Page 86

Em Miami, onde você curte ir quando não está trabalhando? Um lugar que amo em Miami é o Palace Bar. Um espaço LGBT em Miami Beach que tem shows de drags ao ar livre. É diversão certa. Também adoro passear em Key Biscayne e em Venetian Island. Os estúdios da Viacom, onde gravamos o Ridículos, ficam em Overtown, o que me aproximou de Downtown. A gente tem aquela visão de que tudo acontece em South Beach, mas por lá também rola o fervo. Recentemente, fiquei em Brickell Street e amei. Mesmo longe da praia, você tem mil opções de bares, restaurantes e baladas. Amei o Komodo, restaurante asiático. Gosto muito do Naiyahra e do lucali. Eu costumo ver aonde a Beyoncé vai comer e copio (hahahaha…). Melhor kale salad ever. E a pizza também (hahahaha...)... Para compras, o Design District é, com certeza, a melhor opção. Em que Miami, Rio de Janeiro e Brasília se assemelham?  Miami e Rio são parecidos na vibe praiana. Gente bonita, muito esporte. Já Miami e Brasília se parecem no consumo. Todo mundo adora uma label.  Brasília, se tivesse praia, seria a Miami do Brasil. Você está numa fase profissional notoriamente mais valorizada. Está consolidando o seu trabalho. De alguma forma essa ascendência foi programada? Nada foi programado. Eu sou um surfista das ondas da vida. Vou vendo tudo que acontece e aí tomo decisões. Tenho minhas metas, mas elas mudam constantemente. Eu não sou obcecado por planilhas e planejamentos. Até gostaria, mas não é o caso. Eu acredito muito em trabalho. Então acho que eu sou reflexo dos meus esforços. Não adiantaria nada eu me programar para algo pelo qual não batalhei. Se me contassem há cinco anos tudo o que aconteceria comigo eu acharia graça, mas não duvidaria.  O Bruno e o Hugo se encontram? Eu sou Bruno desde que nasci, né?... O Hugo veio bem depois. Eu gosto de pensar no Hugo como uma persona que vive em mim. Ele está sempre animado, feliz, sorridente, fazendo piada. É com certeza um lado meu, mas não sou eu.  Nosso ponto em comum é a curiosidade, o humor ácido, a ansiedade para saber e conhecer tudo. Mas acredito que o Bruno é muito mais complexo que o Hugo. Tenho outros interesses além do entretenimento, outras aspirações e vontades. Mas a gente se completa (hahahaha).

When in Miami, where do you like to go in your spare time? One of my favorite places in Miami is the Palace Bar. It’s a LGBTQ place in Miami Beach that holds outdoor drag shows. It’s a blast. I also love walking around Key Biscayne and Venetian Island. The Viacom Studios, where we recorded our show Ridículos, are located in Overtown, which brought me closer to Downtown. We think that everything revolves around South Beach, but Downtown’s nightlife is also great. Recently, I stayed in Brickell Street and loved the experience. Even far from the beach, there are a million options of bars, restaurants and nightclubs. I loved Komodo, an Asian restaurant. I also love NaiYara and Lucali. I usually see where Beyonce is going to have dinner and follow her, hahaha... Best kale salad ever. The pizza too, hahaha.... For shopping, the Design District is, with no doubt, the best option. What do Miami, Rio de Janeiro and Brasilia have in common? Miami and Rio have the same beach lifestyle. Beautiful people, a lot of sports. Miami and Brasilia are similar when it comes to shopping. Everyone here loves labels. If Brasilia was a beachside city, it would be the Brazilian Miami. You’re in a great position, professionally-wise. You’re consolidating your work. Your trajectory was, in any way, planned? No, it wasn’t. I approach life like a surfer does. I see how the flow goes, then make decisions. I have my goals, but they change constantly. I’m not obsessed with worksheets and planning. I would like to be, but that’s not the case. I believe in hard work. So I guess I am a reflection of my efforts. It wouldn’t make any difference if I planned something and didn’t fight for it. If five years ago someone told me what would happen today, I would laugh, but I wouldn’t think it was a lie. How Bruno and Hugo coexist? I’ve been Bruno since I was born... Hugo came much later. I like to think of Hugo as a persona that live within me. He’s always excited, happy, smiling, joking around. He’s definitely a part of me, but he’s not me. Our common qualities are curiosity, a sharp sense of humour, the desire to see and know everything. But I belive Bruno is far more complex than Hugo. I have other interests besides entertainment, other dreams and desires. But we complete each other, hahaha.

Revista GPS Miami 03  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you