pelo mercado. “Tivemos cerca de 20% de aumento nas vendas, com melhor rentabilidade”, destaca. “O prêmio representa o reconhecimento tanto para o profissional como para as empresas. Certifica a qualidade do produto, gerando confiança aos consumidores. Quero parabenizar a Grafite Feiras e Promoções pela organização do Prêmio House & Gift de Design e dizer que, neste ano, também iremos participar, com novos produtos da Mabe”. A estudante Luiza Pasin recebeu menção honrosa em 2011 na categoria Linea Domus – Living, com o banquinho Gum, feito de sobras de madeira, e todo montado através de encaixes, o que diminui gastos com transporte e armazenamento. Para ela, foi muito gratificante, pois ressalta a possibilidade de mostrar a criatividade dos designers brasileiros. “Esse tipo de concurso é uma ferramenta importante na divulgação de novos designers e produtos, tanto para a empresa como para o grande público. Coloca o design brasileiro na mídia, mostra a nossa criatividade, evidencia novas ideias, estimula a curiosidade das pessoas. Pode inclusive gerar oportunidade de fabricação dos produtos e é muito bom para o currículo e o portfólio dos designers”. Silvia Vieira, estudante que recebeu menção honrosa em 2009 na categoria Utilidades Domésticas – Utensílios de cozinha com a fruteira Crop Square, ressalta que o prêmio lhe abriu novas portas, estimulando sua participação em outros concursos. “Ter um projeto vencedor do Prêmio House & Gift de Design traz o reconhecimento e a confirmação de um projeto de qualidade e de boa execução, assim como visibilidade no mercado. O prêmio é importante, uma vez que abre espaço para novos produtos, reconhece a relevância e a qualidade daqueles que já estão em circulação, revela novos talentos, valoriza as empresas participantes e incentiva cada vez mais a inovação e o design brasileiro”.

// 25


FEIRAS E NEGÓCIOS

MAIS DE 30 ANOS DE SUCESSO A representatividade da Grafite junto ao mercado consolidou-a como uma das maiores organizadoras de feiras da América Latina

Atuando na organização de feiras e exposições desde 1981, a Grafite Feiras e Promoções conquistou uma posição de destaque no mercado de eventos profissionais. O reconhecimento também vem de fora: é a única promotora totalmente nacional que recebeu o selo UFI, conferido pela The Global Association of Exhibition Industry, por se encaixar nos requisitos da Associação Mundial de Feiras, entre os quais a visitação auditada. A empresa hoje organiza feiras para diversos segmentos, todas um sucesso. A primeira a ser implantada foi a House & Gift Fair, que começou em 1990 ocupando um pequeno espaço até se tornar a maior feira de artigos para casa da América Latina e quinta do mundo no setor. Com um crescimento consolidado, tornou-se referência no mercado e ponto de encontro obrigatório de fabricantes, importadores, distribuidores e lojistas do Brasil e do exterior. São quatro dias em que cerca de 1300 empresas nacionais e internacionais lançam produtos e apresentam novidades e tendências, atraindo compradores de mais de 60 países e de quase três mil cidades brasileiras. É o local ideal para conhecer pessoas da área, estreitar contatos e fechar negócios. Para facilitar a visitação e a exposição dos diversificados produtos, a House & Gift Fair foi dividida em seis salões com segmentos especializados: Utility House, que engloba Bar, Mesa Posta, Mesa Casual, Churrasqueira e Limpeza e Organização Doméstica;

26 //

no 55

COMPRADORES NACIONAIS E INTERNACIONAIS COMPLETAM SUAS LINHAS DE PRODUTOS NA HOUSE & GIFT FAIR


Eletro House, com Áudio e Vídeo, Eletroportátil e Linha Branca; In Light, incluindo Acessórios de Iluminação, Iluminação Externa, de Mesa, de Parede e Teto; In Domus, com Acessórios de Decoração, Acessórios para Banheiro, Flores Permanentes, Quadros e Molduras, Tabacaria, Perfumaria e Uso Pessoal; Linea Domus, com artigos para Living, Dormitório e Mobiliário de Exterior; e Supri Shop, com Equipamentos para Lojas, Embalagens, Material de Embalagem e Tecnologia da Informação. Inclui ainda o Espaço Conceito Casa, que apresenta as principais tendências do mundo, mostrando aos visitantes o que será destaque em artigos para casa, e o Espaço Internacional, com expositores de vários

países. Abriga ainda o Espaço Projeto, com parte do valor dos estandes subsidiada pela Grafite para incentivar a participação e a consolidação de artesãos e pequenos empresários. Serviço 45ª House & Gift Fair Data: de 25 a 28 de agosto Horário: das 9 às 19h Local: Expo Center Norte – Rua José Bernardo Pinto, 333 São Paulo, SP, Brasil www.grafitefeiras.com.br

// 27


FEIRAS E NEGÓCIOS

A Feira Oficial do Natal Implantada pela Grafite Feiras e Promoções há 17 anos, quando os mercados de Natal, festas sazonais e brinquedos ainda engatinhavam no Brasil, a Christmas Fair já se consagrou como o mais importante encontro da América Latina, reunindo os melhores profissionais destes setores. Fabricantes, importadores e distribuidores apresentam, em estandes que encantam pelo colorido, as tendências e novidades disponíveis, propiciando a realização de negócios. São três dias em que mais de 13 mil visitantes de mais de

700 cidades brasileiras e de 25 países aproveitam para programar suas compras, fator importante numa área que atende uma demanda muito mais forte em datas específicas. Para facilitar, os produtos são dispostos por setores: Natal, Festas Sazonais, Brinquedos, Acessórios e Suprimentos para Lojas. Na Christmas Fair, a Grafite também implantou o Espaço Projeto, para que micro e pequenas empresas que planejam estruturar-se e desenvolver-se no mercado possam viabilizar sua participação.

Serviço: 17ª Christmas Fair Data: de 19 a 21 de maio Horário: das 9h30 às 20h Local: Transamerica Expo Center Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 Santo Amaro - São Paulo, SP, Brasil www.grafitefeiras.com.br COMPRADORES NACIONAIS E INTERNACIONAIS VÊEM DE PERTO AS TENDÊNCIAS PARA DECORAÇÃO DE NATAL

28 //

no 55


De salão à feira estratégica Ela começou como um salão na House & Gift Fair. Mas foi crescendo cada vez mais, tanto que acabou adquirindo forma própria. A 1ª Têxtil House Fair South America realizouse em agosto de 2011, reunindo 120 expositores nacionais e internacionais, considerada pelo mercado como o principal evento do setor têxtil de artigos para casa. O setor demandava um espaço próprio. Afinal, o Brasil é o quinto maior produtor têxtil do mundo, empregando 1,7 milhão de trabalhadores. A Têxtil House Fair reúne as melhores marcas, propiciando a aproximação de vendedores e compradores, além de promover a interação entre os vários elos da cadeia produtiva do setor. Engloba o que há de mais novo e melhor nos segmentos de cama, mesa e banho, tapetes e carpetes, tecidos para revestimento e decoração, cortinas e acessórios para cortinas, colchões e travesseiros, e aromatizantes. Como já é tradicional nas feiras da Grafite, conta com o Espaço Conceito Casa Têxtil, apresentando as tendências mundiais em produtos, materiais, cores e texturas.

EM 2011, A TÊXTIL HOUSE FAIR TORNOU-SE FEIRA INDEPENDENTE

Serviço: 2ª Têxtil House Fair Data: de 19 a 22 de agosto Horário: das 9 às 19h Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi Av. Olavo Fontoura, 1209 - Santana São Paulo, SP, Brasil www.grafitefeiras.com.br 1ª TÊXTIL HOUSE FAIR: SUCESSO DE PÚBLICO

// 29


SALÕES

APOSTANDO NO MERCADO Os empresários estão confiantes no crescimento do mercado em 2012. Prova disso é o aumento do número de lançamentos e o investimento em novas tecnologias.

