Page 87

ELE É TUDO AO MESMO TEMPO. CHEF DE COZINHA, ROQUEIRO, PAIZÃO, EMPREENDEDOR, SHOWMAN E AINDA ARRANCA SUSPIROS DE FÃS POR SUA BELEZA E VIRILIDADE. FOGAÇA É FOGO POR ANDRESSA FURTADO

E

squeça as panelas e a doma. Imagine Henrique Fogaça em cima da sua moto, sentindo o vento no rosto e encontrando os parceiros da sua banda hardcore chamada  chamada Oitão em um dia de ensaio. Cerveja numa mão, microfone na outra. Chegou a hora de dar seu show particular. O vozeirão não engana. O badalado chef sente-se em casa. Seu estilo rock’n’roll é  é notável só de olhar. Sua expressão de bad boy e  e seu corpo todo tatuado o definiriam muito bem. Mas engana-se quem pensa que ele é apenas isso. Há bons meses, deparamo-nos com o chef de 42 anos dentro das nossas casas, ensinando como ter fama  e ao mesmo tempo ser sensível e cativante. de bad boy e E não é a jornalista que escreve essa matéria que afirma isso, mas todas as fãs do Fogaça, que o acompanham. Toda terça-feira, ao aparecer no  MasterChef MasterChef, uma “chuva” de comentários sobre ele toma conta das redes sociais. E não são sobre sua competência. O coração dispara ao vê-lo na telinha. “Vem cozinhar na minha casa”, escreve uma. “Henrique, casa comigo?”, pergunta outra. Fogaça reforçou isso quando em um dos episódios se emocionou ao se lembrar da sua filha Olívia. A pequena, de oito anos, é portadora de necessidades especiais e só se alimenta por sonda.  Nesse momento, sua “cara de mal” foi substituída por uma ruga de preocupação e lágrimas escorreram em seu rosto. Não precisamos falar que a internet foi à loucura e a fama de sex symbol ganhou mais força. “Acho en-graçado tudo isso, nunca pensei que um dia me encaixaria nesse termo”, conta. O chef esteve em Brasília rapidamente para participar de uma aula-show no Mercadinho do Brasília Shopping. A fila de espera para vê-lo era grande. Mais de duas mil pessoas o acompanharam, ensinando a preparar uma das suas

receitas, o medalhão de filé com molho roti e risoto de queijo brie. Esse prato é servido em seu restaurante Sal Gastronomia, localoca lizado em Higienópolis, na capital paulista. Ele também é jurado de um guia gastrogastro nômico que elegerá os melhores restaurantes da Capital Federal. Que responsabilidade, não é mesmo? Seria se o chef não estivesse acostumado a ser julgado. “Ser avaliado faz parte do nosso dia a dia. Sou julgado diariadiaria mente quando alguém vai ao meu restauranrestauran te”, afirma. Fogaça não se preocupa com o que pensam dele. O que ele quer mesmo é fazer bem feito o que se propôs e, segundo ele, é “comida de qualidade com preço acessível”. Para a realidade de São Paulo e até brasi brasiliense, o Sal não é dos mais caros. Uma coscos telinha de porco com pimenta de maracujá, tomate assado e farofa de milho bem crocante sai a R$ 58. Já em seu outro estabelecimento, o Cão Véio, um gastropub em Pinheiros, é possível comer um petisco bem servido a R$ 40. Por fim, e não menos importante, no Admiral´s Place, local onde se pode bebericar um drink, enquanto se espera uma mesa no Sal, já que fica localizado no piso superior do restaurante, o ticket médio gira em torno de R$ 50.

GPSBrasília « 87

[GPS_brasilia_edicao_14_final.indd 87

11/08/16 22:41

Revista GPS Brasília 14  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you