Page 60

Qual ĂŠ a sua nova pesquisa, pelo que vocĂŞ procura? Estou Ă procura de peças histĂłricas italianas, como as de Gio Ponti. Estou trabalhando nesse projeto hĂĄ vĂĄrios anos. Na ItĂĄlia, os anos 50 e 60 sĂŁo muito importantes. Como funciona essa rede? Tenho negociantes em vĂĄrias partes do mundo. Compro peças americanas, escandinavas... Recentemente adquiri duas obras da francesa Charlotte Perriand. VocĂŞ tem algum designer que vocĂŞ lançou, algum talento que se destaca? Claro, eu lancei Martino Gamper. Ele se tornou bem importante. É italiano, mora em Londres e ďŹ cou famoso  internacionalmente por meio de seu projeto Cem cadeiras em cem dias. VocĂŞ tem alguma afeição pessoal por tapetes? Por quĂŞ? Sim. Eu amo. Para mim, ĂŠ a peça mais fundamental e importante em uma casa. Sem ele, hĂĄ uma mudança muito grande, as peças ďŹ cam mais frias, pois nĂŁo hĂĄ um elemento que estabeleça uma conexĂŁo entre elas. (QWÂĽRSDUDYRFÂŹRWDSHWHÂŤRVHJUHGRGHXPDPELHQWH" Sim, ĂŠ o segredo. VocĂŞ nunca vai ver uma das minhas composiçþes sem ele. Eu sempre começo pelo tapete e sĂł depois eu arranjo as peças. E, tambĂŠm, dĂĄ a ideia de comunicação interna, de emoção e sensaçþes. 4XDOÂŤDLQĹśXÂŹQFLDGRVHXSDÂŻVR,UÂĽQDVXDYLGDQRVHX WUDEDOKR" A versatilidade. Os iranianos sĂŁo bastante cosmopolitas, e nĂŁo tĂŞm muitas barreiras. 0RELOLÂŁULRWDPEÂŤPSRGHVHUXPLQYHVWLPHQWRDVVLPFRPR REUDGHDUWH" Sim, mas nĂŁo acontece com meus consumidores. A maioria deles compra porque gosta; nĂŁo sĂŁo colecionadores. Mas hĂĄ dez anos eu comprava abajures de Alvar Aalto, e agora eu preciso pagar trĂŞs vezes mais. A crise que assola tantos paĂ­ses lhe afeta? NĂŁo existe crise para pessoas ricas. Elas permanecem ricas em qualquer circunstância. E eu tenho clientes no mundo todo. Cerca de 80% deles estĂŁo fora de MilĂŁo. Inclusive no Brasil. EntĂŁo, sĂł posso crer que na arte nĂŁo hĂĄ crise.

60 ÂŤ GPSBrasĂ­lia

revista_GPS_brasilia_edicao_10.indd 60

07/04/15 00:08

Revista GPS Brasília 10  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you