30 //

no 55


// 31


SALÕES

UTILITY HOUSE Vendas em alta Juarez Martini, diretor comercial da <OU> Martiplast, uma das líderes na produção de utilidades plásticas com design, acredita na continuidade do crescimento do mercado brasileiro de utilidades domésticas, principalmente quando há aumento do dólar, dificultando a importação. Apresentando uma imensa gama de peças e matérias-primas, um dos destaques atuais da empresa são seus produtos em plástico translúcido. “Essas peças vêm tendo uma aceitação crescente do mercado brasileiro nos últimos anos”, afirma. “É a linha com a bandeira Premium, produzida em acrílico, policarbonato e outros materiais translúcidos e em diversas cores”. Uma parceria recente da <OU> Martiplast com a Electrolux resultou na linha Minha Escolha, agraciada com o Prêmio House & Gift de Design, englobando acessórios diferenciados para armazenar alimentos e bebidas e otimizar o espaço interno dos refrigeradores. “Percebemos que o brasileiro está mais exigente na escolha

de seus utensílios para o lar, buscando o que há de melhor em termos de materiais e design inovador”, comenta Rafael Franceschini, diretor da Multiflon, que há 20 anos produz utilidades domésticas. “Apresentamos produtos de valor agregado maior e design diferenciado. Estamos apostando no lançamento da Natural Ceramic, uma linha de frigideiras e panelas com revestimento cerâmico na cor branca que, além de ecologicamente correto, confere um aspecto de pureza à peça”. Segundo ele, o mercado brasileiro de bens de consumo em geral vem crescendo nos últimos anos. “Projetamos um aumento de demanda significativo para 2012. Investimos em novos materiais, como o aço inox, para ampliar a gama de produtos”. Camila Cutait Abdalla, diretora da Basic Kitchen, distribuidora de utensílios domésticos, projeta um crescimento de 25% nas vendas em 2012. “Comercializamos produtos das marcas Black+Blum, Emile Henry, Garcima, Gefu e Gordon Ramsay,

APARELHO DE JANTAR FLOR DO CERRADO,DE MARCELO ROSENBAUM, DA FULL FIT

BRISK, DISPENSER DE BEBIDAS, DA ALIMPORT

LINHA ASSINADA PELO CHEF BRITÂNICO GORDON RAMSAY, DA BASIC KITCHEN

32 //

no 55


além da Joseph Joseph, conhecida por suas peças que aliam design à funcionalidade”. Ela adianta que os tons de berinjela são o principal destaque na cozinha. “Essa cor vem com tudo, seguindo a moda das passarelas”. Visando um aumento de 10% nas vendas, a Alimport, tradicional distribuidora de utilidades domésticas, começa o ano com muitas novidades, entre elas, novas marcas de kitchenware, como a Pyrex, referência de refratárias no mundo, e a Corelle, famosa linha de pratos vitrificados, decorados, super leves e inquebráveis, feita nos EUA. “Uma tendência para 2012 é o social cooking”, declara Lívia Clozel, assessora de imprensa da Alimport. “Para receber amigos em casa e fazer uma gostosa reunião é necessário um acervo de utilidades domésticas. Pensando nisso, foi desenvolvida uma linha de jogos de jantar da Casamiga dividida em quatro temas: Modernos, com toque vintage, mistura estampas como

a moda nas passarelas; Tecidos de Alfaiataria, voltado ao público masculino com a proposta de sobriedade; Estilo Inglês, com peças que nunca saem de moda; e Clássico Jovem, com contraste de épocas”. A UD Brasil, que comercializa itens para a casa, anuncia vários lançamentos, como carrinhos ecológicos para substituir as sacolas plásticas e peças de decoração baseada nas cores do Brasil. “Julgamos que neste ano o consumidor estará mais antenado com as novidades, buscando peças que facilitam o dia a dia, e também mais exigente em relação a produtos e preços”, comenta Philippe Harari. “O Brasil continuará sendo destaque no cenário mundial em função dos diversos eventos de grande porte que teremos pela frente, como a Copa do Mundo e a Olimpíada. O mercado deve crescer baseado principalmente na ascensão da classe C”.

COOLER VÉRTICE VITRA, DA <OU> MARTIPLAST CONJUNTO GALHETEIRO COM SUPORTE, DA HERCULES PORZELLAN

SACA-ROLHA RABBIT, COM CORTADOR DE LACRE, DA TOCAVE, DA ROJEMAC

PORCELANA DESCONTRAÍDA, DA CASAMIGA, DA ALIMPORT

// 33


SALÕES

ELETRO HOUSE A tecnologia está transformando a casa Tecnologia é o grande trunfo dos fabricantes de eletrodomésticos para atrair os clientes. As empresas se voltam para atender a demanda dos consumidores por aparelhos que economizem tempo, energia e espaço, aliados a um design diferenciado. Líder global em seu segmento e presente em 150 países, a Electrolux está focada no desenvolvimento de eletrodomésticos e eletroportáteis inovadores. No Brasil há 86 anos, com sede em Curitiba, no Paraná, a multinacional inovou nesse mercado, apresentando equipamentos com alto processo tecnológico. Segundo Rafael Bonjorno, diretor de Marketing, Produto e Inovação da empresa, “para 2012 a tendência são produtos

com interfaces cada vez mais intuitivas, que se assemelham aos itens eletrônicos, como o iphone, por exemplo.” Dentro desse conceito, foi lançada recentemente a linha i-kitchen, composta por refrigerador, micro-ondas e fogão, com uma tela Touch Screen em que o consumidor tem acesso a mais de 600 receitas, que ficam armazenadas na memória. “É a linha mais tecnológica do mercado”, destaca Bonjorno. “Seu grande diferencial é a possibilidade de interação direta do consumidor com o produto, podendo acessar as receitas passo a passo na própria tela.” Outra novidade é a Lava & Seca Intelligent Sensor, a primeira C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

MICRO-ONDAS I-KITCHEN, DA ELECTROLUX

FOGÃO I-KITCHEN, DA ELECTROLUX

LAVA & SECA INTELLIGENT SENSOR, DA ELETROLUX

34 //

no 55


SALÕES

com abertura superior da América Latina. Através de pesquisas com duas mil consumidoras, a Electrolux detectou que era justamente esse tipo de produto que as brasileiras queriam: uma lava e seca com o design e a ergonomia de uma lavadora com abertura superior. O motor Direct Drive & Gear possui um ciclo que garante mais cuidado com as roupas, além de adequar o volume de água à quantidade de roupa. Dentro do conceito de produto sustentável, possui sensores de nível de água e sistema Eco Enxágue, que possibilita uma economia de até 40% da água do enxágue – os sensores indicam a quantidade exata necessária para a carga de roupas colocadas

no cesto. Em seguida, um sistema de secagem inteligente define o tempo ideal de secagem de acordo com a quantidade de roupa. “Como inovação é um dos pilares globais da marca, a Electrolux conta com diversas tecnologias para novos desenvolvimentos”, destaca o diretor de Marketing. “Dentre elas, estão um Centro de Design para a América Latina, responsável pelos protótipos e pela criação de produtos. Localizado em Curitiba, dispõe de um centro de realidade virtual, com o objetivo de visualizar e avaliar seus protótipos, o primeiro da América Latina no segmento de eletrodomésticos.”

