Page 50

Alimento

>> 50

Conheça alguns alimentos funcionais Abóbora e abobrinha – antioxidantes Alho, cebola e aspargo – prevenção de doenças cardiovasculares e pressão arterial Aveia – ajuda na digestão e na redução do colesterol ruim Brócolis e couve-flor – antioxidantes Canela e orégano – antifúngicos Cavalinha – diurético Castanha do Pará e cacau – antioxidantes Folhas verdes – antioxidantes, proteína e ferro

ções culinárias e nutricionais apresentadas durante o programa deverão ser avaliadas caso a caso para se tornarem uma rotina diária. A ideia do Detox é inserir novos ingredientes e apresentar uma possibilidade de sabores para as pessoas. Uma alimentação saborosa pode ser saudável e vice-versa”, explica.

Suco vivo O carro-chefe do trabalho de Daniel de Assis é o suco vivo. O objetivo é introduzir folhas verdes e sementes germinadas no café da manhã. O suco tem basicamente três ingredientes, em partes iguais: um terço de água (ou água de coco), um terço de folhas verdes e um terço de frutas. De acordo com o chef, o que tem a maior aceitação é o de couve, manga, maracujá e água de coco. Daniel explica que não é preciso adotar a alimentação viva em seu dia a dia para conseguir os benefícios. Basta

inserir mais folhas verdes, frutas e vegetais. “Existe um mito de que a alimentação saudável está baseada em produtos integrais. A alimentação saudável é feita de alimentos frescos e não industrializados”, esclarece. A alimentação viva é uma filosofia alimentar que começou em spas e centros de cura de câncer, quando se começou a usar a alimentação para curar problemas de saúde. “Começaram a perceber que com um cardápio de alimentos crus, os pacientes tinham uma resposta melhor para doenças crônicas”, conta Daniel. A primeira divulgadora foi a norte-americana Ann Wigmore. O cardápio desenvolvido por Daniel de Assis foi baseado em sua experiência em spas europeus: o consumo de pequenas porções. Comer pouco – mas ingerir muitos nutrientes – permite ao corpo se autocurar, ajudando na recuperação de tecidos e da

fibra muscular, além de uma desinflamação. Daniel explica que o processamento dos alimentos diminui seu valor nutricional. “Manter os alimentos industrializados crocantes e com prazos de validade maiores requer uso de gorduras hidrogenadas, que são péssimas para sua saúde", afirma. A ciência da nutrição não associa alimentos com a cura, mas são vistos como preventivos. “Um antioxidante inibe uma multiplicação errônea de uma célula ruim, por exemplo”, explica Daniel. Todo esse trabalho feito por Daniel Francisco de Assis vem de uma experiência pessoal de mais de dez anos com a alimentação viva e também da vivência profissional. Formado em Engenharia Ambiental pela PUC do Rio de Janeiro, onde conheceu a filosofia, passou pelas principais escolas de alimentação viva no Brasil. Morou por cinco anos na Europa, na Inglaterra

e na Espanha, onde trabalhou em spas de culinária viva. Seu trabalho foi reconhecido pelo jornal inglês The Times, que o considerou um expert. De volta ao Brasil há cinco anos, criou o Projeto Comida Ecológica, um site de culinária viva no Brasil, focado em receitas. Daniel lançou, em 2009, o livro Suco Vivo (editora Alaude). A publicação traz receitas e explicações sobre como as folhas podem ajudar o leitor a ganhar saúde, energia e diminuir a conta na farmácia. O programa Detox em Casa é uma das vertentes de trabalho do chef. Para ele, a maior recompensa é saber que muitos de seus clientes levam para o dia a dia o que viveram durante a desintoxicação. “Vai de cada um, do que a vida social permite, mas sempre ouço relatos de quem continuou com alguns hábitos que aprendeu durante o programa. É gratificante”, conclui Daniel de Assis.

Revista GPS Brasilia 4  

GPS Brasília 4 Magazine

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you