Issuu on Google+

79 <<

www.gpsbrasilia.com.br

atenção da molecada e dos pais desde o título até as ilustrações, também feitas por ele. O Livro da Gratidão, Ler é uma Gostosura, Eu Não Tenho Medo, Somos um do Outro, O Livro do Planeta Terra e O Livro dos Sentimentos são algumas das produções encontradas nas livrarias nacionais. Se os temas são variados, os pequenos fãs de Todd já identificam a linguagem visual de um livro seu pelas cores e os traços simples, como ele próprio gosta de definir. Acompanhado dos cachorros que não o deixam em paz, direto da Califórnia, onde vive, o artista deu uma entrevista para a revista GPS|Brasília e falou sobre o início da carreira como escritor, arte e a expectativa de conhecer o Brasil.

O premiado californiano, Todd Parr, desembarca pela primeira vez no Brasil. Autor de 40 títulos publicados em inúmeros países, ele mergulha no imaginário infantil para falar de paz, medo, amor, alegria. Sempre ensinando a criança a ser feliz e amar a si própria É algo que sempre amei fazer. Depois da escola, fui tentar algumas carreiras diferentes, mas continuava voltando ao fato de que tudo o que queria fazer era desenhar e pintar. Quando realmente foquei em mostrar a minha arte ao público, estava pintando grandes telas com mensagens no topo, como “Seja quem você é” e “É bom ser diferente”. Eu estava em um show

Quais são as suas expectativas sobre esta primeira visita ao Brasil como escritor? Quais as cidades que você pretende visitar? Até agora os planos incluem visitas a Brasília e São Paulo. Eu nunca fui ao Brasil. É sempre bom visitar um lugar em que você nunca esteve antes. Estou realmente ansioso para descobrir todas as coisas que fazem do Brasil um lugar maravilhoso.

em Nova York quando encontrei um editor que gostou do meu trabalho e desafiou-me a ver o que eu poderia fazer na área da escrita e ilustração para crianças. Foi natural para mim querer escrever sobre coisas que fazem com que as crianças se sintam bem consigo mesmas, além de aprender sobre as diferenças e, ao mesmo tempo, promover a bondade.

Você já comentou em entrevistas anteriores que escreve “desde sempre”. Mas quando e por que decidiu abordar temas difíceis para as crianças, como preconceito, bullying, perda, amor, adoção e medo?

edicao7_GPS_brasilia.indd 79

11-04-14 - GPS

77

10/04/14 12:24


Gps Brasília 7