Page 141

141 <<

www.gpsbrasilia.com.br

cações do PMMA: a contração. Toda cápsula contrai. Uma vez formada uma cápsula ao redor dos implantes, ela irá ao longo dos anos sofrer um processo de contração contínua, apertando e juntando cada vez mais os implantes de PMMa. com isso fica fácil entender o porquê das regiões preenchidas com PMMa terminarem deformadas e com alteração da mímica (se essa região for a face). Mas o problema não termina por aí... o corpo humano é muito sábio, ele sempre tenta expulsar corpos estranhos quando se encontram sob a pele, isso é um mecanismo de defesa importante. Um enorme ganho evolutivo dos seres vivos. Imagina como seria para um animal ter uma simples farpa sob o calcanhar se o organismo com o tempo não fosse capaz de expulsá-la? Poderia significar a morte por algo tão simples e comum. Com o PMMA não é diferente. dia após dia, o organismo trava uma batalha tentando jogar as microesferas para fora do corpo, e após muitos anos ele termina conseguindo. Forma-se uma ferida crônica na região, que passa décadas abrindo e fechando como uma espinha que nunca cicatriza, visto que são bilhões o numero de microesferas para serem eliminadas. com isso podemos traçar uma cadeia previsível pela qual passará inevitavelmente pacientes que se submeteram à bioplastia. Inicialmente, a região passará por uma vermelhidão como consequência do processo inflamatório

O cirurgião plástico Erick Carpaneda alerta sobre os riscos do polimetilmetacrilato

a busca da cirurgia plástica ideal, sem cortes, pode levar muitos pacientes a uma armadilha irreversível. a bioplastia. local. A região infiltrada começa a se deformar com formação de nódulos duros, inicialmente sentidos somente ao tato, e posteriormente visíveis, com distorção estática e dinâmica da área. E, por fim, uma ferida crônica que nunca se fecha completamente, passando por períodos de melhora parcial e agravamento. Um dos grandes problemas da bioplastia é que tais complicações demoram anos para ocorrer, digo problema

porque até que ela aconteça muitos e muitos pacientes irão fazer bioplastia, indicada pelos ótimos resultados iniciais nesse paciente. assim que termina o procedimento, a melhora é imediata e visível a todos, mas infelizmente ela não durará para sempre. em breve chegará o período das complicações. como poderia ser tratado um paciente que já realizou uma bioplastia? Infelizmente, o único tratamento é a remoção cirúrgica com consequente cicatriz inestética no local. e o pior é que muitas vezes a região preenchida é rica em nervos, principalmente se for na face, o que impossibilita ou até mesmo proíbe a remoção cirúrgica, ficando o paciente sem nenhum tratamento possível. Muitos profissionais preconizam o tratamento com corticoides injetáveis, mas infelizmente terei de discordar da conduta de alguns colegas.

Corticoides são anti-inflamatórios e, supostamente, ao retirar a inflamação local atrasariam o processo, mas não é isso que ocorre. Corticoides não resolvem a causa base, as microesferas continuam lá. o organismo irá sempre tentar expulsá-las. Nenhum remédio evitará isso. e o corticoide, como todo medicamento, tem efeitos colaterais, que no caso é o clareamento da pele de modo irreversível. Portanto, pacientes tratados com corticoide, além dos problemas citados do uso do PMMa, ficaram também com o problema do corticoide, uma mancha branca no local. Sempre que desejar realizar um procedimento estético, não busque o mais barato ou mais fácil. Vá até um cirurgião plástico de confiança. É o melhor caminho. *Erick Carpaneda é cirurgião plástico

Revista Gps Brasília 2  

REVISTA GPS BRASÍLIA 2

Advertisement