CAIXA DE SOM MULTIMÍDIA MS-10, EM ESTILO RETRÔ, DA DL ADVANCE TRITER, DA MALLORY: DOIS EM UM, O PROCESSADOR FUNCIONA TAMBÉM COMO LIQUIDIFICADOR

FRESH EXPRESS, DA ARNO: RALA E FATIA OS ALIMENTOS EM POUCOS SEGUNDOS

FORNO SOLAR SMART, DA LG: ALIA A PRATICIDADE E RAPIDEZ DO MICRO-ONDAS À FUNCIONALIDADE DO FORNO ELÉTRICO

ADEGA TERMOELÉTRICA COM VISOR LCD PARA 32 GARRAFAS, DA DYNASTY ELETRO

36 //

no 55


SALÕES

IN LIGHT Um perfil do setor A Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux), em parceria com o Sebrae-SP, realizou um pesquisa nacional para traçar o perfil da indústria de iluminação. O levantamento mostra que o setor conta com 604 empresas, das quais 58% localizadas na Grande São Paulo, 17% no interior do estado e os 25% restantes distribuídos nos estados do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco. A maior parte é constituída por micro e pequenas empresas (38%), empresas médias (27%) e grandes (18%). A pesquisa identifica também o atual nível tecnológico do segmento, avaliando as reais necessidades das indústrias. A fantasia das cores e dos personagens Ocupando uma área total de 9.700 m2, distribuídos por sedes instaladas em quatro países, a Startec já consolidou sua presença no mercado com produtos nacionais e importados, que incluem luminárias, abajures, spots, plafons, arandelas e pendentes. “Creio que os abajures, as luminárias e nossa linha de produtos licenciados Disney e Mattel terão grande destaque neste ano”, avalia Márcio Monteiro, gerente comercial da empresa. A principal novidade, segundo ele, é a linha de

ABAJUR SPLASH, DA FACMA LUX

abajures licenciados em 3D, que promete conquistar o público brasileiro. “Buscamos sempre oferecer produtos modernos, de alta tecnologia, seguros e eficientes. Vamos continuar a investir em matérias-primas de qualidade, que respeitem as normas internacionais de segurança e politicamente corretas em relação ao meio ambiente. Ampliamos nossa área de atuação também para a América Latina, Ásia e Europa, e investimos na nossa filial da China. Acreditamos que em 2012 o mercado manterá o ritmo de crescimento dos últimos anos.” Segundo Nelson Marcolini, diretor da Facma Lux, a tendência para 2012 são peças em cores fortes, entre as quais vermelho, lilás, amarelo e azul, confeccionadas em polipropileno e acrílico, entre outros materiais. “Prevemos um crescimento de 18%”, afirma. Ele explica que a empresa é referência no mercado de abajures e luminárias, com design moderno e criações inspiradas no estilo italiano, tanto nas curvas como no material. “Utilizamos moldes de injeção feitos em centro de usinagem em 3D de última geração. Na nossa linha de produtos, os materiais são recicláveis, como o alumínio e o polipropileno, e utilizamos madeira de reflorestamento com certificado.”

LUMINÁRIA DE MESA CARROS 2, DA STARTEC LUSTRE CATELARI, DA STARTEC LUMINÁRIA DE CHÃO SPIDER METAL COM BRAÇOS FLEXÍVEIS, DA URBAN

38 //

no 55


// 39


SALÕES

IN DOMUS Otimismo para 2012 “Confiamos na política que vem sendo praticada no Brasil e almejamos um ano de grandes vendas”, declara Marisa Menegon Chimello, proprietária da Alúmen Design. Marisa transpôs as perspectivas otimistas para suas peças decorativas de alumínio fundido: “Nossa criação para 2012 está voltada aos símbolos da sorte e da prosperidade. Um exemplo é a Linha Romã, com castiçais, porta-retratos, caixinhas e outros produtos em alumínio fundido e cristais Swarovski Elements, que conferem pureza e transparência a cada uma de nossas peças”. Sustentabilidade também é um diferencial nas criações da marca. “O alumínio é um material completamente reciclável, não há perda alguma para o meio ambiente”, diz a designer, que também cria objetos com madeira de demolição. Tatiana Gewehr, gerente comercial da Home Collection, distribuidora de artigos de decoração e presentes finos, também tem excelentes expectativas em relação ao crescimento do país e confia que o mercado ficará aquecido. “Vamos sediar a Copa do Mundo e a Olimpíada, o que para a economia é muito bom, pois esses eventos demandam novos hotéis, bares, restaurantes. Outro fator importante é o número de prédios residenciais em construção, sinalizando aumento da procura por produtos do nosso segmento”. A tendência em 2012 serão as cores vibrantes. “Uma das apostas é a cor laranja”, aponta Tatiana. Entre as linhas que a Home Collection comercializa, estão a J.line e a Tom’s Drag, voltadas para bar, barco, praia, decoração e mesa posta.

CASTIÇAL DE ALUMÍNIO FUNDIDO COM CRISTAIS SWAROVSKI, DA ALÚMEN DESIGN

40 //

no 55

LINHA ZOO, DA TOM’S DRAG, DA HOME COLLECTION


VOCÊ é nosso Convidado Especial! Venha conferir as inovações na Gift.

Contamos com a sua presença. REMETENTE: LOCAL:

GIFT FAIR Rua 19 STAND 37

televendas 0800 509040 • www.plasutil.com.br // 41


SALÕES

IN DOMUS A Tom’s Drag é assinada pelo designer alemão Thomas A. Hoffmann, com peças pintadas a mão, tornando cada objeto único. A coleção Nossa Drag – Zoo traz animais decorados com fantasias fantásticas e ornamentos divertidos, exóticos, como se estivessem num desfile de carnaval. Carolina Slemer, diretora de marketing da Bendita Frescura, que comercializa objetos em estilo provence, aponta que neste ano a pátina dourada está presente em muitas peças da coleção. “Outra tendência é utilizar o design provençal agregado à decoração moderna, quebrando a frieza e dando um toque especial aos ambientes”. Com uma linha variada, de porcelanas a objetos para quartos de bebê, engloba peças diversas que tornam a casa mais bonita. Criada pela artista Maria Silvia, a coleção que será apresentada na 45ª House & Gift Fair foi inspirada na Toscana, onde esteve recentemente trazendo muitas novidades. “Nossa meta para 2012 é o crescimento da empresa e estamos trabalhando para facilitar o processo de compra com o uso da tecnologia, além de aumentar nossa linha de produtos, de modo

que o lojista tenha como referência a Bendita Frescura para tudo relacionado ao estilo provençal”, diz Carolina. A Itália também foi a inspiração para a Boutique de Aromas, especializada em perfumes para ambientes, que oferece aromatizadores, água perfumada para roupas, difusores, sachês e muito mais. “Neste ano, lançaremos uma marca de cosméticos para hidratação da pele com óleos vegetais aliada à tecnologia europeia: será a BOU Cosmetics”, anuncia Carla W. Van Ass, sócia proprietária da empresa. “Acredito que vamos crescer mais que em 2011, pois, com o aumento do poder de compra das classes C e D, teremos um consumo ainda mais significativo”, avalia Carla. “Tendo em vista que os perfumes para ambientes estão se tornando uma tendência mundial de consumo, estamos investindo no mercado interno como estratégia mercadológica. As pessoas estão se voltando mais para seus lares e os aromas são uma ótima opção para tornar o ambiente mais agradável – a dica são as essências que aliviam o stress”.

LINHA ALL DAY FLOR DE LARANJA: SACHÊS E PERFUME PARA ROUPAS DE CAMA E BANHO, DA BOUTIQUE DE AROMAS

MORINGA, BICICLETINHA COM VASO E TRIO VASOS LAÇO DURO, DA BENDITA FRESCURA

42 //

no 55

BOMBONIERE PERA ESCAMA DE CONCHA, DA ROJEMAC

VASO FLORERO, DA HERCULES VETRO


SALÕES

LINEA DOMUS Mercado forte Móveis e itens de decoração estão entre as prioridades de consumo. Um levantamento feito pela consultoria Data Popular com 5 mil pessoas, divulgado em janeiro, revela que o gasto médio do brasileiro com esses produtos cresceu 56% nos últimos 10 anos, chegando a R$ 41 bilhões. Para atender essa demanda, o mercado de móveis investe cada vez mais em tecnologia e design, pois os consumidores estão mais informados com as últimas tendências e exigem produtos de qualidade e mais sofisticados. Valéria Alves, gerente comercial da A Design, esclarece que as novidades para a decoração de interiores são as linhas simples, como as da década de 1970, e cores que variam entre o amarelo, o laranja e o verde. “As peças não devem ter muitos adereços - e nada de sobrecarregar a divisão com mobília. O lema é: mais vale uma peça grande do que muitas pequenas, valorizando melhor o ambiente”. Na coleção deste ano, a A Design apresenta produtos fabricados em fibra de vidro, pintados em PU com as cores da moda, e também estofados, revestidos em diversos tons e padrões.

