Issuu on Google+

SEGURANÇA

>> 96

SENHOR INSPETOR Conhecido como Coronel Leão na área de Segurança Pública, o atual chefe da Casa Militar do DF traz para sua gestão a experiência de oitos anos cuidando do ex-presidente Lula. Para a comunidade, o orgulho de instituir o Eixão do Lazer e a via de mão única na Estrutural Por Marcella Oliveira Foto Pablo Valadares

E

le sabe de tudo o que acontece com o Governo do Distrito Federal. Muito bem informado, tem uma equipe que lhe abastece sobre o que é dito, especialmente quando o assunto é o governador Agnelo Queiroz. Não só o que ocorre em Brasília, mas também em qualquer pedacinho do Brasil, que, por algum motivo, tenha envolvimento com o DF. Precisa saber dos amigos e, principalmente, dos

inimigos. Chefe da Casa Militar, este é o coronel Rogério Leão. Durante as duas gestões do governo Lula, integrou a equipe de segurança da Presidência da República. Desde janeiro de 2011, ocupa o cargo no GDF. A Casa Militar é uma estrutura que age próxima das grandes autoridades, mas, por outro lado, preza pelo anonimato e pela discrição. É composta

por 250 militares e 30 civis. É responsabilidade do coronel saber por onde anda o governador, o vice e suas famílias 24 horas por dia. É um trabalho de inteligência e gestão. “Já tivemos casos de ataques ao governador. E a Casa Militar atuou, atua e atuará sempre para garantir a integridade física e moral do chefe de Estado”, acrescenta. O trabalho executado hoje por Leão não tem nada a ver

com o que fazia na Presidência da República. Antes, era voltado para a segurança de telecomunicações, hoje é a segurança direta do governador. Mas por conhecer de perto a administração do Governo Federal, trouxe para o DF o que considera cases de sucesso. Leão recrutou colegas que dividiram com ele o dia a dia vivido ao lado de Lula para o GDF. “A maioria dos meus subsecretários são oriundos


Revista GPS BRASILIA ed 6