Page 28

Guilherme Siqueira

Rafael Badra

Paula Santana

Seres divinos

D

izem por aí que na vida não há coincidências, e sim sincronias. E eu tenho certeza de que Deus fala por intermédio das pessoas. Dessas coisas etéreas, a vida me ensinou a não duvidar mais. Inclusive, aprendi a captar os sinais que nos são enviados a todo instante e quase sempre deixamos passar. Poderia dizer que é “incrível”, na linguagem dos modernos, mas prefiro continuar crendo que é divino. Quando digo isso é porque somos todos, nesta equipe que só cresce de gente boa, movidos pela fé. E a cada fechamento invocamos nossos protetores para nos dar o discernimento para perceber o que o leitor anseia no momento em que decide nos folhear diante de tanta oferta de leitura. Tudo isso para dizer que há um elo entre vários personagens nesta edição. Quando começamos a pensar a próxima revista, cerca de sessenta dias antes dela se cristalizar, criamos uma coluna para ela. Algo que a sustente. No decorrer das reuniões de pauta, das entrevistas e conversas que temos, as vértebras vão surgindo e se encaixando até formar uma sólida estrutura. Foi assim que o lado divino que citei se fez presente. Desde que Paulo Gustavo estourou com seu humor autoral, passamos a segui-lo, na tentativa de conseguir entrevistá-lo. Mesmo com a agenda megatumultuada, deu certo. Falamos com ele por duas vezes. Divino I. Na sequência, quis atender o apelo do leitor e realizar um editorial masculino, o que nunca havíamos feito. Queria alguém que tivesse sex appeal, envolvimento com a cidade e fosse darling do público. Quem? Doutor Rafael, personagem do brasiliense Rainer Cadete na novela global das nove. A emissora havia lhe dado uma folga exatamente no dia em que tínhamos programado a produção. Fizemos fotos lindas. Deu certo de novo. Divino, parte II. Já estava feliz com nossos ganhos, quando nos veio a decisão

de quem seria a capa. O elo ainda estava por vir e nós nem sabíamos. Nos encantamos com a beleza de Fiorella Mattheis. Era ela, tinha de ser ela, que reunia tudo o que queríamos transmitir com esta revista. E ainda atuava com Paulo Gustavo no Vai que Cola, do Multishow. Carioca de beleza europeia, com a carreira em ascensão e jovem. Isso porque concentramos nossas forças em emplacar um belo ensaio fotográfico sobre o Rio de Janeiro, realizado por Celso Junior e cedido pela construtora JCGontijo. Deu certo outra vez. Divino, parte III. Ela chegou de Nova York direto para o estúdio de André Schiriló. A essa altura, estava agradecida por ter conseguido todas as pessoas que achávamos que tinham a ver com essa edição. A parte que costura todos esses sinais que nos conduzem foi quando numa conversa com Rainer, dias depois, ele me convidou para assisti-lo no cinema, com o filme Cine Holliúdy. Eu fui, e quase não acreditei quando vi com quem ele atuava: Fiorella Mattheis. Divino, parte IV. Pode parecer pouco, quiçá sem sentido. Mas o fato é que os detalhes constroem o todo. E é assim, crente que o mundo pode conspirar ao nosso favor, quando estamos imbuídos de fazer o melhor, que sugiro que entremos em 2014. Cheios de boa vontade.

Revista GPS BRASILIA ed 6  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you