Issuu on Google+

Está calor? Que tal uma piscina para se refrescar? Sim, se tiver sorte, é possível encontrá-la montada no meio do gramado. O comércio se dá bem. Uma das barracas vende, em média, 50 cocos só no período da manhã. Frutas geladas, açaí, churrasquinho, picolés, caldo de cana e os  food trucks, claro. Estes últimos são, atualmente, a sensação da Capital do País. Em todos os eventos ao livre, lá estão eles. Tem o Burguer Truck, o Chilli na Rua, o Corujinha, o Açaí da Capital e muitos outros. São mais de duas mil pessoas transitando pela pista no período de 6h a 18h. O público é diverso. Famílias com bebês, crianças de todas as idades, jovens e adultos. Moradores das Asas Norte e Sul, do Sudoeste e Noroeste. Há também os que vêm do Lago Norte e do Cruzeiro, do Guará e Águas Claras. Do Paranoá, Sobradinho e Taguatinga. A via perigosa que funciona de segunda a sábado troca sua tensão por tranquilidade e calmaria aos domingos e feriados. Dá para ler um livro, ouvir os pássaros cantando, dormir à sombra, esquecer os problemas e recarregar as energias. É o dia em que os brasilienses esquecem os pardais, a velocidade máxima, o estresse, o trânsito e ocupam um espaço que também é seu, é nosso. E o melhor? É de graça.

GPSBrasília « 103

revista_GPS_brasilia_edicao_10.indd 103

07/04/15 00:11


Revista GPS Brasília 10