Page 132

Espetáculo

>> 132

O CORTEJO Cirque Du Soleil está em turnê pelo Brasil. O espetáculo Corteo, que conta a história de um palhaço, chega a Brasília em julho e traz como personagem central uma ginasta brasileira

Por Marina Macêdo *Enviada especial

S

ão Paulo – O imaginário de um palhaço. Um encontro entre o céu e a terra, onde anjos e humanos interagem por meio do circo. Depois de Saltimbanco, Alegria, Quidam e Varekai, agora é a vez do Brasil receber Corteo. Mais um grande sucesso do Cirque Du Soleil, o espetáculo desembarca em seis cidades brasileiras. A temporada em Brasília começa no final de julho. Assistido por mais de 6,5 milhões de pessoas, Corteo teve sua estreia em Montreal, no Canadá, em 2005. Desde então, já visitou 40 cidades

em oito países. Criado e dirigido por Daniele Finzi Pasca, mergulha o público em um mundo lírico. A turnê brasileira começou em São Paulo, no mês de março. A segunda cidade a receber o espetáculo, será Brasília, no dia 26 de julho. A apresentação segue para Belo Horizonte (no dia 19 de setembro), Curitiba (em 8 de novembro), Rio de Janeiro (no dia 27 de dezembro) e a turnê termina em Porto Alegre, em abril de 2014. Corteo, cortejo em italiano, é uma procissão alegre. A trama gira em torno de um

palhaço que desenha seu próprio funeral em uma atmosfera carnavalesca, vigiado cuidadosamente por anjos. O espetáculo é composto por 19 atos, onde artistas esbanjam sincronia, força, agilidade, energia e precisão. São danças lindamente coreografadas, acrobacias aéreas em grandes lustres, contorcionismo, malabarismo, trapézio e até mesmo uma marionete que contracena com Mauro, o Palhaço Sonhador. O show apresenta, pela primeira vez no Cirque Du Soleil, um palco giratório de 360 graus. Duas partes da plateia

ficam uma de frente para outra e, assim, ao assistirem o espetáculo, também observam a reação do público a partir do ponto de vista dos artistas. O ambiente é inspirado em muitas fontes de arquitetura, em especial a Catedral de Chartres e seu labirinto, que simboliza a jornada da vida para Daniele Finzi Pasca. “O labirinto é uma grande viagem: para encontrar a si mesmo, você tem que se perder”, ressalta o criador. O show representa uma espécie de ciclo completo para Daniele Finzi Pasca. Uma união entre diversos

Revista GPS Brasilia 4  

GPS Brasília 4 Magazine

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you