Page 248

LIFESTYLE

Por Paula Santana Enviada especial

P

aris – Será que é possível estar em Paris e sentir vontade de ficar em casa? Aliás, em casa, não. No hotel. Quer dizer, em casa mesmo... Mas no hotel, aquele que te faz sentir-se acolhido, aconchegado. É assim no Le Bristol, datado em 1925, localizado na suntuosa rue du Faubourg Saint-Honoré, local onde maisons e galerias de arte se acomodam. Atravessar aquela gigante porta centenária – e passar pelo mensageiro que te diz “Bon Jour madame Santanà” – para ganhar as ruas parisienses pode ser um desafio inesperado. Pois foi o que aconteceu comigo. Eu já amava o Le Bristol de outros carnavais, mas veio a chance de conhecer a nova fase do hotel, que passou por boa reforma e ampliação iniciada oficialmente em 2009. Não hesitei. Eu estava voltando da Suíça, numa viagem de trabalho revigorante, e parar uns dias em Paris para essa missão tão especial fez com que eu me sentisse super importante e agraciada. Seriam quatro dias, e eu já cheguei com saudade, pensando na hora da partida. Mas lá estava eu no Le Bristol, depois de sete anos, disposta a rever cada pedacinho do hotel. Fui recebida como uma princesa. Aliás, isso não é privilégio apenas meu. Apesar de toda a importância do local, já sugerida pelo decor Luis XV e XVI, logo se percebe que a pes-

edicao7_GPS_brasilia.indd 248

11-04-14 - GPS

246

O PALÁCIO

>> 248

Após ampla reforma, o hotel Le Bristol ganha selo do governo francês de Hotel Palácio e acolhe hóspedes fazendo-os se sentir em casa

O suntuoso jardim do hotel

soa mais importante naquele momento é você. E é fato. No amplo quarto – com mobiliário de Versailles, onde o tecido tem estamparia exclusiva e não se repete em nenhum dos 188 apartamentos – havia um delicado bilhete de boas-vindas assinado pelo famoso manager Didier Le Calvez, flores do dia, e delícias da pâtisserie, comandada pelo premiado chef Laurent Jeannin. Nesse momento, decidi que minha noite seria ali mesmo. Avisei para a pessoa sorridente que me acompanhou que desejava jantar no próprio hotel, uma vez que o chef Eric Frenchon é um dos poucos que ostenta três estrelas no Michelin. Ou seja, imperdível.

10/04/14 12:38

Gps Brasília 7  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you