Page 52

PAIXÃO PELA FRANÇA Ao entrar em qualquer uma das unidades do Paris 6 é como estar em um tradicional bistrô francês. A decoração, a música, a iluminação, o clima. Tudo remete à capital francesa dos anos 1920, aquela retratada por Woody Allen em Meia Noite em Paris. Ali no 6º Distrito, onde artistas se encontravam. É como estar em um espaço cenográfico. “Inserimos caricaturas de personagens que ele cita no filme, como Picasso e Salvador Dali. E, claro, tem uma do cineasta. Quero muito ter o prazer de um dia recebê-lo aqui. Vou dizer: ‘Woody Allen, seja bem-vindo’”. Depois do sucesso em São Paulo, a expansão começou pela chegada no Rio de Janeiro, em 2013. No ano seguinte, a segunda casa na capital paulista, na mesma rua. Em 2016, abriram unidades em Porto Alegre, Campinas, Belo Horizonte e a terceira em São Paulo, em Bourlesque, com o conceito de cabaré. Em novembro, a internacionalização do restaurante foi iniciada com a inauguração em Miami – depois de 11 meses à procura do imóvel, localizado na Collins Avenue, em frente ao W Hotel, e um ano e meio em obra. No total, são 760 funcionários. Para 2017, desembarca em Goiânia e Brasília. Todos eles seguem um mesmo padrão estético. O design foi feito pela arquiteta Bruna Pavoni e o DJ Felipe Venâncio criou a seleção musical, com clássicos da música francesa, numa pegada popular que lembra a nossa Bossa Nova. Apaixonado por arte, transformou o restaurante em uma galeria. O artista plástico Flávio Rossi é o responsável por pintar os quadros. Ele conta que se emocionou, recentemente, com uma visita durante a Art Basel 2016. “Um casal de idosos me chamou à mesa. O senhor, de uns 90 anos, se apresentou como proprietário do imóvel onde fica o Paris 6. Ele queria me apresentar a namorada, uma senhora de 80 anos, que disse estar apaixonada pelas pinturas. E, para minha surpresa, ela revelou: era irmã de Woody Allen”, conta. Segundo o empresário, a recepção norte-americana tem sido ótima. “Eles gostam da atmosfera e estão adorando o Grand Gateau. E comentam muito sobre o estilo de música, já que em Miami a maioria dos restaurantes traz a batida eletrônica”, conta. Na equipe de 55 funcionários, apenas dois brasileiros. “Aqui estou tendo a chance de voltar para a cozinha. Tem sido uma temporada de muito aprendizado. Arriscar em uma praça nova e com menu reduzido para sentir a aceitação. Mas é uma ótima experiência”, revela. 52 « GPS-Miami

PASSION FOR FRANCE When you enter a unity of Paris 6, you feel like you are in a traditional French bistro. The decoration, the music, the light, the ambiance, everything talks about the capital of France in the 1920s, the one Woody Allen presented in Midnight in Paris, right on the 6th. Arrondissement, where the artists met. It looks like you are in a scenographic area. “We used caricatures of the characters he cites in the film, like Picasso and Salvador Dali. And there is, of course, one of the movie maker. I want very much to have one day the joy to have him here. I’ll say, ‘Woody Allen, you are welcome.’” After the success in São Paulo, the expansion began at Rio de Janeiro, in 2013. The following year he opened other restaurant in São Paulo, in the same street of the first one. In 2016, came restaurants in Porto Alegre, Campinas, Belo Horizonte, and the third one in São Paulo, in Bourlesque, with the concept of a cabaret. In November, the restaurant began its international expansion with the opening in Miami – after spending 11 months looking for a suitable place, which he found at Collin Avenue, in front of the W. Hotel. The construction took eighteen months. He has, counting all unities, 760 employees. In 2017 he plans to open unities in Goiânia and Brasília. All unities have the same esthetic pattern. The design was made by the architect Bruna Pavoni and the Dj Felipe Venâncio made the music selection, using classics of French music in a popular arrangement that points to our Bossa Nova. Being a lover of art, he made his restaurant a gallery. The artist Flávio Rossi is responsible for the paintings.

Isaac tells that he was touched, recently, with a visit during Art Basel 2016. “An elderly couple invited me to their table. The man, in his 90s, said he owned the place where Paris 6 is located. He wanted to introduce me to his girlfriend, an 80 years old lady, who told me she loved the paintings. And, to my surprise, she told me she was Woody Allen’s sister,” tell him.

According to the entrepreneur, the Americans are receiving very well his restaurant. “They like the ambiance, and they are loving the Grand Gateau. And they talk a lot about the music, since in Miami most restaurants presents the electronic beat,” says him. The team has 55 employees, and only 2 are Brazilian. “Here I have the opportunity to go back to the kitchen. It has been a season of much learning. To take a risk in a new market, with a minimized menu, in order to feel the acceptance. Anyway, it is a great experience,” reveals Isaac.

Revista GPS Miami 04  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you