Page 35

A UNB DA ATIVIDADE FÍSICA Para a galera que não gosta de ficar parada, a universidade dispõe de Centro Olímpico (CO). Além da estrutura física, várias atividades de treinamento e integração social acontecem no espaço.  Ele possui duas quadras poliesportivas, com iluminação e arquibancada. O ginásio abriga a parte administrativa do CO, os vestiários, a sala de musculação e fisioterapia, duas saunas, um auditório, salas de aula e o Laboratório de Aptidão Física. São seis quadras de basquete, quatro de vôlei, quatro de futebol de salão ou handebol, quatro de tênis, dois campos de futebol, sendo um iluminado, um campo de futebol de areia, além de uma pista de cross country com 2,5 mil metros de extensão. No parque aquático, três piscinas, sendo uma olímpica, uma semiolímpica e outra destinada a saltos ornamentais. Essas foram reinauguradas em 2015, após passarem nove anos interditadas. Ao contrário do Parque Aquático, uma das duas pistas de atletismo continua abandonada há pelo menos 16 anos.  Quando você entra de carro na UnB, da avenida L4 dá para perceber o mato alto. Caminhando por lá, você encontra um material milionário importado da Itália parado há três anos. É o que seria destinado para a revitalização do espaço em um das tentativas de reativar o local. A pista está tomada pelo mato e há placas velhas de borracha amontoadas. Sobre a tão esperada revitalização da pista, o diretor

da gestão da infraestrutura da UnB, André Luiz Aquere, disse que agora só depende de um retorno do Ministério do Esporte para dar início a reforma, com um orçamento de R$ 8 milhões. Ele conta que a reitoria fez o último contato com o ministério em julho. Agora, a partir do momento que lançarem as licitações, deve-se esperar quatro meses para concluir o edital e pelo menos mais dez meses de obras.

UMA MOLDURA DE UMA SOCIEDADE Partindo da premissa de que o ambiente externo e as questões sociais são fatores determinantes na arquitetura, é possível fazer um paralelo dela com os contrastes vividos no Brasil à sua época. Inaugurada dois anos após Brasília, o nascimento da instituição foi protagonizado por Oscar Niemeyer, em 1961, quando começou a desenhar o Instituto Central de Ciências (o Minhocão). Esses desenhos foram feitos a partir de edificações térreas, rapidamente fabricadas. Oscar contou com o auxílio de João da Gama Filgueiras Lima, o Lelé, que inventou o sistema construtivo do minhocão, em grandes vigas de 32 metros de vão livre. GPSBrasília « 35

[GPS_brasilia_edicao_14_final.indd 35

11/08/16 22:38

Revista GPS Brasília 14  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you