Page 50

OLIMPÍADAS

A TODA

PROVA O trabalho é árduo. Exige experiência, bom relacionamento e, sobretudo, inteligência e estratégia. O eleito para assumir essa jornada é o diplomata Marcio Fortes, que já trabalha freneticamente a três anos dos Jogos Olímpicos

>> 50

2

016. É o ano dos Jogos Olímpicos no Brasil. O Rio de Janeiro se prepara desde já. Falta pouco mais de três anos, mas o trabalho é intenso. Para tal, um consórcio interfederativo foi criado com um time de peso e estrutura radicada no Rio de Janeiro. Chama-se Autoridade Pública Olímpica (APO) e reúne, ao mesmo tempo, os governos Federal, Estadual e Municipal. No comando, o advogado e diplomata Marcio Fortes. Sua principal atribuição é coordenar as ações dos três níveis de governo na preparação das Olimpíadas e Paraolimpíadas. Como ele sempre diz: “Se algo der errado a culpa é minha. Se der tudo certo – o que vai acontecer – o mérito é de todos.” Fortes tem ampla expe-

riência no serviço público. Foi ministro das Cidades, secretário executivo dos ministérios das Minas e Energia, da Integração Nacional e da Agricultura; e presidiu conselhos de estatais, vinte no total. O trânsito no setor privado é outro ingrediente indispensável para tratar das obras de infraestrutura. Os serviços formam uma lista extensa que compreende telecomunicações, energia, sustentabilidade, transporte, segurança, acessibilidade, até regras sanitárias e alfandegárias. As edificações devem comportar os jogos, hospedar autoridades, atletas, treinadores, jornalistas, turistas e voluntários. As transmissões de televisão alcançarão 4,8 bilhões de pessoas no mundo e o público nas arenas no Rio deve

Revista GPS Brasília 5  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you