Page 56

“VIVÍAMOS CERCADOS POR SEGURANÇAS PORQUE TRABALHÁVAMOS DIRETAMENTE COM PRINCESAS, AUTORIDADES E ARTISTAS” ra conta que não encaravam o negócio como o mais luxuoso da cidade, mas tinham consciência do alto nível que exigiam dos profissionais. “Nossa preocupação constante era atender com muita qualidade”. O ponto escolhido foi o único hotel que oferecia serviços diferenciados na cidade; e o endereço certo das autoridades e personalidades internacionais que estavam de passagem pelo País. A Rainha Elizabeth II visitou o Brasil em 1968 e lá ficou hospedada. Como tantos outros. Era comum seguir até as suítes presidenciais para atender hóspedes de sangue azul. “Vivíamos cercados por seguranças, porque trabalhávamos diretamente com princesas, autoridades e artistas”, relembra. E os bailes de Carnaval do Nacional? “belíssimos, como os que ainda se fazem no Copacabana Palace”. Durante as festas  black tie  oferecidas pelo Itamaraty, os bailes nas embaixadas ou os casamentos fabulosos, o salão se transformava no QG da beleza, com 50 profissionais pintando, penteando e embelezando as mulheres mais ricas da sociedade. Dessa época, carrega clientes que se tornaram amigas, como Consuelo Badra  e Silvinha Osório. Após 17 anos, já na década de 1980, Jaira abriu um salão na QI 13 do Lago Sul. “Foi uma época em que muitas famílias estavam se mudando para o Lago e não existia um salão fino na região. O sucesso do Jaira Coiffeur foi imediato”, recorda. Cerca de três anos depois da mudança, veio a separação. “O Coca continuou no Hotel Nacional. Tivemos três filhos, Eduardo, Graziela, Rodrigo, e cinco netos. Permanecemos amigos até que ele se foi”. Ela nunca se casou novamente. Ex-membro da organização francesa Intercoiffure Mondial, que reúne a elite dos cabeleireiros do mundo, Jaira focou no  business  de noivas. Hoje, ela se relaciona com sua terceira geração de clientes e nem pensa em aposentadoria. “Amo o que faço. Não fiquei milionária, mas fiz amigos que carrego para sempre”, após quase 30 anos de Lago Sul. “Fico feliz em ter crescido e evoluído junto com a Capital. Somos duas bravas, acredito”, completa.

Ao lado da amiga Ana Maria Gontijo

56 « GPSBrasília

[GPS_brasilia_edicao_13.indd 56

13/04/16 22:21

Revista GPS Brasília 13  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you