Issuu on Google+

Quando entra em cena para viver uma professora de balé na telenovela  I Love Paraisópolis, a atriz Françoise Forton volta no tempo. E esse  remember  acontece na Brasília dos anos 1960 e 1970. Foi em solo candango que ela vi-

v e u parte da infância, da adolescência e iniciou sua relação com a arte. Brincou embaixo dos blocos, circulou pelas entrequadras, estudou teatro, balé e curtiu a intensa vida cultural na nova Capital. A coluna ereta e os perfeitos pliés que ela exibe na telinha não foram ensaiados apenas para a telenovela, são uma herança de décadas de dança, que ela começou ainda criança, quando era aluna da bailarina Norma Lillia, na academia na 108 Sul, onde estudou por 12 anos, integrou uma das primeiras turmas e foi também professora. Ela diz que o balé sempre foi o seu exercício para a alma. “Quando a novela começou, Norma me falou: ‘finalmente deram um papel que você merece, você é uma professora de balé e agora todo mundo vai saber’. Norma é uma grande amiga, foi uma das primeiras pessoas que me abriu os olhos para a arte. Aprendi com ela a ter disciplina, o que carrego até hoje”, revela a atriz, que hoje ainda pratica o balé nas horas vagas.

84 « GPSBrasília

revista_GPS_brasilia_edicao_11.indd 84

07/08/15 00:39


Revista GPS Brasilia 11