Page 82

ARTE

>> 82

POR MAURICIO LIMA mauricio@artdivision.com.br

ENRICO BIANCO – O CAMINHO DA LUZ Este texto é uma merecida homenagem ao amigo que nos deixou no dia 8 de março

E

m 1918, na cidade de Roma, na Itália, nasce um importante “brasileiro”. Mesmo não nascido no nosso continente e mesmo não tendo pais brasileiros, depois de 76 anos vivendo no nosso país, por tudo que fez e foi, mereceu ser chamado de brasileiro. Sua proximidade com o Brasil começou no nome. No dia em que veio ao mundo, seu pai estava longe, em uma viagem de trabalho à cidade de São Paulo e, em homenagem à capital paulista, coloca no filho o nome de Enrico Paulo Vitória Romano Bianco. Essa seria apenas a primeira influência do Brasil na vida desse brilhante artista. Segundo o artista, os principais amigos da família eram Cristo, óleo sobre tela, 2009

brasileiros que moravam na Itália e alguns dos nossos costumes e gastronomia fizeram parte de sua infância, como aproveitar o sabor de uma goiabada no lanche da tarde. A grande maioria dos artistas já nascem com um dom especial para as artes. Muitos, no entanto, têm de esperar a própria maioridade para realmente abraçar o seu ofício, pois não têm o apoio de seus pais enquanto mais jovens. Na família Bianco foi diferente, com apenas seis anos de idade ele já aprendia técnicas de desenho com o professor Deoclécio Redig de Campo, um brasileiro que havia conseguido chegar ao cargo de diretor do importante Museu do Vaticano.

Além do cargo burocrático, Deoclécio também era artista, foi ele que restaurou a Pietá de Michelangelo, após a escultura ser atacada por um louco que, com golpes de martelo, mutila uma das mais belas esculturas da renascença italiana. Aos sete anos, o pequeno Bianco já começa a ganhar alguns trocados produzindo desenhos de uniformes militares que eram encomendados e vendidos por um comerciante judeu. Dos oito aos dez, aprende a técnica de aquarela com Dante Ricci, um importante artista a que a família teve acesso. Passa, então, para um aprendizado mais formal e começa a estudar na renomada Academia

Lipinsky. Em uma entrevista dada por Bianco para o desenvolvimento do livro “Enrico Bianco – Coleção Fernando e Christina Queiroz”, o artista afirma que foi nessa época que aprendeu desenho de figuras, com tratamento exclusivamente realista, a partir de modelos vivos. Também começou a estudar pintura a óleo. Durante esse período passava horas e horas estudando e pintando, inclusive durante as férias. Sua família começa a ser perseguida pelo regime totalitário de Benito Mussolini, o Fascismo. Antes que fosse tarde demais e devido ao prestigio que tinha, conseguem do próprio Mussolini uma permissão para abandonar o país

Revista GPS Brasília 5  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you