CÔMODA DE MADEIRA DE DEMOLIÇÃO, DA 6F DECORAÇÕES PARA VERSÁTIL

44 //

no 55

ESTANTE DE MADEIRA PATINADA, DA 6F DECORAÇÕES PARA BLUE GARDÊNIA


// 45


SALÕES

LINEA DOMUS Especializada em móveis para áreas externas, a Aluminas Móveis, empresa que detém o maior parque industrial de móveis de alumínio da América Latina, destaca as mesclas de diferentes matérias-primas nas suas peças, divididas em quatro linhas: Tela Sling, Fibra Sintética, Alumínio Tubular e Alumínio Fundido. “Estamos sempre atentos ao mercado e às novas tendências”, diz o gerente comercial Wuander Ferreira. “Nossos lançamentos destacam design arrojado e beleza, itens essenciais para que seja possível desfrutar de momentos de tranquilidade, conforto e requinte”. Ele completa que as expectativas da empresa para 2012 são boas, projetando um crescimento principalmente nas vendas a curto prazo.

MESA DE JANTAR WARREN PLATNER, DA A DESIGN

JOGO GIARDINO, DA ALUMINAS MÓVEIS

NINHO, DA ALUMINAS MÓVEIS

POLTRONA E BANQUETA MAGGIOLINA, DA A DESIGN

46 //

no 55


Há muito mais na Full Fit do que você imagina.

Marcas Full Fit. Detalhes marcantes da casa.

A Full Fit importa e distribui arte em forma de produtos para uso doméstico. São mais de 4.000 obras-primas das melhores marcas do mundo, incluindo a Dynasty Houseware, sua marca própria. A Full Fit é reconhecida pela maior variedade com o melhor preço. Com 45 anos de mercado, a Full Fit soma mais de 6.000 clientes e distribuidores, prova de que bom gosto não se discute. Sempre atenta às tendências do mercado, a Full Fit é a parceira que você pode contar para trazer o que é de mais novo e melhor para seus clientes. É a arte de fazer bons negócios. Qualidade e inovação também são marcas da Full Fit. A empresa é uma das maiores do Brasil e referência no segmento. E está à sua disposição. Visite nosso Stand na Gift Fair Pavilhão vermelho - Rua 15 - Stand 37

www.fullfit.com.br


SALÕES

SUPRI SHOP A tecnologia a serviço dos lojistas Bilhões de códigos de barras são lidos todos os dias e cada um contém características diferentes, o que pode dificultar a leitura. “Descobrimos que esse é um ponto problemático real para nossos usuários finais”, afirma Taylor Smith, diretor de gerenciamento de produtos-leitores da Honeywell Scanning & Mobility, conglomerado mundial com sede nos Estados Unidos. De olho nessas necessidades do cliente, a empresa lançou o Voyager 1200 g, projetado para proporcionar desempenho de leitura superior e com capacidade de identificar inclusive códigos de barras com baixa qualidade ou danificados. Destinado a varejistas e pequenas e médias empresas, o produto diminui o tempo de leitura, melhora a produtividade e minimiza falhas humanas associadas à inserção manual de dados. Empresa líder em soluções de tecnologia para o varejo, a Bematech oferece soluções integradas de equipamentos,

sistemas de gestão, serviços e treinamentos que autorizam processos e apoiam a gestão comercial com mais eficiência. Entre seus produtos, destaca-se o display LV-300, com tela LCD de 7” com backlight LED, oferecendo alto contraste e resolução, clara visibilidade e baixo consumo de energia. Desenvolvido para trabalhar com soluções de ponto de venda, permite integração com sistemas de frente de caixa, dependendo apenas de configuração prévia das telas. Pode ser utilizado também para anúncios e informações ao cliente. O grande diferencial do monitor LED Widescreen 15.6” é sua base que permite a inclinação em vários ângulos, proporcionando mais conforto e comodidade na operação do equipamento e se adequando às necessidades dos atendentes na frente de caixa. Possibilita fixar o monitor tanto no balcão quanto em paredes e hastes móveis.

MONITOR LED WIDESCREEN 15.6”, DA BEMATECH: PERMITE INCLINAÇÃO EM VÁRIOS ÂNGULOS

LEITOR LINEAR VOYAGER 1200G, DA HONEYWELL: CAPACIDADE DE IDENTIFICAR CÓDIGOS DE BARRAS COM BAIXA QUALIDADE OU DANIFICADOS

48 //

no 55

DISPLAY LV-300, DA BEMATECH: COM ALTO CONTRASTE E RESOLUÇÃO, PODE SER UTILIZADO PARA ANÚNCIOS E INFORMAÇÕES AO CLIENTE


CAPA

VENDA DE PRODUTOS SOFISTICADOS CRESCE NO MERCADO Cada vez mais consumidores tĂŞm acesso a produtos diferenciados

50 //

no 55


POLTRONA MANGUE BARCELONA, DO DESIGNER WAGNER ARCHELA, DA A LOT OF

// 51


CAPA

MESA DE JANTAR BLOW UP, DO DESIGNER BELGA XAVIER LUST, DA SKITSCH

Até mesmo em momentos de crise, o mercado brasileiro de produtos sofisticados é sinônimo de sucesso. O setor teve um faturamento em 2010 de US$ 8,94 bilhões, 28% maior do que em 2009, e a expectativa é de que tenha fechado 2011 com crescimento de 33%. Os dados são do estudo O Mercado do Luxo no Brasil 2010/2011, da MCF Consultoria e Conhecimento, em parceria com a GfK. O consumo, entretanto, poderia ser ainda maior. De acordo com a pesquisa, a penetração de produtos e serviços de luxo no Brasil é estimada em apenas 2,5% da população, restringindo-se às camadas mais altas – predominantemente classe A1 e parte da A2. Se as marcas mais desejadas do mundo expandissem sua atuação em outras camadas, como as faixas A2 e avançassem pela B1, por exemplo, poderiam gerar um público adicional de cerca de 26,3 milhões de consumidores. Autor do estudo, o especialista Carlos Ferreirinha a essas marcas declarou que um processo de democratização do acesso está em curso em alguns segmentos. “Produtos antes restritos à elite, como viagens internacionais, perfumes e cosméticos de grife, bebidas importadas, entre outros, já alcançaram a classe média brasileira”. Os itens de decoração também começam a se

RENDA FERRO, ASSINADA PELO DESIGNER DE MODA BRASILEIRO JUM NAKAO, DA A LOT OF

52 //

no 55

encaixar nesse quadro. Um dos aspectos que diferenciam esse novo público é a frequência de compras. Os empresários do setor são adeptos à democratização das marcas (71% dos entrevistados) e defendem que, para ser de luxo, uma marca não precisa ser exclusiva e de difícil acesso. Essa percepção, aliada às facilidades de crédito com parcelamentos - cerca de 70% das compras no setor de luxo no Brasil são parceladas em cartões de crédito ou cheques - favorecerá o desenvolvimento do mercado no país, avalia a pesquisa. Até empresas como a Cartier, referência em joias e relógios, e a italiana Missoni Home, sinônimo de sofisticação em móveis e acessórios de decoração, oferecem opções de parcelamento. “Cerca de 90% dos nossos clientes parcelam suas compras”, explica o gerente comercial e de marketing da Missoni Home, Julio Cardoso. Objetos de desejo A Missoni chegou em 2010 de olho no potencial do mercado brasileiro. O público principal da grife ainda é o triplo A, seguido de profissionais como arquitetos e designers de interiores, mas os não tão endinheirados também podem sonhar com uma peça


refinada. “O luxo, antes considerado acessível apenas aos ricos, hoje é visto mais como aspiracional”, afirma a editora de moda do International Herald Tribune, Suzy Menkes, que fez uma palestra em novembro no Brasil, no seminário Hot Luxury. Pedro Franco, proprietário de duas lojas de peças de decoração de alto design, a A Lot Of e a italiana Skitsch, concorda: “Quando se falava em mercado do luxo, tratava-se apenas da pequena ponta da pirâmide, mas há uma nova classe que consome esse tipo de produto também, como os jovens emergentes”. Em suas lojas dá para comprar em até sete vezes sem juros. Um atrativo a mais. O empresário oferece, de um mesmo designer, peças exclusivas e outras produzidas em quantidade maior. “Isso garante o acesso a produtos de autores importantes e de qualidade única.” Um exemplo é a poltrona Renda Ferro, assinada pelo designer de moda brasileiro Jum Nakao e inspirada em sua coleção Costura do Invisível, vendida na A Lot Of por R$ 13.194. “São apenas 20 peças, assinadas e certificadas”. Na nova poltrona que leva o nome do designer, mas com a oferta de mais unidades, o preço varia entre R$ 3.500 e R$ 3.800. Na Skitsch, uma mesa do badalado designer belga Xavier Lust

