Issuu on Google+

SAÚDE

tica para aliviar a tensão em seus pacientes. “As massagens podem ser aplicadas por meio de inúmeras técnicas como o shiatsu, tuiná, reflexologia e ayurvédica. Durante o processo, são manipulados tecidos moles do corpo com movimentos que vão melhorar a circulação sanguínea, elevar o fluxo de nutrientes no tecido e ajudar a liberar analgésicos naturais, trazendo inúmeros benefícios físicos e psicológicos”, afirma Luara.

O colchão Outro vilão da coluna pode ser o colchão. Uma noite mal dormida pode gerar dor na coluna. Dormir de barriga para baixo contribui para a dor nas costas. Caso seu colchão esteja afundando, isso pode significar que ele não

Tratamentos (o tipo depende do diagnóstico)

- Cirurgia - Medicamentos - Fisioterapia - Dieta - RPG - Pilates - Acupuntura - Exercícios físicos em geral - Massagens terapêuticas

está adequado para você. Os médicos indicam os semiortopédicos. “Neles, há uma etiqueta que fala a densidade de acordo com altura e peso da pessoa. Isso ajuda o cliente a decidir sem ter que recorrer ao médico. Já para pessoas obesas, recomendamos o colchão ortopédico. Ele é mais duro e não vai afundar com facilidade”, orienta o médico Alexandre Podgaeti.

>> 120

Quando o sintoma passa a ser preocupante

- Dores que duram mais de três dias - Dores crônicas, que duram mais de 20 dias - Dores que não melhoram com o uso de analgésicos - Dores que aparecem do nada, sem estar relacionadas diretamente com algum acontecimento - Dor que vai e volta - Formigamento - Dores noturnas - Dores que irradiam para outras partes do corpo, como braços e pernas

E se não cuidar? Dores na coluna que não são tratadas podem trazer graves consequências para o indivíduo. Um simples problema de postura em decorrência do trabalho, do excesso de peso, pode resultar anos depois numa escoliose grave. Quem não se alimenta direito, por exemplo, pode futuramente sofrer de osteoporose por causa da falta de vitamina D, encontrada no leite e seus derivados. Muitos são os problemas futuros para pessoas que convivem com a dor na coluna e não procuram orientação médica. Um desconforto nas costas pode ser um sinal de discotomia, quando há um desgaste leve dos discos. Caso não seja tratado, pode ocorrer a degeneração dos discos invertebrais. Em resumo, relegar a importância da coluna e não cuidar dela é contribuir para o surgimento de dores agudas e problemas graves.

As “oses” mais comuns

- Lordose – quando há uma alteração na curvatura da coluna para “dentro”. Afeta principalmente a lombar, mas pode seguir o pescoço - Escoliose – desvio da coluna para a esquerda ou a direita. A coluna vista de frente ganha forma de S ou de C - Artrose – é uma doença da articulação. Há uma degeneração da cartilagem e alterações das estruturas ósseas vizinhas. Causa dor, espasmos, atrofias musculares e limitação de movimentos. Os locais mais acometidos são a coluna cervical baixa e as últimas vértebras lombares - Osteoporose – quando os ossos se tornam frágeis, suscetíveis a fraturas, principalmente nas vértebras da coluna. As principais causas são a idade avançada e a baixa ingestão de cálcio


Revista GPS Brasília 5