Issuu on Google+

DIGITALIZE

>> 94

POR GIAN MARCO UCCELLO gian.uccello@gmail.com

Hit do momento

E vem aí mais um verão, e surge a expectativa de qual vai ser o hit da estação. Nos Estados Unidos, o foi a incrível Blurred Lines, do Robin Thicke, que é aquela que a Miley Cyrus fez uma participação, digamos assim, exagerada e que deflagrou toda sua onda de escândalos. A torcida aqui é para que seja uma música boa, basta de Eguinha Pocotó, Boquinha da Garrafa e eventuais funks de duplo sentido!

Protesto

As manifestações também foram uma marca desse ano, o que diferencia dos ocorridos no passado, em que não teve uma música que unisse a todos. Se nos anos 60 era Caminhando e cantando, de Geraldo Vandré, que unia o sentimento de mudança, esse ano a música mais representativa foi a dos Detonautas: Quem É Você?. A banda, que hoje segue independente no mercado e tem no vocalista Tico Santa Cruz, um porta-voz da indignação, o vídeo tem mais de 600 mil views no YouTube, sinônimo de sucesso.

Internacional

Os inúmeros shows foram outro destaque esse ano e Brasília se solidifica como rota das grandes tournées. Em 2014, não será diferente. Vários eventos ocorrerão por ocasião da Copa do Mundo (já se fala em U2). Por enquanto, já podemos programar um pulo em Sampa para assistir o Lollapaloza, que anunciou sua poderosa programação. Para quem passou dos 30, o grande chamariz é a volta do New Order. Mas a característica principal do festival é mostrar novos nomes e nesse quesito eles também mandaram bem, com Imagine Dragons, Portugal, The Man, Vampire Weekend, entre outros.

Nacional

No Brasil o ano não foi dos melhores. Temos que reconhecer, quando os principais hits foram funks de Naldo e Anitta. O new sertanejo já dá sinais de enfraquecimento. Começam a surgir muitas duplas que não têm essência e o movimento vai se dissipando. Ao mesmo tempo o The Voice coloca na telinha vários artistas incríveis, que mobilizam toda a audiência, mas que as rádios não incentivam, e eles, literalmente, ficam pelo caminho. Vejam o que acontece com a Ellen Oléria.

De quem é essa voz?

Ainda no digital, um App bem bacana para descobrir quem está cantando é o Shazam. Nos Estados Unidos, vários comerciais na tevê já apresentam a inserção do logo do App na tela, se você o aciona é levado diretamente para o site do anunciante. No Brasil, a poderosa TV Globo não admite essa inserção nas suas políticas comerciais, mas não fechou os olhos para isso e está desenvolvendo sua própria tecnologia baseada no Shazam. O aplicativo apresentou uma novidade bem bacana: um mapa interativo para saber quais as músicas mais “taggeadas” por região, vejam na imagem ao lado. Por enquanto, somente disponível para Android.

Na internet

Os hábitos de consumo continuam em evolução por causa da internet, especialmente para música e filmes. Já são notados movimentos de pessoas que deixam de assinar pacotes de canais premium (em geral aqueles de filmes) para ficar somente com a Netflix. Na música, até o meados de 2014 teremos todos os grandes serviços mundiais de streaming presentes: Spotify, Deezer, Rdio, Google Music, iRadio, Napster e, acredite, você ainda vai usar um deles! Em 2014 também deve chegar ao Brasil o modelo de assinatura no YouTube. Sim, até lá você terá alguns conteúdos que serão pagos, mas que vão acrescentar uma série de funcionalidades e integração com outros produtos do Google, incluindo o Google Music. Quem viver, verá e também escutará!


Revista GPS BRASILIA ed 6