custa R$ 34.859. Só há duas dezenas desses móveis no mundo. Já a luminária Wood Floor, dos irmãos Campana, fica em torno de R$ 12 mil. “Temos vários mercados de luxo. A cadeira Madeira, de Marc Sadler, um grande designer, não chega a R$ 1 mil”. De geração para geração Franco ressalta que decoração é um investimento interessante. “Você adquire um patrimônio que se valoriza. Por trás de um produto de luxo, há uma história, uma forma diferenciada de produção, um design esmerado e uma marca. O que essa fatia do mercado de consumo exige é qualidade.” “A roupa, mesmo das mais exclusivas grifes, tem vida mais curta; já o mobiliário e as peças de decoração se estendem por anos, passam de geração para geração. Quem tem um cristal Lalique ou Daum não se desfaz nunca”, afirma o designer de interiores Lionel Sasson, da Grifes & Design. Em seus 650 m2, a loja reúne mais de quatro mil itens de decoração, de cristais a louças, de peças de iluminação a esculturas. E grifes cobiçadas, como Versace, Valentino, Dior, Vera Wang e Kenzo, saídas das passarelas para ornamentar

MESAS DE CENTRO STRIP E ARAMADA, DA DECAMERON

CADEIRA MADEIRA, DE MARC SADLER, DA SKITSCH

// 53


CAPA

as residências. “Versace foi dos pioneiros a se aventurar nesse nicho. Em geral, as grifes vindas da moda procuram as grandes marcas tradicionais da decoração e de qualidade irretocável para produzir suas peças”, explica Sasson. De acordo com ele, a Versace, por exemplo, recorre à Rosenthal, especialista desde o século 19, para produzir sua louça. “Mas a loja é bem democrática, com presentes de ótima qualidade a partir de R$ 30 ou R$ 40. Dá, por exemplo, para ter até um Rosenthal de apelo visual alto por menos de R$ 200. O cliente tem seus objetos do desejo e vai procurar a grife com a qual mais se identifica. Ele quer qualidade.” A tradicional Hermès, que tem loja própria no Shopping Cidade Jardim desde 2009, há tempos ingressou com a força de uma das marcas mais valiosas do mundo no reino das louças e outros itens de decoração. Mas quer mais: lançou no último Salão do Móvel de Milão, em 2011, sua coleção de móveis em couro e madeira, sinônimo de sofisticação. No Brasil, louças e outros artigos para casa estão disponíveis para venda, mas os móveis só são comercializados por encomenda. São objetos diferenciados e de extrema qualidade. Um requisito que o consumidor também encontra nas marcas nacionais. “Houve uma evolução do nosso mercado, da nossa indústria e do nosso design, o que possibilita criar melhores produtos. Antes tudo tinha de ser importado, mas nos últimos cinco anos o design brasileiro de decoração cresceu muito”,

afirma Marcus Ferreira, designer e proprietário da Decameron, que reúne peças das mais cobiçadas. “O acesso ao mercado de luxo hoje é maior, e o parcelamento ajuda a viabilizar. Às vezes, a pessoa não está comprando apenas um produto específico, e sim fazendo a casa toda”. A loja tem planos de até dez vezes sem juros, porém, de acordo com Ferreira, a maioria fica entre cinco e seis parcelas. O público dos seus artigos é eclético, mas de perfil mais contemporâneo. “São pessoas que viajam o mundo todo, conhecem os produtos, entendem de arquitetura, design, moda e buscam mercadorias que espelhem seu modo de ser e de viver.” E a Decameron tem peças para todos os gostos e bolsos. “Temos, inclusive, peças de grifes, como a holandesa Droog, a partir de R$ 80, R$ 100.” O forte são os sofás de design diferenciado e material primoroso, como o Stay e o Studio, assinados por Marcus Ferreira e premiados com o IF Design Award, na Alemanha. Poltronas e mesas de jantar, além das peças out door, também são muito procuradas. Quem quer adquirir produtos bacanas e feitos com o mesmo cuidado a preços melhores conta com outra loja de Ferreira, a Carbono. “Não faço produto popular, mas sou favorável ao acesso de mais pessoas ao luxo.” Segundo o designer, por trás de um artigo exclusivo não existe só o preço, há a escolha criteriosa da matéria-prima, uma qualidade inquestionável, um trabalho de alfaiataria, em que o

MESA DE CENTRO OTTAGONO, DA COLEÇÃO ATEMPORAIS, DO DESIGNER MARCUS FERREIRA, DA DECAMERON

COLEÇÃO BLEU D’AILLEURS, DA HERMÈS

54 //

no 55


MATERIA DE CAPA CAPA

O SOFÁ STAY, DE MARCUS FERREIRA, FOI PREMIADO NO IF DESIGN AWARD 2007, NA ALEMANHA, DA DECAMERON

sofá é feito um a um e é oferecida a possibilidade de personalizar até a densidade do encosto ou do assento. “Luxo é, hoje, muito mais a personalização do produto.” Atendimento diferenciado “O consumidor brasileiro, mais que o de qualquer outro país, é atraído pelo luxo na experiência da compra. Não basta ser uma marca, ela deve agregar um estilo e oferecer serviços e atenção especial no atendimento”, afirma o designer de consumo Maurício Queiroz. De acordo com o especialista, as lojas vêm procurando novas formas de atrair esse consumidor, colocando um café com biscoitos exclusivos, embalagem especial, um perfume marcante no ponto de venda, além de outras ações. “A experiência de compra significa consumir um estilo e ganhar a personalidade da marca.” O bom atendimento tem sido apontado por especialistas internacionais como um diferencial positivo do Brasil. “Isso é uma realidade. Quando a Mont Blanc quis abrir a primeira loja no país, fiz questão de colocar no projeto mesas e cadeiras confortáveis e sofisticadas para o atendimento. Na hora, a matriz reprovou e achou um absurdo, já que todas as lojas do mundo tinham apenas o balcão para o consumidor entrar, escolher e comprar simplesmente.” Mas Queiroz conseguiu convencer o cliente. “Começaram a ver a importância de um atendimento diferenciado. Hoje, praticamente todas as lojas do mundo da marca possuem mesas e cadeiras.” O setor de decoração e o mercado imobiliário diretamente ficaram em terceiro lugar dentre os segmentos de alto padrão que mais cresceram no ano passado, segundo Maurício Queiroz. Ficaram atrás apenas da moda e dos cosméticos, produtos há muito disputados pelos brasileiros. “Acredito que deve haver uma estabilidade no ranking em 2012, porque, apesar do boom imobiliário estar perdendo força, ainda vivemos um ótimo momento no país”, explica. De acordo com dados do Secovi-SP, o Sindicato da Habitação, em 2010 foram lançadas

