Page 29

29 <<

www.gpsbrasilia.com.br

Bate-bola com Sergio Hernández Com contrato fechado no meio do ano passado, o argentino Sergio Hernandez assumiu o cargo de técnico do UniCEUB/BRB/Brasília. Ex-treinador da seleção do país vizinho, conquistou, em 2008, a medalha de bronze dos Jogos Olímpicos de Pequim. Paralelamente à seleção, capitaneou ainda o Peñarol de Mar del Plata nos últimos seis anos. O argentino substituiu José Carlos Vidal, que esteve à frente do time nas últimas temporadas, e atualmente segue no posto de diretor-técnico. Como aconteceu o convite para capitanear o time? Tinha acabado de tomar uma decisão na Argentina, de que pararia por seis ou sete meses, ao finalizar a temporada. Uma ideia que tinha há tempos, já que desde os anos 90 eu trabalho com o basquete profissional em jornada dupla. Sem um dia de pausa. Uma segunda opção seria treinar um time fora da Argentina, para buscar novos desafios e recuperar minhas energias. Enquanto eu pensava, recebi o primeiro contato do UniCEUB/BRB/Brasília. Sabendo que o Brasil é próximo, que possui uma Liga que tem buscado crescimento diário, num país que, à exceção da

edicao7_GPS_brasilia.indd 29

língua, é muito parecido com a Argentina, foi fácil decidir meu destino. Como avalia o Brasília a nível nacional e internacional? Primeiro é necessário fazer uma divisão do nível internacional da NBA, da Europa e do restante da América. Dentro da América, tirando a NBA, o UniCEUB/ BRB/Brasília já deu muitas mostras de seu poder, apesar de ser um time novo. Ganhou a Liga das Américas, a Liga Sul-Americana e foi campeão três vezes seguidas do NBB. Pode, sem dúvida, ser considerado, um dos melhores times das Américas nos últimos seis, sete anos.

O jogador Martín Osimani em ação O pivô americano Marcus Goree reforça o time

Quais foram as mudanças que você fez no time? Procurei manter a base do time e trazer dois jogadores estrangeiros com conhecimento de basquete internacional para ajudar a equipe a ter um salto de qualidade, que foram Marcus Goree e Martín Osimani. Goree, com um conhecimento muito grande do basquete europeu, e o Osimani, com o basquete americano. Mas eu fui muito claro com os jogadores brasileiros: Goree, Osimani e eu estamos aqui para ajudá-los no caminho bem definido que

11-04-14 - GPS

27

10/04/14 12:20

Gps Brasília 7  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you