Issuu on Google+

CONCEITO

RICARDO MAIA SE PREPARA PARA A REALIZAÇÃO DE UMA GRANDE OBRA EM SUA VIDA: UNIR O OFÍCIO DE CABELEIREIRO À ARTE QUE LHE CONDUZ, TRAZENDO À TONA SEU TALENTO DE ARTISTA PLÁSTICO POR MARIANA ROSA « FOTOS CELSO JUNIOR

UMA GALERIA DE BELEZA

E

le tem um  sonho: a casa nova. E vai realizar. É sempre assim… Tudo o que Ricardo Maia deseja ele consegue. Mas não é a fada da beleza que num girar da varinha lhe concede, não. É fruto de muito trabalho, muita conquista. Extrema disciplina e absoluta dedicação. Tem sido assim desde que o cabeleireiro e maquiador, um dos profissionais mais celebrados do País, iniciou a sua jornada nesse universo.  Nos idos da década de 90, ele estreou carreira solo com a concretização da primeira parte desse sonho. Inaugurou o Ricardo Maia Hair Make Up no Hotel Bonaparte. Local que ficou pequeno diante de sua expressividade. Anos depois, em 2001, ele mudou-se para o Lago Sul, num grande espaço clean e arrojado. E lá ficou por 14 anos, sequenciando o segundo capítulo desse sonho, que entra em sua mais ousada escala. Ricardo em 2016 consolida seu projeto de vida com a abertura da esperada factory, novo formato referência de salões de beleza que se assemelha a um enorme backstage.   “Salões são como clientes.  Elas não permanecem dez anos com o mesmo corte ou cor de cabelo”, diz com seu jeito calmo, preciso e sagaz. Quem assina o projeto é o arquiteto Beto Consorte, do Rio de Janeiro. O conterrâneo de Maia juntou a vertente minimalista, ao preocupar-se em usar poucos elementos ao conceito art study fundado pelo artista americano Andy Warhol, em Nova York, na década de 1960. “O projeto foi bem conversado e pensado. Ricardo queria algo inspirado em NY, alguma coisa com cara de loft. Eu me preocupei em 74 « GPSBrasília

revista_GPS_brasilia_edicao_12.indd 74

17/11/15 00:51


Revista gps brasilia edicao 12