56 //

no 55

444 unidades com valores acima de R$ 1.500.00; em 2011, esse tipo de lançamento foi superior a 2.000 unidades. Para o diretor do Programa de Gestão do Luxo da Faap, Silvio Passarelli, os dois setores estão atrelados, pois, ao adquirir uma casa ou apartamento de alto valor, os moradores vão obrigatoriamente investir em decoração no mesmo padrão. “Se esse mercado de imóveis cresce de 10 a 12% ao ano, em média, o da decoração pode chegar a 14%”, afirma o especialista. “Desde os anos 1980, os brasileiros estão valorizando mais o ‘ficar em casa’. Pela questão da segurança e também pelo prazer de receber amigos em sua cozinha gourmet, ter uma casa confortável, elegante, condizente com seu estilo.” De acordo com Passarelli, o perfil do consumidor desse segmento não se caracteriza apenas por referências, como sexo, idade ou renda. “É imprescindível levar em conta o número de vezes que efetiva compras. Pode ser todo dia ou uma vez por semana na classe mais alta ou cair para uma vez ao mês – e até menos – na base da classe A e nos extratos médios superiores.” “Para gerar demanda nesses extratos, a estratégia não é injetar dinheiro, é injetar cultura, criar o desejo de possuir pelo conhecimento”, explica o diretor da Faap. Ele cita os incentivos que podem vir, por exemplo, de cursos sobre interiores refinados, caviar, foie gras, trufa ou vinhos. “Se eu conhecer vinhos, vou colocar na minha lista de desejos um Romanée-Conti e, quando tiver o dinheiro, vou comprar.” Conseguir adquirir o que se quer é o real sinônimo de luxo para Mônica Novaes, gerente comercial e de produto da By Kamy, uma das mais requintadas lojas de tapetes de São Paulo. “Temos peças de muita qualidade a partir de R$ 100 o m2. Temos também o Nepal Richilieu, em seda, com altos e baixos relevos que criam verdadeiros desenhos vazados de clássicos florais, por R$ 3.000 o m2, ou o indiano Ikati-Mapuche, a R$ 2.000 o m2. Claro que ter uma peça de seda, pontos finos, feita à mão em lugares como a Índia e o Nepal, conta muito, mas o prazer de realizar um sonho pesa ainda mais.”

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


VAREJO

A VITRINE É O ESPELHO DA LOJA Excelente ferramenta de marketing, exige baixo investimento e traz retorno rápido

SILMARA CARREIRA: “A VITRINE APROXIMA A MÃO DO CONSUMIDOR DO PRODUTO”

A VITRINE DEVE AGREGAR VALOR À MARCA E AOS PRODUTOS

Nada como uma boa vitrine para atrair a atenção dos consumidores e aumentar as vendas. Entretanto, é preciso tomar cuidado na hora de montá-la, evitando excesso de informações. A designer de interiores, vitrinista da NT Vitrina e professora nos cursos de Vitrinismo e Merchandising Visual do Senac São Paulo, Silmara Carreiro, dá algumas dicas para os leitores da HG Casa: Qual a importância de uma boa vitrine para estimular as vendas? A vitrine é uma ferramenta de vendas muito eficaz, que aproxima a mão do consumidor do produto. É um vendedor silencioso, que demanda custo baixo e, ao mesmo tempo, traz grandes benefícios ao lojista. É o cartão de visitas da loja e sua execução correta estimula as vendas e a fidelização dos clientes. Qual o primeiro passo para se montar uma vitrine? Em primeiro lugar, é importante selecionar os artigos que farão

58 //

no 55

parte da montagem, sempre levando em conta a época: se é verão, inverno, Natal ou outras datas comemorativas. O que deve ser levado em consideração? A vitrine perfeita é a que chama atenção. Pessoas que não são consumidoras de determinada marca, por exemplo, ao passearem em um shopping e se depararem com uma vitrine que as atraia, já é uma demonstração de que realmente o resultado foi satisfatório. É o caso de pais se encantando até mesmo antes das crianças, ao verem uma decoração temática. O que não pode faltar numa boa vitrine? Cores, iluminação, materiais… Não se pode trabalhar um elemento sem trabalhar o outro. É importante coordenar as cores, misturando tonalidades que se sobrepõem com estampas sempre iguais. Em uma vitrine, é preciso ter o cuidado de não extrapolar: cores que não coordenam com a estampa e até mesmo a utilização de estampas diferentes, uma acaba


matando a outra! Nunca utilizar estampas diferentes ao mesmo tempo, como listras e bolinhas, flores e geométricos. Falando em Natal, podemos ter um sortimento maior de materiais, o leque de opções aumenta. Pode se usar desde papel até vidros, cristais... Por outro lado, a iluminação é considerada a alma da vitrine. Não podemos, de maneira alguma, deixar de lado o fato de que ela ganha vida com a iluminação. Que produtos devem ser destacados? Depende do que se espera, da época, etc. No Natal, por exemplo, é importante destacar os produtos em forma de kits de presente, mostrando a vantagem da velha e amiga fórmula: comprar mais e pagar menos. Como harmonizar a decoração com os produtos expostos? Esta é uma grande polêmica. Com produtos estampados, por exemplo, tomar o cuidado de não poluir a vitrine, sempre contrastando com uma cor que esteja contida na estampa, porém lisa. Só assim é possível harmonizar. Até que ponto uma boa vitrine estimula o consumo? Através da vitrine, a loja faz uma declaração de sua identidade para o público que pretende atingir. Já com a ambientação interna, informamos, seduzimos e trazemos o cliente para o “clima de compra”. É importante lembrar sempre: produto sem exposição não vende e produto mal exposto não atrai. A vitrine deve agregar valor à marca e aos produtos. Acredito que a loja pode se tornar um referencial em estilo para os clientes a partir de uma vitrine corretamente elaborada. É uma excelente ferramenta de marketing, pois exige baixo investimento e traz retorno rápido. Em quanto acredita que pode aumentar as vendas? A vitrine é um vendedor silencioso. Acredita-se num incremento de até 70% do resultado das vendas devido à sua existência. Entretanto, aliada ao visual interno da loja. Não é possível fazer uma vitrine perfeita se o visual interno não conversar com ela. Devem ter a mesma linguagem. O que deve ser pensado na hora de fazer uma vitrine de Natal? Durante o Natal, as vendas alavancam. Os clientes estão com

UMA VITRINE BEM DECORADA ATRAI MAIS CLIENTES

mais dinheiro, é o momento certo para impulsionar vendas e, como disse anteriormente, levar as mãos do consumidor para perto dos produtos. Nessa época, não se deve sobrecarregar na decoração das vitrines, mas escolher uma temática que remeta à data sem deixar que os produtos fiquem em segundo plano. Deve se tomar cuidado em não colocar na vitrine tudo o que tem à venda na loja. Isto traz uma sensação de desespero também para o cliente. A partir de quando ela deve ser feita? Uma vitrine de Natal deve ser feita em meados de outubro, no máximo início de novembro, para aumentar o efeito no consumidor, lembrando-o de que as festas estão chegando. Que critérios devem ser levados em conta na escolha dos enfeites? O material decorativo precisa ser selecionado de acordo com o estilo da loja e da coleção que está sendo exposta. Na seleção dos materiais, o critério é não deixar que eles apareçam mais que os produtos. O importante é transmitir uma sensação de comemoração para os consumidores. Uma vitrine bem decorada, colorida e iluminada, sem dúvida, atrai mais clientes.

// 59


ACONTECE

NOTÍCIAS DO SETOR Sergio Rodrigues ganha mostra permanente em Nova York Localizada em Tribeca, a galeria Espasso, que tem como vocação levar o design brasileiro ao público norte-americano, inaugurou recentemente uma mostra permanente de obras do designer Sergio Rodrigues. “As reedições eram vendidas em vários lugares aqui nos Estados Unidos, então, resolvemos reunir a coleção em um único local”, diz Carlos Junqueira, proprietário e curador da

galeria. Ali, são exibidas as peças mais famosas do designer, como as poltronas Mole, Diz e Kilin, entre outros destaques. Conhecido como o criador do móvel moderno no Brasil, Rodrigues elegeu a madeira como sua matéria-prima preferida, mas, atento às preocupações ecológicas, adaptou o jacarandá que usava nos anos 1950 e 60 para o eucalipto de manejo sustentável.

