Page 90

Quais são seus ídolos? Quem você acha que realmente influencia uma geração? Meus ídolos são muito diversos. Sou fã da Beyoncé e acho que ela é uma artista consciente do seu papel como perfomer e como cidadã. Ela é uma das poucas que realmente se importam em passar uma mensagem social, em criar o que chamamos de awareness sobre algum tema. Ao mesmo tempo também sou fã da família Kardashian. Mesmo que elas sejam consideradas vazias, eu admiro o senso empreendedor e a capacidade de gerar mídia e ganhar dinheiro em cima de coisas que jamais imaginávamos. Sou fã do João Emanuel Carneiro e do José Villamarin, pela capacidade de revolucionar a tevê brasileira. Sou fã da Rihanna e da Adele, por se manterem fiéis às próprias personalidades. Sou muito fã do Ryan Seacrest, que é apresentador, entrevistador, radialista e produtor. Ele é o cara que eu queria ser... um talento nato para comunicar e empreender. Além disso, tem Jimmy Fallon, Jimmy Kimmel, Luciano Huck… sou fã de quem sabe se comunicar e ganhar dinheiro.  Mídia social – o bom e o ruim desse agressivo, sedutor e eficiente meio de comunicação.  O mal é o imediatismo. Tudo é democrático e todo mundo acaba tendo a mesma voz. É muito fácil criar “factoides”, ou hoax, na internet. Difícil é passar notícias com propriedade, com discernimento. Tudo se espalha muito rápido e fica difícil separar o que é verdade do que é mentira. É preciso sempre ter senso de realidade, senão você pira. Recomendo uma pia de louça sempre que possível. Com o celular desligado e o som bem alto. Quais seus interesses pessoais? O que você curte fazer? Viajar é meu prazer da vida. Se eu pudesse gastava meu dinheiro todo viajando. A experiência e a cultura que a gente ganha são muito maiores que qualquer casa, carro ou joia. Mas também amo programas culturais. Eu já assisti mais de cem peças na Broadway, amo musicais. Também coleciono textos de teatro. Leio bastante. Gosto de romances e biografias. Também adoro fazer playlists temáticas e pesquisar sobre música. E tevê e cinema são outras paixões. Sou capaz de assistir uma temporada inteira de uma série em dias... No Oscar, faço maratona de filmes para conhecer todos.  Brasília é uma paixão? O que leva no coração, da sua cidade? Quando eu morava em Brasília eu achava que não gostava muito. Sempre pensava: “Ai... quero ir embora”. Mas depois que mudei, passei a dar muito mais valor. Só a gente entende o prazer de ter uma cidade organizada, saber que em cima é impar e embaixo é par. Não ter que guardar nome de rua. As avenidas largas... Eu hoje sinto saudade... dos ipês floridos... dos dias de feirinha do BSB MIX... da feira agropecuária. Eu ia muito ao Pier 21 na adoles-

Who are your idols? Who do you think exerts an influence over this generation? My idols are very diverse. I’m a Beyoncé fan, I think she’s aware of her role as both performer and citizen. She’s one of the few who actually cares about conveying a social message, about raising what we call awareness about some topic. But at the same time, I’m a fan of the Kardashians. Even though they are seen as shallow, I admire their entrepreneurial spirit and ability to take profit off things no one ever imagined. I’m also a fan of João Emanuel Carneiro and José Villamarin, due to their ability of revolutionizing Brazilian TV. I’m a fan of Rihanna and Adele, both of which stayed true to their personalities. I’m a huge fan of Ryan Seacrest, who’s a host, an interviewer, a radio broadcaster and producer. He’s the man I want to be... Someone with a naturalborn talent for comunication and making money. Besides them, there’s Jimmy Fallon, Jimmy Kimmel, Luciano Huck... I like people who are good at communicating and making money. Social media. What are the pros and cons of this agressive, seductive and efficient technology? One of the cons is the immediacy. The internet is democratic, everyone has a voice. So it’s very easy to create fatcoids, or hoaxes. The challenge is to write news with knowledge and discernment. Everything spreads very quickly and it’s hard to separate truth from lie. You need to have a sense of reality, otherwise you go crazy. I recommend to wash a sink full of dishes whenever possible. With the phone turned off and loud music in the background. What are your personal interests? What do you like to do? Travelling is my pleasure. If I could, I would spend all my money travelling. The experience and culture we gain is much greater than any house, car or jewel. But I also love cultural programmes. I’ve watched more than 100 Broadway plays. I love musicals. I also collect theatre scripts. I read a lot. I enjoy novels and biographies. I also love creating thematic playlists and getting to know more about music. TV and the movies are two other passions. I can watch an entire season of a given series in days... Before the Oscars, I watch every movie in the nomination list. Is Brasilia a passion? Which part of you hometown do you carry in your heart? When I lived in Brasilia I thought a didn’t like it very much. I was always thinking: ‘Oh, I want to leave.’ But after I moved, I began to appreciate my hometown more. Only we, brasilienses, understand the pleasure of living in an organized city, where the odd numbers are at the top and the even, down. Not having to memorize street names. The broad avenues... I miss it, today.

Revista GPS Miami 03  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you