Page 21

ITALIANÍSSIMA, A PRESTIGIOSA MARCA DE DESIGN COMANDADA POR PAOLO PININFARINA, NETO DO FUNDADOR, INVESTE NO BRASIL E NOS ESTADOS UNIDOS. ESPECIALMENTE NA FLÓRIDA, ALÉM DE CONSTRUÇÕES, COLABORA COM O DESENVOLVIMENTO URBANÍSTICO DA REGIÃO BY RAQUEL JONES Italian to the bone, the prestigious design brand headed by Paolo Pininfarina, the founder’s grandson, is currently investing in both Brazil and the USA. In Florida, in addition to real state, the company has been collaborating with the urban development of the region

O

ronronar dos motores ecoa um barulho inconfundível. As curvas da lataria parecem ter sido moldadas pela velocidade do vento. Na frente, o inconfundível Cavallino Rampante empina o corpo e se encarrega de simbolizar o design e o esporte daquele que é o veículo mais desejado de todos os tempos, a Ferrari. Somente um estúdio de design que nasceu no coração da Itália, em Turim, numa região que compreende o Valle d’Aosta e Piemonte, para projetar um protótipo com todo esse savoir vivre europeu. Pininfarina é o nome do escritório que deu forma ao carro vermelho mais famoso do globo. Foi observando os campos que se abrem em direção aos alpes que o italiano Battista Pinin Farina criou a nova cara do design. No aniversário de 50 anos de sua morte, neste ano, ele foi nomeado como o “Picasso do design automobilístico” pelo segmento. Mas a historia da Pininfarina começa bem antes e a GPS|Miami foi até Paolo Pininfarina, neto de Battista, e o diretor de negócios, Matteo De Lise. Pinin significa pequeno e Battista ganhou esse apelido por ser baixinho. Em 1930, ele fundou uma mini oficina. Com a Primeira-Guerra Mundial, passou a projetar carros, ambulâncias e veículos para o exército. Em pouco tempo, a oficina chamada Carrozeria Pinin Farina tornou-se uma indústria com instalações, funcionários e equipamentos para a fabricação. A evolução da indústria de automóveis está intimamente ligada à colaboração entre a empresa e a Ferrari, parceria iniciada em 1952. A importância do trabalho de Battista foi tão grande que o apelido tornou-se o sobrenome da família, reconhecido pela Presidência da República Italiana em 1961.

The whirring of the motors ecoes a distinct noise. The car’s curves seem to have been shaped by the speed of wind. On the front, the unmistakable Cavallino Rampante tilts its body upwards, simbolizing the design of the most desired vehicle of all times: the Ferrari. Only a design studio born in the heart of Italy, in Turin, a region which includes the Valle d’Aosta and Piedmont, could design a prototype with all this european savoir vivre. Pininfarina is the name of the car design firm that brought the world’s most famous red car to life. To create a new type of design, Battista Pinin Farina looked for inspiration in the fields that look upon the Italian Alps. This year, 50 years after his death, he was named the “Picasso of automative design”. But Pininfarina’s story begins way before that — to find out more, GPS|Miami talked to Paolo Pininfarina, Battista’s grandson, and his Business Director, Matteo De Lise. Pinin means “small” in Italian, a nickname bestowed on Battista due to his diminute height. In 1930, he founded a small workshop. During World War I, he started designing cars, ambulances, and military vehicles. Not long after, the workshop, called Carrozeria Pinin Farina, became an industry with huge facilities, staff and equipment adequated for fabrication. The evolution of the automobile industry is closely tied to the collaboration between the company and Ferrari, a partnership initiated in 1952. The importance of Battista’s work was so great that the nickname became his family’s surname, recognized by the Presidency of the Italian Republic in 1961.

GPS-Miami « 21

Revista GPS Miami 02  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you