Page 41

41 <<

www.gpsbrasilia.com.br

O MINISTRO DA COPA um grande trabalho, mas não o mais complicado. A Copa do Mundo é realizada a cada quatro anos e já tem um certo padrão. Já passei por desafios maiores, como quando presidi uma entidade de estudantes proibida e perseguida pelo governo”, lembra, referindo-se à época em que foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), durante a Ditadura Militar. Caxias e intelectual, Rebelo não tem parado um minuto. A rotina tem sido frenética. Todos os meses, visita as 12 cidades-sede. Tem que conferir de perto se está tudo certo com os estádios. Para ele, o trabalho mais difícil no cargo. “Pois sem estádio, não tem Copa do Mundo”. Ele recebe representantes da FIFA para mostrar os preparativos. Patriota assumido, o ministro já prevê o resultado do mun-

edicao7_GPS_brasilia.indd 41

“AGUARDAMOS A CIRCULAÇÃO DE TRÊS MILHÕES DE TURISTAS BRASILEIROS E 600 MIL TURISTAS ESTRANGEIROS. A PROCURA POR INGRESSO FOI A MAIOR DE TODAS AS COPAS”

11-04-14 - GPS

39

dial: “o Brasil será campeão”. Aos 58 anos, toda sua trajetória política esteve no Partido Comunista do Brasil (PC do B). Começou como vereador em 1989 e, nas eleições de 1990, ganhou sua primeira eleição para deputado federal. Já foi presidente da Câmara dos Deputados e ministro de Estado da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais. Defensor do Brasil, é autor de um projeto polêmico para redução de estrangeirismos na língua portuguesa. Em 2010, foi relator da reforma do Código Florestal Brasileiro. Aldo é um homem calmo. Nascido em Viçosa, Alagoas, tem jeito manso de falar e demonstra conhecimento por qualquer assunto. Mora em Brasília desde 1990, quando ganhou sua primeira eleição. Hoje, vive

em um apartamento na Asa Norte, com a esposa Rita, com quem é casado há 24 anos, e o filho Pedro, de 21 anos, que cursa Relações Internacionais. Nas estantes da casa, coleciona mais de cinco mil livros. “Leio muito”, conta o ministro, que é formado em Jornalismo. Aldo já lançou quatro livros. Recentemente, publicou uma coletânea de 40 crônicas de Nelson Rodrigues, sobre a seleção brasileira, que ele mesmo escolheu. O livro A Pátria das Chuteiras tem prefácio assinado pelo ministro e foi uma parceria do Ministério do Esporte com o BNDES. “São mais atuais do que quando foram escritas, há 50, 60 anos”, brinca. Em seu gabinete, no sétimo andar do bloco A da Esplanada dos Ministérios, uma mesa cheia de objetos

10/04/14 12:21

Gps Brasília 7  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you