Page 113

113 <<

www.gpsbrasilia.com.br

Por Marcella Oliveira Foto Celso Junior

A

ssim como a pele e o corpo, a busca pela beleza dos dentes vai além da vaidade. A famosa frase “sorriso amarelo” faz sentido. O tempo desgasta, cria colorações nada atraentes e quebra o forte apelo de beleza que um sorriso com dentes brancos traz à aparência. E é em busca de uma bela dentição que pacientes batem na porta dos consultórios odontológicos. Oito em cada dez procuram por um tratamento estético. Dentre os procedimentos queridinhos do momento está a lente de contato. Ela é feita de porcelana superfina – tem entre 0,2 mm e 0,4 mm – colada no dente que, diferentemente das facetas comuns, preserva mais o esmalte natural. “É uma modificação no sorriso de forma segura, que não estraga o dente”, explica Cláudio Pinho, odontologista especializado em dentística restauradora pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araçatuba (SP), onde se formou. O processo para confecção das lentes de contato é artesanal. São feitas individualmente a partir de um molde do paciente. Após o teste para aprovação, a definitiva é aplicada de forma indolor e não necessita de anestesia. Para se comparar, facetas normais têm, em média, 1 mm. A lente de contato pode ser feita para um ou mais dentes, para aumentar o tamanho, escon-

nato no chão. É um material que quebra fácil, mas a partir do momento que está colado à uma base, torna-se muito resistente”, diz o dentista. Não é preciso deixar de comer nada, pois as características da porcelana são parecidas com a do esmalte natural. Fica igual a um dente normal. Mas alguns cuidados precisam ser tomados após a aplicação. Um paciente que tem bruxismo ou range os dentes pode fraturar um pedaço. “Nesses casos, ele deve usar uma placa para dormir”, sugere.

Congressos

der manchas ou fraturas, por exemplo. “É um trabalho artesanal e personalizado”, explica Pinho. A técnica não é novidade, mas sua eficácia tem rendido mais adeptos e por isso está se tornado a mais procurada. Custa cerca de R$ 3,5 mil por dente e é usada em procedimentos que antigamente eram realizados com resina. Com o diferen-

cial: é mais fina, firme e segura. Elas são chamadas de lentes de contato pela espessura extrafina, mas ao contrário das usadas nos olhos, não são removíveis. Uma pessoa pode ficar anos com a lente. Ela é colada ao dente com cimento adesivo, após um condicionamento ácido no dente e na cerâmica. “É muito seguro. Tem o princípio do porcela-

Claudio Pinho explica que a lente de contato é hoje a técnica mais celebrada. Inclusive, discutida em congressos de Odontologia do mundo, dos quais o dentista palestra. Ele já participou dos maiores eventos de Odontologia estética dos Estados Unidos, como a American Academy of Esthetic Dentistry (AAED), American Academy of Restorative Dentistry (AARD) e o Congresso da Quintessense – Ceramics. No início desse semestre, Cláudio Pinho foi indicado e aprovado para fazer parte da Academy of Esthetic Dentistry (AAED). É o terceiro brasileiro a integrar a academia. Em setembro, Claudio Pinho vai representar o Brasil no Congresso Mundial de Estética (IFED, International Federation Esthetic Dentistry), em Munique, na Alemanha. “Só tem eu e mais um brasi-

Revista GPS Brasília 5  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you