SERGIO RODRIGUES: CRIADOR DO MÓVEL MODERNO NO BRASIL

Cursos de Milão sem sair do Brasil Uma parceria firmada entre a Siq Marketing, agência que promove ações de atualização de informações, e a POLI. Design, uma das mais renomadas universidades europeias, trouxe para o Brasil cursos diretamente de Milão. O primeiro, Retail Experience Design, mostra como fomentar a experiência que o consumidor deve ter ao se deparar com a vitrine e o produto. “Com a evolução do varejo, saber criar estratégias e abordagens mais humanas e sensoriais é essencial para elevar o grau emocional entre as empresas e os consumidores, pois a visibilidade dentro do ponto de venda já não é mais suficiente para agir sobre o consumidor”, destaca Mauricio Siqueira, diretor da Siq Marketing. Mais informações: http://www.siqmarketing.com.br Mordejai Goldenberg assume presidência da Gazit-Globe no Brasil O Grupo Gazit-Globe, administrador de mais de 660 shoppings centers no mundo, que conta com investimentos nos shoppings Extra Itaim e Morumbi Town (São Paulo), Flamingo Mall

60 //

no 55

(Alphaville) e San Pelegrino (Caxias do Sul), nomeou Mordejai Goldenberg para assumir a presidência da empresa no Brasil. O executivo chega com o desafio de multiplicar o patrimônio administrado pelo Grupo, cuja meta é saltar dos atuais R$ 500 milhões para R$ 3 bilhões em apenas dois anos. Goldenberg vem da Cushman Wakefield, onde foi o vice-presidente executivo durante os últimos cinco anos, e sua nomeação ocorreu simultaneamente à abertura de capital da Gazit-Globe na Bolsa de Nova York. Le Paquet abre loja virtual Produtos de alta qualidade e luxo, voltados principalmente para o público masculino, passaram a ser vendidos pela Le Paquet também em sua nova loja virtual (www.lojalepaquet.com.br). São mais de 5 mil itens, entre os quais produtos de decoração, relógios de pulso, de mesa e de parede, kits para escritório, produtos para bar e acessórios para vinhos. A loja física da Le Paquet está instalada há 28 anos na Rua Oscar Freire, em São Paulo.


Arquitetura brasileira prestigiada em Londres O arquiteto paulistano Itamar Berezin foi agraciado com o Americas Property Awards 2011, realizado em associação com a Bloomberg Television e o Google. A cerimônia aconteceu no suntuoso Hotel Savoy, em Londres, e contou com a participação dos principais arquitetos dos quatro cantos das Américas. O escritório Itamar Berezin Arquitetura ganhou o prêmio na categoria Comercial pelo projeto do edifício The One.

ITAMAR BEREZIN, AGRACIADO COM O AMERICAS PROPERTY AWARDS 2011

Espelho Guardian é Top of Mind 2011 Os espelhos da Guardian – multinacional americana de fabricação de vidros especiais – foram eleitos, pela nona vez, o Top of Mind 2011 na categoria de Vidros e Espelhos. Com atuação em diversos segmentos, a Guardian se posiciona entre as líderes mundiais produzindo vidros e espelhos para arquitetura e decoração. No Brasil, possui fábricas em Porto Real (RJ) e Tatuí (SP). Em 2011, inaugurou o Centro de Distribuição, em Horizonte, no Ceará, com cerca de 6 mil m2 e capacidade de armazenamento de 5 mil toneladas. Com sede em Auburn Hills, Michigan, nos EUA, a Guardian está presente em mais de 25 países nos cinco continentes.

a GS comercializa mais de 5.000 itens para uma carteira superior a 7.000 clientes. Distribui no Brasil conceituadas marcas internacionais, como Bormioli Rocco, Boheme, Peugeot, Nachtmann, La Rochère e Swissman. Com sede nos Estados Unidos e operações no México, Canadá e China, a Lifetime é o maior fornecedor da América do Norte de utensílios domésticos e artigos para mesa e decoração. Entre as marcas que representa, estão Mikaca, KitchenAid, Faberware, Cuisinart, Calvin Klein e Pedrini. Segundo o fundador e CEO da GS, Paulo Soares, que passou a ocupar os cargos de diretor-presidente e presidente do Conselho de Administração, “essa parceria possibilitará a comercialização de marcas da Lifetime, assim como utilizar a estrutura global da empresa para pesquisa e desenvolvimento de produto”. Para Jeffrey Siegel, presidente e CEO da Lifetime, “a parceria vai permitir o acesso direto da empresa aos mercados do Brasil e do Mercosul, tornando-nos fornecedor global para nossos principais clientes do varejo”. Grupo Imaginarium lança novos produtos na Gift Fair Reconhecido por antecipar conceitos e tendências mundiais para o mercado de decoração e design, o Grupo Imaginarium lança várias novidades na 44ª Gift Fair. Entre elas, as coleções licenciadas da marca Capricho, a linha SEMK e produtos de papelaria com a marca Ludi, todos dentro dos conceitos da empresa de fundesign e irreverência, seja em decoração, tecnologia, moda ou uso pessoal. Fundado há 20 anos, o Grupo contabiliza 116 operações no Brasil, 97 lojas e 19 quiosques, além de 600 pontos multimarcas. Fechou o ano de 2011 com faturamento de 110 milhões, registrando crescimento de 22% em relação a 2010. Em 2012, a meta é abrir 40 novas lojas e um total de 100 até 2015.

ÍMÃ DE GELADEIRA SANDUBÃO GUARDIAN: TOP OF MIND 2011 NA CATEGORIA DE VIDROS E ESPELHOS

GS Internacional associa-se à Lifetime Brands Um dos maiores fornecedores de utilidades domésticas e artigos para mesa e decoração do Brasil, a GS Internacional vendeu 40% de suas ações para a Lifetime Brands, um gigante fornecedor global de produtos para esses segmentos. Localizada na região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo,

ALMOFADA MASSAGEADORA PILHA

// 61


DICAS DA CIDADE

Centenário, o Theatro Municipal de São Paulo está em plena forma: é um dos mais modernos espaços musicais e artístico da cidade, após uma reforma total que durou três anos. Cartão postal de São Paulo, o prédio histórico abriga muitas obras de arte, entre cristais, vitrais e mosaicos – no salão nobre, por exemplo, foram restaurados os detalhes folheados a ouro, os espelhos, as molduras de latão belga, os vitrais alemães e as pinturas no teto, do artista Oscar Pereira da Silva. Entre as várias atrações, as fixas estão por conta da Orquestra Sinfônica Municipal, Orquestra Experimental de Repertório, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano e as Escolas de Dança e de Música.

FOTO: SYLVIA MASINI

O TEATRO MAIS QUERIDO DA CIDADE

Arquitetura arrojada Financiado sobretudo pelos barões do café, o Theatro foi projetado no começo do século 19 pelo arquiteto Ramos de Azevedo e os italianos Cláudio e Domiziano Rossi. Considerada arrojada para a época, sua arquitetura foi influenciada pela Ópera de Paris e traços renascentistas barrocos do século 17. Levou nove anos para ser construído, sendo inaugurado em 1911, diante de uma multidão de 20 mil pessoas. Por seu palco, passaram nomes famosos como Maria Callas, Enrico Caruso, Arturo Toscanini, Claudio Arau, Arthur Rubinstein, Ana Pawlova, Nijinsky, Isadora Duncan, Nureyev, Margot Fonteyn, Baryshnikov, Duke Ellington e Ella Fitzgerald, só para citar alguns dos grandes. Sem esquecer que foi lá que o mundo das artes no Brasil teve seu mais importante movimento: a Semana de Arte Moderna de 1922.

62 //

no 55

Conheça sua história Vale a pena visitar também o Museu do Theatro, que guarda sua história artística e social. O acervo conta com mais de 6 mil fotografias, 30 mil documentos sobre as atividades no campo da dança, teatro, música e ópera, figurinos e algumas raridades, como programas de teatro feitos por Tarsila do Amaral e Anita Malfatti.

FOTO: SYLVIA MASINI

Tradição e modernidade Atração à parte, o restaurante e café do Theatro Municipal de São Paulo não satisfaz somente o apetite do visitante, como também é de encher os olhos! O design do mobiliário e da decoração leva a assinatura dos irmãos Humberto e Fernando Campana. Na última reforma, o charmoso local ganhou lindos espelhos assimétricos, que ampliam o ambiente e refletem todos os afrescos do teto e das paredes, novas mesas e luminárias de bronze – o layout das mesas foi mantido e as cadeiras são as mesmas da década de 1950, porém restauradas. Os designers se preocuparam em fazer um projeto que multiplicasse a visibilidade dos elementos arquitetônicos da sala, ou seja, a ideia não era chocar ou criar grandes contrastes, mas valorizar a arquitetura do Theatro. O resultado final é pura harmonia entre tradição e modernidade, que ganhou, inclusive, destaque na edição online do jornal The New York Times. O espaço de 1.200 m2, com capacidade para 38 pessoas, oferece café da manhã e almoço. Nos horários de espetáculo, funciona como bar, com cardápio de salgados e bebidas, além do delicioso cafezinho.

THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO EM TODO SEU ESPLENDOR

A REVITALIZAÇÃO DO RESTAURANTE LEVA A ASSINATURA DOS IRMÃOS CAMPANA THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO Praça Ramos de Azevedo, s/nº - Centro - SP Fone: (11) 3397-0300 www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/theatromunicipal


AGENDA 2012 Maio

Fevereiro GIFT FAIR De 27 de fevereiro a 1º de março no Expo Center Norte, São Paulo, Brasil www.laco.com.br

CHRISTMAS FAIR De 19 a 21 de maio no Transamerica Expo Center, São Paulo (SP), Brasil www.grafitefeiras.com.br Agosto

Março INTERNATIONAL HOME & HOUSEWARES SHOW De 10 a 13 de março em Chicago, Estados Unidos www.housewares.org/show

TÊXTIL HOUSE FAIR SOUTH AMERICA De 19 a 22 de agosto no Anhembi, São Paulo (SP), Brasil www.grafitefeiras.com.br

HOUSEWARE EXPO De 19 a 22 de março em Moscou, Rússia www.houseware-expo.com

HOUSE & GIFT FAIR SOUTH AMERICA De 25 a 28 de agosto no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), Brasil www.grafitefeiras.com.br C

Abril

M

BIG + BIH (BANGKOK INTERNATIONAL GIFT FAIR + BANGKOK INTERNATIONAL HOUSEWARE FAIR) De 17 a 20 de abril em Bangkok, Tailândia www.thaitradefair.com/2012/BIG_APR/

Y

CM

MY

CY

CMY

K

LIVROS PROJETO DE PRODUTO Professor do curso de Design para profissionais de diversas indústrias na Inglaterra, Estados Unidos e Dinamarca, Mike Baxter apresenta uma metodologia de projeto de produto orientada para as necessidades do consumidor e do mercado. A teoria é ilustrada com diversos casos de aplicação prática, baseados em projetos desenvolvidos pelo próprio autor e sua equipe do Design Research Centre, ligada à Universidade de Brunel, na Inglaterra.

GUIA PRÁTICO PARA O DESIGN DE NOVOS PRODUTOS Autor: Mike Baxter Editora: Edgard Blucher 344 páginas

64 //

no 55

SATISFAÇÃO GARANTIDA Partindo de seu exemplo pessoal como empresário, o autor defende que o atendimento ao consumidor é de responsabilidade de toda a empresa e não apenas de um departamento, sendo extremamente importante destacar para os funcionários que essa é a prioridade. Mostra como conseguiu mudar seus negócios apostando em uma nova cultura corporativa, através de estratégias adotadas para o bom atendimento de seus clientes. Tony Hsieh foi fundador de duas empresas, a LinkExchange (vendida à Microsoft) e a Zappos (vendida à Amazon).

Autor: Tony Hsieh Editora: Thomas Nelson Brasil 304 páginas


// 65


GUIA DE EMPRESAS

6F Decorações Tel: (11) 4612-1952 www.6f.com.br

D Decameron Tel.: (11) 3097-9344

Hugo França www.hugofranca.com.br

www.decamerondesign.com.br

I Imaginarium Tel.: (48) 3257-3450 www.imaginarium.com.br

A A Design Tel: (11) 2197-2500 www.adesignmobili.com.br

Doural Tel.: (11) 3019-0070 www.doural.com.br

A Lot Of Tel.: (11) 3068-9370 www.alotof.com.br

DL Tel.: 0800 8802144 www.dleletronicos.com.br

Abilux Tel.: (11) 3251-2744 www.abilux.com.br

E Electrolux Tel.: 0800 7281100 www.electrolux.com.br

Alimport Tel.: (11) 3392-2202 www.alimport.com.br Alúmen Design Tel.: (11) 5536-0604 www.alumendesign.com.br Aluminas Móveis Tel.: (37) 3381-3400 www. aluminas.com.br Arno Tel.: 0800 119933 www.arno.com.br B Basic Kitchen www.basickitchen.com.br Bematech Tel.: (41) 3351-2700 www.bematech.com.br Bendita Frescura Tel.: (11) 3064-9685 www.benditafrescuraartesanato.com.br

Boutique de Aromas Tel.: (55) 3375-3264

Espasso www.espasso.com

Itamar Berezin Arquitetura Tel.: (11) 3068-0036 www.itamarberezin.com.br L Laço Tel.: (11) 4446-7700 www.laco.com.br LG www.lge.com/br

Le Paquet Tel.: (11) 3062-1510 F FAAP (Fundação Armando www.lepaquet.com.br Álvares Penteado) M Tel.: (11) 3662-7000 Mallory www.faap.br www.mallory.com.br Facma Lux Tel.: (11) 2291-1961 www.facmalux.com.br Full-Fit Tel.: (11) 3577-0565 www.fullfit.com.br G GS Internacional Tel.: (27) 3041-7500 www.gsinternacional.com.br Guardian www.guardianbrasil.com.br Grifes & Design Tel.: (11) 3062-1251 www.grifesedesign.com.br

Maurício Queiroz Te.: (11) 3088-5212 www.mauricioqueiroz.com.br Mabe Brasil www.mabebrasil.com.br MCF Consultoria e Conhecimento www.mcfconsultoria.com.br Missoni Home www.missonihome.com Tel.: (11) 3320-5555 Multiflon Tel.: (54) 3025-1133 www.multiflon.com.br

Grupo Gazit-Globe www.gazit-globe.com

Mundial Tel.: (11) 3524-1500 www.mundial-sa.com.br

H Hermès www.hermes.com.br

C Carbono Tel.: (11) 3815-1699 www.carbonodesign.com.br

N NT Vitrina www.ntvitrina.com.br

Home Collection Tel.: (11) 2779-3321 www.homecollection.com.br

O Oré Brasil www.orebrasil.com.br

Casambiente Tel.: (11) 2191-2225 www.casa ambienteud.com.br

Honeywell International Tel.:(11) 3077-2709 www.honeywell.com

<Ou> Martiplast Tel.: (54) 2101-9090 www.martiplast.com.br

www.boutiquedearomas.com.br

By Kamy Tel.: (11) 3081-1266 www.bykamy.com

66 //

no 55

P Pedro Dier Tel.: (41) 3078-0680 www.pedrodier.com R Rojemac Tel.: (11) 3616-9900 www.rojemac.com.br Rosely Ferraiol www.roselyferraiol.com.br S Siq Marketing Tel.: (11) 5505-7548 www.siqmarketing.com.br Skitsch Tel.: (11) 3467-9700 www.skitsch.com.br Startec Tel.: (11) 3081-1011 www.startecimport.com.br T Theatro Municipal de São Paulo Tel.: (11) 3397-0300 www.prefeitura.sp.gov.br

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Tião Lopes Tel. (31) 2511-3111 Tramontina Tel.: (54) 3461-7750 www.tramontina.com.br U UD Brasil Tel.: (11) 3034-2752 www.udbrasil.com.br Urban Tel.: (11) 3225-0049 www.urbanbrasil.com.br Z Zon Design Tel.: (51) 3029-6202 www.zondesign.com.br

K


MAIS CORES NA MESA, MAIS VENDAS NA SUA LOJA.

QUALIDADE

O novo lançamento Di Solle traz mais do que inovação, traz mais oportunidades de negócios para você. A linha Inova D+ vem com 6 cores que combinam com tudo e vão combinar mais ainda com suas vendas.

Exclusivo no mercado.

A lâmina não encosta na mesa.

INOVADOR CORES

Combina com a criatividade.

CONFORTO

Cabo com formato anatômico.

Experimente essa novidade! Acesse: www.disolle.com.br/queroinovademais e solicite a sua amostra. Confira o regulamento no site. www.disolle.com.br - 0800 707//81 6766



Revista HG CASA 55ª