Issuu on Google+

Divulgação/Getty Images

M

ilão – Anh Duong é uma figura instigante. Mulher de classe e porte. Alta e magra, figurino clássico, movimentos suaves. De poucas palavras, gestos simples e olhar profundo. Inteligente e perspicaz, conversar com Duong é a certeza de que o pensamento fluirá. Ela sabe de tudo um pouco. É curiosa e pertinente em suas considerações. Nos últimos trinta anos, esteve em inúmeros lugares que representam a moda e a arte – sempre a trabalho. Lugares distintos, porém integrados à sua natural veia artística, que aflorava conforme as coisas aconteciam em sua vida. A mistura de sua origem é fina. Nasceu em Bordeaux, na França, de mãe espanhola e pai vietnamita. O sonho de infância era ser bailarina, mas enveredou para a Arquitetura. Aprendeu tudo sobre traços urbanos na escola de Belas Artes de Paris.  Mas resolveu dançar. E foi no palco que sua vida ganhou forma. A primeira delas. Descoberta por um fotógrafo de moda, a beleza inquieta de Duong a levou para Nova York nos ano 80. Época de modelar. Tornou-se a modelo preferida de Lacroix, Saint Laurent, John Galliano e Dolce&Gabbana. Também posou para lentes expressivas, como Steve Meisel, Michel Comte ou Patrick Demarchelier.

GPSBrasília « 45

revista_GPS_brasilia_edicao_10.indd 45

07/04/15 00:07


Revista GPS Brasília 10