Page 70

ÁGUA

O LAGO É O CAMPO USUALMENTE PRATICADO EM PISCINAS, O POLO AQUÁTICO GANHA EXPRESSIVIDADE EM LAGOS E MARES. APÓS CONQUISTAR CAMPEONATO, EQUIPE DE BRASÍLIA PRETENDE TRAZER O TORNEIO PARA A CAPITAL E DINAMIZAR O LAGO PARANOÁ POR LARISSA DUARTE

Equipe campeã do primeiro Torneio Water Polo Caixa D'Aço

A

gilidade, fôlego e preparo físico. Ser atleta de esportes aquáticos não é moleza. Na lista das modalidades mais exaustivas, o polo aquático se destaca. Integrado por atletas empenhados e com aptidão, os times do Minas Brasília Tênis Clube e Iate Clube de Brasília juntaram alguns de seus jogadores para representar a Capital Federal no primeiro Torneio Water Polo Caixa D’Aço. Realizado em Santa Catarina, no município de Porto Belo, o campeonato contou com 150 atletas, com nove times masculinos de seis unidades da federação, além de

duas equipes femininas. "O torneio uniu um lugar maravilhoso e os atletas de todos os cantos do País, que puderam desfrutar do esporte e do mar", conta a organziadora e atleta, Ana Moraes. O time voltou para casa com a medalha de ouro. São Paulo e Curitiba ficaram em segunda e terceira colocação, respectivamente. "Jogamos muito bem e merecemos a medalha de ouro, surpreendendo o favoritismo dos paulistas", afirma Gilberto Mendes, atleta do Iate Clube. Apesar de treinarem ao menos três vezes por semana nas piscinas dos clubes, os atletas reservam um dia para jogar no Lago Paranoá. Faça chuva ou faça sol, lá estão eles. Para o advogado e membro do time campeão Walter Moura, de 36 anos, os treinos no Lago são cruciais para um bom desempenho em alto mar. “Treinamos muito para competir e fazer com que as águas movimentadas não causassem estranheza”, conta. Com quase vinte anos de esporte, ele também participou do Campeonato Espanhol de Polo Aquático, em 2013, no qual seu time saiu vice-campeão. Mesmo que não haja mudanças nas regras ou delimitações das medidas do campo, a adaptação do polo aquático para lagoas, mar e lagos possui alguns fatores dificultosos. Como estes locais são suscetíveis ao vento, a assimetria do campo e a movimentação das águas tornam-se empecilhos. “Quando arremessamos a bola, qualquer onda faz a diferença na jogada, mesmo que seja uma suave”, explica Moura.

70 « GPSBrasília

[GPS_brasilia_edicao_13.indd 70

13/04/16 22:21

Revista GPS Brasília 13  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you