Page 25

25 <<

www.gpsbrasilia.com.br

Circuito Cultural Além de trabalhadores e moradores, o Setor Militar tem uma parte cultural aberta para a população, que constitui o Quartel General, a Concha Acústica, o Teatro Pedro Calmon, a Praça dos Cristais e o Oratório do Soldado. “Niemeyer, mesmo sendo comunista, criou esses monumentos para os militares. Existem coisas que ultrapassam ideologia. É o amor à nação”, observa o prefeito do Setor Militar Urbano, coronel Ikeda.

Cada monumento, um símbolo. A Concha Acústica lembra a espada usada por oficiais. A concha seria a copa e o obelisco a lâmina da espada. “Essa foi uma homenagem a Duque de Caxias, patrono do Exército”, revela Ikeda. A Concha tem cerca de cem metros de extensão, é feita de concreto e revestida em granito negro. O Teatro Pedro Calmon foi inspirado na cabana de um soldado, remontando assim a vida de um militar no campo de batalha. O nome do teatro é uma homenagem a Pedro

Calmon Moniz de Bittencourt. Ministro da Educação no período de Juscelino Kubitschek, Calmon doou parte dos recursos do ministério para a obra. No interior do teatro, um espetáculo à parte. O local comporta 1,2 mil pessoas e tem um palco de 26 metros de largura por 13 metros de profundidade, nos moldes de um grand teatro. O teto de madeira ganhou formas onduladas para quebrar o eco. As poltronas têm em seu revestimento couro natural, começaram a ser reformadas

após 40 anos de uso. Embaixo do teatro, um túnel de acesso ao QG e à Concha Acústica. A genialidade de Niemeyer está impressa nos pequenos detalhes. O QG do Exército, constituído de dez prédios de quatro andares, lembra os fortes apaches. “As colunas côncavas dos prédios lembram as paliçadas das estruturas militares. Nos filmes americanos de faroeste, elas eram identificadas como fortes apaches. Por isso o nome”, explica Ikeda. Cerca de quatro mil pessoas trabalham nesse espaço. Os blocos são

Revista GPS Brasília 5  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you