Issuu on Google+

sboço do uios ue ue ficará locali ado em frente lo a rifith

Q

uem já foi a lugares, como Itália e Paris, sabe que fazer uma pausa durante as compras não se resume ao consumo. É também um momento de relax. Fazer aquele stop para apreciar uma boa taça de champanhe faz parte do passeio. Os  malls  internacionais, principalmente em terras europeias, não deixam o cliente passar despercebido. Até mesmo em grandes labels de relógio, joias, bolsas e roupas, é comum ser recebido com um mimo como esse. A boa nova é que essa tendência chegará a Brasília, em breve. A novidade está prestes a desembarcar na Capital Federal. O responsável por essa façanha é o CEO da joalheria Grifith em Brasília, Diomédio Santos. Em suas incontáveis viagens para fora do País, notou o requinte dessa tendência e decidiu trazê-la para a sua loja no shopping Iguatemi. “Fiquei encantado pela ideia de ter um local aconchegante para os clientes, que vai além dos serviços da loja. Um lugar que sirva de ponto de

encontro, para sentar entre amigos e socializar acompanhado de um bom champanhe”, conta.  Foi nesse momento que nasceu a ideia da DIO Champanheria. Para dar início ao projeto, Diomédio procurou o empresário Célio Freitas para entrar como sócio-proprietário-gerente do negócio. “Brasília está carente de serviços como esse. A cidade merece, tem público e mercado. Vai ser inovador”, analisa Célio.  Diferente de boa parte das champanherias brasileiras desse formato, que não trazem um menu de comidas completo para harmonizar com a carta de champanhes e vinhos, o cardápio da DIO abrirá com opções mais elaboradas. Pastrames italianos, misto de queijos com mel trufado e mostarda de Cremona, caviar,  steak  tartare,  carpaccio, tramezzino de salmão com creme de mascarpone, omelete trufada recheada com muçarela de búfala e torradas estão entre os pratos assinados pelo chef Ronny Peterson. Já no quesito carta de bebidas, os idealizadores ainda estão em prospecção para trazer o melhor dos vinhos e champanhes premium. Para zelar a sofisticação do local, quem assina o projeto do espaço é o escritório do arquiteto Arnaldo Pinho. O quiosque-champanheria acomodará até 28 pessoas com mesas, sofás e cadeiras. Ao contrário dos amantes de drinques lá de fora, o brasileiro não tem mania de explorar o balcão, então esse será um ponto que a DIO pretende despertar nos clientes. Embora reconheçam que o País não esteja em um momento favorável para investimento, os envolvidos acreditam na força do trabalho. “Apresentei o projeto para  influencers  e representantes de marcas internacionais de relógios e todos demonstraram apoio. Não tem motivo para andarmos para trás. Com dedicação, o melhor resultado vem”, acredita Diomédio. Como a obra e as importações dos produtos exigem tempo, a DIO Champanheria será apresentada aos brasilienses entre o final de outubro e início de novembro. Empolgados com a novidade, Diomédio está confiante com o novo projeto. “Se o modelo der certo, quem sabe não expandimos a ideia pelo Brasil na rede de shoppings Iguatemi”. Dio Champanheria SHIN CA 4, Iguatemi Brasília, Lago Norte Telefone: (61) 3577-5000

GPSBrasília « 85

[GPS_brasilia_edicao_14_final.indd 85

12/08/16 13:40


Revista GPS Brasília 14