Issuu on Google+

133 <<

www.gpsbrasilia.com.br

Cerca de 160 pessoas participam do espetáculo que chega a Brasília em julho

momentos de sua carreira profissional. Quando jovem, na Suíça, era ginasta de competições. Passou a trabalhar em circos e estabeleceu sua carreira como escritor e diretor de teatro. “Corteo é um espetáculo positivo e alegre. Um festejo de um circo. Procuramos representar esse sonho com um palco redondo, onde não há entrada nem saída. Onde personagens podem até flutuar. Além dos elementos de circo, o espetáculo tem uma visão mais teatral. Os brasileiros têm em seu dicionário uma palavra única: saudades.

Apresentamos isso no palco”, conta o diretor. São cerca de 160 pessoas do elenco e equipe, que viajam pelos quatro cantos do mundo com a turnê. “Somos uma grande família. Temos integrantes de todos os lugares. Do Brasil, temos cinco pessoas. Uma artista, a Camila Comin, e outros quatro técnicos. Incluímos no espetáculo o samba. O Brasil é o primeiro destino da nossa turnê da América Latina”, diz Daniele. Segundo a diretora da divisão musical e exposições da Times 4Fun, Stephanie

Mayorkis, estima-se um púbico de um milhão de espectadores no Brasil. “Esse é o espetáculo mais grandioso que já recebemos. Corteo é poético, com técnica impecável, figurino belíssimo e palco inovador. A turnê tem um total de seis capitais. Corteo não irá para o Nordeste por motivo de logística. Transportar tudo para o Nordeste levaria muitos dias e custos”. Para o transporte, são necessários 65 caminhões com mais de 1.200 toneladas de equipamento. Alguns são usados durante a temporada como espaço de armazenamento, de cozinha e

workshops. O local do show leva um total de oito dias para montagem e três para desmontar. A capacidade da Grande Tenda é de 2.600 pessoas e requer uma equipe de 80 pessoas para instalar os assentos. Já o figurino, assinado por Dominique Lemieux, busca acentuar a beleza natural dos artistas. São mais de 260 peças para o espetáculo, a figurinista usou mais de 900 tipos de tecidos, concentrando-se em fibras naturais, como sedas, linhos, algodões e rendas em palheta de cores que inclui azul, rosa, fúcsia e dourado.


Revista GPS Brasilia 4