Issuu on Google+

digitalize

>> 78

Por Gian Marco Uccello Muito Dinheiro no bolso! E mais um ano se foi, esse até que foi bem movimentado, tivemos shows internacionais a rodo, inclusive em Brasília, e visita de vários artistas nacionais em turnês. Como prometido na nossa primeira vez, vou dedicar essa coluna somente aos artistas brasileiros, sem nenhum tipo de distinção ou cota !

O Sol e o Dom Quem ainda está por vir para a terrinha é Djavan que está num giro pela América Latina e África durante janeiro e fevereiro. A promessa é que ele chegará em Brasília entre março e abril. Em 2012, Djavan foi indicado ao Grammy Latino na categoria produtor pelo excelente Não tente Compreender, de Mart’Nália, além de escrever a mais bela canção do recente Oásis de Bethânia, de Maria Bethânia, a desencanda Vive. O irmão de Bethânia, Mr. Caetano Veloso, presenteou a população com Abraçaço e foi o homenageado do ano na premiação do Grammy. Mas o melhor trabalho com novos nomes da música nacional foi o projeto capitaneado por Ney Matogrosso, misturando Criolo, Tono, Lenine, Chico Buarque, Dani Black, Maria Gadú e Valter Pirralho. Novos nomes com assinatura da elegância de Ney. Imperdível.

Digital Mercado digital para a música e os artistas segue ganhando poder no Brasil, os artistas começam a perceber que, sim, é possível gerar receita através dos canais oficiais da internet, em alguns casos se associando em distribuidoras que oferecem o acesso aos diversos canais de oferta, como o iTunes, que completou um ano de funcionamento no Brasil, ainda cobrando em dólar pelo seus conteúdos. Mas enganase quem pensa que o perfil da loja é elitista. Um dos principais lançamentos do ano foi Jorge & Mateus Ao Vivo em Jurerê, com uma performance melhor do que Ivete Sangalo, a nossa Maria Machadão!

Para Brasília As noites suecas estão entre as melhores do mundo e são conhecidas pela música boa, DJs talentosos, ambientes requintados e gente bonita. E vai ser possível conhecê-las em Brasília. A Hög Club (localizada no Complexo Brasil 21, no Setor Hoteleiro Sul) promete não quer ser uma balada da moda, mas oferecer uma experiência musical. O DJ ficará perto do público. A casa tem sistema de som Funktion-One (que está nos melhores clubs do planeta) e iluminação LED com efeitos em 3D, tudo projetado por Lonardi Doná, o mais respeitado projetista de casas noturnas do Brasil.


Revista GPS 3